Fale Conosco!

Nome: E-mail: Telefone Cidade: Mensagem:

17/08/2018 - Faltou trabalho para 27,636 milhões de pessoas no Brasil no 2º trimestre, diz IBGE

 

 

 

 

A taxa composta de subutilização da força de trabalho teve ligeiro recuo de 24,7% no primeiro trimestre de 2018 para 24,6% no segundo trimestre do ano, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) trimestral, divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado equivale a dizer que faltava trabalho para 27,636 milhões de pessoas no País no segundo trimestre deste ano. O Brasil alcançou o recorde de 4,833 milhões de pessoas em situação de desalento no segundo trimestre de 2018, o maior patamar da série histórica da Pnad Contínua iniciada em 2012 pelo IBGE. O termo representa aquelas pessoas que desistiram de procurar emprego.

 

O indicador inclui a taxa de desocupação, a taxa de subocupação por insuficiência de horas e a taxa da força de trabalho potencial, pessoas que não estão em busca de emprego, mas estariam disponíveis para trabalhar. No segundo trimestre de 2017, a taxa de subutilização da força de trabalho estava mais baixa, em 23,8%.

 

Desalento

 

O índice relacionado ao desalento das pessoas em relação ao trabalho significa quase 200 mil a mais em apenas um trimestre. No primeiro trimestre do ano, o País tinha 4,630 milhões de pessoas nessa situação. No primeiro trimestre de 2012, início da série histórica da pesquisa, essa população totalizava 1,995 milhão.

 

A população desalentada é definida como aquela que estava fora da força de trabalho por uma das seguintes razões: não conseguia trabalho, ou não tinha experiência, ou era muito jovem ou idosa, ou não encontrou trabalho na localidade - e que, se tivesse conseguido trabalho, estaria disponível para assumir a vaga. Os desalentados fazem parte da força de trabalho potencial.

 

A taxa de desalento ficou em 4,4% da força de trabalho ampliada no segundo trimestre de 2018, também a mais elevada da série histórica. Entre as unidades da federação, Alagoas (16,6%) e Maranhão (16,2%) registraram as maiores taxas de desalento. O Rio de Janeiro (1,2%) e Santa Catarina (0,7%) tiveram os menores resultados.

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/08/2018 - Prefeitura de Pelotas entra na Justiça para que laboratório investigado disponibilize lâminas dos exames de pré-câncer

A prefeitura de Pelotas, na Região Sul do estado, entrou na Justiça nesta quinta-feira (16) para ter acesso às lâminas dos exames citopatológicos, que detectam o câncer de colo do útero, feitos pelo laboratório SEG - Serviços Especializados de Ginecologia. O laboratório está sendo investigado por uma suposta fraude. O município quer refazer 2,1 mil exames dos anos de 2014 a 2017 para tirar a contraprova.

 

De acordo com a prefeitura, depois que a suspeita de fraude começou a ser divulgada, o município consultou o médico Cesar Victora, epidemiologista e coordenador do Centro Internacional de Equidade em Saúde da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel). O especialista recomendou o número de exames que deveriam ser refeitos e a instituição – Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

 

A prefeitura informou que estava resolvendo os trâmites no âmbito administrativo, mas, o laboratório pediu uma liminar para suspender o repasse das amostras ao município. Na segunda-feira (13), o SEG teve o mandado de segurança negado pelo juiz Luís Antônio Saud Teles.

 

"Estávamos prontos para levar as lâminas para Porto Alegre, já está tudo acordado com o Clínicas. Mas, o laboratório SEG, infelizmente, não liberou", disse a secretária municipal de Saúde de Pelotas, Ana Costa.

 

O Ministério Público (MP) e a Polícia Civil recolheram, em 20 de julho, 17 mil amostras de pré-câncer correspondentes ao período de janeiro de 2017 a junho de 2018, armazenadas no SEG. O material foi levado ao Instituto Geral de Perícias (IGP), que o mantém sob sua custódia, em Porto Alegre. Esses exames, segundo a promotoria, deverão passar por perícia em breve.

 

Procurada pelo G1, a advogada do laboratório SEG, Christiane Ualt Fonseca, afirmou que "o laboratório irá recorrer da decisão. A prefeita não possui imparcialidade para conduzir uma investigação na qual os atos da prefeitura também são investigados".

 

Christiane acrescentou que "já tem uma instituição séria e imparcial realizando investigação e com a guarda de 17 mil amostras. A prefeita deveria esperar o término das investigações do MP assim como o laboratório está (...) O laboratório só confia nas investigações de instituições isentas como o MP e a PF [Polícia Federal]".

 

Entenda o caso

A suposta fraude começou a ser investigada após a informação de que médicos e enfermeiros de uma unidade de saúde de Pelotas teriam enviado um memorando em julho do ano passado para a Secretaria de Saúde do município, onde relatavam que havia algo errado com os resultados dos exames.

 

O documento citava, inclusive, o caso de uma mulher que recebeu dois exames com resultados negativos para câncer de colo do útero, mas depois, uma biópsia confirmou o tumor maligno no órgão.

 

Na sexta-feira (10), uma mulher de 33 anos morreu devido um câncer em estágio avançado, que foi descoberto dois meses após um exame feito no SEG ter apontado resultado negativo. A família de Emanuele da Silva decidiu entrar com uma ação indenizatória contra a prefeitura e o laboratório.

 

O SEG foi descredenciado da prefeitura e é investigado pelo Ministério Público. Enquanto isso, as coletas de Pelotas são analisadas por um laboratório contratado emergencialmente.

 

Além de Pelotas, o laboratório investigado também realizava análises de exames de outras nove cidades da Região Sul do estado: Turuçu, Arroio Grande, Herval, Piratini, Amaral Ferrador, Cerrito, Morro Redondo, Chuí e São José do Norte.

 

Na semana passada, a Câmara de Vereadores de Pelotas definiu os integrantes que vão participar da CPI que investiga as possíveis fraudes nos exames.

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/08/2018 - Colisão entre carretas causa morte e incêndio na BR-290, em Eldorado do Sul

Uma colisão envolvendo duas carretas deixou uma pessoa morta na tarde desta quinta-feira (16), no km 114 da BR-290, em Eldorado do Sul, Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima era motorista de uma das carretas. Sua identidade não foi revelada, nem informações sobre origem das carretas, que pegaram fogo depois do acidente.

 

Após a colisão, as carretas pegaram fogo. O trecho ficou bloqueado até às 20h45.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/08/2018 - Detran do RS publica editais com nomes de motoristas com direito de dirigir suspenso ou cassado

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) publicou no diário oficial de quinta-feira (16) a notificação, por meio de editais, de 1.125 motoristas com direito de dirigir suspenso, e 449 penalidade de cassação.

 

Após a publicação, o motorista tem 30 dias para apresentar recurso, ou entregar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em um centro de formação de condutores.

 

Foram notificados por meio dos editais, os motoristas que não foram localizados após três tentativas de entrega pelos Correios.

 

Pode ter o direito de dirigir suspenso o motorista que somou mais de 20 pontos em infrações, ou aqueles que sofreram uma única infração que possa gerar o processo de suspensão do direito de dirigir, como conduzir sob efeito de álcool, dirigir 50% acima do limite de velocidade, praticar rachas, furar blitz, entre outras.

 

O condutor pode consultar a situação de sua CNH no site do Detran.

 

Atualmente 107 mil pessoas estão com o direito de dirigir suspenso ou cassado no Rio Grande do Sul. Para que possam voltar a conduzir veículos, devem regular a situação da CNH ou cumprir o prazo de suspensão, além de curso de reciclagem e prova teórica.

 

Os que tiveram a CNH cassada ficam dois anos sem dirigir, antes da realização do curso e da prova.

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/08/2018 - Empresa que presta serviço ao Samu aponta falta de pagamento do governo do RS; estado alega bloqueio judicial

A empresa FA Recursos Humanos, que presta trabalho ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Rio Grande do Sul, afirmou em nota nesta quinta-feira (16) que a Secretaria Estadual de Saúde deve mais de R$ 1,3 milhão à terceirizada. O secretário adjunto da Saúde do estado, Francisco Bernd, afirma que a secretaria pagou em dia, e que o dinheiro está bloqueado na Justiça por ter sofrido várias condenações trabalhistas, e que os telefonistas e rádio-operadores terceirizados receberão na próxima segunda (20) os salários de julho.

 

"Nós recebemos várias notificações judiciais, até para não pagar para eles e colocar em uma conta que está sob a jurisdição da Justiça, onde o valor fica penhorado. A empresa tem dívidas de outros contratos e de outras empresas", justifica Bernd.

 

Funcionários da empresa que trabalham no Samu entraram em greve na segunda-feira (13) à noite alegando que não estavam recebendo os salários há mais de dois meses. O secretário afirmou que o estado está pagando os trabalhadores que apresentaram os documentos, sem passar pela empresa terceirizada, e que o serviço opera sem prejuízos após o estado remanejar servidores para trabalharem no lugar dos grevistas.

 

"Fazem parte deste contrato 98 funcionários. Oitenta e oito apresentaram a documentação na Secretaria de Saúde e receberam ontem (quarta) e hoje (quinta) o vale-transporte e o vale-alimentação. Amanhã, vamos formalizar e na segunda devemos pagar os salários de julho que venceram em 7 de agosto. Pedimos para os funcionários levarem os documentos na secretaria, pois o nosso vínculo era com a empresa", explica o secretário.

 

Antes, a FA Recursos Humanos havia informado que o pagamento dos funcionários ficou comprometido com os bloqueios judiciais, especialmente o de mais de R$ 1 milhão, e que a manutenção dessa situação vai inviabilizar as atividades da empresa.

 

"Por que a empresa não nos procurou? Os funcionários procuram a empresa e não acham, não conseguem contato. Aí, eles querem dizer que o estado não paga a empresa? A secretaria pagou, mas não chegou na FARH porque as contas estão bloqueadas", explica Bernd.

 

Nota da FA Recursos Humanos

 

Em face das afirmações da Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, de que todos os valores devidos à empresa FA Recursos Humanos Ltda. estariam em dia, a empresa informa que tal informação não se coaduna com a realidade, uma vez que a SES/RS deve à contratada mais de R$ 1.300.000,00 (um milhão e trezentos mil reais) relativos à serviços prestados, indenizações de Montante C (vale transporte e vale refeição), e reajustes não pagos, onde tais inadimplementos e os constantes atrasos de pagamento durante toda a execução dos contratos, contribuíram de forma direta para a mora nos repasses de benefícios trabalhistas aos funcionários.

 

Cabe ainda salientar, que a FA Recursos Humanos Ltda. vem prestando os devidos serviços à Secretaria da Saúde/RS sem contrato firmado, pois o mesmo encerrou sua vigência de 60 meses em 24 de Agosto de 2017. Desde então o serviço não deixou de ser prestado mesmo sem ter respaldo contratual – emergencial ou licitatório.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/08/2018 - PRF faz ação para alertar sobre ultrapassagens irregulares

Um dia após um acidente na BR 116, em Barra do Ribeiro, na região Metropolitana de Porto Alegre, provocar a morte de três pessoas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF/RS) realizou uma operação nos principais trechos de rodovias no Rio Grande do Sul. A ação de fiscalização buscou identificar possíveis situações de infração e alertar os motoristas para os riscos das ultrapassagens irregulares.

 

A iniciativa mobilizou equipes em todas as regionais da PRF que passaram a trabalhar de maneira integrada, no mesmo horário, em uma temática específica, que era a ultrapassagem. Próximo ao trecho onde houve o acidente, a presença de um dos caminhões envolvidos na colisão, e que ficou com a parte traseira totalmente destruída, ainda chamava a atenção de quem passava no local. Perto do local, três equipes diferentes da PRF marcavam presença no início da manhã desta quinta-feira. Mesmo estando em pontos diferentes da rodovia, eles trocavam informações sobre o monitoramento.

 

Assim, um veículo identificado em situação de irregularidade acabava sendo parado pela equipe que estava no ponto seguinte de bloqueio. Mesmo assim, foram nos trechos onde não havia agentes que a imprudência era mais comum. Mais do que aplicar multa, a ação teve como objetivo o alerta e a educação. A gravidade em uma ultrapassagem irregular está relacionada aos acidentes com colisão frontal, que tendem a ser os mais graves, tanto em danos materiais como o nível dos ferimentos e óbitos.

 

“O frontal é sempre o acidente mais grave. O motorista está com a sua velocidade e soma a velocidade do veículo que vem no sentido contrário”, detalhou o chefe da comunicação da PRF/RS, Alessandro Castro.

 

Segundo ele, a ultrapassagem é um dos maiores problemas de acidentes nas estradas. “A imprudência somada a algumas infrações (como sono ou excesso de velocidade) geram os acidentes. A ultrapassagem em local proibido ou forçar uma passagem mesmo em ponto permitido entre os veículos gera o acidente grave”, explicou.

 

Além disso, engana-se quem pensa que esse tipo de situação ocorre apenas com algum perfil de motorista. Ao contrário, são tanto os mais experientes como aqueles motoristas não profissionais que acabam cometendo essas infrações. Outro ponto complicado é que a ultrapassagem pode ainda atingir aquele motorista que está respeitando todas as normas, mas acaba envolvido pela imprudência do outro.

 

Na ação de fiscalização, os agentes também alertaram para outras situações de risco, como a ausência de cinto de segurança e os faróis desligados. Nas abordagens houve ainda a análise da documentação do motorista e do veículo e a aplicação de testes do bafômetro.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/08/2018 - Suspensa liminar que concedia retomada da administração da freeway pela Concepa

A Advocacia-Geral da União (AGU), junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), informou que a liminar concedida à Triunfo Concepa está suspensa. A suspensão foi pelo Agravo de Instrumento emitido Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Na prática, a concessionária não deve voltar a administrar os trechos das BRs 290 (incluindo a freeway) e 116. Conforme o documento, assinado pelo Juiz Federal Marcelo Albernaz, "encontram-se em curso os Editais n. 250/2018-10 e 264/2018-10 para seleção de empresas para a execução de serviços de manutenção nas BRs 260 e 116, não estando mais o trecho rodoviário sob a administração da ANTT" e "a retomada do serviço e dos respectivos bens pela agravante-embargada, a esta altura, comprometeria atos já praticados pela administração pública objetivando a manutenção e a regular utilização da via pública"

 

O Dnit/RS permanece administrando ambos os trechos, conforme informado pelo superintendente Allan Magalhães. Depois de um mês e meio, segue o impasse sobre a administração das rodovias. Um despacho da Justiça havia definido o período para que a ANTT se manifestar sobre o retorno dos espaços para a antiga concessionária, que exigiu a retomada em processo movido contra o governo federal devido investimentos realizados e que não estavam previstos no contrato.

 

Relembre, passo a passo, o impasse das rodovias:

 

No dia 3 de julho, a ANTT anunciou o fim do contrato de administração dos trechos das BRs 290 (freeway) e 116 com a Triunfo Concepa, que administrou as rodovias por 21 anos. Desde então, sem uma empresa que se responsabilizasse pelos espaços, os pedágios de Gravataí, Santo Antônio da Patrulha e Eldorado do Sul estão com as cancelas abertas. O motivo, além da não renovação contratual, é que a Rodovia de Integração do Sul (RIS), que engloba quatro estradas federais no Estado – BR 101, 286, 448 e 290 – só deve ser leiloada no dia 1º de novembro deste ano e ter os trabalhos de uma nova concessionária em fevereiro de 2019.

 

À época, a ANTT chegou a informar que uma renovação de contrato com a Concepa foi proposta, o que deixaria as rodovias com administração até os trabalhos da RIS começarem. A articulação, no entanto, envolvia a diminuição do valor da tarifa e a empresa, conforme a Agência, não teve interesse. Logo em seguida do anúncio do fim do vínculo, a concessionária começou a realizar o desligamento de seu quadro de colaboradores. Aproximadamente 400 funcionários se despediram de seus trabalhos. Devido a sua expertise, porém, um grupo menor de trabalhadores foi imediatamente contratado pela nova responsável por fazer o içamento do vão móvel da ponte do Guaíba, a HHTEC.

 

Com o fim da relação de 21 anos, a ANTT informou que a manutenção da freeway e do trecho da 116 passaria para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Essa transferência de responsabilidades, contudo, significou a perda de diversos serviços que eram prestados pela concessionária, como resgate e guincho. Logo nos primeiros dias sem a Concepa, foi possível registrar incidentes envolvendo motoristas que, tendo que recorrer a seguradoras e outras empresas especializadas, demoraram horas para terem seus veículos removidos da rodovia.

 

A administração do Dnit também não deu conta de realizar os trabalhos de qualificação necessários nas estradas, como reparos em buracos. Apesar de informações iniciais dizendo que o Departamento tinha capacidade para assumir a administração, em seguida ficou claro, conforme o próprio órgão, que não havia condições de prestar os serviços. Sem equipe própria para realizar a manutenção e a limpeza das rodovias, o Dnit então lançou um aviso de licitação, publicado no Diário Oficial da União no dia 25 de julho, para contratar uma empresa que assumisse a conservação da freeway enquanto não começassem as operações da Rodovia de Integração do Sul. A expectativa era de que a vencedora do processo pudesse começar os trabalhos dentro de um mês. Paralelo a tudo isso, uma possibilidade de a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) assumisse a 290 começou a ser negociada, sem nunca ter uma definição.

 

Em 7 de agosto, o nome da nova empresa foi conhecida. A LCM Construção e Comércio SA, de Minas Gerais, venceu o pregão eletrônico com uma proposta de R$ 79.086.884. O valor representava uma quantia 36,67% abaixo do que previa o edital, com orçamento de R$ 124 milhões de investimentos para dois anos de vigência. Um total 26 interessadas registraram proposta e 22 participaram efetivamente do processo. Enquanto ainda corre o prazo de anexação de documentos e de contestação por parte das outras concorrentes, a administração do trecho da BR 290 ganhou novo capítulo.

 

Logo no dia seguinte, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, deferiu um pedido da Triunfo Concepa para que o contrato de concessão para operação das BRs 290 e 116 fosse restabelecido. A decisão veio a público em 9 de agosto e a empresa já começava a contatar todo o seu quadro de funcionários para verificar o interesse em retornar aos seus cargos. Na ação movida pela antiga concessionária exigia "recomposição do efeito da supressão dos valores de receitas comerciais alternativas da tarifa de pedágio" e citou, em comunicado a acionistas, investimentos realizados na modernização do vão móvel e na operação especial para uso do acostamento como faixa de tráfego adicional. Na data, a superintendência do Dnit/RS informou que continuava com o seu processo de licitação e que aguarda alguma sinalização por parte do governo federal.

 

Na noite de terça-feira, um despacho da juíza federal substituta da 9ª Vara Federal de Brasília, Liviane Kelly Soares Vasconcelos, determinou que a ANTT deveria se manifestar sobre o comando dos trechos para a Concepa em um prazo de 48 horas. Ontem à tarde, foi anunciada a suspensão da liminar. O Dnit/RS permanece administrando ambos os trechos, conforme informado pelo superintendente Allan Magalhães.

 

O que diz a Concepa

 

Oficialmente ainda não fomos intimados dos embargos judiciais recentes, conhecemos a decisão pela imprensa. O jurídico da companhia ainda não conhece os detalhes para se manifestar.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/08/2018 - Mega-Sena acumula e prêmio para sábado deve chegar a R$ 23 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas na noite desta quinta-feira em Coribe (BA) pela Mega-Sena. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o concurso 2.070 teve seu prêmio acumulado e o próximo sorteio pode pagar R$ 23 milhões no próximo sábado.

 

Confira os números sorteados: 03-17-34-35-40-48

 

A Quina teve 48 apostas ganhadoras que poderão sacar R$ 30.930,59. Já a Quadra teve 3638 bilhetes sorteados que vão levar R$ 583 cada.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/08/2018 - Rosa Weber mantém com Barroso registro eleitoral de Lula

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, decidiu na noite desta quinta-feira, que o relator do pedido de registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República deve ser o ministro Luís Roberto Barroso.

 

Inicialmente, o pedido de registro de Lula foi distribuído por sorteio ao vice-presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, mas o PT questionou a Corte Eleitoral sobre os critérios de definição da relatoria, sob o argumento de que o ministro Admar Gonzaga já é o relator de outros processos que pretendem barrar as pretensões eleitorais do ex-presidente.

 

Para resolver as dúvidas, Barroso encaminhou o questionamento à ministra Rosa Weber, que, na condição de presidente do TSE, definiu quem deve ser o relator do registro.

 

O ministro Barroso deve levar ao plenário o pedido de registro, e não decidir de forma monocrática (individualmente). De acordo com interlocutores do ministro, Barroso acredita que a questão é institucionalmente relevante e deve ser submetida à análise do plenário.

 

Também está como atribuição do relator analisar a contestação da Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) feita sobre a candidatura de Lula, porque ela está inserida dentro do processo de registro do ex-presidente.

 

Ritmo

 

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, impugnou (pediu a rejeição) a candidatura de Lula horas após o pedido de registro, o que motivou um comentário irônico de um advogado de defesa de Lula nesta quinta-feira, 16.

 

“A gente não tinha visto a Procuradoria ser tão rápida até hoje, né?”, disse o advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira. “Se houvesse essa rapidez em todos os casos, o estoque de processos do Brasil estaria zerado”, afirmou o defensor de Lula a jornalistas após sessão plenária do TSE.

 

O advogado de Lula disse também que, ao levantar uma dúvida sobre quem deveria ser relator, a defesa não estava buscando escolher o relator. “Algumas ações foram distribuídas ao ministro Admar, o registro ao ministro Barroso. Queremos nos pronunciar nos autos e não sabemos a qual ministro nos dirigir. Não há, assim, escolha de ministro, é uma questão técnica de dúvida que a presidência tem de dirimir, senão a gente não sabe pra quem falar”, disse Casagrande.

 

O TSE tem até o dia 17 de setembro para julgar os registros de candidatura, mas integrantes do tribunal defendem uma solução rápida sobre a situação de Lula.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/08/2018 - RS terá manhã fria e com vento gelado nesta sexta-feira

 

 

Esta sexta-feira será mais um dia de tempo ensolarado no Rio Grande do Sul. Faz frio cedo, mas o vento impede uma queda maior da temperatura e a formação de nevoeiro na maioria das cidades, mas por outro lado traz sensação térmica ainda mais gelada.

 

Bancos de nevoeiro podem ser registrados em especial no Sul. Com a presença do sol, apesar de nuvens esparsas, esquenta de manhã rapidamente e a tarde terá marcas agradáveis em grande parte do Estado e que irão superar os 20ºC. O maior aquecimento é esperado no Noroeste.

 

As mínimas rondam os 4°C em São José dos Ausentes e os 6°C em Santana do Livramento. As máximas, por sua vez, podem chegar a 26°C em Santa Rosa e a 27°C em Uruguaiana. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 9°C e 24°C.

 

As manhãs frias e tardes amenas devem se repetir pelo Estado até o fim de semana. Domingo ainda terá sol, antes da virada do tempo com muito frio na segunda-feira. Porto Alegre deverá ter mínimas de 9°C e máximas de 14°C.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/08/2018 - Sete em cada dez trabalhadoras domésticas seguem na informalidade no RS

Três anos após a Lei das Domésticas entrar em vigor, sete em cada dez domésticas seguem na informalidade no Rio Grande do Sul. A lei veio para garantir aos trabalhadores domésticos direitos básicos, como férias e décimo terceiro salário, mas 66% deles ainda não tem carteira assinada no estado, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Para a diarista Ivone Soares, a lei encareceu a contratação. "Os tributos são bem altos, então eles preferem ter a informalidade, não ter o vínculo e isso exime o empregador de ter responsabilidade", diz.

 

De acordo com a economista da Fecomércio, Patrícia Palermo, a crise econômica atingiu o poder aquisitivo das famílias e com com as exigências da lei ficou mais caro manter uma empregada com carteira assinada. "Quando a lei veio ela trouxe direitos, mas aumentou os custos. A crise abateu a renda das famílias e elas cortaram custos. Muitas famílias trocaram a empregada contratada pela diarista informal", afirma.

 

Ainda segundo a economista, o trabalhador informal ganha mais, mas a longo prazo a vantagem é de quem tem carteira assinada.

 

"Quando a gente vai olhar a receita de quem recebe na informalidade, ela é mais baixa de quem tem recebimento na formalidade. Quem é contratado na formalidade recebe ao longo do ano 13,33 salários. Os doze mensais, o décimo terceiro, mais um terço de férias. Quando alguém tá na informalidade vai receber diárias maiores, mas que não são regulares".

 

No caso da diarista Ivone, a renda diminui 60%. Por isso, aconselha-se que os trabalhadores informais não deixem de recolher para a Previdência Social e façam uma poupança.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

16/08/2018 - Justiça dá prazo até sexta para governo federal devolver a operação da freeway para a Concepa

O governo federal tem até o fim da tarde de sexta-feira (17) para devolver a operação da BR-290 (freeway) à Concepa, antiga concessionária do trecho, confirme determinação da Justiça Federal no Distrito Federal. Pela decisão, o governo deve entregar as praças de pedágio, bases operacionais e equipamentos. A União foi notificada.

 

Na semana passada, a Concepa conseguiu na Justiça uma liminar para voltar a operar na freeway enquanto a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) analisa um pedido de reequilíbrio financeiro. A empresa alega ter feito investimentos em obras que não estavam no contrato e que não foram repassados para a tarifa.

 

O contrato de concessão foi encerrado porque a Concepa não aceitou reduzir as tarifas, segundo a orientação do Tribunal de Contas da União (TCU). O órgão sustenta que a empresa cobrou valores acima do que deveria.

 

Por enquanto, a responsabilidade pela manutenção da rodovia é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Uma nova licitação da freeway e de outras três estradas está marcada para o dia 1º de novembro. Além de parte da BR-290, o processo vai abranger trechos da BR-101, BR-386 e BR-448, que formam a chamada Rodovia de Integração Sul.

 

 

 

Fonte: G1 RS

16/08/2018 - Preço da gasolina cai em várias cidades do Rio Grande do Sul

O preço da gasolina está mais baixo em vários municípios do estado. A medida, criada pelos próprios donos de postos, é para se adequar a um novo comportamento do consumidor. Com o valor da gasolina muito alto, muita gente resolveu deixar o carro mais tempo parado e o número de clientes diminuiu. Agora, os comerciantes reagiram. Estão fazendo promoções para tentar reconquistar a clientela.

 

Em Porto Alegre, os consumidores já notaram que os preços estão mais baixos. Em um dos postos da Zona Sul da capital, é possível encontrar gasolina por R$ 4,47. Depois de baixar o preço, o empresário provocou a reação da concorrência que também resolveu fazer promoção e baixar para R$ 4,45. "A gente colocou gasolina aditivada e comum no mesmo valor. A gente ganha na mesma quantidade, o nosso ganho é na quantidade", disse o frentista Emerson Fagundes de Souza.

 

Os motoristas de aplicativos que rodam o dia todo com o carro gostaram da novidade. "Cada vez que eu passo do outro lado da rua dou olhadinha para saber se baixou", falou o motorista de aplicativo Murilo da Silva.

 

A onda de oscilação de preços da gasolina está em todo o estado. A gasolina comum, em Erechim, custa R$ 4,74 à vista em alguns postos. Em Cruz Alta, o consumidor pagar 4,80 pelo litro. Em um dos postos de Santa Rosa, a gasolina comum sai por R$ 4,47 o litro, 33 centavos a menos em relação a Cruz Alta.

 

"É um dos principais gastos do orçamento, certamente, de quem usa qualquer tipo de transporte e também vai influenciar no que tu compra no mercado", conta o engenheiro florestal Felipe Cavalcante.

 

No Vale do Sinos é possível encontrar preços bem mais em conta. Em São Leopoldo, a gasolina custa R$ 4,44 centavos o litro, em um dos postos. Em outro, logo depois, o concorrente baixou ainda mais: R$ 4,39.

 

Etanol x Gasolina: qual vale mais a pena?

 

O álcool chega a ser até um R$ 1 mais barato que a gasolina. Em seis estados do país vale a pena abastecer com álcool, mas no Rio Grande do Sul ainda não.

 

Para saber se vale a pena abastecer com etanol, basta dividir o preço do etanol pela gasolina. Neste cálculo, consideramos a média dos valores pesquisados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), em julho, no estado. No resultado, o valor do etanol em relação à gasolina é de R$ 0,84, mas o etanol só fica competitivo em relação à gasolina quando o resultado desse cálculo é R$ 0,7, ou menos.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

16/08/2018 - Força-tarefa realiza operação para recuperar R$ 13 milhões em impostos sonegados

Uma operação conjunta entre Ministério Público, Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e Receita Estadual foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (16) no Rio Grande do Sul para tentar recuperar R$ 13 milhões em impostos sonegados por um grupo familiar que atua na área de frigoríficos e na criação de gado, inclusive com vários prêmios na Expointer.

 

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão em uma estância em Alegrete e em um frigorífico desativado em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, além de três residências e duas empresas em Tupanciretã, na Região Central, e em uma casa em Caxias do Sul, na Serra. Esta é a primeira ação do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos, uma força-tarefa lançada nesta semana no Estado.

 

A operação Castelo de Areia, que tem a participação do promotor Aureo Gil Braga, apura que o grupo da família Burtet já abriu e fechou várias empresas desde 2002, sempre alegando falências e colocando cada uma delas em nome de um dos familiares. Por último, foi aberta uma empresa de participações. Braga entende que essas ações são um indicativo de uma espécie de blindagem patrimonial para evitar execuções fiscais, desviando os bens para as novas empresas, que não têm vínculos com os processos.

 

Os processos eram abertos após as falências porque o grupo deixava dívidas tributárias milionárias de difícil recuperação pelo Estado. O objetivo dos suspeitos também era obter benefícios fiscais como os do programa Agregar-Carnes, que só pode ser concedido a empresas cujo CNPJ não possua autuações fiscais ou créditos tributários em dívida ativa.

 

Com o cumprimento dos mandados judiciais e com a análise dos materiais apreendidos, a ideia é materializar e contextualizar toda a fraude fiscal estruturada, bem como buscar a responsabilização criminal, cível e administrativa dos efetivos gestores e beneficiários do esquema criminoso. Além disso, a PGE ajuizou ação cautelar fiscal pedindo a decretação da indisponibilidade de bens das empresas e de seus titulares. Mesmo com o aval da Justiça, essas medidas ainda não foram completamente implantadas em virtude de discussões que ainda ocorrem durante o processo.

 

Sonegação

 

Segundo a investigação, o patriarca da família, Pedro Antônio Burtet, iniciou as atividades como sócio oculto de um frigorífico. Depois disso, destinou inúmeras procurações outorgando poderes às filhas e à mulher Maria Leila Alves Burtet. Ao abrir e fechar empresas, teriam sonegado impostos, gerando passivos tributários e blindando o patrimônio adquirido de forma ilícita.

 

— Com isso, protegiam-se de sanções administrativas, cíveis e penais. Há pelo menos 27 ações judiciais em âmbito estadual contra os integrantes do núcleo familiar — ressalta Braga.

 

A última empresa dos Burtet, de participações, é proprietária da estância em Alegrete, que foi alvo de mandado judicial na manhã desta quinta. A suspeita é de que estaria ocorrendo lavagem de dinheiro por meio desta empresa, destinada apenas a administrar bens próprios do grupo. O quadro social é o mesmo das empresas anteriores, pelo menos cinco delas, que estão sendo abertas e fechadas há 16 anos.

 

Aquisições

 

Mesmo com o grande número de dívidas e a investigação sobre sonegação fiscal, o núcleo familiar adquiriu uma planta frigorífica em Tupanciretã pelo valor de R$ 2,7 milhões. Além disso, foram feitos depósitos judiciais efetuados por outra empresa do grupo, em nome da matriarca da família, que também é proprietária recente de uma fazenda em Dom Pedrito no valor de R$ 2,3 milhões. Essas operações teriam sido feitas como artifícios utilizados para dificultar a cobrança de dívidas, bem como para a pulverização do faturamento e das operações, com a transferência patrimonial entre os integrantes do esquema.

 

Contraponto

 

GaúchaZH ligou para uma residência em Tupanciretã, para o frigorífico e a estância em Alegrete e tenta contato com os advogados da família Burtet para manifestação sobre o caso. Até as 9h30min desta quinta, não foi dado retorno.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

16/08/2018 - Prazo termina e todos os 13 candidatos se registram no TSE

Encerrado o prazo para registro das candidaturas, os partidos políticos apresentaram 13 nomes para disputar o Palácio do Planalto, sem surpresas em relação às decisões das convenções nacionais. Segundo dados disponíveis no Sistema de Divulgação de Candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o patrimônio declarado dos presidenciáveis chega a R$ 834 milhões.

 

Pelas relações de bens apresentadas à Justiça Eleitoral, os candidatos têm patrimônio que varia de zero a R$ 425 milhões. O candidato com maior patrimônio é João Amoêdo (Novo), que construiu sua carreira do mercado financeiro. O candidato do Patriota, Cabo Daciolo, conforme o portal do TSE, não apresentou declaração de bens.

 

Já Amoêdo declarou casas, apartamentos, carros, joias, quadros, objetos de arte, título de clube, aplicações, embarcação, salas comerciais e depósito em conta corrente. Henrique Meirelles (MDB) declarou R$ 377,5 milhões, incluindo depósito em conta no exterior, cotas de capital, título de clube, aplicações, apartamento e carros. Engenheiro de formação, Meirelles construiu a carreira no mercado financeiro, tendo sido presidente do BankBoston.

 

O terceiro candidato com maior patrimônio é João Vicente Goulart (PPL), totalizando R$ 8,6 milhões declarados. A relação de bens apresentada ao TSE inclui cotas de capital e imóveis. Na sequência, vêm o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que declarou patrimônio de R$ 8 milhões; e José Maria Eymael (DC), com R$ 6,1 milhões declarados.

 

Pelo calendário eleitoral, o TSE tem até o dia 17 de setembro para julgar os pedidos de registro de candidaturas. Esse também é o prazo final para que os partidos substituam nomes nas chapas, exceto em caso de morte de candidato.

 

A seguir candidatos que pediram registro e o respectivo patrimônio:

 

  • João Amoêdo (Novo) - R$ 425 milhões

 

  • Henrique Meirelles (MDB) - R$ 377,5 milhões

 

  • João Goulart Filho (PPL) - R$ 8,6 milhões
 
  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – R$ 8 milhões

 

  • José Maria Eymael (DC) – R$ 6,1 milhões

 

  • Alvaro Dias (Podemos) – R$ 2,9 milhões

 

  • Jair Bolsonaro (PSL) – R$ 2,3 milhões

 

  • Ciro Gomes (PDT) – R$ 1,7 milhão

 

  • Geraldo Alckmin (PSDB) - R$ 1,4 milhão

 

  • Marina Silva (Rede) – R$ 118,8 mil

 

  • Vera Lúcia (PSTU) – R$ 20 mil

 

  • Guilherme Boulos (PSol) – R$ 15,4 mil

 

  • Cabo Daciolo (Patriota) – não declarado
 
 
 
Fonte: Correio do Povo

16/08/2018 - Tempo bom predomina no Rio Grande do Sul nesta quinta

O Rio Grande do Sul terá o predomínio de tempo bom nesta quinta-feira. Segundo a MetSul, o Estado contará com a presença constante do sol e terá a influência de uma massa de ar seco e de alta pressão. O nevoeiro e neblina toma conta em diversos pontos durante a madrugada e manhã, especialmente entre o Centro e Sul. Em algumas localidades, o nevoeiro pode ser denso e se estender na maior parte da manhã.

 

Faz frio cedo da manhã, o que deve resultar em geada localizada em áreas do Sul e do Leste gaúcho. Pela tarde, as máximas serão mais altas que esta quarta-feira e proporciona marcas agradáveis. No Noroeste deve aquecer mais durante o dia.

 

Porto Alegre terá uma quinta-feira ensolarada. Na Capital, as marcas devem ficar entre 5°C e 21°C.

 

Mínima e Máxima

 

Rio Grande 5°C | 19°C

 

Pelotas 4°C | 20°C

 

Alegrete 5°C | 21°C

 

Uruguaiana 7°C | 22°C

 

Cruz Alta 6°C | 23°C

 

São Miguel 8°C | 24°C

 

Santa Rosa 6°C | 25°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/08/2018 - Propaganda eleitoral tem início com regras rígidas e claras

A partir desta quinta-feira tem início oficialmente a propaganda eleitoral. Pela legislação, as regras são rígidas e claras - exigem menos barulho e obediência a horários e normas. A propaganda eleitoral na internet é permitida desde que não seja paga, e os diretórios partidários deverão instalar nas sedes serviços telefônicos para atender os eleitores.

 

Os partidos e as coligações só poderão utilizar alto-falantes ou amplificadores de som nas suas sedes ou em veículos das 8h às 22h, enquanto o horário para o uso de aparelhagem de sonorização fixa é mais flexível, das 8h às 0h, podendo ser prorrogado por mais duas horas quando se tratar de comício de encerramento de campanha.

 

Até 6 de outubro, os partidos e coligações poderão distribuir material gráfico, promover caminhada, carreata, passeata ou utilizar carro de som pelas ruas para divulgar jingles e mensagens de candidatos. Um dia antes, em 5 de outubro, será permitida a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet, do jornal impresso de até dez anúncios de propaganda eleitoral, por veículo em datas diversas para cada candidato, no espaço máximo por edição de 1/8 (um oitavo) de página de jornal padrão e de 1/4 (um quarto) de página de revista ou tabloide.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/08/2018 - Policial militar aposentado reage a assalto e atira contra criminoso

Um policial militar aposentado reagiu a um assalto e baleou um criminoso na madrugada desta quinta-feira, em Porto Alegre. O incidente ocorreu na esquina das ruas Castro Alves e Mariante, no bairro Rio Branco. Por volta das 2h, um sargento à paisana foi abordado por um ladrão armado. O PM reagiu à abordagem e atirou no criminoso.

 

O homem, de 20 anos, ficou ferido no rosto e no braço e foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Sob custódia, ele foi encaminhado ao Hospital do Pronto Socorro. Segundo a BM, a arma usada pelo assaltante era uma réplica de pistola calibre 40. O ladrão ferido não tinha antecedentes criminais.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/08/2018 - RS terá unidade policial permanente inspirada na Força Nacional

 

A Força Gaúcha de Pronta Resposta deverá entrar em operação nos próximos dias. Inspirada no modelo da Força Nacional, a unidade do Estado será formada por servidores ativos e inativos, sobretudo por policiais militares aposentados, mas terá também policiais civis, bombeiros militares, agentes penitenciários e peritos. Sediada em Porto Alegre, ela será permanente e com atuação em todo o Rio Grande do Sul.

 

“A ideia é que atue em várias frentes”, resumiu o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer. Ele citou ações contra o crime organizado, ataques a bancos, quadrilhas especializadas em abigeato, roubos de veículos e cargas, além de grandes eventos e catástrofes, entre outras.

 

O emprego da Força Gaúcha ocorrerá mediante análise de inteligência e estatística, dando apoio às demais forças de segurança e às comunidades com ações pontuais. “Ela será acionada imediatamente onde se fizer necessária. É uma ação em determinada região como resposta imediata do poder público a uma ação criminosa”, assegurou, acrescentando que a tropa terá viaturas próprias.

 

Cada integrante usará, em um primeiro momento, o uniforme de sua instituição, mas terá uma identificação visual da Força Gaúcha no braço. “O Rio Grande do Sul é o primeiro a ter força estadual no país. É uma experiência que estamos fazendo. Soluções tradicionais para problemas tradicionais não resolvidos, exigem criatividade e a busca de alternativas”, destacou, enfatizando que a Força Gaúcha não pretende substituir outra força de segurança pública. “Ela é auxiliar e será de resposta rápida. A unidade vai lá, reduz ou elimina o problema e volta”, concluiu. O número de integrantes da nova unidade ainda não foi revelado.

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/08/2018 - Laudo aponta que jovem vera-cruzense foi morta por asfixia mecânica

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Santa Cruz do Sul investiga a morte da vera-cruzense Francine Rocha Ribeiro (24). Ela estava desaparecida desde domingo (12), sendo encontrada na manhã de segunda-feira (13) em um matagal entre o Lago Dourado e o Rio Pardinho, em Santa Cruz do Sul. Um familiar encontrou o corpo, que estava deitado no chão, com as mãos amarradas. O celular dela não foi localizado.

 

Segundo os primeiros levantamentos, suspeita-se que a jovem tenha sido coagida a caminhar até o local onde foi encontrada, possivelmente por ameaças com arma de fogo ou faca. Conforme a perícia realizada pelo DML de Cachoeira do Sul, a jovem foi morta por asfixia mecânica. O laudo ainda sugeriu abuso sexual, mas o estupro só poderá ser confirmado após a chegada de todos os exames.

 

Segundo a delegada Lisandra de Castro Carvalho, titular da Deam, também foram apuradas lesões abdominais graves, indicando espancamento, juntamente com a asfixia mecânica. As lesões abdominais graves ainda ocasionaram a hemorragia interna.

 

A Polícia trabalha com a possibilidade de mais de um criminoso, devido à distância em que o corpo foi encontrado. A hipótese inicial é de feminicídio. Há, também, hipótese remota de latrocínio (roubo seguido de morte). 

 

 

Fonte: Portal GAZ/Portal Arauto

15/08/2018 - Operação apura suposta fraude em licitações no Daer

Polícia Civil realizou, na manhã desta terça-feira (14), uma operação para apurar fraudes em licitações do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).

 

Conforme apuração feita pela Controladoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage), a fraude investigada teria provocado prejuízos de aproximadamente R$ 500 mil.

 

Na operação denominada Abecedário foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de Porto Alegre, Cachoeirinha e São Leopoldo, na Região Metropolitana, em Passo Fundo, no Norte gaúcho, e no Rio de Janeiro.

 

A ação contou com a participação de 85 policiais civis, 28 viaturas e o apoio da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

 

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Transporte e o Daer informaram que adotaram as medidas necessárias para apurar as suspeitas de irregularidades. Ainda de acordo com a nota, o responsável pela contratação foi exonerado, além do rompimento do contrato e notificação das empresas para que os valores fossem devolvidos.

 

De acordo com o delegado Sander Cajal, a operação é apenas mais uma fase da investigação, que agora busca documentos e outras provas que possam contribuir com o que já foi apurado pela polícia.

 

"São em torno de 11 a 13 investigados, mas esse número pode aumentar a partir do que for sendo apurado", disse o delegado, afirmando ainda que já foi confirmado o envolvimento de servidores e ex-servidores.

 

O caso

 

Em setembro de 2017 uma sindicância que investigou a terceirização de um serviço de protocolo no Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) identificou problemas como sobrepreço e a contratação desnecessária de uma empresa.

 

O caso fez com que um diretor pedisse exoneração do cargo devido a conclusão da sindicância. O procedimento apontou que ele conduziu o processo de contratação e teria alegado urgência para conseguir terceirizar o serviço de protocolo.

 

De acordo com a sindicância, algumas das empresas que participaram do processo de contratação por meio de carta convite eram de propriedade da mesma pessoa. A concessão teria gerado um custo adicional de R$ 400 mil aos cofres públicos.

 

Confira a nota na íntegra:

 

A Secretaria dos Transportes e o Daer tomaram todas as providências cabíveis para apurar as suspeitas de irregularidades quanto à contratação dos serviços de protocolo da autarquia, realizada em 2016. Após apontamentos realizados pela Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage), houve a exoneração do diretor responsável pelo contrato, assim como o rompimento, por parte do Daer, dos vínculos firmados com as empresas. As mesmas foram notificadas a devolver ao erário público os valores apontados como indevidamente pagos.

 

A Secretaria dos Transportes, juntamente com o departamento, abriu uma sindicância, que apurou as devidas responsabilidades e deu andamento às providências necessárias. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE), assim, instaurou o respectivo Processo Administrativo Disciplinar (PAD). A secretaria salienta que não há qualquer tipo de investigação ocorrendo no âmbito do Daer e, sim, relacionada a agentes públicos específicos e empresas contratadas ao longo de 2016.

 

Por fim, o Estado reforça seu interesse no total esclarecimento dos fatos e na aplicação das penalidades aos responsabilizados. Para tanto, a Secretaria dos Transportes e o Daer já encaminharam oficialmente todos os documentos e procedimentos relacionados para o Ministério Público, Cage e PGE, no intuito de colaborar com as investigações.

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/08/2018 - O que você precisa saber sobre a paralisação do Samu no RS

A falta de pagamentos desde maio por parte de uma empresa terceirizada da Secretaria Estadual da Saúde, a FA Recursos Humanos, prejudica a operação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Rio Grande do Sul. Telefonistas e rádio-operadores que trabalham na central responsável pelo auxílio da população de 267 dos 497 municípios gaúchos iniciaram, na segunda-feira (13), uma greve por conta dos atrasos nos salários.

 

Como o serviço é integrado, com a participação de telefonistas, médicos e rádio-operadores na mesma equipe, a falta de uma dessas categorias dificulta o acionamento de ambulâncias e o encaminhamento dos pacientes a hospitais. Os médicos e enfermeiros que atuam na central de atendimento do Samu e fazem parte do quadro da Secretaria da Saúde não estão paralisados. Também as equipes que operam as ambulâncias — incluindo motoristas — e são vinculadas aos municípios seguem trabalhando.

 

Na noite de segunda-feira (13), o serviço foi completamente suspenso no prédio que fica no pátio do Hospital Sanatório Partenon, em Porto Alegre, local onde é feita a triagem dos casos que serão atendidos pelas equipes nos 267 municípios. Não houve impacto na Capital, em Caxias do Sul, Bagé e Pelotas, que têm regulação municipal (Caxias também atende Vacaria). Nas demais 225 cidades gaúchas, os atendimentos de emergência são feitos por meio de convênios com municípios vizinhos.

 

Nesta terça-feira (14), o Samu trabalha com 60% da capacidade, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. A informação da pasta é de que o tempo de atendimento interno, que não considera a chegada de uma ambulância, está estimado em 18 minutos. Em dias com operação total, a média seria de 12 minutos.

 

A atenção dispensada a cada caso começa com o telefonista, que avalia as informações passadas por quem fez a ligação e filtra os trotes e ocorrências que não são de responsabilidade do Samu. Dependendo da gravidade da situação, o profissional aciona um enfermeiro ou médico, que passa as primeiras orientações à vítima e determina se uma equipe precisa ser acionada para ir até o local.

 

A logística envolvendo as ambulâncias fica a cargo de um rádio-operador, que identifica os veículos disponíveis e decide qual deve ir até o paciente. Com a paralisação de telefonistas e rádio-operadores, toda a cadeia de atendimento ficou prejudicada.

 

Por que os salários estão atrasados?

 

A posição da Secretaria da Saúde é de que a empresa terceirizada não estaria repassando os salários aos funcionários. A pasta diz que a única parcela que não foi depositada à FA Recursos Humanos foi a de julho, porque a empresa não entregou comprovante de pagamento aos empregados referente a maio. Segundo o secretário adjunto da Saúde do Estado, Francisco Bernd, a FA está com contas bloqueadas na Justiça e, por isso, não consegue pagar os salários.

 

— O Estado mantém os pagamentos em dia, mas a empresa não consegue honrar os compromissos. Nesse caso específico, ela está com dois depósitos judiciais de até R$ 1 milhão. Então, todos os depósitos feitos a essa empresa ficam retidos, por questões judiciais, dívidas trabalhistas e assim por diante. Esse é um problema sério — relata o secretário adjunto.

 

Segundo Bernd, a secretaria já notificou duas vezes a terceirizada e cobrou multa. Agora, a pasta pensa em romper o contrato com a empresa — que também tem outros dois acordos com a Saúde. Diante da situação, a pasta definiu, na tarde desta terça-feira (14), pagar diretamente os servidores terceirizados do Samu, em procedimento autorizado pela Procuradoria-Geral do Estado. A secretaria não informou, no entanto, desde quando sabe dos problemas na empresa e por que não propôs uma solução antes da paralisação.

 

Posição da empresa

 

Não é a primeira vez que a FA Recursos Humanos deixa de pagar os funcionários terceirizados de órgãos públicos. Em setembro do ano passado, serviços de limpeza e cozinha dos Centros de Referência em Assistência Social, casas de passagem, centros de convivência e abrigos de Caxias do Sul ficaram prejudicados por conta de uma greve de funcionários da mesma empresa. No Facebook, postagens de funcionários denunciam o que seria um desleixo da FA Recursos Humanos com o pagamento de salários.

 

Procurada, a FA se manifestou por e-mail: "Em esclarecimento às notícias veiculadas nesta data, a empresa FA Recursos Humanos Ltda. informa que os pagamentos de todos os seus funcionários restou comprometido em virtude de bloqueios judiciais, determinados em caráter liminar (antes do transito em julgado), especialmente o arresto deferido pela 5ª Vara do Trabalho de Caxias do Sul, nos autos do processo nº 0020646-17.2018.5.04.0405, no valor de R$ 1.042.000,00, onde a empresa buscou, e continua tentando reverter tais constrições, uma vez que a manutenção destes sequestros inviabilizará a continuidade do empreendimento".

 

Qual a solução encontrada pelo Estado?

 

Dois servidores da Secretaria Municipal de Porto Alegre foram cedidos ao Estado para atuar de maneira emergencial no atendimento do Samu. Pouco antes das 8h desta terça-feira, GaúchaZH esteve na central estadual do Samu e verificou que somente os dois funcionários do município faziam os atendimentos para toda a rede. A maioria dos guichês estava vazia.

 

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, Bernd disse que cerca de 15 servidores concursados recebiam treinamento pela manhã para que pudessem operar no lugar dos funcionários da empresa terceirizada durante a tarde de terça.

 

Ainda resta um impasse quanto aos operadores de rádio, responsáveis pelo contato entre ambulâncias. Para a secretaria, não há como remanejar servidores para essa função, que exige mais conhecimento técnico. A pasta decidiu pagar diretamente os terceirizados do Samu, em procedimento autorizado pela PGE.

 

Quais as alternativas para a população?

 

A Secretaria da Saúde afirma que a população pode seguir usando o 192 para emergências, mesmo com demora no atendimento. Já a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) orienta que a população, em caso de emergência, faça contato com Brigada Militar (190) ou Bombeiros (193), que teriam acesso ao sistema do Samu e poderiam acionar o serviço de socorro.

 

O major Euclides Neto, chefe do setor de comunicação da Brigada Militar, confirmou que a corporação tem como acionar o Samu e que, na presente situação, estará à disposição para auxiliar a população, mas alertou que os atendentes do 190 não têm a capacitação técnica específica para avaliar a gravidade dos casos ou para decidir quais são os mais graves.

 

— Deixar de ajudar, jamais. Se uma pessoa ligar, a BM vai continuar fazendo o que sempre fez. Mas é temerário. Dependendo do caso, precisa ter cautela. Não somos capacitados tecnicamente para isso — observou o major.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

15/08/2018 - Polícia Civil realiza maior apreensão de maconha no RS em 2018

A maior apreensão de maconha da Polícia Civil do Rio Grande do Sul em 2018 ocorreu em Gravataí. Mais de 720kg da droga foram encontrados em um galpão, no bairro Vila Rica, na rua Vila São Pedro, nas proximidades da divisa com o município de Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Após pesagem, foi constatado que se tratava de 721kg e 905 gramas de maconha. O valor da droga fracionada poderia passar de R$ 1 milhão.

 

Além disso foram apreendidos dois veículos de passeio, um Volkswagen Spacefox e um Nissan Tiida, dois pequenos caminhões e uma moto. As embalagens estavam acondicionadas nos porta-malas dos veículos de passeio e em um dos caminhões, o outro estava vazio. Não havia ninguém no local no momento da operação.

 

De acordo com o titular da 2ª DP de Gravataí, Rafael Sobreiro, a Polícia Civil ainda vai apurar a ligação de uma facção criminosa com um selo utilizado para marcar os tabletes da droga. “Vamos instaurar um inquérito, apurar as circunstâncias, tentar identificar o proprietário e quem operou no local”, afirmou. Segundo ele, o local ficou isolado das 17h de segunda-feira até o início da tarde de ontem, para que fosse realizado o trabalho pericial por parte do Instituto-Geral de Perícias (IGP).

 

O espaço era considerado um centro de distribuição de drogas. Conforme Sobreiro, foram coletados diversos elementos como impressões digitais e fios de cabelo, que poderão auxiliar na identificação dos criminosos. “Nosso objetivo não é apenas apreender a droga, mas identificar quem é o responsável por ela. Vamos desenvolver bastante esta investigação”, enfatizou. Há suspeita de que o proprietário do terreno seria um político local mas, até o momento, a Polícia Civil não confirma se o dono teria alguma ligação com a operação das drogas. “Vamos analisar no decorrer da investigação”, destacou.

 

No local foi encontrada ainda uma criação clandestina de galos de rinha, com nove aves engaioladas e até um rinhadeiro para treinamento, além de pilhas de resíduos de couro no lado externo. A Guarda Municipal de Gravataí foi acionada, bem como a Fundação do Meio Ambiente do município, que ficou responsável pela destinação dos animais.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/08/2018 - Agricultor escreve o nome de Bolsonaro em plantações

Comprova verificou imagens aéreas que vêm sendo compartilhadas pelo WhatsApp e nas redes sociais e que mostram a inscrição “Bolsonaro 2018” em duas lavouras, uma de soja e outra de milho. Elas são verdadeiras.

 

As fotos e o vídeo foram feitos em duas fazendas localizadas no Mato Grosso do Sul, nos municípios vizinhos de Maracaju e Sidrolândia, no fim do ano passado e em 2018. As terras são da família Basso. Ari Basso, um dos proprietários, é ex-prefeito de Sidrolândia. Ele foi eleito em eleição suplementar em 2013 e ficou no cargo até dezembro de 2016.

 

Em 18 de janeiro deste ano, o próprio candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) publicou no seu Facebook um vídeo que mostra um avião decolando e, ao lado, a inscrição com o seu nome. Fotos deste mesmo cenário voltaram a circular no WhatsApp nas últimas semanas, principalmente depois que Bolsonaro voltou a publicar uma imagem da inscrição nas suas redes.

 

A inscrição foi feita por meio de um sistema que define quais áreas recebem e quais não recebem as sementes lançadas ao solo pelas máquinas plantadeiras. As letras surgem graças ao contraste entre as áreas plantadas e as não plantadas.

 

Gabriel Basso, um dos proprietários das fazendas, explicou que as inscrições nas duas plantações foram feitas por máquinas com o sistema operacional Apex, da John Deere, uma tradicional fabricante de máquinas agrícolas. Segundo o site da empresa, trata-se de um “software de gestão de informações geográficas com diversas ferramentas de administração de mapas e informações coletadas em campo”.

 

“Esses desenhos são feitos na Trackmaker sobre uma foto de satélite, depois importados para um programa compatível com o sistema operacional das máquinas e então transferidos para o monitor do trator via pen drive. A própria máquina entende que na área interna das letras não é para plantar, então não cai semente”, explicou Gabriel.

 

Ele também garante ser o autor das imagens que estão circulando com a inscrição, inclusive do vídeo compartilhado por Bolsonaro. “Todas as fotos e vídeos foram feitos por mim com meu drone, inclusive o vídeo do avião decolando ao lado da escrita. Exceto apenas algumas tiradas de dentro de aviões”, disse. Segundo ele, a inscrição só é visível a no mínimo 20 metros de altura.

 

Além do relato do fazendeiro, o Comprova conseguiu o histórico de imagens de satélite em serviços como Planet.com e Google Earth. Na fazenda Estância Gaúcha, em Sidrolândia, é possível ver a inscrição na plantação de milho em fotos feitas entre junho e julho de 2018 (-21.240501, -55.559463). Na propriedade Engenho 2, em Maracaju, o nome do presidenciável é visível na lavoura de soja entre novembro de 2017 e fevereiro de 2018 (-20.998326, -55.259964).

 

Bolsonaro teve atuação militar na região. Entre 1979 e 1981, no período da ditadura, o capitão serviu ao Exército Brasileiro em Nioaque, município vizinho às fazendas onde as inscrições foram feitas.

 

Projeto Comprova

 

Esta checagem foi publicada pelo projeto Comprova. A verificação foi realizada por jornalistas de Folha de S. Paulo, Gazeta Online, O Estado de S. Paulo e O Povo.

 

O projeto colaborativo Comprova reúne 24 organizações brasileiras de mídia com o objetivo de combater desinformação e conteúdos enganosos na internet durante a campanha eleitoral. Denúncias de conteúdos suspeitos ou falsos relacionados às eleições pelo número de WhatsApp (11) 97795-0022.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/08/2018 - Rio Grande do Sul segue com tempo firme nesta quarta

O tempo firme segue no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, uma massa de ar frio passa atuar no Estado e o sol aparece com nuvens durante o dia.

 

O amanhecer frio vai ter formação localizada de nevoeiro e neblina. Pela tarde, as marcas serão amenas e agradáveis, pondendo ficar entre 17°C e 20°C na maioria das cidades gaúchas. O dia terá temperaturas menores no Sul e no Leste.

 

Em Porto Alegre, o dia será de sol acompanhado de nuvens. Na Capital, as marcas devem ficar entre 10°C e 18°C.

 

Mínima e Máxima

 

Rio Grande 8°C | 16°C

 

Bagé 5°C | 17°C

 

Alegrete 7°C | 18°C

 

Erechim 10°C | 18°C

 

Cruz Alta 10°C | 19°C

 

Uruguaiana 8°C | 20°C

 

São Miguel 12°C | 22°C

 

Santa Rosa 11°C | 22°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/08/2018 - AGU recorrerá da liminar de concessão da freeway à Concepa

Representando a Agência Nacional de Transportes Terrestres (Antt), a Advocacia-Geral da União (AGU) vai recorrer da sentença judicial liminar que devolveu à Concepa a concessão sobre os 121 quilômetros do trecho entre BR 290 (freeway), em Osório, até a BR 116, em Guaíba.

 

"A AGU analisa qual recurso cabível irá apresentar para reverter a referida decisão", informou a Advocacia nesta terça-feira. O percurso está sob gestão do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) desde quatro de julho, um dia após ter sido encerrada a extensão, por mais um ano, da concessão de 20 anos da Concepa.

 

A empresa faz outro movimento, amparada pela sentença liminar proferida dia oito passado, e comunica estar no aguardo da devolução dos ativos da concessão, pela Antt para reassumir a concessão: as praças de pedágio (Osório, Gravataí e Guaíba), as câmeras de videomonitoramento e outros equipamentos.

 

Impasse

 

Fica clara a existência de um impasse entre Antt e Concepa, cujo desfecho jurídico ainda é incerto. Por um lado a concessionária quer os ativos da Antt e, por outro, a AGU examina o tipo de recurso a ser interposto com o objetivo de não devolver a concessão.

 

Entre 1º a 23 de março passados houve monitoração do pavimento do trecho concedido à Concepa, por consultora especializada, contratada pela Antt. Os parâmetros de desempenho ficaram em desacordo com o Programa de Exploração da Rodovia (PER).

 

Foi emitida notificação de autuação contra a Concepa. Durante a fiscalização a Antt notificou a empresa por inadimplência contratual 67 vezes. Entre os motivos destacaram-se o não atendimento aos parâmetros de desempenho previstos no PER e inexecução de investimentos, entre outros.

 

Diante da instabilidade jurídica parou a negociação ministério dos Transportes/Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Há intenção da União em transferir a gestão à EGR até fevereiro de 2019, quando assume o vencedor da licitação agendada para novembro que envolve as BRS as BRs 101, 290, 386 e 448.

 

Conforme o presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes, a negociação com o ministério é conduzida pela secretaria estadual dos Transportes. Entretanto, reconhece, "o quadro é de incerteza hoje no plano jurídico". Antes do desfecho dessa questão, diz, "não há como haver qualquer avanço".

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/08/2018 - PL de Incentivo à Segurança Pública é aprovado pela AL

Foi aprovado por 42 votos, com apenas um contrário, o projeto de lei de Incentivo à Segurança Pública. A votação foi a última a ser discutida no plenário da Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira. A iniciativa, proposta pelo Instituto Cultural Floresta (ICF) é discutida desde o começo do ano com o governo do Estado.

 

Dentro de cerca de 45 dias, após ser regulamentada e sancionada, segundo o diretor executivo do ICF, o empresário Leonardo Fração, a lei poderá ser colocada em prática. “Estamos muito felizes com o resultado, dessa maneira conseguimos mostrar a importância da sociedade civil se juntar ao Executivo para viabilizar os processos. Na prática, a aprovação significa multiplicar por 10 os investimentos em segurança pública no Rio Grande do Sul”, detalha.

 

Sem passar por processo licitatório, além de todos os benefícios, os equipamentos adquiridos poderão ser adquiridos com um custo inferior. O próximo passo é fazer com que as forças policiais criem os seus projetos, já que são eles que apontarão as necessidades. “Haverá um comitê que avaliará as solicitações. Dessa maneira, o processo se torna mais transparente, mais barato, rápido e não focado somente em preço. É preço aliado a qualidade”, diz. De acordo com ele, o policial arrisca a vida para garantir a da sociedade e, por isso, precisa ter o melhor equipamento à disposição.

 

Agora, as empresas poderão destinar parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) à segurança pública. A dedução pode ser até 5% do saldo devedor do tributo para ser aplicado no Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública (Piseg). Os empresários que aderirem ao projeto precisarão repassar 10% do valor a ser compensado ao Fundo Comunitário Pró-Segurança, para ações de prevenção.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/08/2018 - Campanha contra sarampo e poliomielite aplica 117 mil doses de vacinas em 7 dias no RS

No Rio Grande do Sul, 59 mil doses de vacina já foram aplicadas contra a poliomielite, e outras 58 mil contra o sarampo, somando 117 mil em sete dias de campanha, até esta segunda-feira (13) pela manhã. O levantamento foi divulgado pelo governo. Os números representam, respectivamente, 11,2% e 11,1% de cobertura em crianças de 1 ano a menores de 5.

 

O "Dia D" de vacinação será no próximo sábado (18), quando os cerca de 1,8 mil postos gaúchos estarão abertos para distribuir as doses. A meta é alcançar pelo menos 95% das 528 mil crianças que integram o público-alvo da vacinação no estado. A campanha vai até o dia 31 de agosto.

 

A da poliomielite está disponível durante o ano todo nos postos e é indicada para crianças menores de 1 ano em 3 doses: a primeira aos 2 meses, seguidas de outras duas, aos 4 e 6 meses, todas elas injetáveis. A proteção é completada com dois reforços da vacina oral, aos 15 meses e aos 4 anos.

 

Em relação ao sarampo, a proteção ocorre por meio da vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), indicada no calendário básico quando a criança completa 1 ano. Aos 15 meses, ela é complementada com a vacina tetraviral, que protege contra as mesmas três da tríplice viral acrescida da varicela (ou catapora).

 

Sarampo

 

O sarampo não era registrado no país desde 2015. Contudo, neste ano, voltaram a ser registrados diversos casos, inclusive, tendo causado cinco mortes no Norte do país. No Rio Grande do Sul, até o momento, são 13 casos confirmados em pessoas com histórico de viagem à Europa e ao Amazonas, ou em pessoas com contato próximo a elas.

 

Poliomielite

 

Também chamada de paralisia infantil, está erradicada do Brasil desde 1994, com o último caso registrado no estado em 1983. Neste modelo da campanha, a vacinação é indiscriminada, ou seja, indicada para todas as crianças dessa faixa etária, independente se estão com as doses de rotina em dia ou não e desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

 

 

 

Fonte: G1 RS

14/08/2018 - Morre mulher que descobriu câncer avançado dois meses após exame ter resultado negativo em Pelotas

Uma mulher de 33 anos morreu na sexta-feira (10) devido um câncer em estágio avançado, que foi descoberto dois meses após um exame ter apontado resultado negativo em Pelotas, na Região Sul do Rio Grande do Sul. O laboratório Serviço Especializado de Ginecologia (SEG), que havia feito a análise, está sendo investigado por uma suspeita de fraude.

 

A família de Emanuele da Silva decidiu entrar com uma ação indenizatória contra a prefeitura e o laboratório. "A gente se sente injustiçado, impotente por não poder ter feito alguma coisa, por não ter descoberto antes", afirma a tia de Emanuele Ana Clara Ramos.

 

Em julho de 2015, Emanuele procurou uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de Pelotas para fazer o Papanicolau, o exame que detecta o câncer de colo do útero. Ela queria descobrir a causa de sangramentos e dores abdominais. A amostra analisada pelo laboratório SEG, que tinha convênio com a prefeitura há quase 20 anos, voltou com o resultado negativo para câncer.

 

Mas, como as dores não passavam, dois meses depois, Emanuele voltou à UBS. No exame presencial, o médico desconfiou que ela poderia estar com a doença. Uma ressonância feita na rede privada comprovou que ela estava com um tumor em estágio avançado.

 

De acordo com o ginecologista Mário Ivan, a chance de detectar um câncer de colo do útero em estado avançado, que tenha se desenvolvido em poucos meses, é muito pequena.

 

"O câncer de colo, quanto mais precocemente se detectar, até as lesões iniciais que só alteram o padrão celular, melhor. Porque se existe um câncer que cura é o de colo uterino", explica o ginecologista.

 

A advogada da família de Emanuele, Samira Pereira, afirma que houve negligência. "Os próprios médicos que atenderam ela na UBS Barro Duro identificaram que havia uma lesão e eles mesmos, quando receberam o exame como negativo para malignidade, indicaram ela que fosse procurar então um outro atendimento para realizar um exame mais aprofundado."

 

O laboratório, que foi descredenciado e está sendo investigado pelo Ministério Público, nega as acusações de fraude nos resultados. Foram recolhidas 17 mil amostras que estavam armazenadas, mas ainda não foram refeitas. Enquanto isso, as coletas de Pelotas estão sendo analisadas por um laboratório contratado emergencialmente.

 

Além de Pelotas, o laboratório investigado também realizava análises de exames de outras nove cidades: Turuçu, Arroio Grande, Herval, Piratini, Amaral Ferrador, Cerrito, Morro Redondo, Chuí e São José do Norte.

 

A reportagem procurou a secretária de saúde de Pelotas, Ana Costa, mas ela não respondeu as ligações.

 

 

 

Fonte: G1 RS

14/08/2018 - Jovem que estava desaparecida é encontrada morta em Santa Cruz do Sul

Um dia após desaparecer em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, uma jovem foi encontrada morta na manhã desta segunda-feira (13). O corpo de Francine Ribeiro, 24 anos, foi localizado pouco antes das 10h em um matagal, nas proximidades do Lago Dourado, área onde a vítima teria ido fazer uma caminhada na tarde de domingo (12).

 

Segundo a delegada Lisandra de Castro de Carvalho, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), familiares da jovem faziam buscas no local quando encontraram o corpo em área de difícil acesso.

 

Francine estava com as mãos amarradas e tinha marcas no pescoço. Não havia sinais aparentes de tiro ou perfuração. A suspeita da Polícia Civil é de que ela tenha sido vítima de esganadura, mas a causa da morte deverá ser confirmada apenas pela necropsia.

 

Para a delegada, a distância do ponto onde o corpo foi localizado indica que a jovem pode ter sido obrigada a seguir até lá. Ainda conforme Lisandra, a vítima estava vestida e não havia sinais aparentes de violência sexual.

 

— Ela foi localizada num ponto muito distante da margem da faixa do lago. Muito longe. Então, o que podemos concluir inicialmente é que ela deve ter caminhado até lá sob ameaça. Deve ter sido coagida — disse Lisandra.

 

A delegada acredita que a jovem tenha sido morta no local onde o corpo foi encontrado ainda durante a tarde de domingo. O celular da vítima não foi localizado, mas a policial considera que a hipótese de latrocínio (roubo com morte) seja a menos provável.

 

— É um caminho muito longo a ser percorrido só pela subtração do celular. Não acredito muito que isso tenha acontecido. Mas não podemos descartar. Todas as hipóteses serão averiguadas — relatou.

 

Francine, que residia e trabalhava em Vera Cruz, município vizinho de Santa Cruz do Sul, teria sido levada até o Lago Dourado pelo namorado. O rapaz relatou que deixou a jovem no estacionamento do local onde ela faria a caminhada. Ela não retornou para casa. A polícia agora tenta refazer os passos da jovem desde ela que saiu de casa.

 

— Vamos refazer a rotina, com quem ela esteve, de onde veio, quais eram as intenções. É tudo intrigante — afirmou a delegada.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/08/2018 - Lei de incentivo à segurança do RS vai a votação na Assembleia

A Assembleia Legislativa deve votar nesta terça-feira (14) projeto de lei que permite às empresas destinar parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a área de segurança pública. Pela proposta, os empresários vão poder deduzir até 5% do saldo devedor do tributo para ser aplicado no Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública (Piseg).

 

Além disso, os doadores terão de repassar 10% do valor a ser compensado ao Fundo Comunitário Pró-Segurança, criado em janeiro deste ano, para ações de prevenção. Para um imposto devido de R$ 1 milhão, por exemplo, o doador vai recolher R$ 950 mil ao Tesouro e destinar R$ 50 mil para o programa. Além disso, precisa desembolsar mais R$ 5 mil para o fundo. Os valores arrecadados serão utilizados para a compra de equipamentos em projetos vinculados ao programa. Haverá a possibilidade de doação direta para o Piseg.

 

Para evitar grande saída de recursos do INSS, foi estabelecido limite de uso. De acordo com a proposta, o repasse não pode ultrapassar 0,5% da receita líquida do ICMS em 2018, o que deve chegar a R$ 115 milhões. No ano seguinte, aumenta para 0,6% e, a partir de 2020, o índice sobe para 0,8%.

 

Proposto pelo Instituto Cultural Floresta (ICF), o projeto é discutido desde o começo do ano com o governo do Estado que, no início de julho, encaminhou a proposta para a Assembleia Legislativa. Agora está sendo analisada pela Frente Parlamentar de Segurança Pública, encabeçada pelos deputados Ronaldo Santini (PTB) e Any Ortiz (PPS).

 

— É importante aprovar projeto para dar mais agilidade a recursos que são investidos em segurança – observa a deputada.

 

Em março passado, integrantes do ICF doaram R$ 14 milhões. O secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, observou que neste ano a previsão de gasto com custeio ficou em R$ 595 milhões. Ainda foram previstos R$ 188 milhões para investimentos.

 

— Se tivéssemos recursos vinculados, não estaríamos em situação tão difícil – afirma Schirmer.

 

Medida divide oposição

 

A líder da bancada do PT na Assembleia, deputada Stela Farias, entende que a proposta surge com viés eleitoreiro. A parlamentar deve apresentar emendas exigindo mais transparência no uso de recursos que seriam destinados ao ICMS.

 

— Sartori apresentou agora, na reta final de sua saída da gestão. Na nossa leitura parece muito mais uma forma de tentar mascarar essa incapacidade dele, da incompetência dele, tentando desviar a sua responsabilidade. Achamos que o projeto, da forma como está, é complicado, complexo, que requer emendas – salienta a parlamentar.

 

A deputada teme que as doações de empresários possam forçar a um direcionamento do policiamento.

 

— Não podemos correr risco que uma determinada parcela da população, que pode fazer doações e que são muito bem-vindas, possa reter a atenção policial para si.

 

Já o deputado Pedro Ruas (PSOL) deve apresentar duas emendas. Uma pretende vetar a inscrição de empresas que estiveram no cadastro de devedores do ICMS, beneficiadas com outros incentivos e que tenham realizado doações financeiras a candidatos ou partidos, eleitos ou não, pelo prazo de cinco anos, a contar da data da efetiva doação. A outra proposta é incluir representantes do Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas do Estado (TCE) no Fundo Comunitário Pró-Segurança.

 

Doadores pagarão 10% a mais

 

Em tese, os empresários vão tirar mais dinheiro do bolso ao participar do programa devido ao percentual de 10% para ao fundo. O deputado Ronaldo Santini (PTB) observa que a intenção é evitar doações direcionadas, como por exemplo, um empresário exigir mais segurança para a região onde mora ou trabalha.

 

— Para não ficar pura e simples transferência, cria-se o pênalti (referindo-se aos 10%), que dá mais comprometimento na participação.

 

O presidente do Instituto Cultural Floresta, Leonardo Fração, entende que a adesão ao programa ocorrerá para as pessoas verem “o imposto ser bem aplicado”, somado à frustração com o cenário atual.

 

— Tenho 50 empresários que doaram R$ 14 milhões sem nenhum incentivo. Imagina se essas mesmas 50 pessoas não vão aderir a algo que funciona. Te garanto que as pessoas vão participar.

 

Líder da Frente Parlamentar de Segurança Pública, Any Ortiz salienta que o percentual da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) é de 25%, superior ao proposto para a segurança. O presidente do ICF classifica a LIC como “uma privatização do imposto”, já que o recurso é utilizado para ações específicas.

 

— Nesse caso, não. A aplicação dos recursos vai para o público – analisa Fração.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/08/2018 - Atendimento do Samu é suspenso em quase todo o RS por paralisação de terceirizados

O atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está suspenso em quase todo o Rio Grande do Sul desde as 19h desta segunda-feira (13). Telefonistas e rádio-operadores paralisaram completamente as atividades por falta de pagamento. Médicos reguladores e equipes estão a postos, mas não podem trabalhar pois não recebem os chamados.

 

O Samu Estadual só não atende chamados de Porto Alegre, Caxias do Sul, Bagé e Pelotas, que possuem regulação municipal. Todas as demais cidades gaúchas dependem de atendimento na central da Capital, que realiza a triagem e encaminha as equipes.

 

Na noite desta segunda-feira, GaúchaZH esteve na central onde os telefonistas atendem os chamados. Os guichês usados por eles estavam vazios, sem ninguém trabalhando.

 

Pacientes aguardavam atendimento por mais de uma hora. Em um gráfico que mostra o tempo de aguardo das pessoas por atendimento, a reportagem constatou uma ligação de 1h30min. 

 

Do outro lado, médicos e enfermeiros que prestam o primeiro atendimento por telefone estão parados, pois as chamadas não são encaminhadas. Eles ainda alegam que não possuem treinamento para operar o sistema usado pelos telefonista

 

— Eles operam o sistema 192 que a população liga e faz um primeiro levantamento. Se forem casos de urgência, são passados para os médicos reguladores, que fazem a entrevista e decidem se é caso de encaminhar a ambulância — explica a diretora do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) Clarissa Bassin.

 

A dirigente fez um boletim de ocorrência na noite desta segunda-feira na Polícia Civil (foto ao lado). Ela também afirma que vai denunciar, mais uma vez, o caso ao Ministério Público Estadual e Federal.

 

Terceirizados estariam sem receber

 

Os telefonistas da FA Recursos Humanos, terceirizada contratada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), afirmam que paralisaram as atividades devido a atrasos no salário. Eles dizem que os atrasos ocorrem há mais de um ano, mas que agora estão desde maio sem receber qualquer valor. O pagamento de vale-transporte também não estaria sendo repassado há 43 dias.

 

— O pessoal estava tirando dinheiro do próprio bolso para ir trabalhar — relatou, por telefone, uma funcionária terceirizada.

 

Segundo ela, os telefonistas procuraram a FA Recursos Humanos para cobrar os pagamentos, mas, como encontraram as portas fechadas, decidiram paralisar as atividades.

 

A SES, via assessoria de imprensa, afirma que todos os pagamentos estão em dia com a empresa e que vai checar nesta terça-feira (14) se a terceirizada não está repassando os valores aos funcionários.

 

A secretaria diz, ainda, que ficou sabendo da paralisação no final do dia e que imediatamente começou a remanejar funcionários próprios, sem especificar de quais órgãos, para atender aos chamados do Samu, acrescentando que a central telefônica estava funcionando.

 

No entanto, depois de receber essa informação da SES, por volta das 23h, a reportagem de GaúchaZH tentou, com ajuda de um morador de Santa Cruz do Sul, fazer uma ligação para o Samu. Ninguém atendeu ao telefone na central do Samu.

 

A própria prefeitura de Santa Cruz do Sul enviou comunicado dizendo que, "em função de uma greve de funcionários da terceirizada do Samu, o telefone 192 está indisponível no momento" e orientou os moradores a ligar diretamente para os números 190 (Brigada Militar) ou 193 (Corpo de Bombeiros) para obter atendimento em caso de necessidade.

 

Contraponto

 

GaúchaZH tentou contato com a empresa FA Recursos Humanos por telefone e e-mail, mas ainda não obteve retorno.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/08/2018 - Quatro agências bancárias são explodidas durante a madrugada no RS

Quatro ataques a banco em duas cidades do Rio Grande do Sul foram registrados na madrugada desta terça-feira (14). Por volta das 2h30min, em Vila Nova do Sul, na região Central, um grupo de criminosos utilizou explosivos para acessar o dinheiro das agências do Banrisul e do Banco do Brasil.

 

Segundo o Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO), o grupo, com armamento pesado, fugiu em um veículo Sandero de cor prata. No trajeto, eles abordaram um ônibus da empresa Planalto, que saiu de Alegrete, para bloquear a passagem da via que acessa a BR-290. Ninguém ficou ferido. Os criminosos seguiram pela rodovia em direção a Caçapava do Sul.

 

O efetivo da Brigada Militar (BM) que atende Vila Nova do Sul também é responsável por Santa Margarida do Sul, distante cerca de 20 km. A BM faz buscas na região à procura dos criminosos.

 

Vila Nova do Sul, de cerca de 4,3 mil habitantes, também teve ataque com explosivos nas mesmas duas agências em 10 de agosto de 2017. Uma outra ação havia ocorrido em novembro de 2013, na unidade do Banrisul.

 

O outro ataque da noite ocorreu por volta das 1h30min, em Nova Pádua, na Serra.  De acordo com o CRPO, duas agências do Banrisul e Banco do Brasil foram alvos. Os criminosos fugiram em um veículo Fusion de cor preta. Ainda segundo o CRPO, eles não conseguiram acessar o dinheiro. Em uma das unidades a cortina de fumaça, dispositivo de segurança, foi acionada.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/08/2018 - Qualidade geral das rodovias gaúchas despenca, segundo CNT

A qualidade geral das rodovias gaúchas pesquisadas pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) caiu entre 2007 e 2017. Na classificação geral, enquanto que em 2007, 1.260 km eram considerados ótimos, apenas 349 quilômetros atingiram esse patamar em 2017. Por outro lado, aumentou consideravelmente os índices de regular e ruim neste período. Em 2007, 3.138 quilômetros estavam em condição regular e 731 km classificados como ruim, no passado, essas categorias passaram para 3.820 quilômetros (regular) e 1.371 quilômetros (péssimo). Neste período, houve aumento no total de quilômetros avaliados, passando de 7.540 quilômetros (2007) para 8.818 quilômetros (2017).

 

A condição da rodovia é analisada a partir de três fatores: pavimento, sinalização e geometria. Em relação às condições do pavimento, houve queda naqueles que apresentavam conceito ótimo em 2007 (4.612 quilômetros) na comparação com 2017 (2.936 quilômetros). Por outro lado, aumentaram as demais categorias, como os trechos péssimos, que passaram de 49 quilômetros (2007) para 216 (2017). Sobre a sinalização, também houve considerável queda na categoria ótimo, passando de 2.704 km para 429 quilômetros. Já o critério geometria foi o único que apresentou movimento inverso. Na classificação ótimo, passou de 154 quilômetros (2007) para 303 (2017).

 

Os dados constam no anuário CNT do Transporte 2018, lançado nesta segunda-feira. Com mais de 800 tabelas, o documento faz um diagnóstico dos modais rodoviário, ferroviário, aquaviário e aéreo no país. “O trabalho da CNT é essencial na medida que pode balizar a elaboração de projetos e de políticas públicas relacionadas ao setor de transporte”, explicou o presidente da CNT, Clésio Andrade. Essa é a terceira edição do anuário e traz dados consolidados do ano passado.

 

Menos acidentes, mais mortes

 

O levantamento também consolidou a evolução dos acidentes nas rodovias entre 2008 e 2017. Nesse período, o número de acidentes passou de 11.260 para 6.386, representando uma redução de 56,7%. Ao mesmo tempo, o número de óbitos se manteve estável, sendo 399, em 2008, e 391, no ano passado. Assim, o índice de mortes por acidente, aumentou, passando de 3,5% (2008) para 6,1% (2017).

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/08/2018 - Edital abre mais de 50 vagas para policiais civis aposentados

O edital do programa de contratação de policiais civis aposentados foi publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial do Estado (DOE). São 53 vagas para diferentes tipos de serviço. Os policais serão contratados por tempo determinado.

 

As inscrições, que iniciam em 15 de agosto e seguem até 15 de setembro, devem ser realizadas pelo site da Polícia Civil. Os candidatos aprovados no processo seletivo realizarão atendimento ao público; registro de ocorrências; serviço de plantão; serviços de informática; serviços de secretaria e de apoio administrativo em geral; serviços cartorários; atividades de ensino e treinamento; condução de veículos oficiais; atividades de videomonitoramento e serviço de apoio às operações especializadas de segurança pública.

 

Segundo a delegada Ana Caruso, do Departamento de Administração Policial (DAP), 80 vagas do tipo que foram disponibilizadas em junho não foram preenchidas. Por isso, o órgão solicitou ao governo do Estado um novo edital. A expectativa é de que os policiais possam ser aproveitados ainda este ano, o que pode não ocorrer devido ao período eleitoral. “De qualquer forma, caso não seja aprovada pelo governo a inclusão destes policiais em 2018, estes aposentados serão reaproveitados após o período eleitoral e já estarão com o cadastro pronto.”, destacou.

 

Após realizadas as inscrições, a Divisão de Pessoal analisará a documentação anexada pelo candidato e publicará o resultado final para posterior escolha dos locais de lotação pelos candidatos, tendo preferência na escolha os melhores classificados.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/08/2018 - Provas do Enem serão aplicadas com apoio das Forças Armadas

As provas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) 2018 serão aplicadas com o apoio das Forças Armadas. A determinação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira. De acordo com o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, a medida é uma resposta do órgão a uma solicitação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), pasta responsável pelo exame. Na ocasião, 22 de março, o Ministério da Educação solicitou apoio de armazenagem segura das provas em Organizações Militares.

 

Segundo a portaria, a execução do Enem em todo o País exige "grande esforço logístico" e as Forças Armadas "deverão utilizar os meios necessários" para que o exame aconteça, sobretudo de forma segura. O Ministério da Defesa, no entanto, não divulgou o número de soldados que serão postos para garantir o armazenamento das provas.

 

O edital do Enem continua prevendo a realização de revista eletrônica nos locais de prova, por meio do uso de detectores de metais. A novidade deste ano é que os alunos também deverão permitir que os artigos religiosos, como burca e quipá, sejam revistados pelo aplicador das provas. Quem não permitir a revista poderá ser eliminado.

 

Enem

 

Os candidatos interessados em participar do Enem tiveram o prazo de 7 a 18 de maio para se inscreverem no certame. Neste ano, conforme regras publicas pelo Inep, os candidatos terão 5h para fazer a prova do segundo dia — 30 minutos a mais em relação ao mesmo exame de 2017. No primeiro dia, porém, o prazo permanece o mesmo: 5h30.

 

Assim como em 2017, neste ano as provas serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro. A estrutura da prova também não mudou: no primeiro dia, serão aplicadas as provas de Redação, Linguagens e ciências humanas. No segundo dia, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática. O valor da taxa de inscrição foi de R$ 82 — mesmo valor praticado em 2017.

 

O exame conta com quatro provas objetivas, sendo que cada uma delas contará com 45 questões de múltipla escolha. As provas objetivas e a redação avaliarão as áreas de conhecimento do ensino médio e os respectivos componentes curriculares: áreas de conhecimento componentes curriculares; linguagens, códigos e suas tecnologias e redação; língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação, física e tecnologias da informação e comunicação; ciências humanas e suas tecnologias história, geografia, filosofia e sociologia; ciências da natureza e suas tecnologias química, física e biologia; matemática e suas tecnologias.

 

O Inep vai divulgar os gabaritos das provas objetivas no site do Enem 2018 e no aplicativo oficial do Enem até o terceiro dia útil após a última prova. O participante poderá acessar os resultados individuais do Enem 2018, em data a ser divulgada posteriormente, ao informar CPF e senha.

 

Imprevistos

 

Segundo o edital deste ano, o participante afetado por problemas logísticos durante a aplicação poderá solicitar reaplicação do exame em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação. Os casos serão julgados individualmente pela Comissão de Demandas. No ano passado, cerca de 3,5 mil estudantes tiveram que refazer as provas em outra data por problemas como falta de energia nos locais do exame.

 

Direitos Humanos

 

O Inep retirou do edital o item que determinava que a redação que desrespeitasse os direitos humanos teria nota zero. No ano passado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a suspensão da regra que previa a anulação da redação que violasse os direitos humanos.

 

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/08/2018 - Sol deixa tempo agradável no RS nesta terça

O sol deixa o tempo agradável no Rio Grande do Sul nesta terça-feira. De acordo com a MetSul, o dia deve começar frio devido ao tempo aberto da madrugada e com bancos de nevoeiro e neblina isolados. Mas com a chegada do sol e o vento do quadrante norte, a temperatura sobe e deixa o clima bom com máximas acima da média para esta época do ano.

 

Uma frente fria avançará no Estado, mas vai apresentar atividade tão escassa que trará apenas aumento de nuvens em parte do território. Com isso, a chuva pode aparecer, entretanto, em poucas cidades gaúchas.

 

Em Porto Alegre, a terça será de tempo seco devido a presença de sol acompanhado de nuvens. Na Capital, o dia deve ficar entre nas marcas 10°C e 25°C.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 11°C | 19°C

 

Alegrete 12°C | 20°C

 

Pelotas 12°C | 21°C

 

Vacaria 3°C | 23°C

 

Erechim 9°C | 24°C

 

Cruz Alta 8°C | 25°C

 

Santa Cruz 10°C | 26°C

 

Santa Rosa 8°C | 27°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/08/2018 - Com 13 confirmações a mais, Santa Maria registra 647 casos de toxoplasmose

Santa Maria chegou à marca de 647 casos confirmados de toxoplasmose. O relatório da doença é divulgado a cada 15 dias e, mesmo que o número de novas confirmações não seja tão expressivo quanto no início do surto, há registro de casos recentes em investigação. O balanço foi apresentado pela prefeitura de Santa Maria e pelo governo do Estado nessa sexta-feira (10). São 13 casos a mais que no último boletim, divulgado no dia 27 de julho. 

 

O relatório aponta que o município tem 1.830 casos notificados da doença. Desse total, 1.534 são considerados suspeitos e outros 236 ainda necessitam de classificação. Dos casos suspeitos, 647 foram confirmados por meio de contraprova em laboratório, 372 foram descartados e 515 ainda seguem sob investigação.

 

Dos 647 casos confirmados, 72 são em gestantes, quatro provocaram abortos, três levaram os fetos à morte e 17 são de toxoplasmose congênita, aquela que aparece em bebês entre 25 dias e 61 dias após o nascimento.

 

A região Oeste de Santa Maria é a que concentra o maior número de casos de toxoplasmose, com 319 confirmações. Os quatro bairros com mais registros — Tancredo Neves (91), Parque Pinheiro Machado (87), Nova Santa Marta (55) e Juscelino Kubitscheck (52) — ficam nessa localidade.

 

A orientação é que os cuidados básicos de prevenção — que incluem beber apenas água mineral ou fervida, higienizar de maneira adequada os alimentos e manter a regularidade na limpeza das caixas d’água das residências — sejam mantidos.

 

O surto de toxoplasmose foi confirmado em abril. Mesmo após a identificação do protozoário da doença na caixa d'água de uma residência da cidade em julho, ainda não se pode afirmar que a amostra tenha relação com o surto. As causas ainda são investigadas.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/08/2018 - Homem é morto por engano durante caça no sul do RS

Um homem foi morto por engano por um companheiro de caça na cidade de Pinheiro Machado, no sul do Estado, no início da tarde deste sábado (11). Segundo a Polícia Civil, Rodrigo de Freitas Miranda, 35 anos, estava em grupo caçando javalis.

 

O homem que atirou contra Miranda relatou que percebeu uma movimentação na mata e chegou a perguntar, em direção do movimento, se era outro caçador. Como não teria recebido resposta, acabou disparando, pensando se tratar de um javali. Ele usava uma espingarda calibre 12, o que gerou diversos ferimentos no corpo da vítima.

 

Rodrigo chegou a ser socorrido para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Segundo o delegado André Mendes, o autor do disparo foi autuado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

 

— Não há indicativo de que teria acontecido alguma coisa, um desentendimento entre eles. E são caçadores legalizados, por isso entendemos que não houve dolo — explicou o delegado.

 

O policial ainda estipulou uma fiança de R$ 20 mil que não foi paga. Por isso, o atirador foi encaminhado ao Presídio Estadual de Bagé. O caso será investigado pela delegacia local.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/08/2018 - Acusado de assédio sexual, prefeito de Não-Me-Toque é cassado

A Câmara de Vereadores de Não-Me-Toque decidiu, na noite desta sexta-feira (10) cassar o prefeito da cidade Armando Carlos Roos (PP), afastado do cargo desde julho. Roos é réu por assédio sexual de servidoras, importunação ofensiva contra uma terceira vítima, abuso de autoridade e perturbação do sossego. 

 

Dos nove vereadores da cidade, seis votaram pela cassação. Outros três parlamentares se ausentaram da sessão. A cassação exigia maioria qualificada, de dois terços da Câmara da cidade, para ser aprovada.

 

As duas servidoras da prefeitura que acusam o prefeito de abuso sexual alegam que foram ameaçadas de perda ou de rebaixamento de cargo caso não aceitassem os favores sexuais propostos pelo prefeito. Um dos casos foi gravado e divulgado, dando repercussão ao ocorrido.

 

A GaúchaZH, Roos disse que acompanhou as 12 horas de sessão e reclamou de não ter sido ouvido pela Câmara. Além disso, negou as acusações e disse que a cassação foi articulada pelos partidos de oposição.

 

— Foi uma decisão política. Estou absolutamente tranquilo. Não há nenhuma prova. Ninguém viu nada — afirmou o prefeito cassado.

 

Questionado sobre se vai recorrer da decisão, Roos respondeu que ainda não sabe:

 

— Deixa eu pensar no fim de semana. Estou no terceiro mandato... Isso tudo é desgastante. Não preciso estar levando esse tipo de desaforo. Tenho uma família pra defender.

 

Relembre o caso

 

Em 2017, uma servidora de carreira do município procurou a Polícia Civil para denunciar que o prefeito a rebaixou de cargo, fazendo com que ganhasse menos, por não aceitar um pedido de cunho sexual feito por ele. A denúncia foi feita inicialmente como uma queixa, sem representação do crime.

 

Dias depois, a vítima decidiu seguir adiante com o procedimento e contou que estava sendo ameaçada. Com isso, a mulher teve deferido um mandado de proteção no âmbito da Lei Maria da Penha.   

 

Depois disso, outro caso veio à tona. Uma funcionária que trabalhava desde 2017 na prefeitura de Não-Me-Toque, em um cargo comissionado, denunciou o prefeito. De acordo com a denúncia, em troca da vaga, Roos teria pedido favores sexuais à mulher. Uma delas, inclusive, filmou o suposto assédio, ocorrido dentro do gabinete.

 

Na época da divulgação das imagens, Roos declarou em nota oficial que uma "suposta vítima utilizou-se da confiança do prefeito para gravar o referido vídeo, e somente um ano depois vem a público divulga-lo".

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/08/2018 - Homem e duas crianças morrem em acidente na BR-290, em Eldorado do Sul

Um homem, um bebê de um ano e sete meses e uma menina de quatro anos morreram em um acidente no final da tarde deste domingo (12), na BR-290, em Eldorado do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A ocorrência aconteceu próximo ao trevo da entrada para a cidade de Charqueadas. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

O homem, ainda não identificado, morreu no local. O bebê e a menina chegaram a ser socorridos, mas não resistiram no hospital. Pelo menos mais uma pessoa ficou em estado grave e foi levada para atendimento em Porto Alegre.

 

De acordo com a PRF, testemunhas relataram que o veículo trafegava em alta velocidade no sentido Interior-Capital, quando perdeu o controle e capotou. Havia seis pessoas no carro.

 

O veículo tinha placa de Estância Velha. PRF ainda não sabe quem estava dirigindo. A BR-290 registrou congestionamento na noite de domingo devido ao acidente.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

13/08/2018 - Mulher é morta a golpes de facão em Caxias do Sul

Uma mulher identificada como Andressa Maria Susin Ferreira, de 24 anos, foi encontrada morta pela família dentro de casa, por volta das 21h30min, em Caxias do Sul, na Serra, neste domingo (12).

 

O crime aconteceu na residência, localizada na Rua Generoso Maynardo Cardoso, no bairro Pio X. Conforme a Polícia Civil, a vítima sofreu golpes de facão e apresentava sinais de esganadura. O namorado é o suspeito do crime. Ele teria telefonado para familiares após ter efetuado o crime e ainda não foi localizado.  O caso será investigado como feminicídio pela Polícia Civil.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/08/2018 - Empresa desativada teria recebido R$ 1,5 milhão do Badesul

O inquérito da Polícia Federal (PF) que apura eventuais crimes contra o sistema financeiro no caso Badesul, encorpado por relatórios de outras instâncias de fiscalização, traz informações que ampliam a quantidade de empresas que tomaram empréstimos e, depois, não efetuaram o pagamento das parcelas, deixando o prejuízo com o banco de fomento gaúcho.

 

Um dos documentos diz que o Badesul, entre 2011 e 2014, chegou a fazer empréstimo para um negócio que já estava de portas fechadas. O valor do financiamento foi de R$ 1,5 milhão e, quando o dinheiro foi repassado, a empresa estava desativada, assegura documento de análise técnica que faz parte do inquérito da PF. Posteriormente, a beneficiada pelos valores, uma cerealista do setor agrícola, entrou em inadimplência no financiamento.

 

Entre os demais casos apurados no inquérito, estão os empréstimos tomados por Wind Power Energia (R$ 50 milhões), Iesa Óleo de Gás (R$ 40 milhões) e D'Itália Móveis (R$ 10 milhões), revelados em reportagem de Zero Hora em setembro de 2016. Depois de receber os recursos do banco, as três entraram em processo de recuperação judicial.

 

Nos processos de concessão dos empréstimos, houve, na gestão do Badesul que atuou durante o governo de Tarso Genro, negligência nas análises de risco, pressões para liberação de operações em tempo recorde, aceitação de garantias bancárias insuficientes ou inexistentes e elevação artificial das notas dos clientes – o chamado "rating". Essas são as conclusões do Ministério Público (MP) e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), que analisou as transações em sindicância.

 

O caso considerado mais grave é o da Wind Power, que sequer construiu a fábrica de geradores eólicos em Guaíba, projeto com o qual ela conseguiu a liberação do saque do montante. O destino dos R$ 50 milhões é desconhecido.

 

Após iniciativa do MP, seis pessoas ligadas à gestão do Badesul, sendo quatro delas ex-dirigentes, se tornaram réus em ação civil pública por improbidade administrativa. O promotor Adriano Marmitt, que elaborou a peça inicial em colaboração com a procuradora do Estado Adriana Krieger, requer a devolução de R$ 99,8 milhões ao banco pelos acusados somente pelos prejuízos na operação com a Wind Power. Os casos da Iesa Óleo e Gás e da D'Itália Móveis também estão sob análise, mas ainda não houve ajuizamento de denúncia.  

 

Recentemente, documentos e conclusões do MP foram compartilhados com a PF, que apura o caso na sua Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor).

 

OPERAÇÕES DE RISCO

 

- No governo Tarso Genro (PT), de 2011 a 2014, o Badesul multiplicou a liberação de financiamentos para clientes de risco.

 

- A política resultou em calotes porque parte das empresas não fez os investimentos projetados nem pagou as prestações.

 

- A aposta do governo era injetar recursos na modernização da economia do Estado, mas houve equívocos de avaliação de garantias, concentração de empréstimos em poucos clientes e baixas taxas de rentabilidade.

 

- Três exemplos de inadimplência são os financiamentos à Iesa Óleo e Gás, à Wind Power Energia e à D’Itália Móveis.

 

- O Banco Central pediu explicações sobre as operações com a Iesa e a Wind Power. O TCE abriu duas inspeções extraordinárias.

 

- Após ZH revelar as operações de risco e os calotes sofridos pelo Badesul, o Piratini abriu sindicância, coordenada pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

 

- O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) rebaixou, em 14 de setembro de 2016, a nota da agência gaúcha a zero, impossibilitando a captação de recursos da instituição federal. Isso praticamente inviabilizava o Badesul, que busca 98% dos seus capitais no BNDES.

 

- No dia 28 daquele mês, o Badesul apresentou plano de contingência e recuperou a nota de 2,2, o que garantiu margem para tomar cerca R$ 130 milhões no BNDES.

 

-Em 13 de março de 2017, a sindicância da PGE responsabilizou 23 pessoas, a maioria por improbidade administrativa, pelas falhas nos contratos de financiamento.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/08/2018 - Emprego formal tem saldo positivo no RS no primeiro semestre, mas projeção é ruim

Na briga para superar a crise que se instalou no país, o Rio Grande do Sul fechou os primeiros seis meses de 2018 com saldo positivo de 26,3 mil vagas formais de emprego. Embora o balanço seja melhor do que o registrado no mesmo período de 2017, os últimos três meses voltaram a assinalar números negativos, e as projeções de analistas para o segundo semestre são desanimadoras, com raras exceções.

 

Calculada a partir do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que exclui trabalhadores informais, a conta resulta da diferença entre contratações e demissões. De janeiro a junho de 2017, sem considerar ajustes posteriores nos números (muitas empresas informam dados com atraso), foram criados 1,1 mil novos postos, puxados, basicamente, pela indústria de transformação.

 

Neste ano, o avanço foi maior e também se deveu em grande medida ao setor industrial. Conforme o Caged, as fábricas abriram 22,2 mil oportunidades com carteira assinada no Estado. Além das beneficiadoras de tabaco, que contratam mais nessa época devido à safra de fumo, o setor calçadista voltou a se destacar. Outra área em evidência foi a de serviços, que registrou um salto.

 

Apesar de importantes, os dados devem ser vistos com cautela. Economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Lucia Garcia faz ressalvas, inclusive sobre as limitações do Caged, que exclui os trabalhadores na informalidade. A especialista aponta problemas e projeta dificuldades.

 

– O ano de 2015 foi ruim e 2016 foi péssimo. Em 2017, a gente ficou a 20 centímetros do fundo do poço. Quando falamos de 2018, estamos, no máximo, a meio metro dele. Sempre haverá quem diga que paramos de piorar, mas a verdade é que estamos estagnados, com oscilações. O quadro é muito complicado – adverte Lucia.

 

Desde abril, o mercado formal voltou a derrapar. No mês passado (cujas estatísticas do Caged ainda não foram divulgadas pelo Ministério do Trabalho), o Estado foi surpreendido por duas notícias desalentadoras: a falência da Crysalis, em Três Coroas, com 400 demissões, e o fechamento de quatro unidades da Bottero, em Osório, Santo Antônio da Patrulha, Nova Petrópolis e Parobé, com outros 630 desligamentos.

 

A reviravolta dos últimos meses, conforme Giácomo Balbinotto Neto, professor de Economia do Trabalho da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), decorre de um conjunto de fatores, a começar pela permanência da crise, reforçada pela greve dos caminhoneiros. Outro ponto relevante é a indefinição política.

 

– Está tudo muito incerto. Isso faz com que o ambiente de negócios fique instável, e as consequências são visíveis – afirma o pesquisador.

 

Embora o ceticismo impere, há quem anteveja cenário menos ruim até dezembro. É o caso de Patrícia Palermo, economista-chefe da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado (Fecomércio-RS).

 

– Os últimos resultados frustram um pouco, mas acredito em um segundo semestre pouco melhor, com alguma recuperação, mesmo que marginal. Não estou propriamente otimista, mas menos pessimista – diz Patrícia.

 

Recuperação no setor de serviços

 

Depois de resultado negativo no primeiro semestre de 2017, a situação do setor de serviços se inverteu. De janeiro a junho deste ano, a área criou 12,2 mil postos formais de trabalho – em igual período de 2017, o saldo foi negativo: 335. O ramo que mais se destacou foi o imobiliário, com 4,6 mil empregos.

 

Em Porto Alegre, a boa fase beneficiou profissionais como Fábio Machado dos Santos. Após seis meses desempregado, ele conseguiu nova chance em abril, na imobiliária Ducati Lopes, como gerente administrativo de locações. Depois disso, ainda acompanhou a contratação de mais dois colegas.

 

– Estou satisfeito. Como o negócio de locações é novo no grupo, quero contribuir para que avance. Espero crescer junto, ao lado da equipe – diz Santos.

 

Outras imobiliárias, como a Guarida Imóveis, ajudaram a engrossar o contingente de contratações na Capital.

 

Ao longo do semestre, segundo a diretora de desenvolvimento organizacional da empresa, Clara Bandeira, a equipe de tecnologia da informação mais do que dobrou.

 

– Tínhamos quatro colaboradores na área e aumentamos para nove, porque acreditamos na importância de investir em inovação – afirma Clara.

 

Comércio ainda  está no negativo

 

A exemplo do que já havia ocorrido no primeiro semestre de 2017, o comércio foi o setor com o pior desempenho no Rio Grande do Sul, em termos de emprego com carteira assinada nos meses de janeiro a junho de 2018. Foram fechadas 8,4 mil vagas formais, ante 6,8 mil no ano passado, puxadas, em ambos os casos, pelo segmento varejista.

 

Economista-chefe da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado (Fecomércio-RS), Patrícia Palermo ressalta que a diferença entre os dois anos foi menor (com perda de 7,7 mil vagas em 2017), levando em conta ajustes nos dados do Caged efetuados depois de junho.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/08/2018 - Condenado a 91 anos, líder de quadrilha é morto após assalto a banco em Canguçu

O líder da quadrilha que vinha atacado agências bancárias com explosivos foi morto em confronto na madrugada de sábado em Canguçu, na região Sul do Estado, após assalto à Caixa Econômica Federal. Conhecido como Fofão ou Mortadela, de 32 anos, ele estava foragido do sistema prisional gaúcho desde o dia 31 janeiro do ano passado e tinha condenação de 90 anos, 11 meses e 10 dias.

 

Além de Canguçu, o bando dele agiu somente este ano contra as agências do Bradesco de Encruzilhada do Sul e Cerro Grande do Sul, além do Banco do Brasil, Banrisul e Caixa Econômica Federal de Butiá.

 

Por volta da 1h de sábado, a quadrilha de Fofão invadiu a Caixa Econômica Federal de Canguçu. Os caixas eletrônicos foram detonados. Durante a ação foram desferidos diversos disparos em direção ao posto da Brigada Militar, ocorrendo troca de tiros com os policiais militares. Uma Ford Ranger foi incendiada no local para impedir a saída de viaturas da BM.

 

Na fuga o bando tentou ainda, sem sucesso, queimar um Renault Duster que foi deixado em frente da Subestação da CEEE. A quadrilha prosseguiu em um Ford Focus em direção à BR 392, onde o veículo foi abandonado. Em um posto de combustíveis ocorreu então um confronto com seguranças do estabelecimento comercial. No tiroteio, o líder do bando foi morto.

 

A Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal realizaram buscas ao restante da quadrilha na região. A agência da Caixa Econômica Federal, parcialmente destruída, ficou isolada para a perícia da Polícia Federal, sendo mobilizado o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) do 1º Batalhão de Operações Especiais (1ºBOE) da BM para fazer uma varredura no local. A equipe do Gate também foi acionada para vistoriar o Ford Focus e o Renault Duster já que tinham explosivos nos veículos.

 

Fofão ou Mortadela tinha vínculo com os “Irmãos Lopes”, que foram presos no final de novembro de 2017 em uma propriedade rural de El Soberbio, na Argentina. Na ocasião, a dupla portava fuzil, pistola, munição e coletes balísticos. A região teria sido escolhida como refúgio deles por abrigar muitos gaúchos do Vale do Taquari. Os dois irmãos, naturais de Lajeado, foram apontados na época como responsáveis por 12 ataques a bancos, ocorridos em Progresso, Pouso Novo, Boqueirão do Leão, Espumoso, Boa Vista do Buricá, Encruzilhada do Sul, Progresso, Gramado Xavier, Bom Retiro do Sul, Espumoso, Tabaí, São José Herval. Em julho passado, as autoridades argentinas impediram o resgate dele por integrantes da organização criminosa que mantinha então um esconderijo em Veranópolis.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/08/2018 - RS terá segunda-feira com tempo firme e frio pela manhã

O sol aparece no Rio Grande do Sul nesta segunda-feira, mas nuvens são esperadas em parte do Estado. Haverá a formação de nevoeiro, neblina ou nuvens baixas durante a madrugada, persistindo ao longo da manhã em algumas cidades, principalmente no Sul, no Centro e pontos isolados do Norte do gaúcho.

 

À tarde, a maior parte do Rio Grande do Sul estará com tempo aberto e céu claro. O amanhecer é frio, mas aquece rápido nas cidades com tempo aberto desde cedo e a tarde será agradável. No Oeste e no Noroeste, inclusive, as máximas serão elevadas para essa época do ano.

 

As mínimas serão geladas em vários pontos, com 2°C em São José dos Ausentes e 4°C em Vacaria. As máximas, por sua vez, podem chegar a 27°C em Uruguaiana e 28°C em Santa Rosa. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 11°C e 23°C.

 

A semana que começa terá o predomínio do tempo seco. Pouco se espera de chuva e muitos municípios podem passar a semana sem precipitação. Entre a tarde e noite desta terça e o começo da quarta-feira haverá a passagem da uma frente fria, mas com escassa atividade e que vai provocar chuva ou garoa irregular e em poucas localidades.

 

A massa de ar frio que se seguirá ao sistema frontal não será forte, mas será responsável por madrugadas mais frias, especialmente na quinta-feira. Tardes muito frias como a da semana passada, quando as máximas sequer chegaram aos 10ºC em grande número de localidades, não se repetirão nesta semana. Ao contrário, as tardes serão na sua grande maioria muito agradáveis com máximas acima dos 20ºC.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/08/2018 - Em média, 16 casos de estupro são registrados por dia no Rio Grande do Sul

Em média, 16 ocorrências de estupro são registradas por dia no Rio Grande do Sul, conforme dados da Polícia Civil de 2017 e de janeiro a agosto de 2018. Desde o início deste ano até a última quarta-feira (8) foram 3.680 casos.

 

A polícia orienta que as pessoas que forem atacadas procurem a delegacia logo após o fato, para que possam fazer o registro do boletim de ocorrência, agilizando a coleta de provas importantes para o indiciamento e a prisão do suspeito. Além do sexo à força, lei também passou a considerar estupro outros atos.

 

"Tempos atrás havia necessidade da conjunção carnal com violência, ameaça, para configurar o estupro. E nós tínhamos a figura do estupro e do atentado violento ao pudor. Hoje, não tem mais o atentado violento ao pudor. Então, não só a conjunção carnal, mas outros atos libidinosos são considerados como estupro", explica a delegada Adriana Regina da Costa, coordenadora das Delegacias da Mulher.

 

A polícia alerta que já ocorreram casos em que as mulheres que sofreram o estupro conheceram os abusadores em aplicativos de relacionamento.

 

"Chegando no encontro, aconteceram coisas que não estavam combinadas ou situações de estupro. Então, é importante que adolescentes e mulheres estejam atentas no conhecimento de pessoas pela internet”, afirma a delegada.

 

Segundo a polícia, quase 95% dos casos são resolvidos. Só neste ano, foram quase 2 mil indiciamentos.

 

Para ajudar as mulheres que sofreram violência, a ONG Mapa do Acolhimento oferece uma rede de apoio que conta com terapeutas e advogados. É só acessar o site na internet, registrar o pedido de ajuda e deixar algum contato.

 

"As pessoas que sofreram algum tipo de violência, pode ter sido violência obstétrica, sexual ou doméstica, entra no nosso site, e aperta no botão de 'quero ser acolhida'. Assim, vai conectar a uma rede de voluntárias, psicólogos, psiquiatras ou advogadas dispostas a atender essas mulheres gratuitamente", explica a diretora da entidade, Carolina Coelho Soares.

 

Aumento de casos de estupro de vulnerável

 

Do total dos casos, 58% são estupro de vulnerável, ou seja, afetam crianças e adolescentes de até 14 anos de idade.

 

O caso mais recente ocorreu nesta quarta-feira (8) em Dom Pedrito, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul. Uma criança de quatro anos está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com traumatismo craniano. Foram presos a mãe e um homem que mora na mesma casa e disse à polícia ser o cuidador da menina. Segundo os investigadores, a mãe sabia dos abusos, que aconteciam há pelo menos três semanas.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

10/08/2018 - Juiz determina transferência de menina de 12 anos suspeita de esfaquear colega de escola

A Justiça determinou, na tarde desta quinta-feira (9) a transferência de escola da adolescente de 12 anos suspeita de esfaquear uma colega de 15 anos, em Balneário Pinhal, no Litoral Norte. A nova escola deverá ser, preferencialmente, em outra cidade. O juiz Emerson Silveira Mota, da 2ª Vara Criminal do Foro de Tramandaí, também determinou que ela passe por avaliação psiquiátrica. 

 

A avaliação poderá determinar se há necessidade de internação da adolescente na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase) ou tratamento ambulatorial. Na justificativa da decisão, o juiz entendeu que a menina é ré primária e que o caso “apresenta peculiaridades que não autorizam a internação”.

 

A briga entre as duas adolescentes aconteceu no final da tarde de quarta-feira (8), nas proximidades da escola onde as duas estudavam. O delegado de Balneário Pinhal, Alexandre Souza, relatou que as duas meninas se desafiavam nas redes sociais. Na quarta, quando a menina de 15 anos saiu da aula, à tarde, a outra garota, que estuda no turno da manhã, a aguardava perto da parada de ônibus. No meio da briga, a adolescente de 12 anos desferiu golpes de faca na rival.

 

Há cerca de três meses, a mesma adolescente que foi esfaqueada registrou ocorrência na delegacia de Pinhal informando ter sido agredida, na frente de uma outra escola. Sobre o motivo do desentendimento entre as duas, o delegado se resume a dizer que é uma "briga de grupinhos".  

 

A diretora da escola afirmou a GaúchaZH que o fato é "assustador", por ser causado por intolerância e motivação fútil. A professora, entretanto, considera o fato como "isolado na escola e município". Nesta quinta-feira (9) a escola teve aulas normais e fez atividades de reflexão com os demais estudantes sobre o ocorrido. 

 

GaúchaZH não identifica a escola e o nome das adolescentes por respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/08/2018 - Reajuste dos ministros do STF pode aumentar em R$ 225 milhões o gasto salarial no RS

Em meio a uma das maiores crises econômicas do país, o reajuste de 16,38% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) — que repercute sobre todos os poderes — tem potencial para implodir as contas públicas em 2019. Só no Estado do Rio Grande do Sul, estima-se que o impacto possa chegar a R$ 225,6 milhões anuais. Com esse dinheiro, seria possível duplicar 45 quilômetros de rodovias por ano.

 

Na prática, a repercussão extrapola, e muito, os limites da Corte. Isso acontece porque a remuneração dos magistrados do STF define o teto salarial do funcionalismo no Brasil e serve de base para outros vencimentos. Cálculo feito pelas consultorias de orçamento da Câmara e do Senado estimam que, em todo o país, o acréscimo nos gastos com folhas de pagamento seria de R$ 4 bilhões.

 

Para entrar em vigor, a mudança ainda terá de passar no Congresso e receber a anuência do presidente da República. Se isso ocorrer, o subsídio dos magistrados passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil, e estará aberta a porta para os desdobramentos. Poderá haver reflexos no Judiciário, Executivo, Legislativo e Ministério Público, além dos Tribunais de Contas e das Defensorias Públicas. 

 

Em dezembro de 2014, quando foi aprovado o último reajuste do tipo, o Congresso chancelou a elevação dos contracheques não só dos integrantes do STF, mas também do procurador-geral da República, de deputados federais, senadores, ministros de Estado, presidente da República e vice.

 

No Rio Grande do Sul, dias depois, a Assembleia fez o mesmo para deputados, membros dos outros poderes, secretários de Estado, governador e vice. Prestes a deixar o Palácio Piratini, Tarso Genro (PT) legou para o sucessor, José Ivo Sartori (MDB), o ônus da decisão final. À revelia do discurso de ajuste, Sartori concordou com as alterações, mas foi duramente criticado por ter autorizado o aumento do próprio vencimento e voltou atrás. Desde então, ele e o vice, José Paulo Cairoli (PSD), devolvem ao Tesouro, todos os meses, o valor correspondente ao reajuste.

 

Agora, mais uma vez, se o reajuste prosperar em Brasília, o debate terá de passar pelo Legislativo gaúcho e pela caneta do governador. 

 

IMPACTO NO ESTADO

 

Os subsídios dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) correspondem ao teto do serviço público nacional. R$ 33.763 é o limite atual. R$ 39.293,38 será o teto, se o reajuste de 16,38% for aprovado.

 

Quando o valor aumenta, acaba provocando reflexos no Judiciário, no Ministério Público e nos poderes Legislativo e Executivo, em todos os níveis. R$ 225,6 milhões é o impacto estimado no Rio Grande do Sul. Em todos os casos, os aumentos devem ser aprovados pela Assembleia e receber sanção do governador.

 

JUDICIÁRIO 

 

Os vencimentos da categoria são amarrados aos dos magistrados do STF, de forma escalonada. Desembargadores, por exemplo, ganham 90,25% do subsídio dos ministros. Exemplo:

 

Subsídio de desembargador

Hoje: R$ 30.471,11

Com aumento: R$ 35.462,28

Impacto anual estimado no RS: cerca de R$ 86 milhões

 

 

 

MINISTÉRIO PÚBLICO

A lógica é semelhante à do Judiciário. Procuradores de Justiça, por exemplo, têm o salário limitado a 90,25% do subsídio dos ministros do STF. Exemplo:

 

Subsídio de procurador

Hoje: R$ 30.471,11

Se aprovado reajuste: R$ 35.462,28

Impacto anual estimado no Estado: cerca de R$ 28 milhões 

 

LEGISLATIVO

Deputados estaduais recebem até 75% do subsídio dos ministros do STF. Exemplo:

 

Salário básico de um deputado estadual

Hoje: R$ 25.322,25

Se aprovado reajuste: R$ 29.470,03 

Impacto anual estimado no RS: cerca de R$ 3,4 milhões

 

EXECUTIVO

Na teoria, ninguém deveria ganhar mais que o governador (R$ 25.322,25), mas uma emenda constitucional de 2008 determinou que, no Executivo estadual, o teto é o subsídio de desembargador (R$ 30.471,11). Portanto, se esse subsídio aumenta, automaticamente, cresce o teto (e reduz a parcela devolvida por quem ganha acima). Exemplo:

 

Salário básico do governador

Hoje: R$ 25.322,25 

Com aumento: R$ 29.470,03

Impacto anual estimado no RS: cerca de R$ 40 milhões

 

OUTROS ÓRGÃOS 

Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Defensoria Pública

No caso de conselheiros do TCE e de defensores públicos (classe especial), o salário básico passaria de R$ 30.471,11 para R$ 35.462,28.

 

Impacto anual estimado no RS

TCE: cerca de R$ 28,2 milhões

Defensoria: cerca de R$ 40 milhões

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/08/2018 - Morador de rua é morto a pauladas no centro de Porto Alegre

Um morador de rua foi encontrado morto na madrugada desta sexta-feira (10) na Rua da Conceição, entre a Alberto Bins e a Farrapos, no centro de Porto Alegre. Conforme a Brigada Militar, ele foi morto a pauladas.

 

Às 6h25min, o corpo permanecia no local e havia isolamento próximo ao terminal de ônibus embaixo do Viaduto da Conceição. Não houve bloqueios no trânsito.

 

A vítima ainda não foi identificada. Mais informações, como a motivação para o crime, não foram repassadas pela polícia.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/08/2018 - Empresa vende casas pré-prontas, cobra adiantado e não entrega imóveis na Região Metropolitana

Uma empresa de venda de casas pré-fabricadas na Região Metropolitana está recebendo reclamações de dezenas de consumidores. Segundo o relato de clientes, o estabelecimento cobra adiantado parte do custo dos imóveis, incluindo material de construção e mão de obra, com a promessa de entregar a moradia em período de 50 a 60 dias, mas há construções inacabadas e algumas nem sequer iniciadas há quase dois anos.

 

Conhecida como Construtora Martins, com sede na RS-118, em Viamão, o estabelecimento seria identificado por três empresas com razão social, telefones e Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) distintos.

 

Conforme registros na Receita Federal e na Junta Comercial do Rio Grande do Sul, duas das empresas estão extintas. Uma delas, chamada de David José Nunes Heberle, deixou de existir em setembro de 2017.

 

No site do Tribunal de Justiça (TJ), a empresa e o seu proprietário  respondem a, pelo menos, 10 processos movidos por clientes que afirmam terem sido lesados. Em um dos casos, julgado em dezembro passado em Porto Alegre, Heberle foi condenado a pagar R$ 20 mil por deixar de construir moradia vendida a um casal. Ele recorreu ao TJ, e o recurso seria analisado pela 15ª Câmara Cível na quarta passada, mas o julgamento foi adiado.

 

Heberle tem sete ocorrências de estelionato registradas contra ele em Viamão, Porto Alegre, Esteio e São Leopoldo. Em um dos casos aos quais responde na Capital, há outra suspeita: Alessandra Ribeiro. Ela é a dona da empresa A. Ribeiro Construções, também instalada no mesmo número da RS-118, que foi extinta em fevereiro deste ano.

 

Pesam contra Alessandra e a empresa nove processos cíveis. Em parte deles, foram realizadas audiências de conciliação com acordos homologados pela Justiça, mas descumpridos pelos réus. Em ação aberta em junho no Juizado Especial do Partenon, Alessandra não compareceu e deverá ser julgada à revelia no final do mês.

 

Em outro caso, a 15ª Câmara TJ confirmou a condenação de Alessandra a devolver R$ 9,8 mil a um cliente. Ela havia sido contratada para realizar projetos e obra de construção de uma casa de 400 metros quadrados, mas teria realizado apenas 15% do serviço.

 

Embora as empresas de Heberle e Alessandra estejam oficialmente fechadas, a loja de vendas de casas pré-prontas segue aberta, com ofertas publicadas em veículos de comunicação, entre os quais o jornal Diário Gaúcho.

 

No segundo semestre de 2017, 22 pessoas procuraram órgãos de defesa do consumidor, por demora na construção das casas ou de fornecimento parcial de material por parte da Construtora Martins. Ação de fiscalização foi feita pelo Procon, resultando na suspensão temporária das vendas, em outubro de 2017.

 

A construtora chegou a acordo com as pessoas para conclusão das obras, exceto casos que tramitavam na Justiça, e a suspensão das vendas foi revogada. O Procon da Capital organizou audiências de conciliação, mas 10 acordos descumpridos pela construtora. Agora, já há 19 novos casos.

 

Contrapontos

 

O QUE DIZ ALESSANDRA RIBEIRO

 

A reportagem ligou para dois telefones, mas não a localizou. Em contato com a Construtora Martins, uma funcionária informou que Alessandra não era mais dona da empresa e que o CNPJ foi extinto. A funcionária evitou dizer o nome do atual proprietário e informou que não se encontrava na empresa.

 

O QUE DIZ DAVID JOSÉ NUNES HEBERLE 

 

A reportagem ligou para dois telefones de Heberle. Ele não atendeu aos chamados e não retornou aos recados.

 

O QUE DIZ O ADVOGADO LUIZ ALBERTO TEIXEIRA WAILER 

 

Wailer representou Alessandra Ribeiro e David José Nunes Heberle na Justiça, mas não foi localizado para falar. A reportagem telefonou para quatro telefones, três desligados e um só chamava.

 

O QUE DIZ JOSÉ MARTINS 

 

A reportagem foi procurada por telefone por alguém que se identificou com esse nome: A empresa, em geral, tem 80 obras por começar e, no total, com as em andamento, cerca de 160. Em alguns casos pode haver atrasos, alguns por problemas da empresa, outros, por empreiteiros ou ainda dos próprios clientes. A cada 10 reclamações, cinco podem estar com a razão, outras cinco, não".

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/08/2018 - Sexta repete frio e vento forte no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul terá mais um dia com vento forte e muito frio nesta sexta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, o Estado segue com nebulosidade na maioria das regiões, mas o sol pode aparecer em algumas cidades.

 

A chuva ainda será presente nas Metades Norte, Nordeste e Leste. Em locais acima de 600 a 900 metros, como no Aparados da Serra, Alto Uruguai e Planalto Médio, devem ter chance de neve ou chuva congelada durante a madrugada e início da manhã.

 

As Metades Sul e Leste seguem recebendo rajadas de vento por vezes forte. O que contribui para mais um dia de temperaturas baixas mesmo à tarde.

 

Como é o caso em Porto Alegre, que será dividido entre sol e chuva nesta sexta-feira. Na Capital, as marcas devem ficar entre 6°C e 13°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José de Ausentes -2°C | 7°C

 

Vacaria 0°C | 9°C

 

Bagé 5°C | 12°C

 

Rio Grande 7°C | 13°C

 

Chuí 6°C | 14°C

 

Alegrete 7°C | 14°C

 

Santa Rosa 3°C | 15°C

 

Uruguaiana 5°C | 16°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/08/2018 - Primeiro debate de 2018 coloca candidatos frente a frente

Os candidatos à Presidência da República ficaram frente a frente pela primeira vez na corrida eleitoral, na noite desta quinta-feira. O primeiro debate eleitoral, transmitido pela Rede Bandeirantes, teve a presença de Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSol), Henrique Meirelles (MDB), Marina Silva (Rede), Cabo Daciolo (Patriota), Jair Bolsonaro (PSC). Foi sentida a ausência do ex-presidente Lula (PT), convidado pela emissora, mas que não foi liberado da carceragem em Curitiba pela Justiça.

 

O primeiro bloco teve os candidatos escolhendo o interlocutor livremente. O principal alvo acabou sendo Geraldo Alckmin. A primeira questão, contudo, foi de Guilherme Boulos a Jair Bolsonaro. Ele questionou o uso de suposta funcionária fantasma e, ainda, sobre o recebimento de auxílio-moradia pelo parlamentar. "Não dá vergonha receber auxílio, enquanto o país tem 13 milhões de desempregados?" Bolsonaro garantiu que a citada funcionária trabalha mesmo para seu gabinenete e que estava de férias. Depois, encerrou em poucas palavras a segunda parte. "Eu teria vergonha se tivesse invadido casa dos outros. Imoral é você fazer o que você faz", definiu.

 

Alckmin, em seguida, foi questionado por Ciro Gomes sobre a Reforma Trabalhista. O candidato do PSDB avaliou o que foi aprovado como avanço. Alckmin comentou pouco a situação de precarização da CLT e mirou no sindicalismo. "Tínhamos um grande cartório, 17 mil sindicatos no Brasil, 11,5 mil de trabalhadores e mais de 5 mil patronais. Um cartório mantido com imposto sindical. Vamos prestigiar os sindicatos que representam os trabalhadores, defender os direitos", ponderou. Ciro reforçou que ambos tem opiniões amplamente distintas e prometeu a revisão do tema se for eleito, salientando a ampla desvalorização do trabalhador com a reforma.

 

Em sua pergunta, Marina Silva questionou Alckmin sobre a falta de investimentos em saneamento, quando o PSDB era governo e atacou a aliança do seu partido com o chamado centrão. Alckmin ponderou que qualquer presidente "precisa de maioria para aprovar reformas" e elogiou sua vice-presidente Ana Amélia, indicada pelo PP. Marina retrucou. "As alianças são sempre de tempo de televisão para se manter no poder ou chegar a ele, e às vezes por causa de uma pessoa se pega um condomínio".

 

Na troca de questionamentos entre Álvaro Dias e Henrique Meirelles, o candidato do Podemos usou a questão do ex-ministro da Fazenda contra ele próprio. Questionado sobre o "fracasso do governo anterior (Dilma) na economia", ele buscou associar a aliança com Michel Temer da administração de então. Meirelles se defendeu. "Eu não estava no governo Dilma, você já começou errando."

 

Segundo bloco teve jornalistas da Bandeirantes fazendo as perguntas aos candidatos.

 

A expectativa de que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, fosse o principal alvo de questionamentos dos adversários não se confirmou. Dono da maior coalizão partidária, o tucano Geraldo Alckmin foi alvo de provocações dos rivais.

 

Com um discurso mais técnico, o candidato do PSDB, na maior parte das respostas, procurou citar dados de suas gestões em São Paulo, mas foi associado ao governo Michel Temer. Marina Silva criticou a aliança do PSDB com o Centrão, que integra a base da gestão do MDB. A ex-ministra disse qiue o governo é responsável pelas “mazelas e tem assaltado o povo”. “Isso é fazer mudança?”, questionou ela ao tucano.

 

Alckmin afirmou que, para sair do “marasmo”, é preciso aprovar reformas e que isso depende de uma “maioria” no Congresso. “Alianças são por tempo de TV, para se manter no poder. É a governabilidade com base no exercício puro e simples do poder”, disse Marina. “Política é um caminho para mudanças e alianças são necessárias para implementar mudanças”, respondeu o tucano.

 

O Bolsa Família, marca de gestões petistas, foi elogiado por Meirelles e por Alckmin, que prometeram aprimorar o programa de distribuição de renda. O tucano aproveitou o tema para dizer que vai investir na área social, principalmente no Nordeste, levando “água ao semiárido”.

 

O ex-ministro da Fazenda questionou o tucano ao dizer que o PSDB chamou o Bolsa Família de “Bolsa Esmola” e que o DEM, partido do Centrão que apoia Alckmin, afirmou que o programa “escraviza as pessoas”. O tucano afirmou que vai ampliar o programa com dinheiro do “Bolsa Banqueiro”

 

Bolsonaro, que permaneceu sentado durante o primeiro bloco, foi orientado no intervalo a se levantar. O debate foi aberto com uma questão única para todos os candidatos: como combater o desemprego. Alvaro Dias gastou o tempo concedido se apresentando aos telespectadores e foi interrompido quando citava novamente a sua intenção de, se eleito, convidar o juiz federal Sérgio Moro para o Ministério da Justiça.

 

Na rodada de perguntas entre os candidatos, o momento mais quente ocorreu quando Boulos começou perguntando para Bolsonaro, a quem chamou de “machista”, “racista” e “homofóbico”. O líder o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) questionou o deputado sobre uma suposta funcionária fantasma mantida por Bolsonaro em Angra dos Reis. “Quem é a Wal”, disse Boulos. Bolsonaro afirmou que ela é uma funcionária em situação legal e retrucou: “Pensei que fosse discutir política.”

 

O candidato do PSL questionou uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo sobre a funcionária. “Eles foram lá e não acharam nada.” Na tréplica, Boulos afirmou: “Wal é funcionária fantasma, que cuida dos cachorros do Bolsonaro em Angra dos reis. Wal é vítima. Bolsonaro é a velha política corrupta. O senhor não tem vergonha?”, questionou Boulos. “Teria vergonha se invadisse casa dos outros”, respondeu o deputado.

 

Ciro e Alckmin divergiram em relação à reforma trabalhista, aprovada em 2017. O candidato do PDT perguntou ao tucano se ele iria manter a reforma trabalhista, que, na avaliação do ex-ministro, introduziu insegurança jurídica e é uma “aberração”.

 

Alckmin defendeu a reforma, que ele classificou como “avanço”. “Mantenho a posição, reforma trabalhista vai estimular mais emprego", afirmou.

 

O tema “mulheres” foi citado por Alvaro Dias, que fez uma pergunta a Bolsonaro. Dias falou sobre a questão da diferença de salário entre homens e mulheres e da violência contra a mulher. Segundo Bolsonaro, a questão da misoginia foi um “rótulo que botaram” na minha conta”. Disse que valoriza as mulheres e que, em breve, os homens é que vão querer ganhar igual às mulheres. Citou ainda seu projeto de castração química de estupradores que quiserem reduzir suas penas. “Mas as mulheres de esquerda são contra.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/08/2018 - Concepa consegue liminar para retomar concessões de BR 290 e BR 116

Em decisão liminar, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, deferiu pedido realizado pela concessionária Triunfo Concepa para restabelecer o contrato de concessão para operação dos trechos das BR-290 e BR-116 (RS). A decisão é válida até que sejam apreciados administrativamente os pleitos de reequilíbrio econômico-financeiro em análise pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A decisão foi tomada em 8 de agosto, mas veio a público nesta quinta-feira.

 

DNIT e EGR estão em discussões sobre a gestão das rodovias até que nova licitação seja feita para assumir o lugar da Concepa.

 

Em comunicado a acionistas na quinta-feira, a Concepa destacou a necessidade de remuneração pelos investimentos realizados na modernização do vão móvel da Ponte do Guaíba e na operação especial para uso do acostamento como faixa adicional de tráfego. Na ação, a empresa exigiu "recomposição do efeito da supressão dos valores de receitas comerciais alternativas da tarifa de pedágio".

 

O comunicado observou ainda que a Concepa tem desequilíbrios pendentes desde 2003 e ressalta que o "valor de tais desequilíbrios e a forma de reequilibrá-los serão determinados e implantados após serem apreciados pela ANTT.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/08/2018 - Polícia investiga briga de adolescentes com esfaqueamento em frente a escola no Litoral Norte do RS

Uma menina de 12 anos foi apreendida na quarta-feira (8) suspeita de esfaquear uma colega de 15 anos de idade, na saída de uma escola, na cidade de Balneário Pinhal, no litoral Norte do Rio Grande do Sul.

 

De acordo com informações da Polícia Civil, as duas meninas brigaram na saída da aula, na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Antônio da Silva.

 

A adolescente que ficou ferida foi levada para o Hospital de Tramandaí, onde está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI). O estado de saúde dela, no entanto, não foi divulgado.

 

Já a menina de 12 anos, apontada como suspeita pelo esfaqueamento foi levada para Delegacia de Tramandaí, onde prestará depoimento acompanhada dos pais, ainda durante a manhã desta quinta-feira (9).

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

09/08/2018 - Resíduos tóxicos do lixo são despejados em riacho de Sapucaia do Sul

Resíduos de um aterro sanitário de Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, estão escorrendo pelo solo e indo parar direto num riacho da zona rural da cidade. O chorume, líquido da decomposição do lixo, vaza de lagoas que deveriam armazenar o produto até ser encaminhado para empresas que fazem o tratamento.

 

Segundo um ex-funcionário de uma empresa terceirizada, que prestou serviços no local, o despejo do chorume no meio ambiente é maior em dias de chuvas e à noite. O homem ainda fez uma denúncia mais grave: segundo ele, até mangueiras já foram usadas para despejar a água contaminada mais rapidamente no mato.

 

"Eles recolhiam todo o chorume que caía nas lagoas e agora não estão recolhendo mais nada. Deixam tudo a céu aberto e descarregam exatamente no riacho que tem ao lado, principalmente em dia de chuva e aos finais de semana, eles deixam correr tudo a céu aberto."

 

Em nota, a prefeitura de Sapucaia do Sul afirmou que no final de julho, a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) vistoriou o local e não apresentou notificação de vazamento no aterro. Ainda de acordo com a nota, diariamente é feito o recolhimento, transporte e tratamento do chorume, produzido no local, até a estação de tratamento do município de Canoas.

 

Mas segundo a Fepam, pelo menos nove itens da licença ambiental foram descumpridos. A assessoria de comunicação da fundação informou que o aterro recebeu três autos de infração por operação inadequada, lançamento de chorume e operação sem o devido licenciamento. Na última, no dia 19 de julho, a vistoria resultou em um auto de infração com multa de mais de R$ 56 mil.

 

O promotor Maurício Sanchotene de Aguiar, Sapucaia do Sul, informou que esteve junto com a Fepam na última vistoria, e que um inquérito civil sobre essa situação já foi aberto.

 

"Enviei as informações para a análise técnica do Ministério Público, ao receber o resultado pretendo responsabilizar civil e criminalmente os envolvidos", diz o promotor.

 

O doutor em ecologia, biólogo e bioquímico Jackson Müller considera a situação grave. "Num contexto metropolitano, inaceitável, justamente pela proximidade dos recursos hídricos, dos usos de recursos hídricos da Região Metropolitana para abastecimento público. Então se agrava a oferta de poluição que depois retorna para as nossas torneiras".

 

Ele salienta ainda que, na medida que atinge o recurso hídrico, a carga de poluição também causa contaminação química e metais pesados. "Mas vai levar bactérias provenientes do próprio processo de decomposição do lixo o que agrava os riscos de saúde pública e do meio ambiente".

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

09/08/2018 - Ministros do STF aprovam reajuste de 16,38% nos próprios salários para 2019

Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) incluiu, nesta quarta-feira (8), um reajuste de 16,38% no salário dos próprios ministros na proposta orçamentária a ser encaminhada ao Ministério do Planejamento, referente ao ano de 2019. Considerado o teto do funcionalismo público, a remuneração atual dos ministros do STF é de R$ 33.763,00.

 

Apesar de estar incluso orçamento da Corte, o reajuste salarial ainda precisa ser aprovado pelo Senado Federal (o projeto de lei já recebeu aval da Câmara) e sancionado pelo presidente Michel Temer para entrar em vigor.

 

Para acomodar as consequências financeiras do reajuste, o STF prevê o remanejamento de recursos, principalmente da área de comunicação institucional, atingindo a TV Justiça.

 

O impacto estimado de um reajuste de 16,38% no salário dos ministros é de R$ 2,77 milhões para o STF e de R$ 717,1 milhões para o Poder Judiciário. O aumento sobe o teto do funcionalismo para R$ 39.293,38.

 

— Não estamos deliberando nossos vencimentos, estamos contemplando a situação de toda a magistratura. Temos a responsabilidade institucional de prever esse aumento, que está no Congresso Nacional. Entendo ser de boa técnica orçamentária incluir-se na proposta orçamentária aqueles projetos que estão em tramitação no Congresso — disse o ministro Ricardo Lewandowski.

 

O ministro Luís Roberto Barroso concordou com Lewandowski, ressaltando que o tema já está em discussão no Congresso.

 

— Sou contra os penduricalhos, mas não gostaria de impedir que o Congresso Nacional deliberasse sobre uma proposta que já está em discussão. Acho que o foro adequado para esse debate não é o Supremo, é o Congresso Nacional e acho que é lá que essa matéria é decidida — ressaltou Barroso, defendendo a possibilidade de o Congresso seguir deliberando sobre o tema.

 

Futuro presidente do STF, o ministro Dias Toffoli ressaltou que a inclusão do reajuste não provocará aumento de despesas, já que a Corte cortará despesas do próprio orçamento por meio do remanejamento de recursos.

 

— Isso tem de ficar muito claro, principalmente para a imprensa que está aqui nos assistindo. Não se está encaminhando para o Congresso um acréscimo no orçamento do Supremo, está-se encaminhando um anexo em razão de um projeto de lei já encaminhado em 2015, já aprovado na Câmara para uma recomposição remuneratória parcial. Não se está tirando de saúde, educação, se está tirando das nossas despesas correntes, dos nossos custeios — frisou Toffoli.

 

Divergência

 

A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, decidiu não incluir o reajuste na proposta, por acreditar que a situação fiscal do país não melhorou e por recear um efeito cascata nas contas públicas brasileiras.

 

— A questão principal de eu não ter incluído se deve à circunstância de o aumento do Supremo faz com que haja toda uma cadeia de aumentos em todos os órgãos do Poder Judiciário pra todos os magistrados, que é a grande preocupação que a gente tem — observou Cármen.

 

O posicionamento da ministra foi endossado pelo decano da Corte, ministro de Celso de Mello.

 

— Estamos em face de escolhas trágicas. Há pretensões importantes, mas confrontadas com clara escassez de recursos.

 

O ministro destacou em seu voto "a crise fiscal que afeta o Estado, a crise social que se projeta sobre milhões de desempregados, tendo em vista a própria crise administrativa, que tem levado à inoperância do Estado em matéria sensíveis como a saúde pública — temos exemplos trágicos e dramáticos — , tendo em vista a crise do orçamento, que se projeta".

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

09/08/2018 - Senado argentino rejeita legalizar aborto no país

O Senado argentino rejeitou na madrugada desta quinta-feira (9) o projeto de lei que legalizaria o aborto no país. Foram 38 votos contra, 31 a favor e duas abstenções. A sessão começou às 10h30min, no horário local, e se estendeu por 16 horas.

 

Durante todo o dia, manifestantes pró e contra a legalização se concentravam em torno do Congresso, em Buenos Aires, separados por duas linhas de grades. A discussão do projeto, que foi aprovado em junho pela Câmara dos Deputados, só poderá ser retomada no próximo ano.

 

 O texto, agora rejeitado, previa a legalização do aborto até a 14ª semana de gravidez considerando a vontade da gestante — hoje permitido em casos de estupro e de risco à vida da mulher. Na Câmara, a vitória foi apertada: 129 votos a favor, 125 contra e uma abstenção.  Apesar de vários projetos sobre o tema terem sido apresentados desde o fim da ditadura militar no país, em 1983, esse foi o primeiro a ser votado pelo Congresso.

 

O projeto de legalizar o aborto — garanti-lo por meio do Estado — não pode ser tratado novamente neste ano pelos parlamentares, apenas a partir de março de 2019. Mas defensores da causa, conforme o G1, podem apresentar uma proposta para descriminalizar a prática. Ou seja, fazer com que as mulheres que optarem pelo procedimento não estejam cometendo crime. 

 

A interrupção voluntária da gravidez é considerada delito na Argentina, com pena prevista de prisão de um a quatro anos, com exceções a casos que ofereçam risco à vida da mãe ou de estupro. Na América Latina, o aborto é legalizado em Cuba e no Uruguai. O procedimento é totalmente proibido em El Salvador, Honduras e Nicarágua. Nos demais países, como o Brasil, o aborto é permitido diante do risco de vida para a mulher, em caso de estupro ou se a existência da criança é inviável, como nos casos de anencefalia.

 

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

09/08/2018 - Em dois anos, promotoria de combate à lavagem de dinheiro conseguiu bloqueio de R$ 141 milhões

Em meio ao avanço das atividades financeiras das organizações criminosas, um projeto criado pelo Ministério Público (MP) contabiliza o bloqueio de R$ 141 milhões em bens e valores em quase dois anos de trabalho. O balanço do MP mostra que ações relacionadas especificamente a facções que atuam no Estado já resultaram no bloqueio de R$ 29 milhões nesse período.

 

A Promotoria de Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro e Organização Criminosa foi criada em outubro de 2016 e trabalha em parceria com a Polícia Civil. A sistemática facilita, conforme o MP, a produção de provas para embasar denúncias.

 

— A criação da promotoria ocorreu porque percebemos que atuávamos pouco na lavagem de dinheiro. O foco era restrição de liberdade. Então, criminosos ficavam presos e seguiam gerenciando negócios. O trabalho representa mudança no enfrentamento da criminalidade — avalia o subprocurador-geral para Assuntos Institucionais do MP, Marcelo Dornelles.

 

Levantamento do órgão mostra que a promotoria já investigou 470 pessoas – das quais 265 foram denunciadas por crimes —, e 122 empresas. Foram realizadas 26 operações, com 304 mandados de busca e apreensão e 91 prisões. Foram apreendidos 240 carros e sequestrados 131 imóveis.

 

Além de R$ 135 milhões que estão bloqueados sob investigação, outros R$ 6 milhões foram recuperados. Esses valores podem ser revertidos em benefícios para a área da Segurança Pública.

 

— O objetivo é o trabalho articulado e planejado com a Polícia Civil, desde o começo da investigação até o andamento do processo, visando à qualificação da prova, alinhamento de atuação. Recentemente, tivemos queda nos índices de furto e roubo de veículos depois de dois trabalhos conjuntos — diz um dos promotores do projeto.

 

Números da ação conjunta

 

 O avanço das atividades financeiras gerenciadas pelas facções se tornou novo desafio às autoridades, até então organizadas para combater crimes como tráfico de drogas e homicídios. Diante deste cenário, Polícia Civil e Ministério Público criaram, a partir de 2015, delegacias e setores destinados a esmiuçar a lavagem de dinheiro que ampara essas organizações criminosas.

 

Desde então, trabalhos conjuntos da Polícia Civil e da Promotoria Especializada no Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro e Organização Criminosa resultaram na investigação de 216 pessoas ligadas a cinco diferentes facções, na denúncia de 156 suspeitos e na condenação de 18 pessoas. Também foram investigadas 72 empresas, apreendidos 89 carros e sequestrados 61 imóveis.

 

Desde janeiro do ano passado, a Delegacia de Polícia de Repressão ao Crime de Lavagem de Dinheiro do Gabinete de Inteligência da Polícia Civil fez quatro grandes ações contra grupos criminosos, apreendendo carros e bloqueando imóveis e valores.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

09/08/2018 - Forte ventania aumenta sensação de frio no RS nesta quinta

Uma forte ventania deixa Rio Grande do Sul com temperaturas baixas nesta quinta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, o ciclone extratropical ao Leste do Rio da Prata traz um dia de muito vento com rajadas por vezes fortes a intensas.

 

A circulação deixa o céu com muitas nuvens e haverá períodos de nublado a encoberto na maioria das cidades gaúchas. Com isso, existe a possibilidade de chuva e garoa passageira. Na Metade Oeste, a tendência é de tempo seco nesta quinta-feira. Podem ocorrer aberturas de sol em parte do Estado.

 

A temperatura deve ser baixa, inclusive, durante a tarde. Várias cidades, sobretudo da Metade Norte, não devem superar os 10°C. O vento forte pode aumentar a sensação de frio pelo território gaúcho.

 

Em Porto Alegre, o dia será dividido entre sol e chuva. Na Capital, as marcas devem ficar entre 8°C e 13°C.

 

Mínima e Máxima

 

Caxias do Sul 4°C | 9°C

 

Erechim 5°C | 9°C

 

Bagé 7°C | 11°C

 

Santa Maria 8°C | 11°C

 

Pelotas 7°C | 12°C

 

Alegrete 8°C | 13°C

 

Rio Grande 8°C | 13°C

 

Uruguaiana 8°C | 14°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/08/2018 - Aposta de São Paulo fatura R$ 35 milhões na Mega-Sena

Uma aposta de São Paulo faturou sozinha mais de R$ 35 milhões na Mega-Sena, nesta quarta-feira. O sorteio 2.066, realizado em Ribeirão dos Índios (SP), gerou premiação de R$ 35.155.103,28 ao sortudo da capital paulista.

 

Confira os números sorteados: 06 - 25 - 27 - 35 - 45 -55.

 

O próximo sorteio, no sábado, tem prêmio estimado em R$ 3 milhões. A quina foi marcada por 104 apostas que poderão sacar R$ 27.320,77, enquanto a quadra teve 7.435 ganhadores de R$ 552,63.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/08/2018 - Gestão da freeway segue em estudos pela EGR e sem definição

Ainda não há prazo definido, mas pode ficar para a próxima semana a conclusão dos estudos de Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e secretaria dos Transportes sobre os custos de manutenção do trecho da BR 290 (freeway), em Osório, até o entroncamento da BR 116, em Guaíba. Governo do Estado e ministério dos Transportes negociam a possibilidade de a EGR assumir o trecho de 122 quilômetros até fevereiro de 2019. Desde o dia quatro de julho, após terminar a extensão de um ano, do contrato de 20 anos de concessão à Concepa, o Dnit está na gestão do percurso.

 

Há condicionantes e complexidades, observa o presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes. "É preciso o exame com muita cautela", acrescentou, numa referência aos valores de pedágio necessários nas três praças para a preservação da qualidade e da segurança da rodovia, sem prejuízos financeiros ao gestor. Conforme Nunes a "definição mais concreta" pode sair na semana que vem. Até agora não há qualquer agenda entre o estado e o ministério sobre a matéria. "Mas isso pode acontecer a qualquer momento", ressalvou.

 

O edital de licitação já foi publicado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o leilão está marcado para 1º de novembro. O prazo da concessão é por 30 anos e envolve as BRs 101, 290, 386 e 448. Esse conjunto de estradas é denominado Rodovia de Integração Sul. O limite da tarifa de pedágio bidirecional a ser cobrado dos usuários, conforme prevê o edital, é de R$ 7,24 e só poderá ocorrer após um ano e meio de concessão.

 

As estradas a serem licitadas cruzarão 32 municípios. O investimento previsto, pela ANTT, é de R$ 7,8 bilhões. Enquanto o leilão é aguardado, nos 122 quilômetros Osório/Guaíba o Dnit já contratou empresa para o içamento do vão móvel da ponte do Guaíba e à segurança nas três praças de pedágio (Osório, Gravataí e Guaíba).

 

Também nesta semana o Dnit contratou a A LCM Construção e Comércio SA, que venceu pregão eletrônico para executar serviços de manutenção e limpeza. Por não estar definida a concessão provisória, o trecho segue sem cobrança de pedágio nas três praças, mas sem serviços de ambulância e guincho.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/08/2018 - Defesa Civil alerta para chuva e ventos fortes no RS

A Defesa Civil emitiu um alerta de chuvas intensas e ventos fortes, que podem atingir o Rio Grande do Sul ainda nesta quinta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, um ciclone extratropical chega ao Estado provocando um vendaval. As rajadas podem chegar a 60 km/h nas regiões Sul e Leste, sendo que no litoral podem passar dos 80 km/h.

 

A temperatura deve ser baixa nesta quinta-feira durante todo o dia. Diversas cidades, sobretudo da Metade Norte, não devem superar os 10°C. Em Porto Alegre, o dia será dividido entre sol e chuva. Na Capital, as marcas devem ficar entre 8°C e 13°C.

 

Na sexta-feira, a chuva deve permanecer principalmente no Sul e Leste do Estado. Uma frente fria deve deixar as temperaturas ainda mais baixas. Já o vento deve enfraquecer no sábado, quando, de acordo com a Defesa Civil, algumas regiões podem ter chuva com granizo e alagamentos.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/08/2018 - Motorista invade pátio de universidade durante perseguição em Caxias do Sul

Um motorista foi preso na noite dessa quarta-feira após invadir com um carro, um Ômega, o pátio da Universidade de Caxias do Sul (UCS) durante uma perseguição com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O condutor chegou a derrubar o portão de acesso ao estacionamento da instituição.

 

A perseguição iniciou pouco depois das 20h30min, quando uma equipe da PRF realizava uma ronda no km 151 da BR 116 e deu ordem de parada para o motorista do Ômega, emplacado em Caxias do Sul. O condutor ignorou o comando dos policiais e iniciou uma fuga pela rodovia.  

 

Minutos depois do início da perseguição, o carro saiu da rodovia e ingressou na rua Aldo Locatelli em alta velocidade. O condutor fez manobras arriscadas entre veículos e, quando chegou à curva da rua Francisco Getúlio Vargas, derrapou, perdendo o controle do carro. O Ômega atravessou um ponto de ônibus e invadiu o estacionamento da UCS. 

 

A viatura da PRF colidiu lateralmente com o portão e policial que estava no carro oficial sofreu ferimentos leves. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e realizou os primeiros socorros. A Brigada Militar e integrantes da fiscalização municipal de trânsito também estiveram no local para prestar apoio.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/08/2018 - Suspeito de roubo de carga é preso junto com mulher e filho em Sapucaia do Sul

Um homem foi preso junto com a esposa e um filho nesta terça-feira (7) em Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, por suspeita de envolvimento em roubo de carga. Segundo a Polícia Civil, o suspeito tem antecedentes criminais, é um dos principais mais procurados pelo crime no estado.

 

Na residência da família, onde o trio estava, policiais encontraram parte da carga roubada pelo grupo em Guaíba, na mesma região, em novembro de 2017. A ação foi parte da Operação Judas, que teve início no final do ano passado. De acordo com a polícia, a família usava o dinheiro dos crimes para comprar veículos e até construir uma casa de festas, que era equipada com itens roubados.

 

"Trata-se de indivíduo conhecido por sua atuação neste ramo criminoso, cujo tipo de atuação dificulta a sua responsabilização criminosa", disse o delegado Alexandre Luiz Fleck.

 

No local, foram encontradas mais de 50 tipos diferentes de mercadorias, algumas em grandes quantidades, como produtos de higiene, alimentícios, copos, itens de cozinha, televisores e outros eletroeletrônicos.

 

A polícia ainda localizou diversas mercadorias sem procedência, possivelmente partes de outras cargas roubadas. Um arma, uma carreta possivelmente adulterada e um carro foram apreendidos. Na casa, havia ainda um pé de maconha.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

08/08/2018 - Frente fria provoca chuva no RS nesta quarta

Depois de um tempo de estabilidade, o Rio Grande do Sul volta a receber chuva nesta quarta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, chove desde cedo na Metade Oeste por causa de uma frente fria. Por isso, cidades da Metade Leste terão sol e nuvens pela manhã, mas a chuva chega durante a tarde ou à noite conforme o deslocamento da frente.

 

Porto Alegre deve ser uma das cidades atingidas pela chuva ao longo do dia. Na Capital, as marcas ficam entre 10°C e 18°C.

 

No Oeste, onde o dia já começa com instabilidade, mas o tempo melhora depois com a presença do sol e nuvens. A passagem da frente fria, que será rápida, deve provocar a chance de chuva forte de curta duração e de granizo isolado. Espera-se rajadas de vento forte. Pela noite, o vento se intensifica com o ingresso de ar mais frio no Estado.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 7°C | 15°C

 

Alegrete 9°C | 16°C

 

Santa Rosa 11°C | 16°C

 

Rio Grande 11°C | 17°C

 

Erechim 10°C | 17°C

 

Pelotas 10°C | 18°C

 

Torres 10°C | 19°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/08/2018 - Polícia Civil identifica suspeito de ataque a agência bancária em Encruzilhada do Sul

Após investigações preliminares, a Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (7) a identidade de um dos suspeitos de participar da explosão de um caixa eletrônico em uma agência bancária e trocar tiros com a polícia, em Encruzilhada do Sul, no Vale do Rio Pardo.

 

De acordo com a polícia, Luis Adriano Dias, conhecido como "Fofão" ou "Mortadela", seria o líder do grupo criminoso responsável pelo roubo à agência do Banco Bradesco, na madrugada do último sábado (4). Ele é foragido do sistema prisional desde 2017.

 

A Polícia Civil também trabalha com a hipótese de que o grupo de "Fofão" seja o responsável por outros ataques com explosivos neste ano, como o que aconteceu em Butiá, no qual um criminoso armado com fuzil também ameaçou as pessoas durante o roubo a agências bancárias em janeiro.

 

Segundo o delegado João Paulo de Abreu, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), o ocorrido em Encruzilhada do Sul também se assemelha à explosão de um caixa eletrônico no município de Cerro Grande do Sul, no fim de julho.

 

"Trata-se de um grupo extremamente violento em suas ações, como se pode perceber em Encruzilhada e Butiá", disse o delegado.

 

A polícia fez buscas na região de Lajeado, mas ainda não teve êxito. Denúncias podem ser feitas pelo 0800 510 2828.

 

Imagens mostram populares na agência após explosão

 

De acordo com a polícia, imagens divulgadas na internet teriam mostrado populares entrando na agência atacada poucos minutos após as explosões em Encruzilhada do Sul. Essas condutas também estão sendo analisadas, já que não se descarta a possibilidade de notas abandonadas no chão terem sido levadas pelos populares.

 

O delegado João Paulo de Abreu alerta sobre o risco que as pessoas se expuseram, caso algum explosivo tivesse ficado abandonado na agência. "Além disso, a presença daquelas pessoas no local do crime certamente prejudicou o levantamento de provas por parte do Instituto Geral de Perícias".

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

08/08/2018 - Preso suspeito de matar três pessoas na Zona Norte de Porto Alegre

Foi preso, na noite de terça-feira (7), um homem, de 18 anos, suspeito de ser um dos responsáveis pela morte de três pessoas, em junho, no bairro Rubem Berta, na Zona Norte de Porto Alegre. Segundo a delegada Luciana Peres Smith, o local do crime era um ponto de tráfico de drogas. Outras quatro pessoas ficaram feridas na noite do crime.

 

A ordem para o ataque partiu de dentro de um presídio, e foi dada por um dos chefes do tráfico na região.

 

O homem que foi preso e outros indivíduos, ainda não identificados, entraram na casa encapuzados e fortemente armados, conforme a polícia, e se identificaram como policiais.

 

Segundo a investigação, a motivação do crime foi a disputa por um ponto de tráfico de drogas.

 

O homem preso também é acusado de ter matado um policial militar da reserva, em março de 2017.

 

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, foram presos o suspeito das mortes, e um outro homem, de 24 anos, ambos em flagrante por tráfico de drogas. Com eles foram apreendidas drogas e balanças de precisão.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

08/08/2018 - Ex-diretores do Badesul viram réus em processo que investiga irregularidades em concessão de financiamento

Após a finalização de um dos inquéritos pelo Ministério Público (MP), a 5ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre aceitou ação contra investigados pela concessão de financiamentos que causaram prejuízos ao Badesul. Seis pessoas, entre dirigentes, ex-dirigentes e funcionários do banco de fomento gaúcho, se tornaram réus em ação civil pública de improbidade administrativa.

 

O MP requer que eles devolvam aos cofres públicos estaduais R$ 99,8 milhões, quantia que corresponde ao dano patrimonial causado ao erário, segundo parecer contábil anexado ao processo, pelo empréstimo do Badesul concedido à empresa Wind Power Energia em março de 2013, durante o governo Tarso Genro (PT).

 

Os calotes milionários ao Badesul foram revelados por GaúchaZH em setembro de 2016.

 

O MP quer ainda que os réus sejam condenados com base no artigo 12 da Lei de Improbidade Administrativa, que prevê, além do "ressarcimento integral do dano", sanções como perda da função pública, suspensão de direitos políticos, pagamento de multa, proibição de contratar com o poder público e de receber benefícios ou incentivos fiscais.

 

Em decisão publicada na segunda-feira, o juiz Marcos La Porta da Silva, atendendo a pedido do promotor Adriano Marmitt, decretou o bloqueio de bens e contas dos réus. No mesmo ato, o magistrado determinou que o restante da tramitação processual ocorra em segredo de justiça. Ele alegou que a medida se fez necessária “por ter sido determinada a quebra do sigilo fiscal dos demandados e, também, por conter dados bancários dos réus”.

 

Entre os réus, quatro são ex-dirigentes da cúpula do Badesul: Marcelo Lopes (ex-diretorpresidente), Pery Sperotto Coelho (ex-diretor-vice-presidente), Lindamir Verbiski (ex-diretora de Operações) e Luís Alberto Bairros (ex-diretor administrativo).

 

Os outros dois que respondem judicialmente continuam atuando no banco por terem estabilidade. Cassius Otharan está na função de superintendente de Risco e Ildo Fernando Meneghetti é técnico.

 

A operação com a Wind Power foi a mais emblemática de uma série de empréstimos concedidos pelo Badesul no governo Tarso e que, depois, não retornaram ao caixa. As empresas tomadoras dos recursos entraram em inadimplência e o Badesul, um repassador de dinheiro, ficou com as dívidas perante o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), fonte original das verbas.

 

A Wind Power obteve aval para R$ 50 milhões em financiamento para construir uma fábrica de geradores eólicos em Guaíba. A empresa não pagou as parcelas do empréstimo, e a indústria jamais saiu do papel. É desconhecido o paradeiro do dinheiro. A Wind Power entrou em recuperação judicial, e o banco ficou entre os credores quirográficos, aqueles sem garantia real de ressarcimento.

 

A reportagem de GaúchaZH, à época, mostrou que ocorreram problemas na análise de crédito e de risco do negócio. As garantias bancárias oferecidas pela Wind Power eram frágeis – também apontadas como “inidôneas” pelo MP – e a operação foi aprovada em tempo recorde. Regras de boas práticas do Banco Central e do próprio Badesul não foram observadas.

 

Na ação, o MP apresentou diversas falhas no financiamento, como a elevação “artificial” da nota que os bancos atribuem a um solicitante de empréstimo, o chamado “rating”. Quanto mais alto o conceito, maior a chance de aprovação da operação.

 

“O procedimento de liberação da linha de crédito afrontou diversas rotinas de seguranças previstas nas normas vigentes e aplicáveis ao caso. Na oportunidade da aprovação e concessão do crédito, a Wind Power Energia apresentava elevado grau de endividamento, graves restrições cadastrais, capacidade limitada de liquidar obrigações de curto e longo prazo, degradação de diversos indicadores econômico-financeiros, evidenciando que o ‘rating’ final da operação foi artificialmente elevado, em completo desalinho com boa análise de risco”, diz trecho da peça do MP, reforçada por provas contidas em relatórios de inspeção extraordinária do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e de sindicância da Procuradoria-Geral do Estado.

 

Marmitt pede a condenação dos seis réus ao dizer que “embora cientes de todos os detalhes e riscos da operação, autorizaram o aperfeiçoamento de operação de R$ 50 milhões a uma empresa à beira da insolvência”.

 

Créditos de ressarcimento não existiam

 

Entre as garantias bancárias apresentadas pela Wind Power ao Badesul, estavam créditos futuros que supostamente teria a receber pelo fornecimento de equipamentos a parques eólicos. Contudo, esses estabelecimentos não foram comunicados e não deram consentimento à operação.

 

“Omissão que transformou a fiança inexequível e imperfeita, sem efetividade perante eventual execução dos direitos creditórios”, escreveu o MP. No final, os créditos que poderiam ressarcir o Badesul nem sequer existiram, já que a fábrica de Guaíba da Wind Power nunca existiu.

 

O processo em Porto Alegre transcorre na esfera civil, com o objetivo principal de ressarcir os cofres públicos. Para apurar a eventualidade de crimes contra o sistema financeiro no âmbito penal, recentemente foi aprovado o compartilhamento das peças com a Polícia Federal, que já tem inquérito em andamento, e com o Ministério Público Federal. 

 

Na reportagem de GaúchaZH, além da fábrica de geradores eólicos, foram reveladas as situações de outras duas empresas, a Iesa Óleo e Gás e a D’Itália Móveis, que obtiveram financiamentos milionários e não pagaram o Badesul, ambas ingressando posteriormente em recuperação judicial. Os casos também estão em análise no MP, na Promotoria do Patrimônio Público, mas ainda não houve ajuizamento de ação.

 

CONTRAPONTOS

O que dizem Marcelo Lopes, Pery Sperotto Coelho, Lindamir Verbiski e Ildo Fernando Meneghetti

Procurados, não se manifestaram.

 

O que diz Luís Alberto Bairros

Afirmou que, pelo fato de o processo estar sob análise judicial, prefere não se manifestar.

 

O que diz Cassius Otharan

“Por enquanto, o que posso lhe dizer é que desconheço o processo em questão, tão pouco fui notificado. Mas, se os fatos forem os mesmos objeto da sindicância, sob coordenação da PDPA – Procuradoria Disciplinar e de Probidade Administrativa da PGE, temos argumentos e provas para evidenciar que não houve improbidade administrativa de minha parte. O relatório da referida sindicância foi finalizado em 18/12/2017 e conclui, no que se refere a mim, que não foram identificados elementos indicativos de fraude ou de imprudência, negligência ou imperícia, não cabendo aplicação de penalidades funcionais ao sindicado”.

 

OPERAÇÕES DE RISCO

 

- No governo Tarso Genro (PT), de 2011 a 2014, o Badesul multiplicou a liberação de financiamentos para clientes de risco.

 

- A política resultou em calotes porque parte das empresas não fez os investimentos projetados nem pagou as prestações.

 

- A aposta do governo era injetar recursos na modernização da economia do Estado, mas houve equívocos de avaliação de garantias, concentração de empréstimos em poucos clientes e baixas taxas de rentabilidade.

 

- Três exemplos de inadimplência são os financiamentos à Iesa Óleo e Gás, à Wind Power Energia e à D’Itália Móveis.

 

- O Banco Central pediu explicações sobre as operações com a Iesa e a Wind Power. O TCE abriu duas inspeções extraordinárias.

 

- Após ZH revelar as operações de risco e os calotes sofridos pelo Badesul, o Piratini abriu sindicância, coordenada pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

 

- O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) rebaixou, em 14 de setembro de 2016, a nota da agência gaúcha a zero, impossibilitando a captação de recursos da instituição federal. Isso praticamente inviabilizava o Badesul, que busca 98% dos seus capitais no BNDES.

 

- No dia 28 daquele mês, o Badesul apresentou plano de contingência e recuperou a nota de 2,2, o que garantiu margem para tomar cerca R$ 130 milhões no BNDES.

 

-Em 13 de março de 2017, a sindicância da PGE responsabilizou 23 pessoas, a maioria por improbidade administrativa, pelas falhas nos contratos de financiamento.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

08/08/2018 - Conta de luz pode subir para bancar rombo de R$ 1,4 bilhões no setor elétrico

Até o final de agosto, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Ministério de Minas e Energia, vai receber propostas para decidir se autoriza o aumento de 4,25% no orçamento de um fundo do setor elétrico utilizado, entre outras finalidades, para dar descontos a diversos usuários, entre consumidores de baixa renda e empresas. Na prática, o aumento vai significar alta na conta de luz, já que a principal fonte de receitas do fundo são os impostos.

 

A agência que regula o setor elétrico no país decidiu nesta terça-feira aprovar a abertura de uma audiência pública, entre 8 e 28 de agosto, sobre a revisão do orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que pode passar de R$ 18,8 bilhões para R$ 19,6 bilhões em 2018. Em 2017, a CDE arrecadou R$ 15,9 bilhões.

 

Os recursos da CDE são usados para beneficiar diversos consumidores com descontos na conta de energia, como a população de baixa renda, por meio do programa Tarifa Social.

 

Os maiores gastos, no entanto, são com descontos para empresas de vários ramos, como operadores de serviços públicos de água e esgoto, irrigantes e agricultores. O segundo maior pedaço da CDE custeia as termelétrica da região Norte, chamada de região "isolada", que não está interligada ao sistema nacional de energia, abastecido principalmente por fontes hidelétricas, que são mais baratas. Quem utiliza as chamadas "fontes incentivadas", como eólica, solar, biomassa, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e cogeração, também recebe descontos.

 

A revisão do orçamento da CDE foi solicitada em julho pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), responsável por gerir o fundo desde maio de 2017.

 

Segundo a CCEE, as receitas diminuíram em 2018, principalmente, por causa do "aumento dos benefícios tarifários concedidos aos consumidores de energia de fontes incentivadas". De acordo com os demonstrativos financeiros publicados mensalmente pela CCEE, os gastos com os subsídios a empresas passaram de 375,7 milhões por mês, na média, em 2017, para R$ 656,8 milhões mensais neste ano.

 

O programa para custear combustíveis de termelétricas das "regiões isoladas" passou de R$ 358 milhões por mês, na média, em 2017, para R$ 569 milhões mensais em 2018. Já o gasto mensal com o Tarifa Social foi, na média, de R$ 135 milhões para R$ 201 milhões entre 2017 e 2018.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/08/2018 - Queda de caçamba de caminhão da BR 448 mata animais em Porto Alegre

A caçamba de um caminhão que transportava 98 animais caiu da alça de acesso da BR 448 em Porto Alegre no final da noite dessa terça-feira. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao menos 17 bois morreram na queda. O veículo havia saído de Santa Vitória do Palmar e seguiria para a cidade de Caraguatatuba, interior de São Paulo.

 

O acidente mobilizou ainda o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e a Brigada Militar (BM) que realizaram o resgate e o isolamento dos animais que sobreviveram ao acidente. Há muitos bois feridos, alguns inclusive com patas quebradas e que podem ser sacrificados. A maioria dos animais é da raça Hereford.

 

O motorista sobreviveu ao acidente porque a cabine permaneceu na estrada. Os responsáveis pelos animais estão no local e devem providenciar um novo transporte. 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/08/2018 - Sol garante tempo bom no Rio Grande do Sul nesta terça

O Rio Grande do Sul terá mais um dia de muito sol nesta terça-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, uma massa de ar seco que persiste sobre o Estado, o que proporciona amplos períodos de céu claro na maioria das regiões. Mas antes, o amanhecer será de muito frio, com mínimas abaixo de 5°C em muitas cidades, que resultará em formação de geada.

 

O começo da manhã terá bancos isolados de nevoeiro e neblina em diferentes pontos. No final da tarde e início da noite, nuvens podem começar a ingressar pela Metade Oeste e Sul. Com sol, ar seco e vento de Norte, a temperatura será amena e agradável durante o dia.

 

Em Porto Alegre, a terça será ensolarada e de tempo seco. Na Capital, as marcas ficam entre 6°C e 22°C.

 

Mínima e Máxima

 

Rio Grande 9°C | 20°C

 

 

Pelotas 7°C | 21°C

 

Santiago 7°C | 22°C

 

Alegrete 7°C | 23°C

 

Santa Cruz 6°C | 23°C

 

Uruguaiana 9°C | 24°C

 

Santa Rosa 3°C | 25°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/08/2018 - MP-PR denuncia Luiz Felipe Manvailer por feminicídio de Tatiane Spitzner

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou no final da tarde de segunda-feira, o professor de Biologia Luiz Felipe Manvailer pelo crime de feminicídio. Manvailer é suspeito de jogar a esposa, a advogada Tatiane Spitzner, do quarto andar do prédio onde moravam, em Guarapuava, a 257 quilômetros de Curitiba, na madrugada de 22 de julho. A denúncia foi feita por meio da 10ª e 12ª Promotorias de Justiça de Guarapuava.

 

A defesa de Manvailer informou por meio de nota que " mantém sua posição de permanecer no aguardo do resultado de exames periciais no corpo da vítima (exame de necropsia), no apartamento do casal, nas câmeras de segurança, nos smartphones, computadores e HDs apreendidos e na realização de reprodução simulada dos fatos com a participação do acusado", afirmou. Imagens de câmeras do prédio onde o casal morava flagrou uma série de agressões de Manvailer contra a vítima. Além do crime de feminicídio, também foram apresentadas como qualificadoras do homicídio: motivo fútil, morte mediante asfixia e uso de meio que dificultou a defesa da vítima.

 

Além disso, Manvailer foi denunciado pela prática dos crimes de cárcere privado (por ter impedido a saída da esposa do apartamento) e fraude processual (por ter removido o corpo da vítima do local da queda e limpeza do sangue deixado no elevador). Consta da denúncia oferecida, que durante as agressões, o acusado "produziu lesões compatíveis com esganadura. Praticando tal delito mediante asfixia". O Ministério Público pediu a manutenção da prisão de Manvailer, detido desde o dia 22 de julho, quando foi pego pela Polícia de São Miguel do Iguaçu, após se acidentar com o carro da vítima na direção de Foz do Iguaçu.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/08/2018 - Igreja em Santa Maria é arrombada pela quinta vez no ano, e hóstias também são levadas

A Paróquia Nossa Senhora do Rosário foi arrombada pela quinta vez neste ano em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. Desta vez, até o sacrário com as hóstias já consagradas foi levado pelos assaltantes.

 

De acordo com o registro da ocorrência, os criminosos entraram na casa paroquial pelo portão da garagem, na madrugada de sábado (4). Foram roubados uma máquina de lavar, peças de roupas e o sacrário com as hóstias, que ficava no altar da igreja.

 

Segundo o padre responsável pela paróquia, Lucas Carvalho, o prejuízo estimado é de R$ 10 mil, entre o que foi danificado e os objetos levados. Agora a instituição pretende investir na instalação de câmeras de segurança. A Polícia Civil investiga o caso.

 

"O sacrário para nós é uma peça de extremo valor, porque ali vai a eucaristia. É o corpo de Cristo, e para nós é sagrado. Então acaba se tornando um pecado", diz o padre.

 

"Fica um apelo para as pessoas que nos ouvem, que é um objeto que só a igreja possui. A gente pede pelo amor de Deus que faça contato conosco e nos devolvam", acrescenta.

 

Nas outras vezes em que a igreja foi alvo de criminosos, segundo o padre, foram levados botijão de gás, máquina de cortar grama e outros equipamentos usados para a manutenção do local.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

07/08/2018 - Homem é preso suspeito de se passar por fiscal de trânsito e cobrar R$ 300 de caminhoneiro no RS

Um homem foi preso pela tarde desta segunda-feira (6) em Porto Alegre por suspeita de aplicar um golpe em um caminhoneiro. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), responsável pela prisão, ele se passou por um suposto agente de trânsito e ameaçou reter o caminhão se não recebesse R$ 300.

 

A prisão aconteceu em frente à Rodoviária da capital gaúcha, após o suspeito ter sido reconhecido por agentes da PRF. O caminhoneiro, que é do Rio de Janeiro, foi até a unidade da PRF na BR-290 em Eldorado do Sul e relatou ter sido abordado pelo suspeito, em uma motocicleta. Ele usava um colete reflexivo, se identificou como agente de trânsito e cobrou a quantia para não reter o caminhão. O motorista disse ter pago o valor.

 

O suspeito responderá por estelionato e usurpação de função pública. A moto foi levada a um depósito, porque tinha o licenciamento vencido e o condutor não tinha habilitação.

 

 

 

Fonte: G1 RS

07/08/2018 - Retomada a coleta de exames contra câncer de colo do útero em Pelotas

Retomada, nesta segunda-feira (6), a coleta de exames contra câncer de colo do útero em Pelotas, no Sul do estado. O serviço estava suspenso há duas semanas na cidade desde que o laboratório SEG (Serviço Especializado de Ginecologia), responsável pelas análises, foi alvo de denúncias e passou a ser investigado pelo Ministério Público. A suspeita é de que a verificação estava sendo realizada por amostragem e não em todos os exames, como manda a lei.

 

O Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição, de Piratini, assume o trabalho em contrato emergencial de 180 dias, quando devem ser feitas duas mil análises.

 

Essa foi a solução encontrada pela Secretaria da Saúde de Pelotas, enquanto não termina o processo de licitação para um laboratório definitivo. O edital de contratação está aberto e as empresas interessadas têm até o dia 20 de agosto para se inscreverem. A vencedora só deverá ser conhecida em dezembro.

 

A prefeitura também deve contratar, até o fim de agosto, um outro laboratório para refazer 2.100 exames que estão sob suspeita. Esses exames também estão entre as 17 mil amostras recolhidas no laboratório investigado pelo Ministério Público e vão ser analisados pelo Instituto Geral de Perícias, em Porto Alegre.

 

O Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia disse, em nota, que nunca deixou de fazer as análises enviadas pelas UBS de Pelotas e dos nove municípios da região, nos 40 anos que atende a rede pública de saúde.

 

A Polícia Federal apura as denúncias. Uma comissão, na Câmara de Vereadores de Pelotas, também vai investigar o caso.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

07/08/2018 - Vítima de sequestro se joga de veículo em movimento para alertar polícia em Rio Grande

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um suspeito de sequestro e libertou duas vítimas na tarde de segunda-feira (6), em Rio Grande, no Sul do estado. As vítimas tinham sido capturadas pelo criminoso horas antes na cidade de Pelotas, e uma delas se atirou do veículo em movimento para alertar os policiais.

 

De acordo com o relato das vítimas, elas saíram da cidade de Panambi, no Noroeste do estado, com destino à cidade de Rio Grande, onde comprariam maquinário agrícola.

 

Quando se deslocavam para ver o equipamento, os dois bandidos anunciaram o assalto, e tomaram posse do veículo com as vítimas. Em seguida saíram em direção a Rio Grande, onde seriam obrigadas a conseguir dinheiro.

 

Quando passavam em frente a uma unidade da PRF, uma das vítimas se atirou do veículo em movimento, alertando os policiais sobre o sequestro.

 

Os agentes iniciaram a perseguição até o km 24 da BR-392, onde o veículo perdeu o controle e saiu da pista. Foi o momento em que os assaltantes fugiram para o meio do mato.

 

Outro suspeito, segundo a PRF, ameaçou os policiais, que o atingiram com um disparo na perna. Ele foi preso e encaminhado até o hospital de Rio Grande onde está sob custódia da PRF. O outro assaltante ainda era procurado pela polícia.

 

 

 

Fonte: G1 RS

07/08/2018 - MPF recorre de decisão que devolve ao RS líderes de facções presos no Rio Grande do Norte

A Procuradoria da República do Rio Grande do Norte recorreu da decisão do juiz federal Walter Nunes da Silva Junior, da 2ª Vara Federal Criminal de Natal (RN), que manda de volta ao Rio Grande do Sul (RS) três líderes de facções gaúchas que estão presos na Penitenciária Federal de Mossoró.

 

O recurso é resultado de uma articulação com o Ministério Público do Rio Grande do Sul, que desde o início acompanha o caso. Ainda não há decisão sobre o pedido.

 

O trio foi transferido para fora do Estado com outros 24 presos durante a Operação Pulso Firme, em julho de 2017. Na decisão do magistrado de Natal, ele argumenta que os três não devem continuar na penitenciária federal por já terem perdido suas funções de liderança.

 

Pela decisão, retornarão ao RS:

 

Tiago Gonçalves Prestes

 

Conhecido como Tiago Pasteleiro, ele foi condenado a oito anos de prisão. Ele esteve entre os detentos que fugiram do Presídio de Pelotas com o uso de um caminhão para derrubar um dos muros.

 

José Marcelo Reyes Morales

 

Chamado de Camarão, cumpre quatro anos de prisão. Também está entre os presos que fugiram do Presídio de Pelotas com o uso de um caminhão para derrubar um dos muros.

 

Fábio Luis da Silva Mello

 

Conhecido como Fábio do Gás, tem condenações por tráfico de drogas e é apontado pela polícia como o principal líder do tráfico na região de Rio Grande.

 

O juiz deu prazo de 30 dias para as transferências. As decisões sobre Prestes e Morales foram publicadas em 26 de julho, já a determinação sobre Mello é do dia 1º de agosto.

 

Relembre

A Operação Pulso Firme transferiu 27 presos gaúchos para presídios federais, em julho de 2017. No início deste mês, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul atendeu a pedido do Ministério Público e determinou que 17 presos continuassem fora do Estado.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

07/08/2018 - MPF divulga lista de páginas excluídas pelo Facebook em ação contra perfis falsos

A lista das 196 páginas e dos 87 perfis excluídos pelo Facebook há pouco menos de duas semanas foi divulgada nesta segunda-feira (6) pelo Ministério Público Federal (MPF) de Goiás. Clique aqui para acessar o arquivo.

 

Entre as contas excluídas, estão quatro páginas do Movimento Brasil Livre (MBL), pelo menos três páginas de apoio ao candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), como "Bolsonaro o Mito" e "Bolsonaro Presidente", e dois endereços do Ceticismo Político, perfil ligado ao MBL que se notabilizou, em março, por disseminar notícias falsas envolvendo a vereadora assassinada Marielle Franco.

 

"Pelo grande interesse da sociedade nos fatos em apuração, o MPF dá publicidade e transparência às investigações e à lista recebida do Facebook", afirmou o procurador da República Ailton Benedito, que investiga o Facebook desde setembro do ano passado por supostos atos de censura e bloqueio de seus usuários brasileiros. Foi ele quem pediu a divulgação da lista e a justificativa para a exclusão. Em setembro do ano passado, o promotor convidou o líder nacional do MBL, Kim Kataguiri, para um evento da procuradoria em Goiás.

 

 Como parte da estratégia para o combate ao compartilhamento de notícias falsas nas eleições brasileiras, as contas foram apagadas no último dia 25, "depois de uma rigorosa investigação que identificou violação direta às nossas políticas de autenticidade", informou a rede social na resposta ao MPF. "Essas páginas e contas faziam parte de uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas no Facebook", acrescentou.

 

A rede social divulgou o nome e o ID (o número de identificação que é único para cada conta) das 197 páginas, mas apenas o ID dos 87 perfis deletados, não sendo possível saber os nomes relacionados a essas contas.

 

Reação

 

Logo após a remoção das páginas, pelas redes sociais, o MBL negou o compartilhamento de notícias falsas e cobrou explicações da rede social. Em nota, o movimento disse que "muitas dessas contas possuíam dados biográficos estritos", sendo "absurda a acusação de que se tratavam de contas falsas".

 

"Não bastasse isso, o Facebook também desativou algumas páginas de alcance nacional, as quais, somando meio milhão de seguidores, entre informar e divulgar ideias liberais e conservadoras — o que não é crime —, também exerciam o importante papel de denunciar as 'fake news' da grande mídia brasileira", completou o comunicado do grupo.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

07/08/2018 - Homem morre a facadas ao tentar separar briga em Novo Hamburgo

Um homem de 52 anos foi morto a facadas em frente a um restaurante e à rodoviária velha de Novo Hamburgo na Avenida Borges de Medeiros. O caso ocorreu na segunda-feira (6) por volta das 20h.

 

A vítima foi identificada como Luiz Odete Ramos Miranda.

 

Conforme a Brigada Militar, Miranda teria tentado separar uma briga de casal na rua e foi atacado com uma faca pelo homem. O casal não foi localizado. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/08/2018 - Usuários denunciam prática irregular de motoristas do Uber em Lajeado

Um grupo de motoristas do aplicativo Uber, em Lajeado, estaria descumprindo regras da empresa e utilizando a marca para fazer viagens particulares. A denúncia parte de clientes do serviço de transporte, que, inclusive, trocaram mensagens a respeito do assunto com profissionais envolvidos no esquema. Os diálogos foram repassados com exclusividade ao Grupo Independente, que apurou o caso nesta sexta-feira (03). Há três meses que a ferramenta está em atividade no município.

 

Foi em junho que um dos denunciantes utilizou o aplicativo em Lajeado. Desde 2015 ele se locomove com o Uber na Região Metropolitana de Porto Alegre, e nunca teve problemas. Em uma das viagens, a condutora do veículo, acionada via app, entregou seu cartão de visita, dizendo que poderia ser encontrada através do WhatsApp. “Como a pessoa pareceu ser honesta e disse que iria fazer a simulação da corrida no aplicativo, eu acreditei”, diz ele, que prefere não ser identificado.

 

Ele continuou solicitando o transporte pelo app. Numa manhã de junho, fez cinco chamadas na plataforma, mas não obteve sucesso. Uma mensagem avisava sobre erro no aplicativo. Lembrou, então, do contato que recebeu e chamou o motorista no aplicativo de mensagens, sendo atendido. Porém, nas próximas vezes, a viagem foi negada. “Essa pessoa me disse que não poderia fazer a corrida porque teria de cobrar um valor por fora, pois não estava atendendo naquele horário”, conta.

 

Intrigado, o homem questionou a conduta do profissional. As conversas revelam um sistema instalado com a participação de alguns motoristas. “Eu posso indicar um colega meu para te atender depois”, dizia o motorista em um áudio pelo WhatsApp. Ele questionou se o valor cobrado seria semelhante à taxa do Uber, tendo a seguinte resposta: “O problema é que de noite ninguém quer fazer. Eu coloquei no grupo e pelo valor do aplicativo ninguém faz, ninguém trabalha à noite, infelizmente. Desculpa, tá, mas por enquanto está funcionando assim aqui em Lajeado”.

 

Com a fala, o contratante entendeu que há um grupo formado no WhatsApp em que os chamados particulares são direcionados aos motoristas que estiverem disponíveis no momento. Outra pessoa, que estava no grupo, comentou o caso. A resposta foi enviada ao denunciante. “Mas pelo valor do aplicativo eu não vou. Não sei se alguém quer ir”, comentou o segundo motorista envolvido.

 

De acordo com o profissional, durante a noite os motoristas do Uber em Lajeado atendem somente de forma particular. Outro delator, que também não quer divulgar seu nome, e que participou das conversas, relata sua impressão. “Se o motorista não faz o trajeto através do app, vai ter o valor total do serviço para si, sendo que o aplicativo cobra uma taxa. É uma forma clandestina de atuar”.

 

Quando o serviço foi contratado pelo WhatsApp, o valor para a viagem foi cobrado em dobro, se comparado com a simulação no aplicativo Uber. Além disso, o uso não fica registrado na plataforma, o que é uma das bandeiras defendidas pela empresa em prol da segurança do passageiro e do motorista.

 

Prefeitura comenta

 

Desde que o Uber começou a circular em Lajeado, o Departamento de Trânsito trabalha na formatação de um projeto para regulamentar o serviço, levando em conta a atuação dos taxistas, que estão cadastrados na Prefeitura, e o interesse dos usuários, de contar com o app. A previsão é que a matéria seja encaminhada em breve para a Câmara de Vereadores.

 

Fiscalizações têm ocorrido com frequência, de acordo com o coordenador do setor, Carlos Kayser, visto que o aplicativo ainda circula de forma irregular no município. “Temos um pouco de dificuldade, muitas vezes, porque o próprio contribuinte concorda durante a abordagem, ele menciona que é uma carona, e isso dificulta”.

 

Quanto às irregularidades dentro da ferramenta, Kayser diz que ‘já vinha alertando que isso, sim, poderia vir a acontecer, tendo em vista a diferenciação entre o valor cobrado pelo aplicativo e o táxi, que é muito grande. Há relatos de várias pessoas que tentaram trabalhar no sistema Uber, mas que perceberam que não se sustenta”. O coordenador lembra que denúncias podem ser feitas pelo telefone 3982-1072.

 

Uber se posiciona

 

Em conversa com a reportagem, a assessoria de imprensa do aplicativo informou que, caso sejam confirmadas, as irregularidades podem acarretar no banimento do motorista. Confira a nota encaminhada ao Grupo Independente:

 

“Todas as viagens da Uber necessariamente só podem ser realizadas por meio do aplicativo, pelo qual o usuário solicita um carro ao toque de um botão e recebe, via app, informações do motorista parceiro que vai buscá-lo, como nome, foto, além de modelo, cor e placa do veículo. Dessa forma, qualquer viagem feita fora desses padrões não é uma viagem de Uber e, portanto, não dispõe das diversas ferramentas de tecnologia e processos de segurança oferecidas pela plataforma, nem é coberta pelo seguro app que cobre acidentes pessoais durante viagens na plataforma.

 

Vale lembrar também que todos os motoristas parceiros da Uber passam por uma verificação de segurança antes de ter acesso à plataforma, que inclui a verificação de antecedentes criminais e a checagem em bases de dados públicos de todo o Brasil. É importante frisar que nosso entendimento de segurança vai além desta verificação inicial, com diversas camadas de tecnologia em todas as etapas da viagem. Como exemplo, ao longo do trajeto, é possível compartilhar, em tempo real com qualquer pessoa, o caminho sendo feito e o horário de chegada.

 

A oferta de viagens fora da plataforma configura uma violação aos Termos e Condições de adesão dos motoristas ao aplicativo e, quando tais situações são comprovadas, levam ao descadastramento dos envolvidos.”

 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

06/08/2018 - Eleição já tem 14 candidatos à Presidência da República; veja a lista

Com a convenção do PPL, que lançou, neste domingo, João Goulart Filho como candidato à Presidência da República, 14 candidatos foram escolhidos pelas legendas para concorrer ao cargo de presidente da República. Segundo a legislação eleitoral, as chapas completas com os candidatos, vices, alianças ou coligações têm de ser oficializadas até segunda-feira, dia 6 de agosto.

 

Confira a lista dos candidatos confirmados

 

 Álvaro Dias (Podemos)

 

O senador Álvaro Dias foi escolhido pelos convencionais do Podemos para ser candidato à Presidência da República. A candidatura do parlamentar pelo Paraná foi oficializada em Curitiba, durante convenção nacional do partido. Na primeira fala como candidato, Álvaro Dias anunciou que, se eleito, vai convidar o juiz federal Sergio Moro para ser ministro da Justiça, e repetiu a promessa de "refundar a República". Ele vai compor chapa com o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, cujo partido, o PSC, havia decidido lançar candidatura própria à Presidência, mas desistiu em favor de uma aliança com o Podemos. Além do PSC, fazem parte da coligação até agora os partidos PTC e PRP. 

 

Cabo Daciolo (Patriota)

 

A convenção nacional do Patriota oficializou a candidatura do deputado federal Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, o Cabo Daciolo. O evento ocorreu no município de Barrinha, no interior de São Paulo. O candidato foi escolhido por unanimidade. A candidata a vice escolhida foi Suelene Balduino Nascimento, do mesmo partido. Ela é pedagoga com 23 anos de experiência e atua na rede pública de ensino do Distrito Federal.

 

Daciolo defende mais investimentos em educação e segurança por considerar áreas essenciais para o crescimento do país. Em discurso durante a convenção, Daciolo se posicionou contrário à legalização do aborto e à ideologia de gênero.

 

Ciro Gomes (PDT)

 

O PDT confirmou no dia 20 de julho a candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República, na convenção nacional que reuniu filiados do partido. A senadora Kátia Abreu será a candidata a vice na chapa.

 

Esta é a terceira vez que Ciro Gomes será candidato à Presidência da República: em 1998 e 2002, ele concorreu pelo PPS. Natural de Pindamonhangaba (SP), construiu sua carreira política no Ceará, onde foi prefeito de Fortaleza, eleito em 1988, e governador do estado, eleito em 1990. Renunciou ao cargo de governador, em 1994, para assumir o Ministério da Fazenda, no governo Itamar Franco (1992-1994), por indicação do PSDB, seu partido na época. Ciro Gomes foi ministro da Integração Nacional de 2003 a 2006, no governo do ex-presidente Lula. Tem 60 anos e quatro filhos.

 

Geraldo Alckmin (PSDB)

 

Em convenção nacional realizada na capital federal, o PSDB confirmou a candidatura do presidente do partido e ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência da República nas eleições de outubro. Dos 290 votantes, 288 aprovaram a candidatura de Alckmin. Houve um voto contra e uma abstenção. A senadora Ana Amélia (PP-RS) é a vice na chapa.

 

No primeiro discurso como candidato, Alckmin disse que quer ser presidente para unir o país e recuperar a "dignidade roubada" dos brasileiros. Ele defendeu a reforma política, a diminuição do tamanho do Estado e a simplificação tributária para destravar a economia.

 

Guilherme Boulos (PSOL)

 

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores SemTeto (MTST), Guilherme Boulos, foi lançado no dia 21 de julho como candidato à Presidência da República pelo PSOL, na convenção nacional em São Paulo. Também foi homologado o nome de Sônia Guajajara, representante do povo indígena, para vice-presidente.

 

Boulos destacou que irá defender temas que pertencem aos princípios do partido, como o direito ao aborto e à desmilitarização da polícia.

 

Henrique Meirelles (MDB)

 

O MDB confirmou no dia 2 de agosto o nome do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência da República. No sábado, o partido informou que Germano Rigotto, ex-governador do Rio Grande do Sul, será o vice na chapa.

 

Henrique Meirelles destacou como prioridades investimentos em infraestrutura, para diminuir as distâncias no país, além de saúde e segurança pública. O presidenciável também prometeu reforçar o Bolsa Família. Para gerar empregos, Meirelles disse que pretende resgatar a política econômica, atrair investimentos e fazer as reformas para que o país cresça 4% ao ano.

 

Jair Bolsonaro (PSL)

 

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), 63 anos, foi confirmado no dia 22 de julho como o candidato à Presidência da República nas eleições deste ano pelo PSL. A chapa ainda não tem vice.

 

Na convenção, Bolsonaro adiantou que, se eleito, quer excluir o ministério das Cidades e fundir pastas como Fazenda e Planejamento, assim como Agricultura e Meio Ambiente.

 

O candidato prometeu ainda privatizar estatais.

 

João Amoêdo (Partido Novo)

 

João Dionisio Amoêdo foi oficializado candidato à Presidência da República pelo Partido Novo durante convenção na capital paulista. O cientista político Christian Lohbauer foi escolhido como candidato à vice-presidente.

 

Entre as principais propostas de Amoêdo estão equilibrar as contas públicas, acabar com privilégios de determinadas categorias profissionais, melhorar a educação básica e atuar fortemente na segurança. O presidenciável também é favorável à revisão do Estatuto do Desarmamento.

 

João Amoêdo disse que quer levar renovação à política e mudar o Brasil. O presidenciável defendeu a privatização de empresas estatais.

 

José Maria Eymael (DC)

 

O partido Democracia Cristã (DC) confirmou no dia 28 de julho, durante convenção na capital paulista, a candidatura de José Maria Eymael à Presidência da República, nas eleições de outubro, e do pastor da Assembleia de Deus Helvio Costa como vice-presidente.

 

Na área econômica, as diretrizes gerais de governo do DC incluem política macroeconômica orientada para diminuição do custo do crédito ao setor produtivo, apoio e incentivo ao turismo e a valorização do agronegócio com ações de governo específicas, que ainda não foram divulgadas, e apoio aos pequenos e médios produtores rurais.

 

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

 

A convenção nacional do PT escolheu, por aclamação, o nome de Luiz Inácio Lula da Silva para ser o candidato à Presidência da República. Não foi definido quem será o vice-presidente na chapa de Lula. O encontro também homologou o apoio do PCO e do PROS à candidatura do PT.

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso em Curitiba, desde 7 de abril, após ter sido condenado em segunda instância no caso do triplex de Guarujá.

 

O ator Sérgio Mamberti leu uma carta escrita por Lula, onde ele afirmou que "querem fazer uma eleição presidencial de cartas marcadas, excluindo o nome que está à frente na preferência popular em todas as pesquisas".

 

Manuela D' Ávila (PCdoB)

 

A deputada estadual Manuela D'Ávila foi confirmada pelo PCdoB no dia 1º de agosto como candidata do partido à Presidência da República.

 

Depois de ter a candidatura lançada com apoio unânime dos delegados do partido, Manuela D'Ávila apresentou bandeiras como a da reforma da segurança pública, a justiça tributária, o combate às grandes corporações e a revogação da reforma trabalhista e da emenda constitucional que estabeleceu um teto para os gastos públicos por 20 anos.

 

Ela criticou o “desemprego recorde”, a queda da massa salarial e a evasão de jovens de universidades e escolas técnicas.

 

Marina Silva (Rede)

 

A primeira convenção nacional da Rede Sustentabilidade confirmou, por aclamação, o nome Marina Silva como candidata da sigla à Presidência da República. O candidato à vice na chapa, o médico sanitarista, Eduardo Jorge, do Partido Verde (PV), também foi apresentado oficialmente no encontro.

 

A presidenciável prometeu uma campanha limpa, sem notícias falsas e sem destruir biografias. Se comprometeu com as reformas da Previdência, tributária e política, que acabe com a reeleição e incentive candidaturas independentes. Se eleita, Marina também disse que pretende fazer uma revisão dos “pontos draconianos” da reforma trabalhista que, segundo ela, seriam feitas a partir de um diálogo com o Congresso.

 

Vera Lúcia (PSTU)

 

Em convenção nacional, o PSTU oficializou no dia 20 de julho a candidatura de Vera Lúcia à Presidência da República e de Hertz Dias como vice na chapa. A escolha foi feita por aclamação pelos filiados ao partido presentes na quadra do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, na zona leste da capital paulista.

 

De acordo com Vera Lúcia, o plano de governo prevê reforma agrária, redução da jornada de trabalho sem redução de salário e um plano de obras públicas para atender as necessidades da classe trabalhadora.

 

O PSTU decidiu que não fará nenhuma coligação para a disputa presidencial, nem alianças nas eleições estaduais.

 

João Goulart Filho (PPL)

 

O PPL lançou João Goulart Filho como candidato à Presidência da República. Ele é filho do ex-presidente João Goulart, o Jango, que teve mandato presidencial, de 1961 a 1964, interrompido pela ditadura militar. É a primeira vez que João Goulart Filho concorre ao cargo.

 

O candidato a vice é Léo Alves, professor da Universidade Católica de Brasília. Algumas propostas do candidato são a redução drástica dos juros da dívida pública para dar condições ao Estado de investir no desenvolvimento social, o resgate da soberania, o controle das remessas de lucros das empresas estrangeiras e a revisão do conceito de segurança nacional.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/08/2018 - Meta de vacinação contra sarampo e pólio no RS é atingir 95%

A partir desta segunda-feira todas as crianças de 1 ano a menores de 5 devem se vacinar contra a pólio e sarampo, independente da situação vacinal. A nova Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo vai até o dia 31. O dia D de mobilização nacional será no dia 18 de agosto, quando os mais de 36 mil postos estarão abertos. A meta do Ministério da Saúde é vacinar, pelo menos, 95% das 11,2 milhões de crianças dessa faixa etária e diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil.

 

A madrinha da campanha deste ano é a apresentadora da Record TV Xuxa Meneghel. “Às vezes enfrentamos uma situação como essa de baixa cobertura vacinal que nos traz um alerta, porque temos uma falsa impressão de que a doença foi eliminada do país. Mas é a cobertura vacinal elevada que faz a doença desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil”, ressaltou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. 

 

No Rio Grande do Sul, a meta da campanha de vacinação contra a pólio e o sarampo é imunizar, pelo menos, 95% das 528 mil crianças dentro da faixa etária. Até o momento, são 13 casos de sarampo confirmados no Rio Grande do Sul, sendo em pessoas com histórico de viagem à Europa e ao Amazonas ou com contato próximo a elas. A pólio, também chamada de poliomielite ou paralisia infantil, está erradicada do Brasil desde 1994, o último caso registrado no Estado foi em 1983. Em Porto Alegre, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS),  são 65.181 crianças. O início das vacinação ocorrerá hoje, a partir das 7h30min, na US Tristeza, na avenida Wenceslau Escobar, 2442, com a presença do secretário Erno Harzheim.

 

Na Capital, as unidades de saúde atendem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Na Clínica de Família da Restinga, o horário é estendido, das 8h às 20h. Na US Tristeza e US são Carlos e no Centro de Saúde Modelo, o atendimento é das 8h às 22h. A rede municipal terá 125 salas de vacina abertas para receber a população. Das 139 salas mantidas pela SMS, 14 apresentam problemas técnicos na rede de frio - equipamentos utilizados para conservar as vacinas. “A imunização garante proteção individual e é importante estratégia para manter o país livre da circulação dos vírus que provocam as doenças”, enfatiza o coordenador em exercício da Vigilância em Saúde da SMS, José Carlos Sangiovanni.

 

Até junho, a cobertura vacinal da tríplice viral - que protege contra sarampo, caxumba e rubéola - ficou em 80% na Capital. O dado considera a primeira dose (D1) do esquema vacinal de crianças de 1 ano. Se considerados os dados do SIPNI e do Tabnet, outra ferramenta que concentra Informações de Saúde do país, a média taxa da cobertura da D1 no período de 2014 a 2018 ficou em 77% na Capital. Da vacina contra poliomielite, a taxa de cobertura da cidade é de 72,6% até junho. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/08/2018 - Dois homens são presos e um menor é apreendido por suspeita de participação em chacina em Caixas do Sul

Brigada Militar prendeu, na manhã deste sábado (4), dois homens e apreendeu um menor Palmeira das Missões, no Norte do Rio Grande do Sul. Eles são suspeitos de participar de chacina em Caxias do Sul, na quinta-feira (2). O trio estava em um carro roubado, próximo a um posto de combustíveis, quando foi abordado pelos policiais.

 

Foi apreendida com eles uma pistola 9mm. Os homens e o jovem moram em Caxias do Sul, e foram identificados como integrantes de um facção criminosa que atua em Porto Alegre, na Região Metropolitana e em outras partes do estado.

 

Segundo informações da Polícia Civil de Caxias do Sul, há suspeitas de que os três participaram dos homicídios desta semana. Os dois homens foram encaminhados ao Presídio Estadual de Palmeira das Missões e o menor ao conselho tutelar.

 

Segurança reforçada depois dos assassinatos

 

Caxias do Sul, na serra gaúcha, teve a segurança reforçada. O anúncio foi feito pelo chefe da Polícia Civil, delegado Emerson Wendt, na sexta-feira (3). Na quinta (2), a cidade registrou uma chacina com quatro mortes, e outras duas pessoas foram assassinadas em outros bairros, na mesma noite.

 

Quatro pessoas foram encontradas mortas em uma rua do bairro Planalto. O crime teria ocorrido por volta das 20h. As vítimas são duas mulheres e dois homens, e entre elas havia uma gestante de oito meses.

 

De acordo com a polícia, as vítimas estavam em via pública no momento em que foram mortas.

 

Pouco mais cedo, foram registrados ainda outros dois homicídios nos bairros Castelo e Panazzolo. Um deles ocorreu dentro de uma lavagem de carros, onde acontecia uma confraternização.

 

A Polícia Civil investiga os casos, mas ainda não é possível dizer se os três episódios estão relacionados.

 

 

 

Fonte: G1 RS

06/08/2018 - Jumento está entre os premiados como "prefeito nota 10 do Brasil"

O comércio de diplomas de mérito para vereadores, prefeitos e secretários municipais será investigado pelo Ministério Público (MP) do Rio Grande do Sul após o Fantástico, da TV Globo, denunciar neste domingo (5) que políticos usam recursos públicos, por meio de diárias, para receber premiações. Para demonstrar a falta de critérios na concessão desse tipo de reconhecimento, a reportagem incluiu um jumento entre os “prefeitos nota 10 do Brasil”.

 

As empresas alegam realizar consulta telefônica ou analisar indicadores sociais municipais antes de selecionar os agraciados. Só que essas avaliações, muitas vezes, não ocorrem. Em seguida, políticos são procurados pelos institutos, que oferecem a condecoração em troca de valores. Alguns não aceitam participar.

 

Em Terra de Areia, no Litoral Norte, o Instituto Tiradentes apontou Pedro Henrique Gross (MDB), chefe de gabinete do prefeito, como segundo vereador mais atuante do município. O instituto diz ter feito pesquisa em outubro de 2017, cinco meses após Gross ter se licenciado do mandato.

 

— Fiquei confuso porque não estava na Câmara como vereador, né? — relata o político, que decidiu não receber o prêmio, pelo qual teria de pagar R$ 578.

 

Dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE) mostram que, em três premiações realizadas em Porto Alegre em 2016 e 2017, o instituto faturou R$ 116 mil em quase uma centena de Câmaras e prefeituras.

 

— A empresa, pelo que vimos, atribui o prêmio em decorrência de pesquisa telefônica feita com eleitores. E que não é comprovada, o que revela fraude — diz Valtuir Nunes, porta-voz do TCE.

 

Promoção pessoal e lucro para empresas

 

Para o chefe do MP, Fabiano Dallazen, “esses eventos visam à promoção pessoal do agente público e ao lucro das empresas”. O especialista em gestão pública, Aloísio Zimmer, diz que o mais preocupante são as notícias falsas geradas como repercussão das premiações, especialmente em blogs e redes sociais, o que pode, inclusive, influenciar eleições:

 

— Cria-se até mesmo uma implantação de falsas memórias no cidadão que depois será eleitor, porque o prefeito passa uma imagem de bom gestor.

 

Administração de jumento foi considerada “nota 10”

 

A empresa União Brasileira de Divulgação (UBD), de Pernambuco, também usa o pretexto de organizar seminários para oferecer premiações a políticos. Para demonstrar a falta de critérios na concessão dos títulos de “gestor nota 10”, a equipe negociou a compra de diploma e medalha a um jumento, o Precioso, de Paulista (PE). O custo da honraria foi de R$ 1.480.

 

O repórter se fez passar por assessor de três prefeituras gaúchas. Inicialmente, adquiriu dois certificados para prefeitos reais, que autorizaram o uso de seus nomes para desvendar a farsa.

 

Na cerimônia de entrega da premiação em Brasília, verificou-se que o seminário se resumia à entrega das homenagens.

 

A equipe do Fantástico conseguiu incluir o jumento Precioso na  lista dos supostos cem melhores prefeitos do país ao negociar com o diretor da UBD, Fernando Vieira da Cunha.

 

A compra da honraria foi feita por meio de troca de mensagens.

 

Precioso, então, foi convidado a receber a medalha de mérito e o diploma Gestor Nota 10 em outro encontro, desta vez em um hotel de Recife (PE). Ele teria sido  aprovado em saúde, infraestrutura, educação, assistência social e transparência pública. Convidado pelo repórter a entregar o diploma no lado de fora do hotel,  Cunha deparou com o jumento. Questionado se sentia vergonha em conceder um diploma ao animal, disse:

 

— Não, porque esse aqui carregou Jesus Cristo, ou não?

 

Contraponto

 

O que diz o Instituto Tiradentes

Por meio de nota, o instituto informa que não comercializa medalhas e diplomas de mérito, nem certificados de participação em seus seminários, que são emitidos, apenas, àqueles participantes presentes em pelo menos 75% dos seminários.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/08/2018 - Brasil tem cerca de 38 milhões de analfabetos funcionais

Os preços das ervas, temperos, cebolas e limões na barraca da feirante Onorina Quixobeira da Silva, de 62 anos, são redondinhos: R$ 1, R$ 2, R$3, e por aí vai. Nada de centavos. Quanto menos números, melhor. É contando nos dedos que sai o troco do freguês: só assim ela consegue identificar os números nas notas correspondentes e fazer a venda correta.

 

"Muitas vezes me atrapalho e tenho de começar a contar de novo", diz ela. Três em cada dez jovens e adultos de 15 a 64 anos no País - cerca de 38 milhões de pessoas - são considerados analfabetos funcionais. Esse grupo tem muita dificuldade de entender e se expressar por meio de letras e números em situações cotidianas, como fazer contas de uma pequena compra, identificar as principais informações em um cartaz de vacinação ou calcular o custo de uma conta. Há dez anos, a taxa de brasileiros nessa situação está estagnada, como mostra o Indicador do Alfabetismo Funcional (Inaf).

 

O estudo, feito pelo Ibope Inteligência, é desenvolvido pela ONG Ação Educativa e pelo Instituto Paulo Montenegro. Segundo o indicador, 29% dos brasileiros são considerados analfabetos funcionais. Deste total, 8% são analfabetos absolutos (aqueles que não conseguem ler palavras e frases). Outros 21% estão no nível considerado rudimentar (não localizam informações em um calendário, por exemplo).

 

Em 2009, 27% dos brasileiros eram considerados analfabetos funcionais - o índice se repetiu em 2011 e 2015, os outros anos em que o Inaf foi divulgado. Apesar do pequeno aumento, estatisticamente esse movimento é considerado de estabilidade, segundo os coordenadores do estudo, uma vez que a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos porcentuais.

 

Diferentemente de outras pesquisas que medem o analfabetismo na população, o indicador faz entrevistas domiciliares e aplica um teste específico, com questões que envolvem a leitura e interpretação de textos do cotidiano (bilhetes, notícias, gráficos, mapas, anúncios, etc.) e classifica a habilidade em cinco níveis de proficiência.

 

A taxa de analfabetismo calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por exemplo, mostra estagnação do analfabetismo absoluto no País, com 7% das pessoas (11,5 milhões) acima de 15 anos sem saber ler ou escrever. "O indicador tem como objetivo medir o quanto o brasileiro consegue entender e se fazer entendido dentro de uma sociedade letrada. Infelizmente, estamos estagnados há muitos anos em um patamar muito preocupante", diz Ana Lucia Lima, coordenadora do Inaf.

 

Sobre os analfabetos absolutos, a variação entre 2015 e este ano é de 4 para 8 - não é possível determinar que houve aumento, segundo os autores, por estar no limite da margem de erro. Mas indica que a curva não é mais de queda nesse grupo. "Estamos vendo uma mudança nessa tendência, o que é coerente com a queda de investimentos que tivemos no País nos últimos anos na alfabetização de adultos", diz Roberto Catelli Júnior, da Ação Educativa.

 

O Plano Nacional de Educação, de 2014, prevê erradicar o analfabetismo absoluto até 2024. A feirante Onorina, que começou a trabalhar na roça aos 9 anos, em Maceió, teve de abandonar a sala de aula na 4ª série para ajudar nas finanças de casa. "Lá não tinha água nem energia elétrica." Em São Paulo, teve 5 filhos. Todos terminaram o ensino médio. Na feira, um deles ajuda Onorina com o controle do caixa. Outros três cursaram as faculdades de Direito, Enfermagem e Física e trabalham nas respectivas áreas.

 

"Minha filha só conseguiu ir para a faculdade porque teve bolsa." Iniciado em 2001, o indicador mostra que o total de brasileiros de 15 a 64 anos que chegaram ao ensino médio aumentou de 24% para 40% e ao ensino superior, de 8% para 17%. Apesar de a população ter mais anos de estudo, o índice daqueles que são plenamente capazes de se comunicar pela linguagem escrita permanece inalterado no mesmo período, com só 12% da população no nível proficiente.

 

Segundo a pesquisa, entre os que terminaram o ensino médio, 13% são analfabetos funcionais e, no ensino superior, eles são 4% do total. A pesquisa mostra ainda um tímido avanço na diminuição de analfabetos funcionais entre os brasileiros mais jovens. Na faixa etária de 15 a 24 anos, estão os melhores resultados, com 12% sendo considerados analfabetos funcionais e 16% proficientes. "Entre os mais jovens temos mais gente que foi à escola por mais anos. Vemos uma melhora, mas ainda não pode ser comemorada porque apenas 16% termina os estudos com a plena capacidade de se comunicar. Não podemos nos iludir de que isso vai nos fazer uma sociedade mais justa", alerta Ana Lucia.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/08/2018 - Segunda-feira será ensolarada e gelada no Rio Grande do Sul

A segunda-feira será ensolarada em todo o Rio Grande do Sul. Porém, a temperatura não irá subir muito. O dia começará gelado em diversas regiões, com chance de geada.Portanto, casacos, luvas, mantas e gorros serão itens indispensáveis para quem precisa sair na rua.

 

Em Porto Alegre a mínima deve ser de 6ºC e máxima de 19ºC. Na região central do Estado, em Santa Maria, o dia começa com 3ºC. Na Serra, em Caxias, os termômetros ficarão entre 4ºC e 18ºC.

 

O Estado está sob a influência de uma grande massa de ar seco, o que deixa o céu limpo e o dia bonito, ótimo para lagartear ao sol, colocar as roupas para secar. Pode ocorrer a formação de nuvens em algumas áreas, especialmente no Norte do Estado. Também não está descartada a possibilidade de nevoeiro e neblina em setores isolados ao amanhecer.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/08/2018 - Rio Grande do Sul tem oito candidatos a governador

Corrida ao Piratini          

 

Os mais de 8,3 milhões de eleitores do Rio Grande do Sul escolherão o novo governador (a) nas próximas eleições - 7 de outubro (1º turno) e 28 de outubro (2º turno), se necessário. Desde meados de julho os partidos realizam suas convenções estaduais para a definição dos nomes. Ao final do prazo para convenções, temos oito postulantes ao cargo para comandar o Estado pelos próximos quatro anos.

 

José Ivo Sartori (MDB)

 

Com uma convenção formatada para destacar o tamanho do partido no RS e selar a aproximação com o governo do presidente Michel Temer, o MDB gaúcho oficializou o nome do governador José Ivo Sartori como candidato à reeleição. Também foi homologado o nome de José Fogaça como candidato a uma das vagas ao Senado. O partido sancionou ainda a aliança na majoritária com PSD, PSB, PR, PSC, PRP, PMN, PTC e Patriotas e ratificou as candidaturas das chapas proporcionais: serão 28 postulantes ao cargo de deputado federal e 49 a deputado estadual.

 

O evento, da qual participaram pelo menos três mil pessoas, foi reforçado com as presenças dos candidatos do MDB na disputa presidencial: Henrique Meirelles e o vice Germano Rigotto. A convenção gaúcha serviu ainda como oficialização da inclusão do nome de Rigotto na chapa nacional, definida pelo governo Temer e o comando partidário no sábado.

 

Em cerca de 30 minutos de fala, Sartori chamou a atenção com um discurso contrastante com aquele que vinha mantendo até então, de não admitir abertamente a candidatura, e evitar afirmações mais incisivas sobre adversários tanto da disputa regional como na nacional. “Os projetos individualistas foram todos derrotados pela história. Não é a vaidade, não é a aventura, não é o populismo que vai nos conduzir para o futuro. Não há nada mais mofado do que isso”, bradou.

 

Ao final do discurso, o governador afirmou ter três grandes objetivos em uma eventual segunda administração: a aprovação da adesão ao Regime de Recuperação Fiscal proposto pela União; a privatização de estatais “para concentrar esforços no essencial: segurança, saúde, educação, infraestrutura e políticas sociais”, e o estabelecimento de condições para, durante o período de suspensão do pagamento da dívida, atrair novas empresas ao RS.

 

Eduardo Leite (PSDB)

                                                  

A convenção estadual do partido confirmou a candidatura do pelotense Eduardo Leite ao governo do Rio Grande do Sul. Para vice, foi confirmado o delegado Ranolfo Vieira Júnior, da coligação com o PTB. O partido confirmou apoio a Mário Bernd, anunciado pelo PPS, também neste domingo para a disputa ao Senado. O total de candidatos a deputados estaduais e federais será anunciado em uma reunião da Executiva do PSDB, na terça-feira.

 

Leite é pelotense e antes de ser prefeito de Pelotas, entre 2013 e 2016, foi vereador, presidente da Câmara e secretário municipal. Desde novembro do ano passado, é o presidente estadual do PSDB-RS.

 

Em seu discurso, Eduardo Leite agradeceu a todos os partidos que formam a coligação, muito especialmente aos Progressistas, pelo apoio da senadora Ana Amélia Lemos e do deputado Luiz Carlos Heinze. "Tem muita gente boa conosco e acredito que podemos transformar o Rio Grande. Porque nos últimos 15 anos piorou o país com a corrupção que roubou o dinheiro do povo". Lembrou que "o Rio Grande vive um clima de desalento e vamos trazer a transformação e o desenvolvimento, porque o povo já fez o Estado forte e pode fazê-lo novamente".

 

O candidato do PSDB disse que pretende planejar as políticas públicas, coibir os gastos excessivos para gerar desenvolvimento, empregos e renda. Prometeu priorizar saúde, educação, segurança e reduzir a burocracia para gerar mais empreendedorismo. Lembrou que "o Estado é muito caro porque tem um governo grande e gastador. Por isso vamos diminuir privilégios para investir em infraestrutura".

 

Enfatizou que "desenvolvimento gera empregos, educação de qualidade. Ainda educamos como no século XIX, com professores do século XX e alunos do século XXI". Prometeu combater a violência: "chega de violência! Chega de crime organizado mandando no Estado e no país! Por isso temos que investir em segurança. Isso será prioridade no nosso governo", assegurou.

 

Miguel Rossetto (PT)

 

O Partido dos Trabalhadores (PT) oficializou o ex-ministro Miguel Rossetto como seu candidato ao governo do Estado e referendou o nome do senador Paulo Paim como candidato à reeleição. O PT também apontou a ex-deputada estadual Ana Afonso (PT) como vice de Rossetto, mas mantendo a expectativa de substituí-la por uma indicação do PCdoB, consolidando a composição que tem sido pretendida há semanas pelos dirigentes petistas.

 

“Nossa missão é combater a elite dos atrasos, responsável pelo empobrecimento do povo brasileiro e pelo que representa o indicador terrível que é o aumento da mortalidade infantil”, apontou o candidato petista.

 

Rossetto afirmou que sua proposta busca enfrentar o modelo implantado pelo atual governo emedebista. “Vamos interromper o ciclo de destruição da estrutura de Estado implementada por José Ivo Sartori. Meu primeiro ato como governador será assegurar meios de pagar salários em dia a todos que trabalham para o Estado. É inaceitável, intolerável que um trabalhador, policial, brigadiano ou professor, termine um mês trabalhado sem saber quando vai receber e quanto terá disponível para cumprir as obrigações de sua família. Nossa visão de desenvolvimento é de geração da riqueza pelo trabalho e emprego, sem vender o patrimônio público construído por décadas pela sociedade gaúcha”, indicou o ex-ministro dos governos de Dilma Rousseff e Lula.

 

Rossetto falou sobre apoio à agricultura e sobre a necessidade de recuperação das atividades no polo naval da Região Sul do Estado. Afirmou que houve renúncia pelo governo Sartori desta estratégia de desenvolvimento. “Quero liderar um movimento pelo fortalecimento da indústria, através da vocação consolidada no polo petroquímico e na vocação do Estado para a geração de energia renovável”, mencionou.

 

Jairo Jorge (PDT)

 

O candidato do PDT ao governo estadual, Jairo Jorge, afirmou durante a convenção que oficializou sua candidatura, que deseja unir o setor produtivo e os trabalhadores em torno de um novo projeto de desenvolvimento. “O Rio Grande do Sul é um Estado rico. O que falta ao Estado é um governo que não fique acomodado. Que tenha ousadia e coragem para investir em ideias que transformem esta riqueza em desenvolvimento. O povo gaúcho não quer saber de discurso bonito. Quer ver a prática, que é o caminho da verdade”, discursou nesta quinta-feira.

 

Jairo empolgou militantes ao dizer que pretende realizar a segunda revolução educacional no Estado, seguindo o exemplo do ex-governador Leonel Brizola. “Quero seguir os passos do nosso grande líder trabalhista. Meu governo não vai fechar escolas. No meu governo não vai ter salário pago a conta-gotas. Quero governar com a inteligência dos servidores ao meu lado”, sinalizou, em referência aos parcelamentos salariais pelos que o funcionalismo estadual tem enfrentado nos últimos meses.

 

Jairo citou experiências que considera exitosas naquele município como modelos que pretende empregar em sua gestão. “Quero impulsionar o crescimento econômico com base em duas estratégias que deram certo em Canoas: desburocratização radical e redução da carga tributária. Quero inovar. Fortalecer o agronegócio e a agricultura familiar. Estimular a indústria e a força do emprego que ela é capaz de gerar”, apontou. No ato, o PDT homologou a aliança com PV, Podemos, Avante, PPL, Solidariedade e PMB.

 

Abigail Pereira (PCdoB)

 

O PCdoB confirmou a candidatura da ex-secretária estadual do Turismo, Abigail Pereira, ao governo do Estado, em convenção realizada na Capital, com presença da candidata à presidência pela sigla, deputada estadual Manuela D'Ávila.

 

"O Brasil está diante de dois projetos nestas eleições. De um lado estão aqueles que defendem o Estado mínimo para manter os lucros dos bancos, sem universidade pública, sem ciência e sem direitos. De outro lado, estão os que acreditam que a presença do Estado é fundamental para constituir uma nação soberana, o reencontro com o desenvolvimento, o combate às desigualdades e o acesso ao trabalho formal para milhões de brasileiros que estão desempregados", apontou, mencionando a Emenda Constitucional 95, que determinou conglamento de investimentos sociais no país por 20 anos, e a reforma das leis trabalhistas, que tem sido contestada por setores da sociedade.

 

O encontro também aprovou Tiago Souza da Silva, vereador de Campo Bom, como candidato a vice-governador na chapa com Abigail, e Everlei Martins para o Senado. Em seu discurso a candidata ao governo estadual criticou o atual governo. "Vamos debater que modelo de Estado é necessário para enfrentarmos a crise. Se é dos cortes e do desmonte, ou se é do investimento, desenvolvimento e da promoção dos direitos", declarou.

 

Abigail também destacou o papel das mulheres na luta por uma sociedade mais justa. "As mulheres são as mais prejudicadas pelo retrocesso em direitos. Mas, por outro lado, são exemplos de mobilização e luta", pontuou.

 

Roberto Robaina (PSol)

 

O PSol tornou oficial, em convenção, a chapa liderada pelo vereador da Capital Roberto Robaina e a professora de História da rede estadual Camila Goulart, do PCB, na disputa ao governo do Estado.

 

“Vamos mostrar que é possível governar o Rio Grande do Sul de outra forma, sem atacar os servidores públicos. Queremos fortalecer uma política de segurança pública que respeite a comunidade e não tenha como alvo massacrar a juventude pobre da periferia, valorizando os policiais e combatendo prioritariamente os crimes contra a vida”, anunciou Robaina, em forte discurso onde apontou “o imobilismo do governo Sartori”.

 

Robaina também revelou os planos da coligação para enfrentar as dificuldades de caixa do Estado. De acordo com ele, é necessário combater a sonegação e as isenções fiscais que “privilegiam apenas grandes empresas e defender a suspensão do pagamento da dívida do Estado com a União e a revogação da Lei Kandir”, disse. A campanha do PSol, afirmou o candidato, também defenderá o fim do auxílio-moradia a integrantes do Judiciário.

 

“Como mulher, professora e servidora pública quero levar para o centro da nossa campanha a luta por uma educação de qualidade, a defesa das causas feministas e a necessidade de governarmos em parceria com o funcionalismo, valorizando os trabalhadores e revertendo a lógica de ataques e de retirada de direitos vigente no governo Sartori”, declarou a candidata a vice, Camila Goulart.

 

A convenção oficializou também a nominata de candidaturas à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa, com 76 nomes, 27 a deputado estadual e 46 a deputado federal. A lista para a Assembleia é liderada pelo deputado estadual Pedro Ruas, candidato à reeleição, e pela ex-deputada Luciana Genro. Também irá concorrer o agrônomo Jurandir Silva, liderança do PSol em Pelotas.

 

Júlio Flores (PSTU)

 

O PSTU confirmou o nome de Júlio Flores como candidato ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições deste ano. A candidata a vice pela chapa do partido será Ana Clélia Schneider.

 

Durante a convenção, o PSTU também decidiu pelos nomes de Marli Schaule e João Augusto Gomes como candidatos ao Senado Federal.

 

Mateus Bandeira (Partido Novo)

 

O candidato do Partido Novo ao governo do Estado Mateus Bandeira declarou  durante a convenção que acredita no poder de mobilização de sua militância e na capacidade de propagar as ideias do Novo pelos meios digitais para chegar ao segundo turno das eleições. “Com o empenho de cada um que está aqui e com as centenas de milhares de seguidores que temos nas redes sociais, podemos chegar aos 15% dos votos válidos para disputar de igual para igual com qualquer adversário”, disse.

 

Aplaudido, Bandeira afirmou que acredita que a promoção das mudanças necessárias à sociedade se dá pela política e afirmou que compartilha da indignação com os rumos que a atividade tomou no país. “Estamos cansados de sustentar esse Estado obeso e ineficiente, saqueado pela corrupção e que concede privilégios a poucos. Acreditamos em um jeito diferente de fazer política. Nessas eleições há muita gente desesperançosa. Precisamos fazer nossa mensagem chegar a essas pessoas. Por isso, o grande desafio está na comunicação”, apontou Bandeira.

 

A campanha será desafiadora para o candidato do Novo, pois o partido, que prefere não optar pela estratégia de formar alianças, contará com apenas sete segundos de tempo para propaganda eleitoral em rádio e televisão. “Temos que deixar claro que não queremos fazer da política uma profissão, que dizemos não às corporações públicas e privadas que se apropriam do Estado, tirando o que é de direito do conjunto da sociedade. Que dizemos não ao conchavo das alianças de ocasião pela barganha por tempo de TV e que acreditamos na distribuição de chances iguais para que cada um utilize seu livre arbítrio para fazer o que quiser com a oportunidade”, descreveu.

 

Com a opção pela chapa pura, o Novo apresentou o ex-procurador-geral de Porto Alegre, na gestão de Nelson Marchezan Júnior, advogado Bruno Miragem, como vice. O partido também apresentou 25 candidatos a deputado estadual e 18 candidatos a deputado federal.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

03/08/2018 - Drone com celulares é abatido sobrevoando penitenciária de Charqueadas

Um drone que sobrevoava a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi abatido por agentes penitenciários na madrugada desta quinta-feira (2). Este foi o nono aparelho abatido na prisão em dois anos, o terceiro em 2018.

 

De acordo com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), o drone sobrevoava um espaço no pátio entre as celas 15 e 16.

 

O aparelho, controlado remotamente, transportava dois smartphones, dois carregadores de telefone, três fones de ouvido, uma antena de celular e três porções de uma substância semelhante a cocaína.

 

Conforme a Susepe, os agentes têm intensificado as rondas noturnas, atendendo a um pedido da área de segurança e disciplina. A superintendência diz que a prática tem se tornado mais constante, tendo em vista o controle de materiais na entrada de visitantes.

 

 

 

Fonte: G1 RS

03/08/2018 - Cachorros de raça que haviam sido roubados são recuperados em Porto Alegre

Dois cachorros foram encontrados pela Polícia Civil nesta quinta-feira (2) na Vila Nazaré, Zona Norte de Porto Alegre. Os filhotes da raça Pug haviam sido roubados há cerca de uma semana e foram devolvidos aos donos.

 

Os policiais identificaram os cães a partir de uma ocorrência que havia sido registrada e contataram os possíveis donos, que reconheceram os animais.

 

De acordo com o delegado Mario Souza, agentes do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) participavam de uma ação quando localizaram os cães, em condições precárias, em um casebre.

 

O local seria um provável ponto de tráfico de drogas, apuração que segue em andamento.

 

“Embora a pretensão original da investigação não tenha sido concluída, a recuperação dos animais é fator importante pelo valor econômico e pelo valor sentimental dos donos”, diz o delegado.

 

Além de serem devolvidos aos donos, os dois filhotes também foram encaminhados para uma clínica veterinária.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

03/08/2018 - Mais de 380 mil crianças e adolescentes estão fora da escola no RS, aponta levantamento

Um estudo sobre o perfil da educação pública no Rio Grande do Sul mostrou que 380.366 crianças e adolescentes do estado estão fora da escola. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (2), pela Associação de Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e o Instituto Rui Barbosa (IRB).

 

As crianças e jovens de 4 a 17 anos que estão sem estudar no estado representam 16,8% do total. Na média brasileira, a taxa é de 5,7%, abrangendo 2,4 milhões de brasileiros.

 

No recorte da educação infantil, o índice é ainda maior: 20,8% das crianças gaúchas, de 4 e 5 anos, não estão matriculadas na pré-escola. Desempenho bem pior a média brasileira, que é de 9,5%.

 

O estudo, chamado Perfil da Educação Pública no Rio Grande do Sul, identificou, entre outras informações, o gasto médio por município na educação infantil e ensino fundamental, além da infraestrutura das escolas.

 

Dois extremos em investimentos

 

Segundo Cezar Miola, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), além da falta de recursos disponíveis para a educação, outra questão impacta na realidade do estado: a destinação dos valores disponíveis. "Há também relação direta com gestão, com a qualidade do gasto público, como se gerencia essa verba assegurada pela constituição", diz.

 

A cidade com maior valor destinado em 2017 para a educação infantil no estado é Santa Tereza, na serra gaúcha. Foram R$ 34 mil por aluno, no município que tem 36 estudantes matriculados neste nível escolar.

 

Em outro extremo, está Viamão, na Região Metropolitana. Apontada como a cidade que menos investe em educação infantil, também é o município da lista com o maior número de crianças matriculadas: 4.380. São encaminhados R$ 520, por aluno, anualmente, conforme aponta o estudo do TCE.

 

O investimento médio por aluno da educação infantil gaúcha é de R$ 6.903,73, e o do ensino fundamental, R$ 9.728,47. O custo em países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico é de US$ 8,9 mil e US$ 8,7 mil, respectivamente, conforme o estudo.

 

Infraestrutura das escolas de educação básica

 

As escolas de educação básica do RS estão acima da média nacional no quesito infraestrutura. Mesmo assim, alguns números chamam a atenção:

 

  • Apenas 55% das escolas gaúchas têm rede de esgoto
  • Quanto ao abastecimento de água, 84,1% possuem acesso a água encanada
  • Menos da metade (44,5%) das escolas de ensino regular da educação básica do estado garantem estrutura de acessibilidade para os alunos e professores
  • Com relação às atividades disponíveis na escola, a pesquisa mostra que apenas 49,2% das instituições de ensino têm quadra esportiva para os estudantes
  • Aulas de informática só são possíveis em 52,7% das escolas.
  • E quanto ao número de colégios com biblioteca, o Rio Grande do Sul tem o melhor índice do Brasil: 64%.

As informações apresentadas são um cruzamento de dados do Censo Escolar e do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope).

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

03/08/2018 - Baleias são flagradas na praia em Torres, Litoral Norte do Rio Grande do Sul

Um grupo de baleias foi visto na tarde de quarta-feira (1) no mar em Torres, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. O aposentado Osvaldo Raupp estava em cima das dunas, observando o mar, quando avistou os animais.

 

"Eu moro perto da praia. Todo ano eu observo que elas aparecem sempre nesta mesma época. Aí a gente chama os vizinhos para verem também. É muito legal", relata.

 

O professor de zoologia Ignacio Moreno, que leciona no Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), acredita que as baleias sejam da espécie Franca. Ele conta que é normal elas aparecerem nesta época do ano.

 

"O pico é em setembro, mas em julho e agosto também são vistas. A gestação dessas baleias dura um ano. Então, elas acopulam e no outro ano elas voltam para ter os filhotes", explica.

 

Conforme Moreno, para observá-las, o melhor é estar em lugares mais altos, como as dunas que Raupp subiu. "As vezes o mar é forte, tem muitas ondas. Aí, eu vou para cima das dunas e fico lá observando, esperando elas aparecerem", conta o aposentado.

 

O professor salientou que as pessoas devem respeitar as baleias e os outros animais marinhos que aparecem nas praias. "É importante que a gente preserve o espaço deles. Não fique muito próximo, já que eles não estão acostumados com pessoas", aconselha.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

03/08/2018 - Três homens são presos transportando drogas na BR 386, em Lajeado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), com o apoio da Receita Federal, prendeu três homens e apreendeu drogas na madrugada desta sexta-feira na BR 386, em Lajeado. O material foi encontrado após abordagem a dois veículos, um GM Prisma e um GM Celta, ambos de Nova Hartz, na altura do km 340 da rodovia.

 

Ao realizar a revista nos veículos, os policiais encontraram cerca de 60 quilos de maconha no Prisma. A droga, que vinha do Paraguai e tinha como destino o Vale do Sinos, estava distribuída em 66 tabletes escondidos na traseira e nas laterais do veículo. No Celta havia dois ocupantes, os quais faziam o papel de batedor para o Prisma.

 

O motorista do Prisma é de Nova Hartz e tem 28 anos. O condutor do Celta tem 29 anos, também é morador de Nova Hartz e possui diversas passagens pela polícia. Já o passageiro do Celta tem 45 anos e reside em Igrejinha.

 

Os três homens foram presos em flagrante e deverão responder por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. A maconha, os veículos e os presos foram encaminhados à Polícia Federal de Santa Cruz do Sul.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

03/08/2018 - Seis pessoas são mortas em Caxias do Sul

Caxias do Sul teve uma noite violenta, nessa quinta-feira. Seis pessoas foram assassinadas. No bairro Planalto houve uma chacina com quatro assassinatos. Duas mulheres e dois homens foram mortos a tiros em um local conhecido como “Beco da Esperança”, próximo por volta das 20h.

 

Conforme informações da Brigada Militar, quatro homens se aproximaram em um conhecido ponto de tráfico de drogas e efetuaram diversos disparos na direção das vítimas, que estavam na frente de uma residência. As vítimas da chacina foram identificadas como Tatiane Vidal da Silva, 19 anos; José Wiliam Oliveira Machado, 22; Cássia dos Santos Valadão, 21 anos, que estava grávida de oito meses, e Emerson Dias da Luz Ferreira, 38.

 

Pouco antes, no bairro Panazzolo, Maicon Bordin, 38 anos, foi morto a tiros por volta das 19h30min. Ele estava participando de um churrasco que estava sendo organizado no local. Dois homens chegaram em uma moto e um deles desceu e disparou contra a vítima que morreu no local. Uma outra vítima também ficou ferida e foi levada para o Hospital Pompéia.

 

No bairro Castelo, Luís Eduardo Bigelmeyer dos Santos, 34 anos, foi a sexta vítima de morte violenta da noite na região. De acordo com informações da Brigada Militar, ele estava trabalhando no bar quando um homem chegou e atirou. Santos morreu na hora.

 

 

A série de assassinatos ocorre depois de julho ter sido o mês mais violento do ano até agora, com saldo de 21 mortos. No total de 2018 são 80 mortos por assassinatos em Caxias do Sul.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

03/08/2018 - Frio diminui no Rio Grande do Sul nesta sexta

O frio deve diminuir nesta sexta-feira no Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul Meteorologia, o resfriamento noturno será menor na madrugada e as mínimas ao amanhecer não serão tão baixas como nos últimos dias. Pela tarde as marcas vão seguir amenas e agradáveis para esta época do ano.

 

O sol aparece em todo Estado, mas espera-se o aumento da nebulosidade. A cobertura de nuvens aumenta principalmente na Metade Norte, onde a chuva pode acontecer de forma irregular em diferentes pontos ao longo do dia. Na Metade Sul, o tempo seco predomina.

 

Assim como em Porto Alegre, que terá uma sexta-feira de sol acompanhado de nuvens. As marcas na Capital devem ficar entre 12°C e 21°C.

 

Mínima e Máxima

 

Passo Fundo 11°C | 16°C

 

São Miguel 13°C | 18°C

 

Rio Grande 12°C | 18°C

 

Pelotas 10°C | 19°C

 

Bagé 8°C | 20°C

 

Uruguaiana 7°C | 21°C

 

Alegrete 7°C | 21°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

03/08/2018 - MPF denuncia 54 pessoas por tráfico internacional de drogas e armas na fronteira

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou semana passada 54 pessoas por tráfico internacional de armas e de drogas, associação para o crime e, em alguns casos, coação de testemunhas. A denúncia foi protocolada em Santana do Livramento pelo procurador da República Rodrigo Graeff e envolve uma quadrilha binacional – formada por brasileiros e uruguaios – dedicada a praticar escambo (troca) de armamento por entorpecentes. A droga seria maconha, cuja procura está em alta no Uruguai desde a liberalização do consumo e da venda em alguns pontos específicos do comércio, há dois anos.

 

A quadrilha é uma das abordadas na série de reportagens  “O Poder das Facções”, do Grupo de Investigação da RBS (GDI), que começou na última sexta-feira e foi até quarta-feira. O bando agora denunciado pelo MPF foi desarticulado pela Polícia Civil em 2015, na Operação Cerberus. A quadrilha, com maioria de integrantes de Santana do Livramento, realizaria intermediação na venda de armas e munições para as três maiores facções criminosas do Rio Grande do Sul (Os Manos, Bala na Cara e Os Abertos), criadas em Porto Alegre e na Região Metropolitana. 

 

De acordo com a denúncia, era um fluxo de mão dupla, já que o grupo de fronteiriços comprava das facções maconha, crack e cocaína para distribuição nas cidades da região. Os policiais civis estimam que o bando lucrava R$ 80 mil mensais com venda de armas e R$ 300 mil com drogas.

 

Um dos denunciados foi preso por assassinatos

 

Os policiais civis prenderam, na época, 29 pessoas e indiciaram 72. A pedido de alguns dos indiciados, o caso foi transferido da esfera estadual para a federal, já que envolvia tráfico internacional. Após três anos, o MPF concluiu o exame dos indícios e denunciou 54 pessoas, incluindo várias mulheres, que atuavam nas ruas enquanto os companheiros estão presos. Entre os denunciados, está o homem considerado chefe da quadrilha, o uruguaio Ernesto Andres Vargas Villanueva, conhecido como Cachorrinho Vargas.

 

Ele está preso desde 2008, inclusive por dois assassinatos (de traficantes rivais). Outro denunciado é o policial uruguaio Juan José Arocena Fernandez, que atuava na cidade de Artigas, fronteiriça com Quaraí. Ele esteve preso por dois anos, e agora está em liberdade condicional. Os policiais apreenderam mensagens de WhatsApp que mostram combinação de compra de armas entre os dois.

 

O que diz Ernesto Andrés Vargas Villanueva

 

Na fase judicial, a defesa de Villanueva tentou anular as provas, argumentando que o crime atribuído a ele é da esfera federal e que a Polícia Civil não era competente para fazer o inquérito. Negou o tráfico de armas.

 

O que diz  Juan José Arocena Fernandez

 

Em juízo, admitiu que comprava armas, mas não sabia que seriam revendidas a criminosos.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

02/08/2018 - Policiais civis são presos no RS suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas

Três policiais civis suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas foram presos nesta quarta-feira (1°). Dois mandados de prisão foram cumpridos em Porto Alegre e o outro em Canoas, município da Região Metropolitana.

 

Além das prisões, nove mandados de busca e apreensão foram realizados pela Operação Patrinus em Porto Alegre, Canoas e Santana do Livramento.

 

Segundo o corregedor-geral da polícia, Marcos Meirelles, as investigações iniciaram em abril deste ano. "Duas prisões foram preventivas porque já encontramos elementos suficientes de associação com o tráfico. A terceira prisão foi temporária, pois entendemos que precisará de mais tempo para investigar".

 

Dois dos servidores envolvidos trabalhavam na 3ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (DIN) e o terceiro na 3ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre. Os suspeitos são investigados por corrupção, tráfico de drogas e associação para o tráfico. Além da prisão, eles tiveram suspenso judicialmente o exercício da função pública.

 

De acordo com a Polícia Civil, os policiais estariam envolvidos com um grupo criminoso que atua em Porto Alegre e na Região Metropolitana.

 

Em latim, "patrinus" significa "padrinho", termo que era utilizado pelo líder da facção para se referir a um dos policiais investigados.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

02/08/2018 - Ar quente deixa temperatura agradável no RS nesta quinta

O ingresso do ar quente deixa a temperatura mais agradável nesta quinta-feira no Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul Meteorologia, as máximas ficam perto ou acima de 20°C. Em Porto Alegre, o sol aparece acompanhado de nuvens e as marcas devem ficar entre 5°C e 21°C.

 

O tempo seco predomina em todo o Estado, mas em boa parte do território terá nuvens pela manhã, sobretudo baixas por conta do resfriamento noturno. O amanhecer será frio e terá formação de geada em várias regiões. Em algumas áreas, o nevoeiro ou nuvens baixas podem aparecer. A nebulosidade pode aumentar mais entre a tarde e a noite desta quinta.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes -1°C | 16°C

 

Rio Grande 4°C | 17°C

 

Uruguaiana 3°C | 18°C

 

Erechim 5°C | 19°C

 

Santa Cruz 5°C | 21°C

 

São Miguel 6°C | 22°C

 

Santa Rosa 3°C | 23°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

02/08/2018 - Mega-Sena acumula e prêmio chega a R$ 30 milhões

Ninguém acertou o prêmio principal do concurso 2064 da Mega-Sena, que correu nesta quarta-feira, em Catalão, no interior de Goiás. Conforme a Caixa, a bolada acumulada para o próximo sorteio, no sábado, é de R$ 30 milhões.

 

Os números sorteados foram 10-14-36-53-55-60

 

No concurso, 68 apostadores acertaram a quina e faturaram R$ 24.717,90. Outras 3311 apostas ganharam na quadra e poderão sacar R$ 725,20.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

02/08/2018 - Polícia encontra desmanche clandestino com porta secreta para estabelecimento legalizado no RS

Quatro pessoas foram presas em um desmanche clandestino de veículos em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, informou nesta quinta-feira (2) a Polícia Civil. O local era acessado por meio de uma porta secreta ligada a um estabelecimento credenciado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

 

A ação foi realizada pela Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) na quarta-feira (1º). Os quatro presos foram flagrados desmanchando um veículo roubado, e enquadrados por receptação e adulteração de veículo automotor.

 

Esse carro havia sido roubado no fim do mês de julho na cidade de Canoas, também na Região Metropolitana.

 

A documentação localizada pela polícia mostra que os quatro suspeitos presos eram funcionários do desmanche credenciado pelo Detran.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

02/08/2018 - Cinco mil maços de cigarro são apreendidos em Passo Fundo

Cinco mil maços de cigarro contrabandeados foi apreendida na noite dessa quarta-feira em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o produto estava escondido em uma carreta, em meio a uma carga de óleo de soja. O veículo foi abordado na BR 285.    

 

A equipe da PRF realizava policiamento na rodovia quando abordou uma carreta Scania com placas de Bento Gonçalves. Ao verificar a documentação da carga, constataram que o veículo vinha do estado do Mato Grosso do Sul e estava carregado com cerca de 30 mil latas de óleo de soja que seriam entregues em Porto Alegre.

 

Os policiais decidiram realizar vistoria na carga e encontraram as caixas de cigarro escondidas entre os fardos de latas de óleo de cozinha.

 

O caminhoneiro, de 47 anos e morador de Marau, disse que carregou a carreta em Campo Grande/MS, porém no meio do caminho parou em Mundo Novo, cidade do Mato Grosso do Sul, e carregou o cigarro. Segundo ele, o lucro que teria com o transporte do produto contrabandeado seria de R$ 2 mil.

 

O motorista foi preso em flagrante e encaminhado para registro da ocorrência na Polícia Federal. A carga e o veículo ficaram apreendidos.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

02/08/2018 - Valor do pedágio na freeway gera impasse entre Estado e União

A reunião entre integrantes do Ministério dos Transportes, da EGR e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) nesta quarta-feira, em Brasíia, terminou sem decisão a respeito do futuro da freeway. Um impasse envolvendo o valor da tarifa cobrada no pedágio rodovia impediu que governos federal e estadual anunciassem um acordo sobre a concessão da BR 290 à EGR. O Ministério dos Transportes insiste numa tarifa de até R$ 4, enquanto a EGR exige um valor mínimo de R$ 6.

 

Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, apesar da indefinição, o acordo sobre o trecho de Guaíba a Osório – de 121 quilômetros – será anunciado na próxima semana. “A reunião não foi conclusiva, ainda não foi batido o martelo. A tarifa continua sendo um empecilho, mas há intenção do governo e da EGR em assumir a rodovia. A próxima semana será decisiva. Eu apostaria que vai se chegar a um acordo, houve muitos avanços”, explicou.

 

Em 3 de julho a concessão à Concepa foi encerrada e, duas semanas depois, no dia 17 de julho, iniciaram as discussões a respeito da possibilidade de a EGR assumir de forma emergencial a operação da freeway. O ministro, no entanto, já garantiu que a estatal não assumiria a operação da freeway de forma definitiva, uma vez que nova licitação será lançada e uma concessionária assumirá a rodovia até abril do ano que vem.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

02/08/2018 - Operação combate homicídios em reserva do Rio Grande do Sul

A Policia Federal, com auxílio da Brigada Militar e do Exército, deflagrou na manhã desta quinta-feira uma operação para combater homicídios e outros crimes na Reserva de Votouro, na cidade de Benjamim Constant do Sul, no Alto Uruguai. A ofensiva foi chamada de Terra Sem Lei.

 

Policiais e militares devem cumprir 14 mandados de prisão preventiva e 18 de busca e apreensão. As investigações iniciaram em março, a partir do homicídio de um indígena, dentro da reserva. Em maio, o sobrinho do prefeito de Benjamin Constant do Sul foi morto na região, e o próprio prefeito foi mantido em cárcere privado e torturado, fatos que também passaram a ser objetos de inquérito da Polícia Federal.

 

Os crimes investigados na Operação Terra Sem Lei são homicídio, tentativa de homicídio, incêndio criminoso, rixa qualificada, organização criminosa, cárcere privado e tortura. Participam da operação mais de 200 homens da Polícia Federal, da Brigada Militar e do Exército Brasileiro.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

31/07/2018 - Susepe encontra celulares escondidos em freezer doado para o presídio de Lajeado

Conforme o chefe de segurança do PEL, Éberson Bonet, o setor de inteligência da Susepe informou que havia suspeita de que o eletrodoméstico poderia estar enxertado com algum material ilícito.  “Antes de disponibilizar a doação, que seria utilizada na cozinha da casa prisional, onde o destinatário trabalha, os agentes realizaram revista minuciosa no aparelho. Decidimos desmontar o freezer com o uso de ferramentas. Na parte superior, encontramos os celulares, sendo três novos e outros três usados”, revela Éberson.   Também foram descobertos sete carregadores, dois chips de telefone e um cartão de memória.

 

A Susepe deverá abrir inquérito administrativo para investigar os envolvidos. “Como recebemos a nota fiscal do freezer de uma loja de equipamentos usados, em nome do apenado responsável pela cozinha, vamos apurar a responsabilidade dele e de outras pessoas, de dentro e de fora do PEL”, adianta.

 

Fato inédito

 

De acordo com o agente da Susepe e chefe de segurança do PEL, Éberson Bonet, em anos de atuação na casa prisional, nunca havia flagrado situação parecida. “Já tentaram passar celulares, drogas e bebidas, dentro de bolas, caixas de leite, entre outros. Mas dentro de um freezer, realmente nunca tinha visto. Foi uma surpresa”, comenta Bonet. LF

 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

31/07/2018 - Estudante de nutrição da UFPel está desaparecida desde sexta-feira

Polícia Civil de Pelotas tenta localizar a estudante de nutrição da Universidade Federal de (UFPel) Mirella Gomes, de 18 anos, que está desaparecida desde a manhã de sexta-feira (28). De acordo com a família, ela foi deixada pelo pai no campus da faculdade de medicina, no bairro Fragata, onde trabalharia como monitora, mas não teria entrado na sala de aula.

 

A estudante está no terceiro semestre de nutrição. A irmã gêmea dela, Mariana Gomes, disse que acompanhou a irmã até a entrada da universidade naquele dia e percebeu a falta de Mirella, ao meio-dia, quando aguardou a saída dela.

 

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Desaparecidos (DHD) de Pelotas. O delegado Félix Rafanhim está ouvindo pessoas próximas da estudante para tentar identificar o paradeiro. Não há câmeras de segurança no prédio onde ela entrou na sexta-feira.

 

A estudante usava um casaco cinza, um lenço lilás no pescoço e uma bolsa preta. A Polícia Civil pede às pessoas que tenham alguma informação sobre a estudante, que liguem para o número 53 3310 8150. Não é necessário se identificar.

 

 

 

Fonte: G1 RS

31/07/2018 - Autor de chacina com sete mortos em Viamão agiu sozinho e sob efeito de drogas, diz polícia

A investigação conduzida pela Polícia Civil sobre a chacina com sete mortos em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, apontou que uma única pessoa foi responsável pelos crimes. O autor foi identificado como Carlos Gabriel da Rosa, morador da região. Ele foi a oitava pessoa a ser encontrada morta, dentro de um córrego, horas depois dos múltiplos homicídios.

 

De acordo com a polícia, o homem consumiu cocaína na noite do crime. "Pessoas que o viram relataram que ele estava muito louco", diz a delegada Carolina Jacobs, responsável pelo caso.

 

O crime aconteceu na madrugada do dia 19 de junho. A polícia encontrou os corpos de sete pessoas em três diferentes pontos do bairro Parque Jari. Eram quatro mulheres e três homens. Logo após o início das investigações, a polícia já especulava que o crime tinha relação com algum conflito interno da facção que atua na região.

 

A investigação confirmou que Carlos era envolvido com atividades criminosas, com diversas passagens pela polícia. Ele teria agido em vingança pela morte de seu irmão, porque acreditava que havia sido ordenada por um traficante que está preso.

 

"Ele quer atingir o líder para o qual ele sempre trabalhou, e de uma hora para outra ele entende que essa pessoa se voltou contra ele", diz a delegada.

 

Ainda de acordo com a investigação, uma ordem teria partido do detento para que a mulher de Carlos Gabriel deixasse a região, e para que o cunhado dele deixasse de namorar uma das vítimas, porque ela havia se relacionado com o traficante.

 

"O que podemos dizer é que é uma passionalidade violenta dentro do tráfico", analisa o chefe de Polícia Civil, delegado Emerson Wendt.

 

Os policiais receberam um áudio gravado por Carlos Gabriel durante os ataques, em que ele alega a motivação para as mortes. "Mato e roubo por ele, mano! Quer matar minha mina ainda, chamar minha mina de vagabunda", diz ele no áudio.

 

A investigação ainda aguarda o resultado da perícia para determinar a causa da morte do autor, provável overdose ou afogamento, uma vez que ele não tinha marcas de tiros.

 

O autor das mortes levou 15 minutos para cometer os crimes e usou armas de calibres 38 e 9mm para executar as vítimas. No entanto essas armas não foram localizadas pela polícia. Isso porque familiares do traficante que estava preso estiveram no local antes da chegada da polícia.

 

 

 

Fonte: G1 RS

31/07/2018 - Operação prende 12 suspeitos de tortura em casa para dependentes químicos em Sapiranga

Doze pessoas foram presas em flagrante nesta segunda-feira (30) por suspeita de crimes de sequestro, tortura, cárcere privado e fraude processual em Sapiranga, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Todos são ligados a uma instituição que mantinha três casas de acolhimento para dependentes químicos na cidade, e são investigados por maus-tratos cometidos contra os pacientes. Entre os presos, estão a presidente e o coordenador da associação que mantém as residências.

 

Os três locais foram fechados pela prefeitura por irregularidades administrativas, e também receberam autuações do Corpo de Bombeiros, devido a inadequações dos prédios. A administração busca novos locais para abrigo dos pacientes. O Ministério Público do RS pede a interdição e o fechamento definitivo das casas.

 

As prisões aconteceram em uma operação conjunta entre Polícia Civil, Ministério Público, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Secretaria Municipal de Saúde de Sapiranga. A força-tarefa cumpriu mandados de busca e apreensão nas residências, e flagrou irregularidades em um dos endereços, conforme a Polícia Civil.

 

Segundo o Ministério Público, a instituição era investigada desde 2013, e já havia firmado um termo de ajustamento para regularizar a situação, que não foi cumprido.

 

Mais de 50 pacientes que estavam internados nos locais relataram que viviam sob cárcere privado, e sofriam agressões, torturas e ameaças, diz o MP. Pelos menos dois deles foram internados por problemas de saúde, e um foi retirado do local, antes da chegada da equipe. Também há relatos de que eles eram obrigados a repassar os cartões e senhas para retiradas de benefícios, e também a fazer empréstimos.

 

Ainda de acordo com o MP, há uma suspeita de que funcionários da instituição formavam uma espécie de "grupo de resgate" que, de modo violento, buscaria pacientes fugitivos do local.

 

 

 

Fonte: G1 RS

31/07/2018 - Governo editará novo decreto para manter deságio de R$ 0,46 no diesel

O decreto que será editado pelo governo para regulamentar a subvenção ao preço do diesel a partir de agosto deve manter o subsídio de R$ 0,30 por litro, segundo apurou o Estadão/Broadcast. O valor é o mesmo da medida baixada no início de junho e que vigora até esta terça-feira. O novo decreto deve dispor sobre o benefício até dezembro deste ano. Essa é a parcela do subsídio pelo qual o governo precisa ressarcir a Petrobras e os demais fornecedores do combustível. A União reservou R$ 9,5 bilhões para bancar essa parte do pacote, que ficou conhecido como “bolsa caminhoneiro” após a greve no setor.

 

Os outros R$ 0,16 por litro de desconto são concedidos por meio da desoneração de tributos que incidem sobre o diesel, já em vigor. Essa parcela custará R$ 4 bilhões aos cofres da União até o fim do ano. Na negociação com os caminhoneiros em meio à greve, o governo se comprometeu a subsidiar o preço do diesel em R$ 0,46 por litro.

 

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Felix, informou mais cedo nesta segunda-feira que o texto do novo decreto está sendo finalizado. Entre agentes do mercado e na Petrobras, havia expectativa para saber se o subsídio seria mantido no mesmo patamar atual. No decreto de junho, foram definidos em bases regionais os preços de referência e os preços de comercialização (com o abatimento dos R$ 0,30 por litro) para o litro do diesel. Fazem jus ao pagamento da subvenção produtores e importadores que comprovarem a venda de diesel a um preço médio ponderado igual ou inferior ao preço de comercialização nos períodos de apuração.

 

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, evitou fazer comentários sobre o novo decreto que o governo vai editar para regulamentar a subvenção ao óleo diesel a partir de agosto. Depois de passar cerca de uma hora e meia em reunião fechada com o presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, no ministério, em Brasília, Moreira Franco disse que não tratou desse assunto. “Não se tratou dessa questão no encontro. Essa é uma questão que está vinculada à ANP (Agência Nacional do Petróleo) e ao Ministério da Fazenda. Eles estão cuidando disso, nós não cuidamos desse assunto”, comentou, após o fim do encontro. Ivan Monteiro deixou o MME sem falar com a imprensa. /Colaborou André Borges

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

31/07/2018 - Frio se intensifica no Rio Grande do Sul nesta terça

O frio deve se intensificar no Rio Grande do Sul nesta terça-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, uma massa de ar seco atua pelo Estado e a Metade Sul será a mais atingida devido a presença do vento que aumenta a sensação de frio.

 

O amanhecer será gelado e pode ter formação de geada no Oeste. Durante o dia, o sol aparece em todas as regiões, inclusive com períodos de céu claro. Já no Leste, as nuvens devem aparecer. Faz frio logo pela manhã e, principalmente, à noite quando as mínimas devem acontecer em muitos municípios.

 

Em Porto Alegre, a terça-feira será de sol e nuvens. As marcas na Capital devem ficar entre 8°C e 16°C.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 3°C | 14°C

 

Pelotas 4°C | 14°C

 

Alegrete 3°C | 15°C

 

Santiago 3°C | 16°C

 

Erechim 6°C | 16°C

 

Uruguaiana 3°C | 17°C

 

Santa Rosa 2°C | 18°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

31/07/2018 - Governo do RS paga salários de quem ganha até R$ 1,1 mil nesta terça-feira

O governo do Estado anunciou, nesta segunda-feira (30), que pagará em dia, na manhã desta terça-feira (31), os salários de julho de quem recebe até R$ 1,1 mil. Com os depósitos, 14,4% do funcionalismo estadual estará com os salários quitados.

 

O governo, na nota emitida no fim da tarde desta segunda (30), ainda projetou que a folha de julho será totalmente paga no dia 21 de agosto. A faixa salarial que será contemplada na manhã desta terça é ainda mais baixa do que a do último dia de junho — quando o valor foi de R$ 1,2 mil pela manhã, chegando a R$ 1,5 mil no fim do dia. Diante da incerteza financeira, o governo evita projetar novos depósitos para esta terça.

 

A título de comparação, a faixa de R$ 1,1 mil corresponde ao valor de 2,4 cestas básicas em Porto Alegre — conforme o dado mais recente do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Os itens básicos custam, pela pesquisa, R$ 452,81 na Capital.

 

Para os pagamentos de salário programados para esta terça, serão utilizados R$ 44,6 milhões. Outros R$ 114 milhões serão utilizados no pagamento da parcela mensal do 13º do ano passado. O governo ainda depositará nesta terça as indenizações aos servidores que receberam os salários atrasados no mês passado — o que custará R$ 840 mil.

 

Histórico

 

Com o parcelamento dos vencimentos de julho, serão 32 meses de pagamentos atrasados na gestão de José Ivo Sartori (MDB). Em 2015, foram dois meses com parcelamentos. Em 2016, os vencimentos foram parcelados em 11 meses, de fevereiro até dezembro. Em 2017, houve atrasos em todos os meses – o que se repete desde janeiro deste ano.

 

Em setembro do ano passado, o governo do Estado mudou a forma de efetuar os parcelamentos. Até então, o Piratini pagava parcelas iguais para todos os servidores, conforme havia recursos. Desde setembro de 2017, diante dos recursos em caixa, o governo paga primeiro a integralidade dos salários mais baixos e, conforme ingressam recursos, a totalidade dos salários mais altos.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

31/07/2018 - Número de mortes por gripe em 2018 chega a 44 no RS

Chega a 44 o número de mortes atribuídas à Influenza no Rio Grande do Sul em 2018. Depois de uma queda aparente no registro de óbitos, destacada em início de julho pela Secretaria Estadual da Saúde, o total de casos quase iguala o do mesmo período do ano passado, que era de 45.

 

O tipo de vírus predominante, entre os casos que evoluíram para óbito, segue sendo o H1N1 – que tirou a vida de 32 pessoas. Em 2017, o H3N2 havia matado 2/3 dos doentes. Trinta e uma das 44 vítimas registradas em 2018 tinham fatores de risco e 20 eram maiores de 60 anos, conforme o balanço. Outras nove tinham mais de 50. Só cinco tomaram a vacina, uma delas menos de 15 dias antes do surgimento dos sintomas, conforme o relatório.

 

Conforme o boletim, 31 das 44 vítimas registradas em 2018 tinham fatores de risco e 20 eram maiores de 60 anos, conforme o balanço. Outras nove tinham mais de 50. Só cinco tomaram a vacina, uma delas menos de 15 dias antes do surgimento dos sintomas.

 

Caxias do Sul lidera em número de mortes: sete, à frente de Porto Alegre, com cinco, e de Canoas e Passo Fundo, com três cada. Também houve óbitos em Antônio Prado, Balneário Pinhal, Cachoeira do Sul, Canela, Carazinho, Charqueadas, Farroupilha, Flores da Cunha, Gramado, Guaíba, Lajeado, Nova Petrópolis, Novo Hamburgo, Parobé, Passo Fundo, Roca Sales, São Leopoldo, São Marcos, Sapiranga, Taquara, Terra de Areia, Tramandaí, Tupanciretã e Vera Cruz.

 

O total de casos confirmados em 2018 chega a 385 ante 423, no ano passado. Desses, 223 foram atribuídos ao vírus H1N1 (contra apenas um em 2017), 104 ao H3N2, 32 ao da Influenza B e 26 ao Influenza A não subtipado. Há casos confirmados em 86 cidades gaúchas.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/07/2018 - Estudo aponta que 41% dos estudantes universitários são sedentários

A rotina acadêmica costuma afastar os estudantes das atividades físicas. É o que mostra uma pesquisa realizada na Univates, pelo diplomado do curso de Educação Física (bacharelado) Luís Lansini. Segundo o estudo, atualmente o sedentarismo atinge a cerca de 41% dos estudantes universitários.

 

Os resultados são ainda piores entre as mulheres, que apresentam um índice de sedentarismo de 45,7%, enquanto entre os homens o índice chega a 35,2%. Os dados vão ao encontro de pesquisas realizadas em outras regiões do país. Na Bahia, 41% dos universitários foram considerados sedentários, enquanto que no estado de São Paulo o percentual sobe para 43%.

 

Já em âmbito brasileiro, o número de sujeitos ativos é maior entre os homens (42,7%), ficando em 33,4% entre as mulheres. Para a pesquisa, levou-se em consideração o comportamento de 358 estudantes, sendo 199 mulheres e 159 homens, com idade entre 17 a 48 anos. A amostra estudada analisou universitários de 23 cursos da Univates, regularmente matriculados no ano de 2015, e abrangeu aleatoriamente dez turmas de disciplinas institucionais. 

 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

30/07/2018 - Motoristas de aplicativos protestam nesta segunda em Porto Alegre

Protesto contra a falta de segurança aos motoristas do transporte de passageiros por aplicativos (apps) pode criar dificuldades de acesso ao serviço em Porto Alegre. As 7h desta segunda-feira os profissionais farão concentração junto ao largo da Epatur onde decidirão como será a manifestação, contrária também ao prefeito e a plataforma Uber. A carreata é uma possibilidade.

 

Organizada pela Associação Liga dos Motoristas de Aplicativos (Alma) a greve, se durar o turno da manhã, "será suficiente para alertar a sociedade de um problema amplo e de todos: a alta criminalidade e a insegurança", afirma o presidente da Alma, Joe Moraes. Na última semana houve o assassinato de dois motoristas de apps e vários foram assaltados, afirma.

 

Os vetos do prefeito Nelson Marchezan Júnior a emendas de projetos aprovados na Câmara, que trariam mais segurança são a origem do protesto. Segundo Moraes, o prefeito negou emendas que minimizariam riscos aos profissionais. Citou, por exemplo, as que permitiriam ao motorista ver a foto e identificar o passageiro, saber o destino da corrida antes de aceitá-la e ter a opção de escolher a modalidade do pagamento da corrida.

 

Somente a Uber, critica o presidente da Alma, obriga o motorista a aceitar o pagamento em dinheiro e não dá acesso ao destino da corrida solicitada - isso só acontece quando o passageiro está no veículo. "As operadoras se negam a promover atualização da sua plataforma para corrigir falhas que ajudariam a identificar o passageiro e melhorar a segurança", acusa o dirigente.

 

"Ocorre uma média de três, quatro assaltos por dia de motoristas de apps. Não sabemos nada sobre quem estamos transportando. Muitos assaltantes usam informações e dados falsos para se cadastrarem nos apps. As plataformas tem o dever de bloquear, impedir que isso continue acontecendo", diz.

 

Na expectativa de Moraes, a manifestação de amanhã deve obter boa adesão da categoria. "Afinal estamos 24h por dia expostos ao perigo decorrente da falta de segurança e de policiamento", explica. A Alma está interligada a, aproximadamente, 6 mil motoristas de apps em operação entre Porto Alegre e a sua Região Metropolitana.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/07/2018 - Loja de celulares é roubada pelo segundo dia seguido na Zona Norte de Porto Alegre

Uma loja de celulares, que já havia sido arrombada na madrugada de sexta-feira (27), foi novamente alvo de criminosos na manhã deste sábado (28), quando aconteceu um assalto. O estabelecimento está localizado na Avenida Assis Brasil, Zona Norte de Porto Alegre.

 

De acordo com a Brigada Militar, ao menos três os assaltantes invadiram o estabelecimento vestindo camisas da Polícia Civil e renderam os funcionários.

 

Em seguida eles andam por diferentes pontos da loja roubando celulares e equipamentos eletrônicos. De acordo com testemunhas, os criminosos fugiram em um Honda Civic cor prata.

 

Na madrugada anterior, bandidos usaram um veículo para arrombar a mesma loja. O crime foi registrado por câmeras de segurança. Vinte celulares foram levados.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

30/07/2018 - Homem é preso transportando drogas em carro com a família no RS

Um homem que viajava com a esposa e as duas filhas foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante fiscalização na BR-386, em Seberi, no Norte do estado, no domingo (29). Os policiais encontraram drogas escondidas no banco de trás do veículo.

 

O veículo onde estava a família foi abordado em frente à unidade operacional. Nele estavam o homem, de 32 anos, a mulher, de 29, e duas crianças de 1 e 6 anos.

 

Após suspeitarem da atitude do condutor, os policiais decidiram fazer uma busca mais minuciosa no carro. Foi encontrado um fundo falso atrás do parachoque dianteiro, onde estavam tabletes de crack e cocaína, além de entorpecentes na caixa de ar, e tabletes de maconha atrás do banco traseiro.

 

No total, a polícia contabilizou 9,9 kg de crack, 4,9 kg de cocaína e 800 gramas de maconha.

 

O motorista confessou aos policiais que pegou a droga em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e que seria entregue em Cruz Alta, no Norte do estado. Ele foi preso em flagrante, encaminhado para a Polícia Civil, para o registro da ocorrência, e depois levado para o Presídio Estadual de Frederico Westphalen.

 

A mulher foi ouvida e liberada junto com as duas filhas. Elas seguiram viagem de ônibus até Cruz Alta, onde residem.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

30/07/2018 - Avião de pequeno porte de empresa de Santa Catarina cai em São Paulo

Um avião de pequeno porte caiu por volta das 18h deste domingo (29) na pista de pouso e decolagem do Aeroporto Campo de Marte, zona norte de São Paulo. A aeronave saiu de Videira, no meio-oeste de Santa Catarina, às 16h15min. A Infraero confirmou a morte do piloto Antonio Traversi, natural de Pelotas, após o resgate.

 

 O Corpo de Bombeiros de São Paulo informa que o avião caiu quando foi aterrissar. O choque com o chão provocou uma explosão. O incêndio foi controlado primeiramente pela brigada do Campo de Marte. Duas pessoas ficaram presas nas ferragens, sendo um deles o piloto. De acordo com os bombeiros, foram mais de 30 minutos de trabalho para resgatar as vítimas.

 

O piloto não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Um dos passageiros, que estava ao lado do piloto sofreu traumatismo no rosto e foi levado ao Hospital das Clínicas pelo helicóptero Águia da Polícia Militar. Os outros passageiros tiveram ferimentos leves e foram encaminhados a hospitais e prontos-socorros próximos.

 

 A aeronave com prefixo PP-SZN, modelo BE9L, com capacidade para sete passageiros, piloto e co-piloto, pertencia à Videplast, uma empresa de embalagens de Videira (SC). Um dos cinco sócios da empresa, Eliandro Pazin, confirmou à reportagem o nome das pessoas que estavam na aeronave: Nereu Denardi, sócio da Videplast; Geraldo Denardi, sócio e irmão de Nereu; Enzo, de 17 anos e filho de Nereu; Aguinaldo Nunes, Agnaldo Crippa e Bene Souza, coordenadores da empresa; e Antonio Traversi, piloto.

 

Luiz Carlos Gonzalla, administrador do aeroporto Municipal Ângelo Ponzoni, em Videira, informa que a empresa possui mais duas aeronaves e que Antonio Traversi trabalhava desde 2000 para a Videplast. Ele era natural de Pelotas/RS, mas morava em Caçador (SC).

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH 

30/07/2018 - O poder das facções: como Uruguai e Argentina viraram rotas de armas

O Grupo de Investigação da RBS (GDI) foi ao Uruguai e à Argentina e comprovou: mesmo com leis mais rígidas, ainda é possível comprar nesses países armas proibidas no Brasil. A reportagem visitou cinco armerías em três cidades uruguaias – Montevidéu, a capital, Treinta y Tres, no centro do país, e Melo, a 50 quilômetros da fronteira com o Brasil. E contatou comerciantes que vendem, de maneira informal, munição na cidade argentina de Mercedes, a 120 quilômetros de Uruguaiana.

 

Conversamos com um paraguaio que acerta venda de armas pela internet. No Uruguai, pedimos pistolas para defesa pessoal e constatamos que, mesmo com a proibição, a venda pode ser acertada com intermediários uruguaios. É que, desde 2014, a legislação daquele país restringiu o comércio de armas aos cidadãos nacionais que tenham permissão para tal, mas isso não impediu o surgimento de formas de burlar a regra.

 

A venda legal agora é limitada a quem tem o THATA (Título de Habilitação para Aquisição e Tenência de Armas), documento que permite a posse, mas não o porte de armas de fogo no país. Policiais e colecionadores também estão autorizados a comprar.

 

Mas os truques para adquirir armas são comuns, longe da capital uruguaia. Em Treinta y Tres, um casal atende a reportagem na loja de produtos de caça e pesca. O dono diz que vendeu as últimas armas há uma semana da nossa passagem e alega que deixará de oferecer o produto porque "está muito difícil".

 

— Você pode conseguir algum uruguaio que compre para você — sugere ele, ensinando a burlar a lei.

 

Em Melo, a 50 quilômetros de Aceguá, só resta uma loja que comercializa armas – as outras duas fecharam depois da lei que restringiu o comércio. O atendente se nega a nos vender quando contamos que buscamos pistolas para proteção de uma propriedade rural, mas indica os caminhos.

 

— O que vocês precisam fazer é conseguir algum trabalhador que seja uruguaio, algum peão da sua estância. Ou pode fazer um acordo com um vizinho que faça a posse de armas, para depois vir aqui. A outra pessoa põe o nome e você paga algo extra para que te compre a arma — orienta o comerciante.

 

O vendedor se recusa a indicar alguém que poderia intermediar a compra, mas reforça a sugestão dando a entender que outros clientes já seguiram o mesmo caminho.

 

— Em geral, o que fazem pessoas como você, estrangeiros que não tem a permissão aqui, é com os peões que têm nas fazendas — relata.

 

Em Montevidéu, o dono de uma das três armerías visitadas pelo GDI fala que a legislação rígida pode ser driblada.

 

— Feita a lei, feita a "trampa" — resume ele, quando questionado sobre formas alternativas de vender armas. — O que vão fazer depois, se vendem, se dão, se levam, não importa. Diante da lei, é só vender com documentos — completa o comerciante.

 

Para ter o THATA é preciso passar por testes psicológicos, aulas teóricas e práticas de tiro. Somente uruguaios e cidadãos com residência fixa e legal no país podem pedir a permissão para ter armas.

 

— Antes compravam e passavam todas para o lado brasileiro. Esse negócio estava tão descarado que tiveram que por freio — argumenta o empresário. No ramo há 25 anos, ele diz que a lei prejudicou os negócios.

 

A reportagem esteve em outras duas lojas na capital do Uruguai. Uma delas é a Todo Armas, onde foram compradas armas depois encontradas em cenas de crimes no Rio Grande do Sul. Lá fomos atendidos na porta. Desta vez não foi feita venda a nós, brasileiros.

 

— Se você é estrangeiro, não pode — disse o dono, cortando a conversa.

 

O mesmo aconteceu na terceira loja.

 

Números do Registro Nacional de Armas do Exército do Uruguai apontam que o país tem 600 mil armas registradas. Organizações não governamentais como o Ielsur (Instituto de Estudos legais e Sociais) estimam que para cada arma legal há outra no mercado ilegal. Caso correto, isso significa que um em cada três uruguaios adultos tem arma em casa, o que transforma o Uruguai no oitavo país mais armado do mundo, atrás apenas de países como Estados Unidos e Iraque.

 

— Há uma naturalização da posse de armas — afirma a senadora Daisy Tourné, uma das principais lideranças do movimento pelo desarmamento da população uruguaia.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

30/07/2018 - Páginas anônimas pedem voto e analistas veem irregularidades

Páginas anônimas no Facebook em nome de candidatos à Presidência alcançam engajamento maior dos eleitores do que as páginas oficiais dos postulantes ao Palácio do Planalto. Essas páginas não identificadas funcionam como "satélites" dos perfis oficiais e fazem campanha para os candidatos, o que, para analistas, pode configurar irregularidade pela legislação eleitoral por propaganda antecipada, com multa prevista de R$ 5 mil a R$ 30 mil.

 

Somadas, as páginas apoiadoras são mais relevantes do que as dos candidatos. Nos últimos três meses, elas atingiram 77,8 milhões de interações na rede social. Mais que as 53,2 milhões de interações dos perfis oficiais juntos. Além de informações, há venda de produtos relacionados aos políticos e até vaquinha - supostamente em benefício dos candidatos.

 

O engajamento se refere ao envolvimento de uma pessoa com uma postagem. Quanto maior ele é, maior a relevância. Quem mais se aproveita dessa "massa" anônima é o candidato Jair Bolsonaro (PSL), que tem o maior número de páginas satélite orbitando ao seu redor, e, com isso, o maior volume de engajamento no período.

 

Sua "bolha" de apoiadores é a maior de todos os concorrentes. Esse levantamento, inédito, foi realizado pelo Estadão Dados com a ferramenta CrowdTangle. Foram consideradas somente páginas que têm mais de 10 mil curtidas e que usem o nome do candidato no título. Não foram incluídas as que tratam de outros temas que não seja apenas o candidato - o que ampliaria ainda mais este universo.

 

Procurado, o Facebook não se manifestou. Na semana passada, a rede social derrubou 196 páginas ligadas a um grupo de perfis falsos que fazia ações coordenadas, mas a metodologia aplicada pelo Estado não detectou influência da medida nas redes de apoiadores dos candidatos.

 

Das 145 páginas identificadas e procuradas pela reportagem, só oito administradores responderam e apenas três aceitaram se identificar. Todos negaram ligação com os políticos e disseram nunca ter recebido dinheiro deles ou das campanhas. Propaganda. Os pedidos de voto ou apologia aos candidatos aparecem de formas diferentes. "Quem aí vai votar 18 em outubro?", diz uma postagem sobre Marina Silva, presidenciável da Rede. "Quem ainda não abriu o voto e vai votar em Bolsonaro está na hora de fazê-lo", diz outra. "Veja e compartilhe quem votar no Lula", aponta outra postagem, ou ainda "40 motivos para votar em Ciro Gomes".

 

Para o especialista em direito eleitoral e professor do Mackenzie Alberto Rollo, as páginas devem ser excluídas caso façam qualquer tipo de campanha que demonstre intenção de pedir votos. "Estamos em um período pré-campanha, em que não se pode pedir voto. Qualquer página anônima que pedir voto é ilegal e deve ser tirada do ar." A punição, nestes casos, lembra o professor, é para o dono da página, e não para o candidato, a não ser que seja comprovado algum tipo de vínculo.

 

O professor de direito da FGV São Paulo Diogo Rais disse que, embora a interpretação sobre a existência de irregularidades possa variar de acordo com o juiz, uma página anônima em uma rede social deve ser tratada de forma diferente da de um cidadão, que tem direito a liberdade de expressão.

 

"Quando uma página se manifesta, ela se refere a um ideal, um grupo. Sai dessa esfera de unidade do cidadão com direito à manifestação. E quando você despersonaliza, pode haver a irregularidade." Partidos. Em nota, a assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) informou que administra apenas a página oficial do petista, e que uma das páginas citadas, "A verdade de Lula", é de sua defesa jurídica.

 

"Não existe apoio ou relação com as outras citadas. Há páginas e pessoas que vendem produtos com a imagem do ex-presidente tanto contra quanto a favor e não temos relação. Nem o ex-presidente recebe nada por isso", diz o comunicado, que também negou relação com vaquinhas criadas em nome do ex-presidente. A assessoria de Marina afirmou que ela não tem ligação com as páginas nem recebe apoio financeiro. "É importante que a militância atue de forma transparente, respeitando as políticas de uso da plataforma e as regras eleitorais." Procurados, Ciro e Bolsonaro não se manifestaram.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/07/2018 - Segunda-feira será ensolarada e fria no Rio Grande do Sul

A segunda-feira será ensolarada em praticamente todo o Rio Grande do Sul. Mas, apesar do sol, as temperaturas ficarão baixas. Em Porto Alegre a máxima será de 18ºC. Em Cruz Alta amanhece 3ºC e não passa dos 17ºC.Uma massa de ar seco e fria de alta pressão atua sobre o Estado. A instabilidade e a alta umidade são coisas do passado na vida dos gaúchos. O sol vai aparecer em todas as regiões, em algumas com maior presença de nuvens.

 

O amanhecer será frio e deve ter neblina e nevoeiro em alguns pontos. Não se descarta geada em locais muito isolados, de baixada, na Metade Norte. Com o sol e o ar seco, a tarde será amena com máximas entre 16ºC e 19ºC na grande maioria dos municípios do Estado. À noite, ar mais frio começa a ingressar no Rio Grande do Sul.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

27/07/2018 - Ciclista morre em atropelamento na BR-386, em Montenegro

Uma ciclista morreu atropelada por um Ford/Ka, no km 411 da BR-386, em Montenegro, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na noite desta quinta-feira (26). Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, que atende a ocorrência, a vítima morava na região, e tinha idade aproximada de 35 anos.

 

O carro tem placas de Porto Alegre. O motorista estava com a CNH regular e realizou teste de etilômetro, que não acusou uso de álcool. A faixa esquerda da rodovia, no sentido Porto Alegre - interior está bloqueada no aguardo da perícia.

 

 

 

Fonte: G1 RS

27/07/2018 - Brasileira e filha de 4 anos morrem após caírem de prédio no Uruguai

Uma brasileira de 44 anos e a filha dela, de 4, morreram após caírem do 21° andar de um prédio em Punta del Este, no Uruguai. O incidente ocorreu na noite de terça-feira (24) e foi confirmado pelo Consulado Geral do Brasil em Montevidéu.

 

A mulher foi identificada como Luciana Tessmann, conforme o Itamaraty. Ela e a filha eram moradoras de Porto Alegre. Segundo o porta-voz da polícia local Joe Lopes, o caso "foi um suicídio".

 

"A senhora se lançou do 21° andar do edifício com a filha", explica.

 

A expectativa, conforme o consulado, é que os corpos da mulher e da criança sejam liberados até sexta-feira (27). O marido é médico e trabalha como cirurgião no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre.

 

"Ele (o marido) não estava no local, ele tinha saído do edifício para fazer umas compras", afirma Lopes.

 

Em nota, o Itamaraty informou que acompanha o caso e os agentes consulares brasileiros estão prestando assistência aos familiares, que já se deslocaram ao país vizinho. A pasta acrescentou que "mantém contato com as autoridades policiais, que investigam as circunstâncias do ocorrido".

 

O G1 entrou em contato com a polícia local para saber mais informações da investigação, mas as autoridades informaram que não vão se pronunciar no momento.

 

 

 

Fonte: G1 RS

27/07/2018 - Dupla é presa após ser flagrada com mais de R$ 4 mil em notas falsas na Serra do RS

Dois homens, de 28 e 40 anos, foram presos na noite desta quinta-feira (26) em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul. Segundo a Brigada Militar, eles foram flagrados com mais de R$ 4 mil em notas falsificadas.

 

A prisão ocorreu por volta das 21h30 na Rua João Nichele, no Sanvitto. A polícia apreendeu 42 notas falsas de R$ 100 e dois telefones celulares, e encaminhou a dupla para registro na Polícia Federal.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

27/07/2018 - Com mais de 280 buracos, freeway sofre com falta de limpeza e manutenção

Enquanto os governos federal e estadual debatem sobre quem ficará responsável pela freeway até a nova concessionária assumir a rodovia em fevereiro de 2019, o desgaste no asfalto se acentua ao longo dos 96 quilômetros entre Porto Alegre e Osório. 

 

A superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) disse que, passados 23 dias desde o rompimento do contrato com a Concepa, nenhum tipo de serviço foi realizado, mas garante que, em no máximo um mês, a manutenção deve ser iniciada. 

 

Isso porque, nesta quinta-feira (26) foi aberta a licitação para a contratação da empresa que fará serviços emergenciais, como recuperação do asfalto, roçada e recolhimento de lixo. O contrato será válido até a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) ou a nova concessionária assumir o trecho. Enquanto isso, não haverá cobrança de pedágio nem atendimento médico ou de guincho exclusivos.

 

Na quarta-feira, a reportagem percorreu a principal via que liga Capital e Litoral Norte e por onde circulam, em média, 110 mil veículos diariamente. O que se viu foi uma estrada que precisa da realização de serviços básicos de limpeza e manutenção, já que há restos de pneus e cones amassados nos acostamentos e no canteiro central, lixo acumulado, rachaduras e ao menos 288 buracos. 

 

Além disso, um carro capotado naquele dia e outro na noite anterior atraiam olhares curiosos para o canteiro central, aumentando o risco de outros acidentes. A quantidade de imperfeições no asfalto intrigou o Dnit, tanto que o superintendente regional no Rio Grande do Sul, Allan Magalhães Machado, solicitou levantamento técnico para identificar possíveis problemas estruturais.

 

– A abertura de buracos está muito rápida. Um pavimento de qualidade não se deteriora com tanta facilidade em tão pouco tempo – avalia Machado.

 

 

EGR segue analisando a  viabilidade do contrato

 

Engenheiro civil e professor da PUC, Rafael Roco de Araújo comenta que a chuva acelera a degradação, ainda mais em vias com intenso fluxo de veículo de carga. Mauri Panitz, engenheiro aposentado do Ministério dos Transportes e mestre em Transporte e Trânsito pela UFRGS, acrescenta que a situação tende a piorar rápido.  

 

— A freeway estava na UTI recebendo medicação diária. Agora, retiraram os aparelhos. A progressão dos buracos no segundo mês sem manutenção vai ser muito maior do que no primeiro. Pequenos buracos vão virar panelas. A vibração da suspensão e a trepidação dos veículos abrirão mais e mais buracos – explica.

 

A Concepa administrou a rodovia por 21 anos, até 3 de julho, e alega que “todo o trabalho desempenhado pela concessionária foi fiscalizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)” e que “mantinha cronogramas rotineiros de trabalhos de conservação”.

 

O Ministério dos Transportes prevê que em 8 de fevereiro de 2019 a concessionária vencedora do leilão assumirá a administração de 473,5 quilômetros de rodovias no Estado, incluindo a freeway. Até lá, a intenção da pasta é repassar a responsabilidade à EGR, que analisa aspectos econômico-financeiros e  técnico-operacionais para certificar-se de que é viável assinar o contrato. 

 

Já se sabe que as tarifas devem ficar entre R$ 2 e R$ 4, conforme determinação do Tribunal de Contas da União, que foram aceitas pela ANTT. Concluída a fase de análises, o parecer será encaminhado ao governador José Ivo Sartori, que deverá, então, dizer ao governo federal se a proposta será aceita. 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

27/07/2018 - Micro e pequenas empresas concentram 64% dos empregos no RS

As micro e pequenas empresas concentram 64% dos empregos no Rio Grande do Sul. O estado ficou acima da média nacional, que é 54%. Segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mais de um milhão de gaúchos conseguiu vagas de trabalho com carteira assinada nos pequenos negócios.

 

Mesmo com o fechamento de estabelecimentos durante a crise, os pequenos negócios ainda lideram a economia e estão entre os que pagam os melhores salários. A remuneração média no Rio Grande do Sul foi de quase R$ 2 mil, ficando atrás apenas de São Paulo e Santa Catarina.

 

"A própria crise estimulou esse processo ultimamente no país. As grandes companhias dispensaram executivos, enfim, fizeram um processo de demissão importante, pressionados pela crise. Muitas dessas pessoas, milhares delas, resolveram empreender por conta própria", afirma o diretor-superintendente do Sebrae-RS, Derly Fialho.

 

Fialho explica a relevância que os pequenos negócios têm na sociedade. "A pequena empresa do bairro que vê um familiar desempregado, abre um espaço na empresa para ele trabalhar junto. Além de ter uma importância econômica, (as pequenas empresas) têm um papel social muito importante".

 

Quando abriu a própria empresa, Daiane Rodrigues precisou de uma recepcionista. Depois de sete anos, o estabelecimento de recursos humanos já emprega mais de 15 pessoas.

 

"Eu sempre trabalhei na área de recursos humanos, em agências de emprego, e chegou o momento que eu já tinha aprendido. Eu vi as pessoas me incentivando, perguntando por que eu não abria um negócio próprio e resolvi arriscar", explica a empresária.

 

Foi a oportunidade que a recepcionista Daniela Schardosim esperava. "Eu estava deixando bastante currículo, enviando por e-mail, mas estava bem complicado mesmo. Tinha pouco retorno positivo, mas, graças a Deus, deu certo", afirma.

 

Daiane decidiu diversificar o empreendedorismo e ir para o ramo de aluguéis de roupas. Ela vai precisar contratar mais funcionários. "Mais geração de emprego, eu não paro", relata a empresária.

 

.

 

Fonte: G1 RS

27/07/2018 - RS terá novo reajuste no preço de pauta dos combustíveis

O Rio Grande do Sul terá mais uma alta nos combustíveis, a partir de 1º de agosto. A Sulpetro divulgou nesta quinta-feira os preços de pauta para cálculo do ICMS pelo governo do Rio Grande do Sul. Conforme o sindicato dos postos, a elevação de R$ 0,04 no valor base deverá pesar em mais R$ 0,02 no recolhimento de imposto. A taxa de ICMS é de 30% sobre o valor do produto.

 

O Sulpetro criticou o novo reajuste no Rio Grande do Sul, já que no Estado vizinho, Santa Catarina, o preço de pauta se manteve. “Aqui teremos mais um reajuste nos valores, sendo que o nosso imposto é ainda maior”, comentou o presidente da entidade, João Carlos Dal’Aqua.

 

Os valores para base de cálculo do imposto no Estado serão conforme abaixo:

 

Gasolina C – Passa de R$ 4,7657 para R$ 4,8038

 

Gasolina Premium – Passa de R$ 6,3244 para R$ 6,3063

 

Diesel S 10 – Passa de R$ 3,4365 para R$ 3,4261

 

Diesel S 500 – Passa de R$ 3,3415 para R$ 3,3291

 

Etanol (AEHC) – Passa de R$ 4,0540 para R$ 4,0158

 

GNV – Passa de R$ 2,829 para R$ 2,8275

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

27/07/2018 - ONS diz que bandeira tarifária vermelha continuará em agosto

O diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luís Eduardo Barata, informou nesta quinta-feira que a bandeira tarifária deverá continuar vermelha em agosto, uma vez que o país enfrenta adversidades climáticas em razão da falta de chuva, predominante agora em julho.

 

A bandeira tarifária vermelha (patamar 2) tem o custo adicional na conta de luz de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. A repetição da bandeira do mês de junho deve-se à manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e à tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN).

 

"A bandeira vermelha deve continuar em agosto e a tendência é de que ela deva permanecer até o final do período seco. A situação hidrológica encontra-se adversa de Norte a Sul do país e a chuva não cai", explicou.

 

Eduardo Barata, no entanto, afastou o risco de desabastecimento de energia elétrica. "A energia estará mais cara, embora não haja risco de desabastecimento. Mas com certeza a um custo da energia bem maior. Isto significa que é importante que se reduza o consumo, o que também consequentemente acarretará na redução do custo para o consumidor final. Reduz o consumo, reduz o custo", disse.

 

El Niño

 

O diretor geral disse que trabalha com a expectativa da chegada do fenômeno conhecido como El Niño, que vem trazendo chuvas para o Sul do país e deverá melhorar a situação hidrológica da região e, consequentemente, também melhorar a oferta de energia elétrica nos estados da região.

 

"O que tem acontecido hoje é que como não vem chovendo nesse período, e as chuvas no Sul estão muito escassas, o Sudeste é que está tendo que fornecer energia para a região. Na medida em que começar a chover no Sul, a gente começa a gerar (energia) por lá. E aí o Sudeste é desonerado".

 

Eduardo Barata disse que o que vem, em parte, contribuindo para o fornecimento de energia no país, é a Região Nordeste, uma vez que as usinas eólicas estão "bombando".

 

"E este é um fenômeno que deverá continuar pelos próximos dois meses, uma vez que esse período que vai até setembro é o ponto alto dos ventos nos estados do Nordeste. São as eólicas instaladas em grande quantidade na região, aliada às térmicas (usinas) que seguram o suprimento de energia nos estados da região e ainda permite a exportação do excedente pelo Sistema Interligado Nacional".

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

27/07/2018 - Nebulosidade predomina no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira

A chuva pode ter dado uma trégua, mas a nebulosidade continua pelo Rio Grande do Sul nesta sexta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, o sol aparece em diversas regiões, mas o tempo não ficará muito aberto. Muitas nuvens permanecem pelo Estado com períodos de céu nublado a encoberto.

 

Mesmo com uma precipitação fraca e isolada na forma de garoa, não se afasta chuva leve em alguns pontos. No fim do dia, a instabilidade irá avançar pelo Oeste e Noroeste.

 

O dia será frio, mas pela tarde a temperatura será amena. Em Porto Alegre, a sexta terá sol acompanhado de nuvens e terá marcas entre 12°C e 18°C.

 

Mínima e Máxima

 

Santiago 9°C | 15°C

 

Uruguaiana 9°C | 16°C

 

Pelotas 10°C | 17°C

 

Santa Cruz 11°C | 18°C

 

São Miguel 13°C | 20°C

 

Passo Fundo 12°C | 21°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/07/2018 - Mais de 130 pessoas estão desaparecidas após ruptura de represa no Laos

O primeiro-ministro do Laos, Thongloun Sisoulith, afirmou nesta quarta-feira que 131 pessoas estão desaparecidas após a ruptura de uma represa no país, localizado no Sudeste asiático. Segundo informações de autoridades, 26 pessoas morreram por conta do acidente.

 

Sobreviventes têm questionado as autoridades sobre a razão de terem recebido poucas informações por conta do rompimento da represa, que causou a inundação de diversos vilarejos. Dois empreiteiros da Coreia do Sul disseram que relataram estragos na represa um dia antes do acidente.

 

Dezessete pessoas que foram resgatadas em operações de salvamento estão hospitalizadas com diversos ferimentos. O jornal Vientiane Times relatou que 3 mil pessoas ainda precisam ser resgatadas na região. Elas têm usado árvores e telhados de casas inundadas como abrigo.  

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/07/ - Porto Alegre teve 963 carros roubados ou furtados em junho, segundo Sindicato das Seguradoras do RS

Porto Alegre teve 963 carros roubados ou furtados em junho, conforme dados do Sindicato das Seguradoras do RS (Sindsergs). O número é maior do que em capitais como Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o aumento de roubos e furtos de veículos na capital gaúcha foi de 21,28%.

 

Por outro lado, o Rio Grande do Sul foi o estado que teve o maior índice de recuperação de carros roubados ou furtados no país. Em junho, 74% dos veículos foram devolvidos aos donos pela polícia. O delegado Joel Wagner destaca a recente Operação Barão, que prendeu 34 pessoas e desarticulou um esquema de roubo de automóveis para venda de peças.

 

"Com certeza terá reflexos na diminuição do número de roubo de veículos, porque esses indivíduos, pela quantidade de peças oriundas de carros roubados, da para ver que o cara que faz o roubo na rua não vai ter para quem passar", explica.

 

Os roubos de carros impactam diretamente no preço dos seguros. O sindicato do setor considera junho um mês atípico, e acredita que os roubos vão diminuir.

 

"A venda fica mais difícil na medida que a gente tem preços mais elevados no mercado. Então, além de estar otimista, a gente espera que estes índices melhorem para que a gente consiga penetrar no mercado de uma forma mais contundente, vendendo mais seguros", afirma o vice-presidente do Sindsergs, Alberto Muller.

 

O empresário de futebol Alexsandro Peres conta que teve o carro roubado neste ano, um susto que é difícil de esquecer. "Baixei a cabeça e levantei, eles estavam atravessando a rua, me pararam, cortaram minha frente e desceram armados, pedindo para eu descer. Desci, dei a chave e fugiram com o carro", relata.

 

Com a ajuda da polícia, Peres conseguiu recuperar o veículo. Mas, mesmo depois do trauma, não tem condições de pagar um seguro.

 

"Então, isso pesa bastante. Eu, no meu caso, no momento não tinha condição de fazer seguro. Eu optei pelo rastreador. É uma maneira de localizar o carro. Porque assim aciona de qualquer lugar, telefone, computador, faz login e consegue parar o carro e ver onde ele está", explica o empresário.

 

 

 

Fonte: G1 RS

25/07/2018 - Cerca de 1 tonelada de alimentos impróprios é recolhida em Dois Irmãos

Cerca de uma tonelada de alimentos impróprios para consumo foram apreendidos durante uma operação da Força-tarefa Segurança Alimentar realizada nesta terça-feira (24) em Dois Irmãos, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um supermercado foi interditado, e o dono será investigado pela Polícia Civil.

 

Participam da operação policiais civis da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor e do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), além de agentes do Ministério Público Estadual, servidores da Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária, Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal e do Procon Estadual. Eles visitaram estabelecimentos comerciais, como mercados, padarias e açougues, entre outros.

 

Alguns dos estabelecimentos expunham à venda produtos sem procedência comprovada, em condições impróprias ao consumo humano, além de gêneros alimentícios com prazo de validade vencido e carnes indevidamente refrigeradas.

 

A interdição em um supermercado se deu porque lá havia alimentos armazenados em condições precárias. Ainda foram descartadas carnes sem procedência comprovada, indevidamente refrigeradas e outros alimentos diversos com prazo de validade vencido. A Delegacia Especializada na Defesa do Consumidor investigará a responsabilidade penal do proprietário do estabelecimento, que poderá ser indiciado por crime contra as relações de consumo.

 

 

 

Fonte: G1 RS

25/07/2018 - Chuva eleva nível dos rios e coloca Defesa Civil em alerta no RS

Devido às chuvas que assolam o Rio Grande do Sul nas últimas semanas, o coordenador da Defesa Civil da Região Metropolitana, Alexsandro Goi, afirmou nesta quarta-feira (25) que a coordenadoria está em alerta. Com a capacidade de absorção do solo comprometida devido às frequentes instabilidades e prognóstico para os próximos dias de índice de chuva alto, o cenário no Estado gera atenção por parte dos agentes. 

 

— Nós dependemos muito do deslocamento dos rios tributários da Região Metropolitana, do Rio do Sinos, Rio Gravataí, dos Arroios e também de todos os mananciais. Então nós estamos em situação de alerta. Principalmente na Região Metropolitana, nós temos um grau de vulnerabilidade social muito grande em função de muitas residências, muitas pessoas que residem em situação que não são adequadas para moradia. Toda essa região do Vale do Sinos, Vale do Caí, do Vale do Taquari nos preocupa bastante, mas pelos prognósticos nós verificamos que a quantidade de chuva não é muito grande. O fator que nos preocupa e que é determinante é a massa d'água vindo das regiões mais altas do Estado — disse o coordenador em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha.

 

De acordo com Goi, estações meteorológicas realizam a metragem do nível da água em diversos pontos, de modo a informar a Defesa Civil sobre os cenários vigentes. Considerando os volumes de chuva de momento, a situação está sob controle, afirma o coordenador. 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

25/07/2018 - Operação combate roubos em obras da construção civil em Porto Alegre

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira, uma operação para combater roubos em obras da construção civil. A ofensiva, chamada de Mãos à Obra, deve cumprir 25 ordens judiciais entre buscas e prisões em Porto Alegre, Canoas e Viamão. Uma organização criminosa seria responsável pelos crimes. Estima-se que a quadrilha seja responsável por, pelo menos, dezessete roubos identificados, gerando prejuízos na casa de mais de mais de R$ 2 milhões de reais, com roubos praticados em Porto Alegre e Canoas.

 

Esta é a segunda fase da operação, iniciada em maio de 2017. As principais empresas do ramo da construção civil são as vítimas e a investigação partiu da Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas, que reuniu diversas ocorrências e inquéritos policiais que tratavam de crimes ocorridos nos anos de 2016 e 2017, o que aponta para uma atividade criminosa que perdurava há quase dois anos.

 

A partir daí, identificou-se que se tratava de um mesmo núcleo criminoso, com modus operandi específico, composto por duas células bem identificadas que trabalhavam de forma unitária: uma baseada nas imediações da avenida Voluntários da Pátria, em Porto Alegre, envolvendo indivíduos ligados à reciclagem de metais, responsáveis pela destinação dos bens subtraídos, os quais, ainda, contribuíam com meios para a execução criminosa; e uma célula composta por indivíduos sediados na Vila Augusta, em Viamão, responsáveis pela execução dos delitos.

 

Os indivíduos adentravam os canteiros das obras e, armados, rendiam os funcionários e cerceavam suas liberdades. Sob constantes ameaças exercidas com armas de fogo e violência (em um dos eventos utilizaram arma de choque elétrico em uma vítima), subtraíam especialmente fios e cabos de cobre, além de ferramentas. Muitas vezes obrigavam as vítimas a ajudar no carregamento dos materiais, que eram transportados em veículos dos criminosos. Em uma das ocasiões, os criminosos chegaram a manter reféns trinta funcionários de uma obra.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/07/2018 - Aneel aprova reajuste para sete cooperativas de energia gaúchas

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira reajuste nas tarifas de energia elétrica de sete cooperativas do Rio Grande do Sul, enquadradas como permissionárias de distribuição. Os novos valores serão aplicados a partir do dia 30 deste mês e atingirão consumidores de 258 municípios gaúchos. As tarifas de quatro cooperativas terão reajuste médio de 10%. Para a Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda (Ceriluz), o aumento médio será de 10%, com impacto médio de 10,55% para os consumidores em alta tensão e de 9,35% para os de baixa tensão. A cooperativa fornece energia para a área rural de 24 municípios.

 

Para a Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia), foi aprovado reajuste médio de 10%, dos quais 9,80% para a alta tensão e de 10,12% para a baixa. A distribuidora atua em 48 municípios dos Vales do Taquari, Caí, Rio Pardo, Paranhana e Encosta Superior do Nordeste do Rio Grande do Sul. Para a Cooperativa de Distribuição de Energia (Creluz D), a A Aneel aprovou aumento médio de 10% nas tarifas. Na alta tensão, o impacto médio será de 17,98% e, na baixa, de 7,95%. A cooperativa atende 36 municípios da região norte do estado.

 

Os consumidores atendidos pela Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai (Creral) terão reajuste médio de 10%, dos quais 1,64% na alta tensão e 18,17%, na baixa. A permissionária atua em 37 municípios do Rio Grande do Sul. Para as tarifas da Cooperativa de Energia (Coprel), foi aprovado aumento médio de 9,28% para. Para a alta tensão, o efeito médio será de 13,60% e, para a baixa, de 5,76%. A Coprel atende a 72 municípios gaúchos.

 

A Cooperativa de Geração e Distribuições de Energia das Missões (Cermissões), que atua em 26 municípios do noroeste do estado, terá reajuste médio de 6,93%. O efeito médio para a alta tensão será de 10,50% e, para a baixa, de 5,70%. A única permissionária com reajuste negativo nas tarifas de energia foi a Cooperativa Distribuidora de Energia Fronteira Noroeste (Cooperluz). Os consumidores atendidos pela Cooperluz terão efeito negativo médio de 10,34% nas contas de luz. Na alta tensão, a redução média será de 4,55% e, na baixa, de 10,86%. A Cooperluz distribui energia em 15 municípios no noroeste gaúcho.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/07/2018 - Mortes por gripe sobem para 32 em 2018 no Rio Grande do Sul, diz Secretaria de Saúde

O número de mortes por gripe no Rio Grande do Sul subiu para 32, conforme boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde. A última atualização é de 21 de julho. Antes, eram 24 vítimas da doença no estado este ano. No início de julho, eram 14.

 

Somente pelo vírus H1N1 (Influenza A), foram 24 mortes registradas. Outras três foram por H3N2 (Influenza A), outras três por Influenza A não subtipado e duas por Influenza B.

 

Cinco mortes ocorreram em Porto Alegre, quatro em Caxias do Sul, três em Canoas, duas em Canela e duas em Tramandaí. As demais foram registradas em Antônio Prado, Balneário Pinhal, Cachoeira do Sul, Charqueadas, Flores da Cunha, Gramado, Lajeado, Novo Hamburgo, Parobé, Passo Fundo, Roca Sales, São Leopoldo, São Marcos, Sapiranga, Tupanciretã e Vera Cruz.

 

Conforme o boletim mais atual, 302 casos de gripe foram confirmados, principalmente em crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 50.

 

Em todo o ano passado, foram 440 casos e 48 mortes.

 

As autoridades ressaltam que a vacina é segura, pois é produzida por vírus mortos e fragmentados, ou seja, não há o risco de causar gripe nas pessoas. Ela protege contra três tipos de gripe – Influenza A (H1N1), A (H3N2) e B. Mesmo quem tomou nos anos anteriores, precisa renovar a dose.

 

 

 

Fonte: G1 RS

25/07/2018 - Quarta-feira chuvosa tem máxima de 15°C em Porto Alegre

Tempo fechado e instável predomina nesta quarta-feira no Estado. Chove na maioria das regiões, com os mais altos volumes na Metade Leste, onde por vezes podem ocorrer precipitações moderadas a fortes com trovoadas, não se afastando granizo isolado, de acordo com a MetSul Meteorologia.

 

Diferentemente desta terça, quando choveu em períodos mais curtos, a chuva será mais persistente e durar um número muito superior de horas em Porto Alegre e várias cidades do interior. No Oeste, apesar das nuvens, pode não chover em diferentes localidades.

 

A temperatura pouco varia e faz frio com alta umidade. No Noroeste é que aquece mais. Na Capital, as marcas variam entre 12°C e 15°C ao longo desta quarta.

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre 12°C / 15°C

 

Torres 13°C / 16°C

 

Caxias 9°C / 13°C

 

Vacaria 9°C / 13°C

 

Erechim 13°C / 17°C

 

Santa Rosa 13°C / 18°C

 

Passo Fundo 12°C / 16°C

 

Santa Cruz do Sul 12°C / 15°C

 

Uruguaiana 11°C / 16°C

 

Livramento 10°C / 15°C

 

Bagé 10°C / 14°C

 

Pelotas 12°C / 14°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

24/07/2018 - Ofensiva em 23 cidades ataca facção responsável por assassinatos, roubos e tráfico

A presença violenta de uma facção em cidades do interior do Rio Grande do Sul é alvo de operação da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (24). São cumpridos mais de 100 mandados de prisão e de busca em 22 cidades gaúchas e uma catarinense. A ação pretende atingir os elos deste grupo especialmente na Região Noroeste, onde a polícia vem percebendo o aumento do tráfico de drogas e da violência empregada pelos criminosos. Até as 7h45min, 45 pessoas haviam sido presas.

 

A Operação Android foi desencadeada a partir de uma força-tarefa, coordenada pela Delegacia Regional de Três Passos, que tenta desmantelar ações relacionadas ao tráfico de drogas e outros crimes, como homicídios e roubos, praticados por integrantes da facção Os Manos, com sede no Vale do Sinos.

 

Cerca de 200 policiais civis, com o apoio de cem policiais militares e 15 policiais rodoviários federais, participam da operação, que conta com o apoio do helicóptero da Polícia Civil. Estão sendo cumpridas 104 ordens judiciais, sendo 43 mandados de prisão e 61 de busca e apreensão.

 

Na Região Noroeste e na Região Norte está concentrada a maior parte das cidades onde são cumpridos mandados, 15 no total: Santo Augusto, Coronel Bicaco, Redentora, Campo Novo, Tenente Portela, Três Passos, Crissiumal, Independência, Palmeira das Missões, São José do Inhacorá, Três de Maio, Ijuí, Passo Fundo, Carazinho e Lagoa Vermelha. Os policiais também fazem buscas em Dois Irmãos, Campo Bom e Novo Hamburgo, no Vale do Sinos; Lajeado, no Vale do Taquari; Santiago, na Região Central; Charqueadas, na Região Carbonífera; Montenegro, no Vale do Caí; e São José, em Santa Catarina.

 

Segundo o chefe da Polícia Civil, Emerson Wendt, os comandos para esses delitos vêm sendo ordenados pelos principais líderes da facção do interior de presídios. Por isso, são cumpridos mandados de prisão preventiva em casas prisionais em Ijuí, Charqueadas, Carazinho, Montenegro, Três Passos e Lagoa Vermelha.

 

Ao longo das investigações, a polícia apurou que esses líderes, de forma estruturada e hierarquizada, vinham gerenciando todas as cadeias do comércio de drogas em cidades do Interior, como transporte, fracionamento e entrega para gerentes regionais e locais.

 

— Os principais alvos dessa operação são justamente esses líderes, que fazem o controle das ações criminosas de forma rígida de dentro das cadeias, e os gerentes regionais e locais —explicou Wendt.

 

Os gerentes regionais eram responsáveis por receber e distribuir a droga vinda do Vale do Sinos para os traficantes que coordenavam o tráfico local na Região Noroeste.

 

Homicídios, pichações e rota alternativa para drogas e armas

 

A presença da facção, segundo a Polícia Civil, gerou disputa de territórios do tráfico e ajustes de contas entre criminosos, que acabaram impactando na violência nessas cidades. Entre os municípios alvos da operação estão cidades com cerca de 2 mil habitantes.

 

— Esses crimes não eram comuns nessa região e, quando começaram a ocorrer com maior incidência, percebemos que havia algum problema — afirmou o chefe da Polícia Civil.

 

Nos municípios da Região Noroeste onde são cumpridas as ordens, pelo menos 11 homicídios teriam sido cometidos ao longo de um ano por ordem do grupo criminoso. Um deles aconteceu na Argentina. Ainda conforme a investigação, roubos registrados nestas cidades, que não eram frequentes até então, foram atribuídos aos membros da facção.

 

Nestes municípios, a polícia também percebeu que a facção passou a pichar muros, residências e postes com os números 14, 18, 12 , que representam as inicias da facção no alfabeto (OSM). Para Wendt, a região é estratégica para o grupo criminoso, já que está próxima da fronteira com a Argentina.

 

— Esses grupos procuram rotas alternativas para poder fazer o transporte de drogas e armas — disse Wendt.

 

 

A apuração 

 

As investigações iniciaram em julho de 2017 e, desde então, 55 pessoas foram presas e sete adolescentes apreendidos, principalmente na Região Noroeste e no Vale do Sinos.

 

Neste período, foram capturados responsáveis pelo transporte das drogas do Vale dos Sinos e suspeitos de serem responsáveis por execuções a mando da facção. Foram apreendidos desde julho de 2017 cerca de 180 quilos de drogas. A operação recebeu o nome de Android por conta do trabalho de inteligência de dados realizado ao longo das investigações.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

24/07/2018 - Rio Grande do Sul terá chuva irregular nesta terça

A chuva chega em várias partes do Rio Grande do Sul nesta terça-feira. Contudo, a instabilidade será irregular na distribuição pelo Estado, projetou a MetSul Meteorologia. O Centro e Norte vão ter mais um dia de muitas nuvens e períodos de precipitação.

 

Já o sol aparece na Metade Sul, mas se espera nebulosidade entre a tarde e a noite. O frio continua persistindo na maioria das regiões e o amanhecer será gelado no Sul e fronteira com Uruguai. Já nas regiões do Noroeste, Médio e Alto Uruguai deve aquecer.

 

Em Porto Alegre, não se descarta chuva, apesar da presença do sol nesta terça-feira. Na Capital, as marcas devem ficar entre 9°C e 14°C.

 

Mínima e Máxima

 

Vacaria 7°C | 11°C

 

Passo Fundo 8°C | 14°C

 

Cruz Alta 9°C | 14°C

 

Alegrete 3°C | 15°C

 

Bagé 2°C | 15°C

 

Pelotas 4°C | 16°C

 

Erechim 9°C | 17°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

24/07/2018 - Gasolina a R$ 2,50 marca Dia da Liberdade de Impostos

Em protesto contra a alta carga tributária incidente no preço dos combustíveis, 23 postos de revenda em 13 municípios do Rio Grande do Sul venderão gasolina comum a R$ 2,50 o litro, entre às 8h e 11h30min deste dia 25, Dia da Liberdade de Impostos. Cada posto distribuirá 100 senhas, a partir das 7h.

 

Com a senha o cliente poderá comprar 20 litros de gasolina. Apenas dinheiro será aceito como pagamento dessa promoção, que marca a 14ª edição do Dia da Liberdade de Impostos (DLI). O preço a R$ 2,50 corresponde à gasolina comum sem os tributos Cide, PIS/Cofins e ICMS.

 

"A sociedade precisa entender o quanto paga para sustentar a máquina pública. Gasolina cara significa vida cara", disse o presidente do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do RS (Sulpetro), João Carlos Dal'Aqua.

 

Por ano os gaúchos pagam R$ 2,5 bilhões a mais pela gasolina em relação aos catarinenses, devido a diferença a maior da alíquota do ICMS - no Rio Grande do Sul é 30% e em Santa Catarina 25% - afirmou Dal'Aqua. No Rio de Janeiro a alíquota é 34% e em Minas Gerais 32%, ilustra o dirigente.

 

ICMS único aos estados

 

Conforme o presidente do Sulpetro, o protesto não vai baixar impostos, apenas visa despertar o interesse das pessoas para a questão. O caminho para se chegar a uma "justiça tributária", segundo Dal'Aqua, é o projeto que está em negociação no Congresso de criação de uma alíquota única do ICMS ao setor.

 

O encaminhamento do projeto, que acabaria com diferentes alíquotas entre estados, é feito pela Fecombustíveis, federação representante dos revendedores, e a Plural, que congrega os distribuidores. Em 2018 a matéria não deve avançar devido as eleições, mas será retomada em 2019, garantiu o dirigente.

 

Conforme o vice-presidente do Instituto Liberdade, Leandro Gostisa, o Dia da Liberdade de Impostos colabora para que medidas de diminuição de impostos sejam concretizadas não apenas em relação à gasolina, mas também nos demais produtos e serviços.

 

A mobilização do DLI, iniciada em Porto Alegre de forma pioneira pelo Instituto Liberdade, tem a parceria do Sulpetro, do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), da Fecomércio-RS e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL).

 

Relação dos postos participantes:

 

Porto Alegre:

 

• Posto SIM Ecoposto – avenida Ipiranga, 999

• Posto Dueville – avenida Assis Brasil, 6.853

• Comercial de Combustível Phoenix – avenida Francisco Silveira Bittencourt, 1.955 – Sarandi

• Posto Buffon 45 – avenida Farrapos, 3.180

• Buffon 50 - avenida Ipiranga, 2.797 - Azenha

• Posto Combustível Pegasus Ipiranga Ltda. – avenida Ipiranga, 2.495

 

Canoas:

 

• Posto Buffon 37 - avenida Getúlio Vargas, 5.179 - Centro

• Posto Buffon Canoas 56 – avenida Boqueirão, 2.135 – Bairro Igara

 

Caxias do Sul:

 

• Posto SIM Shopping – Rua João Nichele, 2.227

 

Estrela:

 

• Abastecedora de Combustíveis e Derivados Pinguim Ltda. - avenida Rio Branco, 1.179

 

Gravataí:

 

• Abastecedora de Combustíveis Confiança Ltda. – Rua Dois de Novembro, 60

 

Osório:

 

• Posto Chimarrão – BR 101, 1.155 – Bairro: Encosta Velha

 

Passo Fundo:

 

• Posto Buffon 25 – avenida Brasil Leste, 1.010 – Petropólis

• Posto SIM Presidente Vargas – avenida Presidente Vargas, 128

 

Pelotas:

 

• Posto SIM 3Bicos – avenida Fernando Osório, 2.200

• Posto Buffon 18 – Rua Marechal Deodoro, 651 – Centro

 

Portão:

 

• Posto Unidão – Rodovia RS240, 1.165 – Portão Velho

 

Rio Grande:

 

• Global Oil – Rua Trajano Lopes, 213 – Vila da Quinta-feira

• Posto Buffon 12 – avenida Rheingantz, 15 – Centro

 

Santa Cruz do Sul:

 

• Posto Rodoil – avenida Carlos Maurício Werlang, 187 – Acesso Grasel

 

Santa Rosa:

 

• Posto Vaccari – avenida Rio Branco, 26 – Centro

 

Sapucaia do Sul:

 

• Posto Tigrão – Rodovia BR 116, km 253

• Abastecedora Lúcio Bittencourt – avenida Lúcio Bittencourt, 50

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

24/07/2018 - Futuro sobre trabalhos de conservação da freeway segue indefinido

O encontro que poderia indicar o futuro da manutenção da freeway, ocorrido nesta segunda-feira em Brasília, terminou sem qualquer definição. Na reunião, em que estavam presentes representantes do Dnit, do Ministério dos Transportes e técnicos da EGR, bem como o diretor-presidente da empresa, Nelson Lidio Nunes, nada ficou acertado.

 

Durante a reunião, conforme o governo do Estado, ficou acertado que o Dnit encaminhará um documento “contendo informações detalhadas sobre o padrão de qualidade a ser adotado na gestão da rodovia”. Segundo o diretor-presidente da EGR, “somente em posse dessas informações a empresa poderá desenvolver estudos tarifários e de viabilidade econômica para manter as vias em boas condições”. Ele também mencionou que equipes de monitoramento da empresa já constatam degradação das pistas desde que a Concepa deixou a concessão.

 

De acordo com a EGR, Nunes deve participar de uma reunião nesta terça, com o governador José Ivo Sartori, para formular quais serão os próximos passos. As discussões sobre a possibilidade de a EGR assumir a operação do trecho da BR 290, que iniciaram na terça-feira, 17 de julho, completam sete dias e continuarão, bem como a expectativa dos gaúchos sobre a manutenção e a prestação de serviços na área, que foi administrada pela Triunfo Concepa por 21 anos.

 

 

 

Fonte: Correio do povo

24/07/2018 - Operação combate tráfico de drogas em 22 cidades do Rio Grande do Sul

Uma operação da Polícia Civil, deflagrada na manhã desta terça-feira, combate o tráfico de drogas em 22 cidades do Rio Grande do Sul. A ofensiva, chamada de Android, tem o objetivo de cumprir 104 mandados judiciais. A intenção é desmantelar o comércio de entorpecentes praticado por suspeitos que integram uma organização criminosa, comandada de casas prisionais do Estado. Até o momento, 45 pessoas foram detidas.

 

São 43 mandados de prisão e 61 mandados de busca e apreensão domiciliar em Santo Augusto, Coronel Bicaco, Redentora, Campo Novo, Tenente Portela, Três Passos, Crissiumal, Independência, São José do Inhacorá, Três de Maio, Ijuí, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Carazinho, Lagoa Vermelha, Lajeado, Dois Irmãos, Campo Bom, Montenegro, Novo Hamburgo, Charqueadas e Santiago, e na região de Florianópolis (SC).

 

Comando de quem está preso

 

Durante as investigações, iniciadas em julho de 2017, os policiais descobriram que líderes do tráfico que estão presos comandaram e gerenciaram comparsas que realizavam o transporte, o fracionamento e a entrega de drogas para usuários.

 

A estrutura da organização contava com gerentes regionais, responsáveis por recepcionar e distribuir a gerentes locais em cada cidade da região Celeiro drogas vindas do Vale do Sinos. Em cada cidade, controlados de forma rígida de dentro de presídios, traficantes locais fizeram funcionar “bocas de fumo”. O fenômeno, considerado novo na região pela Polícia Civil, foi marcado por intensa disputa de territórios de tráfico e “ajustes de contas” entre traficantes.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/07/2018 - Quase 70 pessoas morreram em 20 chacinas no RS em 2018, apontam dados da Polícia Civil

Dados da Polícia Civil do Rio Grande do Sul apontam que, desde o início deste ano, 67 pessoas morreram no estado vítimas de homicídios múltiplos, nome oficial dado às ocorrências de chacina. No total, foram 20 casos registrados em 10 cidades, na região metropolitana e no interior.

 

O número de ocorrências e de mortes em 2018 de janeiro até julho é cerca de metade do registrado em todo o ano passado, quando o estado contabilizou 137 mortes em 40 chacinas. Em 2016, foram 128 vítimas em 37 ocorrências. A ocorrência mais recente é de quinta-feira (19), no bairro Passo das Pedras, em Porto Alegre, em que sete pessoas foram mortas e uma ficou ferida. A polícia trabalha na investigação e ainda não há suspeitos identificados.

 

Para a Polícia Civil, a razão para a maioria dessas ocorrências são desacertos, brigas, guerras entre facções e grupos organizados. "É a maneira como eles agem. Têm um alvo, dois definidos, e quem está junto morre ou é ferido", explica o diretor do departamento de homicídios, Paulo Grillo.

 

A presença de facções é uma constante, conforme diz o delegado. No entanto, no caso específico das sete mortes na capital no último dia 19 (quinta-feira), o delegado faz uma ressalva. "Não temos certeza da motivação porque era um ponto de consumo de drogas, então não parece que foi disputa de território, briga de facção. A maior possibilidade é que tenha havido algum tipo de desacerto por causa de drogas".

 

Homicídios no estado

 

Apesar do aumento de chacinas, segundo a Polícia Civil, o número de homicídios em geral diminuiu no estado. O diretor do Departamento de Homicídios, Paulo Grillo, informa que a polícia responde por números referentes a homicídios e não chacinas.

 

Neste caso, ele relata que há uma redução nos índices nos últimos anos, como mostram os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública. Houve uma queda de 24,6% no número de vítimas de homicídios dolosos – quando há intenção de matar – na comparação entre os quatro primeiros meses de 2017 com o mesmo período deste ano.

 

O delegado ressalta que, somente em Porto Alegre, existem seis delegacias de homicídios. E, nesses casos de múltiplos homicídios, as equipes dão prioridade à investigação e medidas específicas são tomadas.

 

Uma delas, segundo o delegado, foi a transferência de quase 30 presos para presídios federais, em operação realizada em julho de 2017. "Isso desestabilizou essas facções que estavam dentro desse aumento de mortes", diz ele. "É possível manobrar com medidas de força policial, inteligência e investigação", reforça.

 

No levantamento das vítimas de chacinas, o G1 considerou as ocorrências em que três ou mais pessoas foram mortas.

 

Número de chacinas por mês em 2018

Janeiro: 13 vítimas

 

  • Dia 3: Encantado, três vítimas
  • Dia 13: Porto Alegre, quatro vítimas
  • Dia 14: São Gabriel, três vítimas
  • Dia 20: Caxias do Sul, três vítimas

 

Fevereiro: 6 vítimas

 

  • Dia 9: Canoas, três vítimas
  • Dia 25: Alvorada, três vítimas

 

Março: 10 vítimas

 

  • Dia 15: Bento Gonçalves, três vítimas
  • Dia 19: Porto Alegre, três vítimas
  • Dia 29: Porto Alegre, quatro vítimas

 

Abril: 6 vítimas

 

  • Dia 1: Porto Alegre, três vítimas
  • Dia 5: Viamão, três vítimas

 

Maio: 6 vítimas

 

  • Dia 15: Viamão, três vítimas
  • Dia 26: Porto Alegre, três vítimas

 

Junho: 13 vítimas

 

  • Dia 4: Porto Alegre, três vítimas
  • Dia 8: Gravataí, três vítimas
  • Dia 16: Porto Alegre, quatro vítimas
  • Dia 19: Viamão, três vítimas (neste caso, a Polícia Civil investiga oito mortes relacionadas com o caso, todas ocorridas em sequência. Três das oito vítimas foram encontradas na mesma residência, e as demais, em locais distintos. Por isso, pelos dados da Polícia Civil, o caso está registrado como um homicídio triplo, e outros cinco homicídios individuais)

 

Julho: 13 vítimas

 

  • Dia 5: Jaquirana, três vítimas
  • Dia 10: Caxias do Sul, três vítimas
  • Dia 19: Porto Alegre, sete vítimas

 

Investigação sobre as 7 mortes na capital

 

A investigação continua para apurar as circunstâncias da maior chacina do ano até o momento, com sete mortos em uma mesma residência do bairro Passo das Pedras, Zona Norte de Porto Alegre. Segundo a Polícia Civil, ainda não há suspeitos identificados nem linha de investigação oficial. "Estamos trabalhando para buscar isso", resume Grillo.

 

Segundo ele, os agentes da 5ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Porto Alegre, responsável pelo caso, voltaram ao local do crime na sexta-feira (20), juntamente com peritos, para coletar novas provas, ouvir mais testemunhas e buscar câmeras de segurança.

 

Em entrevista coletiva na manhã de sexta, Grillo apontou para a possibilidade de execução. Quase todas as vítimas foram mortas com tiros na cabeça. Uma pessoa, cuja identidade ainda não foi informada, também foi atingida por tiros e segue em estado grave .

 

A residência onde a chacina ocorreu é apontada pela vizinhança como um conhecido local de consumo de drogas do bairro. "Nós temos indicativo de que teriam sido dois ou três que teriam descido de um veículo, entrado na casa, onde havia pessoas consumindo drogas. Alguns conseguiram correr, segundo relato da vizinhança, e os demais foram atingidos e mortos", descreve Grillo. Vizinhos relataram pânico no momento dos tiros.

 

A polícia trabalha com a hipótese de que o crime tenha relação com o tráfico de drogas, mas ainda não esclareceu a motivação.

 

Vítimas identificadas

 

  • Adriano Muller de Guimarães, 35 anos - morreu em atendimento médico. Antecedentes por furto e passagem no sistema prisional.
  • Breno Eli Silva de Freitas, 71 anos - antecedentes por furto.
  • Najara Katiane Schumacher Pereira, 30 anos - foi presa por furto.
  • Douglas de Seelig de Fraga, 38 anos - antecedentes por crime patrimonial.
  • Jair da Luiz de Souza, 49 anos - antecedentes por furto e ameaça.
  • Rita Borba de Aguiar, idade e antecedentes não informados. Estava grávida de oito meses. O bebê morreu também.
  • Vantuir Francisco Zanella Vieira, idade não informada, antecedentes e prisão por tráfico.

 

'Necropolítica'

 

Episódios de violência extrema, como o assassinato de múltiplas vítimas, são característicos de organizações criminosas, que se impõem na comunidade através da força, conforme explica a professora de sociologia da UFRGS Letícia Maria Schabbach, integrante do Núcleo de Violência e Cidadania da universidade.

 

"É uma lógica de morte, a 'necropolítica' que acontece nas relações entre as organizações do crime, especialmente do tráfico", diz ela sobre o termo que designa o uso da morte como estratégia para dominação de determinado território.

 

E uma particularidade do crime no Rio Grande do Sul ainda contribui para o acirramento da violência demonstrado pelas frequentes chacinas no estado, de acordo com Letícia: o fato de que o tráfico de drogas, aqui, não é dominado por uma organização majoritária, como o que ocorre no Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo. "Aqui, é um [grupo] contra o outro", comenta a especialista.

 

Disputas por territórios, por clientes ou conflitos de qualquer outra natureza tendem a resultar em crimes chocantes, na visão da professora. "Quando é uma situação de monopólio, um grupo exerce o domínio sobre os demais", detalha. Com os domínios já delimitados, a tendência é de episódios isolados de violência.

 

A especialista ainda lembra que a estratégia de combate a esses cenários de violência extrema deve levar em conta um cenário complexo, que vai do enfrentamento aos crimes decorrentes do tráfico, até políticas de educação e inclusão social, passando pelo debate regulatório das drogas no país.

 

 

 

Fonte: G1 RS

23/07/2018 - Das 484 delegacias do RS, 78 têm apenas um servidor, diz Polícia Civil

Atualmente, no Rio Grande do Sul, 324 municípios têm delegacias de polícia. Mas, nem todas funcionam diariamente. Segundo a Polícia Civil, das 484 delegacias do estado, 78 tem apenas um servidor. Os critérios usados para definir o número de agentes levam em conta o número de habitantes da cidade, o nível de criminalidade e os tipos de ocorrências que acontecem no local.

 

"A maioria dessas delegacias foram criadas antes de a gente trabalhar dessa maneira mais técnica, então, se nós fizéssemos o estudo de criação dessas delegacias hoje, elas não existiriam. Mas, de forma alguma a ideia é fechar essas delegacias. Vale dizer que, embora estes 78 órgãos contêm somente um policial lotado, eles tem um delegado que responde", explica a diretora da Divisão de Planejamento e Coordenação da Polícia Civil, Andrea Mattos.

 

Pelo menos três vezes por semana, quem procura atendimento na única delegacia do município de Machadinho, no Norte do Rio Grande do Sul, encontra o local fechado.

 

"Eu venho na delegacia, se tiver aberta eu registro, senão, eu volto para casa de novo", afirma o agricultor Nadir Zulpo.

 

Machadinho tem quase seis mil habitantes e fica a 80 quilômetros de Erechim. O funcionário que trabalhava na delegacia se aposentou no mês passado. Para o local não ficar sem atendimento, servidores dos municípios de Paim Filho e de Maximiliano de Almeida se deslocam para a cidade e acumulam a função. Para dar andamento às investigações, muitas vezes, a delegacia fica fechada.

 

"A maioria do pessoal que precisa e que depende da delegacia fica se perguntando para onde é que vai? Vai ter que sair do município? Procurar a polícia?", questiona o empresário Carlos Baldissera.

 

A Polícia Civil afirmou que sempre que há necessidade, o número de agentes é reforçado. O órgão acrescentou que, no ano que vem, um concurso que está em andamento vai nomear 1,2 mil inspetores e escrivães.

 

 

 

Fonte: G1 RS

23/07/2018 - Mesmo com formação universitária, imigrantes enfrentam dificuldades para encontrar emprego em Porto Alegre

Porto Alegre é a terceira cidade do Brasil que mais recebe imigrantes. São pessoas que, na maioria das vezes, vem de muito longe em busca de uma vida melhor. Quando chegam ao novo país, o primeiro desafio é encontrar uma forma de se sustentar. Mas conseguir um trabalho é uma tarefa difícil para aqueles que possuem formação universitária.

 

Entre as centenas de candidatos em busca de uma vaga de emprego no Sine lotado, em Porto Alegre, está a haitiana Jannette Dorélus, de 47 anos, que está no Brasil há três anos.

 

Ela era comerciante em sua terra natal, e logo que chegou a Porto Alegre trabalhou como cozinheira. Mas deixou o emprego no final do ano passado.

 

"Agora estou procurando outro serviço porque tenho que mandar dinheiro para pagar a universidade do meu filho mais novo", diz Jannette, que conseguiu ser selecionada para uma vaga de auxiliar de serviços gerais.

 

3,7 mil imigrantes

 

A Prefeitura de Porto Alegre estima que cerca de 3,7 mil imigrantes vivem hoje na capital gaúcha. A maioria são haitianos, senegaleses e venezuelanos. Muitos são vistos trabalhando na informalidade pelas ruas, mas boa parte ainda tenta um emprego formal.

 

De acordo com informações do Ministério do Trabalho, Porto Alegre tem se destacado entre as capitais que mais empregam estrangeiros, são 1.706 com trabalho formal, número que a deixa atrás apenas de São Paulo e Boa Vista, Roraima.

 

"O movimento no último ano aumentou bastante. Hoje temos em torno de 50 a 70 pessoas por semana buscando uma vaga, uma colocação no mercado de trabalho. Esse é o movimento de busca. Em termos de empregabildade aqui no Sine só tivemos registro de duas pessoas que tiveram concretizada essa posição", afirma a secretária de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre, Denise Russo.

 

Em meio à saudade de casa, aos poucos os imigrantes vão vencendo as dificuldades para vencer na vida. Um exemplo é Esteevy MC Fleury Joseph, que está há dois anos no Brasil, e hoje é microempresário.

 

Professor de idiomas e com formação em letras, quando chegou a Porto Alegre precisou trabalhar como lavador de carros, mas conseguiu superar as adversidades, e hoje faz planos para o futuro.

 

"Tenho grandes planos. Eu quero anexos para Mc Fleury, um aqui e também no Haiti. Eu tenho família, e tem muitos haitianos que estão sempre viajando", afirma Esteevy.

 

O sonho de uma vida melhor é algo em comum entre os estrangeiros, sendo que muitos acabam vivendo juntos. O jornalista Asnel Daniel também possui formação em hidráulica e eletricidade, mas está desempregado atualmente. Ele divide um apartamento na Zona Norte de Porto Alegre com outras quatro pessoas, que lutam para conseguir pagar o aluguel.

 

"Não é difícil só para haitianos, para brasileiros também. Para todo mundo", afirma Daniel, relatando que se sente "triste", uma vez que veio ao Brasil para conseguir trabalho e ajudar sua família. "Eu fico em casa sem trabalho e choro", confessa.

 

Como ele, centenas de haitianos estão na mesma situação, mas não perdem a esperança, nem a disposição.

 

"Estou precisando muito trabalhar. Só o marido trabalha, e o dinheiro está fraco, só o dinheiro dele para pagar luz, água, casa, comida, fralda", lamenta a desempregada Nadia Djooleyica.

 

Muitos se queixam de preconceito, porque mesmo com formação universitária no Haiti, não conseguem empregos nas suas áreas.

 

"Muitas vezes eu fui lá no Sine para encontrar emprego, e as pessoas só dizem para nós só tem limpeza. Nós temos educação. Eu, por exemplo, sou professor, mas eles não reconhecem o nível das pessoas no seu país de origem [...] tem pessoas com formação", lamenta Presnor Joseph, que trabalha como porteiro.

 

Voluntários que fazem a diferença

 

Mas a chegada dos estrangeiros ao país também é marcada pelo apoio daqueles que dedicam seu tempo a ajudar aqueles que precisam. "Eles sonham com um mundo melhor. Porque no Haiti eles não têm esperança nenhuma", afirma a voluntária do Grupo Família Imigrante Neusa Batezini Scherer.

 

Mais informações sobre como ajudar com a doação de alimentos, roupas, roupas de cama, móveis ou oportunidades de emprego podem ser obtidas por meio da página do grupo nas redes sociais.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

23/07/2018 - Após final de semana de tempo seco, instabilidade volta ao RS nesta segunda

Após um final de semana de tempo seco e gelado - em algumas localidades os termômetros ficaram perto de 0ºC - a segunda-feira no Rio Grande do Sul começará com muitas nuvens e o retorno da instabilidade. A chuva, na verdade, deu uma breve pausa. Pode voltar a chover e garoar em várias áreas do Estado, como o Centro, Sul e o Leste do território gaúcho.

 

Apesar das nuvens, aberturas de sol devem ser esperadas em diferentes pontos do Estado no decorrer do dia, sobretudo no período da tarde. Com a abundante nebulosidade, a temperatura pouco varia e o dia será frio. Em Porto Alegre a máxima será de 14ºC.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/07/2018 - Motorista de aplicativo é encontrado morto em Viamão

O corpo de um motorista de aplicativo que estava desaparecido desde a sexta-feira passada, em Porto Alegre, foi encontrado em Viamão, neste domingo. De acordo com as primeiras informações da Polícia Civil, primeiro foi localizado o veículo e, pouco depois, o corpo do motorista, que não estava próximo ao carro.

 

Uma das hipóteses trabalhadas pela Polícia Civil é de que o crime tenha sido um latrocínio, uma vez que havia sinais de violência e disparos de arma de fogo. Os agentes irão investigar os últimos passos da vítima. Um dos desafios da investigação é a falta de câmeras de segurança na região onde o veículo e o corpo estavam.

 

Os vestígios que foram encontrados, neste domingo, já foram encaminhados para a perícia. Ainda segundo a Civil, que investiga o caso, a vítima não tinha antecedentes criminais.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/07/2018 - Incêndio consome revenda de veículos na avenida Assis Brasil

Um incêndio no fim da noite de domingo atingiu uma revenda de micro-ônibus na avenida Assis Brasil, zona Norte de Porto Alegre. Viaturas do Corpo de Bombeiros se deslocaram ao local para controlar as chamas na concessionária Metrobus Volares. Ninguém ficou ferido.

 

Para conter o fogo, os bombeiros e a Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) bloquearam parte da via em direção a Cachoeirinha. Por volta das 23h30min, o incêndio foi controlado pelos bombeiros e as faixas de trânsito, liberadas.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

20/07/2018 - Com média de 13 casos de violência doméstica por mês, Estrela poderá incluir tema nas escolas municipais

Os números de ocorrências de violência doméstica são alarmantes no Brasil. No ano passado, a cada sete minutos uma denúncia foi feita no país. Em Estrela, não é diferente e, por isso, o vereador Darlã Bellini (PSB) assina um projeto que tem como pretensão incluir o tema nas disciplinas existentes no currículo da rede municipal de educação. Segundo a Polícia Civil, em 2017 foram registradas 156 situações desse tipo no município, entre agressão, ameaça, lesão corporal, injúria, dano e estupro. A média mensal é de 13 notificações na Delegacia de Polícia local.

 

São casos que, em sua maioria, envolvem crianças e mulheres. O legislador estrelense, que também é advogado, explica que situações de violência doméstica aparecem com frequência na sua profissão, o que motivou seu interesse pelo tema. “É algo cotidiano no meu trabalho, sendo um dos elementos que me fizeram pensar em como nós poderíamos ajudar ou colaborar para que os nossos jovens e adolescentes tivessem formação e conhecimento a respeito dessa questão”, fala.

 

Para elaborar a proposta, Bellini participou de discussões com a Secretaria municipal de Educação. A partir desses encontros, ele concluiu que “não se pode contrariar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que trata das disciplinas pré-selecionadas pela União”. Por isso, a ideia é incluir, nas disciplinas existentes, assuntos relacionados à causa. Entre eles: respeito, igualdade, Lei Maria da Penha e as atribuições do Conselho Tutelar na proteção dos direitos da mulher e da criança.

 

O foco da lei está nos alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental da rede pública estrelense, que tem entre 10 e 15 anos, em média. De acordo com dados da Secretaria de Educação, são 936 estudantes matriculados nessas turmas, sendo 218 no 5º ano e os demais nas outras classes. O implemento dos conteúdos, sugeridos no projeto de lei, ficará a cargo da administração municipal de Estrela.

 

“Esse projeto é um grão de areia. É muito simples, mas é um começo. Se todo mundo fizesse um pouquinho, seríamos melhores na qualidade de vida dos brasileiros. Ele é pequeno, mas acredito que seja fundamental”, comenta Bellini. O texto está tramitando nas comissões internas da Câmara de Vereadores de Estrela e a expectativa é que seja apreciado na sessão da próxima segunda-feira, 23 de julho.

 

Papo sério

 

Na justificativa do projeto, o vereador do PSB apresenta um estudo com os reflexos da violência doméstica no Brasil. Bellini retrata que a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 estabeleceu, em seu art. 5º, caput e inciso I, a igualdade entre homens e mulheres, no que se refere a direitos e obrigações. Entretanto, as estatísticas atuais demonstram que a violência doméstica contra a mulher ainda é alarmante.

 

Embora, na sua opinião, muitos avanços tenham sido alcançados com a Lei Maria da Penha, sancionada em 2006, atualmente são contabilizados 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres, número que coloca o Brasil no 5º lugar no ranking de países nesse tipo de crime. De janeiro a junho de 2018, foram registrados 81 casos envolvendo moradoras de Estrela. São ocorrências com representação de medida protetiva pela vítima, feitas nas delegacias de Estrela e Lajeado.

 

A última vítima estrelense foi Ângela Maria Ribeiro, assassinada em 20 abril de 2017, aos 47 anos, pelo ex-companheiro Antônio Sidnei da Silva Rosa. Ele esteve foragido durante sete meses, sendo capturado em novembro, em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Chegou a ser preso, mas morreu na cadeia.

 

Depois, em julho de 2017, Fabiana Costa Marques foi atingida a facadas pelo ex-companheiro, Pedro Paulo da Silva, no Bairro Moinhos, em Estrela. O homem foi localizado em Fazenda Vilanova e conduzido ao sistema prisional. Ela passa bem.

 

Casa de Passagem

 

Após passar alguns meses sem o serviço, o município de Estrela renovou, em novembro de 2017, o convênio com a Casa de Passagem do Vale, local que recebe mulheres, crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica. Conforme a presidente da entidade, Silvia Feldens, a prefeitura repassa a quantia mensal de R$ 350,00 – independentemente se tiver ou não pessoas em atendimento. O objetivo é que o serviço esteja à disposição assim que a vítima precisar.

 

O convênio é válido durante 12 meses e, por isso, voltará a ser discutido com a administração municipal em meados de novembro. A Casa de Passagem é uma alternativa para as mulheres e seus filhos que buscam uma nova vida. 

 

 

 

Fonte: Grupo independente

20/07/2018 - Tribunal federal mantém liminar que proíbe governo do RS de registrar extinção da Fundação Piratini

A desembargadora federal Vânia Hack de Almeida, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), manteve nesta quinta-feira (19) a liminar concedida pela Justiça Federal no mês passado, determinando que o estado do Rio Grande do Sul não registre a extinção da Fundação Piratini até julgamento do mérito. A decisão advém de um recurso ao Tribunal da decisão da Justiça Federal.

 

No recurso, o Piratini argumentou, entre outros pontos, que a manutenção da fundação impediria a adesão do governo ao Regime de Recuperação Fiscal, que o governo negocia com a União. Segundo a desembargadora, "estão presentes os requisitos de urgência alegados pelo MPF e a alegação de perigo de dano reverso ao estado é pouco plausível, haja vista que a manutenção da Fundação Piratini, por si só, não constitui situação impeditiva para o agravante aderir ao Regime de Recuperação Fiscal".

 

"Desta forma, por óbvio que eventual extinção da Fundação irá acarretar prejuízo ao objeto da ação, consubstanciado na suspensão da transferência da gestão da Fundação para o Estado", concluiu Vânia.

 

A Fundação Piratini é a responsável pelas programações da TVE e da Rádio FM Cultura, e integra o pacote de extinções de fundações, submetido pelo governo e aprovado pela Assembleia Legislativa em 2016.

 

 

 

Fonte: G1 RS

20/07/2018 -Suspeito de envolvimento no assassinato de taxista em Estrela é preso

Um homem foi preso nesta quinta-feira (19) por suspeita de envolvimento na morte de um taxista, em Estrela, Vale do Taquari, interior do Rio Grande do Sul, em maio deste ano. Ele foi localizado em Charqueadas, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

 

Gilmar Serafini foi morto em 10 de maio deste ano, em Estrela, aos 59 anos. Segundo relato das testemunhas à polícia, ele havia aceitado uma corrida no município vizinho de Lajeado, com três homens, na madrugada do crime.

 

A cerca de sete quilômetros do local, já em Estrela, o corpo da vítima foi encontrado pela Polícia Rodoviária Federal, ao lado do veículo. Gilmar foi atingido no rosto e no peito. Os três homens passaram a ser investigados pela polícia.

 

Pelas marcas de sangue dentro do carro, a polícia aponta que ele estava no banco do carona no momento do ataque. O celular e a carteira com o dinheiro de Gilmar não foram encontrados.

 

Um suspeito foi preso no dia seguinte ao crime, em Estrela. Ele confessou participação no assassinato.

 

Segundo colegas, Gilmar era o taxista mais antigo de Lajeado. O irmão dele também era taxista e morreu durante um assalto, há cerca de 20 anos.

 

 

 

Fonte: G1 RS

20/07/2018 - Municípios do Sul do RS cobram estado e União por mais fiscalização de laboratórios que fazem exames pelo SUS

Prefeituras da Região Sul do Rio Grande do Sul cobraram a Secretaria Estadual da Saúde e da União por mais fiscalização nos laboratórios conveniados que fazem exames pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A cobrança surgiu depois que o laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia começou a ser investigado em Pelotas por suspeita de fraude nos resultados.

 

"Vamos nos reunir com a secretária de Saúde do estado para pedir que eles façam o que está previsto na portaria ministerial desde 2013, a fiscalização externa que o estado deve promover. A gente está vendo, é importante e não tem sido feita desde que foi lançada essa portaria", afirma a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas.

 

O laboratório investigado era referência para 10 dos 23 municípios da Região Sul: Arroio Grande, Chuí, Morro Redondo, Cerrito, Herval, Amaral Ferrador, Turuçu, Piratini, São José do Norte e Pelotas. Prefeitos e secretários de Saúde decidiram, nesta quinta-feira (19), que os exames serão analisados em um novo laboratório. A escolha do local deve ser feita na sexta (20).

 

"É importante arrumar uma nova referência nesse momento que se abre a investigação dentro do laboratório para que se siga atendendo as mulheres e seguir com esse serviço", explica o secretário de saúde de Piratini, Diego Espíndola.

 

A coleta dos exames para detectar o câncer de colo do útero continua acontecendo nas unidades de saúde de Pelotas. Mas, desde o início da semana, nenhuma lâmina foi analisada. As unidades só podem ficar com as coletas armazenadas por 15 dias. Como ainda não há prazo definido para a contratação emergencial de um novo laboratório, os exames, possivelmente, deverão ser refeitos pelas usuárias.

 

Já os exames de pré-câncer que têm suspeita de fraude nos resultados vão ser refeitos por um laboratório de Porto Alegre, ainda sem prazo pra começar. O ginecologista Mário Ivan diz que a possibilidade de uma mulher ter a doença e não saber é preocupante.

 

O médico salienta a importância do exame para as mulheres. "Com o exame médico, uma visita de rotina ao ginecologista e o Papanicolau, certamente esse câncer será erradicado", explica.

 

O Ministério da Saúde diz que a responsabilidade de fiscalizar os laboratórios é do estado. A reportagem procurou a Secretária Estadual de Saúde, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

 

Suspenso envio de exames a laboratório investigado

 

Ao todo, os municípios enviavam mais de 1,6 mil amostras por mês ao SE – Serviço Especializado de Ginecologia. Veja a quantidade mensal de exames:

 

  • Pelotas - 1 mi

 

  • Turuçu - 40

 

  • Arroio Grande - 100

 

  • Herval - 50

 

  • Piratini - 80

 

  • Amaral Ferrador - 30

 

  • Cerrito - 40

 

  • Morro Redondo - 120

 

  • Chuí - 30

 

  • São José do Norte - 200

 

Investigação da suspeita de fraude em exames

 

Um memorando, assinado por médicos e enfermeiros de uma unidade de saúde de Pelotas, informa que o laboratório responsável pela execução dos exames citopatológicos disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do município, que detecta lesões pré-cancerosas e cancerosas no colo do útero, estaria realizando os resultados por amostragem, em vez de analisar todos os laudos. O documento havia sido enviado para a Secretaria de Saúde do município em julho do ano passado.

 

Na semana passada, o Ministério Público deu início a um inquérito para apurar o caso, e a Polícia Federal também deve investigar as possíveis irregularidades.

 

A prefeita de Pelotas determinou a abertura de uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades. Além disso, a Câmara de Vereadores de Pelotas instaurou na terça uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeita de fraude nos exames. Marcos Ferreira (PT), autor da proposta, conseguiu as 18 assinaturas necessárias para dar andamento ao inquérito.

 

A prefeitura tem até a próxima segunda-feira para encaminhar os documentos e informações solicitados pelo MP.

 

Nota de esclarecimento do laboratório

 

O Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia vem a público declarar que:

 

1. NUNCA deixou, sequer, de fazer uma análise enviada pelas UBS de Pelotas e região nos 40 anos que atende a rede pública de saúde.

 

2. Tem guardadas TODAS as lâminas examinadas, conforme manda a lei, e à disposição de todas as autoridades.

 

3. Manifesta total apoio à instalação de uma CPI na Câmara de Vereadores para que se demonstre todo o processo de exames pré-câncer, desde a coleta de material na UBS até a entrega do laudo à usuária.

 

4. Solicitará ao Ministério Público que providencie investigação rigorosa acerca do que foi veiculado em jornal local.

 

5. Por fim, pede às mulheres que não deixem de realizar os exames pré-câncer e acreditar no Programa, pois tudo será devidamente esclarecido.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

20/07/2018 - Crise na indústria calçadista provoca desemprego e desilusão

Ronaldo da Silva, 48 anos, decidiu abandonar o ramo calçadista ao ser demitido da Bottero na última semana. Embora estivesse há cinco anos e meio na empresa, sua experiência com sapatos vem de 1982, quando pisou pela primeira vez em uma linha de produção na vizinha Sapiranga.

 

Ele recém havia deixado a roça, em Santo Antônio da Patrulha, buscando melhores condições de vida nos vales do Sinos e do Paranhana. Com o desligamento, ele pretende ficar na informalidade por três anos, período que ainda precisa esperar para ter direito à aposentadoria.  

 

— Vou fazer bicos de pedreiro, umas pinturas aqui e outras ali, até me aposentar. Estou enjoado do trabalho em fábrica de calçado. As condições pioraram muito nos últimos anos — contou.  

 

Com dois filhos (de um e 12 anos) para criar, além de dois que já se casaram, o sapateiro se surpreendeu com a decisão da empresa de demiti-lo. Ele e os outros 250 funcionários daquela unidade, no bairro Fazenda Martins, em Parobé, foram informados da decisão no dia em que voltavam das férias de 30 dias. Na sexta-feira passada (13), muitos foram até o Departamento de Recursos Humanos da empresa acertar os valores da rescisão.

 

Entre eles, estava Adriana da Silva, 43 anos, ex-colega de Ronaldo na empresa e com 12 anos de firma. 

 

— Quero seguir nesta área, mas não sei como vai ser. Quando terminar o seguro-desemprego, todas essas pessoas demitidas agora irão entregar currículo. A concorrência vai ser muito grande, até porque têm várias fábricas fechando — analisou. 

 

Menos experiente, William Cezar Mello, 20 anos, também demitido da Bottero no retorno das férias, está disposto a trocar de profissão. O jovem entrou na empresa de calçados em 2014, como menor aprendiz. Tempos depois, foi contratado no cargo de costureiro, mas sempre esteve ciente de que poderia ser demitido. 

 

— Imaginava, porque a Bibi está demitindo gente, a Crysalis fechou. A gente sempre ouve falar que o setor está em crise. A Bottero é uma empresa grande e, mais cedo ou mais tarde, iria sentir o efeito do enfraquecimento do mercado. 

 

Assim como Ronaldo, William pretende mudar de ramo, por causa da remuneração, que julga baixa:  

 

— Ganhava muito pouco pelo tanto que tínhamos de produzir. O que surgir para mim, não sendo fábrica de calçado, me interesso. 

 

Papel do RS no setor calçadista evidencia a crise econômica 

 

É consenso entre especialistas e dirigentes sindicais que a crise econômica vai além do ramo calçadista, mas o problema fica mais evidente no setor por conta da representatividade do Rio Grande do Sul no cenário nacional. Principal fabricante de calçados do país, o Estado é responsável por metade das exportações brasileiras. Além disso, o setor abrange um terço dos postos de trabalho do país.  

 

Atualmente, estão empregadas 294.590 pessoas neste setor no Brasil — 96.318 delas no RS. Das 7,1 mil fábricas de calçados brasileiras, 2,5 mil estão no Rio Grande do Sul. 

 

— Sentimos a crise no calçado muito forte porque o RS se destaca neste setor — avalia Kátia Isse. 

 

Presidente interino da Federação dos Trabalhadores na Indústria do Calçado e Vestuário do RS, João Pires diz que as demissões são preocupantes, principalmente porque cada desligamento afeta outras duas pessoas do núcleo familiar, em média. No entanto, Pires considera que alarmar a crise é estrategicamente benéfico aos empresários:   

 

— Chegou o período de negociação salarial e, para os empregadores, é vantajoso falar em crise. Dos 23 sindicatos que a gente representa, apenas em Teutônia, Santo Antônio da Patrulha e Osório as demissões foram maiores do que as admissões em 2018 — contrapõe.  

 

O representante da Abicalçados, Heitor Klein, tem opinião diferente. Para ele, fabricantes de produtos de faixa intermediária de preço são os que mais sentem a recessão, pois seus clientes tendem a migrar para calçados mais baratos. 

 

— O último a perceber a crise é o empresário que fabrica calçado com preço mais elevado. Essa população (clientes) não sente de forma tão impactante a crise — sublinha. 

 

Crise atinge outros setores da cadeia produtiva 

 

A crise calçadista afeta também as indústrias de curtume, integrantes da cadeia produtiva. Presidente-executivo da Associação das Indústrias de Curtume do Rio Grande do Sul (Aicsul), Moacir Berger de Souza reforça que o encerramento de qualquer unidade fabril que industrialize couro reflete no enxugamento do mercado em potencial, referindo-se à Bottero e à Crysalis. 

 

— São clientes nossos que pararam de comprar — sintetiza.  

 

No entanto, o empresário diz que, isoladamente, as demissões recentes não causarão desligamentos no setor. Ele considera "mais um episódio inconveniente dentro de tantos outros" e comenta que a saída tem sido procurar abrigo no mercado externo. Hoje, 80% da produção é exportada. Anualmente, os curtumes gaúchos processam cerca de 2 milhões de couros de pele bovina em 90 unidades que empregam cerca de 14 mil pessoas. 

 

No setor de máquinas para couro e calçados, a preocupação é com o pessimismo dos investidores.  

 

— Nosso setor está diretamente ligado à visão de futuro, otimismo, progresso. O empresário, para investir em equipamentos e novas tecnologias, precisa estar enxergando um cenário positivo. Como isso não está acontecendo, nossas vendas ficam prejudicadas — esclareceu o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas para Couro e Calçados (Abrameq), Marlos Davi Schmidt. 

 

A recessão no setor industrial vem desde 2014, explica, e desde então as empresas vêm se ajustando ao quadro de dificuldades. Entre as medidas adotadas nestes quatro anos estão a captura de novos mercados e a redução do quadro funcional para diminuir a capacidade ociosa.  

 

— O quadro de funcionários, de maneira geral, está estabilizado. Estávamos bem otimistas, inclusive, no início do ano, mas, de junho pra cá, depois da greve dos caminhoneiros e com a proximidade das eleições, ficamos mais preocupados. 

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

20/07/2018 - Ministério da Saúde atinge 90% do público-alvo da vacinação contra gripe

O Ministério da Saúde conseguiu atingir a meta de vacinar 90% do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe. De acordo com o último boletim, divulgado pela pasta na última terça-feira, 90,19% da população prioritária está imunizada contra a doença, o que representa 51,4 milhões de pessoas. As regiões Centro-Oeste (99,45%) e Nordeste (94,71%), ainda são as únicas que ultrapassaram a meta. Norte e Sudeste apresentaram a menor cobertura vacinal contra gripe (86,61%) e (86,9), respectivamente. Na Região Sul, a cobertura, até o momento, é 88,6%.

 

Apesar da meta ter sido alcançada de forma geral entre a população prioritária, o grupo de gestantes e crianças - de seis meses a menores de cinco anos - continuam com cobertura vacinal contra a gripe de 77,8% e 76,5%, respectivamente. “Temos que continuar avançando, principalmente em gestantes e crianças. Esses públicos ainda podem procurar um posto e vacinar contra a gripe. Lembrem-se que vacinar, é proteger”, destacou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

 

Os estados com as taxas mais baixas de vacinação contra a gripe são Roraima, com 67,1%, Rio de Janeiro, com 77,9% e Acre, com 79,1%. Os que já atingiram a meta de vacinação foram: Goiás (106,7%), Ceará (104,3%), Amapá (100,3%), Distrito Federal (98,2%), Espírito Santo (97%), Pernambuco (96,3%), Tocantins (96,2%), Alagoas (94,7%), Minas Gerais (94,8%), Mato Grosso (94%), Maranhão (94,2%), Paraíba (93,3%), Rio Grande do Norte (92,9%), Sergipe (92,9%), Paraná (92,5%), Piauí (91,6%) e Mato Grosso do Sul (90,9%).

 

Desde o último dia 25 de junho, os municípios que ainda possuem vacinas contra a gripe disponíveis, puderam estender a vacinação também para crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59 anos. Nestes dois grupos, já foram aplicadas 1.233.120 doses, sendo 499.707 em crianças de cinco a nove anos e 676.311 nos com idades entre 50 e 59 anos. A vacina contra gripe é segura e é a intervenção mais importante para evitar casos graves e mortes pela doença.

 

A vacina trivalente protege contra três cepas do vírus influenza. Para 2018, a Organização Mundial da Saúde definiu a composição da vacina com duas cepas de influenza A (H1N1 e H3N2) e uma linhagem de influenza B.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

20/07/2018 - Tempo muda e chuva volta ao Rio Grande do Sul nesta sexta

Depois de dois dias de intenso calor, o Rio Grande do Sul volta a ter chuva nesta sexta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, uma frente fria ingressa pela região de Uruguaiana e leva a precipitação para o Oeste e Sul do Estado. Nas demais áreas, o dia continua com sol e nuvens, e a instabilidade chega durante a tarde.

 

O vento Norte chega com rajadas em vários pontos, sobretudo no Centro e Norte, podendo ter chance de danos isolados. A virada do tempo deve ocorrer com uma chuva forte a intensa, e com raios, de curta duração. Além da chance de temporais com vento forte e risco de atividade tornádica.

 

A temperatura também muda e o frio também volta ao território gaúcho. Em Porto Alegre, a instabilidade chega entre o fim da tarde e o começo da noite. Na Capital, as marcas devem ficar entre 13°C e 28°C.

 

Mínima e Máxima

 

Uruguaiana 8°C | 14°C

 

Bagé 6°C | 17°C

 

Santana do Livramento 6°C | 18°C

 

Alegrete 9°C | 20°C

 

Rio Grande 10°C | 24°C

 

Pelotas 10°C | 25°C

 

Santa Maria 9°C | 27°C

 

Santa Cruz 12°C | 28°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

20/07/2018 - Sobem para sete os mortos em chacina na zona Norte de Porto Alegre

Subiram para sete os mortos em chacina registrada, nesta quinta-feira, na zona Norte de Porto Alegre. Duas pessoas foram encaminhadas para socorro no Hospital Cristo Redentor e uma delas não resistiu. As vítimas estavam dentro de residência que, conforme testemunhas, foi alvo de saraivada de tiros provenientes de homens que desceram de um táxi.

 

Quatro homens e duas mulheres - uma estava grávida - acabaram mortos dentro da casa por pelo menos três homens. Uma sétima vítima foi socorrida pelo Samu e levada ao Hospital Cristo Redentor, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Segundo o diretor do Departamento de Homicídios e de Proeção à Pessoa, delegado Paulo Grillo, o local era utilizado com frequência por usuários de drogas.

 

Informações preliminares dão conta de que por volta das 20h o trio teria desembarcado de um táxi, invadido o local e disparado contra as vítimas com armas de calibre 9mm. Policias civis e militares foram acionados para atender a ocorrência. Populares se aglomeraram na região e acompanharam à distância a chegada de viaturas e ambulâncias. Parentes das vítimas choravam próximo ao local do crime.

 

De acordo com o Grillo, o terreno abrigaria outras casas que serviriam de moradia a outras famílias. O delegado explica que ainda é prematuro falar em suspeitos, mas observa que a Polícia vai apurar qual era o objetivo dos indivíduos e quem seria o alvo principal. "Não dá nem para dizer que é uma casa, está tudo em ruínas. Era um local usado para consumo de droga, há bastante tempo, com rotatividade", afirma.

 

A ocorrência, com elevado número de vítimas naquela região, chamou atenção do delegado, que não confirmou nenhuma identidade das vítimas. "A Zona Norte em geral concentra maior número de homicídios, as estatísticas apontam. Aqui não temos algo que destoe. O que destoa é o número de vítimas em uma ocasião só, serem abatidas desta forma, isso chama a atenção. Não é habitual", avalia.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

19/07/2018 - Homem que colocou fogo em recepção de hospital é condenado em Lajeado

Justiça condenou nesta quarta-feira (18) o homem que entrou no Hospital Bruno Born, na cidade de Lajeado, e colocou fogo no guichê de atendimento da emergência em abril deste ano. Jairo Procópio Oliveira Camargo, de 51 anos, foi condenado por causar incêndio em edifício público.

 

Na decisão, o juiz Luís Antônio de Abreu Johnson determinou que o réu cumpra 4 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão em regime semiaberto. Ele também terá que pagar o prejuízo causado pelo incêndio, no valor de R$ 31.303, 24.

 

No dia 1° de abril, o réu foi ao hospital com a companheira e o filho, que estava com febre. Teria sido dito à família que o quadro do menino não era de urgência. Após aguardarem por quatro horas na recepção, eles retornaram para casa. Por volta das 18h40, Jairo voltou ao local sem a esposa e a criança. Usando um capacete e segurando um facão, ele mandou que as pessoas saíssem do lugar anunciando que colocaria fogo. Câmeras de segurança registraram a ação.

 

Após o incêndio, alguns funcionários e pacientes precisaram de observação médica e uso de oxigênio em razão da fumaça inalada.

 

Segundo a polícia, o homem já tinha antecedentes criminais, um deles por homicídio, em Caxias do Sul, na Serra.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

19/07/2018 - Polícia descobre em Porto Alegre o 10º depósito de quadrilha que vendia peças de carros roubados pela internet

 

A Polícia Civil descobriu nesta quarta-feira (18) em Porto Alegre o 10º depósito usado pela quadrilha desarticulada no final do mês passado na Operação Barão. O grupo criminoso roubava e desmanchava veículos de luxo, e vendia peças pela internet para compradores de pelo menos 16 estados.

 

A ação foi realizada no dia 26 de junho, e teve 34 prisões. O inquérito foi concluído com 37 indiciamentos, e deve ser remetido ao Judiciário em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A Justiça determinou o sequestro de R$ 11 milhões, entre imóveis e carros de luxo.

 

O espaço encontrado nesta quarta é o décimo depósito do grupo criminoso achado pela polícia durante a investigação. As peças dos carros roubados, na maioria na capital, estavam organizadas por tipo: portas, tampas e até tetos solares, todos identificados, como se fosse o depósito de uma empresa de distribuição.

 

"Havia pavilhões para desmanche, onde mecânicos trabalhavam efetivamente no desmonte dos carros e esse aqui um entreposto de peças pra que fossem vendidas a todo o Brasil", diz o delegado Adriano Nonnenmacher de Souza.

 

Provavelmente deste depósito, saiu a porta de um veículo importado, comprada pela reportagem da RBS TV para mostrar como funcionava o esquema. A peça oferecida na internet custou R$ 800, mas o produto, usado, comprado de forma legal, custaria cerca de R$ 5 mil. A entrega foi feita no meio da rua.

 

A Kombi usada pelo integrante da quadrilha para fazer as entregas também foi encontrada no depósito e apreendida. O veículo tinha placas clonadas.

 

 

 

Fonte: G1 RS

19/07/2018 - Dois homens são presos suspeitos de sequestrar e estuprar jovem com síndrome de Down em Araricá

Dois homens foram presos, nesta quarta-feira (18), suspeitos de sequestrar e estuprar uma jovem de 21 anos com síndrome de Down, na cidade de Araricá, no Vale do Sinos. O nome dos suspeitos, de 61 e 49 anos de idade, não foi divulgado.

 

A mãe da vítima disse aos policiais que ambas estavam em casa quando, por volta das 15h, ela ouviu o barulho de um carro arrancando. Em seguida, a mãe, que estava nos fundos do imóvel, não localizou a filha e buscou ajuda da polícia.

 

O delegado Rafael Sauthier afirmou que a polícia analisou imagens de câmeras de videomonitoramento e conseguiu identificar um veículo envolvido no crime. A partir disso, começaram as buscas na região até encontrarem os suspeitos, por volta das 20h:

 

— O veículo suspeito foi abordado com dois indivíduos. Ao averiguar, encontramos a jovem no banco de carona. Eles ainda tentaram esconder ela, forçando que ela ficasse encolhida embaixo do painel.

 

A dupla foi presa em flagrante e encaminhada à Polícia Civil, em Sapiranga, para depoimento. Após esse processo, os suspeitos serão encaminhados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Novo Hamburgo, onde ficarão detidos até surgir vaga no sistema prisional.

 

Segundo o delegado, a vítima relatou que ambos os homens abusaram sexualmente dela. Sauthier destacou que eles deverão ser indiciados pelos crimes de sequestro para fins libidinosos e estupro de vulnerável.

 

De acordo com a Polícia Civil, a jovem já havia sofrido tentativa de abuso por dois homens, que eram vizinhos dela, em 2013. Na ocasião, ambos foram presos.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

19/07/2018 - Suspeito de matar a mãe é encaminhado para presídio de Blumenau

O homem de 47 anos suspeito de matar a própria mãe em Apiúna, no norte de Santa Catarina, foi encaminhado no início da noite desta quarta-feira (18) ao Presídio de Blumenau. Segundo a Polícia Civil (PC), embora o suspeito tenha se resguardado ao direito de ficar em silêncio durante o depoimento, há fortes indícios de que ele é o responsável pelo assassinato.

 

A senhora de 75 anos foi encontrada pela Polícia Militar (PM) com marcas de morte violenta no corpo. Para os investigadores, ela foi assassinada na terça-feira (17) à noite. Para finalizar o processo e fazer o indiciamento do homem, é necessário o laudo do Instituto Médico Legal, que irá dizer a causa da morte. A suspeita é de que a mulher tenha sido asfixiada ou enforcada.

 

O homem foi detido nesta quarta-feira (18) à tarde quando tentava roubar um carro em uma igreja, onde chegou a agredir um padre. Populares o renderam até a chegada da PM. A hipótese da PC é que ele estaria tentando fugir após cometer o crime, que é tratado como feminicídio.

 

O caso

 

 Perto das 12h desta quarta-feira (18), um homem de 47 anos furtou um capacete em frente a uma autoescola da cidade. Na sequência, ele entrou em uma igreja e tentou roubar um carro. Várias pessoas o impediram de levar o veículo. Ele entrou em luta corporal com essas pessoas e agrediu um padre e uma mulher que estava com ele. 

 

 Depois das agressões, o homem foi detido pela Polícia Militar. Policiais, então, foram até a casa da mãe do homem para alertar sobre a prisão e descobriram que ela estava morta. A senhora, de 75 anos, teria sido assassinada por asfixia ou enforcamento, de acordo com os policiais. Assim, o homem de 47 anos foi detido também por suspeita de matar a mãe.

 

O Instituto Médico Legal (IML) de Blumenau foi chamado até a casa onde a mãe do suspeito foi encontrada morta. Eles moravam sozinhos no local.  A polícia também informou que ele tem histórico de problemas mentais e outras acusações de lesão corporal. 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

19/07/2018 - Ufrgs é uma das 10 melhores universidades da América Latina

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) ficou em 10º lugar entre as universidades da América Latina. Entre as brasileiras, a Ufrgs fica na sexta colocação. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), pelo segundo ano consecutivo, foi considerada a instituição de ensino superior mais prestigiada da América Latina no ranking de reputação acadêmica da revista Times Higher Education (THE). A Universidade de São Paulo (USP) aparece em segundo lugar.

 

A publicação da tradicional revista britânica ressalta o domínio das instituições brasileiras na região. Das 129 universidades que entraram para o ranking, 43 são do País - sendo que seis entraram para o top 10. No entanto, o relatório faz um alerta e diz que "apesar do domínio regional contínuo" a situação econômica brasileira coloca o sistema de ensino superior em 'posição precária'". "A profunda pressão financeira sobre suas universidades está prejudicando seu desempenho e atratividade no cenário global e colocando em risco seu imenso potencial.

 

No entanto, face a esses desafios, a resiliência e a ambição das universidades são claras, assim como a contínua busca de aumentar a qualidade e atender às necessidades de sua nação", avalia Phil Baty, diretor editorial do Global Rankings da THE.

 

Perderam relevância

 

Dentre as instituições que perderam posição neste ano estão as universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), do ABC (UFABC), de Pernambuco (UFPE), do Ceará (UFC), de Goiás (UFG) e do Rio Grande do Norte (UFRN).

 

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) diz que não comenta estudos que não são oficiais do governo por desconhecer a metodologia aplicada. No entanto, destaca que não houve "cortes" neste ano e que, mesmo com as limitações orçamentárias enfrentadas pelo País, não faltam recursos para as universidades.

 

Cenário

 

A análise geral dos países mostra que o Brasil é o que mais se destaca no ambiente para pesquisa. A Argentina está no topo do ambiente de ensino e o Equador tem o melhor desempenho de influência de pesquisa e perspectivas internacionais. "O Brasil definha atrás de seus vizinhos quando se trata de perspectivas internacionais e tem espaço para melhorar sua influência na pesquisa (impacto de citações)", diz o relatório. A revista usa 13 métricas de performance das atividades das instituições, divididas em quatro áreas: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

19/07/2018 - Mega-Sena acumula e prêmio chega a R$ 62 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas pela Mega-Sena na noite desta quarta-feira em Ipameri, Goiás. Segundo a Caixa Econômica Federal, o prêmio do concurso 2060 acumulou e pode pagar R$ 62 milhões no próximo sorteio que ocorre no sábado.

 

Confira as dezenas sorteadas: 08-09-11-25-39-41

 

Na Quinta, 186 pessoas acertaram os cinco números sorteados e vão receber R$ 19.455,08. Já na Quadra, 8570 apostas ganhadoras poderão sacar R$ 603,20

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

19/07/2018 - Apreensão de maconha pela PRF dobra em 2018 no RS

A apreensão de maconha no Rio Grande do Sul este ano já superou a marca registrada em 2017 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com o último balanço, de janeiro até esta última semana, já foram apreendidas 12,4 toneladas da droga nas rodovias federais. Em 2017, a PRF recolheu sete toneladas no total dos doze meses.

 

Segundo os agentes, as apreensões de maconha têm aumentado nos últimos anos. Em 2016, quatro toneladas foram recolhidas, enquanto que em 2015 o total foi de 3,5 toneladas da droga. A PRF acredita que o trabalho de inteligência da corporação tem ajudado nas apreensões.

 

O destino das drogas, conforme relataram os policiais, tem sido o próprio Estado. Porém, boa parte das apreensões seriam transportadas para outros países, como Uruguai.

 

Maior apreensão

 

Em Lajeado, a PRF apreendeu seis toneladas no mês de abril, onde foram encontrados 1.520 quilos escondidos na carga de milho. Nesta semana, os agentes também encontraram uma grande quantidade em Pelotas, onde um motorista foi preso ao viajar com 566 quilos de maconha paraguaia.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

19/07/2018 - Temperaturas podem atingir 30°C nesta quinta no RS

O Rio Grande do Sul repete nesta quinta-feira o calor atípico para julho. Segundo a MetSul Meteorologia, a massa de ar quente que cobre o Estado deixa as marcas próximas dos 30°C na maioria das regiões durante a tarde – variação climática desde o início da semana que provocou grande umidade nesta quarta.

 

O amanhecer terá momentos de nevoeiro ou neblina no Estado. Com o calor, não se pode descartar a instabilidade muito isolada entre a tarde e a noite na Metade Oeste. O vento sopra do quadrante Norte moderado em algumas regiões.

 

Porto Alegre terá um veranico de inverno nesta quinta. Na Capital, as marcas devem ficar entre 15°C e 30°C.

 

Mínima e Máxima

 

Chuí 16°C | 24°C

 

Vacaria 11°C | 25°C

 

Rio Grande 17°C | 26°C

 

Pelotas 16°C | 27°C

 

Cruz Alta 16°C | 28°C

 

Santa Cruz 17°C | 29°C

 

Santa Maria 17°C | 30°C

 

Santa Rosa 17°C | 31°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

18/07/2018 - Apesar de subir em ranking nacional, RS ainda está abaixo da meta de oferta de vagas em creches

Rio Grande do Sul subiu 15 posições no ranking nacional de oferta de vagas para creches nos últimos 10 anos. No entanto, de acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o percentual de matriculados ainda está abaixo da meta nacional do Plano de Educação. Parte do problema é atribuído a obras de mais de 200 unidades que estão paradas no estado.

 

Conforme o TCE, 33,6% das crianças de até 3 anos de idade estão matriculadas em creches e pré-escolas, enquanto que a meta é de 50%.

 

Isso faz com que o estado ocupe atualmente a quarta posição no ranking nacional com 174.089 das 517.864 crianças matriculadas.

 

Em Santa Maria, na Região Central do estado, moradores pedem a retomada da construção de 10 creches do programa Pró-Infância do governo federal. Enquanto a situação não é solucionada, a prefeitura paga por 558 vagas na rede particular, um custo de quase R$ 3 milhões por ano.

 

Nos últimos cinco anos a prefeitura pagou por mais de 3,2 mil vagas na rede particular, valor que seria suficiente para a construção das 10 creches cujas obras estão paradas.

 

Foram investidos R$ 14 milhões para a construção das unidades, que gerariam 1,5 mil vagas. No entanto, as obras não avançaram. Há dois meses a Prefeitura de Santa Maria chegou a anunciar a retomada da construção de cinco delas, mas até agora isso ainda não aconteceu. O que se se vê nos canteiros de obras são mato, lixo acumulado e água parada.

 

Nilvia Heinn conta que precisou deixar o emprego porque não conseguiu vagas em uma creche pública de Santa Maria. "No meu caso, eu tive que optar por deixar de trabalhar fora para poder ficar em casa com as crianças", afirma.

 

Assim, como Nílvia, a dona de casa Patrícia do Nascimento também espera por uma vaga para o filho de 8 anos, mas já deixou a esperança de lado.

 

"Estamos implorando por uma creche aqui nessa vila, várias mães não podem trabalhar", lamenta Patrícia, dizendo que ouve explicações da prefeitura sobre encaminhamentos, sem que nada seja feito.

 

A situação verificada em Santa Maria é a mesma de outras 101 cidades gaúchas. Isso porque a empresa que venceu a licitação para a construção das creches decretou falência.

 

Conforme o TCE, das 208 creches que começaram a ser construídas, apenas quatro foram entregues. Foi recomendado pelo tribunal que o Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação recorresse à Justiça para resolver o problema, e que fossem adotadas medidas para que as obras fossem terminadas.

 

Agora, os projetos serão adequados em Santa Maria para que sejam aproveitadas as bases das cinco creches que começaram a ser construídas na cidade. No entanto, ainda não há prazo para que isso aconteça.

 

 

 

Fonte: G1 RS

18/07/2018 - Polícia Federal investigará suspeita de irregularidades em exames preventivos de câncer em Pelotas

Polícia Federal também vai investigar suspeitas de fraudes em exames preventivos do câncer em Pelotas, no Sul do estado. A prefeita do município Paula Macarenhas (PSDB) e o chefe da PF em Pelotas, delegado Cassio Berg Barcellos, estiveram reunidos no final da tarde de terça-feira (17).

 

De acordo com a prefeita, a PF vai investigar o caso porque os recursos da saúde, usados para pagar o laboratório, são federais. O contrato com o Laboratório SEG – Serviço Especializado de Ginecologia custa cerca de R$ 8,7 mil por mês. A PF pediu à prefeitura documentos e informações sobre os exames e os pacientes envolvidos nas suspeitas.

 

Prefeitura abre sindicância

 

A denúncia fez com que a Secretária Municipal de Saúde, Ana Lucia Costa, fosse colocada em férias. A prefeita da cidade assumiu a pasta de forma interina. Paula determinou a abertura de uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades.

 

CPI da Câmara de Vereadores

 

Câmara de Vereadores de Pelotas instaurou na terça uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeita de fraude nos exames. Marcos Ferreira (PT), autor da proposta, conseguiu as 18 assinaturas necessárias para dar andamento ao inquérito.

 

A comissão vai investigar as denúncias feitas por médicos e enfermeiros que desconfiaram do resultado de exames realizado pelo laboratório conveniado pela prefeitura.

 

MP investiga

 

O Ministério Público também investiga o caso. A prefeitura tem até a próxima segunda-feira para encaminhar os documentos e informações solicitados pelo MP.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

18/07/2018 - Sob pressão, MEC decide alterar Base Nacional Curricular do Ensino Médio

O Ministério da Educação decidiu fazer alterações na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio, que está em discussão no Conselho Nacional de Educação (CNE). Segundo o jornal Folha de S.Paulo, os ajustes serão feitos para minimizar as resistências à proposta.

 

O texto foi apresentado pelo Ministério da Educação em abril e a previsão do governo Michel Temer é que a aprovação ocorresse ainda em 2018. No entanto, a parte do Ensino Médio tem sido criticada, entre outros motivos, por não detalhar conteúdos das áreas de ciências humanas e ciências da natureza. Apenas matemática e linguagens receberão maior atenção no texto.

 

A base define aquilo que os alunos das escolas públicas e privadas devem aprender durante a Educação Básica. A parte da Educação Infantil e do Ensino Fundamental foi aprovada no ano passado, e a do Ensino Médio ficou para depois. Após a aprovação, é definido um prazo de até dois anos para que seja colocada em prática.

 

Outro ponto criticado é a falta de competências específicas para as linhas de aprofundamento, ou seja, a parte que os alunos vão escolher estudar. De acordo com a reforma do Ensino Médio, aprovada no ano passado, parte do currículo será comum a todos e, outra, será definida de acordo com cinco itinerários formativos escolhidos pelos estudantes: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e educação profissional.

 

Em entrevista à Folha, o ministro Rossieli Soares da Silva, disse que o objetivo é ajustar esses pontos polêmicos, dando mais clareza à redação das áreas do conhecimento, além da definição dos parâmetros da parte diversificada.

 

— Não temos problemas em sentar e negociar — disse Rossieli ao jornal. — Sabemos que não é fácil finalizar esse processo, mas não podemos ficar cinco ou seis anos discutindo — afirma.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

18/07/2018 - Justiça nega liminar e mantém afastado prefeito suspeito de assédio sexual a servidoras

O Tribunal de Justiça (TJ) negou, na terça-feira (17), o pedido de liminar da defesa do prefeito afastado de Não-Me-Toque, Armando Carlos Roos (PP). O advogado Fabiano Barreto pedia a suspensão da decisão da Justiça em primeira instância, que afastou o político do cargo e o impediu de ocupar qualquer outra função na prefeitura até que seja encerrado o processo. Roos é réu por assédio sexual contra duas servidoras, importunação ofensiva contra uma terceira vítima, abuso de autoridade e perturbação do sossego.

                        

A defesa já foi informada da decisão e pretende recorrer agora no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O entendimento do advogado é de que a lei somente autorizaria o afastamento se o réu estivesse atrapalhando ou impedindo o processo. Para Barreto, a decisão pelo retirada do cargo configura uma violação da lei e da Constituição Federal e representa aplicação antecipada de uma pena.

 

O prefeito foi afastado na segunda-feira (16), quando a Câmara de Vereadores cumpriu o mandado expedido pelo Judiciário a pedido do Ministério Público. Com isso, o vice-prefeito Pedro Paulo Falcão da Rosa, também do PP, assumiu o cargo.

 

Relembre o caso

 

As duas servidoras da prefeitura que acusam o prefeito de abuso sexual alegam que foram ameaçadas de perda ou de rebaixamento de cargo caso não aceitassem os favores sexuais propostos por ele. Um dos casos foi gravado e divulgado pela imprensa, dando repercussão ao ocorrido.

 

No vídeo, o prefeito sugere que a vítima o acompanhe até seu apartamento. O prefeito investe:

 

— (Posso) deixar a empregada sem vir uma tarde no apartamento, mas teria que ser na semana que vem, porquena outra tu (funcionária) já começa.

 

A mulher recusa o convite, alegando que tem faxinas a fazer, e Roos insiste:

 

— Eu não quero namorar de graça.

 

Na época da divulgação das imagens, Roos declarou em nota oficial que uma "suposta vítima utilizou-se da confiança do prefeito para gravar o referido vídeo, e somente um ano depois vem a público divulgá-lo, após a sua exoneração".

 

O juiz Márcio Cesar Sfredo Monteiro, que determinou a saída do prefeito, anotou em sua decisão que "o afastamento cautelar do requerido de suas funções não só atende ao interesse público da apuração dos fatos graves que lhe são atribuídos, sem a sua interferência perante vítimas e testemunhas, mas também atende aos importantes preceitos estabelecidos na Lei Maria da Penha". Na denúncia, o Ministério Público (MP) foi ainda mais duro e disse que houve "o abuso do poder para satisfazer vontades sexuais" e que a maior vítima é a mulher assediada, "que muitas vezes se submete às práticas odiosas do administrador-abusador pela necessidade de manutenção do emprego para o próprio sustento e o da família".

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

18/07/2018 - Aneel aprova reajuste em contas de luz em 11 cidades do interior do RS

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira o reajuste tarifário anual de quatro distribuidoras de energia que operam no interior do Rio Grande do Sul. As novas tarifas passarão a ser cobradas a partir de 22 de julho e vão incidir sobre 68,7 mil unidades consumidoras no Estado. O maior reajuste será aplicado aos consumidores atendidos pela MuxEnergia, que fornece energia para 11,5 mil unidades consumidoras nas cidades de Tapejara e Ibiaçá.

 

Para estes consumidores o aumento tarifário médio será 17,92%, dos quais 20,97% para os consumidores conectados em alta tensão e de 15,92% para os clientes em baixa tensão, com impacto de 15,9% para os consumidores residenciais. O segundo maior aumento recairá sobre as unidades atendidas pela concessionária Eletrocar que fornece energia para cerca de 37 mil unidades consumidoras nos municípios de Carazinho, Coqueiros do Sul, Chapada, Santo Antonio do Planalto, Colorado e Selbach. O aumento tarifário médio aprovado pela Aneel foi 17,80%.

 

Para os consumidores de alta tensão, o impacto médio nas tarifas será 23,59%. Já para os consumidores atendidos na baixa tensão, o reajuste médio será 15,40%, com impacto de 15,36% para os consumidores residenciais. Para as cerca de 18,3 mil unidades consumidoras nos municípios de Panambi e Condor atendidas pela Hidropan, o reajuste médio nas tarifas será de 10,63%, sendo 12,36% em média para os consumidores atendidos em alta tensão e de 9,68% na média para a baixa tensão, com impacto de 9,66% para os consumidores residenciais.

 

A Aneel aprovou ainda o reajuste anual do  Departamento Municipal de Energia de Ijuí (Demei), que atende 32,7 mil unidades consumidoras no município de Ijuí. Para os consumidores atendidos pela distribuidora, o aumento médio será 12,47%, com efeito médio de 13,43% nas tarifas da alta tensão e de 12,25% para os consumidores em baixa tensão, com efeito de 12,23% para os consumidores residenciais.

 

De acordo com a Aneel, ao calcular o aumento nas tarifas, conforme prevê os contratos de concessão, foram levados em conta a variação de custos associados à prestação do serviço. "O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais", disse a Aneel.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

18/07/2018 - Chuva para e Rio Grande do Sul volta a ter sol nesta quarta

A chuva se despede aos poucos do Rio Grande do Sul já nesta madrugada de quarta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, pontos no Centro e Oeste ainda terão precipitação, mas no decorrer do dia, o ar quente pressiona a instabilidade para o Uruguai e o tempo abre na maioria das regiões.

 

A chuva forte se concentra na Metade Sul, acompanhada de raios, e não se descarta granizo. Ao longo da quarta, o tempo melhora no local. Nas demais regiões, a temperatura sobe e o calor chega acompanhado do vento Norte moderado a forte na Metade Norte.

 

Em Porto Alegre, a chuva já deu um trégua nesta terça e o tempo fica seco nesta quarta. Na Capital, as marcas devem ficar entre 15°C e 30°C.

 

Mínima e Máxima

 

Pelotas 14°C | 23°C

 

Bagé 17°C | 24°C

 

Vacaria 12°C | 25°C

 

Santana do Livramento 17°C | 26°C

 

Passo Fundo 16°C | 27°C

 

Santiago 17°C | 28°C

 

Cruz Alta 17°C | 29°C

 

Santa Maria 18°C | 30°C

 

Santa Rosa 18°C | 32°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

18/07/2018 - EGR assumirá manutenção da freeway

O governo gaúcho vai assumir a manutenção da freeway por meio da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou a informação após reunião com o governador José Ivo Sartori, e o secretário dos Transportes, Humberto Canuso, em Brasília. A decisão deve sair na próxima sexta-feira, quando representantes da EGR e do Ministério dos Transportes vão apresentar uma proposta de estudo de viabilidade e acertar os detalhes do acordo.

 

O objetivo é evitar que os motoristas gaúchos fiquem desassistidos após o fim da concessão à Concepa, que ocorreu em 3 de julho. O leilão das BRs 101, 290, 386 e 448, com edital de concessão publicado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), só vai ocorrer no dia 1º de novembro. O ministro disse que o governo federal trabalha com um prazo de até seis meses para que uma nova concessionária assuma os trechos da freeway. “Até lá a estrada não poderia ficar à deriva, mas a preocupação maior é a questão que preocupava prefeitos da região metropolitana, como os serviços de ambulância”, afirmou.

 

Padilha observou que o acordo alinhavado nesta terça, em Brasília, é resultado de uma série de contatos com Dnit, EGR e Ministério dos Transportes. A ideia é que a EGR assuma todas as tarefas realizadas pela Concepa, como serviços de ambulância e manutenção das rodovias. O ministro ressalta que o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que a estatal poderá cobrar até 50% dos valores praticados pela Concepa nas praças de pedágios em Santo Antônio da Patrulha e Eldorado do Sul - onde a tarifa era de R$ 7,10 - e Gravataí, que era de R$ 3,50.

 

Em nota, o governo do Estado aponta que a análise deverá envolver aspectos econômico-financeiros e técnico-operacionais, além de uma avaliação jurídica. Ao término do contrato com a Concepa, em 3 de julho, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) assumiu a rodovia e estipulou um orçamento de R$ 40 milhões para garantir a conservação das BRs 290 e 116, até fevereiro, quando um novo concessionário poderá assumir os trechos.

 

Os valores, no entanto, não previam atendimento médico e socorro mecânico, que estão a cargo atualmente do Samu, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e das seguradoras particulares.

 

Governo havia descartado possibilidade

 

A possibilidade a EGR assumir a freeway havia sido levantada pelo ex-prefeito de Porto Alegre Raul Pont (PT) há cerca de dez dias. Na ocasião, entretanto, a empresa do governo do Estado afirmou que o Piratini não considerava a hipótese.

 

 

 

Fonre: Correio do Povo

18/07/2018 - Meninos resgatados de caverna na Tailândia deixam hospital

Os 12 meninos e seu técnico de futebol resgatados de uma caverna na Tailândia após 18 dias receberam alta do hospital nesta quarta-feira (18) e, logo mais, concederão uma entrevista coletiva para contar sua história pela primeira vez.

 

Os médicos decidiram antecipar a alta em um dia e as autoridades esperam que o grupo fale com a imprensa antes de seguir para casa, devido ao enorme interesse provocado pela história.

 

— O motivo de se realizar uma entrevista coletiva esta noite é que os meios de comunicação têm muitas perguntas e depois (os meninos) poderão voltar para sua vida normal, sem o assédio dos jornalistas —, declarou o porta-voz do governo Sunsern Kaewkumnerd à AFP.

 

Os especialistas advertem que os jogadores da equipe "Javalis Selvagens" e seu treinador poderão sofrer transtornos em longo prazo, devido à intensa experiência vivida na caverna de Tham Luang, no norte da Tailândia.

 

Não será, portanto, uma entrevista coletiva coletiva usual. Além de monitorada por especialistas, o departamento de relações públicas da província de Chiang Rai solicitou as perguntas antecipadamente à imprensa para submetê-las aos psiquiatras.

 

O programa chamado "Enviando os Javalis Selvagens para Casa", em referência ao nome do time de futebol dos meninos, será transmitido pelas principais redes de televisão durante cerca de 45 minutos, revelou Sunsern, acrescentando que será algo informal e terá um moderador.

 

— É provável que sigam para suas casas logo após a entrevista coletiva — disse Sunsern.

 

Os médicos avisaram às famílias dos meninos, com entre 11 e 16 anos, que deverão evitar que falem com jornalistas durante ao menos um mês após o retorno para casa. A recomendação dos médicos talvez seja difícil de se cumprir, porém, diante do interesse suscitado pela história dos garotos, inclusive de Hollywood.

 

Após nove dias desaparecido, sem comida e sem água potável, o grupo foi localizado por mergulhadores britânicos a vários quilômetros da entrada da caverna inundada.

 

Os socorristas estudaram a melhor forma de tirá-los da gruta e optaram por uma operação arriscada que implicava guiar os meninos por passagens inundadas em macas. Eles foram levemente sedados para evitar que entrassem em pânico.

 

A operação de resgate dos "Javalis Selvagens" cativou o planeta e terminou em completo sucesso no dia 10 de julho.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

18/07/2018 - Preço do diesel cai R$ 0,40 após greve dos caminhoneiros, mas gasolina sobe R$ 0,18 no RS

Os consumidores têm encontrado movimentos distintos no preço de combustíveis desde a greve dos caminhoneiros, no final de maio. Enquanto o litro do diesel caiu como consequência da paralisação, a gasolina teve alta.

 

Entre a primeira semana da paralisação e a semana passada, o valor médio cobrado pelo litro do diesel nos postos gaúchos teve redução de R$ 0,401, aponta pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ou seja, o corte ainda não chegou ao nível calculado inicialmente pelo governo federal, de R$ 0,46, mas está em patamar previsto por entidades do setor (veja abaixo). Com o resultado, a baixa no período atingiu 10,77% – passou de R$ 3,721 para R$ 3,320.

 

Caminho inverso percorreu a gasolina. Do início da paralisação até a semana passada, o preço médio passou de R$ 4,601 para R$ 4,785, aumento de R$ 0,184 (3,99%). Segundo os sindicatos de distribuidores e de postos, a alta ocorre por conta da elevação do preço médio ponderado ao consumidor final, mais conhecido como preço de pauta e definido pelo governo do Estado para calcular incidência do ICMS no produto.

 

Para o presidente do Sulpetro, sindicato dos postos, João Carlos Dal'Aqua, o Piratini busca suprir a perda de arrecadação por conta do acordo entre a União e os caminhoneiros para reduzir o diesel: 

 

— O governo pode estar fazendo esse movimento para se rentabilizar. Os postos são apenas repassadores das variações que recebem das distribuidoras.

 

O posto, para ganhar mercado, precisa repassar descontos e aumentos. Ninguém consegue ficar fora do preço de mercado.

 

O presidente do Sindisul, que representa as distribuidoras, Roberto Tonietto, afirma que o aumento da gasolina não aconteceu nas distribuidoras porque a categoria não teve perdas nem ganhos com as medidas adotadas pelo governo federal para recol ocar os caminhões nas estradas, já que o abatimento do diesel é consequência da redução de impostos:

 

— A gasolina aumentou significativamente porque o governo do Estado mudou a base do ICMS. E também pelo preço estar atrelado ao mercado internacional por conta da política da Petrobras.

 

Segundo a Secretaria Estadual da Fazenda, o aumento de R$ 0,3592 no preço de pauta da gasolina foi fixado após apuração do valor médio de venda do combustível efetivamente praticado no mercado. O preço é verificado a partir de pesquisas nas notas fiscais eletrônicas emitidas pelos postos.

 

O governo ressalta, em comunicado, que "os levantamentos da Receita Estadual apresentam valores semelhantes às pesquisas que são realizadas pela própria ANP".

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

17/07/2018 - País pode deixar de criar 80% das vagas de trabalho previstas para 2018, diz jornal

A melhora gradual do emprego formal, identificada ao longo do ano passado, tem sofrido uma brusca desaceleração. Embora o número de vagas com carteira assinada seja positivo no ano, o ritmo de contratações tem mostrado forte queda nos últimos três meses. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

 

De acordo com o levantamento da LCA Consultores com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), feito com exclusividade para a Folha, no início de 2018, o ritmo de geração de vagas no mercado formal de trabalho era compatível com algo perto de 750 mil novos postos neste ano.

 

Desde março, no entanto, a desaceleração tem sido tão brusca que, mantido o ritmo registrado a partir daquele mês, o mercado de trabalho pode fechar 2018 com um saldo líquido de apenas 220 mil vagas com carteira.

 

O número representa apenas 20% do previsto por economistas, que estimavam, no final de 2017, a criação de 1 milhão de novos postos com carteira neste ano.

 

O cenário está intimamente ligado à lenta reação da atividade econômica, como em um círculo vicioso. Em dezembro de 2017, as previsões de crescimento econômico indicavam alta de 2,7% em 2018, chegando, em março, a atingir quase 3%, segundo acompanhamento semanal do Banco Central. De lá para cá, as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) vêm caindo e hoje não passam de 1,5%. 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

17/07/2018 - Adolescentes que estudavam juntos morrem afogados em cascata, em Santo Augusto

Dois adolescentes morreram afogados, no domingo (16), no interior de Santo Augusto, na região noroeste do estado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, eles estavam brincando em uma pequena cascata quando um deles teria começado a se afogar. Um tentou salvar o outro, mas também se afogou. As vítimas foram identificadas como Leonardo Camargo de Melo, de 17 anos, e Lisiane Schimidt, de 14 anos.

 

De acordo com a Brigada Militar, esse tipo de salvamento não deve ser feito por pessoas que não tenham sido treinadas. "Se você não tem treinamento, procure ajuda. Caso a ajuda mais próxima esteja longe, consiga um material como uma corda e tente resgatar a pessoa pelo lado de fora da água. Em hipótese alguma entre na água", explica o Sargento Dias, há 18 anos na Brigada Militar.

 

"A pessoa, quando está se afogando, puxa involuntariamente a outra pessoa, que está fazendo o resgate, para baixo. É praticamente impossível ter um salvamento eficaz neste caso".

 

Os jovens estavam sozinhos na cachoeira, que segundo a BM, é um local conhecido dos moradores. Os dois participavam da festa de aniversário de 15 anos da irmã de Leonardo, próximo da cascata.

 

Leonardo e Lisiane eram colegas e frequentavam a nona série da Escola Municipal de Ensino Fundamental Antônio João, em Santo Augusto. As aulas foram canceladas na escola, nesta segunda-feira (16).

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/07/2018 - Greve dos caminhoneiros provoca maior queda mensal da atividade econômica em 15 anos

Os impactos da greve dos caminhoneiros ficaram ainda mais evidentes com a divulgação do último dos principais indicadores econômicos referentes a maio. Considerado uma prévia do PIB, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) mostrou recuo de 3,34% em relação a abril. A queda é a maior registrada desde o início do indicador, em 2003, superando a de dezembro de 2008, de 3,19%, no auge da crise financeira internacional.

 

O resultado do IBC-Br confirma o movimento de outros indicadores divulgados nos últimos dias pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Serviços tiveram recuo de 3,8%. A greve também foi sentida na atividade industrial, que produziu 10,9% menos. As vendas do comércio varejista ampliado, que inclui lojas de veículos e materiais de construção, sofreram queda de 4,9%.

 

Compensar a ociosidade do período de paralisação é uma necessidade, principalmente da indústria e do comércio, que anima os economistas quanto à retomada, ainda que baixa, de crescimento nos meses de junho e julho.

 

Na prática, explica o diretor-executivo do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, Julio Gomes Almeida, com o fim da greve, o produto represado foi vendido, os estoques baixaram e, por consequência, os lojistas fizeram novas encomendas às indústrias: 

 

— A greve deixou um buraco, mas a indústria e o comércio irão recuperar em junho e julho o que perderam em maio. Para muitas atividades, os efeitos da greve dos caminhoneiros apenas aprofundaram perdas que já vinham ocorrendo há mais tempo, isto é, os eventos atípicos de maio podem não ser a única causa da retração da economia, que já vinha fraquejando.

 

Marcelo Portugal, professor da UFRGS, projeta que o PIB, a ser divulgado no fim de agosto, terá crescimento de 0,3% a 0,4% no segundo trimestre. Para o ano, a estimativa do especialista é de que feche entre 1,5% e 1,7%, índice superior ao do ano passado, de 1%. Em junho, o Banco Central reviu a projeção de crescimento da economia de 2,6% para 1,6%. Ontem, foi a vez do Fundo Monetário Internacional (FMI) declinar da projeção de 2,3%, feita em abril, para 1,8%.

 

— Em três meses, quase tudo volta ao normal. Claro que a viagem a turismo que não foi feita na greve, o frango que morreu e o leite que estragou não serão recuperados. O resto volta – explica Portugal.

 

Um fator que deixa mais nebulosas as perspectivas para os próximos meses é político. O cenário de indefinição eleitoral funcionará como freio semelhante ao movimento que bloqueou as estradas.

 

— O que as eleições fazem é impedir que a retomada seja rápida. Ninguém quer se arriscar sem saber quem mandará no país – pondera Portugal.

 

Ao analisar possíveis impactos do período eleitoral, Alfredo Meneghetti Neto, economista e professor da PUCRS, ressalta que até os partidos confirmarem suas candidaturas e as pesquisas eleitorais apontarem os protagonistas, a tendência é de crescimento aos soluços.

 

— A partir de setembro, deve haver reação mais significativa – avalia o professor da PUCRS.

 

Para Meneghetti, os reflexos da greve devem ser sentidos ainda nos índices de junho e a estabilização virá em julho, pois a demanda represada nas estradas foi entregue — com exceção de produtos e serviços irrecuperáveis — após a paralisação.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

17/07/2018 - Cármen Lúcia suspende cobrança de até 40% em procedimentos por planos de saúde

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspendeu nesta segunda-feira, a resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que prevê que operadoras de planos de saúde poderão cobrar de clientes até 40% do valor de cada procedimento realizado. A novidade foi publicada no Diário Oficial da União em 28 de junho.

 

A ministra atendeu liminarmente o pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), que entrou com a ação no STF nessa sexta-feira. O mérito da ação ainda será julgado.

 

A resolução define regras para duas modalidades de convênios médicos: a coparticipação (quando o cliente arca com uma parte dos custos do atendimento toda vez que usa o plano de saúde) e a franquia (similar à de veículos). De acordo com a OAB, a ANS invadiu as competências do Poder Executivo e do Poder Legislativo ao regulamentar a matéria.

 

"A referida Resolução institui severa restrição a um direito constitucionalmente assegurado (o direito à saúde) por ato reservado à lei em sentido estrito, não a simples regulamento expedido por agência reguladora", afirma a petição da OAB.

 

A OAB chame de abusivo o índice de 40% que os beneficiários dos planos de assistência à saúde poderão pagar.

 

Antes da resolução não havia a definição de um porcentual máximo para a coparticipação em cada atendimento, mas a diretoria de fiscalização da ANS orientava as operadoras a não praticarem valores superiores a 30% - na prática, portanto, a nova regra amplia o valor máximo que as operadoras podem cobrar dos usuários.

 

O texto da nova resolução, prevê, porém, que todas as cobranças com franquia e coparticipação estejam sujeitas a um valor máximo por ano.

 

Esse limite poderá ser aumentado em 50% no caso de planos coletivos empresariais (que representam 67% do mercado de convênios médicos), caso isso seja acordado em convenção coletiva, de acordo com a resolução agora suspensa.

 

A franquia é o valor estabelecido no contrato de plano, até o qual a operadora de plano privado de assistência à saúde não tem responsabilidade de cobertura, quer nos casos de reembolso ou nos casos de pagamento à rede credenciada, referenciada ou cooperada.

 

A OAB critica o modelo de franquia e assinala que a escolha de um procedimento, de acordo com a franquia contratada, "pode significar limitação do atendimento e retardo do diagnóstico, resultando dessas escolhas 'trágicas' que consumidores vão procurar o sistema já doentes e com diagnósticos incompletos, anulando, portanto, quaisquer medidas preventivas".

 

Em nota, a ANS afirma que não foi notificada oficialmente da "propositura da ação, tampouco da decisão do Supremo Tribunal Federal de suspender a Resolução Normativa nº 433".

 

"A ANS ressalta, no entanto, que editou a norma observando rigorosamente o rito para edição de ato administrativo normativo, especialmente quanto à oportunidade de participação da sociedade. Além disso, a norma foi analisada pela Advocacia Geral da União sem que tenha sido identificada qualquer ilegalidade ou inconstitucionalidade".

 

O presidente da OAB, Claudio Lamachia, comentou a decisão do STF e disse que a ANS "claramente se desviou de sua finalidade" ao editar a norma. "A lei que cria a ANS determina que ela fiscalize o setor visando à proteção e à defesa do consumidor. Claramente ela se desviou de sua finalidade", afirma Lamachia.

 

Regras tiveram mudanças

 

Na semana passada, a ANS editou uma resolução que define regras para duas modalidades de convênios: a coparticipação e a franquia.

 

1. No que consistem a coparticipação e a franquia?

 

Na coparticipação, além da mensalidade, o cliente paga uma parte do custo de cada procedimento. Em planos com franquia, o beneficiário paga a mensalidade e todas as despesas assistenciais até atingir o valor fixado para o ano ou para cada procedimento. Atingido esse limite, a operadora arca com as despesas assistenciais integralmente. Nos dois casos, o gasto anual com esses pagamentos extras não pode ultrapassar o valor de 12 meses de mensalidade.

 

2. Esses planos são novos?

 

Não. Planos com coparticipação e franquia já existem e são amplamente usados pelo mercado. Mais de 52% dos beneficiários de planos médico-hospitalares (ou seja, 24,7 milhões de beneficiários) têm contrato com um desses mecanismos.

 

3. Por que a ANS editou as mudanças?

 

As regras que gerem esses mecanismos eram consideradas genéricas e não previam claramente condições, critérios e limites.

 

4. O que muda nos planos de coparticipação?

 

O beneficiário poderá arcar com até 40% do valor de cada atendimento. Esse valor, porém, não poderá ultrapassar o máximo previsto por ano pela agência. A ANS orientava as operadoras a não praticar valores superiores a 30%.

 

5. E quanto à franquia?

 

Há duas incidências. Na dedutível acumulada, a operadora não se responsabiliza pela cobertura das despesas até que seja atingido no ano o valor previsto no contrato como franquia. Já na limitada por acesso será estipulado um valor de franquia por procedimento e não por ano.

 

6. Há procedimentos isentos dessas cobranças?

 

Sim. A nova norma prevê, diferentemente de hoje, que não pode haver incidência de coparticipação e franquia sobre mais de 250 procedimentos, entre consultas, exames preventivos, de pré-natal e neonatal e terapias de algumas doenças crônicas, além de radio e quimioterapia.

 

7. As mudanças valem para os planos já existentes?

 

Não. Elas entram em vigor em 180 dias.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/07/2018 - Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) receberão a primeira parte do 13º salário junto com a remuneração de agosto. A primeira parcela do abono anual corresponderá a até 50% do valor do benefício. O decreto autorizando a antecipação foi assinado nesta segunda-feira pelo presidente Michel Temer, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial da União. A medida deve injetar R$ 21 bilhões na economia do país e movimentar o comércio e outros setores.

 

Como determina a legislação, não haverá desconto de Imposto de Renda na primeira parcela paga a aposentados e pensionistas do INSS. O imposto sobre o valor somente pode ser cobrado na segunda parcela da gratificação natalina, a ser paga junto com a remuneração de novembro.

 

Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas na folha de agosto. Somente em 2015, o pagamento foi adiado para setembro, por causa do ritmo fraco da economia e da queda da arrecadação.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/07/2018 - Liminar mantém 17 líderes de facções detidos em prisões fora do RS

A Justiça concedeu liminar, nesta segunda-feira, para manter 17 líderes de facções em presídios federais. Desta forma, o recurso do Ministério Público mantém os criminosos fora do Rio Grande do Sul, de onde haviam sido retirados por comandar o crime organizado de dentro do sistema prisional.

 

Juízes da Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre tinham determinado a volta imediata para o RS desses condenados. Com a liminar, os presos devem permanecer segregados, nos locais onde se encontram recolhidos desde julho de 2017, depois que foram transferidos durante a Operação Pulso Firme.

 

Além da liminar coletiva, o MP aguarda decisão do TJ sobre os 17 recursos protocolados e que ainda devem ser analisados. Os recursos (agravos em execução), pedem a renovação das transferências dos presos por mais 360 dias.

 

“O MP sempre acreditou nesta reversão, mas era necessária, além dos recursos, uma medida mais ousada e inovadora. Por isso optamos, depois de muito estudo, por uma só cautelar em relação a todos os presos, a fim de evitar decisões conflitantes", explicou o procurador-geral de justiça, Fabiano Dallazen. "Nossa intenção era garantir que se mantivessem nas penitenciárias federais todos os 17 líderes de facções e que antes do julgamento dos recursos não se houvesse risco de retorno de nenhum destes criminosos”, reforçou.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/07/2018 - Chuva forte atinge Rio Grande do Sul nesta terça

O Rio Grande do Sul terá uma terça-feira chuvosa. De acordo com a MetSul Meteorologia, a nebulosidade predomina e chove nas regiões Leste, Centro, Sul e parte do Oeste. Alerta-se para precipitação localmente forte a torrencial e com volumes muito altos. Além disso, raios com fortes trovoadas e uma queda isolada de granizo são esperadas durante o dia.

 

O Governo do Estado emitiu uma nota alertando sobre risco de temporal nestes pontos - incluindo Região Metropolitana, Serra e Litoral Norte - com possibilidade de granizo e rajadas e vento. As pancadas também podem ganhar força em partes da Campanha.

 

Entretanto, no Noroeste e Norte do Estado, o sol aparece com nuvens e estarão sob influência de ar quente com temperaturas muito altas e calor no período da tarde. O sol também pode aparecer no Centro do território gaúcho, na Serra e Aparados.

 

O sol não aparece em Porto Alegre nesta terça-feira, que deve ter muita chuva e raios. Na Capital, as marcas ficam amenas, apesar da instabilidade, e devem ficar entre 15°C e 19°C.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 13°C | 16°C

 

Chuí 13°C | 17°C

 

Alegrete 14°C | 19°C

 

Uruguaiana 15°C | 22°C

 

Santiago 14°C | 23°C

 

Passo Fundo 15°C | 27°C

 

Cruz Alta 15°C | 28°C

 

Santa Rosa 17°C | 31°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/07/2018 - Polícia resgata mãe do jogador Taison

Sequestrada nesta segunda-feira, a mãe do atacante Taison, Rosangela Barcellos Freda, foi resgatada pela Brigada Militar do município por volta das 17h30min. Conforme a tenente da BM, Vanessa Wenit, a ação durou em torno de duas horas, quando ela foi tirada de casa e encontrada em uma casa amarrada no distrito de Alto da Cruz, zona rural de Pelotas. Ela confirmou que Rosangela está bem.

 

Até a noite desta segunda, quatro pessoas foram presas - entre elas, uma mulher - e uma segue foragida. Foram apreendidos quatro carros, sendo dois roubados (um Gol e o Siena branco usado para retirar Rosângela de casa), duas armas de fogo, sendo uma arma longa, droga e dinheiro.

 

Crime

 

O crime começou quando um dos sequestradores chegou na casa da família, no bairro Navegantes, com um buquê de flores. Quando a irmã foi pegar, ele disse que seria para a mãe do jogador. Ao chegar à porta, Rosangela foi colocada em um Siena branco.

 

Taison, jogador do Shakhtar Donetsk, está de férias em Pelotas desde a eliminação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Ele não estava em casa no momento que a mãe foi levada.

 

“Todos vão para o presídio de Pelotas. Eles serão processados por extorsão mediante sequestro. A partir do momento faremos o inquérito policial que em dez dias deve ser concluído em enviado ao judiciário”, explicou o delegado responsável pela Delegacia de Furtos Roubos e Capturas (DEFREC), Rafael Lopes.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/07/2018 - PRF apreende uma tonelada e meia de maconha em Lajeado

Por volta das 15h desta sexta-feira (13), a Polícia Rodoviária Federal abordou uma carreta com placas de Arroio do Meio, durante operação de combate ao crime no km 340 da BR 386 em Lajeado.

 

O motorista, de 29 anos morador de Lajeado, entregou a documentação conforme solicitado e informou estar transportando milho a granel. Ele foi levado à Delegacia da Polícia Federal de Santa Cruz do Sul, onde informou que receberia R$ 10 mil para transportar o entorpecente até o destino combinado.

 

Ao verificar as condições de segurança do veículo e do compartimento de carga, os policiais encontraram 1520 kg de maconha acondicionada em pacotes e dissimulada sob a carga de milho.

 

Diante da situação, o condutor da carreta foi preso por tráfico de drogas e encaminhado juntamente com a droga para a Polícia Federal em Santa Cruz do Sul. Ele informou que receberia 10 mil reais pelo transporte da droga até um local que ainda seria informado.

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

16/07/2018 - PRF apreende mais de 100kg de maconha escondida em carro roubado na BR-158, em Santa Maria

Na manhã deste domingo (15), na BR-158, em Santa Maria, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 110 kg de maconha que estavam escondidos em um carro. O veículo havia sido roubado no ano passado em Pernambuco, e tinha os identificadores adulterados.

 

O condutor, de 49 anos, e a passageira, de 21, são paraguaios e apresentaram identidades argentinas falsas aos policiais. Eles foram encaminhados à Polícia Federal para o registro do flagrante por tráfico internacional de drogas, receptação e adulteração dos identificadores do veículo.

 

De acordo com a polícia, foi o segundo caso de carro roubado carregado com drogas apreendido em Santa Maria em menos de 10 dias. Somente nesta semana, a PRF apreendeu mais de 1,7 tonelada de maconha nas rodovias gaúchas.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

16/07/2018 - Ministério Público alerta que pode multar e até tirar a guarda de pais que não vacinarem os filhos

O Ministério Público do Rio Grande do Sul divulgou um vídeo em que alerta pais e responsáveis sobre a importância e as consequências legais para aqueles que negligenciam as recomendações de imunização das crianças. Segundo a promotora de Justiça da Infância e Juventude Inglacir Delavedova, os pais poderão ser multados e até perder a guarda se a criança não for vacinada. "A vacinação é importante não só pela saúde individual da criança, mas também pela saúde coletiva das outras crianças com quem a não vacinada pode conviver".

 

De acordo com a promotora, está previsto em normas federais, como o Estatuto da Primeira Infância, que todas as entidades devem colaborar, do poder público à escola. "A partir da notificação de qualquer destes envolvidos, e que conheçam essa criança no ambiente familiar ou social, em que se saiba que não há vacinação regular da criança, teremos medidas a tomar dentro da ótica do Estatuto da Criança e do Adolescente, de responsabilização dos pais por multa administrativa ou até mesmo, em casos mais graves, a perda da guarda."

 

O Ministério Público dará um prazo para que a família faça a vacinação voluntariamente. Se os pais não fizerem, poderão ser tomadas medidas judiciais de busca e apreensão da criança, que será levada à vacinação e os pais poderão ser avaliados pela possível negligência.

 

De acordo com a promotora, o Ministério Público está atento às notícias que têm sido veiculadas e às "fake news" (notícias falsas, em inglês) difundidas sobre riscos das vacinas e decidiu alertar os pais.

 

 

 

Fonte: G1 RS

16/07/2018 - Falta de emprego faz abertura de novos negócios disparar no primeiro semestre no RS

A cabeleireira Adriana Medeiros Pereira, 54 anos, viu o salão onde trabalhava, na Capital, fechar as portas em abril. Sem emprego, não titubeou. Em junho, resolveu apostar na criação de seu próprio estúdio de beleza, também em Porto Alegre. No local, tenta despertar a atenção de clientes que conheceu ao longo de seis anos de profissão.

 

— Disse: “Chega, vou abrir meu salão”. É um negócio de bairro. Até agora, tenho me surpreendido positivamente. Pretendo seguir — relata.

 

Por conta de decisões como a de Adriana, o número de novas empresas gaúchas saltou no primeiro semestre. De janeiro a junho, 81,1 mil negócios abriram as portas. O resultado indica alta de 33,2% em relação a igual intervalo de 2017 (60,9 mil).

 

É o maior número para o período desde o início da série histórica – 2003 é o primeiro ano com estatísticas disponíveis no site da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul (JucisRS).

 

Dos 81,1 mil novos negócios, 80,8% (65,5 mil) foram formados por empresários como Adriana, os microempreendedores individuais (MEIs). A inserção desse grupo na economia nacional começou em 2009, com a entrada em vigor de legislação específica. Para ter seu CNPJ enquadrado nessa categoria, o empresário deve faturar até R$ 81 mil por ano e pode ter um empregado que receba um salário mínimo ou o piso da categoria em questão.

 

Entre os fatores apontados como responsáveis pelo avanço dos negócios, estão as dificuldades que persistem no mercado de trabalho em todo o país. Com a falta de oportunidades, a formação de pequenas empresas representa opção de renda a quem está desempregado, destacam analistas.

 

No trimestre encerrado em maio, o último dado disponível, 13,2 milhões de trabalhadores estavam sem ocupação no país, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

— Com o alto nível de desemprego, as pessoas buscam uma forma de sobrevivência. Por isso, criam novas empresas — sintetiza o presidente da JucisRS, Itacir Amauri Flores.

 

A legislação garante a microempreendedores individuais acesso a diferentes benefícios. Entre eles, estão auxílio-maternidade, auxílio-doença e aposentadoria.

 

— O avanço dos MEIs está relacionado a uma série de iniciativas nacionais que buscam tirar trabalhadores da informalidade — acrescenta Flores.

 

No primeiro semestre, depois dos microempreendedores individuais, as sociedades empresariais de responsabilidade limitada (Ltda) atingiram a marca de 6,7 mil novos estabelecimentos no Estado – 8,3% do total. Nesse modelo jurídico, é admitida a presença de sócios, e a participação de cada um é definida de acordo com sua contribuição. As estatísticas da JucisRS não apontam qual o tempo médio de operação de cada negócio.

 

— O número de outros modelos de empresas também está crescendo no Rio Grande do Sul, mas não com a mesma velocidade dos MEIs. Essa situação condiz com o atual cenário do mercado. As pessoas não encontram emprego, mas encontram trabalho, e há maior interesse pela formalização das atividades — observa a economista-chefe da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado (Fecomércio-RS), Patrícia Palermo.

 

O que é MEI

 

  • O microempreendedor individual pode faturar, no máximo, R$ 81 mil por ano – ou R$ 6.750 mensais.
 
  • Pode ter, no máximo, um empregado que receba um salário mínimo ou o piso da categoria em questão.
 
  • O proprietário não pode atuar como sócio, administrador ou titular de outra empresa.
 
  • Tem de pagar, mensalmente, contribuições de R$ 48,70 (comércio e indústria), R$ 52,70 (prestação de serviços) ou R$ 53,70 (comércio e serviços). O imposto é recolhido por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

16/07/2018 - SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde

Quase R$ 2 bilhões devidos ao Sistema Único de Saúde (SUS) não foram repassados pelas operadoras de planos de saúde ou estão contingenciados devido a ações judiciais impetradas pelas empresas. O valor se refere a atendimentos prestados a beneficiários de saúde suplementar por unidades públicas de saúde. A cobrança é prevista pela Lei 9.656 de 1998, que define que as operadoras devem ressarcir a União sempre que um de seus beneficiários usar o SUS para um serviço que esteja previsto no contrato do plano de saúde.

 

Desse valor, R$ 346,27 milhões estão suspensos devido a decisão judicial. Outros R$ 1,28 bilhão simplesmente não foram pagos pelas operadoras de saúde suplementar e foram inscritos na Dívida Ativa da União. Há ainda cerca de R$ 300 milhões que não foram pagos mas ainda não chegaram a ser inscritos na Dívida Ativa. Os dados são da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regula os planos de saúde e é a responsável por fazer os cálculos e as cobranças desses ressarcimentos.

 

Segundo a gerente de Ressarcimento ao SUS da ANS, Fernanda Freire de Araújo, muitas empresas apostaram na judicialização do processo para evitar o pagamento, uma vez que o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não tinha decidido se o ressarcimento era constitucional ou não. Apenas em fevereiro deste ano, o STF decidiu que a cobrança é legal e pode ser feita pela ANS. "Até a decisão do STF, a gente ainda tinha uma incerteza, se era constitucional ou não, se elas [as operadoras] iam ter razão na invalidade dessa cobrança, então muitas apostavam na judicialização, porque ela judicializa, deposita o dinheiro e segura a discussão", disse.

 

Segundo a gerente, o dinheiro depositado em juízo não será imediatamente ressarcido ao SUS, porque as ações estão distribuídas em varas da Justiça de todo o País e essa cobrança poderá demorar até dois anos. Além disso, nem todo dinheiro depositado em juízo se refere ao questionamento da constitucionalidade do ressarcimento. Alguns processos questionam, por exemplo, o valor cobrado pela ANS por determinado procedimento médico prestado pelo SUS.

 

A decisão do STF ajudará também, segundo Fernanda, na cobrança do valor que está inscrito na Dívida Ativa. Segundo ela, o ressarcimento é uma forma não só de reaver o dinheiro gasto pelo Estado com o procedimento médico, como também proteger o beneficiário dos planos de saúde. "O ressarcimento é uma proteção para que a operadora não deixe de constituir a rede dela e não expurgue todo mundo para o SUS. É garantir que o beneficiário tenha seu contrato coberto", disse.

 

Nem todas as cobranças, no entanto, deixam de ser pagas ou são contestadas na Justiça. Desde 2013, os planos de saúde já ressarciram o SUS em R$ 2,06 bilhões. O dinheiro é repassado pela ANS ao Fundo Nacional de Saúde para ser repartido entre os estados e prefeituras que prestaram o atendimento ao beneficiário.

 

Em resposta, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fenasaúde), que representa as principais operadoras de planos de saúde do país, informou que as empresas recorrem à Justiça quando entendem que a cobrança é indevida - como, nos casos de procedimentos excluídos por lei, fora da abrangência geográfica do plano ou em período de carência - e quando a ANS não aceita anular a cobrança.

 

Na visão da Fenasaúde, há uma necessidade de maior integração e agilidade de informações entre os sistemas público e privado. "Quando um beneficiário de plano de saúde é atendido na rede pública - como em casos de acidentes em via pública -, a operadora precisa ser informada o mais rápido possível para que promova a transferência dele para a rede privada, desde que essa remoção não cause prejuízo à saúde do beneficiário. Não há interesse das operadoras nem dos beneficiários em utilizar a rede pública de saúde. As operadoras asseguram a oferta e garantia dos serviços contratados junto aos seus beneficiários", diz nota da Fenasaúde.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/07/2018 - Semana começa com chuva no Estado

Após um domingo de sol e calor, com a temperatura passando dos 30°C, o Rio Grande do Sul voltará a conviver com instabilidade. A segunda-feira será de chuva no estado com a possibilidade de temporais isolados.

 

Muitas nuvens são esperadas ao longo do dia no Estado com chuva em várias regiões, especialmente ao redor da faixa central do Estado e no Nordeste gaúcho. Nestas regiões espera-se chuva por vezes forte a torrencial com trovoadas, não se afastando o granizo isolado.

 

Nos extremos, no Norte e no Sul do território gaúcho, o sol deverá aparecer com nuvens. Em Porto Alegre, a temperatura ficará entre 15°C e 18°C.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/07/2018 - Consulta ao saldo do PIS será liberada nesta segunda

A Caixa Econômica Federal disponibiliza, a partir desta segunda-feira, a consulta ao saldo da conta individual de participação no Programa de Integração Social (PIS). Para saber o valor que terá direito a receber a partir de agosto, o beneficiário pode acessar o site da Caixa ou ligar para o telefone 0800-7260207. Também é possível consultar o saldo nas agências bancárias ou caixas eletrônicos da instituição, desde que o interessado tenha o Cartão Cidadão.

 

Todo trabalhador cadastrado no fundo entre 1970 e 4 de outubro de 1988 (data em que a Constituição Federal foi promulgada) e que ainda não tenha sacado o saldo da conta individual tem direito a receber o valor correspondente à cota de participação. Para isso, é preciso se certificar de que o empregador contribuiu para o PIS/Pasep do funcionário. Já os servidores e ex-servidores públicos, civis ou militares, devem consultar os canais de atendimento do Banco do Brasil para saber se fazem jus a receber a cota do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

 

Os valores do PIS-Pasep estarão disponíveis, corrigidos, a partir de 8 de agosto para clientes da Caixa e do Banco do Brasil. E de 14 de agosto a 28 de setembro para os beneficiários que não são clientes dos dois bancos públicos. A partir de 29 de setembro, só é possível receber quantias dos dois fundos nos casos previstos na Lei 13.677/2018.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/07/2018 - França vence Croácia e é bicampeã do mundo

Com uma goleada de 4 a 2 sobre a Croácia, a França conquistou neste domingo a sua segunda Copa do Mundo, no Estádio Luzhinik, em Moscou. Os Bleus já haviam conquistado a taça em 1998, quando sediaram a competição. O título também registrou um novo recorde: o treinador Didier Deschamps alcançou um feito que apenas o brasileiro Zagallo e o alemão Franz Beckenbauer haviam conseguido: ganhar a Copa do Mundo como jogador e como treinador. Aos croatas, que chegaram a sua primeira decisão, restou o orgulho de ter feito um Mundial quase perfeito.

 

Vindo de três jogos em que tiveram de disputar a prorrogação, a Croácia não demonstrou estar cansada no começo da partida. E até teve o domínio das ações, mas sem ameaçar o goleiro Lloris.

 

Até que aos 17 minutos, na primeira chegada francesa, saiu o primeiro gol. Griezmann cobrou falta pelo lado direito e ao tentar afastar, o centroavante Mandzukic cabeceou contra as próprias redes. Gol contra e França 1 a 0. Esta foi a Copa do Mundo com mais gols contra em toda a história: 12, superando os seis marcados em 1998.

 

Mesmo atrás no placar, a equipe eslava não se assustou e conseguiu empatar aos 27 minutos, em bela jogada de Perisic, que chutou forte da entrada da área, acertando o canto esquerdo de Llloris.

 

Mas a França voltaria a ficar na frente aos 37 minutos. A bola bateu na mão de Perisic, e o árbitro argentino Nestor Pitana recorreu ao VAR para anotar o pênalti. Griezmann cobrou, deslocou Subasic e fez 2 a 1.

 

Apesar da vantagem francesa, o primeiro tempo terminou equilibrado. Porém este fator seria alterado no segundo tempo. Aos 13 minutos, saiu o terceiro gol francês. Pogba lançou Mbappé, que foi à linha de fundo e cruzou, para Griezmann, que dominou e ajeitou para Pogba. O volante chutou, a bola bateu num defensor e voltou para ele, que de esquerda, acertou o canto direito de Subasic, que apenas olhou a bola ir para as redes: 3 a 1.

 

A França começou a visualizar a taça aos 19 minutos, quando chegou ao seu quarto gol, através de Mbappé, que recebeu de Hernández na entrada da área, e bateu forte, no canto. Mais uma vez o goleiro croata não esboçou reação: 4 a 1.

 

Aos 23 minutos, a Croácia ainda anotou o segundo gol, em falha bisonha de Lloris, que tentou driblar Mandzukic na pequena área. O atacante croata, porém, colocou o pé na bola e ela foi para as redes: 4 a 2. Porém os croatas não tiveram mais forças para tentar marcar mais gols, e ainda ficaram sofrendo a ameaça dos contra-ataques.

 

No final, a França pode comemorar o seu bicampeonato e manter o grupo de campeões mundias intocado: Brasil, cinco títulos; Alemanha e Itália, quatro, Uruguai e Argentina, duas conquistas, e Espanha e Inglaterra, uma taça.

 

Copa do Mundo 2018

 

França: Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernández; Kanté (N'zonzi), Pogba, Matuidi (Tolisso) e Mbappé; Griezmann e Giroud (Fekir). Técnico: Didier Deschamps.

 

Croácia: Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic (Pjaca); Brozovic, Rakitic, Modric e Perisic; Mandzukic e Rebic (Kramaric). Técnico: Zlatko Dalic.

 

Árbitro: Nestor Pitana (Argentina).

 

Local: Estádio Luzhinik, em Moscou.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/07/2018 - Período de convenções começa nesta sexta-feira

Com o início do período para realização de convenções partidárias, na próxima sexta-feira, será dada a largada para as eleições gerais de outubro. No Rio Grande do Sul, quase todas as principais siglas, e aquelas que anunciaram pré-candidatos ao governo, já estabeleceram as datas de seus encontros. É a partir do endosso dado por esses eventos que os pré-candidatos passam à condição de candidatos, e as alianças entre partidos são oficializadas.

 

Por isso, apesar de ser necessário o cumprimento de etapas posteriores, como o registro e o deferimento das candidaturas, e de o calendário prever o início oficial da campanha somente para meados de agosto, são as convenções que definem o quadro político. É comum, por exemplo, que parte das siglas que, no início de anos eleitorais, apresentam postulantes aos cargos de presidente da República e governador, como estratégia para aumentar seu poder de negociação, retirem os nomes e se aliem a outros partidos na disputa.

 

Como o prazo para a realização das convenções começa na próxima sexta-feira, e se estende até 5 de agosto, nas próximas semanas vão se intensificar as negociações, haverá uma série de notícias de desistências e, por fim, de anúncios de coalizões que engordarão os disputados tempos da propaganda de alguns candidatos no rádio e na TV.

 

No RS, parte dos partidos que já têm pretendentes ao cargo de governador realizará suas convenções na primeira semana do prazo. É o caso do Novo, que endossará o nome de Mateus Bandeira ao Piratini em 20 de julho. No dia 22, será a vez de o PSol indicar o vereador Roberto Robaina. Em 26 de julho, o PDT sancionará o nome do ex-prefeito de Canoas, Jairo Jorge. O PT oficializará a indicação do ex-ministro Miguel Rossetto no dia 28.

 

Outra parcela das principais siglas com concorrentes ao Piratini optou pela oficialização dos candidatos nos últimos dias do prazo. PCdoB, que indicará Abgail Pereira, e PP, que terá na disputa o deputado federal Luís Carlos Heinze, farão convenções em 4 de agosto. O PSDB, que lançará o ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, no dia 5. E o MDB, que pretende endossar o apoio à reeleição do governador José Ivo Sartori, tem também o dia 5 como data prevista.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/07/2018 - Trio invade agência bancária, impede abertura, rouba dinheiro e foge no carro do gerente em Porto Alegre

Uma agência bancária foi assaltada na manhã desta quinta-feira (12) na Avenida Assis Brasil, no bairro São João, Zona Norte de Porto Alegre. Segundo a Polícia Civil, pelo menos três criminosos ingressaram na instituição pela manhã, impediram a abertura a clientes e roubaram dinheiro de caixas eletrônicos e cofres, além do carro de um gerente.

 

Segundo a Polícia Civil, o grupo chegou à agência, rendeu funcionários e obrigou os vigilantes a avisarem clientes que não haveria atendimento. Eles aguardaram a chegada do gerente, ficando cerca de duas horas no local. Depois, fugiram levando uma quantia de dinheiro, as armas e os coletes à prova de balas usados pelos guardas e o carro do gerente, usado pela fuga.

 

"Esses criminosos ingressaram na agência logo no início da manhã, quando da chegada dos funcionários. Eles rendem funcionários e conseguem acessar a parte interna da agência. Ali permanecem por um bom tempo, logicamente até a saída deles por volta das 11h", explica o delegado João Paulo de Abreu, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

 

Dois suspeitos foram identificados pela polícia, que faz buscas na capital e na Região Metropolitana. Eles já vinham sendo investigados pelo Deic por outras ocorrências. O Deic pede que quem tiver informações sobre o caso avise pelo número 0800 510 2828.

 

 

 

Fonte: G1 RS

13/07/2018 - Venda de veículos novos no RS dá sinais de retomada

Após pesquisar condições de pagamento, Paulo Roberto Sartori, 56 anos, decidiu trocar de carro em março. Na ocasião, o gestor imobiliário chegou a acordo para comprar um Renault Captur 2019 em uma concessionária de Porto Alegre. Para fechar o negócio à vista, no qual incluiu seu veículo anterior, modelo 2018, afirma ter recebido "um bom desconto". 

 

— Pretendo trocar de carro de novo em 2019. Então, vou colocar outra vez em negócio um automóvel do ano em questão. Isso pode representar uma vantagem. Sempre há uma depreciação por conta do uso — argumenta Sartori, que já trabalhou no ramo de concessionárias de veículos. 

 

Decisões como a do morador da Capital fizeram a venda de automóveis de passeio e comerciais leves zero-quilômetro acelerar no primeiro semestre no Rio Grande do Sul. De janeiro a junho, foram emplacados 65,3 mil veículos novos, alta de 14,8% em relação a igual período de 2017. Os números são do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos (Sincodiv/Fenabrave-RS), entidade que representa concessionárias e distribuidoras.  

 

O resultado é o mais elevado para os primeiros seis meses do ano desde 2015, quando 76 mil unidades haviam saído das lojas gaúchas. O presidente do Sincodiv/Fenabrave-RS, Fernando Esbroglio, afirma que o avanço está relacionado, em parte, ao fato de a base de comparação ser considerada baixa.  

 

— Durante a crise, o setor caiu muito. No Rio Grande do Sul, um fator que tem sido positivo é a safra agrícola, com impacto principalmente na venda de veículos no Interior — afirma. 

 

A alta semestral também é atribuída a melhores condições na concessão de crédito para consumidores no país. Em maio, o financiamento de automóveis zero-quilômetro no Estado alcançou 6,6 mil unidades, elevação de 8,9% frente a igual mês de 2017, segundo a B3, a bolsa de valores de São Paulo. O aumento tem ligação com o recente ciclo de cortes na taxa básica de juro, a Selic (hoje em 6,5% ao ano), avalia Raphael Galante, da consultoria automotiva Oikonomia. 

 

—  A concessão de crédito ficou mais forte. Os bancos voltaram a financiar — explica o consultor. 

 

Percentualmente, o crescimento gaúcho está em nível similar ao nacional. No primeiro semestre, o país registrou o emplacamento de 1,13 milhão de automóveis de passeio e comerciais leves, o que representa uma elevação de 13,7% frente ao mesmo intervalo de 2017, conforme a Fenabrave. 

 

— O crescimento ocorreu por conta da base de comparação fraca do ano passado — reforça Galante. 

 

Apesar do desempenho positivo no primeiro semestre, analistas projetam que o setor tende a perder velocidade até dezembro. No Rio Grande do Sul, a venda de automóveis de passeio e comerciais leves deve fechar o ano com crescimento de cerca de 10%, estima Esbroglio. O dirigente menciona que o possível freio no segundo semestre seria influenciado pelo aumento de incertezas relacionadas às eleições de outubro.  

 

— Parte dos últimos acontecimentos políticos teve reflexos negativos na economia. Isso abalou a confiança dos consumidores. O mercado é uma orquestra muito sensível. Se alguém desafina de um lado, os outros também perdem o fio — compara. 

 

No restante do país, Galante projeta que o crescimento na venda de automóveis de passeio e comerciais leves deve ser reduzido para em torno de 7% ao final do ano.  

 

— Com incertezas, o consumidor não deve gastar tanto. A confiança ainda está baixa no país — diz o economista. 

 

Além de automóveis de passeio e comerciais leves, a pesquisa do Sincodiv/Fenabrave-RS contempla caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários. Na soma das categorias, a venda no Estado aumentou 16% no primeiro semestre, para 86,5 mil unidades. 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

13/07/2018 - Frio intenso faz Vacaria registrar -2,8ºC nesta sexta

O segundo dia consecutivo com temperaturas negativas no Rio Grande do Sul começou com nevoeiro em algumas regiões. Nesta sexta-feira, segundo informações da MetSul Meteorologia, a mínima foi registrada na cidade de Vacaria, onde os termômetros marcaram -2,8ºC.

 

O frio intenso foi sentido em outras regiões do Estado. Nos municípios do Vale do Sinos, a temperatura ficou na casa dos 4ºC, enquanto no Vale do Paranhana, cidades como Três Coroas apresentaram mínima de 3ºC. Em Porto Alegre, o dia começou com 7ºC.

 

A madrugada e o início de manhã gélidos antecederam um dia que será agradável. Conforme a MetSul, as máximas nesta sexta irão além das marcas apresentadas nessa quinta. A maior temperatura deve chegar aos 20ºC no decorrer da tarde, com um período marcado pela presença do sol sem nuvens.

 

Sábado e Domingo

 

O tempo seco irá permanecer no Rio Grande do Sul neste sábado e em parte do domingo. No primeiro dia, o frio não será tão intenso como hoje. No encerramento do final de semana, apenas a Metade Norte do Estado terá tempo bom, enquanto as outras regiões devem testemunhas o retorno da chuva. 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/07/2018 - Salário mínimo de R$ 998 para 2019 é aprovado pelo Congresso

O salário mínimo passará a ser de R$ 998 a partir do dia 1º de janeiro de 2019. O valor está presente na proposta da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), aprovada pelo Congresso Nacional na noite dessa quarta-feira. O texto agora segue para a sanção presidencial.

 

A remuneração mínima de R$ 998 será 4,6% superior aos R$ 954 pagos aos trabalhadores neste ano. Como a previsão de economistas ouvidos pelo BC (Banco Central) para a inflação deste ano é de 4,17%, o novo salário mínimo representará um ganho real de 0,4% aos profissionais.

 

O valor do salário mínimo aprovado pelo Congresso, no entanto, representa uma redução de 0,4% em relação aos R$ 1.002 presentes na previsão inicial do governo para o salário mínimo do ano que vem.

 

Ao reduzir a projeção de reajuste, o governo estimou que a inflação para 2018 seria de 3,3%, valor 0,87 inferior às expectativas atuais do mercado financeiro. O governo avalia que a diminuição de R$ 4 resultará em um ganho de R$ 13,4 bilhões em 2019 aos cofres públicos.

 

Por lei, o salário mínimo brasileiro será definido, até 2019, com base no crescimento da economia de dois anos antes mais a inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), índice próximo ao IPCA, do ano anterior.

 

Vale lembrar que neste ano o salário mínimo estabelecido resultou em uma perda real na remuneração paga aos trabalhadores. Isso ocorreu com a aceleração da inflação ao final do ano passado fez com que o índice de preços fechasse 2018 em 2,07%, enquanto o reajuste mínimo já havia sido fixado em 1,81%.

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/07/2018 - Posto da polícia na Redenção reabre e passa por ajustes finais

O posto da Brigada Militar na Redenção, no bairro Bom Fim, foi reaberto. O atendimento ainda não está a pleno, mas a população já pode procurar o PM que está no local para alguma emergência. Segundo a BM, o posto não fechará, permanecendo aberto 24h por dia, exceto em situações excepcionais que envolvam a necessidade de afastamento do PM de plantão para alguma ocorrência nas proximidades.

 

O uso do imóvel será compartilhado com a Guarda Municipal. O local já está equipado com rádio para contato com as viaturas.

 

Nesta quinta, houve reunião convocada pelo secretário municipal de Segurança, Kleber Senisse. Compareceram Guarda Municipal, 9º Batalhão de Polícia Militar e representantes da Associação dos Amigos do Bairro Bom Fim. O encontro definiu detalhes da reabertura, enquanto o local completa instalação elétrica e pintura.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/07/2018 - CNI aponta prejuízos com 2.796 obras paralisadas no Brasil

O estudo "Grandes obras paradas: como enfrentar o problema?", da Confederação Nacional da Indústria (CNI), aponta que 2.796 obras estão paralisadas no Brasil, sendo que 517 (18,5%) são do setor de infraestrutura. A área de saneamento básico tem 447 empreendimentos interrompidos durante a fase de execução. Na sequência, aparecem obras de rodovias (30), aeroportos (16), mobilidade urbana (8), portos (6), ferrovias (5) e hidrovias (5). A CNI informou que obteve os dados com o Ministério do Planejamento.

 

“Além de investir pouco em infraestrutura – apenas 2% do Produto Interno Bruto (PIB) –, o Brasil joga no ralo um volume significativo dos recursos aportados no setor, em razão do excesso de obras que são interrompidas antes da entrega. As paralisações consomem recursos sem gerar benefícios para a sociedade e são, em geral, consequência de falhas na forma como o setor público executa seus projetos”, diz a CNI.

 

Entre as principais razões para a interrupção de obras, figuram problemas técnicos, abandono pelas empresas e dificuldades orçamentárias e financeiras. O trabalho integra uma série de 43 documentos sobre temas estratégicos que a CNI entregou aos candidatos à Presidência da República.

 

A CNI recomenda seis medidas para que o país evite paralisações e atrasos: melhorar o macroplanejamento, avaliar qual modalidade de execução é a mais adequada; realizar microplanejamento eficiente; aparelhar melhor as equipes; desenhar contratos mais equilibrados; e fortalecer o controle interno. “É recorrente o problema da paralisação de obras. O país parece incapaz de aprender com todos os levantamentos, perdas e conflitos que esse processo gera”, afirmou, em nota, o diretor de Políticas e Estratégia da CNI, José Augusto Fernandes. “Por mais urgente que seja encontrar soluções para as obras paradas, também é preciso atenção com programas e metas direcionados à não repetição dos mesmos erros no futuro”.

 

Crise econômica

 

Segundo a CNI, a crise econômica no país gerou a necessidade de contenção de gastos e levou o governo federal a paralisar importantes projetos de infraestrutura. “Ainda que mais evidente no caso da União, esse processo de deterioração fiscal e contração de investimentos também afetou projetos de estados e municípios, que acabaram por cortar investimentos, também provocando a paralisação de obras de infraestrutura”, diz a confederação.

 

No entanto, segundo a CNI, a crise econômica e fiscal não foi o único motivo para tantas obras paradas e não é uma situação nova no país. “Um obstáculo importante ao desenvolvimento da infraestrutura nacional é a difícil interação entre os gestores públicos, responsáveis por fazer os projetos virarem realidade, e os órgãos de controle”, destaca o estudo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/07/2018 - Ar seco proporciona sexta-feira ensolarada no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul terá mais um dia de tempo bom e ensolarado nesta sexta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, o ar seco e de alta pressão atmosférica proporciona o clima agradável pelo Estado.

 

A madrugada e começo da manhã devem ter formação de neblina, nevoeiro e cobertura de nuvens baixas em locais perto de rios e outros mananciais d'agua.

 

Desde cedo, o frio com geada deve atingir várias regiões e marcas negativas podem ser registradas novamente pelo território gaúcho. Pela tarde, as marcas serão mais altas que nesta quinta-feira.

 

Em Porto Alegre, a sexta será de muito sol e temperaturas agradáveis. Na Capital, as marcas devem ficar entre 5°C e 20°C.

 

Mínima e Máxima

 

Rio Grande 6°C | 19°C

 

Bagé 4°C | 19°C

 

Pelotas 4°C | 20°C

 

Alegrete 5°C | 21°C

 

Passo Fundo 3°C | 21°C

 

Uruguaiana 7°C | 22°C

 

Santa Rosa 2°C | 23°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/07/2018 - Suspeitos de matar idoso durante assalto à residência são presos na Serra

Dois suspeitos de envolvimento na morte de um idoso de 90 anos foram presos na quinta-feira, em São Francisco de Paula, na Serra gaúcha. De acordo com a Polícia Civil, a dupla teria agredido a vítima e o seu filho durante assalto à residência do idoso, no interior do município. Na ocasião, foram levados valores em dinheiro.

 

As prisões. que foram realizadas por agentes da Delegacia de Polícia de São Francisco de Paula, ocorreram durante cumprimento de mandados de busca e apreensão nas residências dos suspeitos, onde foram encontrados objetos relacionados ao assalto. Uma faca, pertencente à vítima, também foi localizada em um matagal próximo à residência de um dos investigados. Segundo a delegada Fernanda Aranha, um dos suspeitos confessou ter participado das agressões.

 

 

Fonte: Correio do Povo

12/07/2018 - Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 34 milhões no próximo sorteio

Ninguém saiu vencedor no sorteio da Mega-Sena realizado nesta quarta-feira, em São Miguel do Oeste, em Santa Catarina. O concurso 2058 teve o prêmio acumulado e a loteria pode pagar R$ 34 milhões no próximo sorteio, que acontece no sábado.

 

Confira as dezenas sorteadas: 04-19-23-29-56-59

 

Na Quina, 81 apostas acertaram os cinco números sorteados e poderão sacar R$ 30.543,83. Já na Quadra, 5435 bilhetes levaram o prêmio de R$ 650,29 cada.

 

 

Fonte: Correio do Povo

12/07/2018 - Japão procura sobreviventes após chuvas que deixaram quase 200 mortos

As equipes de resgate procuravam nesta quinta-feira entre os escombros das casas as dezenas de pessoas que continuam desaparecidas após as fortes chuvas que atingiram o Oeste do Japão e que provocaram 199 mortes. Esta é a pior catástrofe meteorológica no país desde 1982 e provocou dúvidas sobre a avaliação de riscos ante fenômenos deste tipo no Japão.

 

As operações de limpeza e retirada de lama e terra pós os deslizamentos que sepultaram bairros inteiros prosseguem e as autoridades locais afirmaram que devem continuar, casa por casa, com a busca por sobreviventes, pois quase 60 pessoas estão desaparecidas. "As 72 horas críticas já passaram, admitiu Mutsunari Imawaka, funcionário da prefeitura de Okayama, uma das áreas mais afetadas, ao lado de Hiroshima. "Mas vamos continuar com as buscas, acreditando que ainda há sobreviventes", disse.

 

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, que cancelou uma viagem a quatro países, visitou na quarta-feira a província de Okayama e na sexta-feira deve seguir para outras áreas afetadas pelas inundações e deslizamentos de terra. Abe não fez declarações à imprensa, mas se reuniu de modo privado com alguns moradores afetados. Milhares deles estão em refúgios públicos e outros seguiram para as casas de parentes.

 

Alto índice de chuva

 

No bairro de Mabi, em Kurashiki, no município de Okayama, o nível da água chegou a 4,8 metros, segundo a Autoridade de Informação Geoespacial do Japão. A meteorologia constatou índice recorde de pluviometria em 72 horas em 118 pontos de observação em 15 municípios.

 

Os moradores não conseguiram abandonar suas casas a tempo e muitos questionaram os métodos de avaliação de risco, reconheceu o governo, muito criticado pela oposição pela maneira como administrou a crise, considerada lenta. A célula de crise nacional, liderada pelo primeiro-ministro, só foi acionada no domingo, mas no sábado à noite o balanço já era de 30 mortos. O governo prometeu revisar seus protocolos.

 

Alerta cabe a pessoas inexperientes

 

Quase 70% do território japonês é formado por montanhas e colinas. Muitas casas estão construídas em encostas íngremes ou em planícies suscetíveis a inundações, ou seja, zonas de risco. Além disso, muitas casas japonesas são de madeira, especialmente as construções mais tradicionais nas zonas rurais.

 

Mas os especialistas também apontam para o sistema de alerta japonês, que confia a funcionários locais, sem experiência em gestão de catástrofes, a decisão de emitir ou não as ordens de retirada, que não são obrigatórias. A consequência é que os próprios moradores decidem se deixam suas casas ou ficam, em situações nas quais muitas vezes não possuem informações suficientes.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

12/07/2018 - Criança de um ano e cinco meses morre atropelada em Santa Maria

Uma criança de um ano e cinco meses foi atropelada no início da tarde desta quarta-feira (11) em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada ao Pronto Atendimento, mas não resistiu aos ferimentos na cabeça e morreu.

 

De acordo com a Polícia Civil, o motorista de uma caminhonete, de 23 anos, estava dentro do veículo, parado no meio da rua, conversando pela janela com um amigo que estava do lado de fora. Outro carro teria então ingressado na mesma rua e o motorista dado uma ré para ceder lugar na via, mas não viu que a menina estava atrás do carro.

 

Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) em Santa Maria. A Polícia Civil informou que o motorista prestou socorro e fez o teste do bafômetro que deu negativo para o consumo de bebidas alcóolicas. Ele prestou depoimento e foi liberado.

 

Vizinhos da família, que disseram ter presenciado o atropelamento, contaram que a menina estava na frente do carro quando foi atingida, ao contrário da versão divulgada pela polícia. O corpo da menina foi encaminhado para necropsia. O nome da vítima e do motorista não foram informados.

 

 

Fonte: G1 RS

12/07/2018 - Consumidores reclamam do aumento no preço do leite e produtores dizem que recebem menos do que em 2017

O consumidor está pagando mais caro pelo leite. O aumento nos supermercados foi de 15% e, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese),o que contribuiu para que a cesta básica de Porto Alegre fosse a mais cara do país em junho.

 

"Está complicado para fazer o rancho, está cada mês mais caro", relata a dona de casa Valéria Andrade.

 

Enquanto os consumidores reclamam dos preços, os produtores alegam que estão recebendo menos pelo litro. A estiagem no início do ano foi determinante para a redução na produção de leite no Rio Grande do Sul. Na Região Sul do estado, a queda foi de pelo menos 15%.

 

"No verão, se faz a silagem, que é a fonte de volumoso de fibra, de energia, para ser usada agora no inverno e nós tivemos uma quebra muito grande na produção de silagem que está acarretando em problemas agora", afirma o veterinário da Emater Marcelo Souza.

 

Os agricultores ainda enfrentam outros problemas. As altas temperaturas e o excesso de umidade nos meses de abril e maio favoreceram o aparecimento de um fungo no plantio do azevém – principal fonte de proteína para os animais. Os produtores tiveram que fazer o replantio do pasto, o que gerou ainda mais custos nas propriedades.

 

Enquanto isso, o preço pago pelo litro do leite é menor que no mesmo período do ano passado. De R$ 1,13 passou para R$ 1,04.

 

"É o pior momento da atividade pelo qual a gente está passando. Na verdade, eu nunca tinha enfrentado uma situação tão difícil, tão complicada quanto essa", afirma o agricultor Cláudio Azevedo.

 

Complicado também para a indústria. Em uma cooperativa do estado, as máquinas funcionavam sete dias por semana e agora estão paradas.

 

"Também teve a questão da greve dos caminhoneiros. Por 10 dias a maioria das indústrias não conseguiu coletar todo o leite. Isso dá mais ou menos 25% do leite de maio, que ficou na fazenda. E como o leite é um produto perecível, ele não tem como ser estocado. Então, esse leite saiu do mercado e acabou desabastecendo os varejos", explica o responsável técnico da cooperativa, André Rocha.

 

Isso tudo provoca o efeito "cascata". Se o consumidor continua comprando e a oferta é pequena, a situação causa um aumento nos preços.

 

"É a lei da oferta e demanda. Uma diminuição na oferta do produto, principalmente no varejo, faz com que haja uma pressão de preços. Porque a procura se matém estável. Então, é a lei natural da economia", explica o economista Ezequiel Megiato.

 

 

 

Fonte: G1 RS

12/07/2018 - Homem é morto a tiros por dupla em moto em Alvorada

Um homem de 33 anos foi morto a tiros por volta das 20:15 de quarta-feira (11), em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo a Polícia Civil, ele seria motorista de aplicativo, e teria sido chamado para uma corrida em uma rua, do bairro Maria de Fátima, quando foi atingido por tiros. A vítima foi identificada como Tiago Farias Lima.

 

Dois homens em uma moto abriram fogo contra o carro de Tiago, de acordo com o delegado que investiga o caso, Edimar Machado de Souza. Entre quatro e cinco tiros foram disparados, porém ainda não se sabe quantos atingiram o homem. Ele foi alvejado no rosto.

 

Edimar afirma que a identidade dos suspeitos é apurada, e que a linha de investigação inicial aponta para execução, em função das características do crime. "Porque nada foi roubado e pela quantidade de tiros", afirma o delegado. A motivação não é conhecida.

 

Tiago tinha antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo, ameaça e desobediência.

 

 

 

Fonte: G1 RS

12/07/2018 - Estudantes registram boletim de ocorrência nas polícias civil e federal contra casos de racismo na Unisc

Alunos da Universidade de Santa Cruz do Sul, acompanhados do presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, o deputado estadual Juliano Roso, registraram boletim de ocorrência nas polícias Civil e Federal, na manhã desta quarta-feira (11), contra casos de racismo ocorridos no campus.

 

Na tarde de terça-feira (10) novas mensagens preconceituosas foram encontradas no banheiro da universidade. Diante da situação, a Unisc registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil. O primeiro caso de racismo foi registrado na última quinta-feira (5). Frases com apologia à violência e de discriminação racial foram encontradas pelo estudante do curso de Produção Audiovisual Jonatan Pacheco no banheiro da Unisc. Ele publicou as fotos nas redes sociais, e o post teve alta repercussão.

 

 

As pichações revoltaram os alunos. "Um espaço [universidade] onde as pessoas vão pra adquirir conhecimento, aprenderem mais com as diferenças e entender como conviver com essas diferenças, acontecer uma situação como essa, um crime, como esse, que é o crime de racismo, a gente não pode deixar passar. A gente não pode tolerar", diz a aluna Cíntia Mara da Luz.

 

"Isso é sério. Vidas negras foram ameaçadas. Estudantes e alunos, como eu, a gente está com medo de ir pra universidade porque tu não sabe quem são essas pessoas que escreveram isso."

 

No Ministério Público Estadual, os estudantes cobraram respostas da universidade em relação aos casos de racismo. "Que eles [Ministério Público] busquem da universidade o compromisso de combater o racismo, que é institucionalizado quase. Que a universidade se comprometa com ações anti-racistas. A gente entende que não basta não ser racista, é preciso ser anti-racista", Emanuele Mantovani, aluna.

 

O Coordenador de Comunicação da Unisc, Everson Carvalho de Bello, informou que a universidade reforçou a segurança no campus e já apagou as novas frases. "Identificada a autoria, o aluno será desligado. A partir de agora, nós estamos com o foco em desenvolver campanhas educativas e dar o amparo necessário para as pessoas que estão envolvidas nessa situação. Vamos também reforçar as nossas ações de pesquisa e extensão que se referem ao tema pra que a gente possa cada vez mais está problematizando e trazendo essa discussão pra dentro da universidade".

 

 

 

Fonte: G1 RS

12/07/2018 - Ex-funcionário investigado por fraudes na Carris é denunciado por desvio, falsificação de documentos e outros crimes

O ex-funcionário da empresa porto-alegrense de transporte público Carris suspeito de um esquema de fraude que desviou R$ 1,7 milhão foi denunciado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul por uma série de crimes, conforme o promotor de justiça criminal Flávio Duarte. Segundo investigação do MP, Ivsem Gonçalves desviou R$ 1,7 milhão da empresa em um esquema de pedidos de indenizações falsos. Para isso, ele falsificou documentos e chegou a usar dados de uma criança morta na década de 1960.

 

Segundo Duarte, Ivsem foi denunciado por dezenas de crimes de peculato, desvio de verbas públicas, falsificação de documento público, uso de documento falso e lavagem de dinheiro. Uma filha do suspeito também foi denunciada, por lavagem de dinheiro. A denúncia foi encaminhada para a Justiça estadual, que analisará o teor e, caso decida, instaurará processo.

 

Ao G1, o advogado de Ivsem, Cesar Peres, afirmou que ainda não teve acesso ao teor da denúncia, por isso não se manifestou.

 

Ivsem foi alvo de uma operação deflagrada pelo Ministério Público em maio. Segundo o MP, documentos falsos, alguns em nome de pessoas mortas, foram usados por Ivsem, que trabalhava no setor financeiro da empresa.

 

Ele fraudava solicitações de indenizações para vítimas de acidentes envolvendo os ônibus da empresa, mediante uso das identidades falsas ou de pessoas reais, aponta o MP. As fraudes aconteceram entre agosto de 2015 e janeiro de 2017. Dezoito processos contra a Carris, com indenizações pagas em até oito parcelas, foram localizadas.

 

Uma das identidades detectadas pela investigação é de uma criança que morreu aos 3 anos, em 1961. Ivsem fez um documento de identidade falso em Santa Catarina, e utilizou-o para comprar imóveis, abrir contas e também empregou-o na fraude da Carris.

 

O suspeito informou às autoridades que escolheu a identidade da criança por coincidir com o ano de seu nascimento, que foi até o cemitério e observou o nome na lápide. A ação, segundo o MP, foi inspirada em um filme.

 

Encaminhamentos para a Promotoria de Patrimônio Público

 

Além das denúncias, o promotor Flávio Duarte também encaminhou as provas levantadas para a Promotoria de Patrimônio Público, do MP, para investigação de possível improbidade administrativa, em relação à conduta de Ivsem como funcionário da empresa, e de crime eleitoral, devido a doações a candidatos a cargos públicos identificados na investigação.

 

 

 

Fonte: G1 RS

12/07/2018 - Congresso aprova texto-base da lei orçamentária de 2019

O Congresso aprovou, na noite desta quarta-feira (11), o texto-base da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019. Segundo a matéria, no envio do projeto da LDO para o próximo ano, o governo já terá de prever um corte de 5% do custeio administrativo, envolvendo despesas do dia a dia, como luz, telefone e diárias. Neste momento, os parlamentares estão apreciando os destaques, que podem modificar o projeto.

 

Outra alteração prevista no texto-base é a obrigação para o atual governo enviar ao Congresso, no segundo semestre, um plano de redução de 10% dos incentivos fiscais em 2019.

 

Na matéria, também consta dispositivo que proíbe a concessão de reajustes aos servidores com a aprovação de novos projetos de lei e também a criação de cargos no serviço público no próximo ano, ainda que com efeitos financeiros posteriores a 2019. Este é o ponto mais polêmico do parecer.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

12/07/2018 - Em oito segundos, Senado aprova tabela do frete e anistia a multas de caminhoneiros

Em votação simbólica que durou apenas oito segundos, o plenário do Senado aprovou a medida provisória (MP) que estabelece uma tabela de preço mínimo do frete. Horas antes, a MP 832 havia sido aprovada no plenário da Câmara dos Deputados. Agora, o texto vai à sanção presidencial.

 

Senadores aprovaram sem alterações o texto-base da MP que, segundo reclamação do agronegócio, representa aumento de custos de 30% a 50% no transporte de mercadorias. Para muitas empresas, a MP ameaça inviabilizar atividades industriais que envolvem produtos de baixo valor.

 

Entre os pontos previstos no texto aprovado está o que prevê que o legislado deve prevalecer sobre o que é acordado. Ou seja, será proibido celebrar qualquer acordo ou convenção, individual ou coletivamente, para adotar valores de fretes inferiores aos pisos mínimos.

 

O texto aprovado não menciona valores a serem cobrados pelo frete rodoviário. A MP determina que os preços serão calculados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) levando em conta o tipo da carga, a distância, o preço do diesel e os custos de pedágio.

 

Ainda pela manhã, os caminhoneiros se reuniram com o relator do projeto na Câmara, deputado Osmar Terra (MDB-RS), e negociaram pontos para que a matéria pudesse entrar na pauta do dia. Uma das questões, segundo o caminhoneiro autônomo Wallace Landim, conhecido como "Chorão", foi a anistia das multas durante a greve de maio.

 

Após esse acordo, foi rejeitado um destaque à MP sobre o tema e, assim, foi mantida a anistia às multas de trânsito aplicadas aos caminhoneiros e empresas de transporte que não retiraram seus caminhões das pistas entre os dias 21 de maio e 4 de junho de 2018, período da paralisação. Para quem contrata o serviço de frete, foi aprovada anistia de multas entre 30 de maio e 19 de julho.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

12/07/2018 - Escola de Porto Alegre cancela aulas após ameaças de criminosos

Uma série de ameaças vindas das redes sociais acabou antecipando as férias de 360 alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Erico Verissimo, no bairro Jardim Carvalho, zona leste de Porto Alegre. A suspeita é de que criminosos que dominam o tráfico de drogas na região tenham enviado mensagens com as ameaças há mais de uma semana. 

 

Primeiro, apareceram comentários em postagens e recados privados na página da escola no Facebook. Depois, atacaram o perfil da diretora da instituição de ensino.

 

— Me ameaçaram. Se não fechasse o colégio, iria morrer. Conteúdo bem agressivo — conta a responsável pelo colégio, que teve o nome preservado pela reportagem de GaúchaZH.

 

Segundo a professora, as intimidações partiram de dois perfis diferentes. O segundo foi criado após o primeiro ser excluído. A direção imaginou, em um primeiro momento, que poderia se tratar de um aluno ou ex-aluno com raiva da escola, o que acabou sendo descartado com a intensificação e a gravidade das ameaças.

 

A reportagem teve acesso às mensagens. Em algumas delas, é dado aviso de que a instituição de ensino seria invadida caso as atividades não fossem suspensas. Em outra, há ameaças de morte:

 

“Vou matar quem for amanhã”, intimida.

 

A postagem é seguida pela imagem de um revólver calibre 38 e um alerta:

 

“Está dado o recado”.

 

As ameaças também começaram a pipocar nos perfis de pais de alunos, que ficaram assustados:

 

“Avise os amigos, moradores, família e quem estiver lá que se eu ver alguém na porta do colégio vai morrer. Não estou brincando”.

 

 

Ameaças incessantes foram motivo para cancelar atividades

 

As mensagens ainda acrescentam que estudantes da escola pertenceriam à facção rival da que domina a área. Em outra, a diretora é ofendida.

 

“Não estão acreditando. Vou invadir o colégio. Acham que estou brincando, não é? Sou de verdade e tenho uma 34 carregada e preparada para atirar.”

 

Os dias se passaram e as ameaças não pararam. Na terça-feira, uma delas foi considerada como a gota d'água:

 

“Anuncia na página que não vai ter aula, para ninguém se ferir no tiroteio. Pode ser hoje ou amanhã. Meu perfil não é falso. Então presta atenção: se abrir o colégio tu morre”.

 

A professora está na direção desde janeiro deste ano, após a aposentadoria de sua antecessora. Devido à situação, ela pensa em pedir transferência para outra instituição.

 

Autor de mensagens será identificado

 

Na segunda-feira, a diretora procurou a 15ª Delegacia de Polícia e registrou ocorrência, relatando as ameaças. Conforme o titular da DP, delegado Daniel Ordahi, os investigadores vão apurar a autoria das mensagens.

 

— As pessoas acham que podem criar perfis falsos e se esconder neles. Porém, podemos inclusive chegar ao endereço de onde partiram essas mensagens. Isso já foi feito outras vezes — conta o delegado.

 

Por envolver trabalho minucioso, não está descartado que se passe a investigação para a Delegacia de Crimes Informáticos, que dispõe de equipamentos e recursos específicos. Por enquanto, o caso segue com a 15ª DP. 

 

O comandante do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Fernando Gralha Nunes, garante que o policiamento foi reforçado no bairro. Por volta das 10h40min desta quarta-feira (11), a reportagem esteve no local e avistou duas viaturas na frente da escola. 

 

— A escola estava fechada. Pedi à guarnição para fazer a entrada e saída dos alunos — explica o comandante.

 

A intenção dos PMs era permanecer 30 minutos no entorno da instituição e partir para outros pontos de cobertura do batalhão. Conforme o oficial, a situação do local era analisada nesta quarta-feira (11) para verificar a necessidade de direcionamento do efetivo para as proximidades da instituição. Nunes observa que a disputa entre facções rivais na área está “estabilizada” na região.

 

Há dois anos, arrombamentos e tiroteios

 

Em 2016, a escola foi assunto recorrente de reportagens. Em junho daquele ano, a instituição foi invadida e vandalizada, com cadeiras, eletrônicos e armários. Pacotes de comida, reservados para a merenda, foram despejados pelo chão; latas de tinta, espalhadas pelas paredes. Até mesmo um extintor foi acionado e o pó ficou espalhado entre corredores e na superfície de mesas e cadeiras.

 

Ao menos seis alunos foram apontados por participação no vandalismo. Na época, os garotos, com idades entre 13 e 16 anos, estudavam no 8º e 9º anos do Ensino Fundamental. A polícia identificou os atos infracionais de depredação e furto. Segundo a Polícia Civil, o motivo do vandalismo teria sido vingança. Eles teriam recebido advertência da direção por invadirem a escola em ocasiões anteriores.

 

Pelo menos 30 das 40 salas da escola foram destruídas. Hasteada na parede mais alta da escola, a bandeira de Porto Alegre foi rabiscada com um símbolo já desenhado anteriormente por alunos nas mesas de aula. “É tudo nosso” dizia o recado deixado na lousa da diretora. Na época, a escola estendeu as férias, e o retorno às atividades começou 15 dias depois do previsto para que os estragos fossem consertados. 

 

Naquele ano, aulas foram suspensas por causa de tiroteios pelo menos quatro vezes. Conforme a atual diretora, em 2018 a escola não sofreu nenhuma situação de invasão ou vandalismo.

 

 

Contraponto

O que diz a Secretaria de Educação

 

Com a antecipação das férias, do dia 19 para o dia 11, os alunos perderam seis dias de aulas. Conforme a diretora, a recuperação dessas disciplinas deve ocorrer no próximo semestre, que se inicia em 30 de julho. A antecipação foi autorizada pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e, segundo a órgão, foi justificada pelo “registro de violência no entorno” e devido à situação de vulnerabilidade em que ficaram alunos e servidores. A diretora reforçou que comunicou a BM logo após as ameaças de invasão ao colégio. Houve reforço no policiamento perto da instituição.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

12/07/2018 - Com predomínio de sol, quinta-feira terá temperaturas agradáveis no RS

O sol deixa o Rio Grande com Sul com temperaturas bem mais agradáveis nesta quinta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, o dia começa com formação de nevoeiro ou neblina em diferentes pontos do Estado e faz frio durante madrugada e manhã. Em vários municípios, as marcas devem ficar perto de 0°C ou negativas, o que proporciona a formação de geada.

 

Logo após, o sol se faz presente em todo o Estado e deve proporcionar amplos períodos de céu claro na maioria das regiões. Com o tempo ensolarado, a temperatura se eleva rapidamente, bem mais do que nos últimos dias, e a tarde terá marcas amenas em todo território gaúcho.

 

Porto Alegre será beneficiada com mais um dia de tempo seco. O sol predomina nesta quinta-feira e as marcas na Capital devem ficar entre 5°C e 18°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes -2°C | 13°C

 

Rio Grande 5°C | 16°C

 

Pelotas 4°C | 17°C

 

Bagé 3°C | 17°C

 

Alegrete 4°C | 18°C

 

Uruguaiana 5°C | 20°C

 

Santa Rosa 1°C | 20°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/07/2018 - Frases racistas são encontradas pichadas em banheiro da Universidade de Santa Cruz do Sul

Frases racistas e com apologia à violência foram encontradas pelo estudante do curso de Produção Audiovisual Jonatan Pacheco no banheiro da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) no último dia 5, quinta-feira da semana passada. Revoltado, ele publicou as fotos nas redes sociais, e o post teve alta repercussão.

 

Logo após ficar sabendo do caso, funcionários da universidade apagaram as pichações. Na tarde desta terça-feira (10), no entanto, mais frases com o mesmo conteúdo foram encontradas no local.

 

"Falaram que é revolucionário e corajoso [expor as pichações]. Eu só não fiquei quieto. Para um negro, não ficar quieto já é coragem. Isso é mais uma coisa de tantas outras que deixamos passar às vezes, e eu só quis dar um basta nisso, porque é ameaça de morte. Querendo ou não, andamos na universidade todo dia com gente que quer nos matar. Isso é muito pesado", disse Pacheco.

 

O professor de sociologia da Unisc César Goes afirma que o racismo na universidade não é um caso isolado. "Eu não tenho dúvida que o movimento é pelo ódio, mas está longe daquelas pessoas não saberem o que estão fazendo. As pessoas aprendem a odiar. As pessoas aprendem a classificar os indivíduos como inferiores. Por tanto, aquela manifestação foi uma manifestação de ódio, mas foi consciente".

 

Em reunião na segunda-feira (9), à noite, alunos disseram que vão levar o caso à polícia. Um boletim de ocorrência deve ser feito em nome do Diretório Central do Estudantes (DCE) até o fim desta terça.

 

Alunos da universidade condenam a atitude. "Acho isso muito negativo, até porque as pessoas, na minha opinião, são todas iguais, independente de raça ou classe social", afirma a estudante Manuela Gessen.

 

"É uma falta de respeito com as pessoas. Não deveria acontecer isso", opina a estudante Eunice Elwanger.

 

Por meio de nota oficial, a universidade diz que investiga as quem são os responsáveis pelo caso. "Estamos apurando para descobrir quem são os responsáveis, providenciado a recuperação dos espaços e planejando, através das pró-reitorias de Graduação e Extensão, atividades educativas e medidas preventivas sobre o tema, com cursos e campanha", diz a instituição.

 

Após uma nova mensagem racista ter sido encontrada, a universidade divulgou uma segunda nota (leia abaixo).

 

Em relação aos fatos de prática de atos de racismo em sanitário da Unisc, esclarecemos que a Universidade repudia todo e qualquer ato discriminatório, estando a Reitoria providenciando medidas internas e externas cabíveis ao caso, devendo a autoridade policial ser acionada para apurar a autoria.

 

A Universidade tem em seu histórico e em currículos de seus cursos práticas formativas que discutem e refletem sobre a inclusão e a vedação de práticas discriminatórias.

 

Reafirmamos nossa Missão e Visão, vivenciadas através dos valores da ética, humanismo, democracia, cidadania, participação, compromisso comunitário, solidariedade e cooperação, qualidade, criatividade, criticidade, autonomia que indicam a maneira de ser ou de agir que a Universidade aponta à comunidade acadêmica como desejável para a realização de sua missão.

 

 

 

Fonte: G1 RS

11/07/2018 - Volta de líderes de facções pode aumentar números da criminalidade, diz secretário

O Rio Grande do Sul registrou queda de 24,5% nos homicídios (1.601 em 2017 contra 1.208 neste ano) e 35,6% nos latrocínios (73 contra 47) entre janeiro e junho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (10) pelo titular da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Cezar Schirmer.

 

Em Porto Alegre, os assassinatos apresentaram queda de 15% (368 registros em seis meses de 2017 diante de 312 neste ano), e os roubos com morte se reduziram em 30% (10 para 7 vítimas). O roubo de veículos foi o único indicador que teve elevação na Capital: acréscimo de 2,4%. Em meio à apresentação dos dados, o secretário criticou a decisão da Justiça que permite a volta de  17 líderes de facções para o RS – que estão em prisões federais.

 

— Acho péssima decisão. Um desastre. Argumentos pífios.

 

Schirmer demonstrou preocupação com o aumento da criminalidade caso a volta dos presos seja efetivada. Segundo o secretário, há a possibilidade de as facções se reorganizarem e de a disputa se intensificar:

 

— São criminosos com longa tradição do crime, têm mais de 840 anos de pena, fora o que já cumpriram. Não são bandidos de crimes menores, não é ladrãozinho de chinelo. São assassinos contumazes. Em tese, não deveriam sair da cadeia.

 

Em resposta aos juízes que não aceitaram a permanência dos 17 presos líderes de facções fora do Estado por supostamente não ter impacto na redução da criminalidade, Schirmer apresentou dados comparativos antes e depois da Operação Pulso Firme.

 

Segundo a SSP, houve redução de 18,3% nos homicídios e 28,4% nos latrocínios no Estado. O levantamento comparou o período de 1º de julho de 2016 a 30 de junho de 2017 e 1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018. No caso dos assassinatos, o decréscimo foi de 2.799 para 2.288. Já os latrocínios diminuíram de 141 para 101.

 

Além das críticas à decisão, Schirmer reconheceu que o número total de homicídios ainda é alto. Destacou que estão sendo feitas ações para deter a criminalidade. Entre as quais, citou a construção de prisões em Bento Gonçalves e em Porto Alegre.

 

– Em agosto, fica pronto o presídio atrás do Central – referindo-se à prisão erguida pelo grupo Zaffari na Capital em troca por um terreno na Avenida Praia de Belas.

 

O secretário observou ainda que seguem as negociações para a construção de uma penitenciária federal em Charqueadas. Segundo o titular da pasta, a área foi transferida para a União:

 

– O ministro da Segurança, Raul Jungmann, me disse que o projeto está em processo de elaboração. Gostaria que a penitenciária viesse o quanto antes.

 

A análise dos especialistas

 

A socióloga e professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Fernanda Vasconcellos se diz cética sobre a redução dos casos de homicídios no RS. Estudiosa do assunto, a pesquisadora salienta que os dados podem apresentar distorções e não levar em conta encontros de cadáveres e mortes em confrontos com a Brigada Militar.

 

— Estudando nessa área, fico com o pé atrás. Tudo vai depender de como vão construir banco de dados, de como a Secretaria da Segurança Pública vai alimentar essa planilha — salientou.

 

Em 2011, Fernanda participou de pesquisa encomendada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) para avaliar como eram construídas as bases de dados dos Estados. Ficou responsável por analisar a situação no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A conclusão?

 

— Cada Estado preenche de maneira diferente — explica.

 

Diante a possibilidade de distorção e a proximidade das eleições, a pesquisadora entende que números positivos podem ter caráter publicitário.

 

— Estamos em ano eleitoral e, honestamente, acho que está sendo divulgado para se obter dividendos políticos.

 

Já o presidente do Instituto Cidade Segura e doutor em sociologia, Marcos Rolim, avalia positivamente a redução:

 

— É sempre boa notícia uma queda na taxa de homicídios, qualquer que seja a queda.

 

Mas Rolim pondera que houve pico de violência entre 2016 e 2017 em Porto Alegre e na Região Metropolitana, uma situação atípica.

 

— O mais provável é que as taxas tenham, agora, voltado ao patamar em que se encontravam antes desse pico e que já eram muito altas. Se for isso, a tendência de aumento nas taxas de homicídio pode não ter sido revertida. É preciso tomar esses números com cautela, portanto — conclui.

 

Ataque às facções e efetivo maior, explica chefe de Polícia

 

O ataque ao crime organizado é um dos fatores apontados pelo chefe da Polícia Civil, Emerson Wendt, para a redução da criminalidade. Entre as frentes utilizadas na luta contra organizações criminosas estão investigações de lavagem de dinheiro – que ajudaram a descapitalizar o crime – e a transferência de presos a três prisões federais.

 

— Só um dos transferidos foi investigado em mais de cem inquéritos de homicídios. É um dos que vai continuar por lá, não vai voltar. O período de renovação dele ocorreu antes dos outros e foi renovado com antecedência — afirma Wendt.

 

A contratação de novos agentes é outro fator apontado pelo delegado para a queda na criminalidade. Conforme o policial, o novo contingente de 550 policiais acabou suprimindo o déficit gerado pelas aposentadorias de outros agentes.

 

— Focamos em locais com maiores índices de criminalidade — disse.

 

Na Brigada Militar, o porta-voz, major Euclides Maria Neto, manifestou-se por nota e disse que a corporação “tem buscado atuar com base na análise criminal de cada região. As ações fazem parte das diretrizes estratégicas para atividades do policiamento, visando melhorar o serviço oferecido à população com a otimização dos recursos disponíveis e a redução de crimes de maior potencial ofensivo.”

.

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

11/07/2018 - Câmara dos Deputados aprova isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira (10), isenção do pagamento de conta de luz para famílias de baixa renda. Para ter direito ao benefício, o consumidor terá de receber até meio salário mínimo e o seu consumo mensal terá de ser de até 70 kWh. O custo deverá ser suportado pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O texto segue para o Senado.

 

O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM) questionou o autor da emenda, deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) sobre os custos, e qual seria o impacto da medida no orçamento do governo.

 

Atualmente, há um sistema de descontos, onde o consumidor de baixa renda cadastrado tem desconto de 65% no consumo registrado de até 30 kWh/mês; de 40% na faixa de 31 kWh até 100 kWh/mês; e de 10% na faixa de 101 kWh até 220 kWh/mês.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

11/07/2018 - Negociação de dívidas de ICMS com uso de precatórios soma um pedido a cada 36 horas

Lançado em março para reduzir a conta do Estado com precatoristas e, ao mesmo tempo, incentivar a regularização de devedores de tributos, o programa Compensa-RS completa três meses e meio com 69 pedidos de adesão — uma média de um a cada 36 horas. As solicitações partiram de 60 empresas, com a oferta de R$ 406,4 milhões em precatórios para abater débitos com a Receita Estadual. Após descontos legais, R$ 240,5 milhões poderão ser compensados, segundo a Secretaria da Fazenda.

 

Estimado em R$ 12,4 bilhões (três vezes mais do que a cifra orçada para a saúde em 2018), o passivo do Estado com precatoristas precisa ser zerado até 2024. São títulos que o Estado tem a pagar a credores, decorrentes, em sua maioria, de reajustes salariais concedidos a servidores públicos no fim dos anos 1990, durante o governo Antônio Britto (à época no MDB), e não cumpridos.

 

Na prática, desde que o Compensa-RS entrou em vigor, pessoas físicas e jurídicas com pendências tributárias passaram a ser autorizadas por lei a usar precatórios próprios ou adquiridos de terceiros _ em geral, quem cansou de esperar pelo pagamento do Estado e aceita fechar negócio recebendo menos — para quitar débitos e ficar em dia com o Fisco. Até 85% do que é devido pode ser compensado. Os 15% restantes têm de ser pagos em dinheiro — parte ao solicitar a adesão. Até agora, isso significou R$ 21,34 milhões para o Tesouro estadual.

 

O resultado é tímido diante da bola de neve dos precatórios e o ingresso de recursos é insignificante frente à crise nas finanças (todo mês, faltam R$ 900 milhões para fechar as contas). Ainda assim, a expectativa da Fazenda e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) é de que o encontro de contas ajude o governo a reduzir o passivo pela metade até 2024 e a recuperar recursos de difícil cobrança, mesmo que isso implique perdas.

 

Segundo o subsecretário adjunto da Receita Estadual, Luís Fernando Crivelaro, a procura tende a crescer até 2 de agosto. A data é o fim do prazo para que as empresas com débitos de ICMS declarados e não pagos possam aderir ao programa com desconto nos juros cobrados sobre os valores devidos.

 

— A expectativa é de que, até o fim do período mais atrativo, o número de pedidos aumente sensivelmente. Depois dessa fase, a possibilidade de compensação continua, mas sem esse benefício — afirma Crivelaro.

 

Enquanto isso, a PGE segue trabalhando na análise das solicitações e já se prepara para o aumento de fluxo previsto para as próximas semanas — um indicativo disso é o número de certidões de precatórios emitidas pelo Tribunal de Justiça (exigidas de quem busca a adesão), que já passa de 1,8 mil. O objetivo é verificar se a documentação apresentada e os valores envolvidos estão corretos.

 

— Quase todas as empresas inscritas foram intimadas a complementar informações porque não apresentaram todos os documentos exigidos. Têm 30 dias úteis para fazer a regularização — diz a procuradora do Estado Natália Fantoni, da força-tarefa do Compensa-RS.

 

Números do Compensa-RS até o início desta semana

 

Pedidos de compensação: 69

 

Empresas inscritas: 60

 

Valor bruto oferecido em precatórios: R$ 406,4 milhões

 

Valor dos débitos tributários que poderão ser compensados com precatórios: R$ 240,5 milhões

 

Valor de entrada já pago ao Tesouro estadual: R$ 21,34 milhões

 

Dívida do Estado com precatórios: R$ 12,44 bilhões

 

Divida ativa (que o Estado tem a receber): R$ 37,1 bilhões*

 

Como funciona?

Os devedores de impostos (empresas em sua maioria) que têm débitos em dívida ativa (aquela que o Estado tem a receber) podem regularizar sua situação usando precatórios vencidos (dívidas que o Estado tem a pagar). As empresas podem ser donas originais dos títulos ou comprá-los de precatoristas _ as transações resultam em deságio ao primeiro dono, que na maioria das vezes é um servidor.

 

Quais as condições para aderir?

As principais são: o precatório deve ser do Estado, de suas autarquias ou fundações e tem de estar vencido; o débito deve estar inscrito em dívida ativa até 25 de março de 2015 e não pode ser objeto de impugnação ou recurso; o devedor não pode gerar novas dívidas de ICMS enquanto tramita o pedido de compensação.

 

Toda a dívida pode ser compensada?

Não. O débito inscrito em dívida ativa pode ser compensado em até 85% de seu valor atualizado. O restante tem de ser pago.

 

É preciso fazer pagamento em dinheiro?

Sim. O devedor tem de pagar, até um dia depois de pedir a compensação, 10% do débito em dinheiro, em até três parcelas. Os 5% restantes podem ser parcelados em até 60 vezes.

 

Devedor deve ser dono original do precatório?

Não. São aceitos tanto precatórios próprios quanto de terceiros, que tenham sido adquiridos pelos interessados em fazer a compensação.

 

Até quando pode ser feita?

Até 31 de dezembro de 2024. Empresas com débitos de ICMS declarados e não pagos têm até 2 de agosto para pedir a adesão com desconto de 20%, 25% ou 30% sobre os juros aplicados, dependendo da condição de pagamento.

 

Como deve ser feita a operação?

Via internet. É preciso acessar o Compensa-RS nos sites da Procuradoria-Geral do Estado (www.pge.rs.gov.br) ou da Secretaria da Fazenda (www.sefaz.rs.gov.br).

 

Qual é a vantagem da operação?

Além de receber 15% de dívidas de difícil cobrança em espécie, a principal vantagem para o governo do Estado é abater os precatórios. Para as empresas, é uma forma de se regularizar e aproveitar o desconto.

 

Tenho um precatório e estou sendo procurado por empresas para vendê-lo. Vale a pena?

Depende. Converse com seu advogado, verifique sua posição na fila e avalie a disposição e as condições para a espera. O pagamento integral demora anos. Outra questão é o deságio. Hoje, as empresas pagam de 40% a 45% do título. Embora a tendência seja de aumento, o percentual ainda é menor do que o pago pela Câmara de Conciliação (60%). É mais vantajoso fechar acordo com o Estado, mas isso não depende só da vontade do precatorista, já que ele tem de ser convocado a negociar. Se precisa de dinheiro com urgência, está no fim da fila e não tem perspectiva imediata de ser chamado, então, vender o precatório pode ser a opção.

 

*Valores registrados até 25 de março de 2015, que podem ser alvo de compensação

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

11/07/2018 - Investigado no caso Marielle é denunciado por outro assassinato

O ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, investigado por suposta ligação com o assassinato da vereadora Marielle Franco, foi denunciado nesta terça-feira como mandante de outro crime. Segundo o Ministério Público do Rio, ele mandou matar Carlos Alexandre Pereira Maria, o Alexandre Cabeça, assessor informal do vereador Marcello Siciliano (PHS).

 

O parlamentar também foi apontado por uma testemunha como envolvido na morte de Marielle. Alexandre Cabeça foi morto na noite de 8 de abril, 25 dias após a morte de Marielle, na Estrada do Curumau, na Taquara, zona oeste do Rio.

 

A denúncia que acusa Curicica pelo crime foi apresentada pela 23ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos e é baseada em relato feito pelo acusado Ruy Ribeiro Bastos, que confessou o assassinato de Alexandre e fez acordo de delação premiada. Ele contou que a ordem do assassinato partiu de Curicica, quando ele ainda estava no presídio Bandeira Stampa, em Bangu (zona oeste), antes de ser transferido para a penitenciária federal de Mossoró-RN.

 

O MP-RJ afirma que Orlando Curicica é líder de uma milícia que atua na região de Curicica, em Jacarepaguá (zona oeste), e autorizou o assassinato de Alexandre, dividindo a condição de mandante com Diogo Maia dos Santos, outro líder da mesma milícia.

 

O motivo seria uma informação veiculada por Alexandre nas redes sociais sobre um homicídio. O crime teria sido praticado por Bastos, Rondinele de Jesus da Silva e Thiago Bruno Mendonça. Esses três, junto com Santos, já respondem pelo homicídio, em processo que tramita no 2.º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro.

 

O Ministério Público quer que o processo contra Orlando Curicica seja enviado para o mesmo juízo. O MP-RJ afirma que os executores de Alexandre receberam de R$ 500 a R$ 1.250 cada para praticar o crime. Curicica pode responder por homicídio qualificado mediante pagamento, por motivo fútil e com impossibilidade de defesa da vítima, atingida pelos disparos efetuados a pouca distância e contra seu pescoço.

 

Além de acusar Curicica pelo homicídio, o MP-RJ pede a prisão preventiva do denunciado (atualmente detido na penitenciária federal de Mossoró-RN, por outro crime) e sua condenação ao pagamento de indenização pelos danos materiais e morais causados aos familiares da vítima.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/07/2018 - Samu não tem capacidade para atender freeway e BR 116, afirma sindicato

“Alguém vai ficar sem atendimento. Isso é fato”. Esta foi a declaração, em entrevista à Rádio Guaíba, do presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Ambulâncias do Rio Grande do Sul, Alessandro Rosa nesta terça-feira. Ele se dirigia à determinação de que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passe a prestar socorro a vítimas de acidentes nas BRs 290 (freeway, entre Porto Alegre e Osório) e 116, em Guaíba. Com o fim da concessão das rodovias à Triunfo Concepa, os agentes rodoviários passaram a realizar o atendimento do acidente e, dependendo do caso, acionar o Samu da cidade onde ele ocorre.

 

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que assumiu os trechos, socorros médico e mecânico ficarão a cargo do Samu, da Polícia Rodoviária Federal e das seguradoras particulares, sem repasses de verba extra. Segundo Rosa, problemas já recorrentes como a falta de mão obra no Samu, devem se agravar com a nova sistemática. “É um cobertor curto. Se atender à rodovia desassiste a população de dentro de Porto Alegre. Se assistir Porto Alegre, desassiste a rodovia”, disse. Ele ainda completou: “Vai ser atendido. Todo mundo vai ser atendido. Mas não devidamente. Alguém vai ficar sem assistência. Não há condições diante do caos total, da falta de recurso humano e material”, frisou.

 

O Samu Porto Alegre dispõe hoje de 12 ambulâncias de porte básico e três UTIs móveis. “Diante de tantas demandas que tem o Samu Porto Alegre, deixar mais esse trecho da Assis Brasil até a Ilha da Pintada a cargo do Samu Porto Alegre… é óbvio que não vai ter capacidade”, lamentou Rosa.

 

Nesta quarta-feira, os trabalhadores do Samu se reúnem com vereadores na Câmara Municipal para debater o assunto. “Temos muitos problemas e os problemas não são de hoje. Esse da FreeWay é só mais um. O Dnit, em vez de prever essa situação de desassistência aos usuários da via, deixou acarretar todo esse transtorno”, comentou o dirigente. A limitação em atendimentos a acidentes já havia sido alertada pelos prefeitos das cidades cortadas pelas rodovias que voltaram para o governo federal. O de Eldorado do Sul, Ernani Gonçalves, por exemplo, encaminhou na semana passada um ofício ao comando da PRF, ao DNIT e à ANTT, informando a falta de condições da prefeitura em auxiliar nessas situações.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/07/2018 - Frio segue, mas sol aparece no Rio Grande do Sul nesta quarta

Os dias de chuva pararam e nesta quarta-feira o tempo seco predomina em todo o Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul Meteorologia, o sol aparece com nuvens logo após o nevoeiro e nebulosidade aparecer em diversas regiões na primeira metade do dia.

 

As áreas mais atingidas serão na Metade Leste, o que inclui Porto Alegre. Em vários pontos a cobertura de nuvens baixas só deve se espalhar durante a tarde. Na Capital, as marcas devem ficar entre 8°C e 16°C.

 

A quarta começa fria e as marcas menores são esperadas no Oeste, Noroeste e nas áreas de altitude do Norte do Estado. Lá, deve ter geada isolada. Pela tarde, as temperaturas devem ficar amenas.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes 0°C | 3°C

 

Chuí 5°C | 14°C

 

Pelotas 5°C | 15°C

 

Passo Fundo 3°C | 15°C

 

Bagé 3°C | 16°C

 

São Miguel 3°C | 17°C

 

Santa Rosa 2°C | 18°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/07/2018 - RS registra queda no número de mortes por gripe

O Rio Grande do Sul tem uma marca a comemorar neste início de inverno. O Estado registra redução tanto no número de casos quanto no de mortes causadas pelo vírus influenza, da gripe, na comparação com o mesmo período de 2017. A quantidade de vítimas fatais caiu 65%, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES).

 

Os dados são relativos ao informe da semana 27, que contabiliza o período do início do ano até o dia 7 de julho. Enquanto em 2017, nesta época, havia 388 casos e 40 mortes confirmadas, em 2018 são 193 casos para 14 óbitos.

 

Porto Alegre, com quatro vítimas fatais, é a cidade com o maior número de casos. Até 22 de junho, a Capital ainda não havia alcançado a meta de imunização estabelecida pelo ministério. Canela, Canoas, Flores da Cunha, Gramado, Lajeado, São Leopoldo, São Marcos, Tupaciretã e Vera Cruz tiveram uma morte causada pela influenza, cada. A morte em Caxias do Sul, nessa segunda, ainda não entrou no levantamento.

 

Dentre as vítimas, duas tinham entre 5 e 19 anos. O restante tinha 30 anos ou mais, sendo que seis eram de idade igual ou superior a 60 anos. O coeficiente de mortalidade no Rio Grande do Sul está em 0,12/100.000 habitantes. A mortalidade no Brasil está em 0,36/100.000 habitantes.

 

Ministério contabiliza uma morte a mais

 

O informe da SES, entretanto, diverge do informe epidemiológico do Ministério da Saúde, que contabiliza 15 óbitos causados pelo vírus influenza no Rio Grande do Sul. Ainda assim, o RS – conforme o levantamento do ministério – é o estado com o menor número de mortes decorrentes de síndromes originadas pelo influenza na região Sul – o Paraná já somou 50 e Santa Catarina, 21.

 

São Paulo é, no Brasil, o estado com o maior número de casos e óbitos. Neste ano, o estado já registrou 264 óbitos causados pelo vírus da gripe – além de 1477 casos.

 

Idade média das vítimas

 

Em nível nacional, o Ministério da Saúde contabilizou 745 mortes relacionadas ao vírus da gripe neste ano. A média de idade das vítimas é de 56 anos. De todas as vítimas, segundo a Pasta, 549 (73,7%) apresentaram pelo menos um fator de risco para complicação, com destaque para adultos com idade igual ou superior a 60 anos, cardiopatas, diabetes mellitus e pneumopatas.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/07/2018 - Vacina contra sarampo está disponível em postos de saúde, mas autoridades alertam para baixa procura no RS

Com sete casos de sarampo confirmados no Rio Grande do Sul, autoridades de saúde alertam para a baixa procura por vacina contra a doença. As doses estão disponíveis nas unidades básicas de saúde, para pessoas com faixa etária a partir dos 12 meses até os 49 anos.

 

"O que acontece é que, ao longo do tempo, como foi erradicada a doença no Brasil e parecia que não nos atingia, as pessoas deixaram de procurar e se vacinar", afirma a coordenadora do Núcleo de Doenças Transmissíveis da Secretaria Municipal de Saúde, Sônia Coradini.

 

A vacina contra o sarampo é a tríplice viral, que protege também contra a caxumba e a rubéola. É importante levar a carteira de vacinação ao posto de saúde. Duas doses valem para a vida inteira. Quem já teve a doença também está protegido.

 

A transmissão ocorre diretamente, de pessoa para pessoa, por tosse, espirro, fala ou respiração. Por isso, a doença é considerada altamente contagiosa e a única forma efetiva de prevenção é a vacina.

 

Toda pessoa que, independente da idade e situação vacinal, apresentar febre e manchas vermelhas no corpo, além sintomas como tosse, coriza ou conjuntivite, deve procurar atendimento para ser avaliado.

 

"Ela traz consequências neurológicas para as pessoas e pode levar a óbitos. Aliás, a gente já tem casos de óbitos no Brasil", alerta Sônia.

 

O sarampo é uma doença considerada perigosa e estava eliminada do país, conforme Declaração da Organização Pan-Americana da Saúde recebida em setembro de 2016. A infecção já foi considerada "doença comum na infância" décadas antes de ser eliminada do Brasil em meados dos anos 1990.

 

Porém, Sônia acredita que diante da situação atual, o país pode perder o status de erradicação da doença.

 

"Se a gente não conseguir romper essa barreira. Tem várias medidas que a gente precisa tomar pra dar conta de estancar esse surto", pondera.

 

Sarampo no RS

 

Os sete casos confirmados até o momento no estado são considerados importados, porque tem vinculação com registros adquiridos fora do território gaúcho.

 

A primeira notificação no estado ocorreu em março, de uma criança de 1 ano de idade, não vacinada, moradora de São Luiz Gonzaga. Ela se contaminou em viagem à Europa, local onde há surto.

 

A segunda confirmação foi de uma estudante de 25 anos, de Porto Alegre, que esteve em Manaus, no Amazonas, onde também há surto de sarampo. Outros quatro moradores da capital contraíram a doença após terem contato com ela.

 

Conforme a Secretaria da Saúde, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo está prevista para ocorrer de 6 a 31 de agosto de 2018. O público-alvo é crianças de 1 ano até 4 anos 11 meses e 29 dias e ocorrerá de forma indiscriminada.

 

Casos suspeitos devem ser informados imediatamente às secretarias municipais de Saúde ou para o Disque Vigilância, através do número 150.

 

"A medida que tem um casoo suspeito, nossa equipe coleta material e faz bloqueio vacinal, que a gente chama. Estamos há 60 dias emitindo alertas para nossos profissionais de saúde", acrescenta Sônia.

 

São considerados vacinados:

 

  • Pessoas de 12 meses a 29 anos que comprovem duas doses de vacina com componente sarampo/caxumba/rubéola;
  • Pessoas de 30 a 49 anos que comprovem uma dose de Tríplice Viral;
  • Profissionais de saúde independente da idade que comprovem duas doses de Tríplice Viral.

 

 

 

Fonte: G1 RS

10/07/2018 - Brigada Militar fecha fábrica de placas falsas em Porto Alegre

Brigada Militar encontrou uma fábrica de placas falsas após apreender um adolescente que dirigia um carro roubado na Vila Nazaret, na Zona Norte de Porto Alegre, na madrugada desta terça-feira (10).

 

De acordo com a polícia, o menor disse que iria até um apartamento para pegar placas novas para uma EcoSport que havia sido roubada. No local, foi encontrado um homem, de 23 anos, fabricando placas.

 

No apartamento haviam dezenas de placas falsificadas ou de carros que tinham sido roubados em diversos municípios do Rio Grande do Sul e também em outros estados. Os policiais encontraram ainda prensas e ferramentas. O bandido preso confessou que produzia até 25 placas por dia.

 

As placas falsas tinham, inclusive, adesivos do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A Polícia Civil vai investigar a procedência desses selos. Uma das suspeitas é que a fábrica clandestina era mantida por uma facção do crime organizado.

 

 

Fonte: G1 RS

10/07/2018 - Prestes a voltar ao RS, 17 líderes de facções têm 884 anos de pena para cumprir

Os 17 líderes de facções criminosas que estão em prisões federais e podem voltar a presídios gaúchos por ordem judicial têm total de 884 anos de condenações por crimes como homicídios (muitos executados com requintes de crueldade), tráfico de drogas, latrocínio, roubos, extorsão, ocultação de cadáver, formação de quadrilha, falsificação de documentos e porte ilegal de armas. Desse total de pena, o grupo ainda precisa cumprir 660 anos.

 

Os criminosos são responsáveis por, pelo menos, 19 assassinatos, (16 homicídios e três latrocínios), além de nove tentativas. Esses são casos que já foram julgados. Os 17 apenados respondem, ainda, a uma série de processos referentes a outras mortes, organização criminosa, tráfico, roubo e lavagem de dinheiro.

 

Juízes da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Porto Alegre não acataram pedido para que os apenados continuassem fora do Estado. Desde sexta-feira, quando a informação se tornou pública, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Ministério Público (MP) têm reagido com indignação e preparam recurso contra a decisão.

 

Na tarde desta segunda-feira (9), o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, o secretário da Segurança, Cezar Schirmer, e representantes de Susepe, Polícia Civil e Brigada Militar estiveram reunidos discutindo estratégias para recorrer.

 

Há um ano, 27 condenados por delitos graves no Estado foram transferidos para prisões de segurança máxima em Mato Grosso do Sul, Rondônia e Rio Grande do Norte. Os pedidos de renovação da permanência dos apenados em unidades federais partiu da SSP. Ao negar 17 deles, os juízes da VEC Patrícia Fraga Martins, Paulo Augusto Oliveira Irion, Sidinei Brzuska e Sonáli da Cruz Zluhan fizeram críticas pesadas ao governo.

 

Magistrados mencionam deficiências do governo

 

Nos bastidores do Judiciário, há quem trate a transferência de presos como marketing eleitoral do governo José Ivo Sartori. Além disso, há entendimento entre juízes de que o resultado buscado com a retirada dos líderes de facções do Estado – que é a redução da violência, especialmente estancar homicídios – já foi alcançado e não vai avançar. Pelo contrário, há temor de que o longo afastamento dos líderes dê espaço para mais chacinas com mortes, uma vez que subordinados na organização estão em disputa e agem com nova estratégia atirando em qualquer pessoa nas proximidades do alvo do ataque.

 

Nas decisões, os juízes da VEC afirmam que o Estado tem obrigação de propiciar segurança pública, não podendo se eximir de suas responsabilidades, e que até causa “certa estranheza” o pedido mencionar a “caótica situação do sistema prisional, tais como superlotação das cadeias e o comando de certas unidades por facções”. Situação essa, conforme os magistrados, decorrente “de problemas de gestão prisional”. Ou seja, deficiências do próprio governo.

 

"Estado é desrespeitador da lei", dizem juízes da VEC da Capital

 

O texto assinado pelos quatro juízes da Vara de Execuções Criminais da Capital diz que a solicitação de prorrogação teria de conter algo novo, “com capacidade de evidenciar a imperiosa necessidade”, não bastando repetir os mesmos argumentos do pedido inicial de remoção, feito em 2017.

 

Os magistrados criticam a inércia do Estado, mencionando o fato de a única cadeia que seria capaz de conter presos de grande periculosidade, a Penitenciária de Alta Segurança (Pasc), de Charqueadas, já ter perdido este status por causa de precariedades estruturais – a partir de 2015 passou a ser considerada de média segurança pela Justiça, e é alvo de incontáveis pedidos de providências e melhorias por parte da VEC desde 2011.

 

Na mesma linha, lembraram a situação do Presídio Central, que ganhou nome de Cadeia Pública e onde foram construídos dois centros de triagem sem direito de visita aos detentos. A troca da nomenclatura é citada como estratégia insuficiente para  alterar o quadro de calamidade, com superlotação.

 

Três detentos serão transferidos do RS

 

“Nesta esteira, este mesmo Estado não pode querer transferir todos esses problemas à existência de facções criminosas que, diga-se de passagem, somente se criam em decorrências das omissões e lacunas deixadas pelo próprio Estado, que, em sede de execução penal, é constante desrespeitador da lei”, diz trecho de decisão.

 

O despacho expressa que os criminosos estão privados de visitas – previstas na Lei de Execução Penal –, em razão das grandes distâncias: “Ora, não é retirando-se a possibilidade de contatos de apenados com seus familiares e amigos, quando das visitações, que se alcançará reintegração social”.

 

Embora tenha negado as renovações, a VEC da Capital aceitou três novos pedidos de transferências feitos pela SSP. São apenados que estão coordenando crimes de dentro das cadeias, entre elas, a Pasc. O critério para acatar a solicitação foi o mesmo adotado quando das remoções autorizadas ano passado.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/07/2018 - Caminhão tomba e causa bloqueio total na BR-386, em Montenegro

Um caminhão tombou no km 418 da BR-386, próximo ao Polo Petroquímico, em Montenegro, por volta de 1h45min desta terça-feira (10). O veículo está atravessado e ocupa a rodovia nos dois sentidos, causando bloqueio total. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) orienta os condutores a desviarem do trecho pela RS-124, em Montenegro.

 

Conforme a Polícia Rodoviária Federal, a via foi liberada às 7h30min. Não há feridos e não havia carga no caminhão. Conforme a PRF, mesmo sem carga, o caminhão, que é próprio para carregamento de gás GNV, é bastante pesado — cerca de 40 toneladas — por conta dos cilindros instalados no veículo, o que dificultou a remoção.

 

Três guinchos atuaram para remover o veículo, que ficou atravessado sobre as quatro faixas da BR-386 e foi destombado por volta das 7h20min.

 

Para a PRF, o condutor relatou que saiu de Lajeado em direção a Porto Alegre e, segundo ele, por causa da sinalização e iluminação precária da rodovia, perdeu o controle do caminhão. Ao constatar que estava fora da estrada, ele tentou retornar ao asfalto, mas acabou tombando.

 

— Já é meio escuro, a sinalização ruim, só vi quando o caminhão caiu no degrau do acostamento, tentei puxar pra pista de novo e aí tombou — disse o motorista de 47 anos que não quis se identificar.

 

O motorista e a PRF também alertam para a falta de sinalização na faixa que divide a pista das margens da rodovia. A pintura da faixa já está desgastada e praticamente não é vista pelos motoristas.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/07/2018 - TRE-RS determina retirada de outdoor de Bolsonaro em Santa Rosa

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) decidiu, por unanimidade, pela irregularidade de um outdoor em favor do pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). A propaganda foi instalada no município de Santa Rosa por suposta iniciativa de três pessoas que seriam seus eleitores e apoiadores. Segundo o procurador regional eleitoral Luiz Carlos Weber, esta foi a primeira decisão sobre propaganda irregular tomada em plenário pelos tribunais regionais do país e deverá servir de modelo para as futuras análises relacionadas às eleições deste ano.

 

De acordo com Weber, o Ministério Público Eleitoral apura a possível irregularidade de outras 25 peças semelhantes, instaladas no Interior em apoio a Bolsonaro no municípios de Santo Ângelo, Taquari, Salto do Jacuí, Tapejara, Camaquã, Lajeado, Montenegro, Caxias do Sul, Santo Antônio das Missões, São Luiz Gonzaga, Santa Maria, Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul e Passo Fundo.

 

A análise de mérito ocorreu na semana passada, quando a Corte examinou um mandado de segurança ajuizado pelos supostos contratantes do outdoor. A peça vinha sendo mantida no local sob proteção de uma liminar. Na análise do caso, o pleno do TRE-RS considerou a propaganda expressa na peça publicitária como duplamente irregular, tanto pela forma, que está vedada há vários anos pela legislação eleitoral, quanto pelo fato de estar sendo veiculada antes de 15 de agosto, data a partir da qual a propaganda passa a ser permitida.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/07/2018 - Porto Alegre terá variação climática nos próximos dias

É preciso estar preparado para a variação climática dos próximos dias em Porto Alegre e na Região Metropolitana. De acordo com a Metsul Meteorologia, desta quarta-feira até domingo o sol aparece entre nuvens na Capital, com períodos nublados ou de nevoeiro. Na terça-feira o sol pode aparecer, mas Porto Alegre terá muitas nuvens e instabilidade.

 

As madrugadas de quinta e sexta-feira devem ser as mais frias da semana, em alguns bairros de Porto Alegre os termômetros podem marcar apenas 5°C. Porém, até a próxima semana os porto-alegrenses devem observar grande variabilidade térmica, com alternância de períodos amenos, com temperaturas que ultrapassam os 20°C e períodos mais frios, abaixo de 10°C.

 

“Na transição dos dias mais amenos, para os mais frios, temos a chuva”, explicou o órgão. Segundo ele, tanto os dias chuvosos, quanto a umidade, são considerados absolutamente normais para os meses do inverno e do começo da primavera.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/07/2018 - Décimo menino é resgatado de caverna na Tailândia

O terceiro dia de operações na Tailândia começou com boas notícias. Nesta terça-feira, os socorristas e mergulhadores que participam da missão em uma caverna inundada do país conseguiram resgatar o 10º menino do time de futebol que está preso no local. Mais cedo, um outro colega já havia sido libertado.  

 As missões de resgate estão perto do fim. Dois meninos e o treinador ainda precisam ser libertados da caverna que está inundada. 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/07/2018 - Dois feridos em acidente com três veículos na BR-386 em Estrela

Um acidente de trânsito no início da manhã desta segunda-feira (9) na BR-386 em Estrela deixou duas pessoas feridas. Houve a colisão entre um automóvel Gol de Estrela, um Vectra de Santa Clara do Sul e um caminhão de Marau.

 

O fato se passou no sentido interior – capital, no km 351, altura da saída do bairro Imigrantes, próximo a White Martins. Com a força do impacto, o automóvel Gol foi partido em dois.

 

Os motoristas de ambos veículos sofreram ferimentos e foram socorridos por equipe do Samu, sendo encaminhados para atendimento no Hospital Estrela.

 

O fluxo ficou lento e parcialmente bloqueado no sentido à Capital até a remoção das vítima e dos automóveis, que ficaram no canteiro central. 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

09/07/2018 - Acidente entre duas carretas resulta em bloqueio da BR-386 em Marques de Souza

Um acidente de trânsito entre dois veículos de carga no início da noite deste domingo (8), na BR-386 em Marques de Souza, resultou em dois feridos e trânsito bloqueado.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a colisão envolveu uma Scania/G 420, cor azul, de Giruá e outra Scania/G 420 cor preta, de São Leopoldo, no km 331 da rodovia.

 

Após o impacto, uma das carretas – bitrem tombou e a carga de MDF ficou esparramada sobre a pista, ocorrendo o bloqueio total da rodovia. A interrupção perdurou por cerca de duas horas e gerou congestionamento de aproximadamente dez quilômetros para cada sentido. O fluxo foi liberado por volta das 20h35.

 

Os dois condutores sofreram ferimentos. Um com mais gravidade, mas que, de acordo com a polícia, não corre risco de morte. Eles foram levados para atendimento no Hospital Bruno Born, em Lajeado. A carga de chapas de MDF permanece no acostamento e o bitrem que tombou será retirado durante esta segunda-feira (9), se as condições climáticas permitirem. 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

09/07/2018 - Preço do gás de cozinha terá aumento no Rio Grande do Sul

O preço do gás de cozinha vai ficar mais caro a partir desta segunda-feira (9). Algumas revendas já anunciaram que vão reajustar os preços.

 

A alta será de 4,4%. O de 13 kg, por exemplo, vai ficar de R$ 2 a R$ 3 mais caro para o consumidor.

 

"A gente tem um estoque grande, e esse estoque a gente vai revender no preço normal. A partir de segunda feira a gente vai repassar o aumento", explica Leandro silva, que é gerente de uma revenda de gás.

 

O aumento é reflexo da política de preços da Petrobras, que justificou a situação por causa da desvalorização do real frente ao dólar e da cotação do gás no mercado internacional.

 

Com tantos aumentos, o consumidor fica meio perdido.

 

"A gasolina subiu essa semana também, calculei que o gás ia subir tambem, mas não de cara", afirma o agente de saúde Itamar Bonete.

 

Entre as opções mais rentáveis está o botijão de 8 kg quilos, oferecido em algumas revendas. Ele sai por R$ 48, uma economia de R$ 17 em relação ao de 13 kg.

 

O consumidor também pode comprar direto no depósito. Em muitos pontos de venda o botijão de 13 kg ainda é vendido por R$ 65.

 

Foi o que fez o comerciante Paulo Machado. Ele tem uma pequena empresa de frango assado e foi de bicicleta até uma revenda comprar um botijão de 13 kg para fazer uma economia.

 

Trabalho só aos domingos. Boto a máquina num domingo e no outro já tem que botar outro gás", explica. "Vendo 15 galinhas por domingo, imagina, o lucro vai lá embaixo", comenta.

 

 

 

Fonte: G1 RS

09/07/2018 - Laudo confirma que protozoário da toxoplasmose foi encontrado na água de uma casa em Santa Maria

O resultado de um exame realizado pela Universidade Estadual de Londrina, no Paraná, confirma que o protozoário que causa toxoplasmose (Toxoplasma gondii) foi encontrado na água de uma casa em Santa Maria, cidade da Região Central do Rio Grande do Sul que enfrenta um surto da doença. O pico de casos ocorreu entre março e abril. O último boletim aponta para um total de 594 casos.

 

O laudo foi divulgado na manhã desta sexta-feira (7) pelo Ministério Público Federal, em coletiva na cidade, que reuniu outras autoridades. O MPF tem fiscalizado o trabalho dos órgãos públicos na investigação da causa do surto.

 

Conforme a procuradora Tatiana Dornelles, o protozoário estava no lodo decantado de uma casa no Centro da cidade, que era abastecida somente pela Corsan. Em nota, a companhia de abastecimento diz que "foram identificados outros contaminantes" no endereço, "decorrentes de fezes de animais, o que corrobora as condições inadequadas de manutenção e limpeza desse reservatório."

 

De acordo com as autoridades que estavam na coletiva, a caixa d'água da casa, de classe média alta, é bem higienizada. A hipótese, então, é de que a contaminação se deu pela tubulação. Na residência moram duas pessoas que foram contaminadas, e outras duas que não estão com a doença.

 

Conforme o MPF, não se pode afirmar que a amostra com resultado positivo para toxoplasmose tenha relação com o surto, já que ainda não foi comprovada a relação genética da amostra e de pacientes diagnosticados. O DNA do protozoário também foi comparado com o material biológico de quatro gestantes infectadas, e não deu positivo.

 

"Na prática, a população precisa saber, independentemente de ser o mesmo protozoário, é muito importante na investigação do surto", destaca a procuradora.

 

Foram realizadas, pelo menos, 28 análises de amostras de água ou lodo no laboratório da universidade em Londrina.

 

A Prefeitura de Santa Maria diz que continuará investigando a causa do surto, e recomenda que todas as pessoas que moram em Santa Maria façam uma limpeza nas caixa d'água e sigam com os cuidados de prevenção.

 

Ainda na nota, a Corsan acrescentou que "reitera sua qualidade de tratamento de água e serviços de distribuição até as residências, orientando que sejam tomados todos os cuidados relativos à limpeza anual e conservação dos reservatórios internos de propriedades particulares."

 

"Também a Corsan continua com sua postura de auxílio nos estudos e avaliações, prestando esclarecimentos e participando das ações que visam a elucidação deste caso de Santa Maria", encerra a nota.

 

A secretária municipal de Saúde, Liliane Duarte, reforçou que a prefeitura pediu a limpeza dos 29 reservatórios de água da cidade, e a Corsan deve concluir esse trabalho até a próxima semana.

 

Casos

 

O último boletim aponta para 594 casos confirmados de toxoplasmose em Santa Maria. Outros 435 são suspeitos e estão em investigação. O número de gestantes contaminadas chega a 44, e cinco mulheres já perderam bebê por causa da doença.

 

Santa Maria tem cerca de 260 mil habitantes, conforme o último Censo do IBGE.

 

A doença

 

A toxoplasmose, cujo nome popular é doença do gato, é uma doença infecciosa causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii. Este protozoário é facilmente encontrado na natureza e pode causar infecção em grande número de mamíferos e pássaros no mundo todo.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia, a doença pode ocorrer pela ingestão de oocistos (onde o parasita se desenvolve) provenientes do solo, areia, latas de lixo contaminadas com fezes de gatos infectados; ingestão de carne crua e mal cozida infectada com cistos, especialmente carne de porco e carneiro; ou por intermédio de infecção transplacentária, ocorrendo em 40% dos fetos de mães que adquiriam a infecção durante a gravidez.

 

Sintomas

 

Em alguns casos os sintomas não se manifestam, mas podem ser:

 

  • Febre
  • Cansaço
  • Mal-estar
  • Gânglios inflamados

O período de incubação da toxoplasmose vai de 10 a 23 dias quando a causa é a ingestão de carne, e de 5 a 20 dias quando o motivo é o contato com cistos de fezes de gatos.

 

Prevenção

 

A Sociedade Brasileira de Infectologia lista algumas medidas de prevenção:

  • Não ingerir carnes cruas ou malcozidas;
  • Comer apenas vegetais e frutas bem lavados em água corrente;
  • Evitar contato com fezes de gato. As gestantes, além de evitar o contato com gatos, devem submeter-se a adequado acompanhamento médico (pré-natal). Alguns países obtiveram sucesso na prevenção da contaminação intrauterina fazendo testes laboratoriais em todas as gestantes;
 

Em pessoas com deficiência imunológica a prevenção pode ser necessária com o uso de medicação dependendo de uma análise individual de cada caso.

 

 

 

Fonte: G1 RS

09/07/2018 - Após sequestro relâmpago, taxista é libertada de porta-malas de veículo

Agentes da Guarda Municipal de Canoas libertaram, no sábado, uma taxista que foi sequestrada durante assalto em Canoas. Após abordar a vítima, de 40 anos, com uma faca, o criminoso a prendeu dentro do porta-malas do táxi, um Chevrolet Classic.

 

Ao perceber a aproxiamação da viatura, ele fugiu para um matagal e não foi localizado. Os guardas municipais haviam desconfiado da movimentação suspeita do táxi, sobretudo por trafegar em uma velocidade muito baixa. O secretário de Segurança Pública e Cidadania de Canoas, Alberto Rocha, elogiou a atuação da Guarda Municipal: “Os agentes passaram a fazer o patrulhamento ostensivo e isso fez com que tivéssemos um acréscimo importante no combate à criminalidade em Canoas”.

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/07/2018 - Brigada Militar prende último envolvido em ataque a bancos em Jaquirana

A guarnição da Brigada Militar (BM) de Terra de Areia prendeu o último envolvido no ataque a duas agências bancárias, uma lotérica e um posto de combustíveis em Jaquirana, na Serra Gaúcha. As informação são da BM.

 

Populares avistaram na Rota do Sol um suspeito com características semelhantes ao envolvido na série de crimes. Quando a guarnição local foi averiguar, o suspeito teria conseguido uma carona com um caminhão que estava estacionado. Após o caminhão sair, o homem não teria sido mais visto.

 

A BM de Terra de Areia visualizou e abordou o veículo, encontrando o criminoso escondido na caçamba. O homem foi preso por volta das 20h30min. Ele foi identificado como Kléber Antônio Alves Lima.

 

  No dia do ataque, dois assaltantes morreram e um foi preso após confronto com a polícia.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

09/07/2018 - Após resgate de parte de grupo, operação é interrompida por 10 horas na Tailândia

A difícil operação de resgate de 12 meninos e seu técnico de futebol, presos em uma caverna inundada da Tailândia há 15 dias, começou neste domingo e quatro garotos já foram retirados do local. A operação, no entanto, foi interrompida e deve recomeçar em pelo menos dez horas, de acordo com autoridades.

 

Os socorristas informaram que cada um dos quatro meninos que saíram foi guiado na caverna inundada por dois mergulhadores profissionais. Eles foram transportados primeiro por ambulâncias depois por helicópteros para o hospital Chiang Rai. A previsão, segundo o governador da província e coordenador da célula de crise Narongsak Osottanakorn, é de que a operação dure de dois a três dias. O resgate, no entanto, avança de modo mais rápido do que previsto, com várias horas de vantagem em relação ao horário indicado inicialmente.

 

Cinco horas por criança

 

Nenhuma imagem da operação de resgate foi liberada à imprensa. A operação tem a participação de "13 especialistas de nível mundial, procedentes de países com experiência em espeleologia que seguem para o local onde estão os jovens", disse Ossottanakorn ao anunciar a missão. As autoridades anunciaram durante a semana que um mergulhador experiente precisava de 11 horas para fazer uma viagem de ida e volta até o local em que estavam os meninos e o técnico: seis de ida e cinco para a volta, graças à ajuda da corrente. O trajeto na caverna de Tham Luan tem vários quilômetros e inclui passagens estreitas e trechos sob a água.

 

A morte de um ex-mergulhador da Marinha tailandesa na sexta-feira durante uma operação de abastecimento mostra o nível de perigo da travessia. Vários meninos, com idades entre 11 e 16 anos, não sabem nadar e nenhum deles já praticou mergulho. A célula de crise considera que as condições atuais para um resgate são "perfeitas", especialmente no que diz respeito ao nível da água na caverna.

 

Volta da chuva

 

Os meninos foram surpreendidos por um aumento do nível da água em 23 de junho nesta caverna do norte da Tailândia, na fronteira com Mianmar e Laos. Os serviços de emergência examinavam há vários dias a conveniência ou não de optar por um resgate arriscados, pois as chuvas de monção previstas para os próximos dias poderiam arruinar os esforços da última semana para drenar a água da caverna. A célula de crise inseriu um tubo de vários quilômetros e conseguiu estabilizar o nível de oxigênio na parte da caverna em que os jovens estão bloqueados.

 

Mas as chuvas previstas para os próximos dias poderiam reduzir boa parte da área de refúgio do grupo. Uma forte chuva de 30 minutos no sábado à noite recordou a urgência do resgate. Os socorristas mandaram evacuar na manhã de domingo (noite de sábado, no Brasil) a área da caverna para liberar o local e "ajudar as vítimas". "Todos os que não estão envolvidos na operação devem sair da área imediatamente", anunciou a polícia em um sistema de alto-falantes na entrada da caverna, onde estavam centenas de jornalistas. "Para avaliar a situação, nós precisamos usar a área para ajudar as vítimas", completou a mensagem.

 

O anúncio foi seguido por uma intensa movimentação no acampamento criado pelos jornalistas, com câmeras e espaços marcados para guardar as melhores posições no momento de filmar a saída dos meninos. O coordenador da célula de crise advertiu na sexta-feira que o fluxo de jornalistas na região montanhosa de selva tropical representava um problema. "Cada vez temos mais jornalistas que chegam e se instalam por todos os lados", disse. "As equipes médicas reclamaram porque está virando um problema", afirmou, antes de prometer que adotaria medidas.

 

As autoridades instalaram barreiras de metal para impedir a aproximação dos repórteres e permitir que os socorristas trabalhem em a presença de câmeras. Neste domingo, muitos veículos de imprensa seguiram para as proximidades do hospital de Chaing Rai, a uma hora de distância da caverna. Mas as autoridades também bloquearam o acesso ao centro médico.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/07/2018 - Motorista morre após descer de carro e ser atingido no acostamento da BR 290

O primeiro fim de semana sem a administração da Concepa na BR 290 foi marcado por um acidente fatal na noite de domingo. Um Tempra, com placas de Gravataí, que estava parado na entrada para a Ilha das Flores, no km 102, no sentido interior-capital, foi atingido por um Focus, com placas de Porto Alegre. Higino Abreu da Cunha, 65 anos, que estava no acostamento do lado de fora do Tempra, acabou atropelado e morreu na hora. A sua esposa, que permaneceu dentro do veículo, e o condutor do Focus sofreram ferimentos leves e foram levados a um hospital.

 

Ao tentar voltar para a pista, o Focus ainda colidiu com um micro-onibus, mas ninguém ficou ferido na van. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 19h30 e resultou em um congestionamento de até 15 quilômetros, com uma hora de pista totalmente bloqueada. Bombeiros e ambulância chegaram cerca de meia hora após a colisão. Familiares da vítima se deslocaram ao local e reconheceram o corpo. A perícia levou pelo menos três horas para coletar as provas do acidente. Motoristas que retornavam à Capital enfrentaram mais de duas horas de engarrafamento.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/07/2018 - BM apreende armas e centenas de munições em Alvorada

Operação da Brigada Militar prendeu um homem, neste domingo, e apreendeu grande quantidade de armas e munições em Alvorada, Região Metropolitana. A ação do 24º Batalhão de Polícia Militar recolheu drogas e recuperou, ainda, um Fiat Argo que havia sido roubado.

 

Conforme a BM, foram encontrados quatro fuzis, duas carabinas, uma escopeta e uma pistola, para um total de oito armas de fogo. Além disso, foram achadas mais de 1,6 mil munições de calibre variados, assim como dezenas de carregadores para os armamentos.

 

Durante a averiguação, que levou à prisão em flagrante de um indivíduo, também foram encontradas drogas. A polícia contabilizou 2,3 quilos de crack e 34 quilos de maconha.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/07/2018 - RS terá frio e instabilidade nesta segunda-feira

A circulação de umidade de um centro de baixa pressão traz muitas nuvens nesta segunda-feira para a Metade Leste com chuva e garoa no decorrer do dia. Espera-se instabilidade nos vales, na Grande Porto Alegre, Capital, Serra e Aparados, Litorais Sul e Norte, no Sul e em parte do Centro do Estado. Em alguns pontos podem ocorrer até períodos de chuva moderada a forte.

 

Já na Metade Oeste, o tempo seco predomina com aberturas de sol, principalmente mais a Oeste. O vento deve enfraquecer, mas sopra moderado por vezes no Leste gaúcho. A temperatura não muda muito e continua baixa.

 

As mínimas rondam os 3°C em São José dos Ausentes e os 6°C em Caxias do Sul. As máximas, por sua vez, não passam dos 14°C em Uruguaiana e dos 16°C em Torres. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 10°C e 13°C.

 

O início da manhã deste domingo em Porto Alegre teve uma imagem impressionante do céu azul sobre a área central da cidade com uma “barra” de nuvens escuras no horizonte. O que houve foi uma “brecha” da nebulosidade sobre a Capital e o avanço de uma camada de nuvens associadas à circulação de umidade de um sistema de baixa pressão na costa.

 

Depois do sol do amanhecer e parte da manhã, a nebulosidade predominou com tempo nublado a encoberto em Porto Alegre, a temperatura máxima não superou 14ºC na área do aeroporto. Outro destaque do dia, também efeito da área de baixa pressão na costa, foi o vento que soprou moderado e em alguns momentos até com rajadas fortes desde a madrugada.

 

No interior, a interação entre nebulosidade e ar frio trouxe uma tarde de temperatura baixa com marcas de 10ºC a 13ºC na maioria das regiões. Apesar de gradualmente se distanciar do Rio Grande do Sul, o centro de baixa pressão sobre o Atlântico ainda influenciará o tempo nesta segunda-feira.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/07/2018 - Após duelo jurídico, presidente do TRF4 determina que Lula continue preso

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Thompson Flores, endossou a decisão do relator da Lava Jato João Pedro Gebran Neto que, neste domingo, suspendeu ordem de habeas corpus que havia sido dada pelo plantonista da Corte, desembargador Rogério Favreto, em favor do ex-presidente Lula. Com a decisão de Thompson Flores, o petista deve permanecer preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

 

Mesmo depois de o relator da Lava Jato no TRF4, João Pedro Gebran Neto, desautorizar ordem para libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o desembargador Rogério Favreto, plantonista na Corte, insistiu em acolher pedido de habeas do petista, às 16h04min deste domingo. Ele ordenou que Lula deixe a PF em uma hora. O desembargador decidiu negar pedido de reconsideração de seu primeiro despacho movido pela Procuradoria da República da 4ª Região. E ainda voltou a alertar que ‘eventuais descumprimentos importarão em desobediência de ordem judicial, nos termos legais’.

 

Após a decisão, Moro afirmou que o desembargador é absolutamente incompetente para contrariar decisões colegiadas do Supremo e do TRF4. Em novo despacho, Favreto insistiu em sua decisão. Instado a se manifestar, o relator natural do caso, João Pedro Gebran Neto, havia suspendido a soltura de Lula.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/07/2018 - Criminosos atacam banco e trocam tiros com guardas em Novo Hamburgo

Criminosos trocaram tiros com a Guarda Municipal de Novo Hamburgo, na manhã desta sexta-feira (6), durante uma tentativa de assalto a banco. O crime ocorreu em uma agência Santander na esquina da Avenida Pedro Adams Filho com a Rua Joaquim Nabuco, no centro da cidade. Este é o sexto ataque a agências bancárias no Estado em pouco mais de 24 horas.

 

O grupo entrou no banco por volta das 9h30min. Segundo informações da Guarda Municipal, os criminosos estariam aguardando a chegada de um carro-forte, que levaria malotes com dinheiro para a agência. Em seguida, renderam vigilantes e recolheram suas armas e coletes.

 

Na saída, depararam com uma guarnição da Guarda Municipal e dispararam contra os agentes com metralhadoras. Não houve feridos. Ainda não está claro se os criminosos levaram alguma quantia em dinheiro do banco.

 

Os bandidos fugiram a bordo de um automóvel modelo Onix e espalharam miguelitos (pregos retorcidos) no trajeto. O veículo foi abandonado e incendiado na Rua Bento Manoel, nos fundos do Hospital Geral de Novo Hamburgo.

 

A Brigada Militar faz buscas pela região, e não há informações sobre prisões.

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/07/2018 - Tempo instável segue predominando no Rio Grande do Sul nesta sexta

O tempo não deve melhorar no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, a frente semi-estacionária segue sobre o Estado e com isso, deixa o clima com alta umidade, nebulosidade, chuva e garoa em várias regiões. 

 

O tempo fica mais fechado e instável na Metade Sul e Leste, mas se espera precipitação isolada no Norte do território gaúcho. Lá, o sol deve aparecer com nuvens e a temperatura alta deixa a região com sensação de abafamento.

 

Na Faixa Central, na transição entre tempo fechado e aberto no Sul e Norte, respectivamente, vão ocorrer aberturas. O frio segue no Sul, onde a chuva pode ser forte e volumosa, trazendo trovoadas e riscos de granizo.

 

Porto Alegre terá uma sexta-feira dividida entre sol e chuva. Na Capital, as marcas devem ficar entre 12°C e 17°C.

 

Mínima e Máxima

 

Pelotas 10°C | 13°C

 

Santana do Livramento 9°C | 14°C

 

Alegrete 11°C | 16°C

 

Uruguaiana 12°C | 17°C

 

Santiago 11°C | 18°C

 

Passo Fundo 13°C | 25°C

 

Santa Rosa 14°C | 28°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/07/2018 - Cerca de 1,6 tonelada de alimentos são apreendidos em Sobradinho

Quatro estabelecimentos comerciais em Sobradinho, na Região Centro Serra do Estado, passaram por vistoria do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) nesta quinta-feira. Os agentes da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar apreenderam aproximadamente 1,6 tonelada de alimentos durante a ação e os locais foram autuados por irregularidades.

 

O proprietário de um supermercado foi preso em flagrante por crime contra as relações de consumo. No local, foi detectada a utilização de produtos vencidos na padaria que, juntamente com o depósito, sofreu interdição. Os principais problemas encontrados foram produtos vencidos, sem procedência, fracionados irregularmente, estragados e fora de temperatura adequada.

 

Participaram da ação a promotora de Justiça de Sobradinho, Amanda Giovanaz, representantes da Vigilância Sanitária Estadual, da Vigilância Sanitária Municipal de Sobradinho, Procon Estadual e Secretaria Estadual da Agricultura e Delegacia do Consumidor da Polícia Civil.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/07/2018 - Trinta quilos de maconha para clientes "vips" são apreendidos em Porto Alegre

Trinta quilos de maconha, que seriam distribuídos em pontos estratégicos para venda a clientes de classe média alta, foram apreendidos na manhã desta sexta-feira em Porto Alegre. De acordo com informações do Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc), a droga foi encontrada em um apartamento localizado no bairro Santo Antônio, na zona Leste da cidade. 

 

O delegado Rafael Pereira relatou que o entorpecente é considerado de alta qualidade e seria negociado para um público seleto. O diretor de investigações do Denarc, delegado Mario Souza, relatou que existe uma rede de distribuição de drogas de alta qualidade por meio de traficantes considerados como "fornecedores Vips".

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/07/2018 - Chacina deixa cinco mortos em hotel em Florianópolis

Uma chacina em um apart-hotel em Florianópolis, em Santa Catarina, deixou cinco pessoas mortas na noite de quinta-feira. A suspeita da Polícia Militar é que as vítimas - quatro da mesma família - tenham sido mortas por asfixia. As informações são do jornal Notícias do Dia.

 

De acordo com a Polícia Militar, três homens armados invadiram o local, por volta das 16h, e renderam as seis pessoas que estavam no apart-hotel na rua Doutor José Bahia Bitencourt, na praia de Canasvieiras. Os criminosos permaneceram no local até por volta da meia-noite.

 

As vítimas foram identificadas como Paulo Gaspar Lemos, 78 anos, Leandro Gaspar Lemos, 44, Paulo Gaspar Lemos Junior, 51, Katia Gaspar Lemos, 50 - família de São Paulo e que estava em Santa Catarina há dez anos - e Ricardo Lora, 39.

 

Os corpos estavam amarrados em diferentes locais do hotel. Um deles estava na lavanderia; dois em quartos do segundo andar e outros dois em quartos do terceiro andar. A única pessoa que estava no apart-hotel e sobreviveu foi uma funcionária, que conseguiu fugir e acionar a Polícia.

 

Na parede do hotel, mensagens foram deixadas pelos criminosos que pertencem a uma facção criminosa de São Paulo. As frases indicavam que os assassinatos teriam sido motivados por um acerto de contas. Os criminosos também chegaram a espalhar gasolina próximo aos corpos. A Delegacia de Homicídios investigará o caso.

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/07/2018 - Socorrista morre após levar oxigênio para crianças presas em caverna na Tailândia

Um ex-membro da Marinha tailandesa morreu ao ficar sem oxigênio quando retornava de uma missão para levar provisões aos 12 meninos e seu técnico de futebol presos em uma caverna inundada na Tailândia, informou o vice-governador da província de Chiang Rai, Passakorn Boonyaluck. "Após ter entregue uma reserva de oxigênio, ficou sem ar em seu retorno", declarou Boonyaluck.

 

As equipes de emergência examinam as opções para resgatar o grupo, preso há 12 dias na caverna, em meio ao risco de aumento do nível da água com a previsão de retorno das chuvas. "Nossa maior preocupação é a meteorologia. Estamos em uma corrida contra o tempo, agora estamos em uma corrida contra a água", declarou mais cedo Narongsak Osotthakorn, governador de Chiang Rai, que comanda a célula de crise.

 

Os socorristas tentam reduzir o nível da água de forma suficiente para que as crianças não precisem mergulhar ou que tenham que mergulhar por pouco tempo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

05/07/2018 - Mortes por gripe no Rio Grande do Sul chegam a 7 em 2018

O número de mortes causadas por gripe no Rio Grande do Sul subiu para sete em 2018. O balanço mais recente indicava quatro óbitos.

 

As mortes ocorreram em Porto Alegre, Vera Cruz, Gramado e Lajeado. Foram quatro registros pelo vírus H1N1 (Influenza A), um por H3N2 (Influenza B), um por Influenza A não subtipado e um por Influenza B.

 

A campanha de vacinação, iniciada em 23 de abril, terminou no dia 22 de junho, mas a Secretaria Estadual da Saúde orientou os municípios a liberar as doses remanescentes para serem aplicadas no público geral, independente de faixa etária.

 

A orientação é que seja reservado um quantitativo para que as gestantes possam se vacinar ao longo do ano, assim como a segunda dose para as crianças que receberam nesta edição a vacina pela primeira vez.

 

Até agora, mais de 3,1 milhões de pessoas se imunizaram no estado, o que representa uma cobertura de 82,2%. A meta era vacinar 90% dos grupos prioritários.

 

As autoridades ressaltam que a vacina é segura, sendo produzida por vírus mortos e fragmentados, ou seja, não há o risco de causar gripe nas pessoas. Ela protege contra três tipos de gripe Influenza - A (H1N1), A (H3N2) e B. Mesmo quem tomou nos anos anteriores precisa renovar a dose.

 

 

Fonte: G1 RS

05/07/2018 - Sede de batalhão atingida por incêndio em São Leopoldo será reformada em até dois anos, diz comandante

Dois dias após o incêndio no prédio onde funciona o 19º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército, em São Leopoldo, Região Metropolitana de Porto Alegre, a rotina do local está longe de se normalizar. Enquanto os militares que trabalhavam no pavilhão destruído são redistribuídos e as fiações são refeitas, o comando investiga as causas e projeta uma reforma, que segundo o comandante do batalhão, coronel Luiz Fabiano Mafra Negreiros, deve ser concluída em até dois anos.

 

"A ideia é recuperar o prédio, modernizando ele e aproveitando na fachada somente, mas nesse momento estamos na parte administrativa de apuração dos motivos", disse o coronel ao G1.

 

Segundo Negreiros, o Exército planeja destinar recursos federais para a reconstrução da sede do batalhão. "A ideia é que esses recursos serão buscados e teremos em no máximo dois anos um prédio novo. Isso não depende só do Exército, depende de outros órgãos também", pondera o comandante.

 

O incêndio aconteceu no início da tarde da última segunda-feira (2). O fogo teve início em um dos pavilhões, por volta das 13h. Todos os que estavam no local no momento conseguiram sair sem ferimentos. Os bombeiros controlaram as chamas por volta das 14h30, e no resto da tarde, trabalharam no rescaldo do fogo.

 

O prédio incendiado fica localizado no Centro da cidade, na Avenida Theodomiro Porto da Fonseca, em frente ao Hospital Centenário. Há quase 100 anos, o batalhão é responsável por missões de paz. Cerca de 850 pessoas trabalhavam no pavilhão que foi destruído pelas chamas. Apesar da perspectiva de demora na reforma, Negreiros acredita que o trabalho será normalizado em uma semana no local.

 

"Foi um pavilhão inteiro, mais ou menos 850 pessoas trabalhavam lá, toda a parte administrativa. Com relação ao trabalho, isso já está sendo equacionado, estamos redistribuindo as seções que atuavam no local, e restabelecendo as comunicações, telefonia e informática. Creio que em mais uma semana esteja restabelecido", afirma o comandante.

 

Enquanto o trabalho prossegue, uma investigação conduzida pelo próprio Exército, investiga possíveis causas. "Foi instaurado um inquérito policial militar para apurar possíveis responsabilidades e apurar o dano em si. Existe uma perícia técnica da Polícia do Exército, e ao final disso, vamos verificar se houve uma respoinsabilidade ou não, se foi um caso fortuito", afirmou.

 

Negreiros garante que os militares responsáveis pela investigação, que não tiveram os nomes informados, afastam a possibilidade de um incêndio criminoso. "Tudo é possível, mas não se trabalha com essa hipótese. Não há nada que leve a crer", afirma.

 

 

 

Fonte: G1 RS

05/07/2018 - Por falta de vagas, médico condenado por abuso sexual de pacientes é liberado para prisão domiciliar em Rio Grande

O médico de 68 anos, condenado pela prática de abuso sexual de pacientes, foi liberado para a prisão domiciliar, com o uso de tornozeleira eletrônica, devido a falta de vagas no Albergue da Penitenciária Estadual de Rio Grande, no Sul do estado. Dalmo Batista Soares havia sido preso na terça-feira (3) e deveria cumprir a pena de quatro anos e três meses em regime semiaberto.

 

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), o albergue está interditado devido um incêndio que ocorreu em abril. "O cumprimento de pena para condenados em regime aberto e semiaberto deve ser feito em albergues ou instituições congêneres, sendo vedada a manutenção do preso em regime mais gravoso (fechado) na ausência de estabelecimento adequado, conforme Súmula Vinculante nº 56 do Supremo Tribunal Federal", informou o tribunal.

 

O TJ-RS acrescentou também que a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) havia informado a previsão de atuar de forma rápida na reforma do albergue, que já estava pendente desde janeiro quando ocorreu outro incêndio no local. Mas, conforme a Justiça, por enquanto "não há qualquer informação a respeito da reforma do local e seu restabelecimento".

 

Denúncias de pacientes

 

Três pacientes denunciaram os abusos. Dois casos ocorreram em 2006 e em 2013 no consultório particular. De acordo com a polícia, foi registrado um outro caso, em 2016, no Hospital Universitário da Universidade Federal do Rio Grande (Furg).

 

O delegado Roberto Sahagoff afirmou que os casos investigados, que resultaram na condenação, apontaram que Soares se aproveitava da condição de médico para praticar abusos durante os exames. "Para praticar atos libidinosos não cabíveis em um exame médico [...] com o intuito de satisfazer o seu prazer sexual."

 

A defesa do médico nega as acusações. "Ele alegou inocência durante todo o processo", relata a advogada Dulce Helena Zogbi da Silva Corrêa.

 

Dulce acrescenta que, das três pessoas que fizeram a denúncia, duas participaram do processo que resultou na condenação de Dalmo. Ela nega o último registro, de 2016. "Os processos foram apensados [reunidos]. Foram três supostas vítimas, mas apenas duas delas levaram adiante o processo."

 

No boletim de ocorrência, a paciente relatou que chegou ao consultório com fortes dores abdominais, quando o médico teria feito o exame de toque e tentado beijá-la. Já a defesa do médico diz que ele foi condenado por "toque de mama", durante exames admissional e demissional, por meio do estetoscópio.

 

Conforme o TJ, há aproximadamente 170 pessoas submetidas ao regime aberto e semiaberto que estão gozando de prisão domiciliar sem tornozeleiras na Comarca de Rio Grande.

 

 

 

Fonte: G1 RS

05/07/2018 - Estado tem mais de 90% das despesas engessadas

A três meses de escolher quem governará o Rio Grande do Sul pelos próximos quatro anos, é hora de redobrar a atenção. Não custa reforçar: candidatos que prometerem grandes mudanças a partir de ações que se resumam a cortar despesas não devem ser levados a sério. Reduzir diárias, diminuir contas de luz e telefone e economizar em passagens são ações que podem até ajudar, mas nem de longe serão capazes de solucionar a crise do Estado.

 

Hoje, mais de 90% dos gastos são engessados. Isso significa que independem da vontade de quem estiver ocupando a cadeira de governador. Nesse grupo entram, por exemplo, os dispêndios com a folha de pessoal, principal conta do Estado. Como apontam os auditores fiscais Guilherme Petry, Jacó Braatz e Paolo Martinez em artigo sobre as finanças publicado em junho, as propostas de ajuste geralmente recaem sobre o item "outras despesas correntes". São os gastos com o custeio da máquina.

 

Em 2017, foram R$ 19,7 bilhões (39% do total das despesas). Mas não se engane: 93% desse valor tem destino fixo. Aí entram, por exemplo, a verba que o Estado é obrigado a transferir para os municípios, os recursos vinculados à saúde que asseguram a aplicação de 12% da receita na área (outra exigência legal) e os juros pagos pelo saque dos depósitos judiciais.

 

No fim das contas, a margem de manobra se restringe a 7% dos gastos. Em 2017, isso significou R$ 3,28 bilhões – a título de comparação, o rombo na Previdência estadual passou de R$ 10,5 bilhões. Ainda assim, nem tudo pode ser cortado, sob pena de prejudicar serviços. Isso inclui manutenção de escolas e presídios, merenda escolar e combustível para viaturas.

 

Embora ações de contenção possam ser válidas, os auditores concluem que "o impacto dessas medidas é reduzido". Resumindo, soluções de contingenciamento têm importância "apenas marginal no processo de ajuste das contas do Estado".

 

O famoso "cortar na carne", portanto, pode virar discurso fácil para angariar votos de eleitores incautos. Mais importante do que prometer reduzir despesas será o candidato dizer exatamente como pretende ampliar a capacidade de arrecadação e quanto isso poderá render ao Tesouro estadual.

 

Aliás

Outro assunto que será alvo de grande debate na campanha é o pagamento dos servidores do Executivo. Quem prometer voltar a pagar a folha em dia terá de explicar em detalhes de onde sairá o dinheiro.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/07/2018 - Com guarda-chuvas, voluntárias fazem sacos de dormir para moradores de rua em Rio Grande

Voluntárias da cidade gaúcha de Rio Grande, no Sul do estado, usam suas habilidades com artesanato para fazer sacos de dormir com pedaços de tecidos de guarda-chuvas e sombrinhas. Toda a produção está sendo doada para moradores de rua.

 

A iniciativa é de Sílvia Martinatto, idealizadora do projeto que batizou de Semente do Bem. Ela pensou na ideia depois que descobriu um vídeo na internet que tratava sobre o assunto e achou uma serventia para os tecidos usados nos guarda-chuvas velhos ou quebrados.

 

Porém, Sílvia não sabia direito como fazer os sacos de dormir. Ela guardou a gravação e quando teve mais tempo, começou a se dedicar a aprender.

 

O resultado é um material quentinho e impermeável, ou seja, protege do vento frio e da umidade, tão comuns no inverno.

 

"É um sentimento assim ó, de alegria, de gratidão, de fazer o bem", diz ela.

 

Ela teve o apoio de voluntárias, que se dispuseram a ajudar. A ação se fortaleceu ainda mais com a parceria firmada com o Projeto Esperança Viva, que serve refeições aos moradores de rua semanalmente.

 

O responsável, Cristiano Freitas, disponibiliza o espaço para Sílvia e as voluntárias trabalharem.

 

"Nós somos uma panela sem tampa! Quem quiser entrar, será bem-vindo", afirma ele.

 

Cada saco de dormir é confeccionado a partir de cinco guarda-chuvas. O passo a passo para transformar o material leva tempo, entre lavar, passar, preparar o tecido e costurar. Elas também fazem bolsas, para guardar os sacos de dormir.

 

"É uma forma de utilizar alguma coisa que alguém não quer mais e o outro precisa", comenta Dulce Helena Pereira, que é uma das voluntárias. Ela, inclusive, ensina quem quiser aprender a fazer os sacos.

 

Uma das interessadas é Ana Carolina, de 18 anos. Há dois anos, ela se curou de um câncer no braço direito. No voluntariado, ela procura retribuir a solidariedade que recebeu.

 

"A pessoa que eu sou hoje é um reflexo da minha doença. Muitas pessoas me ajudaram para que eu fosse curada, então poder estar ajudando outras pessoas se torna muito mais prazeroso", afirma.

 

O tecido para confecção dos sacos de dormir custa uma média R$ 18 o metro. Por isso, as voluntárias pedem que sejam doados guarda-chuvas e TNT, material usado para fazer as bolsas. As doações podem ser entregues na sede da ONG, que fica na Rua 24 de Maio, esquina com a Senador Corrêa, no Centro de Rio Grande.

 

 

 

Fonte: G1 RS

05/07/2018 - Com medo, motorista encontrada morta em Mostardas planejava trocar de profissão

A tarde de folga da motorista de aplicativo Isabel Lazzarin Gonsalves, 29 anos, de Gravataí, foi interrompida por um pedido particular de corrida para outro município. No domingo, a mãe da jovem, a esteticista Teresinha Maria Lazzarin, 60 anos, ficaria com o neto de quatro anos para a filha se divertir com amigos, depois de uma semana de trabalho.

 

De acordo com Teresinha, a filha enviou mensagem avisando que iria até São Leopoldo pegar uma passageira, que levaria para Lajeado. A jovem, no entanto, voltou em casa, e a mãe tentou convencê-la a não realizar a viagem durante a noite. Chegou a ameaçar não ficar com o neto, mas Isabel não recuou: arrumou cadeirinha e um cobertor para levar o filho.

 

Quando vi que ela iria de qualquer forma, disse para deixar o menino, pois se acontecesse algo com os dois, eu morreria. Então, ela falou que precisava do dinheiro e que aquele domingo a passageira deveria ser levada a uma festa em Lajeado, onde estaria um vereador – recorda.

 

Aquela foi a última conversa que Teresinha teve com a filha, que completaria 30 anos no próximo dia 20.

 

– Este mês iniciaria um tempo de festas na família, começando com o aniversário dela. Depois, uma das crianças faz aniversário em agosto, outra em setembro e eu em outubro. Agora, acabou tudo – diz, consternada.

 

De acordo com a Polícia Civil, o veículo de Isabel passou pelo pedágio da RS-040, mas não foi informado o sentido no qual trafegava. O delegado informou que não serão fornecidos detalhes sobre o caso, pois as investigações estão em andamento e qualquer informação pode atrapalhar o trabalho dos agentes.

 

Cerca de 15 minutos após Isabel sair de casa, Teresinha recebeu uma mensagem da filha pedindo o número da conta, pois havia esquecido o cartão bancário e a viagem seria paga em depósito. Por volta das 21h30min, Isabel visualizou pela última vez uma mensagem da mãe que dizia que as discussões eram por pura preocupação, pedindo compreensão e que a amava muito.

 

Após várias mensagens sem retorno, decidiu ligar, às 10h52min. Ouviu a resposta de um homem que a preocupou: 

 

– Esse telefone não é mais das gurias. 

 

Às 10h59min, Teresinha ligou novamente e, desta vez, ouviu o homem perguntar, com voz baixa, de quem era o celular, e uma mulher responder: 

 

– Nada a ver, desliga.

 

Preocupação e buscas de amigos

 

— Ela se preocupava muito com os últimos casos de motoristas que desapareciam e depois eram encontrados mortos. Uma semana antes da morte, ela avisou que tinha feito um curso de unhas alongadas, e só trabalharia no aplicativo até juntar dinheiro para ajeitar o motor do carro dela — afirma Teresinha.

 

Após o registro da ocorrência na delegacia de Gravataí, os amigos também começaram uma busca particular.

 

— Todos os motoristas se ligavam e trocavam mensagens. Até foram na minha casa para me tranquilizar e dizer que achariam ela.

 

Às 10h de terça-feira (3), um amigo ligou para a mãe de Isabel, chorando. Avisou que documentos e roupas foram encontrados em Mostardas. Dois veículos com amigos e familiares foram até o DML de Osório, onde, às 14h, Teresinha encontrou o corpo da filha.

 

— Quando vi o boletim de ocorrência, já com o meu nome lá, meu mundo caiu. Ao ver as pessoas chorando, eu não sabia como reagir. Queria ver o corpo dela, mas me convenceram a não fazer isso, pois estava deformado pelo estrangulamento e pelo inchaço — diz a mãe de Isabel, com a voz embargada.

 

Uma fotografia da tatuagem que cobria a coxa direita levou ao reconhecimento de Isabel. Sua corrente e os dois anéis que usava estavam em um saco plástico.

 

Para o filho menor, a mãe ainda está trabalhando

 

Definida pela mãe como uma mulher trabalhadora, alegre e geniosa, Isabel começava a trabalhar as 5h da manhã, mas também fazia corridas particulares à noite. O filho maior de oito anos esteve no velório da mãe, mas o de quatro, segundo a avó, ainda acredita que a mãe está trabalhando.

 

— Ela podia demorar para chegar do trabalho, mas o menor sempre dormia com ela. Nos últimos dias, ele não para de perguntar, pedir pela mãe. A gente vai ter que contar, mas ainda não sabemos como — detalha.

 

As crianças são fruto de dois relacionamentos distintos. Uma delas vive com o pai e a outra, na casa de Teresinha, onde Isabel morava. O corpo de Isabel foi enterrado no cemitério Rincão da Madalena, em Gravataí, na terça-feira (3).

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/07/2018 - Dono de churrascaria é morto a tiros em Porto Alegre

O dono de uma churrascaria foi morto a tiros nesta quarta-feira (04), na Zona Norte de Porto Alegre. Segundo informações da Brigada Militar, ele estava em um carro, em uma rua do bairro Jardim Itu-Sabará, quando foi atingido por disparos. De acordo com a Polícia Civil, ele saía de carro para buscar a filha de 5 anos de idade na escola.

 

De acordo com o delegado que atendeu a ocorrência, Amílcar de Souza, a vítima se chama Márcio Bastos de Oliveira, e faria 40 anos em agosto. Ele foi atingido com quatro disparos de arma de fogo no peito.

 

Ferido, ele ainda saiu do carro e caminhou até um ponto da avenida, mas acabou não resistindo. Os criminosos fugiram sem levar nada.

 

Sobre a possível motivação, o delegado informou que nenhuma hipótese era descartada, mas acredita que a vítima possa ter sido alvo de execução.

 

O caso ficará a cargo da 5ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre, de acordo com Amílcar.

 

 

Fonte: G1 RS

05/07/2018 - Criminosos explodem banco e provocam apagão em Canguçu

Um ataque a uma agência bancária foi registrado no Rio Grande do Sul na madrugada desta quinta-feira (05) na cidade de Canguçu, no sul do Estado. Segundo informações do Comando Regional de Policiamento Ostensivo da Região Sul (CRPO/Sul), um grupo de assaltantes explodiu o Banco do Brasil por volta das 3h30min. Além disso, os criminosos provocaram um apagão, deixando quase toda a cidade sem energia elétrica.

 

De acordo com as informações iniciais, os bandidos queimaram um caminhão na BR-392 para bloquear acessos. Dois carros estão envolvidos na fuga.

 

A perícia irá avaliar se o dinheiro dos caixas eletrônicos e do cofre foram acessados. Ninguém ficou ferido. A Brigada Militar de Pelotas reforça o policiamento no local.

 

Com cerca de 55 mil habitantes, Canguçu já havia sido alvo da criminalidade no ano passado quando a praça de pedágio foi assaltada.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/07/2018 - Tempo instável segue nesta quinta no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul continua com tempo instável nesta quinta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, muitas nuvens cobrem o Estado por causa da atuação de uma frente semi-estacionária, que divide massas de ar quente e frio.

 

Por isso, o sol aparece acompanhado de nuvens na Metade Norte e Sul, mas com temperaturas distintas - enquanto que o Norte terá marcas elevadas, o Sul será influenciado pelo ar frio. A instabilidade se concentra ao redor do Centro e atinge o Oeste e Leste do Estado com a chegada da chuva. A precipitação será localmente forte e acompanhada de trovoadas com risco de granizo isolado.

 

A chuva predomina em Porto Alegre nesta quinta-feira que terá temperaturas amenas. Na Capital, as marcas devem ficar entre 10°C e 14°C.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 6°C | 13°C

 

Rio Grande 8°C | 14°C

 

Pelotas 6°C | 15°C

 

Cruz Alta 12°C | 18°C

 

Passo Fundo 12°C | 20°C

 

Erechim 13°C | 21°C

 

Santa Rosa 14°C | 22°C

 

São Miguel 14°C | 25°C

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/07/2018 - Parte de corpo humano é localizado no Rio Taquari em Bom Retiro do Sul

A Brigada Militar e a Polícia Civil foram acionadas na manhã desta terça-feira (3) após a localização de parte de um corpo humano, nas águas do rio Taquari, no interior de Bom Retiro do Sul. O fato se passou na localidade de Pedreira. Um morador da localidade visualizou os restos mortais e acionou o policiamento.

 

Por volta das 10h40, o Corpo de Bombeiros de Estrela foi acionado para realizar a retirada do cadáver das águas do rio.

 

O material foi encaminhado para necropsia no DML de Lajeado. Ainda não se tem a identificação da vítima. Trata-se de parte do corpo – quadril e fêmur – de um homem. A Polícia Civil investiga o caso.

 

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil, Miguel Mendes Ribeiro Neto, que está respondendo interinamente pela delegacia de Bom Retiro, suspeita-se que seja um caso de esquartejamento. O resto mortal estava vestido com uma cueca.

 

A polícia trabalha agora com informações a respeitos de pessoas desaparecidas, na tentativa de identificar a vítima. MS

 

 

Fonte: Grupo Independente

04/07/2018 - Falta de defensores públicos faz com que presos sejam consultados se querem prestar depoimento em delegacias do RS

A falta de defensores públicos que possam acompanhar suspeitos de crimes em delegacias vem causando impacto em investigações. Policiais civis reclamam de decisões judiciais que determinam que presos sejam consultados se aceitam ir a uma delegacia prestar depoimento sem a presença de um defensor público ou advogado. A Defensoria Pública diz que não tem como acompanhar situações ainda na fase de inquérito por "insuficiência de agentes".

 

Dois juízes da Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre vêm proferindo essas decisões. De acordo com o entendimento deles, o suspeito só pode ser obrigado a prestar depoimento se estiver acompanhado de um defensor público. Caso contrário, ele deverá ser consultado se aceita ir ou não.

 

Em todo o estado, apenas a 2ª Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) de Porto Alegre, no Palácio da Polícia, tem a atuação permanente de defensores públicos. As demais não contam com esse tipo de acompanhamento. A Defensoria Pública informou que não tem estrutura suficiente. São 408 defensores no Rio Grande do Sul que atuam na defesa quando o acusado vira réu.

 

"O ideal é que todos pudessem contar com um defensor na delegacia. Mas temos que imaginar que o inquérito é uma peça informativa, vai embasar a denúncia. E é a denúncia que vai gerar processo, aí sim deve vai existir um defensor, e é nesses casos que a Defensoria está priorizando atendimento por insuficiência de agentes", explica o defensor público Rodrigo Gomes Pinho.

 

A Corregedoria-Geral da Justiça diz que não existe nenhuma orientação do tribunal para que o preso seja consultado se quer ou não comparecer a uma delegacia, mas que deve haver a garantia de defesa durante o depoimento.

 

"O ato de reconhecimento que pretende ser realizado pelo delegado de polícia não será um ato acompanhado por advogado. Por isso, os colegas de Execução Criminal entendem que tem que haver garantia de defesa também neste ato, para que a autoridade policial não conduza o preso para onde bem lhe aprouver sem nenhuma garantia", afirma o juiz corregedor do Tribunal de Justiça do RS Alexandre Costa Pacheco.

 

 

O delegado Ajaribe Pinto cita um exemplo de que uma decisão nesse sentido, segundo ele, prejudica o inquérito. Um homem já roubou várias farmácias de Porto Alegre, mas está preso por ser suspeito somente de assaltar uma agência dos Correios. A polícia pediu à Justiça para que ele fosse retirado do presídio e levado para a delegacia para prestar depoimento ou ser reconhecido pelas vítimas. Mas, na decisão, a juíza afirma que "o privado de liberdade deverá informar se está de acordo em ser levado até a Delegacia de Polícia, sem a presença de defensor público".

 

"Reconhecido fotograficamente, [e por meio de] filmagens, em 10 roubos a farmácias, só na área do bairro Bom Fim, na [Avenida] Venâncio Aires e imediações. Sabemos que ele tem hoje mais de 30 roubos a farmácias em que está reconhecido", afirma o delegado. "Isso está prejudicando nossa produção de prova. Nós trabalhamos com inquérito policial para fazer a prova e apresentar depois ao Judiciário. Então, está completamente comprometido", acrescenta.

 

Não há um levantamento de quantos casos parecidos existem nas delegacias do estado.

 

 

Fonte: G1 RS

04/07/2018 - Motorista de aplicativo desaparecida há um dia é encontrada morta

A motorista de aplicativo Isabel Lazzarin Gonsalves, 29 anos, que estava desaparecida há um dia, foi encontrada morta em Mostardas, no Sul. De acordo com o delegado André Roese, testemunhas relataram que o Gol de Isabel estava estacionado na entrada de uma fazenda desde a manhã de segunda-feira (2). A polícia foi chamada durante a noite e encontrou o corpo, que estava caído entre os bancos dianteiros e o traseiro do carro.

 

Conhecida como Bel pelos amigos, a motorista morava em Gravataí e tinha dois filhos pequenos, de cinco e oito anos. Segundo depoimento da família, a jovem havia saído na noite de domingo para levar passageiros até Montenegro. A família relatou ainda que tentou contato por meio do celular da motorista no dia seguinte, mas a ligação foi atendida por um homem que informou que o número não pertencia mais a Isabel — logo após, o telefone foi desligado.

 

O delegado Roese acredita que Isabel tenha sido morta por enforcamento, uma vez que foi encontrado um fio amarrado ao seu pescoço. Ela também tinha ferimentos na cabeça, que não foi possível identificar se são de golpes de faca ou causados por outro tipo de violência. O veículo e o corpo foram encaminhados para perícia.

 

O banco dianteiro do passageiro estava parcialmente queimado. A polícia trabalha com a hipótese de que os criminosos tenham tentado incendiar o veículo, mas, como as portas estavam fechadas, não havia oxigênio para que as chamas se propagassem.

 

A polícia ainda não tem informações sobre a motivação do assassinato. Conforme Roese, a investigação irá verificar, entre outras coisas, se foi homicídio ou latrocínio. Em princípio, apenas o celular da vítima foi levado.

 

A família informou que Isabel era cadastrada apenas no aplicativo Uber e que teria saído na  noite de domingo para realizar uma viagem solicitada. Procurada pela reportagem, a empresa Uber disse em nota que não realizou nenhuma viagem no dia informado.

 

Confira o posicionamento da empresa

 

"A Uber lamenta profundamente que os cidadãos sofram com a violência e brutalidade que permeiam nossa sociedade. Prestamos toda nossa solidariedade à família da motorista parceira Isabel Cristine Lazzarin Gonsalves neste momento tão difícil. A última viagem da parceira com o app da Uber foi concluída normalmente na manhã de sábado (30). Como o noticiário informa que ela desapareceu no domingo, parece seguro concluir que a ocorrência não tem relação com a atividade pelo aplicativo. A Uber está à disposição para colaborar com as investigações, na forma da lei, e espera que os responsáveis sejam trazidos à Justiça o mais brevemente possível."

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

 

04/07/2018 - Passageira de caminhão morre após ser atingida por pedra na BR-386, em Fontoura Xavier

Morreu na tarde desta terça-feira (3), no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, uma mulher atingida por uma pedra na BR-386, em Fontoura Xavier, no norte do Estado, enquanto estava na carona de um caminhão conduzido pelo marido. O caso aconteceu na segunda-feira (2) em circunstâncias ainda não esclarecidas.

 

pedra entrou pelo para-brisa e atingiu diretamente Marta Gilvana Albert Porto, 48 anos. Conforme a ocorrência policial, ela foi levada pelo marido até o Hospital de Soledade, de onde foi transferida para Passo Fundo devido à gravidade dos ferimentos.

 

Como o motorista se deslocou por conta até o hospital, a Polícia Rodoviária Federal não foi informada de nenhuma ocorrência no trecho. Ainda não se sabe de que forma a pedra foi arremessada, intencionalmente ou se por outro veículo.

 

O caso será investigado pela Delegacia de Polícia de Soledade.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

04/07/2018 - Investigado por pornografia infantil, padre descumpre ordem judicial e tem contato com crianças

Um padre investigado por armazenar pornografia infantil usa tornozeleira eletrônica e está proibido pela Justiça Federal de "circular e participar de eventos ou de qualquer tipo de atividade onde há crianças ou adolescentes". No domingo, 1º de julho, o Grupo de Investigação da RBS flagrou Evair Heerdt Michels abençoando crianças ao final de uma missa na Capela do Beato João Schiavo, em Fazenda Souza, Caxias do Sul. O padre pertence à congregação Josefinos de Murialdo, que tem sede em Caxias do Sul e trabalho dedicado, especialmente, a crianças e adolescentes em situação de risco.

 

Desde o começo de 2017, quando a Polícia Federal (PF) encontrou fotos e vídeos de sexo envolvendo crianças armazenados em computadores usados por Michels, ele está impedido de conviver com crianças e adolescentes. À época da descoberta, o padre era diretor do Colégio Murialdo de Porto Alegre e presidente da Associação Protetora da Infância, à qual pertence a escola. Logo depois da apreensão do material de pornografia, Michels foi transferido para Caxias do Sul, onde acabou flagrado participando de atividades escolares. Com isso, a Justiça Federal determinou a medida extrema de colocação de tornozeleira eletrônica para controlar se ele ficaria mesmo afastado das escolas — e de crianças.

 

Porém, o padre tem rezado missas, evento em que é comum a presença de crianças e adolescentes. A congregação Josefinos de Murialdo não vê problema em que ele participe das celebrações. No último domingo, na missa de São Pedro e São Paulo, Michels fez, inclusive, bênção específica para crianças. A PF não quis comentar o caso por se tratar de processo sigiloso.

 

Foi a partir de um comunicado emitido por uma ONG dos Estados Unidos que a Polícia Federal entrou no rastro de um suspeito que estaria armazenando e repassando arquivos de pornografia infantil de Porto Alegre para outros países. O Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas (NCMEC) detectou troca de e-mails contendo imagens de crianças expondo a genitália ou em cenas de sexo e avisou autoridades brasileiras.

 

Ao investigar a conexão e o usuário, a PF chegou ao alvo: um padre, diretor de escola e que, em mais de uma ocasião, havia sido transferido dentro da congregação, deixando para trás suspeitas de assédio e abuso sexual envolvendo alunas.

 

Durante buscas realizadas em janeiro de 2017 no local, os policiais encontraram pornografia infantil armazenada nos computadores usados pelo padre na sala da direção do Colégio Murialdo e em seu quarto, situado na Casa Paroquial junto ao colégio. O total de material apreendido foi de cerca de 330 gigabytes de fotos e vídeos, o que equivale a ter, por exemplo, cerca de 330 mil arquivos de fotos e vídeos. Se estivesse no local no dia das buscas, o padre teria sido preso em flagrante, mas estava viajando.

 

Relatos de abuso e assédio apurados

 

Além da quantidade de material pornográfico mantido pelo padre, os investigadores também se surpreenderam, durante a apuração, ao constatar relatos de possível assédio ou abuso em outras unidades do Murialdo, sem que nenhuma apuração por parte da congregação tivesse sido feita.

 

Os problemas teriam ocorrido nos colégios Murialdo de Caxias do Sul e de Araranguá, em Santa Catarina, a partir do começo dos anos 2000. Havia relatos de que o padre colocava crianças no colo, ficava sozinho com meninas em sua sala, fazia carícias, dava presentes, tirava fotografias de alunas de biquíni durante passeios e fazia visitas fora do ambiente escolar.

 

Em 2000, foi aberto inquérito na Polícia Civil de Caxias do Sul. No ano passado, a PF pediu autorização à Justiça Federal para compartilhar provas reunidas na apuração, a fim de embasar investigação para esclarecer eventual abuso sexual cometido contra uma ex-aluna do Murialdo de Caxias do Sul. A investigação foi feita, mas Michels não foi indiciado. O Ministério Público pediu arquivamento do caso por falta de provas. A Justiça ainda não decidiu.

 

Durante a investigação, a PF também descobriu que um dos e-mails usados por Michels havia sido detectado em outra apuração, no Ceará. Material daquela investigação foi remetido para o Estado. Parte do inquérito referente às apreensões feitas no Colégio Murialdo da Capital já foi concluída, e Michels foi indiciado com base no Estatuto da Criança e do Adolescente por possuir e armazenar material de pornografia infantil. A investigação federal ainda tem parte em andamento para verificar o crime de distribuição (via e-mail) de material pornográfico.

 

A investigação da PF

 

Depois do alerta da ONG norte-americana, o primeiro passo da investigação da Polícia Federal (PF) foi o de identificar o endereço em que o suspeito acessava a internet: o colégio Murialdo na Rua Vidal Negreiros, bairro São José, zona leste da Capital. O desafio seguinte foi o de filtrar informações, já que, por se tratar de escola e local em que são ministrados cursos, o número de pessoas usando computadores era alto.

 

Um detalhe ajudou nessa busca: os acessos do suspeito ocorriam, preferencialmente, à noite, e em sábados, domingos e feriados. Isso apontava para alguém que morasse no local ou trabalhasse à noite. Concluídas as diligências, a PF fez as buscas no local — na escola e na casa paroquial que fica ao lado. Havia milhares de arquivos, alguns catalogados pela idade das crianças que apareciam nas imagens.

 

Em depoimento à PF, Michels admitiu que recebia e armazenava pornografia envolvendo crianças e que se masturbava olhando o material. Meses depois, ele fez nova declaração à polícia, sustentando que reunia o material de pornografia para entregar às autoridades, em suposta contribuição com investigações. Também apresentou no inquérito certificados de formação, de cursos e de seminários para tentar sustentar que era estudioso e defensor de causas envolvendo o bem-estar e a proteção de crianças e adolescentes.

 

Um prestador de serviços de informática do colégio contou na investigação que tinha encontrado pornografia adulta no computador do padre e, inclusive, teria avisado ao vice-diretor da escola. O vice-diretor da época confirmou a informação. Também disse que o padre costumava ficar até tarde na escola e que acompanhava crianças em retiros escolares.

 

Logo depois da operação da PF, o provincial (superior de nível hierárquico mais alto numa instituição religiosa) da congregação de São José (também conhecida por Josefinos de Murialdo), Antonio Lauri de Souza, esteve na PF e se comprometeu a encaminhar Michels para acompanhamento psiquiátrico, além de não colocá-lo em atividades diretamente relacionadas com crianças e adolescentes. Michels tinha transferência programada para Caxias, o que se concretizou em fevereiro do ano passado. Ordem da Justiça Federal havia determinado o afastamento dele da direção da escola e o impedimento para assumir outro cargo na instituição de ensino.

 

A partir do acompanhamento policial, investigadores constataram que o padre seguia em atividades no ambiente escolar, em Caxias. A própria página do Colégio Murialdo na internet mostrou registro de Michels, em março de 2017, em reunião com pais na qual palestrou sobre desafios de educar os filhos nos dias atuais.

 

Em maio do ano passado, participou de homenagem às mães. Tocou violão, cantou e abençoou participantes do encontro. A situação foi comunicada pela polícia à Justiça Federal, que determinou que o padre passasse a usar tornozeleira e entregasse o passaporte. As medidas vigoram até hoje.

 

O que a Justiça Federal determinou em relação a Evair Heerdt Michels:

 

  • Permanecer afastado da direção do Colégio Murialdo em Porto Alegre;
  • Impedido de assumir qualquer cargo em instituições ou assemelhados de ensino de crianças ou adolescentes;
  • Impedido de circular e participar de eventos ou de qualquer tipo de atividade onde há crianças ou adolescentes;
  • Proibido de aproximar-se das sedes do Colégio Murialdo, em Caxias do Sul e Ana Rech, o que é fiscalizado por meio de monitoramento eletrônico.
 

As investigações

 

1) O padre Evair Michels foi indiciado pela PF pelo crime previsto no artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA): "Adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente". A pena prevista é de um a quatro anos de reclusão. Essa parte já foi enviada à Justiça Federal e tramita na 22ª Vara Federal de Porto Alegre.

 

2) A PF segue investigando o padre pelos crimes do artigo 241-A do ECA, que diz: "Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente". A pena é de três a seis anos. Neste caso, é apurado se Michels enviou material de pornografia para outros países.

 

Contraponto

O que diz Juarez Aloysio Schmitz, advogado do padre Evair Michels:

 

"Estamos recorrendo ao STJ para que seja retirada a tornozeleira e ele possa retornar às funções, pois não se vê prova contundente do que a Polícia Federal alega. Há hábeas aguardando julgamento. Vamos provar a inocência dele. Houve um mal-entendido. Ele estava fazendo uma investigação por conta própria do que estava ocorrendo na rede mundial e no momento oportuno ia levar às autoridades, mas não deu tempo. Ele não é um pedófilo. É sério, honesto e trabalhador. A investigação da polícia não está concluída e ele não foi denunciado ainda. O fato de rezar missas não infringe a ordem judicial, pois não é um trabalho direto com crianças. Ele está afastado das funções, faz atividades de limpeza e na cozinha".

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

04/07/2018 - Apreensão e desinformação marcam fim dos pedágios da Concepa

Desinformação e clima de apreensão entre os funcionários da Triunfo Concepa marcaram a abertura das cancelas das praças de pedágios administradas pela concessionária na noite desta terça-feira. No pedágio de Gravataí, na BR 290, a freeway, a passagem de veículos foi liberada sem cobrança de tarifa a partir das 18h30min. Motoristas de caminhões e carros comemoraram a decisão com buzinaços. A Concepa prometeu manter serviços até as 23h59min desta terça-feira.

 

A abertura das cancelas - que envolveu ainda os postos Santo Antônio da Patrulha e Eldorado do Sul - encerrou 21 anos de administração das rodovias pela empresa, que foi a primeira concessão rodoviária federal do Estado. Com o fim do contrato, a partir de agora, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) será responsável pela freeway até que haja um novo leilão da rodovia, previsto para novembro. A Concepa administrava 121 quilômetros de rodovias duplicadas.

 

Sem saber os desdobramentos da decisão da empresa de não renovar contrato, funcionários da Concepa - com esperança de que um fato novo possa mudar o seu destino profissional - evitavam dar entrevistas na praça de Gravataí. Orientados por um servidor do posto de pedágios, dezenas de pessoas permaneceram no local sem saber o que fazer, enquanto quatro funcionários se revezavam para orientar motoristas a passarem sem parar. Cerca de 400 pessoas serão demitidas a partir desta quarta-feira.

 

Roger Fumagalli soube da notícia por meio de mensagem da namorada Camila. O empresário, que mora em Santa Maria, vai a Santa Catarina pelo menos duas vezes por mês, onde faz mestrado na UFSC. Para fazer tanto o trajeto de ida quanto de volta, Fumagalli passa pelas praças de pedágio de Gravataí e Eldorado do Sul. “Gasto cerca de R$ 40 por mês, se considerar uma viagem a cada 15 dias. No ano, são quase R$ 500. Esse valor faz toda diferença, ainda mais com o preço elevado do combustível”, avaliou.

 

Otávio José Santos, que faz o trajeto Curitiba-Porto Alegre pelo menos uma vez por semana, desconhecia a informação de que os pedágios deixariam de ser cobrados nas praças. O caminhoneiro sequer notou a ausência de cobrança ao passar pela cancela. “Como tenho o dispositivo Sem Parar instalado no caminhão, que aciona o levantamento da cancela, nem percebi que já estavam abertas”, contou. Santos é empregado de uma transportadora de bebidas e pagava R$ 7 por cada eixo. Ao todo, pelos seis eixos, ele desembolsava R$ 42. “É uma boa notícia.”

 

Na praça de pedágios de Eldorado do Sul e de Santo Antônio da Patrulha, os motoristas de veículos de dois eixos pagavam R$ 7,10. Em Gravataí, o valor era de R$ 3,50.

 

Triunfo Concepa se coloca à disposição para negociar

 

Em nota, a Triunfo Concepa afirmou que está à disposição para negociações da extensão do contrato de concessão, “desde que não haja alteração do regime jurídico estabelecido no contrato e no 14º termo aditivo – que estendeu a concessão em mais um ano em julho de 2017”. E acrescentou que a proposta inicialmente apresentada pela agência reguladora não foi aceita pela concessionária por, entre outras questões, propor a revisão dos valores da tarifa praticados durante a extensão do contrato no momento vigente.

.

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/07/2018 - Polícia investiga assalto seguido de estupro em Caxias do Sul

A Delegacia da Mulher e a Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas de Caxias do Sul está investigando um caso de roubo de veículo seguido de estupro, registrado a partir de um crime no estacionamento próximo ao bloco L da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Conforme ocorrência da polícia uma mulher de 26 anos teve o veículo roubado e depois foi estuprada na noite desta segunda-feira, por volta 19h30min.

 

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima estava no estacionamento da universidade e no momento que entrava no carro um indivíduo armado entrou junto e sentou no banco traseiro do automóvel. O criminoso obrigou a jovem a dirigir até o bairro Cruzeiro, onde o criminoso assumiu a direção do veículo e depois acabou a estuprando.

 

O criminoso ainda tentou extorquir dinheiro da vítima. Sem sucesso na extorsão, ele colocou a jovem no porta-malas do veículo, dirigiu até São Braz, no interior de Caxias e abandonou a vítima e roubou o carro.

 

Ainda segundo a ocorrência o autor do crime aparentava ter entre 30 e 40 anos, moreno, usava touca ninja, jaqueta escura, calça de moletom clara suja de sangue, falava poucas gírias e se identificou como residente em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos. Além disto, ele ainda falou à vítima que estava foragido da Justiça por homicídio e tráfico de drogas.

 

O veículo da vitima foi localizado no Travessão Solferino, no bairro Cruzeiro, nesta terça-feira.

 

UCS oferece auxílio

 

Em nota, a universidade lamentou o ocorrido e informou que todos recursos que dispõe para a assistência social, psicológica à vítima. Ela destacou que tem investido em segurança: aumentando o efetivo de pessoal e em tecnologia.

 

A instituição defendeu, como medida de proteção, a restrição de acesso ao campus como uma providência necessária para qualificar a segurança na área física de competência da Fundação Universidade de Caxias do Sul. A intenção é adotar um modelo usado pelas mais importantes Universidades do Brasil e do mundo, com a identificação das pessoas que venham a ingressar e transitar pelo campus.

 

A UCS ressaltou que vem empreendendo esforços para levantar todas as informações possíveis que possam ser repassadas aos órgãos de segurança com o objetivo de auxiliar na resolução do caso.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

04/07/2018 - Vítimas de desabamento em São Paulo ainda estão sem auxílio-moradia

Há mais de dois meses do desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida após um incêndio ocorrido em 1º de maio, ainda há desabrigados acampados no Largo do Paissandu, na capital paulista, aguardando solução do Poder Público. Segundo os desabrigados, 48 famílias ainda não receberam auxílio-moradia.

 

As vítimas do desabamento, que montaram barracas no largo no dia do incêndio, dizem que permanecerão no local até que o Poder Público garanta o pagamento do benefício para todos.

 

“Eu já nasci no sofrimento, e meus filhos parece que estão herdando esse sofrimento. Minha filha de 18 anos, antigamente, perguntava assim: ‘quando a gente vai ter uma moradia?’ Esses aqui, os pequenos, já me perguntam: ‘quando a gente vai se fixar em um lugar?’ Um deles nasceu em uma ocupação, outro já nasceu em outra. Eles mesmos já não têm aquele laço de se apegar, porque sabem que, a qualquer momento, vão se mudar”, disse Vilma de Freitas, de 44 anos. Ela está acampada no largo com quatro filhos com idades entre 5 e 10 anos.

 

Até o ano passado, Vilma morava com os filhos menores e a mais velha, de 18 anos, na região da Cracolândia, mas teve que sair de lá devido às desapropriações do projeto de reurbanização da Luz. Neste ano, mudou-se para o Edifício Wilton Paes de Almeida, que acabou desabando, e agora mora em uma barraca de camping no Largo do Paissandu, onde as vítimas montaram de forma coletiva uma cozinha com geladeira, fogão e pia improvisada.

 

Ela conseguiu comprovar que morava no edifício, mas o pagamento do auxílio-aluguel não foi aprovado. “A prefeitura fala que eu sou ex-mulher de liderança de movimento de sem-teto. Ele não dá pensão, eu estou nessa situação aqui, minha vida parou. Estou há dois meses sem fazer nada. Antigamente eu ainda fazia bico de lavar roupa para fora, agora não tem nem tanquinho, nem água para lavar. Tudo queimou no incêndio.”

 

Histórico

 

O prédio tinha 24 andares e mais dois subsolos e era ocupado por pelo menos 291 famílias, de acordo com números da prefeitura paulistana. Os bombeiros encerraram as buscas nos destroços no dia 13 de maio, com o número oficial de sete vítimas encontradas e identificadas.

 

A prefeitura disponibilizou abrigos públicos para acomodar as famílias, mas aqueles que preferiram acampar no Largo do Paissandu alegam que, nos locais apontados pelo município, só se pode passar a noite e que teriam de sair com seus pertences durante o dia. Além disso, em alguns casos, mulheres, homens e crianças precisariam ser alocados separadamente, afirmam as vítimas. O auxílio-aluguel está sendo pago a 224 famílias, informou o município.

 

Vilma disse que o que a impede de deixar o largo é a falta do auxílio-aluguel e que, nos locais oferecidos pela prefeitura, ela não poderia guardar seus pertences.

 

“Eu quero progredir na vida, quero construir, ter uma televisão, quero que meus filhos tenham uma cama, um beliche, para cada um dormir, e não dormir um em cima do outro. Com R$ 400 não daria [para alugar um imóvel], mas eu tenho bico que eu faço de diarista. Se tiver que passear com cachorro, eu passeio, não estou escolhendo, é a necessidade. Eu não estou nessa situação porque quero, é o momento”, desabafou.

 

Ação judicial

 

O Largo do Paissandu não tem estrutura básica para as famílias, nem para sua higiene. Em resposta a um pedido das defensorias públicas do estado de São Paulo e da União, a Justiça Federal determinou, no dia 23 de maio, a instalação de 10 banheiros químicos no largo. Em 1º de junho, a prefeitura cumpriu a determinação.

 

Para defensora pública do estado Luiza Lins Veloso, a melhor alternativa, tanto para as vítimas quanto para o município, é a acomodação das famílias vítimas do desabamento em um imóvel do Poder Público, até que sejam atendidas por programa habitacionais.

 

“Nosso pedido final era mais amplo do que o auxílio-moradia. Era no sentido de que as famílias pudessem ser alojadas em um imóvel. Isso contemplaria as famílias, que conseguiriam um abrigo, e imagino que seria mais barato para o próprio estado. Tendo um imóvel público em condições de abrigar todo mundo, seria mais barato do que pagar o auxílio-moradia por um prazo indeterminado”, disse Luiza Veloso. Ela disse que a defensoria e a prefeitura estão conversando sobre essa possibilidade.

 

Além dos banheiros químicos, o pedido das defensorias incluía o oferecimento de imóvel adequado para abrigar as vítimas do desabamento, o fornecimento dos itens de necessidade básica aos que acamparam no Largo do Paissandu e a garantia de que não haveria remoções forçadas no local. No entanto, as demandas não foram atendidas na decisão judicial.

 

Em audiência de conciliação realizada em 13 de junho, a Justiça deferiu o pedido de pagamento do auxílio-moradia, por prazo indeterminado, às vítimas do desabamento, até a entrega de imóvel definitivo. No entanto, na audiência, a prefeitura foi autorizada a retirar os banheiros químicos após 30 de junho. Questionado, o município informou que não tem previsão para retirada.

 

Perguntada sobre a falta de pagamento do auxílio-moradia para 48 famílias, até a conclusão deste texto, a prefeitura não havia respondido à reportagem.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/07/2018 - Doenças erradicadas voltam a ser motivo de preocupação no Brasil, aponta ministério

Doenças já erradicadas no Brasil voltaram a ser motivo de preocupação entre autoridades sanitárias e profissionais de saúde. Baixas coberturas vacinais, de acordo com o próprio Ministério da Saúde, acendem "uma luz vermelha" no País. No Amazonas e em Roraima, com o surto de sarampo, há cerca de 500 casos confirmados e mais de 1,5 mil em investigação. No outro extremo do país, o Rio Grande do Sul também confirmou seis casos da doença este ano. Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus.

 

Em junho, países do Mercosul fizeram um acordo para evitar a reintrodução de doenças já eliminadas na região das Américas, incluindo o sarampo, a poliomielite e a rubéola. Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile se comprometeram a reforçar ações de saúde nas fronteiras e a fornecer assistência aos migrantes numa tentativa de manter baixa a transmissão de casos. No último dia 8, a Opas enviou alerta aos países após a detecção de um caso da doença na Venezuela. Dados do governo federal mostram que 312 municípios brasileiros estão com cobertura vacinal contra pólio abaixo de 50%.

 

A presidente da entidade, Isabella Ballalai, explicou que uma série de fatores compromete o sucesso da imunização no País, incluindo a falta de conhecimento sobre de doenças consideradas erradicadas, a divulgação de fake news via redes sociais e os horários limitados de funcionamento de postos de saúde.

 

Segundo ela, as pessoas acabam negligenciando vácinas básicas. "Estamos falando de doenças como sarampo, pólio, difteria e tétano. Não vacinam, atrasam, dizem “depois eu vou”. Juntamos isso com a não valorização dessas doenças, consideradas extintas e que, portanto, não se vê por aí. Juntamos também o dia a dia mesmo. Os postos de saúde no Brasil, em sua maioria, abrem de segunda a sexta e fecham para almoço. As famílias estão trabalhando. Isso tudo impacta na adesão", disse Isabella.

 

 

Imunização

 

A dificuldade de imunização no país é multifatorial – depende do tipo de vacina, da faixa etária em questão, conforme explicou Isabella. "Entre 20% a 30% dos adolescentes, por exemplo, se vacinaram contra a meningite. Só. As pessoas não imaginam a dificuldade que é levar um adolescente a uma sala de vacinação. No geral, o que a gente percebe é que, quando o povo tem medo da doença, procura a vacina. Brasileiro não tem medo da vacina, tem medo da doença. E só procura a vacina quando tem surto na televisão", lamentou.

 

"Um exemplo foi a epidemia de gripe em 2016. Tínhamos filas de seis horas em clínicas privadas. A meta de vacinação ficou acima do necessário, passou de 100%. O que aconteceu com aquele mito de que as pessoas não se vacinam porque têm medo de pegar gripe? As pessoas tiveram medo da doença, viram a doença, acreditaram na doença", complementou.

 

Para febre amarela, Isabella conta que houve muita procura por vacina após os casos detectados no Brasil. "Com febre a amarela, a gente viveu uma situação diferente. Minas Gerais sempre foi área de vacinação rotineira – antes mesmo dessa epidemia. É preciso reforçar que não foi surto, foi uma epidemia. E, se as pessoas não se vacinarem, em dezembro agora, começa tudo de novo. Tínhamos baixa cobertura. As crianças até estavam vacinadas, mas os adultos não estavam. Aí, surge o desafio de fazer o adulto entender que ele também precisa tomar vacina", disse.

 

"Por que não conseguimos vacinar todo mundo? Em época de epidemia, temos corre-corre, fila, discussão. De repente, com o fim dos casos, sumiu todo mundo. Sendo que pelo menos metade da população ficou sem se vacinar", acrescentou.

 

Prevenção

 

Isabella também alertou que prevenção é uma coisa complicada, principalmente entre pais de família que não se vacinam. "No tempo em que usar cinto de segurança não era obrigatório, a pessoa só usava quando perdia alguém em um acidente de trânsito. É mais ou menos isso que acontece com as vacinas. E olha que é prevista a obrigatoriedade da imunização no Estatuto da Criança e do Adolescente. É direito da criança e do adolescente a vacina. Os pais são provedores, não podem negar esse direito. Mas é complexo", afirmou.

 

"Temos um cenário de grande evasão escolar no Brasil. A escola, por exemplo, não vai impedir uma criança de estudar porque não está com as vacinas em dia. Pode denunciar no conselho tutelar, mas impedir não vai. É um cenário bem diferente da realidade norte-americana. Os Estados Unidos não têm problema de evasão escolar e proíbem a criança de frequentar a escola se não estiver com as vacinas em dia", comparou.

 

Outros países também enfrentam dificuldades na imunização. Segundo ela, a Europa e América do Norte têm problemas graves de cobertura vacinal. "São taxas que ficam em torno de 30% a 40% do público-alvo. Um problemão. Quando a gente fala de baixa cobertura vacinal no Brasil, é algo em torno de 70% a 80%. Parece bom quando comparado à realidade de outros países", disse.

 

"Mas, para manter as doenças erradicadas, a gente precisa atingir nossas metas. E, especificamente entre menores de 1 ou 2 anos, a meta é 95% de cobertura vacinal. Funciona assim: tivemos, recentemente, casos de sarampo em Porto Alegre. Uma jovem não vacinada pegou a doença em Manaus. Se ela, mesmo não vacinada, tivesse ido a Manaus e encontrado crianças vacinadas, não teríamos o surto que tivemos no Sul. É o que chamamos de proteção coletiva. Cobertura vacinal é sinônimo de ação coletiva. E as pessoas estão cada vez mais individualizadas para se engajar numa ação coletiva", concluiu.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/07/2018 - Quarta-feira terá volta da chuva e queda na temperatura no RS

A quarta-feira será mais um dia de muitas nuvens no Rio Grande do Sul, segundo a MetSul Meteorologia. O tempo fica mais fechado do Centro para o Norte do Estado, onde chove no decorrer do dia com intervalos de melhoria. Em cidades mais ao Norte gaúcho, pode chover forte e com trovoadas, não se descartando granizo isolado.

 

No Sul e no Oeste, apesar de maior nebulosidade e instabilidade em algumas localidades, o sol deve aparecer em pontos destas regiões. A temperatura pouco varia em razão do quadro de instabilidade e estará muito baixa, especialmente do Centro para o Sul gaúcho.

 

Numa quarta-feira chuvosa, Porto Alegre terá temperaturas entre 7°C e 12°C, no que deve ser o dia mais frio desta semana.

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre 7°C / 12°C

 

Caxias 5°C / 11°C

 

Passo Fundo 7°C / 14°C

 

Santa Cruz do Sul 7°C / 11°C

 

Uruguaiana 8°C / 13°C

 

Alegrete 6°C / 10°C

 

Bagé 4°C / 9°C

 

Pelotas 5°C / 12°C

 

Torres 10°C / 14°C

 

Erechim 8°C / 15°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

02/07/2018 - Adolescente de 14 anos morre atropelado em Porto Alegre

Um adolescente de 14 anos morreu atropelado por um ônibus na tarde deste sábado (30), na Avenida Farrapos, no bairro Floresta, em Porto Alegre. O acidente aconteceu próximo a Rua Câncio Gomes.

 

De acordo com informações da Brigada Militar (BM), o adolescente estava andando de bicicleta. Após o acidente, ele chegou a ser atendido pela Unimed, mas não resistiu.

 

A BM informou que a ocorrência será registrada no Departamento Estadual de Polícia Judiciária de Trânsito (Dptran).

 

 

 

Fonte: G1 RS

02/07/2018 - Consumidores reclamam do custo da energia elétrica no RS

Os consumidores do Rio Grande do Sul andam assustados com o preço da energia elétrica. No mês de julho, o preço da luz ainda deve ser elevado. Isso porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu manter a bandeira vermelha, o que significa uma cobrança adicional de R$ 5 a cada cem quilowatts consumidos.

 

Consumidores reclamam que está difícil equilibrar o orçamento.

 

“Mesmo com a gente economizando, mesmo que a gente deixe lâmpadas desligadas, parece que a gente não está fazendo nada”, afirma a doméstica Ivete Strapasson.

 

Segundo o governo, o acréscimo é repassado ao consumidor por causa do custo mais alto para produzir energia elétrica. Com os reservatórios nas usinas baixos, as termelétricas que geram energia a partir do carvão são ligadas e o custo encarece. Quem tem empresa, também sente o impacto.

 

“Para ligar o ar-condicionado, só em último caso, quando o cliente pede. Caso contrário, a gente deixa desligado”, explica a gerente Edi Fátima Ribas.

 

O sistema de iluminação de um salão de beleza do estado foi trocado por lâmpadas mais econômicas, para tentar economizar energia. Mas, essa economia praticamente é anulada toda vez que ocorre mudança de bandeira. Em junho, a conta foi um pouco mais de R$ 2 mil e em julho poderá ser maior.

 

“Quando aumenta a bandeira, a gente volta de novo a ter aquele custo alto. A gente não pode passar para o consumidor. A gente tem que absorver esse custo também”, afirma o cabeleireiro Marco Antônio Lummertz.

 

A conta de luz de um mercado do RS em 2015 era um pouco mais de R$ 6 mil. Em junho deste ano, foi de R$ 10 mil. Preocupados, os donos chegaram a pensar em usar placas de energia solar. Mas, optaram por outras alternativas, como instalar uma subestação de energia e um gerador a diesel. A conta ainda está alta.

 

“Cada vez mais está pesando no nosso bolso e até onde a gente vai aguentar a gente não sabe”, afirma o empresário Juliano Bernardon.

 

 

 

Fonte: G1 RS

02/07/2018 - Duas mulheres