Fale Conosco!

Nome: E-mail: Telefone Cidade: Mensagem:

25/06/2018 - Só 2,4% dos jovens brasileiros querem ser professor

Enquanto a maioria dos colegas de classe do ensino médio estudava para ser médico ou advogado, Henrique de Pinho José se imaginava dentro de uma sala de aula, ensinando Biologia. A vontade era tamanha que surpreendia os amigos e até mesmo os professores. José é uma exceção, já que no Brasil cada vez menos jovens querem seguir a carreira docente. Hoje, apenas 2,4% dos alunos de 15 anos têm interesse na profissão.

 

Há dez anos, o porcentual era de 7,5%, informa o jornal O Estado de S. Paulo. Os dados são do relatório Políticas Eficientes para Professores, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Na média, os países avaliados também tiveram queda na proporção de alunos de 15 anos interessados pela carreira. O porcentual passou de 6% dos adolescentes para 4,2%. Segundo o estudo, a baixa atratividade da carreira se deve ao pouco reconhecimento social e aos salários.

 

Filho de pais que não tiveram a oportunidade de fazer faculdade, José conseguiu uma bolsa em uma escola particular no ensino médio e depois cursou Biologia e licenciatura. "Para famílias menos favorecidas, ser professor não é uma péssima ideia. Mas, na escola privada, os alunos são incentivados a irem para carreiras mais prestigiadas", diz. Hoje, aos 25 anos, ele dá aula para crianças de 6 e 7 anos em uma escola municipal de Praia Grande, no litoral paulista.

 

No Brasil, são alunos como José que querem ser professores. O relatório indica que quanto menor a escolaridade dos pais, maior é a proporção dos interessados na carreira. Os dados mostram que a profissão é a escolha de 3,4% dos jovens filhos de pais que só concluíram o ensino fundamental. Entre os filhos de pais que cursaram até o ensino superior, o porcentual cai para 1,8%.

 

Desvalorização

 

Aluno do 3.º semestre de Letras do Instituto Singularidades, Maicon Ferreira, de 19 anos, lembra que foi desencorajado a seguir a carreira pelos professores da escola técnica onde fez o ensino médio integrado ao curso de Automação. "Muitos professores eram engenheiros e me aconselharam a escolher outra graduação. Eles diziam que quem dá aula ganha mal, é desvalorizado, passa por muito estresse. Mas eu sabia que era essa a carreira que queria seguir", conta.

 

De família de baixa renda, Ferreira conta que em casa sempre conviveu com problemas financeiros. Foi um projeto de Literatura, desenvolvido por um professor de Português, que o ajudou a seguir estimulado na escola. "Tive uma infância difícil, minha família sempre viveu com uma renda mensal per capita de no máximo R$ 300. Esse professor e o projeto fizeram com que eu me encontrasse, ganhasse autoestima. Quero ser esse professor para oferecer a outros alunos o mesmo que recebi."

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/06/2018 - Procurado pela justiça é preso por suspeita de embriaguez ao volante em Eldorado do Sul

Um homem procurado pela justiça por homicídio foi preso no final da noite deste domingo por suspeita de dirigir embriagado na BR 290, em Eldorado do Sul. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista trafegava em um Golf em direção a Porto Alegre e, de acordo com os policiais rodoviários, conduzia o veículo de maneira perigosa.

 

O condutor foi abordado no km 111 da BR 290. Durante a verificação, os policiais descobriram que havia um mandado contra o homem para o cumprimento de 12 anos de prisão. Além disso, o motorista não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ele se recusou a passar pelo teste com etilômetro.

 

O homem foi detido e conduzido para a Polícia Civil local. Ele aguardará vaga no sistema prisional para cumprimento da pena.

 

 

 

 

Fontw: Correio do Povo

25/06/2018 - Semana começa com instabilidade e frio no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul terá mais um dia de muitas nuvens e instabilidade. Chove e garoa na maioria das regiões ao menos em parte do dia, porém o tempo fica mais instável na Metade Norte, segundo a MetSul Meteorologia.

 

Maiores volumes de chuva, com pancadas fortes isoladas, são esperados no Alto Uruguai, Planalto, Serra, Aparados e no Litoral Norte. Ar quente ingressa pelo Noroeste e, ao encontrar o ar frio, provoca instabilidade.

 

O Centro e o Sul do Estado terão um dia de temperatura baixa, mesmo à tarde, enquanto no Noroeste e no Norte aquece mais. No Oeste e no Sul são possíveis aberturas de sol no decorrer do dia. Numa segunda-feira com chuva, Porto Alegre terá pouca variação de temperatura, com mínima de 10°C e máxima de 13°C.

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre 10°C / 13°C

 

Caxias 8°C 13°C

 

Erechim 11°C / 14°C

 

Passo Fundo 11°C / 14°C

 

Santa Cruz 10°C / 13°C

 

Capão 13°C / 16°C

 

Pelotas 7°C / 14°C

 

Uruguaiana 6°C / 14°C

 

Bagé 5°C / 13°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/06/2018 - Brigada Militar apreende fuzil AK 47 em Sapucaia

Policiais militares apreenderam na noite deste domingo um fuzil AK 47 em Sapucaia do Sul. A arma - de origem russa e conhecida também como Kalashnikov - foi encontrada com um homem dentro de um Jetta. Conforme a BM, uma ligação anônima para o 190 informou que o indivíduo - que era foragido da Justiça - estaria ameaçando uma mulher em uma rua de Esteio.

 

Ao notar a aproximação dos policiais, o homem fugiu em direção a Sapucaia do Sul. Durante o trajeto, perdeu o controle do veículo e acabou colidindo contra um C3, na avenida Theodomiro Porto da Fonseca. O comandante do 34ºBPM, de Esteio, major André Stein, afirma que a BM recebeu uma ligação no final da noite relatando agressões a uma mulher na rua.

 

"Uma mulher das relações dele teria sido colocada dentro do automóvel à força. As viaturas passaram a acompanhar o veículo, que tentou fugir e bateu em um C3", afirmou. Conforme o oficial, o homem - que tem antecedentes criminais por homicídio doloso e porte ilegal de armas de uso restrito - também teria ameaçado outras pessoas.

 

Em diligências na casa do suspeito, em Canoas, policiais militares encontraram drogas e arma. "Os PMs apreenderam uma AR 15 e uma grande quantidade de drogas e munições", destaca Stein. A polícia trabalha com a hipótese de envolvimento com tráfico de drogas. O suspeito - que é de Canoas - acabou detido pelos policiais.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/06/2018 - Número de assassinatos de mulheres quase dobra em dez anos no RS

Os homicídios contra mulheres no Rio Grande do Sul tiveram uma alta de 90,1% entre 2006 e 2016. É o que aponta o Atlas da Violência, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), divulgado na última semana.

 

Nesses dez anos, o número de assassinatos passou de 162 registros para 308. Com o sétimo maior crescimento entre os estados brasileiros neste crime, a proporção no RS é também superior à evolução das mortes no Brasil. Em todo o país, a alta foi de 15,3%, passando de 4.030 homicídios em 2006 para 4.645 em 2016. Proporcionalmente, a acentuação mais grave é no Rio Grande do Norte, que avançou de 42 homicídios contra mulheres em 2006 para 100 dez anos depois.

 

Nas regiões Sul e Sudeste, o Estado lidera a alta nos assassinatos de mulheres, alcançando índices comparáveis aos de Norte e Nordeste. Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais tiveram reduções nos homicídios de mulheres, enquanto Santa Catarina apresentou alta de 16,3% no período apurado.

 

Rede de apoio evitaria mortes

 

Conforme os pesquisadores do Atlas da Violência, com os dados obtidos para a pesquisa não é possível medir a quantidade exata de feminicídios. Alertam, porém, que a mulher assassinada normalmente é uma vítima de outras violências anteriores: “A mulher que se torna uma vítima fatal muitas vezes já foi vítima de uma série de outras violências de gênero, por exemplo: violência psicológica, patrimonial, física ou sexual”.

 

Uma rede eficiente de apoio à mulher, argumenta o Atlas, evitaria número considerável de mortes: “Muitas poderiam ser evitadas, impedindo o desfecho fatal, caso as mulheres tivessem tido opções concretas e apoio para conseguir sair de um ciclo de violência”.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

25/06/2018 - "É normal", diz matemático sobre resultado da Mega Sena considerado estranho

"Estranho" foi a palavra empregada por usuários das redes sociais ao descreverem o resultado do concurso 2.052 da Mega Sena, sorteado neste sábado (23): 50 - 51 - 56 - 57 - 58 - 59. Mas o matemático Tristão Garcia explica que as chances de sair uma sequência como essa são as mesmas de qualquer outra combinação: uma em 50 milhões. Para ele, o resultado "é completamente normal".

 

–  O que não é normal é alguém acertar.

 

O matemático afirma que é comum as pessoas pautarem suas apostas por números "populares", como 7, 13 ou 33 (a idade de Cristo), mesmo que não haja maior probabilidade de serem sorteados. No entanto, em caso de sorteio, há uma maior probabilidade de o prêmio ser dividido com outros que também apostaram nos números "populares".

 

– A chance de ocorrer esse sorteio da Mega Sena (50 - 51 - 56 - 57 - 58 - 59) é igual à de qualquer outro, mas a chance de alguém enriquecer acertando essa combinação é muito maior do que ao acertar outras, porque as pessoas não "acreditam" que essa combinação possa sair – diz Garcia.

 

Quatro apostas ganharam prêmio iguais de R$ 9.627.559,21 por acertarem as seis dezenas: uma de Canoas e outras de Salvador (BA), Marabá (PA) e Maranguape (CE).

 

Garcia critica os que tentam fazer dinheiro "ensinando" a jogar na Mega Sena. Mesmo que alguém quisesse extrair – equivocadamente – algum padrão do histórico dos resultados, prossegue o matemático, a amostra seria pequena: cerca de 2 mil sorteios realizados até agora em um universo de 50 milhões de possibilidades.

 

– Na verdade, a matemática é muito simples – conclui.

 

 

 

Fonte: Gúcha ZH

25/06/2018 - Vítimas de acidente na BR-290 eram avó, mãe e filha

Um acidente na madrugada deste domingo, na BR-290, em Caçapava do Sul, na Região Central, tirou a vida de três mulheres – avó, mãe e filha –, destroçando uma família conhecida em São Gabriel, na Fronteira Oeste, e em Faxinal do Soturno, no centro do Estado.

 

Otília Montagner Zago, 92 anos, Elisete Zago Antoniazzi, 67 anos, e Fernanda Antoniazzi, 29, estavam em um Honda HRV com placas de Porto Alegre, quando o veículo saiu da pista no quilômetro 297 e caiu de uma ponte. As causas do acidente ainda são desconhecidas. Chovia muito no momento do acidente.

 

— Foi uma fatalidade, uma tragédia que faz a gente duvidar do sentido da vida. Era uma família conceituada e querida por todos. Infelizmente, não sobrou ninguém. Até a cachorrinha da Fernanda, que também estava no carro, foi junto — lamenta Roque Montagner, sobrinho de Otília e ex-prefeito de São Gabriel.

 

Mãe de Elisete e avó de Fernanda, Otília morava em Faxinal do Soturno, na Quarta Colônia, a cerca de 50 quilômetros de Santa Maria. O corpo seria velado na Câmara de Vereadores e sepultado no cemitério municipal ainda neste domingo.

 

Professora de língua inglesa, Elisete era muito popular em São Gabriel, onde lecionou em escolas como o colégio Menna Barreto, e na Universidade da Região da Campanha (Urcamp). Era viúva do empresário Lauro Antoniazzi, morto há cerca de três meses após viver anos em coma por conta de um AVC. Fernanda era a única filha do casal. A família também tinha um apartamento em Porto Alegre.

 

Formada cirurgiã-dentista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde fazia pós-graduação, a jovem atuava na Capital e se preparava para assumir uma vaga em um posto de saúde na terra natal.

 

— Ela se apresentaria ao trabalho nesta segunda-feira. Era uma excelente profissional — conta Montagner.

 

Depois do sepultamento de Otília em Faxinal do Soturno, os corpos de mãe e filha serão levados para São Gabriel, onde ocorrerá o enterro das duas. 

 

O acidente ocorreu por volta da 0h30min, em um local conhecido como "região das quatro pontes". A queda foi na terceira delas, justamente em um ponto que já estava sem proteção devido a outro acidente recente. O veículo seguia sentido Capital-Interior.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

25/06/2018 - Entrega de obras da Copa de 2014 deve se estender pelo menos até 2020 em Porto Alegre

Melhorias de mobilidade urbana prometidas para Porto Alegre receber o mundial de futebol de 2014, em fase de retomada após meses de paralisação, deverão levar pelo menos o tempo de duas Copas e meia para serem entregues por completo.

 

A previsão da prefeitura é concluir nove de 10 projetos pendentes de mobilidade urbana entre o mês de setembro deste ano e junho de 2020 — seis anos depois do torneio no Brasil, quando a duplicação da Avenida Tronco deve ficar pronta. A demora na execução das intervenções, desde a gestão municipal anterior, provoca desgosto em moradores e comerciantes que acompanham a competição na Rússia ao lado de canteiros ainda abertos.

 

O interminável processo de conclusão das obras da Copa se assemelha a um jogo em que a prorrogação superou o tempo regulamentar. Um dos principais problemas foi a falta de recursos, que levou à paralisação generalizada. Mas há casos, como o da trincheira da Plínio Brasil Milano, em que o trabalho no local nem sequer começou em razão de entraves burocráticos — uma disputa judicial atrasou a liberação do terreno ocupado por uma revenda de carros. Esse projeto deve começar no primeiro semestre de 2019, mas, diferentemente dos outros nove, segue sem previsão de término.

 

— Se fosse uma obra planejada e executada dentro do prazo, ainda assim o prazo seria longo. Imagina que a trincheira da Plínio estava prometida para a Copa passada, já estamos na Copa de 2018 e ainda nem começou. Todo o comércio fica preocupado (com a demora) — afirma o empresário João Oscar Aurélio, 70 anos.

 

Para retomar as promessas, a prefeitura negociou um empréstimo de R$ 120 milhões com o Banrisul, em fevereiro, e conta com um saldo de R$ 226 milhões na Caixa Econômica Federal — valor não podia ser utilizado para quitar dívidas anteriores. O município também buscou aval da União para redirecionar R$ 115 milhões destinados originalmente a BRTs para outras iniciativas de mobilidade urbana, mas, segundo o titular da Secretaria de Planejamento e Gestão, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, esse dinheiro ainda não está garantido.

 

— Não tenho a definição clara ainda disso (reaproveitamento da verba do BRT). É uma negociação que está em curso ainda. Estamos trabalhando por enquanto com os recursos do Banrisul e da Caixa. São suficientes para completarmos a retomada das obras que nós definimos — afirma Machado.

 

Um levantamento da prefeitura indica que o valor atualizado de 10 projetos pendentes soma R$ 342,6 milhões, dos quais R$ 155,4 milhões ainda aguardam execução. Com dinheiro novo em caixa, o município prometeu dar prioridade para destravar cinco investimentos: as trincheiras das avenidas Ceará e Anita Garibaldi, o corredor da Protásio Alves, a ampliação da Avenida Severo Dullius e a duplicação da Avenida Tronco. Já foram retomadas a Ceará, a Anita e, na quinta-feira passada, a Tronco. Outras quatro seriam reativadas até o final deste ano.

 

A expectativa da prefeitura é reiniciar as obras em outros dois canteiros no mês que vem: Severo Dullius e Protásio Alves. A Voluntários da Pátria seria contemplada em agosto, e o restante — com exceção da Plínio Brasil Milano, que deve ficar para 2019 — até o final deste ano.

 

A primeira melhoria a deixar a triste lista de obras a concluir, segundo a promessa da atual gestão, seria a trincheira da Ceará. O trabalho está 90% completo e deverá ficar pronto em setembro. A Tronco tem o maior prazo de término: dois anos a contar do reinício.

 

ANDAMENTO DAS OBRAS

 

RETOMADAS

 

Trincheira da Ceará

 

Percentual de conclusão: 90%

Reinício: março de 2018

Previsão de conclusão: setembro de 2018

Valor original licitado: R$ 29.525.895,24

Valor contratado atual: R$ 37.187.957,23

Valor que falta ser executado: R$ 5.665.788,60

 

Trincheira da Anita

 

Percentual de conclusão: 92%

Reinício: abril de 2018

Previsão de conclusão: outubro de 2018

Valor original licitado: R$ 9.894.883,57

Valor contratado atual: R$ 16.995.406,10

Valor que falta ser executado: R$ 3.226.520,18

 

Duplicação da Avenida Tronco

 

Percentual de conclusão: 32%

Reinício: junho de 2018

Previsão de conclusão: junho de 2020

Valor original licitado: R$ 124.155.695,44

Valor contratado atual: R$ 123.324.374,74

Valor que falta ser executado: R$ 83.061.079,58

 

OBRAS COM PREVISÃO DE RETOMADA

 

Prolongamento da Severo Dullius

 

Percentual de conclusão: 49%

Previsão de reinício: julho de 2018

Previsão de conclusão: 18 meses a partir do reinício

Valor original licitado: R$ 69.637.177,78

Valor contratado atual: R$ 67.311.517,75

Valor que falta ser executado: R$ 19.162.393,70

 

Corredor da Avenida Protásio Alves

 

Percentual de conclusão: 98%

Previsão de reinício: julho de 2018

Previsão de conclusão: três meses a partir do reinício

Valor original licitado: R$ 14.704.904,04

Valor contratado atual: R$ 18.868.482,67

Valor que falta ser executado: R$ 477.387,70

 

Duplicação da Voluntários da Pátria

 

Percentual de conclusão: 94% (trecho 1)

Previsão de reinício: agosto de 2018

Previsão de conclusão: seis meses a partir do reinício

Valor original licitado: R$ 13.328.206,21

Valor contratado: R$ 15.861.355,32

Valor que falta ser executado: R$ 5.162.135,91

 

Trincheira da Cristóvão Colombo

 

Percentual de conclusão: 85%

Previsão de reinício: segundo semestre de 2018

Previsão de conclusão: seis meses a partir da retomada

Valor original licitado: R$ 12.535.188,10

Valor contratado atual: R$ 13.344.263,42

Valor que falta ser executado: R$ 4.540.664,17

 

Corredor da Avenida Bento Gonçalves

 

Percentual de conclusão: 95%

Previsão de reinício: outubro de 2018

Previsão de conclusão: seis meses a partir da retomada

Valor original licitado: R$ 13.976.983,83

Valor contratado atual: R$ 12.287.126,04

Valor que falta ser executado: R$ 317.869,99

 

Corredor da Avenida João Pessoa

 

Percentual de conclusão: 50%

Previsão de reinício: dezembro de 2018

Previsão de conclusão: 12 meses a partir da retomada

Valor original licitado: R$ 5.328.055,13

Valor contratado atual: R$ 6.405.935,82

Valor que falta ser executado: R$ 2.779.815,23 (valor sob análise para lançamento da licitação para execução dos 50% remanescentes)

 

OBRA NÃO INICIADA

 

Trincheira da Plínio Brasil Milano

 

Percentual de conclusão: 0%

Previsão de início: primeiro semestre de 2019

Previsão de conclusão: em análise

Valor original licitado: R$ 31.024.912,03

Valor atual do contrato: R$ 31.089.912,03

Valor que falta ser executado: R$ 31.089.912,03

 

RESUMO

 

Valor contratado original: R$ 324.111.901,37 milhões

Valor contratado atual das obras: R$ 342.676.331,12 milhões

Diferença: R$ 18.564.429,75 (5,7% mais caro)

Valor que falta ser executado: R$ 155,4 milhões

 

Custo das obras varia R$ 62 milhões entre dois orçamentos

 

Uma divergência marca os orçamentos estimados para as obras da Copa ainda pendentes. Valores apresentados agora pela prefeitura são bastante diferentes de um levantamento apresentado em março que tinha como data-base fevereiro de 2017 (último período disponível até então). Embora fosse razoável esperar agora custos semelhantes ou um pouco mais elevados, já que os trabalhos ficaram ainda mais tempo paralisados, números divulgados na semana passada são mais baixos do que na planilha anterior.

 

Os dados calculados pela própria prefeitura para fevereiro do ano passado avaliavam um conjunto de 10 melhorias ainda pendentes em R$ 405,2 milhões. Na atualização mais recente, o gasto total foi definido em R$ 342,6 milhões _ uma diferença de R$ 62,6 milhões para menos. O titular da Secretaria de Planejamento e Gestão, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, responsável pelos novos cálculos, não soube explicar a razão da discrepância.

 

_ Essa informação de fevereiro de 2017 não corresponde à verdade. Não sei quem deu essa informação _ afirmou Machado, que assumiu o cargo em abril, em entrevista concedida por telefone na noite de sexta-feira.

 

Informado de que se tratavam de dados repassados pelo próprio município por meio das secretarias da Fazenda e de Infraestrutura, os quais serviram de base para uma reportagem publicada em GaúchaZH no dia 15 de março, o secretário declarou:

 

_ Mas não corresponde à realidade. Não é verdadeiro. Não sei quem deu. Posso me responsabilizar pelos valores divulgados agora.

 

A obra do corredor da Bento aparece com preço menor até do que o licitado originalmente _ R$ 12,2 milhões contra R$ 13,9 milhões. Segundo informações da prefeitura, os custos das melhorias ainda em andamento teriam passado por uma reavaliação completa do município, mas não foi esclarecido que fatores poderiam ter influenciado na diferença entre os orçamentos. O especialista em Gestão Pública, advogado e mestre em Direito Ney Francisco Hoff Jr. afirma que burocracia, falta de planejamento e de transparência costumam dificultar a previsibilidade e o acompanhamento social de obras públicas _ principalmente quando envolvem atrasos e paralisações.

 

_ Longas interrupções e mudanças de previsão quase sempre ocorrem por deficiências de planejamento e gestão. Começam com uma previsão, mas ela acaba não sendo cumprida _ analisa Hoff.

 

DIVERGÊNCIAS

 

Trincheira da Ceará

 

Valor divulgado agora: R$ 37.187.957,23

Valor de fevereiro de 2017: R$ 41.961.298,07

 

Trincheira da Anita

 

Valor divulgado agora: R$ 16.995.406,10

Valor de fevereiro de 2017: R$ 17.995.032,12

 

Avenida Tronco

 

Valor divulgado agora: R$ 123.324.374,74

Valor de fevereiro de 2017: R$ 150.921.420,30

 

Severo Dullius

 

Valor divulgado agora: R$ 67.311.517,75

Valor de fevereiro de 2017: R$ 84.861.487,85

 

Corredor da Protásio Alves

 

Valor divulgado agora: R$ 18.868.482,67

Valor de fevereiro de 2017: R$ 19.967.718,05

 

Voluntários da Pátria

 

Valor divulgado agora: R$ 15.861.355,32

Valor de fevereiro de 2017: R$ 17.904.586,98

 

Trincheira da Cristóvão Colombo

 

Valor divulgado agora: R$ 13.344.263,42

Valor de fevereiro de 2017: R$ 15.166.789,01

 

Corredor da Bento Gonçalves

 

Valor divulgado agora: R$ 12.287.126,04

Valor de fevereiro de 2017: R$ 13.044.929,23

 

Corredor da João Pessoa

 

Valor divulgado agora: R$ 6.405.935,82

Valor de fevereiro de 2017: R$ 8.007.419,81

 

Trincheira da Plínio

 

Valor divulgado agora: R$ 31.089.912,03

Valor de fevereiro de 2017: R$ 35.422.563,76

 

Total

 

Valor divulgado agora: R$ 342.676.331,12

Valor de fevereiro de 2017: R$ 405.253.245,18

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

21/06/2018 - Soldado de Lajeado auxilia a salvar bebê de dois dias que se afogou com leite materno

Uma bebê de dois dias foi salva graças a instruções repassadas por telefone, por volta do meio-dia desta quarta-feira (20), em Lajeado. A soldado Tatiane Purper Reis, da Brigada Militar (BM), atendeu a ligação de uma avó desesperada tendo em vista sua neta, nascida na segunda-feira (18), ter parado de respirara após ter sido amamentada.

 

Tentando manter a calma da avó e dos pais, que estavam com a criança, a brigadiana repassou orientações sobre manobras para a desobstrução das vias aéreas. De acordo com o relato da avó para a policial militar, a bebê estava ficando com a coloração da pele roxa.

 

As instruções foram repassadas três vezes – num período aproximado de três minutos – até a menina voltar a respirar.

 

Neste meio tempo Tatiane repassou o endereço da família a uma guarnição que deslocou até o bairro Bom Pastor.

 

A criança e os pais foram levados para atendimento no Hospital Bruno Born, que também foi informado com antecedência sobre o encaminhamento do bebê. Por volta das 16h30, a criança seguia no Pronto Atendimento e seu estado de saúde era estável. MS

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

21/06/2018 - Idosa revela como perdeu mais de R$ 10 mil no golpe do bilhete premiado

Em uma recente segunda-feira, uma senhora de 74 anos caiu em um dos golpes mais antigos que se conhecem: o do bilhete premiado. Servidora estadual aposentada, ela retornava de uma consulta médica no centro de Porto Alegre quando uma mulher a abordou. 

 

Na ocasião, a pessoa lhe pediu ajuda para sacar um prêmio em uma agência bancária. Alegou ser analfabeta e sequer portar um documento. Precisava de testemunhas. Em seguida, uma segunda mulher — bem-vestida, segundo a vítima — apareceu. Disse que também a ajudaria, mas que precisariam confirmar a veracidade do prêmio. De acordo com a idosa, a suposta dona do bilhete era morena e “corpulenta”. A segunda estelionatária era loira, alta e magra.

 

Em uma rápida ligação, no viva-voz, um suposto atendente da Caixa confirmou os números sorteados. A partir de então, foi iniciada uma via-sacra pela cidade, que duraria mais de quatro horas. A dita vencedora do prêmio daria às mulheres uma recompensa, mas precisava de uma garantia em troca. 

 

Enganada, a vítima sacou os R$ 10 mil que tinha na conta corrente em três diferentes agências da Caixa, em Porto Alegre. Foram R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil. Depois, as golpistas fizeram compras superiores a R$ 2 mil com o Banricompras da idosa, em sapatos e bolsas, em lojas do centro de Porto Alegre, ao constatarem que o saldo da conta corrente estava zerado. A vítima não desconfiou de nada.

 

Ao ler sobre a megaoperação deflagrada no último fim de semana, que desarticulou uma quadrilha do bilhete premiado que atuava a partir de Passo Fundo, a idosa resolveu relatar o que passou. Moradora da zona norte da Capital, ela quer alertar outras pessoas para evitar que também sejam ludibriadas. Por motivos de segurança, a idosa preferiu não se identificar.

 

Como aconteceu o golpe?

 

Eu vinha pela (Avenida) Otávio Rocha, saindo de uma consulta médica, para pegar um lotação na (Rua) Doutor Flores. Eram, mais ou menos, 11h40min. Uma miserável, com um papel na mão, me abordou para saber onde era uma tal de Travessa Santos. Disse que tinha de ir no endereço porque se encontraria com uma pessoa que a levaria para receber um prêmio, e mostrou um bilhete dobrado da Quina. De imediato, apareceu uma outra mulher e perguntou se eu também podia ajudá-la como testemunha para ir ao banco. 

 

Essa mulher pegou o bilhete e ligou para um homem, no viva-voz, que disse ser da Caixa. Ele confirmou os números. Então, passamos na casa da mulher, que pegou um pacote e disse que eram dólares. Ela me pedia ajuda e dizia: "Se ela nos der uma 'beira', esse dinheiro vai me ajudar muito". Tudo conversa fiada. Me acharam com cara de trouxa e eu caí. 

 

Como elas a fizeram sacar R$ 10 mil?

 

Fiquei com elas até as 16h. Foram três saques. Queriam que eu comprovasse que tinha condições, para não lográ-las. A mulher que chegou com o papel se fazia de muito pobre, miserável. Dizia que não tinha documentos, era analfabeta, e precisava de testemunhas para sacar o dinheiro no banco. Nem sei dizer como eu caí. Estava com a boa intenção de ajudar uma miserável. É uma lavagem cerebral. 

 

Em nenhum momento a senhora desconfiou?

 

Eu precisava comprovar que tinha dinheiro para não lográ-la. Ela daria o bilhete para que tirássemos o dinheiro no banco porque não tinha documento, era analfabeta...uma pobre coitada. Contou uma história fantástica e me envolveu. Se dissesse que por um minuto me dei conta de que estava sendo lograda, seria mentira. "Eu vou dar uma beira para vocês", ela dizia.

 

Só percebi quando passava das 16h. Disseram que estavam indo ao banco, pararam em frente a um boteco e pediram que eu pegasse duas águas porque estavam com sede. Ainda pediram que eu pegasse umas sacolinhas para colocar o dinheiro. Quando voltei, não tinha mais carro. 

 

Nem assim a senhora desconfiou?

 

Estava tão incrédula, que ainda fui até uma agência da Caixa, na Praça da Alfândega, porque elas disseram que iriam ali. Falei para o guarda que encontraria duas conhecidas para sacar um dinheiro, que estavam me esperando. Mas não tinha mais ninguém ali. Uma atendente da Caixa perguntou o que eu estava esperando. Eu contei que iria encontrar duas conhecidas. A funcionária estava tão escaldada, que perguntou: "A senhora não deu dinheiro para elas, né?". Respondi que sim. Ela disse: "A senhora foi roubada". Não sei como consegui voltar para casa.

 

Nas quatro horas que esteve com as golpistas, a senhora chegou a voltar para casa?

 

Sim, e passei um "171" no meu marido. Disse que a médica com a qual havia me consultado marcou um exame, e que precisava ir ao hospital. Peguei meus cartões e saí rapidinho, porque elas diziam para eu não contar para ninguém. Meu celular tocava e diziam para não atender, não falar onde estávamos. Iríamos sacar muito dinheiro e era perigoso, pois alguém poderia nos perseguir. 

 

O que lhe diziam?

 

Depois que viram que tinha sacado tudo, disseram que eu precisava comprovar que não tinha dinheiro na conta do Banrisul. A mulher loira e alta estacionou na Doutor Flores, deixou o carro ligado e pediu meu cartão. Dei a senha para que ela pudesse comprovar que (a conta) estava zerada. Mas sabe o que ela fez? Fez compras. Mais de R$ 2 mil. Em um momento, recebi uma mensagem no meu celular avisando sobre uma compra de R$ 600. Eu disse "Ué, que compra, se não comprei nada". Aí, a miserável pegou o meu celular e o meu cartão. Fui tão burra, que nem questionei. Olha, pode me dar um atestado de burrice. No outro dia, fui na Delegacia do Idoso. O rapaz disse que era um golpe muito antigo, perguntou se eu não ouvia rádio, lia jornal...Respondi que sim. Ele me orientou que, quando alguém me chamasse na rua, eu me fingisse de surda.

 

A senhora foi enganada pela ganância?

 

Fiquei com compaixão daquela mulher que precisava de ajuda. Fui no intuito de ajudar. Não pensei em "ganhar uma beira", em nada.

 

Em algum momento, a senhora acreditou que ganharia algum dinheiro?

 

Ela dizia que sim, mas eu falei várias vezes que só queria ajudar. E a outra repetia: "Vamos fazer o que ela quiser, porque estou precisando desse dinheiro". Na verdade, era a comparsa.

 

Por ser um golpe antigo, muita gente sente vergonha de denunciá-lo. Por que a senhora decidiu falar?

 

Me senti muito envergonhada e deprimida, mas decidi ir à delegacia e falar a respeito. Depois que li (em reportagem de GaúchaZH, publicada na última segunda-feira) que mais de 130 pessoas caíram nesse golpe... Para mim, foi um consolo. Fui burra. Levaram tudo o que eu tinha.

 

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

21/06/2018 - Moro marca interrogatório de Lula no caso do sítio de Atibaia para 11 de setembro

O juiz federal Sérgio Moro marcou para o dia 11 de setembro o terceiro interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no âmbito da Operação Lava-Jato. Desta vez, o petista vai falar em ação penal que responde por supostas propinas de R$ 1 milhão referentes às reformas do sítio em Atibaia.

 

O interrogatório do acusado marca a fase final da ação penal, em que restam apenas, depois, as alegações finais das defesas e do Ministério Público, antes de ser proferida a sentença.

 

O caso envolvendo o sítio representa a terceira denúncia contra Lula no âmbito da Operação Lava-Jato. Segundo a acusação, a Odebrecht, a OAS e também a empreiteira Schahin, com o pecuarista José Carlos Bumlai, gastaram R$ 1,02 milhão em obras de melhorias no sítio em troca de contratos com a Petrobras.

 

A denúncia inclui ao todo 13 acusados, entre eles executivos da empreiteira e aliados do ex-presidente, até seu compadre, o advogado Roberto Teixeira.

 

O imóvel foi comprado no final de 2010, quando Lula deixava a Presidência, e está registrado em nome de dois sócios dos filhos do ex-presidente, Fernando Bittar - filho do amigo e ex-prefeito petista de Campinas Jacó Bittar - e Jonas Suassuna. O Ministério Público sustenta que o sítio é de Lula, mas o ex-presidente nega.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

21/06/2018 - Mega-Sena acumula e poderá premiar com R$ 38 milhões

O Concurso 2.051 da Mega-Sena, com prêmio previsto de R$ 35 milhões, não teve acertadores nesta quarta-feira. O sortei foi realizado no Caminhão da Sorte em Campo Grande (PB). A premiação no próximo sábado está acumulada em R$ 38 milhões.

 

Confira as dezenas sorteadas: 01 - 05 -06 - 37 - 44 - 53.

 

Quarenta e seis apostas acertaram a quina e cada uma levará um prêmio de R$ 55.764,52. Mais de 5,2 mil bilhetes acertaram quatro dezenas e levam um prêmio de R$ 697,87 cada.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

21/06/2018 - Chacina em Viamão foi motivada por conflito interno em facção, diz Polícia Civil

Está descartada que a chacina ocorrida na madrugada de terça-feira no bairro Parque Índio Jari, em Viamão, tenha sido decorrente da guerra pelo controle do tráfico de drogas entre duas facções criminosas rivais. Na manhã de hoje, o chefe de Polícia Civil, delegado Emerson Wendt, confirmou que as execuções em série estão relacionadas a um conflito interno naquela região por parte de um dos grupos.

 

Para não prejudicar as investigações que estão avançadas, ele preferiu não entrar em detalhes por enquanto. O comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar (BPM), coronel José Carlos Pacheco Ferreira, já havia dito também que tratava-se de um caso pontual, distanciando-se da hipótese inicial de um ataque cometido por uma facção contra outra.

 

A chacina ocorreu na madrugada de terça-feira e teve oito vítimas. Criminosos invadiram uma residência e mataram quatro pessoas à tiros. Outras três foram assassinadas em vias públicas: nas ruas Professor Freitas Cabral, Guarapari e Aranguará. Uma delas chegou a ser encaminhada com vida a uma Unidade de Pronto Atendimento da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A oitava vítima foi localizada rua Cascavel, horas após o crime.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

21/06/2018 - Inverno começa nesta quinta-feira com instabilidade no RS

O inverno começa oficialmente às 7h07min nesta quinta-feira no Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul Meteorologia, a estação terá períodos frios intensos e dias de temperaturas amenas ou quentes. A previsão é que junho seja o mês mais frio e o calor volte a ser mais presente a partir de agosto e setembro.

 

O inverno não será uma estação muito chuvosa e a tendência é que o Sul tenha precipitação abaixo da média. Porém, os maiores volumes podem ocorrer no território gaúcho. Nesta quinta-feira, o sol e nuvens aparecem, mas a frente fria chega com chuva irregular em muitos pontos do Estado.

 

Em Porto Alegre, o dia inicia com frio e durante a tarde, o tempo fica agradável. A instabilidade pode aparecer na metade do dia. Na Capital, as marcas devem ficar entre 8°C e 27°C.

 

Mínima e Máxima

 

Chuí 12°C | 20°C

 

Pelotas 12°C | 21°C

 

Alegrete 13°C | 22°C

 

Santiago 16°C | 24°C

 

Passo Fundo 10°C | 25°C

 

Santa Rosa 10°C | 26°C

 

Santa Cruz 10°C | 27°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

21/06/2018 - RS registra nova morte por gripe, e meta de vacinação ainda não foi alcançada

Secretaria Estadual da Saúde confirmou nesta quarta-feira (20) uma nova morte por Influenza no Rio Grande do Sul. Com isso, chega a quatro o número de óbitos causados por gripe neste ano no estado. Ao todo, foram registrados 80 casos da doença, segundo os dados divulgados.

 

A última vítima é uma mulher, de 87 anos, residente de Porto Alegre. Conforme a pasta, a idosa fazia parte do grupo de risco. Ela tinha doença renal crônica, mas não havia se vacinado.

 

Perto do fim da campanha de vacinação, que se encerra na sexta (22), a meta de vacinar 90% dos grupos prioritários ainda não foi alcançada. O balanço mais recente indica que foram aplicadas cerca de 2,99 milhões de doses, o que totaliza 81% do público-alvo.

 

O que mais preocupa, porém, é que crianças e gestantes estão com a menor cobertura, com 59,6% e 64,6%, respectivamente.

 

Entre as pessoas que integram o gripo de risco, o maior índice de vacinação é dos indígenas, com 95,1%, seguido pelos idosos (90,1%) e as puérperas, mulheres que deram à luz há pouco tempo (89,5%).

 

O Ministério da Saúde repassou ao Rio Grande do Sul 4.015.800 doses. Esse total representa a população estimada a ser vacinada - cerca de 3,65 milhões de pessoas -, e mais 10% como margem de segurança. Ou seja, não está faltando vacina.

 

Rio Grande do Sul tem menor índice de vacinação contra a gripe desde 2012 (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

 

Baixa cobertura

 

A taxa de adesão da população é a menor dos últimos seis anos e está abaixo da média nacional. Para o Ministério da Saúde, a baixa cobertura registrada até o período "acendeu um alerta". A preocupação, segundo a pasta, é com a proximidade do inverno, que começa nesta quinta (21), período considerado de maior circulação do vírus da gripe.

 

"O risco maior é não fazer a vacina. Nós acostumamos a dizer que gripe é uma doença de pouca importância. Na verdade, a gripe tem complicações importantes e pode evoluir para infecções respiratórias, para internação hospitalar, inclusive a morte", alerta o médico coordenador do Centro de Saúde Modelo, em Porto Alegre, Francisco Mazzuca.

 

A campanha já foi prorrogada por duas vezes. No último dia 11 de maio, novas faixas etárias foram incluídas na campanha. São crianças menores de 10 anos e adultos a partir dos 50.

 

Em Porto Alegre e em Canoas, duas cidades da Região Metropolitana que mais concentram casos de gripe, a vacinação foi liberada para toda a população. Ainda assim, a procura está abaixo do esperado. Nos municípios, o índice de imunizados é de 75,49% e 81,24%, respectivamente.

 

Até o término da campanha, o orientação é que os municípios disponibilizem as doses em todos as Unidades Básicas de Saúde. A vacinação prossegue até que se esgotem as doses.

 

As autoridades ressaltam que a vacina é segura, sendo produzida por vírus mortos e fragmentados, ou seja, não há o risco de causar gripe nas pessoas. Ela protege contra três tipos de gripe Influenza - A (H1N1), A (H3N2) e B. Mesmo quem tomou nos anos anteriores precisa renovar a dose.

 

Mortes por gripe no RS

 

Até o momento, os casos confirmados de influenza ocorreram em 27 municípios do estado. A Região Metropolitana é onde o índice é mais elevado. Canoas e Porto Alegre reúnem 43,7% das ocorrências de gripe.

 

As mortes ocorreram em Gramado, Lajeado e duas na capital gaúcha.

 

  • Mulher, 32 anos, residente de Lajeado, não vacinada
  • Mulher, 48 anos, residente de Porto Alegre, apresentava doença cardiovascular crônica e obesidade, não vacinada
  • Homem, 48 anos, residente de Gramado, situação vacinal em investigação
  • Mulher, 87 anos, residente de Porto Alegre, apresentava doença renal crônica, não vacinada
 

Chikungunya

 

Os casos confirmados de chikungunya aumentaram no estado. Agora, são 15. Somente na cidade de Santiago, na Região Central do estado, são 11 casos autóctones, ou seja, contraídos dentro do Rio Grande do Sul.

 

Outros quatro casos, importados, foram registrados em Gramado, na Serra, em Rio Grande, no Sul, e em Santo Ângelo, no Noroeste. O total de notificações é de 191.

 

Toxoplasmose

 

O número de casos confirmados de toxoplasmose segue o mesmo da última divulgação: 569. O total de notificações chega a 1.430, sendo que 1.103 são identificados como casos suspeitos. Seguem em investigação 312.

 

Dos casos confirmados, 50 são de gestantes. Outras 145 grávidas estão sob investigação. Foram registradas três mortes de fetos, com 26, 29 e 36 semanas de gestação, além de dois abortos com 15 e 16 semanas de gestação. Um aborto é investigado.

 

Conforme a Secretaria de Saúde, o surto da doença teve seu pico entre março e abril, sem novos casos confirmados com data de início de sintomas depois do dia 10 de maio.

 

"Não estamos mais na vigência do surto", afirma o secretário estadual da Saúde, Francisco Paz.

 

Até o momento, já foram analisadas no laboratório de referência (na Universidade Estadual de Londrina) amostras de água da Estação de Tratamento da Corsan, de reservatórios de água nas residências de casos confirmados e no processo de um produtor de hortaliças. Todas elas deram resultado negativo quanto à presença do DNA de protozoário que causa a doença, o Toxoplasma gondii.

 

Ainda são examinadas no Paraná amostras de água de açude, de poço artesiano, vertente e lodo de reservatórios de água dos casos confirmados.

 

Sarampo

 

O estado tem seis casos confirmados de sarampo no ano. O primeiro é de uma criança de 1 ano de idade, residente em São Luiz Gonzaga, não vacinada e que realizou viagem com a família à Europa. Os outros cinco são residentes de Porto Alegre, com vínculo entre eles, incluindo uma estudante de 25 anos, com história de viagem a Manaus.

 

O último caso autóctone havia ocorrido no estado em 1999, com os últimos casos importados registrados em 2010 e 2011, com oito e sete, respectivamente.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

21/06/2018 - Lei de transporte por aplicativo é publicada com vetos e entra em vigor em Porto Alegre

A lei municipal que regulamenta o serviço de transporte privado de passageiros por aplicativos foi sancionada nesta quarta-feira (20), em Porto Alegre, e já entra em vigor. O texto foi publicado no Diário Oficial de Porto Alegre, com alguns vetos em relação à lei aprovada pela Câmara de Vereadores, em abril.

 

A emenda que determina que veículos sejam emplacados no Rio Grande do Sul, que causou descontentamento entre os motoristas, foi mantida pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior.

 

Entre as determinações, estão a necessidade de registro e autorização pelo município das empresas que oferecem o serviço, por meio da Empresa Pública de Transporte de Circulação (EPTC). Além disso, o município deve receber os dados operacionais de origem, destino, tempo, distância e mapa das viagens, material que será analisado para melhorar a fluidez do trânsito da capital.

 

Em relação aos condutores aptos a prestarem o serviço, a lei determina que eles possuam CNH categoria B, específica para o transporte de passageiros, curso de formação, certidões negativas criminais e se comprometam a prestar o serviço exclusivamente através de aplicativos.

 

O pagamento poderá ser feito em dinheiro, o que não é uma obrigatoriedade. Além do emplacamento no estado, os veículos devem ter, no máximo, oito anos, e passar por uma vistoria. Também é exigida uma identificação, mesmo que discreta, no vidro dianteiro, com layout a ser definido pelas empresas.

 

Emendas vetadas

 

Doze emendas foram vetadas pela prefeitura, em relação ao projeto aprovado na Câmara. Entre elas, estão:

 

  • Emenda 8 (Artigo da Lei 5, XI) - Obriga as empresas a disponibilizar o pagamento em dinheiro. Justificativa: interfere no modelo de negócios.
 
  • Emenda 36 (Artigo da Lei 5, XII) - Casos de discriminação (cor, raça ou identidade de gênero) contra o usuário serão encaminhar ao Executivo, para providências. Justificativa: inconstitucional, cria para o Executivo uma competência que é da polícia e do Judiciário.
 
  • Emenda 24 e 27 (Artigo da Lei 5, § 1º, VIII) - O APP deverá indicar ao condutor, antes deste aceitar a corrida, os destinos inicial e final da viagem. Justificativa: interfere no modelo de negócios.
 
  • Emenda 28 (Artigo da Lei 9, A) - Para pagamentos em dinheiro, o usuário deverá cadastrar, previamente, seu RG e foto atualizada (que será enviada ao condutor). Justificativa: interfere no modelo de negócios, cria situações que podem resultar em preconceito ou assédio sexual.
 
 
 
 
 
Fonte: G1 RS

20/06/2018 - Operação policial em Porto Alegre combate roubos, receptação e tráfico de drogas

Uma ação policial ocorreu na Região Central de Porto Alegre na tarde desta terça-feira (19) para combater roubos, receptação e tráfico de drogas. A ofensiva reuniu 284 policiais e é deflagrada pela Polícia Civil e pela Brigada Militar. Foram utilizados também dois helicópteros.

 

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em hotéis, bares, residências e depósitos de sucatas, principalmente na região da Avenida Voluntários da Pátria. A operação começou logo depois das 15h. Seis suspeitos foram presos, entre eles dois eram foragidos. Além disso, foram recolhidos armas, drogas e material de contrabando.

 

De acordo com o comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon, a área onde ocorreu a operação é conhecida por ser um local onde ocorrem crimes.

 

"Foragidos, criminosos de toda a espécie, inclusive já pegamos ladrões de veículos, gangues de roubos de carros, bem problemática essa área", explica.

 

Quem presenciou a operação acredita que a ação é necessária.

 

"Isso é perfeito, é ótimo, todo o Brasil clama por segurança. É o que nós queremos. Se isso ocorresse diariamente seria ótimo para todos", afirma o comerciante Jorge Gonçalves.

 

 

 

Fonte: G1 RS

20/06/2018 - Motociclista é morto durante suposta entrega de lanche na Zona Leste de Porto Alegre

Um motociclista que fazia entrega de lanches por meio de aplicativo foi morto, na noite de terça-feira (19), no bairro Bom Jesus, Zona Leste de Porto Alegre.

 

De acordo com a Brigada Militar, a suspeita inicial é de que ele tenha sido morto enquanto tentava fazer uma entrega na região. O crime aconteceu por volta das 22h, e os responsáveis fugiram sem levar nada da vítima.

 

A motivação, no entanto, ainda será investigada pela Polícia Civil. Uma anotação com um suposto endereço de entrega na área do crime foi encontrada, mas moradores negaram que tivessem feito o pedido.

 

O motociclista não teve a identidade divulgada.

 

 

 

Fonte: G1 RS

20/06/2018 - Rio Grande do Sul tem menor índice de vacinação contra a gripe desde 2012

A taxa de adesão da população do Rio Grande do Sul à campanha de vacinação contra a gripe em 2018 é a menor dos últimos seis anos e está abaixo da média nacional, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. A campanha termina na sexta-feira (22).

 

O balanço mais recente indica que cerca de 2,1 milhões de pessoas já foram imunizadas. Elas integram o grupo prioritário – são pessoas com 60 anos ou mais, crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos, gestantes, mulheres até 45 dias depois do parto, e pessoas com doenças crônicas.

 

O número representa 80,3% de cobertura. No entanto, a orientação do Ministério da Saúde é que esse índice chegue a 90%. Para alcançar essa meta, aproximadamente 258 mil pessoas ainda precisam ser vacinadas.

 

Crianças e gestantes registram o menor índice de vacinação contra a gripe, com 59,6% e 64,6%, respectivamente. Um dado preocupante devido à vulnerabilidades dos grupos.

 

Já o público com maior cobertura é dos indígenas, com 95,1%, seguido pelos idosos (90,1%) e as puérperas, mulheres que deram à luz há pouco tempo (89,5%).

 

No último dia 11 de maio, novas faixas etárias foram incluídas na campanha. São crianças menores de 10 anos e adultos a partir dos 50.

 

Em Porto Alegre, a vacinação foi liberada para toda a população. Na capital gaúcha, o índice de imunizados é de 75,49%.

 

Até o término da campanha, o orientação é que os municípios disponibilizem as doses em todos as Unidades Básicas de Saúde. A vacinação prossegue até que se esgotem as doses.

 

Hoje, a vacina é distribuída gratuitamente para os seguintes grupos:

 

  • Professores da rede pública e privada;
  • Profissionais de saúde;
  • Crianças entre 6 meses e cinco anos (estão com a menor cobertura);
  • Gestantes;
  • Mulheres com parto recente (com até 45 dias);
  • Idosos a partir de 60 anos;
  • Povos índigenas;
  • Portadores de doenças crônicas;
  • População privada de liberdade (inclui funcionários do sistema prisional e menores infratores).

 

Baixa cobertura

 

A campanha encerraria em 1º de junho, mas foi prorrogada duas vezes. Primeiro até o dia 15 e depois até o dia 22 do mesmo mês.

 

Para o Ministério da Saúde, a baixa cobertura registrada até o período "acendeu um alerta". A preocupação, segundo a pasta, é com a proximidade do inverno, período considerado de maior circulação do vírus da gripe.

 

O Ministério da Saúde repassou ao Rio Grande do Sul 4.015.800 doses. Esse total representa a população estimada a ser vacinada - cerca de 3,65 milhões de pessoas -, e mais 10% como margem de segurança.

 

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, não está faltando vacina. No momento, ainda tem aproximadamente 690 mil doses para serem aplicadas.

 

A pasta divulgou o retrospecto de vacinação dos últimos anos, e ressalta que não é um recorte do mesmo período de dias de campanha, mas do ano inteiro, até porque em cada ano as datas de início foram distintas.

 

Retrospecto da campanha contra a gripe no RS

 

  • 2017 - 3,02 milhões de doses aplicadas (86,3 de cobertura)
  • 2016 – 3,7 milhões de doses aplicadas (93% de cobertura)
  • 2015 – 3,3 milhões de doses aplicadas (86% de cobertura)
  • 2014 – 3,3 milhões de doses aplicadas (86% de cobertura)
  • 2013 – 2,9 milhões de doses aplicadas (93% de cobertura)
  • 2012 – 1,8 milhões de doses aplicadas (89% de cobertura)

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

20/06/2018 - Saiba quem são os pré-candidatos a governador do RS em 2018

O quadro para a disputa pelo governo do Estado será definido nas convenções partidárias, entre 20 de julho e 5 de agosto. Até o momento, pelo menos nove nomes são cogitados para concorrer ao Piratini nas eleições de outubro. Confira quem são eles:

 

Abgail Pereira (PC do B)

 

Com Manuela D'Ávila concorrendo à Presidência, Abgail Pereira é a pré-candidata do PC do B ao Piratini. Se nada mudar, será a primeira vez que a sigla terá candidatura própria aos dois cargos desde a redemocratização  — o partido vinha se aliando ao PT. Em 2014, quando Tarso Genro (PT) disputou a reeleição, Abgail concorreu a vice-governadora. Com três décadas de vida partidária, a ex-secretária do Turismo na gestão de Tarso é conhecida por lutar pelos direitos da mulher e dos trabalhadores e é crítica ferrenha do governo Sartori.

 

Eduardo Leite (PSDB)

 

O ex-prefeito de Pelotas é o nome do PSDB para concorrer ao Palácio Piratini. No início do ano, a sigla deixou o secretariado de Sartori — no qual ocupava cerca de 50 cargos desde o início da gestão — para se descolar do atual governo e reduzir o desgaste. Formado em Direito, defensor de parcerias com iniciativa privada e redução da máquina pública, tem se dividido entre o mestrado em Gestão e Políticas Públicas, em São Paulo, e as articulações para definir a coligação. Recebeu oficialmente apoio do PTB, que irá  indicar o até então pré-candidato do partido, delegado Ranolfo Vieira Júnior, à vaga de vice-governador na chapa.

 

Jairo Jorge (PDT)

 

O ex-prefeito de Canoas é a aposta do PDT — que foi aliado de Sartori até abril de 2017 — para voltar a disputar o governo do Estado, após duas décadas de jejum no Piratini (o único pedetista no posto foi Alceu Collares). Sem apoio no PT, Jairo migrou para o PDT no fim de 2016 e, desde fevereiro do ano passado, percorre o Rio Grande do Sul em busca de visibilidade. Já esteve em 400 cidades, participou de mais de 40 seminários batizados de RS Tem Solução e, até maio, pretendia visitar todos os 497 municípios em sua pré-campanha.

 

José Ivo Sartori (PMDB)

 

Não assume publicamente a intenção de concorrer a novo mandato, mas, nos bastidores, trabalha pessoalmente para viabilizar a candidatura — as conversas com potenciais apoiadores se aceleraram nos últimos meses. No início, o desejo de Sartori era ter Eduardo Leite (PSDB) como vice e Ana Amélia Lemos (PP) e Beto Albuquerque (PSB) concorrendo ao Senado. Agora, busca um plano B. Tenta atrair siglas como PR, PPS e Solidariedade, e já recebeu apoio do PSB.

 

Luis Carlos Heinze (PP)

 

Deputado federal ligado ao agronegócio, Luis Carlos Heinze está fortalecido depois de obter a maioria dos votos na pré-convenção do partido, mas terá o desafio de superar divergências internas e costurar apoios para seguir em frente. Importante aliado do governo de José Ivo Sartori, o qual deixou em março, o partido recebeu em junho o apoio de PSL (de Jair Bolsonaro), DEM e Pros. Ainda está negociando com o Podemos, de Alvaro Dias, e com o PRB, de Flávio Rocha.

 

 Luiz Fernando Portella

 

O administrador Luiz Fernando Portella, de Porto Alegre, deve ser confirmado como candidato do Partido da Mulher Brasileira (PMB) ao Piratini. Criado em 2015, o PMB participará de sua primeira eleição geral. Há três anos, ficou conhecido por ter atraído mais filiados homens do que mulheres, embora a legenda tenha sido concebida ao sexo feminino. Atualmente, não tem representação na Câmara, mas conta com quatro deputados estaduais e quatro prefeitos espalhados pelo Brasil.

 

Mateus Bandeira (Novo)

 

Diretor do Tesouro do Estado, secretário do Planejamento e presidente do Banrisul — todas funções exercidas na gestão de Yeda Crusius (PSDB) —, Mateus Bandeira é liberal convicto. O analista de sistemas especializado em finanças corporativas e políticas públicas nos EUA defende amplo programa de desburocratização e a revisão do papel do Estado, mas terá o desafio de fazer sua mensagem chegar ao eleitorado. Motivo: o Novo decidiu não fazer coligações, o que diminuirá o espaço na propaganda de rádio e na TV.

 

Miguel Rossetto (PT)

 

Com os ex-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro decididos a não concorrer novamente, o PT apostou em Miguel Rossetto na tentativa de retomar o Palácio Piratini. Rossetto foi vice-governador de Olívio (1999-2002) e ministro nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Agora, se apresenta como o principal nome de oposição ao governo Sartori, mas, desta vez, não deverá ter o apoio do PC do B. É crítico do acordo de adesão do Estado ao regime de recuperação fiscal e diz ser possível pagar em dia o funcionalismo.

 

Roberto Robaina (PSOL)

 

O vereador de Porto Alegre Roberto Robaina deverá disputar pela terceira vez o governo do Estado — já concorreu  em 2006 e em 2014. Com o apoio da ex-deputada federal Luciana Genro, com quem foi casado e tem um filho, o professor de História e doutor em Filosofia pretende elaborar um programa de governo voltado aos movimentos sociais, com protagonismo das mulheres e das populações negra e LGBT. Defende auditoria e suspensão do pagamento da dívida do Estado e a revisão das isenções fiscais a grandes empresas.

 

Apoios decisivos

 

PTB

 

Cobiçado por praticamente todos os postulantes ao Palácio Piratini, o PTB anunciou oficialmente, em 21 de maio, apoio à candidatura de Eduardo Leite (PSDB). Os petebistas decidiram, por aclamação, fechar aliança com os tucanos e indicar o até então pré-candidato do partido, delegado Ranolfo Vieira Júnior, à vaga de vice-governador na chapa.

 

PSB

 

Avaliava quatro possibilidades: apoiar José Ivo Sartori, Eduardo Leite ou Jairo Jorge ou lançar candidatura própria – um grupo chegou a lançar Hermes Zaneti como pré-candidato do partido. Em junho, o diretório estadual da legenda aprovou o apoio à reeleição do governador Sartori. Na mesma reunião, o PSB escolheu Beto Albuquerque como candidato ao Senado.

 

PROS

 

Prioriza as nominatas a deputado estadual e federal e já descartou a possibilidade de lançar candidatura própria ao Piratini. Em junho, anunciou apoio a Luis Carlos Heinze, do PP.

 

Solidariedade

 

Não terá candidatura própria ao governo em 2018, segundo o presidente estadual do partido, Clàudio Janta. O nome a ser apoiado ainda está em avaliação: Eduardo Leite, Jairo Jorge e José Ivo Sartori são as opções em análise. Uma das condições é a indicação de candidato ao Senado, embora o nome para concorrer na vaga ainda não esteja definido pelo Solidariedade.

 

PR

 

Presidente estadual, o deputado federal Giovani Cherini diz que foi chamado por Sartori para conversar e que já falou três vezes com Jairo Jorge e com Eduardo Leite. Com Heinze, foram "incontáveis vezes". Uma reunião com outros 10 partidos que negociam coligações — como PHS, PTN, PSC, PPS e Solidariedade — está prevista e, a partir daí, Cherini diz que o "cenário vai começar a clarear".

 

DEM

 

O presidente estadual da sigla, deputado federal Onyx Lorenzoni, havia selado pré-acordo com Luis Carlos Heinze. A aliança foi confirmada em junho. 

 

PPS

 

Conforme a deputada estadual Any Ortiz, vice-presidente do PPS no Estado, o partido já teve conversas com Eduardo Leite, que esteve com ela na Assembleia três vezes, e Jairo Jorge. No caso do PDT, Any diz que uma aliança é praticamente impossível, por conta da posição dos pedetistas contra os projetos do governo Sartori, do qual o PPS faz parte. Quanto a Sartori, Any foi chamada pelo governador para conversar. O partido segue em tratativas.

 

REDE

 

Não terá candidatura própria e está estudando qual nome irá apoiar na disputa ao Piratini. O partido perdeu há poucos dias sua única deputada estadual — Regina Becker Fortunati assinou ficha no PTB. Uma das possibilidades seria a aproxiamação Eduardo Leite, que esteve com Marina Silva e teria despertado "boa impressão" na ex-ministra, porta-voz da Rede e pré-candidata à Presidência da República.

 

PRB

 

Segundo o vice-presidente do partido no Rio Grande do Sul, deputado estadual Sérgio Peres, o PRB ainda não tem nada definido em relação à disputa ao Piratini, mas vem "ouvindo" propostas para possíveis alianças com outras agremiações. A sigla vem conversando com Eduardo Leite, Jairo Jorge, José Ivo Sartori e Luis Carlos Heinze. A decisão será anunciada nos próximos meses, avisa Peres.

 

PSD

 

O presidente estadual do partido, Humberto José Chitto, afirma que o PSD — ao qual pertence o vice-governador José Paulo Cairoli — aguarda a definição de Sartori sobre a candidatura à reeleição para definir seu rumo. Conforme Chitto, a sigla defende o projeto da atual gestão e deverá apoiar o governador se ele  decidir concorrer. Na quarta-feira (11), Cairoli confirmou o compromisso em apoiar Sartori.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

20/06/2018 - Maior chacina do século no RS mostra nova tática de grupos criminosos

A chacina com oito mortos — o maior número em um assassinato múltiplo ocorrido no Estado neste século — no final da noite de segunda-feira, em Viamão, é mais uma comprovação da nova tática utilizada pelos grupos criminosos que disputam territórios do tráfico na Região Metropolitana: invadem áreas dominadas pelos rivais e matam indiscriminadamente quem enxergam em torno de um local alvo.

 

Desta vez, em um intervalo de tempo de meia hora, em três endereços distantes 700 metros entre si, no bairro Vila Augusta,  foram mortos quatro mulheres e quatro homens. Em um dos locais, duas crianças e um cadeirante foram poupados. Um oitavo corpo, de um homem, foi encontrado no final da manhã de ontem no Arroio Feijó, também na Vila Augusta, nas proximidades dos locais dos outros crimes.

 

Foi a 14ª chacina do ano na Região Metropolitana, com um total de 49 vítimas. Desde que a editoria de Segurança de GaúchaZH e do Diário Gaúcho iniciou o levantamento de homicídios, em 2011, o número também é recorde. Até então, no período entre 1º de janeiro e 18 de junho, a maior incidência havia sido no ano passado, com nove casos e 31 mortes. O uso dessa tática está crescendo.

 

Em Viamão, foi a terceira chacina de 2018, em um intervalo de 74 dias. Com as sete de segunda-feira, já são 13 vítimas deste tipo de crime, no ano. Antes mesmo da situação atual, o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado no ano passado, já apontava o Rio Grande do Sul com o segundo Estado do país com maior registro de chacinas, atrás apenas do Rio de Janeiro.

 

O diretor de investigações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Gabriel Bicca, avalia a situação como uma evolução do crime e um retrocesso em termos de sociedade.

 

— Antes, o autor matava um desafeto, em uma personificação da inimizade. Depois, passou a ser uma questão de disputa entre grupos, com a morte dos integrantes do grupo rival. Agora, parece ser regional: quem estiver naquela área dominada pelo grupo rival está correndo riscos, independentemente de estar envolvido ou não — avalia. 

 

Bicca cita como exemplo a chacina ocorrida no dia 4 de junho no bairro Rubem Berta, em Porto Alegre, em que três pessoas foram mortas e outras duas ficaram feridas quando um grupo de encapuzados invadiu a tiros um beco que concentrava usuários de drogas, possivelmente confundindo o local com um ponto de tráfico.

 

— Vídeos e áudios compartilhados e conversas informais mostram que as invasões ocorreram sem muitos critérios, como por exemplo, "lá é uma área dos contras". Se a boca de fumo funciona em uma casa, quem estiver lá e nas proximidades estará sujeito a ser morto, pois não há alvos específicos. É tudo meio aleatório — explica.

 

Com essa nova tática, aumentam os riscos para pessoas sem antecedentes e sem envolvimento com o tráfico de drogas. De acordo com o delegado, em algumas comunidades, jovens, principalmente, já estão sendo orientados e fugir de alguns estereótipos.

 

— Bonés, camisetas de times de futebol, bermudas largas em áreas dominadas por rivais estão ficando perigosos. É complicada essa maneira de atuar. Beira a covardia. Matam sem que haja enfrentamento

 

Para o sociólogo Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo, a situação resulta da falta de uma efetiva política de segurança pública. 

 

— Estamos vivendo cada vez mais a produção da cultura da violência, como consequência da política criminal das drogas e de um encarceramento em massa que, como efeito colateral, produz grupos cada vez mais violentos. Para manter e ampliar seus limites, esses grupos acabam eliminando sem limites. E não há um mecanismo de contenção para lidar — afirma.

 

Para o sociólogo, o processo resulta de omissões que, em sua análise, já duram mais de quatro décadas.

 

— São consequências das políticas de segurança desde o período militar. Não se pensa em gestão da segurança pública. Caminhamos para o fortalecimento desses fenômenos, que são resultado da política dos últimos 40 anos no Brasil.  

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

20/06/2018 - Frio perde intensidade no Rio Grande do Sul nesta quarta

O frio perde intensidade no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira. Segundo com a MetSul Meteorologia, a madrugada ainda será com mínimas muito baixas em áreas de baixadas, mas o ar mais quente ingressa gradualmente pela tarde, o que deixa o clima mais agradável.

 

A madrugada e o início da manhã devem ter, novamente, a formação de nevoeiro, neblina e cobertura de nuvens baixas em alguns pontos do Estado. A cerração pode demorar para se dissipar e deve ocorrer apenas no período da tarde. No Noroeste gaúcho, o dia deve ser quente.

 

Em Porto Alegre, a quarta será de sol e nuvens. As marcas na Capital podem ficar entre 7°C e 24°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes 0°C | 20°C

 

Vacaria 1°C | 21°C

 

Bagé 10°C | 22°C

 

Pelotas 8°C | 23°C

 

Santiago 9°C | 24°C

 

Alegrete 10°C | 25°C

 

Uruguaiana 11°C | 26°C

 

Santa Rosa 6°C | 27°C

 

 

 

 

Fonte: Correio od Povo

20/06/2018 - Operação policial prende seis e apreende armas no Centro de Porto Alegre

Seis pessoas foram presas durante a Operação Integração III, deflagrada na tarde desta terça-feira, por Polícia Civil e Brigada Militar, na região Central de Porto Alegre: um flagrante de furto, um flagrante de tráfico de drogas, dois presos por porte ilegal de arma de fogo, um flagrante por receptação e um foragido recapturado. Foram apreendidas duas pistolas de diferentes calibres, 450 gramas de maconha, R$ 3,8 mil e munições de pistolas 38, 380 e 22. Além disso, grande quantidade de perfume, cigarros paraguaios, CDs e DVDs piratas e diversos objetos de origem ilícita que são, segundo a Polícia Civil, provavelmente oriundos de roubos e furtos.

 

O objetivo da operação foi combater o tráfico de drogas no entorno do Centro Histórico, recapturar foragidos do sistema prisional e também localizar esconderijos de objetos roubados. Foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão, tanto na rua Voluntários da Pátria, em pensões, depósitos de sucata e bares, como em apartamentos nas proximidades da Praça Brigadeiro Sampaio, na rua dos Andradas.

 

Participaram pelo menos 224 policiais civis, 70 policiais militares, quatro cães farejadores (dois do Denarc e dois da BM) e dois helicópteros (um da Polícia Civil e o outro da BM). De acordo com o titular da 17ª DP, delegado Fernando Soares, as investigações apontam que, nestes locais, existem esconderijos de objetos roubados, principalmente na Voluntários. “Os criminosos vão às pensões daquela região, trocam de roupa e retornam para as ruas do Centro, onde efetuam furtos e roubos”, explicou.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

20/06/2018 - Retiradas do PIS/Pasep batem recorde no primeiro dia de saque

As retiradas das cotas dos Programas de Integração Salarial (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) bateram recorde no primeiro dia de saques para trabalhadores com mais de 57 anos. Segundo o Ministério do Planejamento, 144.409 cotistas sacaram R$ 196,2 milhões nessa segunda-feira.

 

Desse total, R$ 162,6 milhões foram sacados de 119,6 mil cotas na Caixa Econômica Federal, que administra o PIS (destinado a trabalhadores da iniciativa privada). No Banco do Brasil, responsável pelo Pasep (servidores públicos e trabalhadores de estatais), as retiradas somaram R$ 33,6 milhões em 24.809 cotas.

 

Entre 14 e 28 de setembro, a autorização será ampliada para todas as idades, diferentemente do que ocorria até então, quando o saque total só podia ser feito quando o trabalhador completasse 70 anos, se aposentasse, tivesse doença grave ou invalidez ou fosse herdeiro de titular da conta. Pelas contas do governo, 28,7 milhões de pessoas serão beneficiadas.

 

Em cifras, são R$ 34,3 bilhões disponíveis para saque no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal. Isto porque 3,6 milhões de pessoas já resgataram R$ 5 bilhões em recursos dos dois programas.

 

Quem tem direito

 

Têm direito ao saque servidores públicos e pessoas que trabalharam com carteira assinada de 1971, quando o PIS/Pasep foi criado, até 1988. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para saber se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar os sites da Caixa e Banco do Brasil.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/06/2018 - Mulher usa dados de policial para contratar serviços de TV por assinatura em Portão

Uma mulher de 37 anos é investigada pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul por utilizar os dados pessoais de uma policial civil para contratar serviços de TV por assinatura. O caso ocorreu na cidade de Portão, a cerca de 46 km de Porto Alegre.

 

A investigação iniciou em maio, depois que a escrivã solicitou a segunda via de uma conta de sua TV por assinatura. A agente foi informada pela empresa de que havia outra conta em seu nome, em um endereço diferente.

 

"Eu estranhei, é claro. Cancelei o serviço com a operadora e fui investigar como isso poderia ter acontecido", conta a policial, que prefere não ser identificada, ao G1.

 

A agente descobriu que havia sido alvo de um golpe. A mulher que contratou o serviço usando os dados da policial havia sido presa por furto de uma farmácia, em janeiro deste ano. O boletim de ocorrência do fato foi registrado pela própria escrivã.

 

"Quando a gente faz uma ocorrência, vai os dados do policial como comunicante dos fatos. Ela teve acesso a uma cópia desse documento", explica a policial.

 

Com o nome completo da escrivã em mãos, ela conseguiu descobrir dados como CPF, RG e nomes do pai e da mãe. "Isso mostra também uma falha das operadoras de comunicação em firmar esses contratos", pontua.

 

Como se não bastasse uma fraude, a agente descobriu uma segunda. A mesma mulher contratou o serviço de TV a cabo de outra operadora um mês depois. O fato foi denunciado pelo proprietário da casa onde a investigada morava.

 

"Ele me apresentou o boleto com o meu nome e eu percebi que era aquela mesma mulher dando outro golpe", indigna-se a escrivão. "Acho que ela foi muito corajosa, em fazer duas vezes. E ainda usar os dados de uma policial".

 

Os casos viraram dois inquéritos. Segundo o responsável pelas investigações, delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior, foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa da suspeita. Na residência foram apreendidos objetos relacionados a estes delitos, como receptores de TV a cabo, controle e antenas, além de várias anotações sobre os dados da policial civil.

 

 

"Certamente a indiciaremos por estelionato e falsidade ideológica. São dois inquéritos distintos, mas já se materializou os dois delitos", sustentou o delegado.

 

A escrivã diz que espera justiça. "Ela deve responder em liberdade, já que não houve flagrante, mas vai responder. Eu não quero nada mais que seja feita justiça".

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/06/2018 - Padrasto e mãe são suspeitos de enforcarem menina com fio de ventilador e simularem suicídio em MT

Um casal foi preso na manhã desta quinta-feira (14) suspeito de tentar matar uma criança, de 12 anos, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, foram presos a mãe adotiva da criança e o padrasto, apontados como os autores da tentativa de homicídio contra a criança, em agosto de 2017.

 

O padrasto agrediu a menina e usou um fio de ventilador para enforcar a vítima.

 

De acordo com a Polícia Civil, o casal teve a prisão decretada. A mulher, que é professora, foi presa ao chegar na escola em que trabalha. Já o padrasto foi preso em casa quando se preparava para sair.

 

Na época dos fatos, o casal declarou ter ocorrido uma tentativa de suicídio, onde supostamente a menina teria se enforcado. A Polícia Civil suspeitou do caso ao analisar câmeras de videomonitoramento. O casal demorou duas horas para pedirem socorro.

 

Antes, 40 minutos após o crime, os suspeitos chegaram a chamar um pastor evangélico para 'expulsar um demônio do corpo da menina'.

 

Por causa da gravidade, a criança foi transferida para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Cuiabá. A mãe se recusou a acompanhar a criança justificando que iria se casar no dia seguinte e falou que uma amiga acompanharia a menor.

 

Em outro momento, com a criança ainda internada e sem condições de falar por conta dos ferimentos, a família disse que a menina teria ‘caído’ da cama quando estava acompanhada da mãe.

 

Em fevereiro deste ano, a menina recebeu alta e foi levada para uma casa de apoio para menores. Com a ajuda de psicólogos, a menina, atualmente com 13 anos, só voltou a falar em maio e, enfim, contou o que aconteceu.

 

Agressão e enforcamento

 

A menina disse à Polícia Civil que no dia do suposto enforcamento ela teria mexido em uma caixa de DVDs do padrasto e, por conta disso, apanhou e foi enforcada com o fio do ventilador.

 

Segundo o delegado da Polícia Civil, André Eduardo Ribeiro, a mãe participou de forma omissa na tentativa de homicídio. No momento do crime a mãe acompanhava tudo na sala, cantando enquanto a menina era enforcada

 

“A menina foi vítima de uma tentativa de homicídio pelo padrasto. A mãe nada fez para impedir a situação. A menina ficou dois a três meses internada no hospital em Cuiabá”, disse o delegado.

Ainda, a menina relatou que apanhava muito da mãe adotiva e do padrasto e era obrigada a fazer todas as tarefas domésticas.

 

“Os vizinhos relataram maus-tratos, a menina vivia cheia de hematomas. Ela era obrigada a fazer os deveres domésticos enquanto a mãe e o padrasto saíam para festas”, comentou o delegado.

Os suspeitos serão colocados à disposição do Poder Judiciário. A menor esta sob guarda do pai adotivo.

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/06/2018 - Com 3,7 mil oportunidades, evento aproxima trabalhadores e empregadores no RS; saiba como participar

Está aberto o cadastro para empregadores interessados em disponibilizar vagas ou entrevistar trabalhadores na 5ª edição do Empregar RS, que ocorre no dia 15 de junho, das 9h às 16h. As oportunidades de emprego podem ser cadastradas diretamente pelas agências da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) participantes.

 

A ação envolve mais de 80 cidades gaúchas. O contato com as agências dessas cidades pode ser efetuado por meio do do site da FGTAS, presencialmente ou por telefone. Os endereços e telefones das agências também estão disponíveis no site.

 

A 5ª edição do Empregar RS já contabiliza mais de 3,7 mil vagas de trabalho em todo o estado, sendo 522 oportunidades em Porto Alegre e 652, na Região Metropolitana. As vagas são oferecidas por 181 empresas e 92 parceiros.

 

Foram prestados mais de 70 mil atendimentos nas últimas quatro edições do evento.

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/06/2018 - Municípios gaúchos ganham linha de financiamento para projetos de segurança pública

Os municípios gaúchos ganharam uma linha de financiamento para projetos de investimento em segurança pública, o programa Badesul Cidades Mais Seguras - SIM, lançado nesta quinta-feira (14), em cerimônia no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Com o financiamento, os municípios podem efetivar projetos como aquisição de veículos e obras para os órgãos de segurança. O programa é oferecido pela agência de fomento estadual Badesul.

 

Para aderir ao programa, a cidade precisa estar inserida ao Sistema de Segurança Integrada com os Municípios (SIM), da Secretaria da Segurança Pública (SSP). De acordo com o governo do estado, 330 municípios estão inclusos pelo SIM.

 

São financiáveis pelo programa projetos como obras civis e instalações, bens e serviços de informática, aquisição de máquinas, equipamentos e acessórios para iluminação pública, comunicações, trânsito, vigilância e cercamento eletrônico, veículos, coletes à prova de balas e armas de eletrochoque, e também treinamento pertinente a esses itens e ações em geral de segurança.

 

Valores escalonados

 

O financiamento terá valores escalonados conforme a população, que partem de R$ 300 mil para cidades com até 10 mil habitantes, até R$ 3 milhões para municípios com mais de R$ 3 milhões de habitantes.

 

“Temos condições de atender todos os municípios do Rio Grande do Sul. Vamos ser o braço financeiro do programa SIM, para dar 100% de aproveitamento. Se o município tiver o projeto aprovado tecnicamente com a Secretaria da Segurança Pública, a gente financia todo o valor na hora”, afirmou o presidente do Badesul, Paulo Odone.

 

Entre os requisitos para o município obter o financiamento, além de ser integrado ao programa SIM, ter capacidade de pagamento e endividamento, atender aos requisitos da Resolução nº 43 do Senado Federal e do Manual de Instrução de Pleitos da Secretaria do Tesouro Nacional, além de ter autorização legislativa e enquadramento do projeto pela Secretaria de Segurança Pública.

 

O programa assegura até 100% do valor financiável, encargos conforme a taxa Selic, acrescida de 4% ao ano, prazo total de até 60 meses, inclusive até 12 meses de carência. A garantia do financiamento corresponderá às quotas-partes do ICMS.

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/06/2018 - Receita libera primeiro lote de restituição do Imposto de Renda 2018

Contribuintes com prioridade recebem nesta sexta-feira o crédito em conta da restituição do Imposto de Renda 2018, no total de R$ 4,728 bilhões. O dinheiro será depositado na conta indicada pelo contribuinte quando fez a declaração. Neste primeiro lote, são quase 2,5 milhões de pessoas com prioridade: idosos acima de 80 anos (228.921), entre 60 e 79 anos (2.100.461) e pessoas com alguma deficiência física, mental ou doença grave (153.256). O lote pago hoje também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017. A Receita Federal libera as restituições de declarações que não caíram na malha fina em sete lotes, a partir de junho. Sempre no primeiro lote entram as pessoas que têm prioridade. Depois, nos seguintes, o critério para a liberação é a data de envio da declaração.

 

Quem enviou mais cedo, recebe primeiro. Já as declarações que apresentaram algum problema são liberadas em lotes residuais depois que as inconsistências são resolvidas com a Receita. O próximo lote será liberado no dia 16 de julho, com abertura da consulta uma semana antes para o contribuinte saber se foi contemplado. O terceiro lote terá liberação no dia 15 de agosto, o quarto, em 17 de setembro, o quinto, 15 de outubro, o sexto, 16 de novembro e o sétimo, em 17 de dezembro deste ano. A restituição é corrigida pela taxa básica de juros, a Selic. Quanto mais tempo levar para o dinheiro ser liberado, maior será a correção. Neste primeiro lote, a correção será de 1,52%, referente ao período de maio a junho de 2018.

 

A partir do momento em que a restituição é liberada para o contribuinte, não há mais nenhum tipo de remuneração. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá entrar em contato pessoalmente com qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

 

O dinheiro fica disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não resgatar nesse prazo, deverá fazer um requerimento, pela internet, utilizando o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistência de dados identificada pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. Há aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/06/2018 - Desconfiança no futebol e na política travam encantamento com a Copa em Porto Alegre

Enquanto a Copa do Mundo oficialmente começava na Rússia, Porto Alegre parecia inerte ao maior evento de futebol. Sem bandeiras do Brasil e sem decoração verde-amarela pelas ruas e prédios, a cidade aguarda a estreia da Seleção para começar, de fato, a se empolgar com a Copa. O motivo é a desconfiança: com o futebol e com a política.

 

Apesar do bom desempenho da Seleção nos últimos amistosos, é difícil esquecer o fatídico 7 a 1 contra a Alemanha dentro de casa. “Dá medo que aconteça lá o que aconteceu na Copa do Brasil”, confessa o estudante Alisson dos Santos Pereira, de 16 anos. Mesmo assim, ele diz acreditar no trabalho que está sendo desenvolvido pelo técnico Tite e espera que o Brasil realize uma boa estreia contra a Suíça, no domingo, a partir das 15h.

 

A Copa de 2014 não deixou o torcedor desiludido apenas dentro de campo. Os escândalos de desvio de dinheiro durante a organização do evento e também as inúmeras obras prometidas e inacabadas contribuem para a descrença. “As pessoas estão desiludidas porque elas viram em 2014 como funciona a organização desses eventos, com exploração e corrupção”, argumentou um estudante de mestrado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) que não quis se identificar.

 

Ele andava, na manhã desta quinta-feira, por um dos pontos que se tornou símbolo da Copa do Mundo de 2014 em Porto Alegre: a avenida Borges de Medeiros, onde foi realizado o “Caminho do Gol”. O local – que há quatro anos era tomado por cores e bandeiras de diversos países – hoje não exibia se quer um sinal de Copa do Mundo, assim como a maioria das ruas por onde a reportagem circulou nesta manhã.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/06/2018 - BM lança edital para contratação de 800 novos PMs temporários

A Brigada Militar lança, nesta sexta-feira, edital para contratação de 800 novos policiais militares temporários. As inscrições podem ser realizadas entre esta sexta-feira e o próximo dia 18 através do site da BM. Não haverá taxa de inscrição.

 

Para participar do processo seletivo, o candidato deverá ter concluído o serviço militar obrigatório das Forças Armadas até cinco anos antes da data de abertura das inscrições ao processo seletivo, ter sido licenciado, no mínimo, no comportamento "Bom" e não ter sido punido pela prática de falta grave na forma do regulamento disciplinar, comprovado mediante certidão.  A contratação será realizada por meio de seleção e aprovação em curso de formação específico.

 

A atividade de soldado temporário tem por finalidade a execução de serviços internos, atividades administrativas e videomonitoramento, e, ainda, a guarda externa de estabelecimentos penais e a guarda de prédios do Poder Executivo, com o respectivo ressarcimento das despesas.

 

Durante o curso de formação, o soldado receberá mensalmente um salário mínimo regional. No primeiro ano após o curso de formação, receberá 75% do vencimento bruto inicial do soldado de carreira. No segundo e terceiro ano, 80% do vencimento bruto inicial do soldado de carreira.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/06/2018 - Operação em três estados investiga rede de distribuição de cigarros contrabandeados

Uma rede de distribuidores de cigarro de origem paraguaia foi alvo de uma operação da Polícia Federal do Rio Grande do Sul, deflagrada na manhã desta quarta-feira (13). A estimativa é de que mais de R$ 10 milhões deixaram de ser arrecadados. Vinte e duas pessoas foram presas.

 

São investigados os crimes de contrabando, organização criminosa, corrupção de menores, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

 

A ação, coordenada pela PF gaúcha, cumpriu 53 mandados de busca e apreensão, além das 22 prisões. Foram realizadas ações no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Foi determinado ainda pela Justiça o sequestro de 32 veículos e bloqueio de valores de contas bancárias de 16 pessoas.

 

Os quase 300 policiais federais e rodoviários federais cumprem as ordens judiciais em depósitos de mercadorias, estabelecimentos comerciais e endereços residenciais dos investigados.

 

A investigação foi iniciada em setembro de 2017, depois da apreensão de uma carga com 70 mil cigarros contrabandeados, que, segundo a polícia, seriam distribuídos no Uruguai, onde a mercadoria é vendida por valores maiores que os praticados no Brasil.

 

A partir da apreensão, a PF conseguiu fazer o mapeamento de uma rede de distribuição para diversos pontos do Rio Grande do Sul, como Porto Alegre e Região Metropolitana, Pelotas, Rio Grande, Litoral Sul do estado, e em cidades na fronteira com o Uruguai.

 

Foram identificados distribuidores nas cidades de Foz do Iguaçu e Marumbi, no Paraná, e também na cidade catarinense de Palhoça.

 

De acordo com a PF, desde o início da investigação foram apreendidos mais de 1,4 milhão de maços de cigarro, além da prisão de 34 pessoas em flagrante, e apreensão de 31 veículos avaliados em R$ 900 mil. Tudo dentro da operação denominada Humo.

 

Em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, os policiais federais estiveram em uma casa no bairro Portal da Foz e em uma borracharia às margens da BR-277, na saída da cidade. O dono do estabelecimento negou que tenha algum envolvimento com o contrabando de cigarro. Nada foi apreendido no local.

 

 

 

Fonte: G1 RS

14/06/2018 - Número de cidades gaúchas com registro de danos pelo temporal chega a 28, diz Defesa Civil

O número de municípios com danos causados pelo temporal já chega a 28, segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, em boletim informativo do órgão, às 17h desta quarta-feira (13), com 2.917 residências atingidas. Pela manhã, eram contabilizadas 26 cidades afetadas e 2.780 residências danificadas.

 

Entre segunda e terça-feira (12), um temporal atingiu o estado. Chuva e ventos intensos, além de granizo, causaram estragos e duas mortes no estado. As regiões com mais problemas são Serra, Norte e Centro. As principais ocorrências se referem a quedas de árvores e postes, falta de energia elétrica e destelhamentos.

 

Além disso, 9 pessoas estão desabrigadas (em ginásios ou escolas da cidade) e outras 142 estão desalojadas (em casas de parentes ou amigos).

 

Os transtornos danificaram estruturas no interior, como igrejas e escolas. Em Araricá, a cerca de 70 km de Porto Alegre, a Escola Francisca Isabel, que atende cerca de 400 alunos do município, foi destelhada e a instituição suspendeu as aulas e antecipou o recesso escolar. Já em Ronda Alta, no Norte do estado, as paredes e o teto de uma igreja desabaram.

 

Susto

 

Moradores relataram medo durante o temporal. O agricultor Elton Lorezon, morador da cidade de Água Santa, lembra que se segurou em uma parede para esperar a ventania diminuir.

 

"Estava deitado eu e a minha esposa. Daí eu disse: 'vamos levantar, vamos para baixo, no porão que é mais seguro'. Mas em questão de um minuto, não deu tempo. Eu me agarrei em uma parede até passar um pouco. Aí começou a sofá virar para um lado, cama para cá, e depois conseguimos descer", conta.

 

O caminhoneiro Domingos Favretto, de 57 anos, também levou um susto. Na segunda-feira (11), ele estava dentro do seu caminhão, que foi arrastado e tombou com a força do vento, quando seguia de Tapejara em direção a Coxilha.

 

Mortes

 

Em Ciríaco, um homem morreu atingido pela própria casa, que desabou sobre ele. De acordo com a Polícia Civil, a residência foi destruída pelo vento.

 

O morador José Alves Nunes, de 53 anos, foi socorrido por vizinhos e levado ao Hospital São José, em David Canabarro, mas não resistiu aos ferimentos.

 

O temporal também causou a morte de uma idosa em Sarandi. Segundo a polícia, Rita Didomenico, de 70 anos, estava em casa junto com a família na Linha Águas do Angico, interior da cidade, quando a tempestade começou, por volta das 3h.

 

Parte da família buscou refúgio dentro de um carro, mas Rita, que era cadeirante e tinha necessidades especiais, não conseguiu sair a tempo. Ela foi atingida pelo desabamento da casa. Embora tenha sido socorrida, a mulher chegou sem vida ao hospital.

 

Falta de luz

 

O número de consumidores sem energia elétrica chegou a passar de 100 mil no estado por causa do temporal. Agora, segundo as concessionárias RGE e RGE Sul, cerca de 11 mil clientes estão sem luz, desde a noite de segunda (11). Já na área de abrangência da CEEE, 13 mil clientes estão sem energia.

 

Doações aos atingidos

 

No fim da manhã de terça (12), o governador do estado convocou uma reunião com representantes das secretarias das áreas mais afetadas pelo temporal para reforçar a estratégia de ação e atender quem precisa de ajuda.

 

Como os estoques da Campanha do Agasalho ainda estão muito baixos, a Defesa Civil faz um apelo pedindo doações às famílias afetadas. "Só o governo e os municípios sozinhos, sem a solidariedade das pessoas, não venceremos as dificuldades que estão aí", enfatizou o governador, José Ivo Sartori.

 

As doações podem ser entregues na sede da Defesa Civil de cada município. Roupas, calçados, cobertores, colchões, produtos de higiene pessoal, alimentos não perecíveis e água são os itens prioritário.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

14/06/2018 - Justiça fixa teto de 5,72% para reajuste de planos de saúde

Liminar concedida pela Justiça Federal de São Paulo determina que o reajuste dos planos de saúde individuais e familiares devem ser de 5,72%, no máximo, em 2018. A Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) deverá aplicar a inflação setorial de saúde como teto para a correção.

 

 O aumento autorizado não poderá ultrapassar o percentual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor - Amplo (IPCA)  relativo à saúde e a cuidados pessoais. A decisão foi proferida na terça-feira (12) pelo juiz José Henrique Prescendo, da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo, que acatou pedido do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

 

A Ação Civil Pública (ACP) movida pelo Idec teve como base relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que aponta distorções, abusividade e falta de transparência na metodologia usada para calcular o percentual máximo de reajuste de 9,1 milhões de beneficiários de planos individuais. Em 2015, 2016 e 2017, os reajustes permitidos pela agência superaram 13% ao ano.

 

— A decisão faz justiça a milhões de consumidores lesados pela agência, seja por impedir que uma metodologia equivocada continue prejudicando consumidores em todo o país, seja por reconhecer que a agência vem, há anos, faltando com a transparência e privilegiando os interesses das empresas em detrimento dos consumidores — afirmou a presidente do Conselho Diretor do Idec, Marilena Lazzarini.

 

Segundo o Idec, a metodologia utilizada pela ANS para calcular o índice é a mesma desde 2001 e leva em consideração a média dos percentuais de reajuste aplicados pelas operadoras aos planos coletivos com mais de 30 usuários.

 

"O problema, constatou o TCU, é que os reajustes dos planos coletivos, base para calcular o aumento dos individuais, são informados pelas próprias operadoras à ANS e sequer são checados ou validados de forma adequada pela agência", disse o Idec, em nota.

 

ANS

 

A ANS disse, em nota, que vai recorrer da decisão proferida da Justiça. "A agência reguladora repudia ações desprovidas de fundamentação técnica que acabam causando comoção social e viés pró-judicialização de temas sob responsabilidade do órgão."

 

Segundo a ANS, as decisões do órgão são baseadas em informações técnicas: "É preciso considerar que o setor de planos de saúde possui características específicas que influenciam a formação do percentual de reajuste, como a variação da frequência de utilização e variação de custos em saúde, crescente em todo o mundo".

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/06/2018 - Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada em Porto Alegre

Conforme orientação do Ministério da Saúde, Porto Alegre prorroga a campanha de imunização contra a gripe até o próximo dia 22 para toda população, mantendo como prioridade os públicos-alvo, com ênfase para crianças e gestantes, grupos que ainda apresentam as mais baixas coberturas vacinais. Desde o início da campanha, em abril, 73,60% das pessoas que integram os grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde foram vacinadas.

 

Levantamento preliminar aponta que até o início da tarde desta quarta-feira os grupos com menor percentual de imunizados são o das crianças (48,98%) e gestantes (51,51%). Os demais superaram 60%: professores (75,87%), trabalhadores da saúde (72,27%), puérperas (78,93%), idosos (83,97%) e indígenas (88,57%). A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é de imunização de 90% de cada grupo prioritário.

 

Como a vacina precisa de no mínimo 15 dias para surtir proteção no organismo, a indicação é de que as pessoas sejam levadas ou se dirijam às unidades de saúde com a maior brevidade possível. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mantém o atendimento em todas as salas de vacina da rede, com horários diferenciados, de acordo com o funcionamento das unidades, sempre de segunda a sexta-feira: nas unidades de saúde, o atendimento vai das 8h às 17h; nas unidades São Carlos e Tristeza e no Centro de Saúde Modelo, das 8h às 22h; e na Clínica de Saúde da Família da Restinga, das 8h às 20h.

 

Os gestores da SMS enfatizam a importância da vacinação, especialmente nos grupos de risco elencados pelo MS em 2018, pois essas pessoas são as mais suscetíveis às complicações da influenza. Com a imunização, caem os índices das complicações, os números de internações hospitalares, de casos da doença e, consequentemente, dos óbitos decorrentes da gripe.

 

O número de doses da vacina administradas pela SMS em Porto Alegre entre 23 de abril e 13 de junho é de 402.315, incluindo 295.183 nos grupos de risco e 92.980 em pessoas com comorbidades. Outros grupos, incluindo a rede privada, somam 7.152 doses.

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/06/2018 - Mega-Sena acumula e prêmio chega a R$ 30 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas pela Mega-Sena na noite desta quarta-feira, em Pelotas, interior do Rio Grande do Sul. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o valor do concurso 2049 acumulou e o próximo sorteio pode pagar R$ 30 milhões no sábado.

 

Confira as dezenas sorteadas: 10-19-27-31-51-53

 

Na Quina, 49 apostas ganhadoras acertaram os cinco números sorteados e poderão sacar R$ 41.855,71. Já na Quadra, 4216 bilhetes vencedores vão poder receber R$ 694,94.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/06/2018 - Caixa e Banco do Brasil divulgam calendário de saques do PIS/Pasep

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil (BB) divulgaram nesta quarta-feira o calendário de saques das contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Mais cedo, em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer sancionou a lei e assinou o decreto que regulamentam os saques, que agora poderão ser feitos por todas as pessoas que tem direito ao benefício, e não apenas para cotistas com 60 anos ou mais, como vigorava na regra anterior.

 

O pagamento das cotas deve injetar R$ 39,5 bilhões na economia, com impacto potencial no Produto Interno Bruto (PIB) na ordem de 0,55 ponto percentual. Cerca de 28,7 milhões de pessoas têm dinheiro em contas inativas do PIS/Pasep para resgatar. Desse total, 3,6 milhões já fizeram o saque até maio desse ano, num total de R$ 5 bilhões. Os outros R$ 34,3 bilhões ficarão disponíveis para serem sacados no Banco do Brasil (servidores públicos) e na Caixa Econômica Federal (trabalhadores do setor privado).

 

Agenda

 

Com início na próxima segunda-feira, cotistas do PIS/Pasep com idade a partir de 57 anos poderão procurar as agências do BB e da Caixa para sacar o benefício. Essa primeira etapa vai até o próximo dia 29 de junho. Depois disso, os pagamentos serão interrompidos, entre os dias 30 de junho e 7 de agosto, período em que são aplicadas as correções monetárias do exercício 2017/2018 sobre o benefício. No ano passado, por exemplo, o reajuste nos saldos foi de 8,9%. Nesse caso, segundo os bancos, quem puder esperar para sacar a partir de 8 de agosto, receberá um valor superior ao que está na conta atualmente.

 

A janela de saques do PIS/Pasep vai até o dia 28 de setembro, mas apenas para trabalhadores com até 59 anos. Aqueles que tem 60 anos ou mais, seguem valendo as regras que já estavam em vigor, que permitem o saque do benefício a qualquer tempo, inclusive após o fim de setembro.

 

Regras do BB

 

De acordo com o Banco do Brasil, responsável pelo pagamento dos saldos do Pasep, que beneficia servidores públicos, caso o cotista não seja correntista ou poupador do BB e possuir saldo de até R$ 2,5 mil, ele poderá realizar a transferência da sua cota via transferência eletrônica direta (TED) para conta de sua titularidade em outro banco, sem nenhum custo.

 

A operação poderá ser feita nos terminais de autoatendimento do BB ou na internet. No mesmo portal na internet, os cotistas poderão conferir o quanto possuem de saldo na conta inativa. Para quem tiver saldo superior a R$ 2,5 mil, os saques poderão ser realizados nas agências do banco, bastando que o cotista apresente documento oficial de identificação.

 

Regras da Caixa

 

O saque das cotas do PIS, que beneficia trabalhadores do setor privado, será efetivado após a confirmação do direito nas agências da Caixa. Os pagamentos das cotas com valor até R$ 1,5 mil podem ser realizados no autoatendimento da Caixa apenas com a Senha Cidadão, sem a necessidade do Cartão do Cidadão, ou com Cartão Cidadão e senha nas unidades lotéricas e Caixa Aqui, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto.

 

Os saques de valores até R$ 3 mil podem ser feitos com Cartão do Cidadão e Senha Cidadão no autoatendimento, unidades lotéricas e Caixa Aqui, com documento de identificação oficial com foto. Os valores acima de R$ 3 mil devem ser sacados nas agências, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto. A Caixa ainda orienta que os trabalhadores consultem o site para serem direcionados à melhor opção de pagamento, antes de se dirigirem a um dos canais oferecidos.

 

Herdeiros

 

No caso de cotistas falecidos, o beneficiário legal poderá sacar o PIS/Pasep na Caixa ou no BB. Para isso, ele deve se apresentar nas agências da respectiva instituição financeira portando documentos oficiais de identificação e comprovação da sua condição de herdeiro do cotista que tem saldo a receber.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/06/2018 - Frio se intensifica no Rio Grande do Sul nesta quinta

O frio se intensifica no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, o ar terá um reforço polar que avança a partir da Metade Sul e deve estimular a formação de nebulosidade. Com isso, espera-se aumento de nuvens ao longo do dia, especialmente na virada da tarde para noite, na Metade Norte.

 

A manhã será de baixa temperatura e deve gear em diferentes locais do interior. O vento soprará mais fraco com o afastamento do ciclone extratropical.

 

Em Porto Alegre, o sol aparece acompanhado de nuvens nesta quinta-feira. Na Capital, as marcas devem ficar entre 4°C e 15°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes -1°C | 11°C

 

Santiago 3°C | 12°C

 

Uruguaiana 2°C | 13°C

 

Rio Grande 4°C | 14°C

 

Pelotas 4°C | 15°C

 

Capão da Canoa 9°C | 16°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/06/2018 - Copa de 2014 ainda não acabou em Porto Alegre

No início era uma brincadeira. “Vai começar a Copa da Rússia e as obras da Copa em Porto Alegre ainda não terminaram”, uma referência à demora na execução dos projetos e aos constantes adiamentos. E não é que o comentário sarcástico tornou-se realidade. Oficialmente, hoje, em Moscou, ocorre a abertura da disputa pela taça do mundial. Enquanto isso, na Capital gaúcha, os porto-alegrenses ainda esperam ver sair do papel as prometidas melhorias na mobilidade. Eram intervenções ao longo da Terceira Perimetral; na ligação da zona Sul ao Centro; os BRTs (os ônibus rápidos) nos corredores de concreto pelos principais eixos, entre outros projetos, que iriam revolucionar a cidade. Na prática, a nova gestão da Prefeitura ainda tenta, com várias negociações financeiras, recursos para finalizar algumas projetos. E será que esse “legado da Copa” se concretizará ou será necessário esperar mais um mundial?

 

Após ficarem meses paradas, a retomada começou de maneira gradativa em fevereiro deste ano, após financiamento de R$ 120 milhões, junto ao Banrisul, e o remanejo de R$ 115,07 milhões do total de R$ 249,43 milhões que estavam previstos para uso nos BRTs. O valor ajudaria no pagamento de dívidas de etapas das obras já concretizadas, o que totalizava cerca de R$ 45,4 milhões, e a retomada dos projetos. Ganharam prioridade as trincheiras da Ceará e da Anita, que deverão ficar prontas no segundo semestre. Outras deverão vir na sequência. Algumas ainda estão bem longe de começarem, como são os casos da Trincheira da Plínio, por um impasse judicial, e da etapa 2 da Voluntários da Pátria, porque necessita de licitação.

 

 Do balanço apresentado pela prefeitura, estão em andamento ou por recomeçar 10 iniciativas relativas ao plano de mobilidade da Copa de 2014. “O objetivo estratégico é o de concluir as obras dentro dos prazos estabelecidos”, diz o secretário municipal de gestão, Paulo de Tarso Pinheiro Machado. Ele recorda que a execução das obras de mobilidade foram impactadas pela grave crise financeira, o que impediu a continuidade.

 

Mas além dos transtornos causados à população, tanto durante as intervenções como a não concretização das mesmas, esses atrasos também estão custando caro. No início deste ano, levantamento do Correio do Povo apontou que as paradas e retomadas dos projetos geraram prejuízo de R$ 70 milhões aos cofres públicos.

 

Trincheira da Ceará

 

A trincheira da avenida Ceará, uma das melhorias mais relevantes na mobilidade, especialmente para quem chega a Porto Alegre, pelo aeroporto Salgado Filho, passou desde o início da sua execução por diversos adiamentos e entraves. Em consequência, quem mais sofreu foram os motoristas, com os constantes congestionamentos. Os serviços foram retomados em março deste ano e, em abril, a prefeitura conseguiu liberar o trânsito em um dos trechos (acesso da avenida Farrapos na trincheira), garantindo benefícios aos motoristas. A trincheira tem 300 metros de extensão, com largura de 9,50 metros e três faixas viárias. Porém, a obra ainda não está totalmente concluída. Falta ainda a liberação da passagem de veículos por baixo da obra. Neste momento, segundo a Prefeitura, estão sendo instalados equipamentos mecânicos da casa de bombas. A previsão da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade é entregar a obra em setembro deste ano.

 

Trincheira da Anita Garibaldi

 

Dentro das obras, a trincheira da Anita Garibaldi, na Terceira Perimetral, é outra que está mais próxima de conclusão, deixando de ser um transtorno a quem precisa passar na região. Retomada em abril, a previsão é de que os trabalhos sejam finalizados até outubro. Com início em janeiro de 2013, a obra previa uma passagem subterrânea na avenida Carlos Gomes e a alameda Raimundo Corrêa, diminuindo os engarrafamentos e facilitando a travessia. O fluxo médio na região é de 75 mil veículos por dia. Com período de execução de um ano, a obra parou algumas vezes. Uma delas foi por conta da remoção de uma rocha, que não estava prevista, o que mudou o cronograma e ampliou os custos. O fluxo embaixo da Carlos Gomes foi liberado. Atualmente, está sendo executado um muro de contenção junto ao passeio público da quadra sul do lado do bairro, entre a Carlos Gomes e a alameda.

 

 Prolongamento da Severo Dullius

 

O canteiro indica que a obra teve início, mas não há nenhuma movimentação de trabalhos agora. Quem passa vê ainda alguns alicerces, que estão enferrujando pela exposição. Os carros desviam e seguem passando no trecho sem asfalto. É assim que encontra-se a avenida Severo Dullius, na zona Norte de Porto Alegre, próxima ao aeroporto Salgado Filho. Pelo projeto original, a avenida seria prolongada e duplicada em 2,4 quilômetros, sendo uma conexão mais rápida e simples entre a saída ou chegada de Porto Alegre pela BR 116 e a avenida Sertório e região, além de melhorar a circulação junto ao aeroporto. A prefeitura espera retomar os trabalhos no local ainda neste mês.

 

Trincheira da Cristóvão

 

Paralisada há mais de um ano e sem previsão de ser retomada, a obra da trincheira da Cristóvão Colombo gera transtornos ao trânsito. Na região, que tem intenso fluxo, a obra concluída amenizaria os congestionamentos e facilitaria a circulação de veículos, com uma travessia de 198 metros por baixo da rua Dom Pedro II. Na prática, os motoristas precisam encarar os desvios e os contornos, enquanto a obra é um grande esqueleto. Há pedras, vigas de ferro expostas, em meio ao mato, que cresce onde deveria haver asfalto. Enquanto isso, o local é um abrigo improvisado a moradores de rua. O entrave enfrentado neste caso foi a empresa que desistiu do empreendimento. A licitação foi feita em 2012 e os trabalhos iniciaram em março do ano seguinte, tendo término antes da Copa de 2014, não sendo efetivado. Agora a expectativa é de que ela seja retomada no segundo semestre deste ano.

 

 Corredores de ônibus

 

Bento, João Pessoa e Protásio Alves – Uma das grandes melhorias na mobilidade da Capital seria a instalação dos BRTs, conhecidos como os ônibus rápidos. Eles seriam maiores e andariam em velocidade mais alta. Para isso, os corredores precisavam ser adequados. O projeto envolvia as avenidas Bento Gonçalves, João Pessoa e Protásio Alves. As execuções encontram-se em diferentes etapas. Mesmo assim, a prefeitura espera que todos os trabalhos sejam retomados ainda neste ano, sendo o da Protásio ainda no mês de julho. Em relação aos BRTs, a prefeitura optou por realocar parte dos recursos para concluir as demais obras.

 

Avenida Tronco

 

Uma ligação direta da região Sul com o Centro, remoção de centenas de famílias e uma nova modelagem paisagística. Assim previa o projeto da duplicação da avenida Tronco. Dividido em quatro blocos, em função de sua complexidade, pouca coisa saiu do papel. A média atingiu pouco mais de 30% do total. Na região ainda encontram-se partes que avançaram e outras em que a obra parou totalmente. Ao todo, a via tinha extensão de 5,65 quilômetros, sendo que foram executados 1,3 quilômetro. O último levantamento da Prefeitura aponta que os trechos 1 e 2, que corresponde entre a rótula da Gastão Mazzeron até a avenida Terceira Perimetral e até a Rótula do Papa, encontram-se com 31% do projeto executado. As etapas 3 e 4, que abrangem o trecho da rótula da Icaraí até a rua Gabriel Camargo, a 100 metros da Gastão Mazzeron, está com 33% do percentual executado. Um dos pontos de entrave foi a remoção de cerca de 195 famílias, permitindo a liberação do canteiro de obras. Aproximadamente 1,4 mil famílias já saíram do local. A expectativa da prefeitura é recomeçar as obras na região nos próximos dias, tendo previsão de execução de dois anos.

 

 Voluntários da Pátria

 

Uma extensão da duplicação de 3,5 quilômetros, melhorias ao trânsito, mas também a revitalização da região. Esse era o objetivo do projeto envolvendo a Voluntários da Pátria, no centro de Porto Alegre. Dividida em duas etapas, a primeira parte da obra, que começou em janeiro de 2013, precisa de seis meses para ser concluída. Os serviços devem recomeçar em agosto. O segundo trecho não tem previsão, porque ainda depende de licitação

 

 Trincheira da Plínio

 

O projeto de travessia na avenida Carlos Gomes com a Plínio ainda está longe de se tornar realidade. A prefeitura ainda discute na justiça a reintegração de posse de uma área no cruzamento, que seria utilizada sem permissão, o que é negado pelo proprietário. Assim, não há previsão de a obra ter início efetivo. O projeto original estimava a construção de uma passagem de 400 metros, para desafogar o trânsito no complexo cruzamento, numa intervenção que levaria dois anos. A obra foi avaliada em R$ 30 milhões na época.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/06/2018 - PF e PRF combatem quadrilha que distribuía contrabando no RS

 

Uma ofensiva da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) combate uma rede de distribuidores de cigarros contrabandeados que atua no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e no Uruguai. A operação, deflagrada nesta quarta-feira, cumpre 53 mandados de busca e apreensão, 22 de prisão nos três estados brasileiros, sequestro de bens de 32 veículos e o bloqueio de valores de contas bancárias de 16 pessoas. Cerca de 200 policiais federais e 80 policiais rodoviários federais participam da ação.

 

A investigação, que iniciou em setembro de 2017, já apreendeu 1,4 milhão de maços de cigarro, prendeu 34 pessoas em flagrante e apreendeu 31 veículos avaliados em mais de R$ 900 mil no âmbito da Operação Humo. A estimativa de créditos tributários supera os R$ 10 milhões;

 

O inquérito foi instaurado pela Polícia Federal no Chuí a partir da apreensão de uma carga de 70 mil cigarros contrabandeados, que seria distribuída no Uruguai, onde essa mercadoria é vendida por valor mais alto do que no Brasil.

 

A partir dessa apreensão, os investigadores iniciaram o mapeamento de uma grande rede de distribuição da mercadoria ilegal para diversos pontos do Rio Grande do Sul, principalmente para Porto Alegre e região Metropolitana, Pelotas, Rio Grande, Litoral Sul do Estado e cidades da fronteira com o Uruguai. Também foram identificados distribuidores do contrabando em Foz do Iguaçu e Marumbi, no Paraná, e na cidade catarinense de Palhoça.

 

Os crimes investigados na Operação Humo são contrabando, organização criminosa, corrupção de menores, lavagem de capitais e falsidade ideológica.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/06/2018 - Caminhoneiro morre ao colidir contra barranco no Vale do Taquari

Um caminhoneiro morreu, na tarde desta terça-feira, no Vale do Taquari. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima perdeu o controle no km 290 da BR 386, em Pouso Novo, e o veículo acabou colidindo contra um barranco no acostamento.

 

Segundo a PRF, o Scania com placas de Caxias do Sul seguia no sentido Capital-interior quando se acidentou numa curva da BR 386. O caminhão ficou tombado sobre a pista lateral. A vítima, de 36 anos, morreu antes da chegada do socorro médico.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/06/2018 - Aneel aprova reajuste de até 21,51% nas tarifas da RGE

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, nesta terça-feira, o reajuste de até 21,51% nas tarifas da Rio Grande Energia (RGE). Os valores para os clientes da concessionária entram em vigor a partir de 19 de junho. A RGE atende 1,4 milhão de unidades consumidores em 255 municípios do Rio Grande do Sul.

 

De acordo com a Aneel, a revisão tarifária periódica reposiciona as tarifas cobradas dos consumidores após analisar os custos eficientes e os investimentos prudentes para a prestação dos serviços de distribuição de energia elétrica, em intervalo médio de quatro anos.

 

Confira os percentuais definidos para cada grupo de consumo:

 

Alta Tensão em Média (Indústrias) = 19,04%

 

Baixa Tensão em Média = 21,55%

 

Média (Baixa Tensão e Alta Tensão) - 20,58%

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/06/2018 - Homem morre atropelado por ônibus na Azenha

Um homem morreu atropelado por um ônibus na noite desta terça-feira, na avenida Azenha, em frente à sede do Departamento de Identificação do IGP-RS. Gilmar Melo, 42 anos, foi atingido pelo coletivo após tentar atravessar a avenida fora da faixa de segurança, conforme a Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC). O acidente ocorreu às 18h, num horário de movimento intenso. Por duas horas, o trânsito ficou em meia pista na região.

 

Natural de Frederico Westphalen, Melo frequentava, desde 2015, o Albergue Dias da Cruz, localizado no outro lado da avenida. A assistente social Joseane Menegotto recebeu a notícia com tristeza. “Era uma pessoa trabalhadora e educada”, classificou a assistente social. “Fazia pequenos serviços. Sempre ligava para mim quando achava que poderia se atrasar para chegar ao albergue. Nunca deu problema”, recordou.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/06/2018 - Devastação na região Norte do RS foi causada por tornado, diz MetSul

A região Norte do Rio Grande do Sul foi atingida por um tornado na madrugada desta terça-feira, de acordo com a MetSul Meteorologia. O fenômeno, com ventos que podem ter atingido 300 km/h, derrubou casas e árvores e ainda tombou dois caminhões. Segundo a MetSul, o tornado estaria no nível F3 da escala Fujita, cujo alcance máximo é F5

 

O tornado devastou a zona rural de Coxilha e Tapejara. Diversas árvores foram derrubadas, inclusive pela raíz, destruindo a vegetação nas regiões. Além disso, 20 residências de Coxilha, que tem 2,8 mil habitantes, ficaram destelhadas.

 

O fenômeno teria sido responsável ainda pelo tombamento de dois caminhões. De acordo com a Defesa Civil, os veículos se deslocavam pela ERS 463, em Coxilha, quando tombaram às margens da rodovia. Os motoristas não ficaram feridos.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

13/06/2018 - Rajadas de vento provocam frio no Rio Grande do Sul nesta quarta

Após a chuva forte que causou danos em 24 municípios e matou duas pessoas no Rio Grande do Sul, o tempo volta a ficar firme nesta quarta-feira. Entretanto, o frio retorna ao Estado com o ingresso do ar polar, responsável por grandes nevadas nos últimos dias na Argentina e no Chile, acompanhado de ventania, informou a MetSul Meteorologia.

 

Durante o dia, o sol aparece com nuvens e o ar frio chega com vento e baixa sensação térmica, provocando uma jornada fria pelo Estado. Algumas áreas podem ter períodos de maior nebulosidade. O frio fica mais intenso à noite.

 

Na Região Sul e Leste, o vento vai do moderado a forte durante a quarta. As rajadas mais fortes vão ocorrer no Litoral Sul e podem ser de até 90 km/h. Na Metade Oeste, há chance de geada em alguns pontos.

 

Porto Alegre também deve receber as rajadas de vento que podem ficar entre 40 km/h a 60 km/h. Em um dia de tempo seco, as marcas ficam entre 8°C e 15°C.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 4°C | 12°C

 

Erechim 5°C | 12°C

 

Passo Fundo 5°C | 13°C

 

Alegrete 4°C | 13°C

 

Uruguaiana 4°C | 14°C

 

Santa Rosa 3°C | 15°C

 

Pelotas 8°C | 15°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/06/2018 - Soldado da BM de Lajeado suspeito de ataque a banco é preso em Cruz Alta

A Corregedoria da Brigada Militar prendeu preventivamente, no início da noite desta sexta-feira (08), em Cruz Alta, o soldado Renan Machado Gonçalves, lotado no 22º Batalhão de Polícia Militar, em Lajeado. Ele é suspeito de participação em assaltos no Vale do Taquari, incluindo o ataque a uma lotérica e a agência do Banrisul, no dia 29 de maio, em Vespasiano Corrêa.

 

O PM, que ingressou há quase nove anos na BM, foi encontrado em um hotel no bairro Bonini. Ele tinha em aberto um mandado de prisão preventiva da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul. Foi apreendido com ele um automóvel Fox, placa ITN-4053, de Lajeado. Gonçalves foi recolhido ao Presídio Polícia Militar, em Porto Alegre.

 

A BM já tinha a suspeita do envolvimento do militar em ações criminosas e estava monitorando. Após a ocorrência de roubo ao Banrisul de Vespasiano, foram obtidos fortes indícios de sua participação e os dados que faltavam para o pedido de prisão. Em um trabalho da Corregedoria do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO-VT), com o apoio da Corregedoria Geral da Brigada Militar, foi conseguido o mandado de prisão dele, expedido pela Justiça Militar do Estado e seu cumprimento, na noite desta sexta. A prisão foi efetuada pelo Pelotão de Operações especiais (POE) da BM de Cruz Alta, com apoio do Batalhão de Aviação da BM.

 

Ataque em Vespasiano

 

O ataque a banco e lotérica de Vespasiano Corrêa mobilizou grande contingente policial, incluindo dois helicópteros. Além de confronto com dois criminosos mortos e outros dois presos, houve a apreensão de grande quantidade de material, incluindo fuzil, duas pistolas, espingarda calibre 12, um revólver, três coletes balísticos, toucas ninja, farta munição e recuperados R$ 30 mil.

 

O confronto foi no interior de Muçum, com a morte de André Luís Raphaelli Ambos (39), de Guaíba e Daniel Mendes de Borba (36), o Dani Boy, de Cachoeirinha. Um dos presos, Joel Machado dos Santos (37), o Foguinho, também de Cachoeirinha, já foi apontado pela Polícia Civil como um dos dez bandidos mais procurados do Rio Grande do Sul. O outro preso foi Felipe da Silva Pietro (27), igualmente morador de Cachoeirinha, que faria o resgate do bando.

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

11/06/2018 - Polícia apura suposto envolvimento de mãe e avó de índia recém-nascida enterrada viva

Um suposto envolvimento da mãe e da avó da índia recém-nascida enterrada viva, em Canarana, a 838 km de Cuiabá – será apurado pela Polícia Civil de Mato Grosso.

 

A menina, que sobreviveu depois de ficar seis horas enterrada, segue internada na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, na UTI neonatal. A bisavó da bebê, Kutsamin Kamayura, de 57 anos, foi presa e alegou que a criança não chorou e, por isso, acreditou que estivesse morta.

 

Segundo o delegado Deuel Paixão de Santana, a bisavó – que teve a prisão convertida em preventiva depois de passar por audiência de custódia –, foi encaminhada para a cadeia pública de Nova Xavantina, a 651 km de Cuiabá.

 

Além da bisavó, avó e a mãe adolescente, o delegado já ouviu funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Casa de Assistência à Saúde Indígena de Cuiabá (Casai). Vizinhos e indígenas também serão ouvidos na delegacia nos próximos dias.

 

Saúde

 

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), a bebê está com hipotermia grave e distúrbio de coagulação. Para o major e comandante da Polícia Militar em Canarana, João Paulo Bezerra do Nascimento, o resgate é visto como um milagre por policiais que ajudaram a salvá-la.

 

Segundo o major, a menina foi enterrada em pé, envolvida em um pano. “Ninguém acreditava que essa criança estivesse viva, foi um milagre”, contou o policial.

 

O comandante, que está há 14 anos na corporação, se emociona ao falar sobre o caso, já que é pai de uma menina de 9 meses.

 

Parto

 

A mãe da criança, de 15 anos, sentiu contrações e deu à luz no banheiro da casa. O bebê teria batido a cabeça no chão e não teve reação após o nascimento, segundo a família. A história foi descoberta após uma denúncia anônima feita na Polícia Militar. A mãe da adolescente e a mãe do bebê foram ouvidas na delegacia e liberadas.

 

 

 

Fonte: Grupo independente

11/06/2018 - Índia recém-nascida é resgatada após ser enterrada viva por engano

Foi presa a bisavó da índia recém-nascida enterrada viva. A menina sobreviveu e foi resgatada por policiais, que registraram o resgate em vídeo. O caso aconteceu em Canarana, a 838 km de Cuiabá.

 

A Polícia Civil estima que a criança ficou enterrada por sete horas – entre as 14h e 20h de terça-feira (5), em uma cova de 50 centímetros de profundidade. A menina está no Hospital Regional de Água Boa, a 736 km de Cuiabá.

 

A bisavó, Kutz Amin, de 57 anos, afirma que a criança não chorou e, por isso, acreditou que estivesse morta. Seguindo o costume da comunidade indígena, ela enterrou o corpo no quintal, sem comunicar os órgãos oficiais.

 

A Fundação Nacional do Índio (Funai) acompanha a situação com a família e a bisavó. A bisavó deve ser apresentada à Justiça em uma audiência de custódia entre esta quarta e quinta-feira (7).

 

A mãe da criança, de 15 anos, sentiu contrações e deu à luz no banheiro da casa. O bebê teria batido a cabeça no chão e não teve reação após o nascimento, segundo a família. A adolescente está com um quadro de saúde debilitado e com hemorragia.

 

Estado de saúde do bebê

 

A bebê indígena está sob os cuidados intensivos, e o estado de saúde é estável. Segundo boletim do hospital, novos resultados de diversos exames são aguardados.

 

Resgate

 

Denúncia anônima feita à polícia dizia que o bebê havia morrido durante o parto, e sido enterrado no quintal dessa casa. Com isso, os policiais foram até o local para saber o que tinha acontecido.

 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

11/06/2018 - Tornozeleira de apenado apontado como líder de facção é rompida 39 minutos após instalada

Trinta e nove minutos. Esse foi o tempo em que André da Silva Dutra, conhecido como Gordo Dé, apontado como líder de facção em Porto Alegre, ficou com uma tornozeleira eletrônica. No sábado, ele saiu do Presídio Central, às 19h45min teve o equipamento instalado e, às 20h24min, o rompeu em Viamão, passando à condição de foragido, conforme a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe).

 

Recentemente, Gordo Dé e sua companheira, que está em prisão domiciliar em Cachoeirinha, foram denunciados pelo Ministério Público por lavagem de dinheiro e organização criminosa. O apenado tentou legalizar junto à Polícia Civil uma caminhonete Captiva blindada, comprada em nome de laranjas.

 

Conforme a polícia e o MP, Gordo Dé atuava predominantemente na Vila Timbaúva, no bairro Mario quintana, na zona norte de Porto Alegre. Depois de preso, teria passado a comandar o tráfico de drogas de dentro do Presídio Central, onde era "plantão" de galeria.

 

Ainda não há informações sobre o paradeiro de Gordo Dé, que já esteve foragido do sistema prisional entre os anos de 2010 e 2014. Nesse período, ele também foi acusado de roubar um ônibus e o arremessar contra o muro de uma residência de um traficante rival, em Alvorada, também na Região Metropolitana.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

11/06/2018 - Temporais provocam destelhamentos, queda de árvores e bloqueio de rodovias na Serra e no Noroeste

Um temporal na noite deste domingo (10) provocou estragos em municípios da Serra e do Noroeste. Em Caxias do Sul, o vento forte derrubou árvores, placas, tapumes e destelhou ao menos uma casa. Em São Francisco de Paula, residências foram atingidas. Também há registro de bloqueios em estradas.

 

Em Caxias do Sul, até as 21h40min, havia registro de quedas de árvores em diversos pontos — nas ruas Andrade Neves e Alfredo Chaves, no Centro, na Perimetral Oeste, e nos bairros Bela Vista e Reolon. No Bela Vista, uma árvore caiu sobre uma moradia. No Reolon, o mau tempo provocou queda de energia.

 

Em Farroupilha, árvores caíram em uma via próxima à RS-453, no acesso ao município. Já em São Francisco de Paula, casas foram destelhadas e rodovias interditadas. Houve queda de postes de luz e parte da cidade ficou sem energia elétrica. No parque onde ocorria o último dia da Festa do Pinhão, lonas foram arrancadas pela força dos ventos.

 

— A Defesa Civil está atendendo as casas, distribuindo lonas. Temos algumas árvores caídas. Mas, por enquanto, consideramos a situação sob controle — afirmou o prefeito Marcos Aguzzoli.

 

A RS-020, que liga o município a Taquara, e a RS-235, que faz a ligação com Canela, foram obstruídas pela queda de árvores. Guarnições do Corpo de Bombeiros se deslocaram para liberar as vias. Em março do ano passado, o município foi atingido por um tornado que danificou 250 casas, sendo 65 totalmente destruídas.

 

Temporal também causa prejuízos em Não-Me-Toque

 

Um forte temporal também atingiu a cidade de Não-Me-Toque, no noroeste do Estado, entre as 19h e as 21h deste domingo. Há registros de destelhamentos, queda de árvores e postes e rompimento de fios de energia elétrica e telefonia. Ninguém ficou ferido.

 

Segundo o presidente do Corpo de Bombeiros Voluntários do município, Nilton Scalco, foram registradas ao menos 10 ocorrências na região. A equipe trabalha para desbloquear a RS-142, que está intransitável devido à queda de árvores. A orientação é de que os motoristas tomem cuidado na área.

 

— Estamos mapeando os estragos ainda, mas não houve nada grave, apenas danos materiais — afirma Scalco.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

11/06/2018 - Gasolina fica em média R$ 0,23 mais cara em Porto Alegre após greve dos caminhoneiros

O preço do litro da gasolina comum aumentou em média R$ 0,23 em postos de Porto Alegre desde o início da greve dos caminhoneiros. A base de comparação é uma pesquisa divulgada pelo Procon municipal em 22 de maio e levantamento realizado por GaúchaZH neste domingo (10). Foram visitados 33 postos de diferentes bandeiras e regiões da Capital. No levantamento do Procon, o preço médio da gasolina nesses estabelecimentos era de R$ 4,50. Agora, os mesmos locais praticavam valor médio de R$ 4,73. A elevação foi, no geral, superior a 5%.

 

Conforme o levantamento de GaúchaZH, todos os postos, sem exceção, elevaram seus preços. Alguns aumentaram o litro em R$ 0,10, mas outros foram muito além. Um posto da bandeira Megapetro, localizado na Avenida Farrapos, passou a cobrar R$ 0,50 a mais, elevação de 11% no período de quase três semanas – em 22 de maio, praticava R$ 4,399 e ontem, R$ 4,899.

 

Nos 33 postos avaliados, a gasolina mais barata foi encontrada em um Shell da Vicente da Fontoura: R$ 4,549. O mais caro foi o Megapetro da Farrapos. Em 22 de maio, era possível comprar um litro por R$ 4,39, em um posto Freeoil, também localizado na Farrapos.

 

No mesmo período, a Petrobras manteve a política de atualizar os preços conforme a cotação do petróleo no mercado internacional. Em 22 de maio, o valor para a gasolina A, sem etanol, nas refinarias estava em R$ 2,068. No sábado (9), o litro era vendido a R$ 1,987, queda de 3,92% no período.

 

O presidente do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes (Sulpetro), João Carlos Dal’Aqua, avalia que podem ter ocorrido oscilações nas distribuidoras.

 

– A decisão sobre o preço a ser praticado sempre é de cada posto, se vai repassar esse valor ou não – afirmou Dal’Aqua.

 

A diretora-executiva do Procon da Capital, Sophia Martini Vial, diz que a documentação de todos os postos está em análise para que seja investigada a razão do aumento. Além disso, alerta que os consumidores devem ficar atentos a diferenças para pagamento em dinheiro e no cartão, situação legal desde o ano passado.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

11/06/2018 - Ao menos oito pessoas morreram em acidentes de trânsito no RS neste sábado

Ao menos oito pessoas morreram e três ficaram feridas em acidentes de trânsito em estradas do Rio Grande do Sul neste sábado. Foram quatro colisões que aconteceram em intervalo de oito horas em rodovias federais e estaduais de quatro regiões do Estado.

 

Um dos acidentes mais graves foi na BR 386, em São José do Herval, por volta das 22h40min de ontem. Três pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas em uma colisão frontal entre um Volkswagen Bora, de Pouso Novo, e um Volkswagen Gol, de Carazinho.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Bora deslocava-se sentido interior-Capital, quando o motorista teria perdido o controle do veículo, derrapando e girando o carro, que acabou invadindo a faixa contrária e colidindo contra o Gol no km 275 da rodovia. Os dois veículos ficaram sobre a pista.

 

Os ocupantes do Bora teriam participado de um jogo de futebol em Fontoura Xavier e retornavam para São José do Herval e Pouso Novo no momento do acidente. O motorista, de 36 anos, e o filho dele, de 15, não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Os dois moravam em Pouso Novo e não tiveram a identidade revelada pela PRF. Já um dos ocupantes, um homem, de 35, morador de São José do Herval, chegou a ser socorrido e faleceu no hospital. Outro passageiro, de 33, segue internado no Hospital de Soledade.

 

O condutor do Gol, de 46 anos, retornava do trabalho para Carazinho, onde mora, quando ocorreu a colisão. Ele ficou ferido e foi socorrido ao Hospital de Soledade pela ambulância da Secretaria da Saúde de São José do Herval.

 

Arroio Grande

 

Já na BR 116, em Arroio Grande, na zona Sul do Estado, dois jovens morreram após um Pegeout 307 colidir contra a defensa da ponte de Arroio Grande no km 613 da rodovia. As vítimas são o condutor do carro, um homem, de 21 anos, de Arroio Grande, que morreu no local. E uma mulher, de 25, natural de Jaguarão. Ela foi socorrida para o hospital de Arroio Grande, mas não resistiu aos ferimentos.

 

De acordo com a PRF, ainda não foi possível determinar a causa do acidente, mas devido à gravidade e ao cenário apresentado, “tudo indica que uma das causas pode ser a velocidade incompatível com o limite da rodovia”.

 

Ijuí

 

Na região do Planalto, em Ijuí, um acidente envolvendo uma motocicleta deixou duas pessoas mortas por volta das 19h de sábado. De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Adriano Barbosa Soares, de 28 anos, foi atropelado por uma moto no km 4 da ERS 155 e morreu no local.

 

Já o motociclista Maiquel Jeferson Oling, de 34, que transitava sentido Santo Augusto-Ijuí, chegou a ser socorrido para o Hospital de Caridade de Ijuí, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada deste domingo.

 

São Francisco de Paula

 

Em São Francisco de Paula, na Serra gaúcha, um homem morreu após um caminhão capotar na ERS 486, a Rota do Sol, às 14h 48min. Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Amaro Jorge Ribeiro de Sousa Júnior, do Rio de Janeiro, teria perdido o controle do veículo no km 0 da rodovia, logo após uma curva. O Ford Cargo saiu da pista e capotou e Júnior morreu no local. Já o passageiro ficou ferido e foi encaminhado ao Hospital de São Francisco de Paula pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/06/2018 - Prédio da PUC é evacuado após piso do 7º andar rachar

O prédio 40 da Pontifícia Universidade Católica (PUC) foi evacuado, por volta das 13h deste domingo, devido a uma rachadura no piso de uma das salas do sétimo andar. Mais de 930 pessoas estavam no local, onde fariam o exame para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, houve um deslocamento do piso. A primeira medida foi evacuar o edifício. Os bombeiros, que seguem no local, estão fazendo a vistoria e estão solicitando uma avaliação mais profunda por parte dos responsáveis pelo prédio. Porém, alerta que não haveria rachaduras nas paredes.

 

De acordo com os candidatos, o pânico foi maior porque ninguém sabia o que estava acontecendo no momento da evacuação. Apenas os concorrentes que estavam no sétimo andar tinham a informação e, ao descerem as escadas, foram contando aos demais.

 

O que diz a PUCRS

 

Neste domingo, dia 10 de junho, durante a aplicação da segunda fase da prova da OAB no campus da PUCRS, devido à variação de temperatura, o revestimento cerâmico do piso quebrou em uma pequena área, de aproximadamente de três metros quadrados, no corredor do sétimo andar do prédio 40. Por segurança dos candidatos, o prédio foi evacuado prontamente pelo Corpo de Bombeiros. Não houve feridos. O local está à disposição para a perícia e a PUCRS acompanha todos estes trabalhos.

 

• “Tínhamos que pular por cima das rachaduras”, relata candidata

 

Prova é cancelada

 

Os candidatos fariam a 2ª fase do XXV Exame de Ordem Unificado. A OAB e a Fundação Getulio Vargas resolveram suspender a aplicação do exame exclusivamente em Porto Alegre. A OAB-RS esclarece que ainda não há previsão para a divulgação da nova data da prova. Inicialmente foi informado que seria na próxima quarta. A data será informada no site da instituição.  Em entrevista ao Correio do Povo, o presidente da OAB Ricardo Breier disse que está tudo sob controle e que foi a primeira vez que ocorreu um incidente deste tipo em uma aplicação de exame.

 

Contudo, a aplicação da prova ocorre normalmente nas cidades de Capão da Canoa, Caxias do Sul, Frederico Westphalen, Ijuí, Passo Fundo, Pelotas, Rio Grande, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e São Leopoldo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

11/06/2018 - Segunda-feira será de chuva forte em todo o Rio Grande do Sul

A segunda-feira será chuvosa em praticamente todo o Rio Grande do Sul. O guarda-chuva e a sombrinha serão itens obrigatórios para quem precisará sair de casa. A vestimenta poderá ser mais leve, em razão do abafamento e que fará a temperatura ficar elevada. Uma frente de ar quente atua com força no Centro, Sul e Leste do Estado. Em Porto Alegre a máxima deve ser de 27ºC. Em Santa Cruz, no Vale do Rio Pardo, será de 28ºC.

 

No decorrer do dia, sobretudo da tarde para noite, uma massa de frente fria avança a partir do Oeste para as demais regiões.  Com isso, haverá a possibilidade de temporais com raios, vento forte e queda de granizo. Vendavais não são descartados, especialmente na Metade Norte. Do Centro para o Norte gaúcho antes da frente fria haverá vento Norte com rajadas fortes e ainda aberturas de sol entre as nuvens que trarão calor e desconfortável abafamento.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/06/2018 - Temer é o presidente mais impopular da história, aponta Datafolha

O governo de Michel Temer é considerado ruim ou péssimo por 82% dos brasileiros, de acordo com a pesquisa Datafolha, divulgada neste domingo. Com o resultado, Temer bate o próprio recorde como presidente mais impopular desde a democratização do Brasil.

 

O levantamento foi realizado entre quarta e quinta-feira em todos os Estados brasileiros. De acordo com o Datafolha, apenas 3% dos brasileiros consideram o governo Temer ótimo ou bom e 14% acham a gestão regular. A impopularidade do presidente apresentou aumentou em todas as regiões do País e em todas as faixas de renda e escolaridade.

 

No início do governo, Temer era rejeitado por 31% dos brasileiros.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/06/2018 - Custo do subsídio ao diesel supera o previsto

O subsídio federal ao óleo diesel, principal medida do acordo com os caminhoneiros, cujo custo foi estimado pelo governo em R$ 4 bilhões, terá impacto ainda maior, de R$ 5,2 bilhões, pelos cálculos da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal. Relatório da IFI que será divulgado nesta segunda-feira aponta um custo total de R$ 14,7 bilhões com o "bolsa caminhoneiro", superior aos R$ 13,5 bilhões projetados pela equipe econômica.

 

A IFI, que tem o papel de acompanhar as contas públicas, vai solicitar informações à Receita Federal para verificar a divergência. Qualquer perda de arrecadação ou aumento de despesas com o subsídio de R$ 0,46 no preço do litro do diesel terá de ser compensado com outras medidas.

 

Se o efeito for maior, o governo terá de ampliar as compensações previstas. As medidas compensatórias já anunciadas estabelecem redução de renúncias fiscais e enfrentam resistências. Dois decretos legislativos apresentados na semana passada tentam barrar a redução da isenção na Zona Franca de Manaus para empresas de refrigerantes.

 

"O custo das medidas para reduzir o preço do diesel é elevado, mas tende a ser em parte acomodado como piora no déficit primário. Nossas preocupações seguem concentradas no médio prazo", disse Felipe Salto, diretor executivo da IFI.

 

Pelos cálculos da instituição, a renúncia com a redução da Cide e do PIS/Cofins cobrados no preço do diesel é de R$ 5,1 bilhões. Pelo lado da despesa, de acordo com a entidade, o subsídio direto a ser pago à Petrobras custará R$ 9,6 bilhões, ou seja, R$ 100 milhões a mais em relação aos R$ 9,5 bilhões previstos pela equipe econômica. Para Salto, as regras fiscais, como o teto de gastos, dependerão de reformas estruturais para serem cumpridas.

 

"A dívida segue em franca trajetória de alta", ressaltou. Segundo ele, o déficit primário do governo com a incorporação dos custos passaria para R$ 149,2 bilhões neste ano. Cálculos preliminares da IFI apontam que a alta do PIB em 2018 pode passar de 2,7% para 1,9%.

 

A previsão ainda não incorpora todos os efeitos da greve na arrecadação do governo. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e representantes dos caminhoneiros marcaram para as 9 horas desta segunda-feira, em Brasília, uma nova reunião, de caráter técnico, para discutir o tabelamento do preço mínimo para o frete rodoviário.

 

O assunto criou um grande impasse no governo que, sob pressão, já editou duas versões da tabela de preços de fretes. A segunda delas foi revogada horas depois de ter sido divulgada, na noite de quinta-feira passada. Representantes da categoria se reuniram ao longo do fim de semana para fazer as contas e levar uma proposta à ANTT.

 

A agência já avisou que uma eventual terceira versão da tabela, que pode ficar pronta entre esta segunda e terça-feira, será submetida a uma audiência pública que durará de 30 a 45 dias. Na mesa de negociações há, inclusive, a proposta de se estipular preços diferenciados para os períodos de safra e de entressafra.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/06/2018 - Polícia Federal faz nova operação contra prática de locaute no Rio Grande do Sul

Polícia Federal faz nova operação no Rio Grande do Sul em investigação contra a prática de locaute, que investiga crimes de atentado contra a liberdade de trabalho e associação criminosa durante a greve dos caminhoneiros, que começou no dia 21 de maio e se estendeu até o dia 31. São cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Vila Cristina, no Vale do Caí.

 

O objetivo, segundo a PF, é apurar o envolvimento de outro empresário da região. Ainda não foram divulgados mais detalhes sobre a operação, denominada Unlocked (desbloqueado).

 

A primeira operação dentro da investigação ocorreu no último dia da paralisação, quando uma pessoa foi presa em um condomínio de luxo no Litoral Norte do estado. A identidade do preso não foi divulgada pela PF. Na ocasião, também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas cidades de Vale Real e Caxias do Sul, no Vale do Rio Pardo e na Serra.

 

Nesta etapa anterior da operação, a PF havia recebido denúncias de que o administrador de uma grande transportadora estaria ameaçando caminhoneiros para que não realizassem o transporte de cargas. Os principais carregamentos impedidos de seguir viagem eram de proteína animal e ração, além de combustíveis.

 

Quatro investigações em andamento

 

O Ministério Público Federal (MPF) informou recentemente que instaurou quatro inquéritos criminais relacionados com a greve dos caminhoneiros no estado. As investigações, que contam com o apoio da Polícia Federal, analisam o que excede o direito de manifestação e o que resultou em prejuízos a atendimentos essenciais.

 

Segundo o MPF, também são analisados atentados à lei de segurança nacional como o fim da regularidade da democracia em prol da intervenção militar.

 

O MPF apura se são verdadeiras as notícias veiculadas em redes sociais de que proprietários de empresas de transporte, que prestam serviços no estado, obrigaram motoristas a incendiar caminhões e a permanecerem paralisados em rodovias federais. Não são reveladas maiores informações sobre os casos.

 

 

 

Fonte: G1 RS

08/06/2018 - Mulher cai do quarto andar de prédio na Rua Lima e Silva, em Porto Alegre

Uma mulher caiu do quarto andar de um edifício na Rua Lima e Silva, perto do cruzamento do a Rua João Neves da Fontoura, no bairro Azenha, em Porto Alegre, na tarde desta quinta-feira (7).

 

Segundo informações da Brigada Militar, o acidente teria ocorrido enquanto a vítima estava limpando as janelas do apartamento. Ela foi levada consciente ao Hospital de Pronto Socorro (HPS). O nome da vítima não foi divulgado.

 

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde não soube informar o estado de saúde da vítima porque, ao final da tarde desta quinta-feira, ela permanecia em atendimento na chamada "sala vermelha" do HPS, onde são atendidos casos graves.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

08/06/2018 - Governo diz que vai revogar nova tabela de fretes nesta sexta-feira

O governo federal decidiu, na noite de quinta-feira (7), que vai revogar na sexta-feira (8) a nova  tabela com o preço mínimo do frete para o transporte rodoviário de cargas, publicada em edição extra do Diário Oficial da União no final da tarde.

 

De acordo com a assessoria do Ministério dos Transportes, com a decisão, a tabela publicada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) no dia 30 de maio estará valendo até uma nova tabela ser elaborada pela agência.

 

Ainda segundo a assessoria, a decisão foi tomada após reação dos representantes dos caminhoneiros com a publicação do documento nesta quinta-feira. A categoria se reúne com o governo na manhã desta sexta-feira na sede da ANTT  em Brasília.

 

A tabela que foi divulgada hoje foi elaborada porque, de acordo com ANTT, a anterior, publicada no dia 30, estava confusa. O documento que será revogado previa valores de frete por quilômetro rodado combinado com o número de eixos dos caminhões e a possibilidade de negociação do frete de retorno entre o contratante de origem e o transportador.

 

O Ministro do Transporte, Valter Casimiro, disse em coletiva de imprensa, antes da decisão de revogar o documento, que a nova tabela foi acordada com o setor do agronegócio, setor de cargas e combustível e representantes dos caminhoneiros.

 

A criação de uma tabela de preço mínimo para o frete foi uma das reivindicações dos caminhoneiros durante a paralisação da categoria que durou dez dias e resultou em prejuízos em diversos setores da economia e em desabastecimento de combustíveis, alimentos, entre outros produtos.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

08/06/2018 - Com impacto da gasolina, inflação sobe 0,4% em maio

Com impacto da gasolina, a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou maio com alta de 0,4%. A marca corresponde quase ao dobro do avanço de abril, que havia sido de 0,22%, conforme dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (8).

 

Apesar do crescimento, o resultado acumulado nos primeiros cinco meses do ano ficou em 1,33%, o menor para o período desde a implantação do Plano Real, em 1994.

 

Os dados também indicam que a inflação acumulada nos últimos 12 meses subiu para 2,86%. Mesmo assim, continua abaixo do piso da meta estipulada pelo Banco Central, de 3%.

 

As maiores influências individuais no índice de maio vieram do grupo de transportes, que teve alta de 0,40%. Os preços da gasolina avançaram no mês 3,34% e os do diesel, 6,16%.

 

O IPCA é considerado a inflação oficial do país. Em maio, a greve dos caminhoneiros não teve impacto pesado sobre o índice. Os efeitos da paralisação podem ser sentidos com maior força na pesquisa de junho.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

08/06/2018 - Número de mortos por vulcão na Guatemala chega a 109

Pelo menos 109 pessoas morreram desde o último domingo após a potente erupção do Vulcão de Fogo que arrasou várias comunidades no sul da Guatemala, informou nesta quinta-feira uma fonte oficial. O Instituto Nacional de Ciências Forenses (Inacif) revelou ter recebido os corpos de 109 vítimas pela erupção vulcânica, desde o domingo passado. Cerca de 200 pessoas permanecem desaparecidas.

 

O relatório detalhou que mais sete corpos de vítimas ingressaram no necrotério temporário instalado perto da zona de impacto, na desaparecida comunidade de San Miguel Los Lotes no município de Escuintla, ao Sul da capital. Outros três foram transferidos para o necrotério central da capital depois de não resistirem aos ferimentos. A Guatemala teve de suspender nesta quinta-feira as operações de resgate na zona devastada pela erupção do Vulcão de Fogo no sul do país. As operações também tiveram de ser suspensas na véspera por causa das chuvas.

 

A cifra de mortos na tragédia é de quase cem, além dos povoados inteiramente soterrados. O vulcão, com 3.763 metros de altura e situado 35 quilômetros a Sudeste da capital, registrou no domingo sua erupção mais forte nas últimas quatro décadas que deixou desde então 99 mortos e 197 desaparecidos, segundo dados da Coordenação para a Redução de Desastres (Conred).

 

 

Perigo iminente

 

O trabalho árduo foi suspenso devido à ameaça potencial do desprendimento a qualquer momento de sedimentos das ladeiras, podendo ocasionar outra tragédia, já que o vulcão se mantém ativo lançando colunas de cinzas. Além disso, pode voltar a gerar fluxos de gases tóxicos, pedras e material vulcânico, que caem a grande velocidade e arrasam tudo em sua passagem.

 

Uma dessas avalanches arrasou com comunidades da cidade de Escuintla, que ficaram sepultadas sob toneladas de escombros. Apesar de as autoridades guatemaltecas não terem pedido ajuda oficialmente, muitos países se dispuseram a fazê-lo, como os Estados Unidos que enviaram um avião da Força Aérea para transportar seis crianças guatemaltecas que precisam de tratamento para queimaduras.

 

Familiares buscam vítimas

 

Parentes de vítimas da erupção que sepultou a comunidade de San Miguel Los Lotes, no sul do país, entraram nesta quinta-feira no marco zero, após a suspensão dos trabalhos de busca. "Como já pararam a busca (temporariamente) decidimos vir procurar, considerando que faltam forças", disse à AFP William Chávez, na comunidade devastada no domingo por uma avalanche de pedras e terra que desceu do vulcão.

 

O homem, visivelmente esgotado, perdeu um irmão, sua cunhada e um sobrinho de quatro anos na tragédia, os quais já buscou em hospitais, abrigos e no necrotério. "Já não vamos recuperar completos (os corpos), mesmo que seja em pedaços que os encontremos", comenta resignado à AFP Luis Vásquez, ao aceitar a entrada de maquinário pesado para demolir a casa e buscar os restos mortais de sete familiares que perdeu na erupção.

 

Tem dúvidas de conseguir encontrar dentro da casa os restos de três adultos e quatro crianças porque as altas temperaturas podem ter incinerado os corpos. Vásquez reconhece que se conformaria em encontrar algumas "partes" de seus familiares para poder lhes dar um enterro digno no cemitério de Escuintla. Alex Fuentes, de 42 anos, ajuda seu amigo Renato a buscar sua esposa e três filhos desaparecidos.

 

Assinalam que tinham "a esperança" de que os quatro estivessem abrigados em um guarda-roupa de madeira que ficou praticamente soterrado. Renato, que se protege do sol com um boné vermelho, encontrou apenas o documento de identidade de sua esposa María. A Procuradoria da Guatemala anunciou nesta quinta-feira que investigará se houve negligência na resposta à erupção, já que muitas vítimas poderiam ter sido evacuadas a tempo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/06/2018 - Brasil perde R$ 5,7 bilhões não reciclando plástico

O Brasil produz mais de 78,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano, dos quais 13,5% - o equivalente a 10,5 milhões de toneladas - são de plástico. Se o total desse montante de plástico fosse reciclado, seria possível retornar cerca de R$ 5,7 bilhões para a economia, segundo levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb).

 

"O Brasil ainda destina inadequadamente cerca de 40% de todo o resíduo gerado no país. São bilhões de reais que poderiam ser revertidos para a construção ou modernização de aterros sanitários, ampliação dos serviços de coleta e outras atividades relacionadas à limpeza urbana. O gerenciamento de resíduos envolve uma rede complexa de atividades e a reciclagem é um pilar que precisa começar a ser desenvolvido como oportunidade de negócio. Do contrário, não terá resultado concreto", explica Marcio Matheus, presidente do Selurb.

 

Previsão de crescimento

 

A entidade avalia que os números refletem uma realidade mundial e que o aumento do poder de compra da população e os altos investimentos em novas fábricas e tecnologias serão responsáveis por um crescimento de cerca de 30% na produção de plástico em menos de 10 anos. Uma das alternativas em relação à gestão de resíduos sólidos apontadas pela entidade seria a erradicação dos quase 3 mil lixões existentes no país e a implantação de uma rede regionalizada de aterros sanitários, para tratar adequadamente os resíduos.

 

"Se ilude quem acha que é possível fazer reciclagem em um país continental sem buscar soluções de escala. A reciclagem só será possível quando houver viabilidade econômica, o que inclui incentivos governamentais, com isenções fiscais, e estrutura logística para tal. A primeira medida é desenvolver soluções logísticas que concentrem esses materiais, como ecoparques - que apresentam, também, a estrutura dos aterros legalizados. A partir disso, será possível diluir os altos custos logísticos e trazer viabilidade econômica para que os materiais recicláveis cheguem à indústria a um preço atrativo, como aconteceu nos EUA", aponta o engenheiro especialista em sustentabilidade, Carlos Rossin.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/06/2018 - Homem morre e quatro ficam feridos em colisão frontal na BR 285, na região do Planalto

Um homem morreu e quatro pessoas ficaram feridas, por volta das 7h desta sexta-feira, em acidente de trânsito na BR 285, em Mato Castelhano, na região do Planalto. A colisão frontal aconteceu no km 265 da rodovia e envolveu um caminhão, de Cachoeirinha, e uma caminhonete S10, de Lajeado.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão Mercedenes Benz Atego transitava sentido Lagoa Vermelha-Passo Fundo, quando teria invadido parcialmente a pista contrária e colidido na lateral de uma carreta bitrem Mercedez Benz Actros, de Campinas/SP, que seguia em sentido contrário. Na sequência, o caminhão colidiu de frente com a S10, que transitava atrás do bitrem.

 

Um dos passageiros da caminhonete não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já o motorista da S10 e outros três ocupantes ficaram gravemente feridos e foram encaminhados para atendimento médico por ambulâncias dos Bombeiros, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Os nomes da vítima fatal e dos feridos não foram divulgados.

 

O trânsito apresenta congestionamento no local, mas não há interdição. A PRF aguarda até que seja realizada a perícia e a posterior remoção dos veículos.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/06/2018 - Rio Grande do Sul terá sexta ensolarada e temperaturas baixas

O frio segue predominando o Rio Grande do Sul nesta sexta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, o dia será de muito sol em um céu claro e limpo. O tempo aberto e seco acompanhado do ar polar favorece um resfriamento noturno e o amanhecer terá mínimas muito baixas em todas as regiões. A maioria dos municípios pode ter formação de geada.

 

Em alguns pontos, especialmente em baixadas com maior altitude, a geada será forte. A temperatura ameniza com a presença do sol, mas o ar polar segue predominando durante o dia.

 

Em Porto Alegre, a sexta será ensolarada, mas marcas amenas. Na Capital, as temperaturas devem ficar entre 5°C e 17°C.

 

Mínima e Máxima

 

Vacaria -2°C | 14°C

 

Caxias do Sul 2°C | 15°C

 

Santiago 3°C | 16°C

 

Pelotas 4°C | 17°C

 

Uruguaiana 2°C | 18°C

 

São Miguel 2°C | 18°C

 

Santa Rosa 0°C | 19°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

08/06/2018 - Quadrilha envolvida no tráfico de drogas é alvo de operação em Porto Alegre

A Polícia Civil desencadeou, nesta sexta-feira, a operação Esbulho contra organização criminosa envolvida no tráfico de drogas na zona Norte de Porto Alegre. O grupo teria ramificações também na região Metropolitana. São cumpridos seis mandados de busca e apreensão na Vila Respeito, no bairro Sarandi.

 

A ação, que ainda está em andamento, já prendeu uma pessoa, que não teve identidade revelada pelos policiais. Além disso, foram recolhidos drogas, anotações sobre vendas de entorpecentes e munições.

 

O objetivo da investigação, é aprender drogas, armas, verificar a possibilidade de localização de pessoas foragidas e efetuar prisões em flagrante. A ação conta com o efetivo de todas as Delegacias do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc), mais os cães farejadores e apoio aéreo do Helicóptero da Polícia Civil. O delegado Rafael Pereira afirmou que “a operação visa prender os responsáveis pelo tráfico na região”.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/06/2018 - Inflação acumulada fecha em 1,33%, a menor desde o Plano Real

A inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o mês de maio com alta de 0,4%, praticamente dobrando em relação ao apurado na alta de abril: 0,22%. Apesar da alta, o resultado acumulado nos primeiros cinco meses do ano ficou em 1,33%, a menor inflação para o período desde a implantação do Plano Real.

 

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e indicam que a inflação acumulada nos últimos doze meses subiu para 2,86%, contra 2,76% dos doze meses imediatamente anteriores. Em maio do ano passado a alta havia sido de 0,31%. O IPCA é a inflação oficial do país e serve de balizamento para o plano de metas fixado pelo Banco Central.

 

O IPCA de maio é o primeiro a incorporar em seu cálculo a nova metodologia de apropriação das variações dos itens mão de obra para pequenos reparos e empregado doméstico, além das três novas áreas: Rio Branco/AC, São Luís/MA e Aracaju/SE.

 

Entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados, apenas artigos de residência (-0,06%) apresentou deflação em maio. Os demais variaram entre o 0,06% de Educação e o 0,83% de Habitação.

 

O grupo Habitação apresentou a maior variação dentre os grupos de produtos e serviços pesquisados (0,83%) e deu a maior contribuição (0,13 p.p.) para o IPCA. O destaque foi a energia elétrica que, após a alta de 0,99% registrada em abril, subiu 3,53% em maio, correspondendo a 0,12 p.p. no índice do mês. Desde 1º de maio vigora a bandeira tarifária amarela, adicionando a cobrança de R$0,01 a cada kwh consumido. O índice foi influenciado também pela alta do gás encanado (0,91%) e a taxa de água e esgoto (0,27%).

 

Já o grupo alimentação e bebidas apresentou alta de 0,32% em maio com as áreas variando entre o -0,33% da região metropolitana de Fortaleza e o 0,81% de Campo Grande. Tanto os alimentos para consumo no domicílio (0,36%) quanto a alimentação fora (0,26%) apresentaram aceleração de preços em maio.

 

Na alimentação no domicílio, no lado das altas, os destaques ficam com a cebola (de 19,55% em abril para 32,36% em maio), a batata-inglesa (de -4,31% em abril para 17,51% em maio), as hortaliças (de 6,46% em abril para 4,15% em maio) e o leite longa vida (de 4,94% em abril para 2,65% em maio). No lado das quedas sobressaem o açúcar cristal (-3,32%), o café moído (-2,28%), as frutas (-2,08%) e as carnes (-0,38%).

 

Os maiores impactos individuais no índice de maio vieram do grupo dos Transportes (0,40%). De um lado, a gasolina com 3,34% de variação e 0,15 p.p. de impacto e, do outro, as passagens aéreas (-14,71% e -0,05 p.p.). Ainda nesta balança o óleo diesel apresentou alta de 6,16% e 0,01 p.p. de impacto, ante a alta de 1,84% de abril. Já o etanol que em abril registrou queda de 2,73% permaneceu na mesma trajetória com os preços, em média, 2,80% mais baratos e com -0,03 p.p. de impacto.

 

Nos demais grupos de produtos e serviços destaca-se, no Saúde e cuidados pessoais (0,57%), o plano de saúde (1,06%). Já nos Artigos de residência (-0,06%), o destaque foi o item TV, som e informática (-1,55%).

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/06/2018 - Secretaria da Saúde do RS confirma caso importado de sarampo em São Luiz Gonzaga

A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul informou nesta quarta-feira (6) que um caso de sarampo foi confirmado em São Luiz Gonzaga, no Noroeste do Rio Grande do Sul. O paciente é uma criança de um ano, que não havia sido vacinada, e contraiu o vírus durante uma viagem à Europa, onde há um surto da doença.

 

O caso, portanto, é importado – quando o vírus é contraído fora do estado. Outros cinco casos suspeitos são investigados em Porto Alegre. Um dos pacientes viajou recentemente a Manaus, onde também há um surto da doença.

 

O governo destaca que as Américas foram consideradas livres de sarampo em setembro de 2016, após os continentes ficarem 12 meses sem circulação do vírus. No entanto, o Brasil tem 104 casos confirmados da doença, que, além do Rio Grande do Sul, foi registrada também em Roraima e Amazonas.

 

Os sintomas do sarampo são febre, manchas no corpo, tosse, coriza e conjuntivite. A secretaria pede que possíveis infectados procurem os serviços de saúde, e avisem sobre casos suspeitos às Secretarias Municipais de Saúde ou ao Disque Vigilância pelo número 150.

 

A vacina Tríplice Viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, é disponibilizada sem custos na rede pública de saúde para a população de 1 a 49 anos de idade, e para profissionais que atuam na área da saúde.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

07/06/2018 - Criminosos fazem cordão humano durante assalto a duas agências bancárias em Santo Expedito do Sul

Duas agências bancárias foram assaltadas em Santo Expedito do Sul, na Região Norte do Rio Grande do Sul, na tarde desta quarta-feira (6). Um vídeo feito por um morador mostra que os bandidos fizeram um cordão humano com os reféns. Segundo informações passadas pela prefeitura do município, os bancos Banrisul e Sicredi foram atacados por pelo menos cinco suspeitos.

 

Na ação, eles espalharam miguelitos (pregos retorcidos) na principal avenida da cidade e fugiram levando dois reféns, que foram liberados na Linha Kern, a alguns quilômetros do município. Neste local, um carro usado para a fuga foi queimado. De acordo com a prefeitura, os suspeitos teriam fugido em outro veículo em direção a Lagoa Vermelha, na Região Norte.

 

A Polícia Civil afirma que a ação é semelhante a outras já praticadas na região.

 

"As estradas são de chão batido e ligam a várias outras cidades, por isso traz muita dificuldade saber para que lado realmente fugiram", explica o delegado Edson de Freitas Reis.

 

A Brigada Militar faz buscas, inclusive com o uso de um helicóptero. A perícia faz levantamento nas duas agências bancárias. A quantia levada dos bancos não foi revelada.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

07/06/2018 - PF indicia 28 professores, servidores e bolsistas por fraude em bolsas universitárias

Após cerca de dois anos de investigações, a Polícia Federal indiciou 28 integrantes de universidades gaúchas por fraude em concessão de bolsas de estudo. Entre os indiciados estão professores, servidores e bolsistas, a maioria vinculada à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mas alguns também de entidades privadas, como a Unisinos.

 

Os indiciados estão sujeitos a processo judicial por associação criminosa, estelionato, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação.

 

Entre eles estão seis professores, cinco servidores da UFRGS e bolsistas que recebiam valores indevidamente.

 

A apuração foi aberta a partir da reportagem "Mestrado sem frequência", que fez parte da série Universidades S.A, publicada por Zero Hora em abril de 2015. A investigação da PF colheu provas de que o grupo que coordenava projetos relacionados à área de saúde da UFRGS se utilizava dessa condição para incluir bolsistas que, muitas vezes, não reuniam os requisitos para serem contemplados. Em um dos casos, segundo a PF, ficou comprovado que uma pessoa com Ensino Médio incompleto teria recebido bolsa de doutorado no valor de R$ 6,2 mil. Os valores recebidos retornavam aos mentores da fraude em dinheiro vivo e depósitos em conta corrente, além de outras formas.

 

O inquérito policial foi compartilhado com a UFRGS para que realizasse os procedimentos administrativos disciplinares que lhe competem. Os professores e funcionários estão afastados de suas funções.

 

O programa fraudado visava à capacitação de profissionais da área da saúde que atuariam como multiplicadores do conhecimento, ampliando o atendimento do SUS à população em diversas regiões do Brasil.

 

O inquérito da PF foi aberto em dezembro de 2016. Na ocasião, a partir de algumas informações veiculadas na reportagem, a PF prendeu quatro docentes (três da UFRGS e uma da Unisinos) e também duas servidoras da universidade federal. Foram presos Sergio Nicolaiewsky, ex-vice-reitor da UFRGS e, na época, diretor-presidente da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), o professor Ricardo Burg Ceccim, um dos coordenadores do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGCol) da Escola de Enfermagem, o professor Alcindo Ferla, também da Escola de Enfermagem da UFRGS, a professora Simone Chaves, da Unisinos, e duas servidoras da UFRGS. Na mesma ocasião, foi alvo de condução coercitiva o médico Hêider Aurélio Pinto, ex-secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde. Exonerado do Ministério da Saúde em maio de 2016, depois da troca de governo, Hêider continuava atuando em projetos junto à UFRGS.

 

Tanto Hêider como os que foram presos acabaram indiciados pela PF neste inquérito.

 

Na série de matérias, ZH revelou a suspeita de que Hêider havia sido beneficiado com título de mestre em Saúde Coletiva, na UFRGS, sem ter frequentado aulas previstas em Porto Alegre. O coordenador do mestrado era Ceccim. À época, Hêider atuava no Ministério da Saúde. Levantamento feito por ZH mostrou que, em função de compromissos oficiais da pasta, ele não poderia ter tido a frequência suficiente para aprovação.

 

O orientador de Hêider na pós-graduação era outro investigado pela PF na Operação PhD: o professor Ferla. Ceccim e Ferla foram professores de Hêider na maior parte das disciplinas e atestaram frequência. Como Hêider gerenciava a liberação de recursos do Ministério da Saúde para projetos com universidades, um dos tópicos verificados pela PF é se, de alguma forma, ele favoreceu a universidade gaúcha em troca do título. Hêider também foi beneficiário de bolsas de estudo.

 

Quando ZH recebeu a denúncia sobre a suposta fraude no mestrado de Hêider, servidores da UFRGS também revelaram suspeitas sobre descontrole e corrupção envolvendo o dinheiro das bolsas de estudo. Alguns deles procuraram a PF, que abriu o inquérito que resultou na Operação PhD.

 

A partir de cruzamento de dados, a PF descobriu um esquema de devolução de dinheiro e até triangulação de pagamentos, numa tentativa de disfarçar as ações criminosas. Os valores desviados deveriam ser investidos na formação de docentes e de pesquisadores e em outras capacitações na área da saúde pública, mas acabaram servindo para bancar viagens, passagens aéreas, estadias em hotéis e outras regalias para integrantes do grupo apontado como organizador do esquema.

 

Estão sob suspeita 20 projetos que envolvem um total de R$ 99 milhões em recursos. Até o momento, foi apurado que pelo menos R$ 5 milhões teriam sido desviados por meio de bolsas de estudo.

 

A Operação PhD é a primeira realizada no estado com uso do Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro. O laboratório permite o cruzamento de milhares de informações e produção célere de relatórios.

 

A série

 

Na reportagem especial Universidades S/A, realizada a partir de investigação conjunta com outros quatro jornais brasileiros - Diário Catarinense, Gazeta do Povo, O Estado de S. Paulo e O Globo -, Zero Hora traz o resultado de uma imersão em instituições que são berçários do conhecimento e da pesquisa do país.

 

CONTRAPONTOS

 

O que diz André Callegari, advogado de Sergio Nicolaiewsky:

 

"Aguardamos detalhes do indiciamento. Sei que ele agiu de boa fé. Presumiu que os coordenadores da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), por ele presidida, estavam fazendo o correto dentro daquilo que estava sendo executado.

 

O que diz Jorge Garcia, defensor de Hêider Aurélio Pinto:

 

"Ainda não li o relatório da PF, mas tenho certeza que o Hêider não tem qualquer responsabilidade nos fatos. Ele é vítima de um processo político. Sofre uma perseguição e tentaremos demonstrar que forçaram uma situação".

 

O que diz Rafael Ariza, defensor de Simone Edi Chaves:

 

"Ainda não tivemos acesso ao relatório da PF".

 

O que diz Karla Sampaio, defensora de Alcindo Ferla e Ricardo Ceccim:

 

"O relatório final da polícia é um passo natural da investigação e não nos surpreendeu em nada. Depois de quase quatro anos de investigação, incluídas as prisões temporárias e uma devassa sem precedentes na vida de pessoas reconhecidas internacionalmente no meio acadêmico, o documento é extremamente frágil. O delegado até assume que valores serviam para fins de custeio de despesas dos próprios projetos, ou seja, matéria de âmbito administrativo, e não criminal. Em resumo, o relatório nos parece uma infeliz repetição da tragédia ocorrida na UFSC".

 

O que diz a UFRGS:

 

A reitoria informa que a Universidade Federal do Rio Grande do Sul ainda não teve acesso ao relatório final do inquérito concluído pela Polícia Federal. Assim que notificada, dará prosseguimento aos procedimentos administrativos internos instaurados desde a denúncia feita à Polícia Federal.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

 

 

07/06/2018 - Facção planejava executar três policiais civis, juiz e agente do Case

A descoberta de um grupo em São Leopoldo, com armas, coletes e drogas, em fevereiro, frustrou o plano de resgatar um preso da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc), executar três policiais civis e um juiz. A mesma facção seria responsável por orquestrar a morte de um agente do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Novo Hamburgo, também no Vale do Sinos. O último plano foi o único concretizado. Nesta terça-feira (5), mais um suspeito foi preso e confirmou a proposta do grupo criminoso.

 

A estratégia começou a ser desmantelada em 8 de fevereiro, quando a polícia descobriu que criminosos armados estavam escondidos em São Leopoldo. Às 20h30min, policiais civis ingressaram em uma casa no bairro Feitoria. Prenderam quatro homens e apreenderam um adolescente, de 15 anos, com um fuzil 5.56, cinco coletes à prova de balas, quatro pistolas 9 milímetros (de uso restrito) e 90 quilos de maconha. Também foram localizados dois veículos roubados e clonados.

 

Nos celulares dos presos, os policiais encontraram mensagens trocadas em grupo de WhatsApp. Ali a polícia teve acesso ao plano que incluía o resgate do presidiário e série de crimes contra policiais civis e um juiz. Os cinco estariam no município para participar da ação.

 

— Nas mensagens, falavam sobre esses possíveis atentados contra essas autoridades — explica o delegado Rodrigo Zucco, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos.

 

Nesta terça-feira, mais um homem, de 28 anos, de Caxias do Sul, foi preso em São Leopoldo. Em depoimento, confirmou o plano. Estariam envolvidos no resgate criminosos de Lajes, em Santa Catarina, Montenegro, no Vale do Caí, e Rio Grande, no Sul.

 

— Ele confessou que aqueles planos estavam sendo orquestrados. Felizmente,. todo o plano veio por água abaixo com as prisões — afirmou Zucco.

 

Os alvos da facção, que não tiveram os nomes divulgados, estiveram envolvidos nas prisões do criminoso que deveria ser resgatado. O preso tem pelo menos 50 anos de condenações por tráfico, homicídio e roubo. As execuções seriam forma de represália. "Chega de não matar polícia. Está na hora de matar polícia", escreveu um dos integrantes do grupo durante a troca de mensagens.

 

Plano de resgate envolvia 30 criminosos

 

 O grupo planejava resgatar o criminoso no trajeto para audiência na Vara do Júri de São Leopoldo. Segundo o delegado Rodrigo Zucco, os bandidos carregavam potes com miguelitos (ferros retorcidos), que seriam usados para furar os pneus do comboio que faria o transporte do preso entre Charqueadas e São Leopoldo.

 

— Eles iriam tentar fazer o resgate durante a condução — explica o delegado.

 

A bordo de veículos clonados, bandidos armados conseguiriam resgatar o criminoso, que seria levado imediatamente para Santa Catarina. Durante as mensagens, o grupo afirma que 30 criminosos do RS e de Santa Catarina estariam prontos para participar da empreitada.

 

A polícia descobriu o plano poucos dias antes da audiência, que acabou sendo cancelada e foi realizada por videoconferência. Conforme Zucco, a investigação solicitou à Justiça que o criminoso seja enviado para uma  prisão federal, longe do Rio Grande do Sul, mas ainda não obteve retorno sobre o pedido. A Polícia Civil continua tentando identificar outros envolvidos no plano de resgate.

 

Morte de agente

 

O grupo criminoso, o mesmo que ordenou a construção de um túnel para fuga em massa do Presídio Central em 2017, também teria sido responsável pela morte de um agente do Case, em Novo Hamburgo. Hadylson Padilha, 51 anos, foi assassinado após sair da unidade, em janeiro. Três criminosos em um Voyage branco passaram atirando contra os portões do Case no momento que Padilha estava saindo. Ele tentou escapar de carro, foi perseguido e baleado.

 

Em uma das mensagens descobertas pela polícia, um dos bandidos vangloria-se para os demais de ter participado do crime. "Olha o que eu fiz ontem", escreveu, depois de enviar uma fotografia de um jornal com uma reportagem sobre o assassinato. Segundo o delegado Rogério Baggio, da Delegacia de Homicídios de Novo Hamburgo, a polícia apura o possível envolvimento do homem preso na terça-feira na morte do agente.

 

— Tem uma pessoa que está presa e confessou participação. Não sabemos ainda a motivação, se foi algum desentendimento com algum adolescente que estava lá. 

 

A polícia tenta identificar mais dois envolvidos na morte do agente.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

07/06/2018 - Vigias aplicaram mais de uma centena de multas de trânsito irregulares em Sapucaia do Sul

Mais de uma centena de multas de trânsito foram aplicadas a motoristas de forma irregular por servidores da prefeitura de Sapucaia do Sul, cidade de 131 mil habitantes na Região Metropolitana. Os 137 autos de infração foram emitidos por funcionários da Guarda Municipal que não estavam habilitados para atuar na fiscalização de veículos e condutores. Contratados para o cargo de vigia, que exigia a 4ª série do Ensino Fundamental e tinha as atribuições de cuidar de portarias, prédios e atender telefones, esses funcionários foram transformados em "guardas municipais de patrimônio" e, com anuência da prefeitura, passaram a distribuir multas pela cidade.

 

O problema é que apenas guardas municipais — cujo concurso exige maior qualificação, formação e treinamento — estão autorizados a lavrar sanções de trânsito, conforme legislações municipal e federal.

 

O Grupo de Investigação da RBS (GDI) obteve três autos de infração que comprovam as irregularidades — duas multas de estacionamento e outra por condução de veículo sem documentos. No campo "agente autuador", as notificações, de 2016 e 2017, foram emitidas por dois guardas municipais de patrimônio — a nova designação dos vigias.

 

As multas irregulares foram emitidas nos governos de Vilmar Ballin (PT), que aprovou lei transformando vigias em guardas de patrimônio, e do atual prefeito, Luiz Rogério Link (PT). Após denúncias, Link determinou a criação de um grupo de trabalho para apurar a situação. Em março de 2018, o grupo concluiu: "constata-se efetivamente que alguns guardas municipais de patrimônio elaboraram autos de infração de trânsito no período compreendido entre junho de 2016 e junho de 2017. (...) Não compete ao guarda municipal de patrimônio confeccionar autos de infrações de trânsito e boletins de atendimento de acidentes, razão pela qual se recomenda ao chefe do Executivo apurar a eventual nulidade de tais expedientes.

 

O Ministério Público também investiga o possível desvio de função dos vigias. Uma das questões a serem resolvidas, ainda pendente de ajustes, é o que fazer em caso de anulação dos autos de infração. O município promete reparar os prejuízos financeiros e administrativos causados aos motoristas. Em depoimento ao MP, a atual comandante da Guarda Municipal de Sapucaia do Sul, Silvânia da Silva Pereira Forni, asseverou a ocorrência de falhas. "Confirma que houve desvio de função, considerando que guardas de patrimônio promoveram autuações de trânsito, o que não vem mais acontecendo", diz trecho do depoimento dela ao MP.

 

Mudança na lei permitiu desvio de função

 

Quatro guardas municipais de patrimônio chegaram a ser cadastrados no Detran para atuar como agentes de trânsito, conforme ofício do órgão obtido pelo GDI. Três emitiram as 137 multas irregulares — apenas um deles concentrou 112 autos. Não são informados os valores das penalidades sob questionamento. A título de dimensionamento e contextualização, entre janeiro e julho de 2017, o Detran repassou à prefeitura de Sapucaia do Sul, incluindo multas aplicadas por guardas municipais legalmente autorizados, o valor de R$ 17.247,74.

 

Tudo começou com uma lei municipal, de junho de 2015, sancionada por Ballin, que mudava a nomenclatura do cargo de vigia para guarda municipal de patrimônio. O artigo 2 diz que não seriam modificadas "quaisquer especificações de provimento do cargo, atribuições, condições de trabalho, nível de instrução exigido para a investidura ou o padrão de vencimento do cargo original". Mas, na prática, parte dos vigias passou a aplicar multas de trânsito, como se suas funções estivessem equiparadas a dos guardas. As duas categorias atuam com uniformes iguais. Na política da cidade, o argumento é de que as medidas foram tomadas para aumentar o efetivo de patrulhamento e valorizar a classe dos vigias, que é absoluta maioria em comparação com os guardas municipais.

 

Multa e recusa

 

No dia 10 de fevereiro de 2017, na rua Coronel João Correa, próximo ao Centro de Sapucaia do Sul, o frentista Maurício Rospide da Silva, 27 anos, diz que parou o carro em uma faixa amarela, sem sair de dentro do veículo do seu pai. Ele conta que procurava conferir um endereço nas redondezas. Recorda que dois agentes se aproximaram e, de pronto, afirmaram que uma multa de trânsito estava sendo aplicada.

 

— Não me deixaram explicar, foram arrogantes, um posicionamento diferente do que a gente está acostumado a ver quando um guarda municipal nos aborda — ressalta Silva.

 

Depois de caneteado, ele se negou a assinar a multa — número 901704448390 — porque reconheceu um dos guardas. Percebeu que se tratava, segundo ele, de um vigia responsável pela segurança interna de uma escola municipal. Era mais um guarda de patrimônio, nova designação dos vigias, em possível desvio de função. 

 

A cópia do auto de infração confirma que Silva foi multado por um guarda patrimonial, o que é irregular.

 

Prefeitura promete devolver dinheiro de multas ilegais

 

Procurado pelo Grupo de Investigação da RBS (GDI), o governo de Sapucaia do Sul confirmou que, de fato, multas de trânsito irregulares foram emitidas na cidade. O município promete devolver os valores cobrados indevidamente de motoristas, mediante apresentação de requerimento no setor de protocolo da prefeitura. A administração também se comprometeu a anular as multas e comunicar o Detran sobre as falhas para que sejam cancelados os pontos atribuídos aos motoristas nas suas CNHs. Veja abaixo as perguntas da reportagem e as respostas da prefeitura de Sapucaia do Sul, via assessoria de imprensa. 

 

1) Por que a prefeitura permitiu que vigias aplicassem pelo menos 137 autos de infração na cidade? A lei de junho de 2015, que tornou os vigias em guardas de patrimônio, diz que não haveria mudança nas funções deles. Mas, ainda assim, dados oficiais do Detran mostram que eles aplicaram pelo menos 137 multas. Por que isso ocorreu?

 

A prefeitura jamais permitiu que guardas municipais de patrimônio (vigias), ou qualquer outro servidor, sem atribuição de fiscalização de trânsito, lavrasse autos de infração. O grupo de trabalho apurou que, de fato, guardas municipais de patrimônio lavraram autos de infração sem autorização ou conhecimento da administração, razão pela qual estão sendo adotadas as medidas cabíveis pelo chefe do Executivo.

 

 2) A prefeitura admite que houve irregularidade na aplicação dessas multas e desvio de função?

 

O relatório do grupo de trabalho apurou que houve irregularidade na lavratura dos autos de infração e sugeriu que o secretário adote as providências para regularização, o que está sendo efetuado.

 

 3) A prefeitura pretende acatar a sugestão do grupo de trabalho para anular as multas?

 

Sim. O relatório já foi encaminhado ao secretário responsável para adotar as medidas cabíveis.

 

 4) Se as multas forem anuladas, qual será o próximo passo? A prefeitura poderá devolver valores cobrados irregularmente de condutores? E os pontos na CNH?

 

As multas irregulares serão anuladas pela Secretaria Municipal de Trânsito. O próximo passo será a comunicação do Detran da anulação das autuações. Quem foi autuado e pagou a multa poderá solicitar através de requerimento administrativo junto ao setor de protocolo da prefeitura o ressarcimento dos valores. Os pontos serão cancelados pelo Detran, juntamente com o cancelamento da autuação.

 

 O que diz o ex-prefeito Vilmar Ballin

 

A reportagem foi até a casa do ex-prefeito, fez contato por telefone e deixou recado, mas não conseguiu encontrá-lo até o fechamento desta reportagem.

 

As diferenças

 

São competências dos guardas municipais, definidas pela lei federal 13.022/2014

 

— Atuar, preventiva e permanentemente, no território do município, para a proteção sistêmica da população que utiliza os bens, serviços e instalações municipais.

 

— Colaborar, de forma integrada com os órgãos de segurança pública, em ações conjuntas que contribuam com a paz social.

 

— Exercer as competências de trânsito que lhes forem conferidas, nas vias e logradouros municipais, nos termos da Lei no 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro), ou de forma concorrente, mediante convênio celebrado com órgão de trânsito estadual ou municipal.

 

— Aos guardas municipais é autorizado o porte de arma de fogo, conforme previsto em lei.

 

— Pela lei federal, é exigido Ensino Médio completo para ingressar no cargo.

 

São competências dos guardas municipais de patrimônio/vigias, definidas pela lei municipal 2.488/2002

 

— Exercer vigilância em locais previamente determinados, realizar ronda de inspeção em intervalos fixados, adotando providências tendentes a evitar roubos, incêndios, danificações nos prédios públicos.

 

— Controlar a entrada e saída de pessoas e veículos pelos portões de acesso sob sua vigilância, verificando, quando necessário, as autorizações de ingresso.

 

— Verificar se as portas e janelas e demais vias de acesso estão devidamente fechadas, investigar quaisquer condições anormais que tenha observado.

 

— Responder às chamadas telefônicas e anotar recados, levar ao imediato conhecimento das autoridades competentes qualquer irregularidade verificada.

 

— No edital 01/2012, a prefeitura de Sapucaia do Sul exigiu nível Fundamental incompleto - 4ª série para o cargo de vigia, que, em 2015, teve a nomenclatura alterada para guarda municipal de patrimônio.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

 

07/06/2018 - Fies terá financiamento mínimo de 50% do valor do curso

O governo aumentou o teto e determinou o financiamento mínimo de 50% do curso para as contratações de empréstimos com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) no segundo semestre. O limite financiável aumentou de R$ 30 mil para R$ 42.983. As mudanças valerão para a modalidade 1 do Novo Fies, em que são ofertadas vagas com juro zero para estudantes de famílias com renda mensal de até três salários mínimos. O limite de R$ 42.983 foi o mesmo definido para as contratações até dezembro de 2017.

 

O valor havia sido reduzido com a reformulação do programa, válida para este ano, mas, de acordo com o ministro da Educação, Rossieli Silva, foi aumentado agora porque havia demandas por cursos mais caros, como medicina. "Tínhamos medo de que o limite inicial pudesse comprometer a sustentabilidade, mas entendemos que não e, por isso, subimos o valor agora", afirmou. "Não dá para termos no Brasil irresponsabilidade criando rombos. Ele é um programa importante que precisa ser sustentável".

 

Segundo o ministro, o mínimo de financiamento de 50% foi definido porque, em alguns casos, estudantes estavam conseguindo porcentuais muito baixos no financiamento. Para evitar problemas identificados no passado, como a cobrança de valores mais altos para estudantes do Fies, foi definido no início do ano que as faculdades teriam que cobrar desse estudante valor igual ao menor cobrado na turma em que ele estudar. "Essa regra funcionou e permitiu a criação do limite mínimo de 50%", afirmou o ministro.

 

Das 100 mil vagas disponíveis na modalidade 1 do Fies em 2018, foram contratadas 36.866 e há em contratação 16.351. Com isso, cerca de R$ 9 bilhões dos R$ 19 bilhões disponíveis neste ano foram comprometidos. O processo vai até o dia 25 de junho e, em julho, será aberta a contratação para o segundo semestre.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/06/2018 - Concurso 2047 da Mega-Sena volta a acumular e prêmio chega a R$ 9,5 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2047 da Mega-Sena sorteadas na noite desta quarta-feira em Goiás. Trinta apostadores acertaram a quina. Cada uma levará um prêmio de R$ 55.914,69. Mais de 2,3 mil bilhetes fizeram a quadra, embolsando um prêmio de R$ 1.002,65 cada.

 

As dezenas sorteadas foram: 01 - 18 -19 - 29 - 44 - 54.

 

O próximo concurso, no sábado, deve ter um prêmio acumulado estimado em R$ 9,5 milhões.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/06/2018 - Temperatura no RS despenca a partir desta quinta-feira

O inverno só chega dia 21 de junho, mas o frio, bom, este resolver se antecipar. A massa de ar polar sobre o Estado se intensifica e haverá uma queda brusca de temperatura a partir desta quinta-feira. Em Porto Alegre, a quinta-feira será de sol e nuvens. As marcas na Capital devem ficar entre 5°C e 17°C. Há risco de geada em boa parte das regiões, informou a Defesa Civil.

 

De acordo com a MetSul Meteorologia, apesar do ar mais frio, o sol aparece em todas as regiões. O ar polar estimula a formação de nuvens que podem provocar chuva passageira em pontos da Metade Norte durante o dia.

 

O dia inicia com mínimas menores do que registrado nesta quarta-feira. Apesar da presença do sol, que deve amenizar a temperatura pela tarde, esfria muito a partir do entardecer.

 

Segundo o Ceic - Metroclima, o tempo seco deve seguir até sábado na Capital. As próximas madrugadas serão muito frias, estimou o Ceic.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes -1°C | 12°C

 

Vacaria -1°C | 13°C

 

Bagé 5°C | 14°C

 

Santiago 5°C | 15°C

 

Passo Fundo 3°C | 15°C

 

Alegrete 4°C | 16°C

 

Rio Grande 6°C | 16°C

 

Uruguaiana 5°C | 17°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/06/2018 - PF pede ao STF quebra do sigilo telefônico de Temer, Moreira e Padilha

A Polícia Federal solicitou a quebra do sigilo telefônico do presidente da República, Michel Temer, e dos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha (MDB), e de Minas e Energia, Moreira Franco (MDB) ao Supremo Tribunal Federal. O pedido foi no âmbito do inquérito para apurar as revelações de delatores da Odebrecht sobre o repasse de R$ 10 milhões para o grupo político do presidente. O repasse teria sido acordado em uma reunião no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República. A informação foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada pelo O Estado de S. Paulo.

 

O ministro Edson Fachin, relator do inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), será responsável por decidir se acolhe ou não a solicitação da Polícia Federal. O pedido abrange o período de 2014, quando teria ocorrido a reunião e os repasses por meio de operadores da empreiteira baiana. A quebra de sigilo telefônico não possibilita a recuperação do conteúdo das conversas, mas consegue mapear em qual horário e para quem foram feitas ligações do número do presidente e de seus aliados. O objetivo desse tipo de quebra de sigilo é mapear se os investigados se comunicaram na época em que a propina foi negociada e quando os repasses foram feitos.

 

A autoridade policial também pediu a quebra do sigilo telefônico de operadores da empreiteira que teriam realizado as supostas entregas do dinheiro. No caso dos R$ 10 milhões, segundo a Odebrecht repassados ao grupo político do presidente, as entregas teriam sido feitas por um operador do Rio Grande do Sul e no escritório do amigo e ex-assessor de Temer, o advogado José Yunes. O jornal O Estado de S. Paulo revelou em 2016 que planilha apreendida pela Polícia Federal na 23ª fase da Lava Jato revela pagamento de R$ 1 milhão para o codinome 'Angorá' na época em que o delator Cláudio Melo Filho relata ter repassado valores para o ministro da Casa Civil Eliseu Padilha. O documento atrela ao operador Antônio Cláudio Albernaz Cordeiro, codinome Tonico, a entrega dos valores, em 18 de agosto de 2014, na cidade de Porto Alegre.

 

Histórico

 

No início de março, o ministro Luís Roberto Barroso autorizou a quebra de sigilo bancário e fiscal de Temer no âmbito do inquérito que investiga irregularidades na edição do Decreto dos Portos, assinado por ele em maio de 2017. A decisão atendeu a um pedido do delegado da Polícia Federal Cleyber Malta, responsável pelo inquérito. O delegado reiterou a necessidade da quebra de sigilo e disse que a medida era imprescindível para a investigação. Segundo ele, sem o acesso aos dados bancários, não seria possível alcançar a finalidade da investigação.

 

A quebra de sigilo bancário abrange o período entre 2013 e 2017. A solicitação feita pelo delegado, em dezembro do ano passado, diverge do pedido da procuradora-geral da República Raquel Dodge, que solicitou quebras de sigilo no âmbito do inquérito dos Portos, mas não incluiu entre os alvos o presidente Temer.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/06/2018 - A Petrobras vai reduzir em 1,5% o preço da gasolina nas refinarias a partir desta quinta

A Petrobras anunciou uma redução de 0,45% no preço da gasolina comercializada nas refinarias. Com o reajuste, o litro da gasolina nas refinarias passará de R$ 1,9706 para R$ 1,9617 a partir desta quinta-feira (7). Trata-se da terceira queda seguida.

 

Nesta quarta-feira (6), o preço da gasolina foi reduzido em 1,35%, e na segunda-feira já tinha sido anunciada uma redução de 0,68%. Em 1 mês, entretanto, o combustível ainda acumula alta de 7,9% nas refinarias.

 

Desde o início de maio, já foram anunciadas 14 altas e 9 quedas no preço da gasolina.

 

Já o preço do diesel seguirá em R$ 2,0316 o litro nas refinarias até o dia 7 de junho, conforme ficou estabelecido pelo programa de subvenção ao combustível anunciado pelo governo, que prevê redução de R$ 0,46 no preço do diesel por 60 dias. Com a redução, o preço do combustível recuou 2,69% na comparação com o início de maio.

 

O repasse dos preços cobrados nas refinarias para as bombas depende das distribuidoras e dos donos dos postos. Nas últimas semanas, os cortes anunciados pela Petrobras não foram sentidos pelos consumidores, em meio à crise de abastecimento provocada pelos protestos dos caminhoneiros.

 

Levantamento semanal divulgado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis) mostra que o preço médio do diesel subiu 1% nos postos, enquanto que o da gasolina avançou 4%, na comparação com a semana encerrada no dia 26 maio, quando os caminhoneiros ainda estavam em greve.

 

A Petrobras adotou novo formato na política de ajuste de preços em 3 de julho do ano passado. Segundo a nova metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente, refletindo as variações do petróleo e derivados no mercado internacional, e também do dólar.

 

As críticas à política de preços da Petrobras foram um dos fatores que provocaram a greve dos caminhoneiros e culminaram no pedido de demissão de Pedro Parente.

 

Consulta pública

 

A ANP anunciou na terça-feira (5) que fará uma consulta pública para discutir a periodicidade do repasse dos reajustes dos preços dos combustíveis. O órgão vai colher sugestões entre 11 de junho e 2 de julho.

 

A consulta – ou TPC (Tomada Pública de Contribuições) – vai coletar dados, informações e evidências para criar uma resolução sobre o período mínimo para o repasse ao consumidor dos reajustes dos preços dos combustíveis.

 

Em nota, a Petrobras informou que irá colaborar com as discussões lideradas pela ANP, mas fala em manutenção da liberdade para formação de preços. “Um diálogo que permita a formação de preços alinhada às condições de mercado e maior previsibilidade, como proposto pela ANP, pode resultar em maior competição ao mesmo tempo em que mantém a liberdade para formação de preços da Petrobras e demais atores do setor de óleo e gás”, disse a estatal.

 

 

 

 

Fonte: O Sul

06/06/2018 - Estoques, celulares e drogas são apreendidos no Presídio Estadual de Lajeado

Agentes da 8ª Delegacia Penitenciária da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), com apoio do Grupo de Ações Especiais (Gaes), de Porto Alegre, realizaram revista o Presídio Estadual de Lajeado nesta terça-feira (05).

 

A ação aconteceu das 6h30 até por volta das 9h, na galeria ‘A’ da instituição penal, que conta com cerca de 150 apenados. Os detentos foram retirados das celas, sendo colocados no pátio até a finalização dos trabalhos.

 

Foram apreendidos diversos materiais, incluindo 27 celulares, oito baterias, 17 carregadores, 22 estoques (facas artesanais), uma balança de precisão e pouco mais de 290 gramas de maconha, parte dessa quantia já fracionada.

 

Os objetos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), sendo confeccionado registro de apreensão de objeto.

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

06/06/2018 - Câmara aprova "licença-paternidade" para avós maternos

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (5) projeto que cria uma espécie de "licença-paternidade" para avós maternos em caso de nascimento de neto cujo nome do pai não tenha sido declarado. A proposta também estabelece que mulheres doadoras de leite materno terão direito a um dia de folga por mês, sem prejuízo do salário. O texto segue para análise do Senado.

 

O projeto acrescenta novos artigos à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sancionada em 1943 durante o governo Getúlio Vargas, para permitir que a avó materna ou o avô materno tenham direito a cinco dias de licença, sem prejuízo ao salário, quando o nome do pai do neto ou da neta não for declarado. O prazo passa a contar a partir do dia do nascimento da criança e vale para o empregado que for declarado acompanhante da mãe.

 

Atualmente, os cinco dias de licença são concedidos apenas ao pai dos recém-nascidos. Em 2016, a então presidente Dilma Rousseff sancionou lei aumentando a licença-paternidade para 20 dias. Nem todos os trabalhadores da iniciativa privada, contudo, têm direito ao período maior. Só podem desfrutar dos 20 dias funcionários de empresas que fazem parte do Programa Empresa Cidadã.

 

Neste domingo, o jornal O Estado de S. Paulo mostrou que pais têm entrado na Justiça para ampliar o período de licença-paternidade. Já foram concedidos até seis meses de benefício - todos eles em casos de pais de gêmeos. Os homens que só têm direito a cinco dias de licença também movem ações para estender o prazo por mais 15 dias.

 

O projeto aprovado também dá a mulheres doadoras de leite um dia de licença enquanto estiverem doando. Também prevê que as trabalhadoras que doarem leite materno durante a licença-maternidade terão direito a gozar desses dias extras de folga cumulativamente após o término da licença. Até então, a CLT não trazia nenhum benefício de licença para doadoras de leite materno.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/06/2018 - Sindicância apura retirada de gasolina de carro oficial da Ceasa para abastecer veículo particular em Porto Alegre

Uma sindicância foi aberta na Ceasa para apurar a retirada de gasolina de um carro oficial para abastecer o veículo particular de um gerente das Centrais de Abastecimento em Porto Alegre. O fato teria ocorrido na semana passada, durante a falta de combustíveis devido à greve dos caminhoneiros.

 

Um vídeo gravado ao lado da sede administrativa da Ceasa mostra homens em torno de uma caminhonete que seria do gerente Álvaro Gonçalves, que nas imagens, aparece ao lado do carro.

 

Um trabalhador da Ceasa, que diz ter presenciado o fato, afirma que os homens estavam abastecendo a caminhonete particular com a gasolina retirada de um carro oficial do Estado.

 

"Na cara dura, os caras fazendo troca de gasolina de um carro oficial da Ceasa para um carro particular dele. Eu achei um abuso isso aí, tinha que denunciar", afirma o trabalhador que pediu para não ser identificado.

 

A reportagem da RBS TV teve acesso à nota fiscal de uma oficina mecânica, que identifica o carro da Ceasa e o serviço: remoção do tanque para retirada de combustível. A data da nota é de quarta-feira (30). Tudo pago com dinheiro público, como se fosse um serviço oficial para as Centrais de Abastecimento. A reportagem encontrou a oficina, e o mecânico confirmou.

 

"Foi um serviço no carro da Ceasa para tirar uma gasolina que eles pediram para ser retirada. Foram baixadas as mangueiras para retirar a gasolina e depois a gasolina foi dada em galões para levarem", afirma o dono da mecânica, Gerson Pires.

 

Ao ser abordado pela reportagem, Gonçalves negou ter feito a ação. "Não sei, amigo. Não sei ao que o senhor está se referindo", afirma.

 

O gerente cita o nome de um subordinado como o responsável pela retirada do combustível e pede para a reportagem falar com José Zapata, chefe do transporte.

 

"Não sei, tu tens que falar com ele. Foi ele quem autorizou", disse o gerente. "Eu não sei de nada", acrescentou.

 

Em nota, a presidência da Ceasa, que não quis dar entrevista, reitera que foi aberta uma sindicância para averiguar a veracidade e responsabilidade dos fatos. A investigação será concluída em 30 dias.

 

Por telefone, o chefe do transporte, José Zapata, disse que os motoristas, subordinados a ele, interpretaram mal a ordem dada. O combustível deveria ser retirado de outro carro particular, segundo ele.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/06/2018 - Homem é morto a tiros próximo de estação de trem em São Leopoldo

Um homem foi encontrado morto a tiros na manhã desta quarta-feira (6) próximo da Estação São Leopoldo, no Vale do Sinos.

 

De acordo com a Brigada Militar foram repassadas informações sobre disparos de arma de fogo próximo da estação.

 

Quando os policiais chegaram ao local, na Avenida João Corrêa, no Centro de São Leopoldo, encontraram o homem já caído no chão sem vida.

 

O local foi isolado pela Brigada Militar para a realização do trabalho da perícia. A vítima não teve o nome divulgado, mas cumpria pena no regime semiaberto em São Leopoldo.

 

 

 

Fonte: G1 RS

06/06/2018 - Investigação do Ministério da Saúde sobre toxoplasmose em Santa Maria termina nesta semana

A investigação realizada pelo Ministério da Saúde sobre as causas do surto de toxoplasmose em Santa Maria termina no final desta semana. No entanto, o resultado só será conhecido após a análise dos dados colhidos na cidade da Região Central do Rio Grande do Sul, segundo explica o coordenador de doenças transmissíveis do Ministério da Saúde, Renato Alves.

 

Seis técnicos do Ministério da Saúde estão em Santa Maria para investigar as origens do surto. Eles ficam no estado até esta sexta-feira (8). Depois, voltam a Brasília. "Após essa investigação, que deve durar ainda essa semana, é feita uma análise dos dados, e se os dados indicarem uma direção, pode ser que temos um resultado. Senão, é possível que haja investigativas adicionais", explica o técnico.

 

De acordo com as secretarias municipal e estadual de Saúde, a cidade teve 485 casos confirmados da doença, de 825 suspeitas de contágio. Outros 155 pacientes estão em investigação. No entanto, o Ministério da Saúde considera que apenas 88 incidências foram decorrentes do surto.

 

"A toxoplasmose é uma doença bastante complexa. Para diferenciar se a infecção aconteceu recente ou ela é mais antiga, é preciso um segundo exame, que está sendo feito no Lacen [Laboratório Central do Estado], no Rio Grande do Sul. Sem esse segundo exame, a gente pode confundir um pouco os números, e começar a incluir no surto infecções que são mais antigas. O problema é que não conseguimos delimitar muito bem e investigar qual a possível fonte de infecção. Temos que fechar o tempo da infecção, delimitar os casos mais recentes, para poder associar o que as pessoas têm em comum", explica.

 

Os números apurados pelas secretarias da Saúde apontam que o surto em Santa Maria é o maior já enfrentado no Rio Grande do Sul, mas o técnico do ministério evita esse tipo de classificação. "É um evento que está demandando toda a atenção do Ministério da Saúde, mas eu evitaria classificar em magnitude em tamanho do surto. Primeiro, porque estamos em uma etapa de delimitar qual a dimensão. Então depois dessa etapa a gente vai poder falar de fato o tamanho do surto", afirmou.

 

Toxoplasmose

 

A toxoplasmose, cujo nome popular é doença do gato, é uma doença infecciosa causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii. Este protozoário é facilmente encontrado na natureza e pode causar infecção em grande número de mamíferos e pássaros no mundo todo.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia, a doença pode ocorrer pela ingestão de oocistos [onde o parasita se desenvolve] provenientes do solo, areia, latas de lixo contaminadas com fezes de gatos infectados; ingestão de carne crua e mal cozida infectada com cistos, especialmente carne de porco e carneiro; ou por intermédio de infecção transplancentária, ocorrendo em 40% dos fetos de mães que adquiriam a infecção durante a gravidez.

 

Sintomas

 

Em alguns casos os sintomas não se manifestam, mas podem ser:

 

  • Febre;
  • Cansaço;
  • Mal estar;
  • Gânglios inflamados.
 

O período de incubação da toxoplasmose vai de 10 a 23 dias quando a causa é a ingestão de carne, e de 5 a 20 dias quando o motivo é o contato com cistos de fezes de gatos.

 

Prevenção

 

A Sociedade Brasileira de Infectologia lista algumas medidas de prevenção:

 

  • Não ingerir carnes cruas ou malcozidas;
  • Comer apenas vegetais e frutas bem lavados em água corrente;
 

Evitar contato com fezes de gato. As gestantes, além de evitar o contato com gatos, devem submeter-se a adequado acompanhamento médico (pré-natal). Alguns países obtiveram sucesso na prevenção da contaminação intrauterina fazendo testes laboratoriais em todas as gestantes;

 

Em pessoas com deficiência imunológica a prevenção pode ser necessária com o uso de medicação dependendo de uma análise individual de cada caso.

 

 

 

Fonte: G1 RS

06/06/2018 - Minas Gerais registra mais de 50 ônibus incendiados em três dias de ataques

O comando para a realização de ataques em diversas cidades de Minas Gerais partiu de uma facção criminosa que possui atuação nacional. A informação é do governador do Estado, Fernando Pimentel (PT), que falou em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (5), após reunião com autoridades da área de segurança pública.

 

Até agora, 27 cidades mineiras foram atingidas. O governador estima que pelo menos 51 ônibus foram atacados desde domingo (3).

 

Pimentel evitou responsabilizar uma facção específica e disse que as ações são uma resposta à política carcerária adotada em Minas.

 

— Nós estamos pagando o preço dos nossos presídios, do sistema prisional ser mais rigoroso do que a média brasileira. Ou seja, cumprir a lei. Aqui, nós não afrouxamos o sistema carcerário para organização criminosa nenhuma — afirmou o governador.

 

O governador ressaltou a dificuldade de evitar esses crimes, mas lembrou que já há uma investigação em curso e agentes à paisana circulando em ônibus de transporte público. Desde que os ataques começaram, 47 pessoas suspeitas de participação foram detidas, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública mineira.

 

Pimentel disse esperar que, a partir desta terça-feira (5), os ataques comecem a arrefecer.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/06/2018 - Duas pessoas morrem em acidente na RS-122, em Vacaria

Uma colisão entre os veículos Brasília e Ford Ka terminou em duas mortes nesta terça-feira (05). Os condutores trafegavam pela RS-122, km 166, quando aconteceu a colisão por volta das 18h. O motorista da Brasília morreu no local após ficar preso em ferragens.

 

De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar, uma mulher, que também estava no veículo, chegou a ser internada no Hospital Nossa Senhora da Oliveira, em Vacaria, mas não resistiu aos ferimentos durante a noite.

 

Morreram Matheus Vasques da Silva, 25 anos, e Aline da Silva de Lima, 19 anos.

 

Três pessoas que estavam no veículo Ka também ficaram feridas e foram encaminhadas para atendimento no mesmo hospital.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

06/06/2018 - RS teve aumento de 58% em homicídios entre 2006 e 2016, aponta Ipea

O Rio Grande do Sul teve um aumento de 58% no número de homicídios registrados entre 2006 e 2016. De acordo com o Atlas da Violência de 2018, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o número de pessoas assassinadas passou de 18,1 para 28,6 vítimas a cada 100 mil habitantes.

 

Onze estados apresentaram crescimento gradativo da violência letal nos últimos 10 anos, sendo que, com exceção do Rio Grande do Sul, todos se localizam nas regiões Norte e Nordeste do País: Sergipe (64,7), Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4), Pará (50,8), Amapá (48,7), Pernambuco (47,3) e Bahia (46,9). Entre aqueles em que a violência letal cresceu no período analisado, está o Rio Grande do Sul.

 

No Estado, em 2006 foram 1.983 assassinatos e,10 anos depois, o número chegou aos 3.225. Pelos dados publicados, já em 2015 o montante se mostrava elevado, foram 2.944 mortes. Mesmos com as constantes ações desenvolvidas pelos órgãos de segurança, os dados não mostram uma variação significativa.

 

Os números também mostram períodos menores, como 2011 a 2016 – que teve uma elevação de 47,7%, no número de homicídios no Estado. Nos anos de 2015 a 2016 o acréscimo foi de 9,2%.

 

A vitimização por homicídio de jovens, na faixa etária de 15 a 29 anos, é outro fenômeno que causa preocupação. As apurações com base de 2016 indicam um agravamento do quadro em boa parte do país, os jovens são principalmente homens.

 

O Rio Grande do Sul está entre os 20 estados que teve aumento nesse dado: com acréscimo entre 15% e 17%. Em 2006 foram 980 assassinatos, com base no Sistema de Informações sobre Mortalidade, o SIM. Dez anos depois o número surpreendeu e totalizou em 1.608. O número já era crescente deste 2014, quando o total foi de 1.323 e, no ano seguinte, 1.391.

 

Os pesquisadores construíram e analisaram os indicadores para compreender o processo da violência no País. A contagem, feita a cada 100 mil habitantes, permitiu a comparação entre as localidades e estados, com isso tem um padrão para a análise.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

06/06/2018 - Multas cobradas de transportadoras já passam de R$ 840 milhões

Terminada a paralisação dos caminhoneiros, o total de multas cobradas de transportadoras pela União já chega a R$ 846 milhões. Isso porque a Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma nova relação, com mais 46 transportadoras que descumpriram a decisão do ministro Alexandre de Moraes que estabeleceu a cobrança de multa de empresas cujos veículos bloqueassem estradas ou permanecessem no acostamento de rodovias federais. Só esta última relação de transportadoras que desobedeceram a decisão do ministro do STF acumula R$ 506,5 milhões em multas.

 

No dia 25 de maio, Moraes atendeu a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e concedeu liminar estabelecendo multa de R$ 100 mil por hora para empresas que colocassem veículos para bloquear estradas ou permanecer em acostamentos de rodovias federais ou estaduais durante as manifestações.

 

Já foram multadas 142 empresas. As transportadoras têm a opção de fazer o depósito de forma voluntária. Caso contrário, a ministra-chefe da AGU, Grace Mendonça, pede ao STF o bloqueio de contas e de aplicações financeiras, além de penhora de outros bens em valor suficiente para quitar o débito.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

05/06/2018 - Frio se intensifica nesta quarta no Rio Grande do Sul

O frio continua predominando no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, a instabilidade se afasta do Estado e o sol aparece acompanhado de nuvens na maioria das regiões. O amanhecer será mais frio com as menores marcas previstas para Metade Oeste, onde o tempo estará mais aberto e seco – o que favorece um resfriamento noturno mais intenso.

 

A temperatura durante a tarde será amena. Na virada para a noite, a nebulosidade volta aumentar a partir do Oeste à medida que pulso de ar frio se aproxima e estimula a formação de nuvens sobre o Estado.

 

Pode gear em alguns pontos do território gaúcho. Em Porto Alegre, a quarta-feira será de tempo seco com sol e nuvens. As marcas devem ficar entre 8°C e 17°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes 3°C | 12°C

 

Vacaria 4°C | 13°C

 

Bagé 5°C | 14°C

 

Santana do Livramento 3°C | 15°C

 

Rio Grande 8°C | 15°C

 

Pelotas 8°C | 16°C

 

Uruguaiana 3°C | 17°C

 

Capão da Canoa 11°C | 17°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

05/06/2018 - Bebê recebe transplante de coração no dia do aniversário de um ano

Depois de seis meses de espera, a família do bebê Henrique dos Santos Delfino, de Joinville, no Norte catarinense, soube que havia um doador compatível para o transplante capaz de salvar a vida do menino. O menino recebeu um novo coração na última quarta-feira (30), dia do aniversário de 1 ano.

 

O procedimento ocorreu no Hospital da Criança Santo Antônio em Porto Alegre, onde Henrique está internado há dois meses e meio. “É um milagre. Ele nasceu e reviveu em 30 de maio. Não se trata de uma coincidência, é um sinal de Deus na vida do meu guerreiro”, disse a mãe do bebê Cristiane dos Santos.

 

Durante a espera pelo transplante, Cristiane, o marido Edson e filha do casal de 5 anos, se mudaram para Porto Alegre para acompanhar a internação do menino. Neste período, a família fez uma campanha pela internet.

 

Em 2017, dos 282 doadores de Santa Catarina, só oito tinham menos de 10 anos. Embora, o estado seja referência nacional em doação de órgãos, não faz transplantes pediátricos. No Hospital Santo Antônio de Poa, desde o ano 2000 foram feitos 20 transplantes do coração em crianças.

 

Para o caso do bebê Henrique, não bastava que o doador fosse criança. Precisava ter até 2 anos, ter no máximo duas a três vezes o peso dele, e com o mesmo tipo sanguíneo. Além disso, o coração não podia ter passado por uma parada e precisava estar a uma distância de, no máximo, três ou quatro horas do hospital.

 

Mesmo com todos esses critérios, Henrique conseguiu um doador, e se recupera na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Conforme a mãe do bebê, ele está sedado se recuperando bem.

 

“Agora há um longo caminho de recuperação. Para quem estiver a espera um transplante, só posso dizer: não perca as esperanças, tenha fé em Deus. Agora, vivemos um misto de muitas emoções, mas a principal delas é gratidão”, disse Cristiane.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

05/06/2018 - Campanha do Agasalho 2018 estadual é lançada com foco em roupas infantis; veja onde doar

Campanha do Agasalho 2018 do governo do Rio Grande do Sul foi lançada oficialmente nesta segunda-feira (4). O objetivo, de acordo com o Piratini, é arrecadar qualquer tipo de agasalho, com enfoque maior em peças infantis, já que poucas delas chegam até a doação.

 

Devido ao hábito entre amigos e familiares de passar roupas infantis adiante, as doações de peças infantis costumam acontecer em menor número, segundo o governo. Neste ano, a campanha tem como tema "O seu guarda-roupa esconde verdadeiros tesouros".

 

O subchefe da Defesa Civil Estadual, coronel Jarbas Ávila, informou a expectativa de arrecadação deste ano. "Considerando que tivemos três anos de aumento nos números, e quando a gente fala em arrecadação também está falando em distribuição, contamos com uma média acima de 300 mil, tentando atingir entre 340 e 350 mil peças", enfatizou.

 

Segundo o órgão estadual, em 2015 foram arrecadados 246.747 agasalhos; 310.231 em 2016; e 325.940 em 2017. "Ressaltamos que para 2018 precisamos focar nas crianças. Existe a tendência de doação para pessoas mais próximas, por isso, as peças não chegam até nossa Central de Doações e nem nos municípios", reforçou Ávila.

 

As doações podem ser feitas nos seguintes pontos de coleta:

 

  • Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), na Av. Borges de Medeiros, 1501 – Porto Alegre
  • Quartéis da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul
  • Supermercados Zaffari
  • Unidades do Sesc/Senac no Estado
  • Os agasalhos também são recolhidos pela Defesa Civil, mediante agendamento pelo telefone 51 3288.6781.
 

O município de Porto Alegre também realiza uma Campanha do Agasalho, com o objetivo de arrecadar 255 mil peças.

 

 

 

Fonte: G1 RS

05/06/2018 - Erupção de vulcão na Guatemala mata pelo menos 65 pessoas

 

Ao menos 65 pessoas morreram na Guatemala na erupção de um vulcão, que arrasou vários povoados com uma avalanche de lama e cinza incandescente. O porta-voz da Coordenadoria para a Redução de Desastres (Conred), David de León, informou aos jornalistas que o número de mortos subiu horas após o início dos trabalhos de resgate.

 

As vítimas foram surpreendidas em várias comunidades localizadas na margem sul do monte, segundo David de León. A coordenadoria informou ainda 46 feridos, 3,2 mil evacuados de suas casas e 1,6 mil  pessoas levadas para abrigos nos departamentos de Escuintla (Sul) e Sacatepéquez (Oeste), que ao lado de Chimaltenango (oeste) são os mais afetados pela erupção.

 

— Se desta vez nos salvamos, em outra (erupção) não — disse Efraín González, 52 anos, levado para um abrigo de Escuintla, ao lado da esposa e da filha de um ano.

 

O desespero toma conta de González, pois o filho de 10 anos e a filha de quatro anos do casal são considerados desaparecidos. A casa da família foi atingida pela lava do vulcão, de 3.763 metros de altura e que emitiu colunas de cinza de quase 6 mil metros de altura.

 

As imagens exibidas na televisão e divulgadas nas redes sociais mostram corpos no chão, assim como veículos e casas destruídos pela erupção. O secretário da Conred, Sergio Cabañas, afirmou que as vítimas fatais foram presas pela lava que desceu do vulcão, situado a 35 km da capital.

 

De León indicou que as tarefas de busca de corpos e desaparecidos foram suspensas durante a a noite por falta de luz e pelo perigo para as equipes, mas foram retomadas na manhã desta segunda-feira.

 

A erupção acabou após 16 horas e meia de atividade, mas existe a probabilidade de uma retomada, afirmou o Instituto de Vulcanologia, que recomendou medidas de precaução. O presidente Jimmy Morales decretou três dias de luto e estado de emergência ou calamidade em Escuintla, Sacatepéquez e Chimaltenango, mas a medida precisa ser ratificada pelo Congresso.

 

O Grupo de Doadores, integrado por Alemanha, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Suécia, Suíça, França, União Europeia, além do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional, Organização dos Estados Americanos e o sistema da ONU na Guatemala, expressou solidariedade e apoio para o país superar a tragédia.

 

A chuva de cinzas provocada pelo vulcão levou à interrupção das operações no aeroporto internacional da Cidade de Guatemala, inicialmente por 24 horas, informou a Direção Geral de Aeronáutica Civil. O Vulcão de Fogo, localizado entre os departamentos de Escuintla, Sacatepéquez e Chimaltenango, registrou sua primeira erupção de 2018 em janeiro.

 

Em setembro de 2012, provocou a última emergência por erupção no país, o que resultou na retirada de 10 mil habitantes localizados em localidades ao sul do vulcão.

 

Fluxo de erupção mais rápido

 

A erupção do vulcão de Fogo na Guatemala gerou colunas de rochas e gás cujo fluxo é mais rápido que o da lava, segundo explica o geólogo David Rothery, da Open University da Inglaterra.

 

Segundo ele, deveria se ter definido uma zona de evacuação para que não houvesse tantas vítimas.

 

— No geral, o Vulcão de Fogo não produz colunas longas e fluidas como, por exemplo, as do Kilauea, no Havaí — afirma o especialista, explicando o por que do fenômeno.

 

— Pelos vídeos que vi, são uma ou várias colunas piroclásticas, que ocorrem quando os fragmentos de rochas e gás quente ejetados pelo vulcão são muito densos para subir como uma coluna de cinzas.

 

Segundo ele, estas colunas podem se deslocar a mais de 100 km/h, muito mais rápido e muito mais distante que as de lava.

 

Este tipo de coluna foi a que provocou tantas vítimas durante a famosa erupção do Vesúvio no ano 79 d.C, que destruiu a cidade de Pompeia.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/06/2018 - Redução no ICMS do diesel "não está no radar" do governo do Estado, diz secretário

O secretário estadual da Fazenda, Luiz Antônio Bins, afirmou nesta segunda-feira (4) que o Palácio Piratini não estuda reduzir a alíquota do ICMS sobre o óleo diesel. Entidades do setor de combustíveis defenderam cortes no imposto em diferentes Estados, sob o argumento de que a medida é necessária para o desconto no produto chegar a R$ 0,46 por litro – conforme prometido pelo governo federal durante a greve dos caminhoneiros.

 

Bins argumenta que a alíquota gaúcha, de 12%, já é uma das mais baixas do país e, por isso, não terá de passar por ajuste, como ocorreu no Rio de Janeiro. No último dia 30, os deputados fluminenses aprovaram a redução do ICMS do diesel de 16% para 12%.

 

Conforme Bins, medidas anunciadas pelo governo federal – como isenção da Cide e diminuição de PIS/Cofins sobre o óleo diesel – têm condições de causar a queda de R$ 0,46 nas bombas gaúchas.

 

— Trabalhar com a baixa na alíquota (do ICMS) não está no radar, até porque já temos uma das menores do Brasil — frisou o secretário.

 

A cobrança por cortes no ICMS ganhou força em outros Estados após questionamentos em relação ao cálculo do governo federal. Segundo a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) e a Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência (Plural), na ânsia de conter a paralisação dos caminhoneiros, o Palácio do Planalto deixou fora da conta dos R$ 0,46 a parcela de 10% de biodiesel que obrigatoriamente precisa ser misturada ao diesel nas distribuidoras.

 

Por isso, cada litro a ser revendido aos postos teria 90% – e não 100% – do produto com desconto. Segundo as entidades, a situação impediria o abatimento de R$ 0,46 sem prejuízo à cadeia produtiva. No cálculo das organizações, sob essas condições, o desconto máximo seria de R$ 0,41 nas bombas.

 

— O ICMS no Rio Grande do Sul já é um dos mais baixos do país. Estamos aguardando para ver o que será repassado pelas distribuidoras. Essa é uma discussão que precisa ser feita, mas não cobramos uma solução mágica — analisa o presidente do Sulpetro, que representa os postos no Estado, João Carlos Dal'Aqua.

 

A cobrança do imposto sobre os combustíveis é influenciada pelo chamado Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF). Para calculá-lo, a Receita Estadual faz levantamentos na primeira quinzena de cada mês, a partir das notas fiscais eletrônicas emitidas pelos postos. Todo o imposto é recolhido no começo da cadeia produtiva, método conhecido como substituição tributária. No caso dos combustíveis, a cobrança ocorre nas distribuidoras.

 

— Hoje, estamos praticando no Rio Grande do Sul a pesquisa efetivada entre 9 e 15 de abril, que apontava o valor médio do diesel em R$ 3,35. No último dia 1º, o Estado deveria ter publicado uma nova, realizada entre 9 e 15 de maio, que observou preço médio de R$ 3,59. Por conta da greve, pedimos autorização ao Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) para manter a pesquisa anterior e não gerar aumento no preço no momento — disse Bins.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/06/2018 - Com novo dono no Brasil, Walmart busca recuperação no mercado

Uma empresa especializada em comprar companhias, fazê-las crescer e depois revender é a nova dona das operações da Walmart no Brasil. Controladora da rede gaúcha Quero-Quero, a gestora de investimentos Advent International vai ficar com 80% do negócio – o restante segue com a varejista americana.

 

Na tentativa de começar a reverter a sequência de maus resultados no mercado nacional, a tendência é de apostar mais no setor de atacarejo (lojas que vendem para pessoas jurídicas e físicas) e pontos menores, de vizinhança. O valor da transação não foi revelado, mas cogita-se que o Walmart receberá apenas percentual referente ao desempenho da operação daqui para a frente.

 

Em 20 anos no país, a Advent já aplicou cerca de R$ 16 bilhões em 57 empresas brasileiras. Hoje, tem na carteira negócios como Estácio (Ensino Superior), Easyinvest (serviços financeiros), Restoque (varejista dona de marcas como Le Lis Blanc e Dudalina) e IMC (restaurantes Viena e Frango Assado).

 

A intenção não seria reestruturar o negócio por meio de cortes e enxugamentos, mas via expansão.

 

Quando comprou a Quero-Quero, em 2008, a rede de materiais de construção tinha 170 lojas. Hoje, são 260 e a gestora prepara a abertura de capital da empresa na bolsa, provavelmente ainda neste ano. O grupo de educação Kroton tinha 40 mil alunos antes da chegada da Advent, em 2009. Quando saiu, em 2013, eram mais de 1 milhão.

 

— Gestores de private equity como a Advent compram empresas, colocam a gestão que consideram mais adequada para crescer e ganhar valor. Depois de alguns anos, vendem por preço maior. O estilo da Advent é investir para fazer crescimento e ficar no negócio pelo tempo necessário — diz Clovis Meurer, diretor e sócio da CRP, companhia gaúcha pioneira no private equity no país, e ex-presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (Abvcap).

 

Intenção é assegurar preço baixo e melhorar atendimento

O consultor e professor do curso de Gestão em Supermercados da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) Jôni Franck Costa avalia que um dos desafios da nova direção será mudar o modelo de negócios e melhorar a imagem perante o consumidor.

 

— A visão deles não deu certo no Estado em razão do atendimento. A qualidade foi negligenciada. Só preço baixo não é estratégia que se sustenta — avalia Costa, que entende ser o atacarejo a grande aposta dos novos donos.

 

Maior varejista do mundo, no Brasil o Walmart é a terceira maior rede, com faturamento de R$ 28,1 bilhões no ano passado, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). No Estado, teve a maior receita, de R$ 5,6 bilhões, conforme ranking da Agas.

 

Encerrou o ano passado com 99 lojas no Rio Grande do Sul, quatro a menos do que no ano anterior. A empresa tem fechado unidades consideradas deficitárias e decidiu abandonar suas outras bandeiras, como Nacional e Big, para unificá-las à marca Walmart, ação cuja continuidade segue sem definição. Hoje, são 471 lojas no país, de nove bandeiras diferentes. Outra estratégia é reforçar as vendas online.

 

À frente da Advent no Brasil, o sócio-gerente Patrice Etlin disse nesta segunda-feira (4) que, além de continuar a oferecer preços baixos, quer melhorar a experiência de compra dos consumidores nas lojas.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/06/2018 - Trabalhadores já podem consultar se têm cotas do PIS e do Pasep a receber; saiba como

A partir desta segunda-feira, trabalhadores podem consultar se têm direito a receber cotas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). A verificação pode ser feita no site da Caixa e do Banco do Brasil.

 

O governo federal estima que o pagamento das cotas pode injetar R$ 39,5 bilhões na economia brasileira. Até 29 de junho deste ano, qualquer pessoa titular de conta do PIS/Pasep pode sacar os recursos que tiver. O prazo ainda pode ser estendido pelo governo até 28 de setembro. Isso ocorre graças à aprovação pelo Senado, em 28 de maio, do Projeto de Lei de Conversão 8/2018, decorrente da Medida Provisória (MP) 813/2017.

 

 

Do total, R$ 4,9 bilhões já foram resgatados pelos cotistas e R$ 34,6 bilhões ficarão disponíveis para serem sacados no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal. O público total beneficiado pela medida é de 28,7 milhões de pessoas e, dessas, cerca de 3,4 milhões já fizeram o saque.

 

Desde a criação do PIS/Pasep, em 1971, o saque total só podia ser feito quando o trabalhador completasse 70 anos, se aposentasse ou tivesse doença grave ou invalidez. No segundo semestre do ano passado, o governo tinha enviado ao Congresso duas MPs reduzindo a idade para o saque, sem alterar as demais hipóteses de acesso a esses recursos. Com a aprovação da medida mais recente, cotistas de todas as idades ou seus herdeiros poderão sacar os recursos de contas inativas do PIS/Pasep.

 

Quem tem direito

 

Têm direito ao saque as pessoas que trabalharam com carteira assinada antes da Constituição de 1988. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

Para saber se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar os sites relativos ao PIS (trabalhadores do setor privado) ou ao Pasep (trabalhadores do setor público).

 

Os saques

 

Nos próximos dias, o Ministério do Planejamento detalhará os cronogramas de saques. Aqueles que tiverem conta corrente na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil terão o depósito feito automaticamente. Os demais cotistas poderão fazer os saques diretamente nas agências bancárias.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

05/06/2018 - Marido mata a mulher a facadas e fere a mãe em Caxias do Sul

Uma mulher de 53 anos foi morta a facadas na noite desta segunda-feira (4), em Caxias do Sul. Segundo a Polícia Civil, o autor das agressões é o marido da vítima, identificada como Maria Elisabete Caum Machado. Ele atacou também a própria mãe, de 71 anos, que ficou ferida e foi levada ao Hospital Pompéia, onde permanecia em observação até as 7h45min desta terça-feira (5).

 

O crime ocorreu na rua Antono Ivandir Hoffmann, no bairro Tijuca, próximo a um posto de combustíveis. A Brigada Militar foi acionada às 20h40min e procura o agressor, que fugiu do local e não teve a identidade divulgada. Vizinhos relataram aos policiais que o homem sofre de problemas mentais.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

05/06/2018 - Tempo fecha e chove no Rio Grande do Sul nesta terça

Muitas nuvens devem cobrir o tempo no Rio Grande do Sul e provoca chuva no começo desta terça-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, a precipitação e garoa atingem especialmente a Metade Sul e Leste do Estado. Ao longo do dia, o sol aparece na Metade Oeste, Noroeste e Norte, podendo alcançar as outras áreas pela tarde à medida que centro de baixa pressão vai para oceano.

 

Mesmo assim, o Sul e Leste podem ter chuva e garoa em pontos isolados da tarde para noite. O vento sopra fraco e por vezes, moderado. As máximas devem ser menores durante o dia. Em Porto Alegre, a terça será dividida entre sol e chuva. As marcas devem ficar entre 13°C e 18°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes 5°C | 12°C

 

Caxias do Sul 9°C | 13°C

 

Rio Grande 12°C | 15°C

 

Alegrete 9°C | 16°C

 

Santana do Livramento 8°C | 16°C

 

Uruguaiana 9°C | 17°C

 

Santa Rosa 8°C | 17°C

 

Santa Cruz 13°C | 18°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

05/06/2018 - Medidas Provisórias dos caminhoneiros ganharão comissões mistas nesta quarta

O Congresso Nacional começa a se debruçar nesta semana sobre as três primeiras medidas provisórias (MPs) assinadas pelo presidente Michel Temer para atender demandas dos caminhoneiros, que há duas semanas iniciaram uma greve cujos efeitos ainda não foram completamente estimados. Fruto da segunda tentativa de acordo do governo federal com os manifestantes, as propostas começaram a ter efeito na semana passada, quando a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou uma tabela com os preços mínimos dos fretes.

 

As MPs 831, 832 e 833 foram assinadas por Temer no último dia 27. O prazo para os parlamentares apresentarem emendas aos textos acabou nessa segunda-feira. Já a instalação e a eleição dos presidentes das comissões que vão discutir o tema, formadas por 13 deputados e 13 senadores, estão marcadas para o início da tarde de quarta-feira. Como se tratam de medidas provisórias, as matérias já têm força de lei, mas precisam ser referendadas pela Câmara e Senado nos próximos 60 dias, prorrogáveis uma vez por igual período.

 

Entenda as Medidas

 

A primeira medida provisória obriga a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a reservar até 30% de sua demanda para a contratação de transportadores autônomos. Para isso, a Conab ficará dispensada de promover licitação e deverá contratar autônomos para transportarem cerca de um terço de sua demanda anual de frete, desde que o valor cobrado pelos motoristas não exceda o preço praticado nas tabelas referenciais da companhia.

 

A meta é priorizar cooperativas, associações e sindicatos de transportadores autônomos. Mas caso não haja oferta de serviços suficiente à demanda por transportes da Conab, a instituição fica livre da regra. De acordo com nota técnica da consultoria legislativa do Congresso, o texto da MP não causa, a princípio, efeitos às receitas, nem às despesas da Conab.

 

A MP 832 institui a Política de Preços Mínimos para o Transporte Rodoviário de Cargas. A criação de um preço mínimo que os caminhoneiros poderão cobrar sobre cada quilômetro de frete realizado foi uma das principais demandas da greve. Na última quarta-feira, atendendo ao disposto nesta medida provisória, a ANTT divulgou a tabela com os valores obrigatórios, separando o preço por eixo e de acordo com a especificidade de cada carga: geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel.

 

Após a divulgação da primeira tabela, a MP determina que os preços serão reajustados semestralmente: nos dias 20 de janeiro e de julho de cada ano. Se os contratantes não cumprirem o preço mínimo, estarão sujeitos a uma multa equivalente ao dobro do valor estipulado. Para definir os preços, a ANTT deverá observar os custos do óleo diesel e dos pedágios.

 

O processo de escolha dos valores precisa contar com a participação de representantes das cooperativas de transportes de cargas, das empresas de transportes e transportadoras autônomas, mas há sugestões de alterações no texto para que mais entidades sejam ouvidas.

 

A MP 833 amplia as normas previstas na chamada Lei dos Caminhoneiros, sancionada em 2015 no governo da ex-presidente Dilma Rousseff, justamente em meio a outra paralisação de caminhoneiros. A isenção do pagamento de pedágio para os caminhões e carretas que transitarem com eixos suspensos já vale há três anos, mas a medida provisória dá maior abrangência à lei, ampliando-a para estradas estaduais que foram concedidas à iniciativa privada.

 

 

Pedágio gratuito

 

De acordo com a MP, o pedágio gratuito sobre veículos de carga que circularem descarregados deve ser observado em todo território nacional, em vias terrestres federais, estaduais, distritais e municipais, "inclusive as concedidas". De acordo com a ANTT, no caso das rodovias federais, as empresas que ganharam licitação para fazer a manutenção de estradas pelas próximas décadas já promoveram o reequilíbrio financeiro de seus contratos.

 

Caso os caminhoneiros suspendam de modo indevido os eixos dos veículos, estarão sujeitos a uma multa por infração grave, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro. Tramitação Além dessas, outras três medidas provisórias foram encaminhadas pelo governo ao Congresso para pôr fim à greve, que causou filas em postos de combustíveis e desabastecimento em algumas cidades brasileiras.

 

O acordo para reduzir o preço do óleo diesel em R$ 0,46 nas bombas foi fechado na segunda rodada de negociações, após os representantes dos caminhoneiros saírem descontentes das primeiras reuniões feitas com o governo.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

04/06/2018 - Vestibular de Inverno da Univates tem inscrições abertas até a próxima terça-feira

Encerram na próxima terça-feira (5) as inscrições para o Vestibular de Inverno da Univates. São vagas em 37 cursos de graduação e tecnológicos. As inscrições ocorrem pelo site www.univates.br/vestibular. O valor da inscrição é de R$ 40,00, sendo isentos do pagamento da taxa os estudantes que prestaram os vestibulares de verão, complementar ou especial.

 

A prova única de redação será aplicada no dia 10 de junho, no campus de Lajeado. Além da prova presencial, os estudantes também poderão concorrer utilizando a pontuação obtida na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) das edições de 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 ou 2017.

 

No caso de se inscreverem pelas duas modalidades – prova do vestibular e aproveitamento do desempenho no Enem –, o melhor resultado irá valer para fins de classificação.

,

 

 

Fonte: Grupo Independente

04/06/2018 - Procon fiscalizará postos de combustíveis em Porto Alegre para garantir redução no valor do diesel

Os postos de combustíveis de Porto Alegre serão fiscalizados pelo Procon Municipal, para evitar o aumento abusivo de preços da gasolina ou álcool, além de garantir que a redução do valor do diesel, determinada pelo governo federal, seja aplicada. De acordo com a prefeitura, são 270 estabelecimentos na capital. Também serão fiscalizados os pontos de venda do gás de cozinha.

 

A atuação do órgão de defesa do consumidor vai contar com o apoio de mais de 30 agentes da Guarda Municipal e Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Os profissionais vão entregar as notificações e solicitar notas fiscais de compra e venda de combustíveis do dia 18 de maio, data anterior à greve dos caminhoneiros, além de verificar os preços praticados diariamente.

 

Os postos serão informados sobre a pesquisa semanal de preços e orientados a enviar espontaneamente os valores praticados para a pesquisa.

 

Os estabelecimentos que compraram diesel antes da redução nas refinarias não serão autuados. A sanção acontece apenas para quem praticar o preço elevado mesmo tendo comprado o combustível mais barato. Os locais terão 48 horas a contar da notificação para prestar os esclarecimentos solicitados.

 

Na manhã desta sexta-feira (1), três postos de Porto Alegre haviam reduzido em R$ 0,46 o litro do diesel. A maioria ainda espera que a carga comprada anteriormente à decisão termine para mudar os valores.

 

"Para nós, de postos de bairro, que vendemos muito pouco diesel, uma carga demora um mês para vender. Então quem tem uma carga como eu, que comprei na quarta-feira passada, vai comprar só daqui 20 dias novamente", explica o gerente de posto Rafael Valle Sigaran.

 

A multa para postos que não aplicarem o desconto pode chegar a R$ 9,4 milhões. A licença também pode ser cassada, e o estabelecimento ser interditado.

 

"A partir de hoje (sexta, 1º de junho) as distribuidoras estão recebendo esse produto da refinaria, estão vendo seus custos e vão passar para os postos. Os postos, no recebimento do produto, vão tomar suas atitudes. Mas se esse é o objetivo do governo, todas as partes têm que chegar nesse custo", comenta o presidente do sindicato que representa os postos de combustíveis no Rio Grande do Sul, Sulpetro.

 

A diretora do Procon Porto Alegre, Sofia Martini Vial, pede que os consumidores ajudem a fiscalizar os postos. "O consumidor pode enviar nota fiscal do produto ou tirar fotos dos preços praticados para os meios oficiais do Procon para ajudar na fiscalização", afirma.

 

Os canais são o atendimento eletrônico do site, telefone 3289.7774 ou na sede do órgão, na rua Andradas, 686, Centro Histórico. São distribuídas diariamente 90 fichas de atendimento, das 9h às 17h. O Procon municipal também disponibiliza para a população uma loja no terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho, em funcionamento das 12h às 18h.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

04/06/2018 - Três pessoas são indiciadas pela morte de jovem em Cachoeirinha; "Ela já era", admite envolvido no caso em áudio

Três pessoas foram indiciadas na investigação que apura o desaparecimento de Nicolle Brito Castilho da Silva, de 20 anos, em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O crime completa um ano no sábado (2) e o inquérito deve ser entregue à Justiça na segunda-feira (4). Conforme o delegado Leonel Baldasso, os suspeitos podem responder por homicídio qualificado, organização criminosa, ocultação de cadáver, lavagem de dinheiro e entrega de telefone celular em presídio.

 

Um áudio divulgado nesta sexta-feira (1) com uma interceptação telefônica feita pela polícia, confrome o delegado, confirma a morte da jovem. Na chamada, um dos indiciados - que não tiveram os nome revelados (por segredo de Justiça) -, conta detalhes sobre como Nicolle foi executada.

 

"Ela já era, ela foi cortada, foi botada dentro dos pneus e foi 'tacado' fogo. Depois foi 'tacada' dentro do Guaíba", diz o criminoso na gravação.

 

De acordo com o delegado, além do homem que fala na gravação, que tem envolvimento com a facção que executou a jovem, foram indiciados o mandante do assassinato, que estava preso na Cadeia Pública de Porto Alegre, e a namorada dele, que ajudou no crime de fora do presídio.

 

O corpo de Nicolle nunca foi encontrado pelas autoridades. Em junho do ano passado, o G1 ouviu Baldasso, quando ele falou que o caso era "um verdadeiro mistério". Na gravação, o criminoso comenta sobre a declaração do delegado.

 

"Pode esquecer, tu nunca mais vai ouvir falar nela. Vai ouvir falar do mistério. Tu viu que falaram na reportagem do mistério? Nunca mais", afirma.

 

A investigação indicou que a morte de Nicolle foi ordenada de dentro do presídio, por integrantes de uma facção criminosa. Ela teria entregado o endereço de um dos membros da organização para uma facção rival. Com a informação, ele foi localizado e morto com a namorada dois dias antes do desaparecimento de Nicolle. As duas eram amigas.

 

Nicolle chegou a relatar ao namorado que estava com medo de ser morta. "Não me sinto mais segura em lugar nenhum. Parece que alguma coisa pode acontecer com a pessoa. Tudo bem, quando tu te envolve com esses caras, tu sabe que o risco de te envolver contigo, mas coitada da mina", disse, em referência à morte da amiga.

 

Vítima de emboscada

 

Nicolle foi vista pela última vez entrando em um carro Peugeot 208 prata em frente à casa onde morava com o pai, no bairro Vale do Sol, em Cachoeirinha. Segundo o relato de um dos criminosos na ligação interceptada pela polícia, ela foi vítima de uma emboscada.

 

"Ela entrou no carro como se fosse um Uber, e quando o cara tá indo numa sinaleira nós cortamos a frente do carro e tiramos ela e botamos pro nosso carro, entendeu? Ela não sabia, por isso ela caiu. Se ela soubesse que era isso, ela não ia ir", diz o homem que está entre os indiciados pela polícia por participação no crime.

 

O inquérito sobre o caso tem quase mil páginas. Baldasso confirma que pedirá a prisão preventiva de dois dos indiciados à Justiça.

 

"São dezenas de quebras de sigilo de Facebook, Whatsapp, interceptação telefônica. Em um telefone foram mais de 10 mil arquivos revelados. É um serviço grande, meticuloso", destaca o delegado.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

04/06/2018 - Homem condenado por estupro de vulnerável é preso durante fiscalização da PRF em Entre-Ijuís

Condenado por estupro de vulnerável, um homem foi localizado e preso durante blitz de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF), neste domingo (3), em Entre-Ijuís, no Noroeste do Rio Grande do Sul. O acusado tem 31 anos e estava foragido do sistema prisional desde abril deste ano.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, ele foi condenado por estupro de vulnerável cometido contra uma criança de 9 anos, em 2012. Sua pena é de 8 anos e 10 meses de reclusão.

 

Ele trafegada em uma Mercedes Benz A190 na BR-285, quando foi abordado. Em consulta ao sistema, foi constatada a existência do mandado de prisão contra ele, que foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Santo Ângelo, e depois mandado para o sistema prisional.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

04/06/2018 - Greve deixou prejuízo de ao menos R$ 2,9 bi para a indústria do RS

As perdas diárias de ao menos R$ 300 milhões impostas à indústria gaúcha pela greve dos caminhoneiros fez fábricas apelarem para o trabalho no feriado da última quinta-feira e no fim de semana para tentar recuperar parte dos prejuízos. O esforço é notado principalmente no setor de alimentos, segmento mais afetado pelo fluxo trancado de mercadorias nas estradas.

 

Levantamento da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) indica que, em 10 dias de movimento, o custo com a perda de insumos e de receita chegou a R$ 2,9 bilhões. O cálculo não inclui gastos necessários para retomada das operações nas plantas e as multas por atrasos nas entregas.

 

– Há empresas que sofrem mais com a paralisação. Uma fabricante de caldeiras pode atrasar as entregas, mas não perde os produtos. Uma do setor de laticínios vê os insumos se deteriorarem, perda direta que não é recuperada – diz o presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry.

 

Os maiores prejuízos atingiram setores como os de aves, suínos e lácteos. O presidente da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), Nestor Freiberger, fala em R$ 1 bilhão. Além do faturamento perdido, entram na conta morte de aves, queda de peso dos animais, descarte de frangos que chegam à indústria sem condições de abate, possível condenação de produtos despachados e que ficaram retidos nas estradas, multas por demora nos embarques para exportação e horas extras que deverão ser pagas a funcionários para reacelerar abates em feriados e finais de semana.

 

– Talvez de 5% a 10% (do prejuízo) possa ser recuperado – avalia Freiberger, lembrando que, com a oferta menor de frango, haverá reflexo nos preços ao consumidor.

 

A tentativa de compensar, no fim de semana, parte dos impactos da greve alcançou empresas avícolas no Vale do Taquari. Na Minuano, de Lajeado, o abatedouro voltou a operar em dois turnos no sábado.

 

– O prejuízo é grande tanto para empresas do setor quanto para funcionários. A falta de insumos impediu empregados de atuarem durante a greve – afirma Adão José Gossmann, presidente da entidade que representa trabalhadores das companhias avícolas e de alimentação em geral de Lajeado e região.

 

O Sindicato da Indústria de Produtos Suínos do Estado (Sips) avalia que, por enquanto, é impossível estimar o tamanho da conta. As empresas perderam, por dia útil, R$ 14 milhões de faturamento. O rombo tende a ser maior. A chegada de ração nas propriedades, por exemplo, não estava normalizada até sexta-feira devido à necessidade de receber a matéria-prima, fabricar o alimento dos animais e entregar aos criadores. Precisam ainda ser verificadas as cargas de carnes frescas e congeladas que ficaram retidas nas estradas.

 

– Boa parte terá de ser destruída – observa o diretor-executivo do Sips, Rogério Kerber.

 

No segmento de leite, cerca de 8 milhões de litros por dia deixaram de ser coletados, perda de renda de R$ 10 milhões só para os pecuaristas. Mesmo com estradas desbloqueadas, a indústria não tem capacidade de processar o resultado da ordenha diária e o que ainda ficou armazenado nas propriedades. Ou seja, ainda há leite para ir fora.

 

– Vai demorar 15 dias para normalizar – estima o presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado (Sindilat), Alexandre Guerra.

 

Principal polo metalmecânico do Estado, Caxias do Sul viu grande parte de suas fábricas pararem devido à impossibilidade de receber insumos e despachar produtos. Presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico, Reomar Slaviero avalia que o grande problema será um descompasso maior entre receitas e despesas, o que tende a atrasar mais a retomada na economia da cidade.

 

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) estima que as perdas do varejo gaúcho na greve foram de cerca de R$ 230 milhões. Pelos dados da empresa de análise de crédito Boa Vista, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto Alegre observou que, entre 21 e 30 de maio, as vendas a crédito em todo o Estado caíram 26% em relação a igual intervalo de 2017. A variação, diz o presidente da entidade, Alcides Debus, pode indicar que todo o varejo gaúcho teve comportamento semelhante no período. A compra de aparelhos eletrônicos, por exemplo recuou 48%.

 

– Acredito que apenas metade destas perdas possa ser recuperada. Para o resto, passou a hora, o momento, a necessidade imediata do consumo – afirma Debus.

 

A Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do (Fecomércio-RS) não tem estimativa dos impactos da greve dos caminhoneiros, mas lembra que reflexos ainda podem ser sentidos no médio e longo prazos, devido ao abalo na confiança da população. A entidade observa que apenas parte pode ser recuperada. Para muitos setores, o que deixou de ser vendido, mercadoria ou serviço, não é mais consumido.

 

Um exemplo é o segmento de alimentação fora do domicílio. Com problemas de abastecimento, alguns restaurantes fecharam as portas. Em outros casos, devido à dificuldade de mobilidade, os clientes não apareceram.

 

As refeições que deixaram de ser consumidas não são servidas em um momento posterior.

 

Salões de beleza, transporte público e atividades de lazer – como cinema e teatro – também foram afetados pela clientela escassa. O caso do setor hoteleiro é emblemático, reforça a Fecomércio. Devido aos problemas de deslocamento, reservas foram canceladas. Assim, as diárias também se tornaram um produto perecível.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

04/06/2018 - Reposição de produtos nos supermercados ainda deve demorar 15 dias

A normalidade nas gôndolas dos supermercados gaúchos não deve voltar automaticamente com o fim da greve dos caminhoneiros. Apesar de considerar que o setor suportou relativamente bem o bloqueio imposto nas estradas, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) estima que, para encontrar nas prateleiras a variedade anterior à paralisação, os clientes terão de esperar 15 dias.

 

- Os produtos perecíveis, como hortifrutigranjeiros, voltam a ser oferecidos rapidamente. Neste final de semana, por exemplo, já se conseguiu repor, só ainda não com a mesma qualidade. Os itens de mercearia demoram mais. De modo geral, repor os estoques deve demorar 15 dias - prevê o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo.

 

Segundo ele, os dois primeiros dias da greve, momento de maior insegurança, foram de muita gente indo aos supermercados. Nesse período, as vendas aumentaram até 50%. Mas com o arrefecer do movimento grevista, os consumidores ficaram mais tranquilos e retomaram o ritmo normal de consumo. No sábado (2) e domingo (3), o movimento chegou a ser abaixo no normal.

 

Expectativa de preços sem aumento

 

Na avaliação da Agas, os estabelecimentos conseguiram suportar os momentos mais tensos da greve. Isso porque, em média, os supermercados trabalham com estoques de segurança que duram até 27 dias nas regiões metropolitanas. E no Interior, podem durar até 45 dias. Sobre repasse de preços ao consumidor, Longo é otimista.

 

- O momento foi de não se fazer repasses de preços aos clientes. Até porque o consumidor não paga uma variação do quilo da batata de R$ 3 para R$ 10, por exemplo. A saída para não repassar aumentos é ser uma empresa mais eficiente, diferente do que fez o governo federal, que repassou a conta para todos. Empresas consolidadas não se aproveitaram da situação - diz o presidente da Agas.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

04/06/2018 - Vulcão de Fogo registra forte explosão na Guatemala e deixa seis mortos

O Vulcão de Fogo da Guatemala, de 3.763 metros de altura, teve neste domingo uma forte explosão, lançando colunas de cinzas e levando as autoridades a evacuar moradores e fechar o aeroposto da capital. Pelo menos seis pessoas morreram em duas em duas comunidades ao sul do vulcão, localizado 35 quilômetros da capital, ao serem atingindas pelo material lodoso e quente que desceu do vulcão, segundo David de León, porta-voz da Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres (Conred).

 

De León informou que outras 20 pessoas ficaram feridas e mais de 2 mil pessoas foram evacuadas pela erupção que atingiu comunidades rurais próximas ao vulcão, e povoados urbanos, entre eles a cidade colonial de Antigua, o local turístico mais importante do país

 

Imagens da mídia local e da polícia mostram moradores cobertos de cinza vulcânica deixando suas comunidades, enquanto as equipes de socorro tentavam levá-los a lugares seguros. A queda de cinzas provocada também levou ao fechamento temporário das operações no aeroporto internacional da Cidade de Guatemala. Outros municípios próximos à capital também relataram a queda de cinzas devido à direção do vento.

 

A forte explosão do vulcão corresponde à segunda fase eruptiva do ano, segundo León, acrescentando que as colunas de cinzas ultrapassam os 2,2 mil metros sobre a cratera.

 

O Vulcão de Fogo, localizado entre os departamentos de Escuintla, Sacatepéquez e Chimaltenango, teria gerado sua primeira erupção de 2018 em janeiro. Em setembro de 2012, ele provocou a última emergência por erupção no país, provocando a retirada de 10 mil habitantes localizados em povoados ao sul do mesmo.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/06/2018 - Australiano foragido e condenado por pedofilia morre no Rio

O australiano Christopher John Gott, foragido no Brasil e condenado há mais de 24 anos por pedofilia em seu país, morreu na noite de quinta-feira, após ficar meses internado em estado de coma, no Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro. O caso de Gott veio à tona no começo deste ano depois de ele ter sido registrado como uma das 17 pessoas feridas em decorrência de um atropelamento em massa por um carro desgovernado, na orla de Copacabana, em janeiro. A morte foi confirmada ao Estadopela equipe do 23º batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro e pela assessoria da Secretaria Municipal de Saúde.

 

Condenação na Austrália

 

Gott vivia na capital carioca como professor de inglês há aproximadamente 22 anos. Por aqui, com um passaporte falso, ele era Daniel Marcos Philips e tinha 68 anos, segundo investigação da Polícia Federal, que identificou a falsidade do documento e confirmou com as autoridades australianas, por meio das digitais, que se tratava de um criminoso foragido.

 

O australiano, nascido em Melbourne, trabalhou como professor de ensino médio na cidade de Darwin até 1994, quando foi preso após 17 denúncias de abuso sexual de crianças, entre elas o estupro de uma menor de 14 anos, de acordo com informações da imprensa local. Condenado a seis anos de prisão pela justiça australiana, Gott cumpriu dois anos de cadeia e recebeu liberdade condicional. Foi neste momento que ele fugiu para o Rio de Janeiro e mudou de identidade, tentando se desvencilhar dos crimes cometidos na maior nação da Oceania.

 

Extradição

 

Ao jornal Estado de São Paulo, em abril, quando foi revelada a real identidade de Christopher John Gott, o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), do Ministério da Justiça do Brasil, informou que foi cogitado um pedido de extradição pela justiça australiana. Representantes da Interpol no Rio também estavam à frente da investigação e cuidando dos próximos passos, caso o australiano sobrevivesse aos danos do atropelamento.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/06/2018 - Homem é preso por transportar 220kg de maconha em caminhão de mudança em Porto Alegre

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 220kg de maconha em um caminhão de mudanças na madrugada deste domingo, na BR 448, em Porto Alegre. A droga estava escondida dentro de duas geladeiras que estavam sendo transportadas em um veículo de Cascavel, Paraná.

 

O caminhoneiro afirmou aos policiais que estava trazendo as drogas para a capital gaúcha. Ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado à polícia judiciária. A apreensão ocorreu durante fiscalização realizada pela PRF na rodovia.

 

 

 

Fonte:Correio do Povo

04/06/2018 - Semana começa com sol, nuvens e frio no RS

O sol aparece com nuvens na maioria das regiões, mas com períodos de céu encoberto ou nublado em grande parte do Estado. A nebulosidade volta a aumentar nesta segunda-feira a partir da Metade Norte com o avanço de ar mais quente e úmido de Norte. Há possibilidade ou de garoa ou chuva fraca em pontos do Estado na segunda metade do dia, especialmente à noite em cidades do Norte e do Nordeste.

 

O amanhecer volta a ser frio com geada isolada. Conforme a MetSul Meteorologia, haverá áreas com neblina e nevoeiro, e cobertura de nuvens baixas que pode durar por muitas horas. Já a tarde será amena na maior parte das localidades. Porto Alegre começa a semana em um dia de sol e nuvens, com temperaturas variando entre 8°C e 19°C.

 

Chuva e frio

 

Centros de baixa pressão trazem instabilidade para o Sul do país entre terça e a quinta-feira com os maiores volumes de chuva no Paraná. Entre quinta e a sexta ingressa um reforço de ar polar que trará temperatura muito baixa novamente no final desta semana, quando são esperadas marcas negativas e geada ampla.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

04/06/2018 - Estado perde R$ 150 milhões em impostos com greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros impactou diretamente nas prateleiras, postos de combustíveis e cadeia produtiva, mas também na arrecadação de impostos no Rio Grande do Sul. O prejuízo em caixa com o principal imposto arrecadado, o ICMS, é estimado em R$ 150 milhões.

 

As projeções são da Receita Estadual, que se baseia na nota fiscal eletrônica emitida pelas empresas e nas estimativas de queda de PIB, feitas pela Fiergs. O cálculo é preliminar e depende do aquecimento ou não da economia após a paralisação para se manter nesse patamar ou aumentar.

 

O setor mais afetado foi o dos combustíveis, que corresponde a 20% da arrecadação total do Rio Grande do Sul. Somente com gasolina, diesel e álcool que deixaram de ser consumidos durante a paralisação, estima-se o não-ingresso de R$ 70 milhões em receita. Sobre a gasolina, a incidência de ICMS é de 30%.

 

A tendência é que os salários do funcionalismo sejam ainda mais impactados na próxima folha, considerando que boa parte da arrecadação com ICMS é utilizada no pagamento dos servidores. O primeiro depósito referente a maio ficou na faixa de R$ 3,5 mil. “Já tínhamos projetado um quadro de agravamento da situação financeira do Estado, considerando que terminou a arrecadação proveniente do IPVA. Portanto, qualquer diminuição de receita pode impactar no pagamento do funcionalismo”, destacou o subsecretário da Receita Estadual, Mário Luis Wunderlich dos Santos.

 

A arrecadação de ICMS com o óleo diesel fica na casa de R$ 120 milhões mensais, tendo em vista que é cobrada alíquota de 12% sobre o preço do litro. Com as medidas anunciadas pelo Palácio do Planalto para reduzir R$ 0,46 sobre o diesel, o índice vai ser mantido, mas como o combustível vai ficar 10% mais barato, a tendência é de queda no que é arrecadado junto ao consumidor.

 

Da arrecadação total com o ICMS no Rio Grande do Sul, a rubrica dos combustíveis representa 20% do bolo. O imposto rende em torno de R$ 7 bilhões ao ano. Para reduzir o valor do diesel, o governo federal zerou a Cide, o que implica em perdas de R$ 140 milhões ao ano em arrecadação para o Rio Grande do Sul.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

01/06/2018 - Primeiro caso de morte por gripe no RS em 2018 é de moradora de Lajeado

O Rio Grande do Sul teve a primeira morte por gripe em 2018 confirmada ontem (30) pelo governo estadual. A vítima é uma mulher de 32 anos, moradora de Lajeado, que estava internada em Porto Alegre, com o subtipo Influenza A-H1N1. Ela não havia sido vacinada.

 

Segundo a Secretaria da Saúde, está em investigação a possível presença de comorbidade – a existência de outra doença crônica que pudesse potencializar a ação do vírus. O caso foi notificado após o fechamento do último boletim epidemiológico, divulgado segunda-feira (28), que apontava 34 casos confirmados no estado.

 

A campanha nacional de vacinação contra a gripe, que terminaria nesta sexta-feira (1º), foi prorrogada até o próximo dia 15. No Rio Grande do Sul, até o momento, não foi atingida a meta de 90% de cobertura vacinal pretendida. Fonte: G1RS/Portal do Governo do RS

 

 

 

Fonte: G1 RS

01/06/2018 - Homem é preso após matar mulher com tiro em Porto Alegre

Um homem foi preso na noite de quinta-feira (31) após matar a esposa com um disparo de arma de fogo. Ele disse à polícia que atingiu a mulher com um disparo acidental. O crime aconteceu no bairro Farrapos, na Zona Norte de Porto Alegre.

 

A mulher, de 19 anos, foi encontrada já sem vida quando os policiais chegaram ao local. O marido, de 37 anos, afirmou ter sido o autor do disparo acidental. Foi apreendida no local uma pistola PT. 40, que estaria sem registro, e que teria sido usada no crime.

 

À Brigada Militar, ele disse que estava manuseando a pistola próximo de sua esposa, e que mesmo após retirar o carregador, uma munição teria ficado na câmera. Durante o manuseio a arma teria disparado e atingido a mulher de forma fatal.

 

Ele foi preso pelos policiais militares e encaminhado à 2ª Delegacia de Pronto Atendimento.

 

 

 

Fonte: G1 RS

01/06/2018 - PF faz operação contra empresário suspeito de ameaçar caminhoneiros no RS

A Polícia Federal realizou, na manhã desta quinta-feira (31), uma operação contra um empresário suspeito de ameaçar caminhoneiros em rodovias do Rio Grande do Sul. Uma pessoa foi presa temporariamente em um condomínio de luxo em Xangri-Lá, no Litoral Norte. A identidade não foi divulgada.

 

"A gente não pode abrir muitas informações para não prejudicar investigações que estão em andamento", disse o delegado Alexandre Isbarrola, superintendente da PF no Rio Grande do Sul, em coletiva no fim da manhã.

 

"Ocorrendo novos fatos, vamos identificar e responsabilizar essas pessoas", acrescentou.

 

Também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas cidades de Vale Real e Caxias do Sul, no Vale do Rio Pardo e na Serra.

 

A investigação foi iniciada na quarta-feira (30) após denúncias de que o administrador de uma grande transportadora estaria ameaçando caminhoneiros para que não realizassem o transporte de cargas.

 

"Trata-se de uma grande empresa, não divulgamos o nome, mas é uma grande transportadora, que agia com violência e ameaça, atuando com outras pessoas em rodovias estaduais e federais, e vias vicinais na Serra (...) Obrigavam caminhões a parar e impediam que seguissem se movimentando", destacou Isbarrola.

 

Ainda de acordo com o delegado, os principais carregamentos impedidos de seguir viagem eram de proteína animal e ração, além de combustíveis. "São elementos contundentes que pegamos da atuação deles. Sócios atuavam na coordenação desse movimento", afirma.

 

A polícia informou ainda que motoristas teriam sido obrigados a abandonar os caminhões em postos de combustíveis das rodovias ERS-122, ERS-452 e BR-116.

 

De acordo com PF, a operação Unlocked (desbloqueado) investiga o crime de atentado contra a liberdade de trabalho e associação criminosa.

 

"Um dos principais objetivos dessa quadrilha era provocar o desabastecimento na região da Serra e Região Metropolitana", resume o delegado.

 

O ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, afirmou durante um pronunciamento no Palácio do Planalto que Rio Grande do Sul é o estado onde houve mais resistência para o fim das mobilizações.

 

"Nós sabemos que hoje o Rio Grande do Sul ainda é o estado onde temos as maiores dificuldades. E talvez a atuação deste empresário seja um dos fatores que esteja alimentando essa dificuldade", afirma o ministro.

 

Nesta quinta-feira, foram publicados no Diário Oficial da União projetos que vão perder recursos por causa do subsídio do diesel. O RS vai perder 13,4 milhões. Entre os cortes, R$ 2,2 milhões para a área da saúde em Porto Alegre. Outros R$ 6,1 milhões a menos para a duplicação da BR-290 e obras na BR-285, em São José dos Ausentes.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

01/06/2018 - Narcotraficante que abastecia a Serra é preso após trocar tiros com a polícia

O foragido da justiça Ariovaldo Bopsin da Silva, o Mulita, 44 anos, foi baleado após tentativa de fuga no início da tarde de quarta-feira (30) em São Marcos, na Serra.  De acordo com a Polícia Civil, ele tentou fugir em um Gol por volta do meio-dia após ser localizado por agentes da Delegacia de Entorpecente Furtos Roubos e Capturas (Defrec), de Caxias do Sul.

 

Conforme o delegado Adriano Linhares, titular da Defrec, havia dois mandados de prisão contra Ariovaldo: um de prisão preventiva, expedido pela 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu (PR), e o outro por sentença penal condenatória, expedido pela 1ª Vara de Execuções Criminais de Caxias do Sul.

 

 

De acordo com a polícia, Mulita, junto com um irmão, comandava o abastecimento de entorpecentes vindos do Paraguai em Caxias do Sul e região. Ele também tem antecedentes por roubo, associação criminosa, porte ilegal de arma e associação para o tráfico.

 

Em 2011, ele foi denunciado pelo Ministério Público como chefe de um esquema de distribuição de drogas que envolvia mais de 60 pessoas de 16 grupos diferentes em Caxias do Sul. Em 2016, chegou a ser preso pela Polícia Federal em Santa Catarina, onde teria praticado assaltos. Na época, Mulita e comparsas tiveram bens oriundos do tráfico sequestrados: três casas em Caxias do Sul além de três apartamentos e uma casa em Florianópolis (SC).

 

Em janeiro de 2016,  usando uma corda, Mulita e outros dois detentos escalaram o muro da Penitenciária Industrial (Pics) e fugiram.  Três meses depois, ele voltou a ser preso, em Florianópolis (SC), após participar de um assalto a um hotel.

 

Nesta quarta-feira, ao ser localizado na Rua Carlos Gomes, no centro de São Marcos, tentou escapar dos policiais. No entanto, os pneus do Gol ficaram furados após serem atingidos por tiros. Mulita pulou do carro nas proximidades do Fórum e sacou uma pistola 9 milímetros municiada. Os policiais atiraram, atingindo-o com um dos disparos.

 

Mulita foi socorrido e levado ao Hospital São João Bosco, em São Marcos.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

01/06/2018 - Jovem é morto a tiro ao passar por aldeia indígena no norte do RS

Um jovem morreu na noite de quarta-feira (30) após ser atingido por um tiro enquanto passava de carro por uma aldeia indígena, em Benjamin Constant do Sul, no norte do Estado. Nathan Cozer Hochmann, 21 anos, sobrinho do prefeito do município, Itacir Hochmann, foi atingido por um disparo no pescoço. O veículo onde ele seguia na carona ainda capotou na estrada.

 

O rapaz teria saído de casa para ir com um amigo jantar em uma pizzaria de Faxinalzinho, cidade vizinha, a cerca de 13 quilômetros. No retorno para Benjamin Constant do Sul, na metade do trajeto, os amigos passaram pela reserva indígena Votouro, no limite entre os municípios.

 

 

Neste momento, segundo o motorista, o carro teria sido atingido por um disparo. Sentado ao lado do condutor, Nathan foi alvejado no pescoço. O amigo dele acabou perdendo o controle do Palio, que capotou na estrada.

 

Assustado, o motorista teria ido até uma residência próxima para pedir socorro. Os moradores fizeram contato com os familiares de Nathan, por telefone. O pai do jovem contou à polícia que recebeu o telefonema, por volta das 22h.

 

Ao saber que o filho estava ferido, o familiar seguiu até a estrada onde encontrou o Palio capotado, com Nathan ferido dentro do veículo. O jovem chegou a ser socorrido por uma ambulância do município e levado à Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim, mas não resistiu.

 

Uma das suspeitas é que o rapaz possa ter sido alvejado por engano, já que conflitos têm ocorrido na reserva recentemente. Em 8 de março, um indígena, de 22 anos, foi morto a tiros dentro da reserva e outros oito ficaram feridos durante briga generalizada. O confronto teria ocorrido por conta da disputa entre grupos após mudanças na liderança da reserva.

 

O homicídio foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Erechim. O caso será repassado à Polícia Civil de São Valentim.

 

Clima de tensão

 

Conforme o delegado Mário Luiz Vieira, da Polícia Federal (PF) de Passo Fundo, embora o caso possa envolver a responsabilização de indígenas, a investigação deve seguir com a Polícia Civil.

 

— Trabalhamos quando há uma disputa de lideranças ou pela posse de terras indígenas, por exemplo.

 

Ainda conforme o delegado, a PF está atenta às disputas envolvendo as reservas indígenas da região.

 

— Não é apenas ali que está tenso. Temos várias reservas conflagradas. Já houve um problema de liderança no Votouro, mas acreditamos que não é o que envolve esse caso — afirma.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

01/06/2018 - Junho começa com instabilidade no RS

O primeiro dia de junho será marcado por tempo instável no Rio Grande do Sul, de acordo com a MetSul Meteorologia. Será uma jornada de muitas nuvens no Estado e com precipitação, efeito de uma frente fria no Sul do Brasil. Chove ou garoa em todas as regiões, ao menos em parte do dia, com as precipitações mais persistentes e volumosas se concentrando na Metade Norte.

 

Ar mais frio começa a ingressar no Estado e traz um dia de temperatura baixa em parte do Rio Grande do Sul, sobretudo em pontos do Oeste, Noroeste, Centro do Estado e Campanha, mas é neste sábado que o ar frio toma conta de todo o território gaúcho. Porto Alegre, em um dia chuvoso, terá máxima de 20°C.

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre 16°C / 20°C

 

Caxias 14°C / 17°C

 

Santa Cruz do Sul 16°C / 20°C

 

Uruguaiana 11°C / 17°C

 

Pelotas 14°C / 18°C

 

Livramento 11°C / 16°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

01/06/2018 - Após assembleia, Sindipetro-RS afirma que mobilização foi encerrada

O presidente do Sindicato dos Petroleiros no Estado (Sindipetro-RS), Fernando Maia da Costa, afirmou na tarde desta quinta-feira (31) que a mobilização foi encerrada. Mais cedo, a categoria havia realizado uma assembleia geral.

 

Na manhã de quarta (30), funcionários da Petrobras e integrantes de centrais sindicais, que apoiam a paralisação dos petroleiros, realizaram um ato em frente à Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O grupo de manifestantes entrou em confronto com a Brigada Militar.

 

A paralisação dos petroleiros foi anunciada na terça-feira (29), e teve início à 0h, em todo o país. Os petroleiros já retornaram ao trabalho em unidades de pelo menos 9 estados: AM, BA, PE, PR, RJ, SC, SP, RN e RS.

 

Conforme Costa, na próxima semana, os integrantes vão avaliar o movimento para analisar se conseguiram mostrar para a opinião pública o que está acontecendo com a Petrobras.

 

"Qualquer coisa, se acharmos necessário, podemos retomar a paralisação por tempo indeterminado", afirma o presidente.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

01/06/2018 - Saúde, educação, agropecuária e segurança perderão verbas para governo cobrir desconto no diesel

Quatro dias após garantir desconto de R$ 0,46 no diesel, a equipe econômica do governo detalhou quais medidas irá adotar para cobrir o rombo de R$ 13,5 bilhões aberto com o que está sendo chamado de "bolsa caminhoneiro".

 

Benefícios fiscais serão cortados, aumentando a arrecadação de tributos de empresas exportadoras, produtoras de refrigerantes e da indústria química. E programas das áreas da saúde, educação, agropecuária e segurança pública perderão recursos.

 

O malabarismo financeiro foi dividido em dois atos. No primeiro, o Planalto precisou encontrar fontes para cobrir a redução no valor do combustível causada pela diminuição da alíquota do PIS/Cofins e pela extinção da Cide. O impacto será de R$ 0,16 a menos nas bombas para o consumidor, com perda de R$ 4 bilhões aos cofres públicos.

 

Para custear este montante, o governo reduziu de 2% para 0,1% a alíquota do programa Reintegra, que devolve créditos do PIS/Cofins a empresas que exportam produtos manufaturados.

 

A projeção de incremento de receita é de R$ 2,27 bilhões até o final do ano. A reoneração da folha salarial de 39 setores (R$ 830 milhões), a redução de incentivos de produtos para fábricas de refrigerantes (R$ 740 milhões) e a revogação do Regime Especial da Indústria Química (R$ 170 mi) completam a conta.

 

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, defendeu a redução dos benefícios fiscais devido a distorções no sistema de tributos do país, que garantem benesses a diversos setores:

 

— Os gastos tributários no Brasil são elevados, fora do padrão mundial.

 

A outra parte do rombo, de R$ 9,5 bilhões, virá da política de subsídio do Executivo que irá baixar o preço do diesel em mais R$ 0,30 nas bombas.

 

Para cobrir a despesa, a saída encontrada pela equipe econômica foi reduzir em R$ 6,2 bilhões as reservas do orçamento – não destinadas a nenhuma área para que o teto de gastos não fosse ultrapassado – e em R$ 2,2 bilhões os recursos para capitalização de estatais.

 

O cálculo foi fechado com o corte de R$ 1,2 bilhão em programas tocados por ministérios. Ironicamente, a área que sofrerá o maior revés é uma das que mais impacta o setor logístico.

 

A tesoura deixará pelo caminho R$ 371 milhões que iriam para projetos em rodovias. Outros R$ 146,6 milhões não chegarão a programas de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

01/06/2018 - Posto que não baixar preço do diesel pode ser multado e interditado

O governo firmará um acordo com a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis) para garantir o repasse do desconto de R$ 0,46 no litro do óleo diesel ao consumidor. Em um Termo de Cooperação Técnica, governo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), federação e distribuidoras se comprometem a fazer o desconto chegar na bomba de combustível.

 

O acordo será assinado nesta sexta-feira, às 11h, no Ministério de Minas e Energia e foi anunciado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, em entrevista coletiva na noite desta quinta no Palácio do Planalto.

 

Padilha destacou as punições possíveis àqueles que não repassarem o desconto: multas de até R$ 9,4 milhões, suspensão temporária das atividades, interdição dos estabelecimentos e até mesmo cassação da licença.

 

A fiscalização será realizada pelos Procons estaduais. Caso um consumidor, ao abastecer com diesel, verificar a não aplicação do desconto, poderá fazer a denúncia ao Procon. Padilha informou ainda que um número de telefone será usado como canal de comunicação para essas denúncias.

 

Sem caminhões parados em rodovias federais

 

De acordo com o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Renato Dias, não existe mais nenhum ponto de aglomeração dos caminhoneiros nas rodovias federais. Dias fez um apelo para que os caminhoneiros fiquem atentos a lideranças que incitam novas paralisações. “A pauta foi exaurida. O governo está garantindo os R$ 0,46 na bomba. Não deixem que falsos líderes com interesses diversos dos interesses do caminhoneiros usem vocês para agitar e fazer baderna nas rodovias federais”, afirmou.

 

Dias destacou que podem haver eventuais interdições parciais em rodovias, mas não significam que se trata do mesmo movimento. De acordo com ele, a PRF lida com interdições diariamente, provocadas por motivos diversos.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

01/06/2018 - A Organização Mundial da Saúde alerta para o impacto do cigarro na saúde cardiovascular

 

Nesta quinta-feira (31), Dia Mundial sem Tabaco, a OMS (Organização Mundial da Saúde) alerta para a ligação entre o cigarro e as doenças cardiovasculares, principal causa de morte em todo o mundo. Segundo a entidade, o uso do tabaco é um importante fator de risco para o desenvolvimento de doença arterial coronariana, derrame e doença vascular periférica.

 

“Apesar dos danos conhecidos do tabaco à saúde do coração e da disponibilidade de soluções para reduzir [o número de] mortes e doenças relacionadas ao tabagismo, o conhecimento entre grandes setores do público de que o tabaco é uma das principais causas de doenças cardiovasculares é baixo”, informou a OMS.

 

Dados da organização mostram que as doenças cardiovasculares matam mais pessoas do que qualquer outra enfermidade no mundo, sendo que fumantes passivos respondem por aproximadamente 12% do total de mortes por doenças do coração. O uso do tabaco figura como a segunda principal causa de doenças cardiovasculares, atrás apenas da pressão arterial alta.

 

“A epidemia global de tabaco mata mais de 7 milhões de pessoas todos os anos, das quais quase 900 mil são não fumantes que morrem por inalar fumaça emitida por fumantes”, destacou a OMS, ao citar que cerca de 80% dos mais de 1 bilhão de fumantes em todo mundo vivem em países de baixa e média rendas.

 

Brasil

 

De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), 428 pessoas morrem por dia no Brasil por causa do tabagismo. Conforme dados do Inca, 12,6% de todas as mortes registradas no País são atribuíveis ao tabaco. Ao todo, 156.216 mortes poderiam ser evitadas todos os anos caso o uso do tabaco fosse eliminado.

 

Os números mostram ainda que, no ano passado, 73.500 pessoas foram diagnosticadas com câncer provocado pelo tabagismo. Segundo o Inca, R$ 56,9 bilhões são perdidos a cada ano em função de despesas médicas e perda de produtividade.

 

No ano passado, um estudo financiado pela Bill & Melinda Gates Foundation e pela Bloomberg Philanthropies apontou o Brasil como “uma história de sucesso digna de nota” por causa da redução significativa de fumantes entre 1990 e 2015. Combinando uma alta de impostos e campanhas de conscientização, o País conseguiu fazer cair pela metade a proporção de fumantes em 25 anos.

 

Os países com menos fumantes

 

As nações do mundo que detêm esse título são Gana (4%), Etiópia (4,5%), Nigéria (5,7%), Eritreia (5,8%) e Panamá (6,2%). Cerca de 14% dos africanos fumam tabaco, segundo a OMS, abaixo da média global de 22%. Os homens representam de 70% a 85% dos fumantes no continente.

 

A baixa prevalência desse hábito entre as mulheres é atribuída aos baixos índices de independência econômica feminina nesta região do planeta – e também ao fato de o hábito ser visto como inadequado para mulheres em vários países. Gana, Etiópia e Nigéria passaram a fazer parte da convenção da OMS para controle de tabaco e introduziram políticas rígidas para proteger seus cidadãos dos efeitos adversos do fumo.

 

 

 

 

Fonte: O Sul

30/05/2018 - Mais de 200 cidades do Rio Grande do Sul têm decretos de emergência ou calamidade pública, aponta Famurs

Mais de 200 cidades do Rio Grande do Sul têm decretos de situação de emergência ou de calamidade pública devido à greve dos caminhoneiros, segundo aponta levantamento realizado pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). A entidade acrescentou que outros 106 municípios podem adotar as mesmas medidas caso o abastecimento não seja normalizado em breve.

 

Entre 380 prefeitos consultados, 73 decretaram calamidade pública e outros 131, emergência, totalizando 204 cidades. Os dados foram respondidos por gestores de 380 das 497 cidades do estado.

 

"A Famurs é contra o aumento abusivo dos combustíveis, por se tratarem do principal insumo dos municípios. Apoiamos a greve dos caminhoneiros, com base na posição da maioria dos prefeitos, entendendo serem legítimas suas reivindicações que foram atendidas pelo governo federal. Diante disso, solicitamos que os caminhoneiros possibilitem o reabastecimento nos municípios, para não termos uma situação de caos, que já se avizinha", afirma o presidente da entidade, Salmo Dias de Oliveira.

 

Segundo o presidente, os prefeitos estão preocupados com os efeitos da greve. Oliveira relata que o setor primário está sofrendo as maiores consequências. "O segmento leiteiro está sendo obrigado a descartar toda a sua produção. A criação de aves e suínos está ameaçada, pois os animais estão sofrendo com a fome, havendo casos de canibalismo por falta de ração", explica.

 

De acordo com o coordenador-geral da Famurs, Luciano Machado, os prefeitos informam que as maiores necessidades são o suprimento de insumos para hospitais e agricultura, ração para os animais e combustível para ambulâncias e serviços básicos.

 

A prefeitura de Caxias do Sul, na Serra gaúcha, é uma das cidades que decretou situação de emergência. A população está sem gasolina desde sexta-feira (25). O pouco combustível que chegou na noite de segunda-feira (28) está sendo utilizado para abastecer carros oficiais, da segurança pública e da área da saúde. Na tarde desta terça, um caminhão-tanque que estava retido no estacionamento de uma empresa pelos manifestantes foi liberado e levado para um posto. A notícia se espalhou e uma grande fila se formou.

 

Em Pelotas, na Região Sul, por volta das 13h desta terça, os caminhões tanque foram para a cidade escoltados por Exército, Brigada Militar e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo o Sulpetro, sindicato que representa os postos de combustíveis no Rio Grande do Sul, cerca de 40% dos 115 estabelecimentos de Pelotas foram abastecidos nesta terça.

 

Em Uruguaiana, na Fronteira Oeste, a população sofre com o desabastecimento e quase 500 caminhões estão parados no Porto Seco. Em Bagé, na Campanha, motoristas amanheceram nas filas para abastecer, mas nenhum posto tinha combustível.

 

Calamidade pública ou situação de emergência

 

A assessoria jurídica da Famurs informou que o prefeito tem autonomia para optar pelo decreto de estado de calamidade pública ou de situação de emergência. A orientação da federação é que os gestores decretem calamidade pública, pois o cenário representa risco à vida dos habitantes do município e os prejuízos econômicos e sociais são grandes.

 

Com o decreto de calamidade pública, o prefeito pode deixar de prestar serviços não essenciais, atendendo apenas casos de urgência na saúde. A prefeitura também pode requisitar combustível para abastecer os carros oficiais, ambulâncias e viaturas da polícia.

 

Veja a lista das cidades divulgada pela Famurs:

 

Situação de emergência

 

  • Água Santa
  • Ajuricaba
  • Almirante Tamandaré do Sul
  • Alto Feliz
  • Antônio Prado
  • Araricá
  • Arvorezinha
  • Balneário Pinhal
  • Barão
  • Barros Cassal
  • Boa Vista do Cadeado
  • Boa Vista do Sul
  • Bom Princípio
  • Bom Retiro do Sul
  • Boqueirão do Leão
  • Brochier
  • Butiá
  • Cachoeira do Sul
  • Caiçara
  • Camargo
  • Cambará do Sul
  • Campestre da Serra
  • Campina das Missões
  • Campinas do Sul
  • Candiota
  • Canguçu
  • Capão do Cipó
  • Capivari do Sul
  • Caraá
  • Carlos Barbosa
  • Centenário
  • Cerro Grande
  • Charqueadas
  • Colinas
  • Cotiporã
  • Coxilha
  • Dois Lajeados
  • Dom Pedrito
  • Dom Pedro de Alcântara
  • Doutor Ricardo
  • Eldorado do Sul
  • Encantado
  • Encruzilhada do Sul
  • Entre Rios do Sul
  • Entre-Ijuís
  • Erechim
  • Espumoso
  • Estrela
  • Estrela Velha
  • Fazenda Vilanova
  • Feliz
  • Floriano Peixoto
  • Formigueiro
  • Garibaldi
  • Guabiju
  • Guaíba
  • Herval
  • Ibarama
  • Ibiraiaras
  • Ilópolis
  • Imigrante
  • Itapuca
  • Ivorá
  • Jacuizinho
  • Jaquirana
  • Júlio de Castilhos
  • Lagoa Bonita do Sul
  • Lagoa Vermelha
  • Maratá
  • Mariana Pimentel
  • Minas do Leão
  • Monte Alegre dos Campos
  • Montenegro
  • Morrinhos do Sul
  • Muitos Capões
  • Nonoai
  • Nova Alvorada
  • Nova Araçá
  • Nova Bassano
  • Nova Bréscia
  • Nova Pádua
  • Nova Prata
  • Novo Cabrais
  • Novo Machado
  • Palmares do Sul
  • Pareci Novo
  • Pinhal da Serra
  • Pinhal Grande
  • Pinheirinho do Vale
  • Pinheiro Machado
  • Pinto Bandeira
  • Piratini
  • Ponte Preta
  • Porto Mauá
  • Pouso Novo
  • Progresso
  • Quinze de Novembro
  • Rio dos Índios
  • Salto do Jacuí
  • Salvador do Sul
  • Santa Clara do Sul
  • Santa Tereza
  • Santana da Boa Vista
  • Santo Antônio da Patrulha
  • Santo Cristo
  • São Domingos do Sul
  • São Francisco de Paula
  • São Lourenço do Sul
  • São Marcos
  • São Miguel das Missões
  • São Pedro da Serra
  • São Pedro do Butiá
  • São Sebastião do Caí
  • São Valério do Sul
  • São Vicente do Sul
  • Sapucaia do Sul
  • Tapera
  • Tio Hugo
  • Torres
  • Travesseiro
  • Três Cachoeiras
  • Três Palmeiras
  • Trindade do Sul
  • Tunas
  • Tupanciretã
  • Vale Real
  • Venâncio Aires
  • Vespasiano Correa
  • Vila Flores
  • Vista Alegre
  • Xangri-lá
 

Calamidade pública

 

  • Arroio do Tigre
  • Barra do Guarita
  • Barracão
  • Cacique Doble
  • Campo Novo
  • Campos Borges
  • Candelária
  • Capão Bonito do Sul
  • Carlos Gomes
  • Cerrito
  • Charrua
  • Condor
  • Constantina
  • Cristal
  • Dom Feliciano
  • Ernestina
  • Estação
  • Estância Velha
  • General Câmara
  • Getúlio Vargas
  • Glorinha
  • Herveiras
  • Horizontina
  • Ibiaçá
  • Independência
  • Inhacorá
  • Itaqui
  • Jacutinga
  • Lajeado do Bugre
  • Linha Nova
  • Machadinho
  • Mato Castelhano
  • Mato Leitão
  • Morro Redondo
  • Panambi
  • Paraí
  • Parobé
  • Passo do Sobrado
  • Paulo Bento
  • Pedro Osório
  • Quaraí
  • Restinga Seca
  • Roca Sales
  • Ronda Alta
  • Rosário do Sul
  • Sananduva
  • Santana do Livramento
  • Santo Augusto
  • São Borja
  • São Gabriel
  • São José do Norte
  • Selbach
  • Sertão
  • Sertão Santana
  • Severiano de Almeida
  • Sinimbu
  • Sobradinho
  • Tabaí
  • Tapes
  • Tenente Portela
  • Teutônia
  • Toropi
  • Três Arroios
  • Três Coroas
  • Três Forquilhas
  • Tucunduva
  • Tupandi
  • Tuparendi
  • Uruguaiana
  • Vacaria
  • Vale Verde
  • Vanini
  • Victor Graeff
 
 
 
 
 
Fonte: G1 RS

30/05/2018 - Homem é preso após arrancar cabos de freio de caminhão escoltado pela polícia

Um caminhão-tanque colidiu contra duas viaturas da Brigada Militar, na noite de terça-feira (30) em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre após ter os cabos de freio arrancados por um homem que foi preso.

 

De acordo com a Brigada Militar, o episódio aconteceu em frente a sede de uma distribuidora de combustíveis, quando um homem subiu em cima do caminhão e arrancou os cabos, o que fez com que o veículo batesse nas viaturas.

 

Ninguém ficou ferido, e o homem responsável por arrancar os cabos, fugiu em direção a um matagal, mas acabou sendo preso pela polícia. Ele foi encaminhado para a Cadeia Pública de Porto Alegre.

 

A distribuidora fica a poucos metros da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), onde manifestantes estão concentrados desde a quarta-feira (23).

 

Também durante a noite de terça, pedras foram arremessadas contra policiais militares que estavam próximos da refinaria. A polícia usou bombas de gás para dispersar os manifestantes.

 

A Prefeitura de Porto Alegre estima que 70% dos postos de combustível da cidade terão sido abastecidos até o final desta quarta-feira (30). Dos 278 estabelecimentos que há no município, até às 18h de terça, 94 haviam recebido combustíveis para atender a população, conforme informações do município.

 

Mangueiras cortadas

 

Na noite de segunda-feira (28), cinco caminhões-tanque tiveram mangueiras de abastecimento cortadas por manifestantes durante a chegada dos veículos à Refap.

 

Segundo a Brigada Militar, os danos aconteceram no momento em que os caminhões passavam perto de um protesto que reuniu cerca de mil pessoas em frente à Refap. Ao terem as mangueiras cortadas, os caminhões tiveram os sistemas de freio acionados e por isso precisaram ser guinchados para dentro da refinaria.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

30/05/2018 - Por falta de ração, empresa do RS vai doar 150 mil galinhas

A paralisação dos caminhoneiros e os bloqueios nas estradas aumentam a angústia de empresas e criadores de suínos, aves e gado de leite. Não conseguem receber alimento para os animais, nem escoar a produção, um impasse que gera prejuízos milionários diários e desespero nas propriedades, com o início da mortandade dos animais. A Naturovos, de Salvador do Sul, resolveu adotar uma atitude extrema. Temendo a morte das aves, começou nesta terça-feira (29) a doar parte das galinhas que estão nas propriedades de produtores integrados. Até 150 mil serão distribuídas em Salvador do Sul, Tupandi e Barão. Os endereços dos locais de doação estão no site da empresa.

 

— Não há alimento, então vamos doar para a comunidade as aves que estão mais em final de vida e preservar as mais novas. Para não deixar que elas morram de fome, sofrendo mais — diz o diretor e proprietário da empresa, João Carlos Müller.

 

Nas propriedades rurais, criadores também mostram preocupação. Em Marques de Souza, no Vale do Taquari, o suinocultor Lucas Wessel se revolta com a situação. Ele tem cerca de 1,7 mil animais na propriedade, que deveriam ter sido carregados nos últimos dias. Com a greve nos transportes, seguem nos chiqueiros, sem alimento. Após quase uma semana sem ração, seis suínos morreram. O número tende a crescer. Outros, debilitados, deitaram. Não conseguem levantar e acabam machucados pelos outros porcos. Wessel mostra revolta com a situação:

 

— Acordo de noite com os porcos gritando de fome, brigando, se mordendo. É triste. Nem sei que prejuízo vou ter. Enquanto isso, tem manifestante no trevo da cidade fazendo churrasco e bebendo cerveja. Que crise é essa a deles? — questiona.

 

Aflito, Wessel tenta dar silagem para os suínos. Como não é o adequado, os animais passam mal. Sem receber ração da empresa em que é produtor integrado, nesta terça-feira teve de comprar 10 toneladas de farelo de milho. Duraria no máximo dois dias, mas tentará racionar, à espera de solução para a situação das estradas. Enquanto isso, os suínos seguirão ao menos perdendo peso, causando perdas ao produtor, que ganha com a engorda do lote.

 

Os últimos dias também têm sido de ansiedade para o produtor de frangos Erineu de Pizzol, de Dois Lajeados, na Serra. Ele cuida de um lote de 20 mil frangos e cerca de mil morreram por falta de comida. Normalmente, os animais consomem cerca de 3 toneladas de ração. Para evitar uma mortandade maior, Pizzol dá milho para as aves, mas apenas um terço da quantidade que seria necessária. Mesmo assim, um buraco na propriedade está aberto para o caso da necessidade de enterrar mais animais que possam sucumbir à falta do que comer.

 

— Os caminhões não chegam mais e os bichos estão com fome. O prejuízo já é de cerca de R$ 10 mil. A mortalidade, a perda de peso, de desempenho, é um prejuízo meu. É o meu trabalho sendo jogado fora — lastima Pizzol.

 

O presidente da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), Valdecir Folador, explica que a situação desorganiza toda a cadeia, formada por propriedades responsáveis pelas matrizes prenhes, criações dos leitoões e engorda. Sem mobilidade, os animais não podem transitar entre os criatórios especializados em casa fase. Sem ração, ficam com fome. E não podem ser levados para os frigoríficos.

 

— Ainda não aconteceu uma grande mortalidade, mas está no limite para acontecer. Já há canibalismo nas granjas — alerta Folador.

 

O quadro levou a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) a  retirar o apoio ao movimento dos caminhoneiros. A entidade alega que mais de 100 mil famílias no Estado que produzem leite, suínos, frango e hortigranjeiros estão perdendo renda.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

30/05/2018 - Dois assaltantes de banco são mortos em confronto com a polícia

Dois criminosos, ainda não identificados, que atacaram o posto do Banrisul de Vespasiano Corrêa na madrugada de terça-feira (29) foram mortos a tiros em confronto com a polícia.

 

Um grupo de cinco assaltantes acessou o caixa eletrônico do banco com maçaricos em Vespasiano Corrêa e fugiu em dois veículos. Depois disso, os criminosos permaneceram em um matagal entre a cidade e Muçum, ambos no Vale do Taquari.

 

Conforme as informações do Comandante Regional do Vale do Taquari, Ricardo Hofmann, o cerco na localidade iniciou logo após a ocorrência, às 2h de terça. Por volta das 20h30min, houve uma troca de tiros entre a polícia e os assaltantes.

 

Neste momento, dois bandidos foram atingidos pelos disparos e não resistiram aos ferimentos. Outro foi detido no local e não teve o nome divulgado. Dois ladrões retornaram ao esconderijo no matagal.

 

Conforme a Brigada Militar (BM), foram apreendidos um fuzil e uma pistola. Dentro dos dois automóveis utilizados na fuga, e abandonados em seguida, havia duas dinamites.

 

A BM segue o cerco no local e faz barreiras em estradas da região.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

30/05/2018 - Petroleiros desafiam Justiça e iniciam greve em refinarias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou, por meio de redes sociais, que a greve da categoria começou nos primeiros minutos desta quarta-feira (30) apesar de o Tribunal Superior do Trabalho (TST) ter considerado o movimento ilegal na véspera.

 

— Não vamos arregar para a Justiça do Trabalho — disse o coordenador geral da FUP, José Maria Rangel, em vídeo distribuído pela entidade. — A greve está mantida.

 

Comunicado da FUP publicado pouco depois da 1h relata que os funcionários "não entraram para trabalhar" nas refinarias de Manaus (Reman), Abreu e Lima (Pernambuco), Regap (Minas Gerais), Duque de Caxias (Reduc), Paulínia (Replan), Capuava (Recap), Araucária (Repar), Refap (RS), além da Fábrica de Lubrificantes do Ceará (Lubnor), da Araucária Nitrogenados (Fafen-PR) e da unidade de xisto do Paraná (SIX).   Também confirmam greve na Bacia de Campos.

 

Os petroleiros decidiram parar as atividades por 72 horas em solidariedade ao movimento dos caminhoneiros e para pedir a destituição de Pedro Parente do comando da estatal, entre outras reivindicações.

 

O TST tomou a decisão de declarar ilegal a greve por causa de sua "natureza político-ideológica". O tribunal estipulou multa diária de R$ 500 mil em caso de descumprimento da ordem.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

30/05/2018 - Governo do RS aposta em "corredores de segurança" para desobstruir rodovias

O governo do Rio Grande do Sul e as Forças Armadas prometem intensificar ações para desmobilizar pontos de concentração em rodovias no Estado em meio à greve dos caminhoneiros, que entrou no nono dia nesta terça-feira (29). Uma das principais ofensivas será a tentativa de garantir a circulação de motoristas que estão presos em mobilizações, criando "corredores de segurança".

 

— A partir de hoje (terça-feira), vamos atuar em grandes corredores de segurança aqui no Estado. Nas grandes rodovias estaduais e federais, a partir de hoje, o caminhoneiro que quiser sair da paralisação vai ter a segurança para se deslocar, porque o Exército, a Marinha, a Força Aérea, a Polícia Rodoviária Federal, a Brigada Militar e as polícias Civil e Federal estarão presentes para proporcionar a segurança dele — disse o general Geraldo Antônio Miotto em entrevista coletiva no final da tarde.

 

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, durante a manhã, o general Carlos José Penteado, chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Sul, afirmou que esses corredores para facilitar o tráfego das cargas serão montados em rodovias como a BR-116 – norte e sul – e BR-386.

 

Segundo Penteado, as forças de segurança vão delimitar um perímetro para garantir a fluidez dos veículos de carga, que serão escoltados por viaturas. Nesse eixo, guarnições estarão presentes em pontos estratégicos para garantir o trânsito e a segurança dos comboios.

 

De acordo com o general, a medida ocorre porque a força-tarefa não tem condições de garantir a cobertura total da via.

 

— Faremos o que nós chamamos de comboio aberto com escolta. Então, todo caminhoneiro que quiser ser comboiado vai entrar nessa escolta e vai seguir até o seu destino.

 

"Limite do caos"

 

Na coletiva desta terça-feira, o general Miotto afirmou que chegou um momento em que "tem de se dar um basta", pois serviços fundamentais à população estão sofrendo os impactos da paralisação:

 

— Chegou o momento que estamos no limite do caos. E quem está sofrendo mais com isso é o pequeno produtor lá do Interior, que está perdendo suas aves e não está conseguindo escoar sua produção, e são as pessoas mais carentes do entorno das grandes cidades, que não têm condições de estocar gás e alimentos — complementou.

Em tom de apelo, o governador José Ivo Sartori pediu aos manifestantes que encerrem a manifestação, possibilitado que os serviços voltem à normalidade.

 

— Chegou a hora de nós nos unirmos e de restabelecer a normalidade dos serviços. Sem a normalidade, a sociedade vai estar profundamente prejudicada. (...) A sociedade não pode ser penalizada por uma carga tributária considerada injusta no país. Por isso, sempre defendi a revisão do pacto federativo nacional.

 

Sartori reconheceu que existe um contingenciamento das forças de segurança para garantir os trabalhos da força-tarefa contra os impactos da mobilização, mas que os órgãos estão trabalhando para a “volta da normalidade”:

 

— Isso é um contingenciamento normal. E nós precisamos fazer a nossa parte para que volte à normalidade. Isso é uma maneira, é uma forma de trabalhar. E temos de trabalhar dentro das condições. A Brigada, a Polícia Civil, a Susepe, o IGP, todos vão trabalhar dentro da normalidade como se estivessem trabalhando em outro dia ou nas suas tarefas essenciais, mas agora voltadas especificamente (contra os reflexos da greve) para ver se construímos uma normalidade.

 

O coordenador da Defesa Civil, coronel Alexandre Martins de Lima, afirmou que 218 postos já receberam combustíveis desde domingo (27) no Estado. Desse montante, 73 são em Porto Alegre.

 

No entanto, isso não quer dizer que todos esses estabelecimentos ainda estão oferecendo o produto, pois alguns receberam estoques mínimos que foram esgotados com a alta procura. Levantamento de GaúchaZH, que entrou em contato com 102 estabelecimentos filiados ao Sulpetro na Capital, aponta que, até as 19h15min desta terça-feira, pelo menos 31 tinham o combustível.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

30/05/2018 - Pontos de concentração em rodovias aumentam para 616 no país

Em balanço divulgado nesta terça-feira, o governo federal informou que há um total de 616 pontos ativos de concentração em rodovias federais no país. O número é ligeiramente superior ao de segunda, quando foram registrados 594 pontos de paralisação, mas, segundo integrantes do grupo de trabalho criado para monitorar a greve dos caminhoneiros, só há três pontos com interdição total das vias: na divisa entre Goiás e Distrito Federal (BR-070) e em rodovias não informadas do Ceará e de Minas Gerais.

 

Nos demais pontos, segundo as autoridades, não há bloqueios e o fluxo de veículos está liberado. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou ter feito 751 desinterdições em estradas federais.

 

“Vale ressaltar que, nesses pontos, os caminhões estão ao lado das rodovias, em pátios ou postos de combustível. Eles estão concentrados nessas localidades porque estão um tanto quanto receosos de circular nas rodovias (com medo de retaliação por outros grupos). Por esse motivo, decidimos criar corredores livres (nas rodovias) para dar segurança e retomar a rotina no transporte de cargas do país”, informou o corregedor-geral da PRF, Célio Constantino da Costa.

 

Até agora, o governo liberou três corredores rodoviários: Vilhena (RO)/Rio Branco (AC), Caracaraí (RR)/Boa Vista (RR) e Belo Horizonte (MG)/Brasília (DF). Outros corredores serão ativados a partir de amanhã. Segundo a PRF, a ideia é que os caminhões comecem a circular em comboios escoltados por policiais. Com a normalização da circulação, a PRF e as polícias estaduais devem montar postos fixos em pontos estratégicos das rodovias para impedir a formação de novas aglomerações ou mesmo interdições da via por manifestantes.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/05/2018 - Salgado Filho garante combustível para voos da saída do feriadão

O Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, recebeu, na tarde desta terça-feira, mais cinco carretas com combustível, totalizando nove no dia de hoje. Embora o terminal siga operando nos níveis de reserva, com esse reabastecimento a nova previsão da Fraport, que administra o terminal, é que as operações estejam garantidas até a manhã de sexta – o que viabiliza a saída para o feriadão de Corpus Christi.

 

Desde a semana passada, em função da greve dos caminhoneiros, o aeroporto vem mantendo as partidas e chegadas com uso de combustível escoltado pela polícia. Mesmo atuando no limite, nenhum voo chegou a ser cancelado.

 

Infraero registra oito aeroportos sem combustível

 

Já a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou, no balanço das 19h de hoje, que ainda falta combustível para abastecer aeronaves em, pelo menos, oito dos 54 aeroportos que administra. O problema é registrado em São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Palmas (TO), Imperatriz (MA), Londrina (PR) e João Pessoa (PB). Nos terminais em que o abastecimento está indisponível, as aeronaves que chegarem só podem decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/05/2018 - Nebulosidade aumenta, mas RS terá outro dia com temperatura alta

O sol aparece com nuvens em todas as regiões do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, mas a MetSul Meteorologia afirma que haverá um aumento da cobertura de nebulosidade no Estado à medida que cresce a instabilidade no Centro e Norte da Argentina, além do Uruguai.

 

Há possibilidade de chuva em pontos do Oeste e em setores muito localizados das demais regiões durante a segunda metade do dia. A quarta começa amena ou fria, dependendo da altitude de cada município, e aquece rapidamente. Correntes de vento do quadrante Norte proporcionam mais uma tarde de temperatura alta para o fim de maio.

 

Numa quarta-feira ensolarada, Porto Alegre terá máxima de 29°C.

 

Mínimas e máximas pelo RS:

 

Porto Alegre 13°C / 29°C

 

Caxias 12°C / 25°C

 

Erechim 12°C / 26°C

 

Santa Cruz do Sul 1°C / 30°C

 

Santa Maria 15°C / 27°C

 

Torres 14°C / 25°C

 

Bagé 15°C / 25°C

 

Rio Grande 16°C / 26°C

 

Uruguaiana 17°C / 25°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/05/2018 - TST declara ilegal greve dos petroleiros

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) declarou ilegal a greve dos petroleiros, prevista para iniciar à 0h01min desta quarta-feira. A paralisação, anunciada no sábado, com duração prevista de 72 horas. Na pauta de reivindicações, entre outros pontos, a categoria exige a saída de Pedro Parente do comando da Petrobras. Em caso de descumprimento, o TST estipulou multa diária de R$ 500 mil.

 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP), que convocou a manifestação, informou que a greve não acarretaria em prejuízos ao abastecimento do país. “Os tanques das refinarias estão abarrotados de derivados de petróleo, em função dos protestos dos caminhoneiros”, afirmou o coordenador geral da FUP, José Maria Range.

 

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que o Tribunal Superior do Trabalho (TST)considerou ilegal a greve dos petroleiros, marcada para a zero hora desta quarta-feira, 30. O tribunal estipulou multa diária de R$ 500 mil, em caso de descumprimento.

 

Para o governo, a paralisação dos petroleiros, neste momento, tem “natureza político-ideológica”. Na ação da Advocacia-Geral da União (AGU), para justificar o tópico, o órgão e a Petrobras informam que os petroleiros pedem, por exemplo, a demissão do presidente da empresa, Pedro Parente. Argumenta ainda que o acordo coletivo celebrado entre a empresa e seus funcionários está vigente até 2019, o que comprovaria o caráter político e não trabalhista da paralisação.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

30/05/2018 - Investigação descobre bactéria e fraude em embutidos de frigorífico gaúcho

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) – Núcleo Segurança Alimentar cumpriram, na manhã desta terça-feira (29), três mandados de busca e apreensão em dois frigoríficos e um matadouro nas cidades de Bento Gonçalves, Flores da Cunha e Anta Gorda.

 

A operação foi realizada nas sedes das empresas Aida Alimentos, Matadouro Gavazzoni e R. Moretto – Frigorífico. De acordo com as apurações, os investigados associaram-se para cometer crimes contra a saúde pública através da adição de amido e CMS (Carne Mecanicamente Separada), além de compra de produtos de péssima qualidade para a fabricação dos produtos da empresa Aida. A prática torna os produtos impróprios ao consumo humano, conforme o Ministério Público.

 

A intenção das buscas foi localizar embutidos adulterados e produtos químicos utilizados de forma irregular, além de documentos e equipamentos eletrônicos. A Operação Incassato (embutido, em italiano) foi coordenada pelo promotor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho.

 

Bactéria

 

Laudos realizados pelo Lanagro (Laboratório Nacional Agropecuário) a partir de fiscalizações da Seapi (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação) na empresa Aida Alimentos constataram a presença da bactéria Listeria monocytogenes na copa fatiada, um agente biológico altamente nocivo e letal.

 

De acordo com o Lanagro, a bactéria é causadora da doença chamada listeriose, infecção que tem incidência baixa, mas alto grau de severidade e alto índice de mortalidade (20% a 30%). A listeriose pode causar problemas sérios em gestantes, recém-nascidos, idosos e pacientes debilitados e imunodeprimidos.

 

Os sintomas iniciais são semelhantes a uma gripe: com febre, mialgias e dor de cabeça, seguidos de complicações, como aborto, feto natimorto, nascimento prematuro e infecções neonatais. A listeriose invasiva, por sua vez, pode afetar o sistema nervoso central e causar meningite, meningoencefalite e abscessos no cérebro. Ela atinge, principalmente, pacientes com mais de 50 anos e causa febre, alterações na percepção sensorial e dor de cabeça.

 

Ameaça

 

As análises dão conta também que os produtos pepperoni, apresuntado, presunto cru e presunto tipo parma continham amido em quantidade superior à prevista na legislação (no caso do pepperoni, presunto cru e presunto tipo parma, a legislação sequer permite a presença de amido e, em relação ao apresuntado, o insumo estava em quantidade superior à permitida).

 

Além disso, foi encontrado amido em presunto cru tipo italiano fatiado, produto cujo rótulo afirma, nas informações nutricionais, que o percentual de carboidratos é 0% e que o produto não contém glúten. No entanto, como não se tem conhecimento de qual tipo de amido foi adicionado ao embutido. Pode haver glúten nos produtos. Isso coloca em sério risco a saúde da população, sobretudo as pessoas celíacas, que não podem entrar em mínimo contato com a substância. O amido seria utilizado para aumentar o peso dos produtos, o que consiste em fraude econômica.

 

O Lanagro também constatou a presença de nitrito de sódio em quantidade superior à permitida em amostras de mortadela sem toucinho com ervas finas. A utilização do insumo deve ser limitada e atender aos padrões da legislação, pois há estudos que relacionam o alto consumo a alguns tipos de câncer.

 

Carne

 

A fraude econômica também foi identificada a partir da detecção de indícios do uso de CMS  em produtos onde a prática é proibida (pepperoni) ou em quantidade superior ao permitido pela legislação. No caso do apresuntado, houve adição de 38% de CMS, o que faz com que mais de um terço da composição do produto seja constituída de insumo de custo quase cinco vezes menor que a carne suína e constituída de ossos, carcaça ou parte de carcaça de animais de açougue (aves, ovinos e suínos). Ainda, não se trata de um produto seguro, uma vez que não se sabe qual é a sua procedência. O CMS foi encontrado em vários produtos da empresa.

 

Prisão

 

Em abril de 2017, durante operação da Força-Tarefa do Ministério Público Estadual – Programa de Segurança Alimentar, com participação da Vigilância Sanitária, foi constatada a reutilização de carne vencida e imprópria ao consumo humano na confecção de embutidos pela Aida Alimentos.

 

O proprietário, Mauro Francisco Gasperin, foi preso em flagrante por cometer crimes contra as relações de consumo e falsificação de selo emitido por autoridade. Foram inutilizadas aproximadamente três toneladas de produtos impróprios ao consumo, o que gerou denúncia criminal.

 

 

 

 

Fonte: O Sul

30/05/2018 - O Supremo condenou por unanimidade o primeiro parlamentar na Lava-Jato. A pena do deputado Nelson Meurer é de 13 anos e nove meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

A Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) condenou nesta terça-feira (29) o deputado Nelson Meurer (PP-PR), pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é o primeiro político com foro privilegiado condenado pelo STF na Operação Lava-Jato.

 

Para os cinco ministros que formam o colegiado, ele cometeu crimes por receber “periodicamente” e com ajuda dos filhos, “vantagens indevidas que lhe eram disponibilizadas por Paulo Roberto Costa [ex-diretor da Petrobras]” e intermediadas pelo doleiro Alberto Youssef.

 

Os ministros também entenderam que dois filhos do parlamentar – Cristiano Meurer e Nelson Meurer Júnior – cometeram o crime de corrupção passiva. Mas absolveram os filhos da acusação de lavagem de dinheiro.

 

A ação penal contra Meurer é a primeira da Lava-Jato a ser julgada no tribunal. O caso teve início há três anos, quando a primeira leva de inquéritos sobre a operação chegou ao Supremo.

 

A defesa do deputado contesta as acusações contidas na denúncia da Procuradoria Geral da República e diz que não há elementos para justificar condenação.

 

Segundo a denúncia feita pela Procuradoria Geral da República, Meurer teria recebido R$ 29,7 milhões em 99 repasses mensais de R$ 300 mil, operacionalizados pelo doleiro Alberto Youssef.

 

Conforme o ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato, as provas nos autos mostram que o deputado recebeu, “periodicamente” e com ajuda dos filhos, “vantagens indevidas que lhe eram disponibilizadas por Paulo Roberto Costa [ex-diretor da Petrobras]” e intermediadas pelo doleiro Alberto Youssef.

 

O relator afirmou ainda que a quebra de sigilo bancário de Nelson Meurer evidenciou dezenas de “depósitos fracionados” em uma conta corrente do deputado. Para Fachin, as quantias são incompatíveis com a renda do parlamentar.

 

Doação oficial

 

A denúncia também dizia que Meurer recebeu R$ 500 mil de propina disfarçada de doação eleitoral oficial. No julgamento, porém, a maioria dos ministros considerou que não havia provas de que a doação foi corrupção.

 

Votaram nesse sentido os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Foram vencidos Edson Fachin e Celso de Mello.

 

“Não é como se o candidato tivesse sido flagrado recebendo uma mala cheia de dólares na madrugada. Uma doação feita às claras tem verniz na legalidade. No caso concreto, não há prova de nexo de pagamento em esquema criminoso”, disse Gilmar Mendes ao desempatar.

 

O deputado, ainda de acordo com a denúncia, também teria recebido outros R$ 4 milhões em espécie para a campanha. Os cinco ministros absolveram Nelson Meurer dessa acusação.

 

Lava-Jato

 

A operação Lava Jato é a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve. Estima-se que o volume de recursos desviados dos cofres da Petrobras, maior estatal do País, esteja na casa de bilhões de reais. Soma-se a isso a expressão econômica e política dos suspeitos de participar do esquema de corrupção que envolve a companhia.

 

No primeiro momento da investigação, desenvolvido a partir de março de 2014, perante a Justiça Federal em Curitiba, foram investigadas e processadas quatro organizações criminosas lideradas por doleiros, que são operadores do mercado paralelo de câmbio. Depois, o Ministério Público Federal recolheu provas de um imenso esquema criminoso de corrupção envolvendo a Petrobras.

 

Nesse esquema, grandes empreiteiras organizadas em cartel pagavam propina para altos executivos da estatal e outros agentes públicos. O valor da propina variava de 1% a 5% do montante total de contratos bilionários superfaturados. Esse suborno era distribuído por meio de operadores financeiros do esquema, incluindo doleiros investigados na primeira etapa.

 

 

 

Fonte: O Sul

29/05/2018 - RS terá outra tarde quente nesta terça-feira

O Rio Grande do Sul se encontra sob a influência de uma massa de ar seco que traz nesta terça-feira mais uma jornada com predomínio do sol no Estado e grande amplitude térmica. Faz frio em diversas regiões na madrugada com as menores marcas em baixadas da Serra e dos Aparados, onde pelas mínimas inferiores a 5°C pode ter geada fraca e isolada.

 

Em diferentes pontos do Estado, o amanhecer tem a presença de nevoeiro e neblina. Com o sol aquece muito rapidamente e a tarde voltará a ser quente nesta terça com máximas em diversas localidades ao redor dos 30°C. Porto Alegre, com uma terça-feira ensolarada, terá temperaturas entre 13°C e 29°C.

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre 13°C / 29°C

 

Caxias do Sul 10°C / 25°C

 

Ausentes 5°C / 21°C

 

Erechim 11°C / 25°C

 

Santa Rosa 12°C / 29°C

 

Passo Fundo 10°C / 25°C

 

Santa Cruz do Sul 13°C / 30°C

 

Pelotas 13°C / 27°C

 

Bagé 15°C / 25°C

 

Torres 14°C / 24°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

29/05/2018 - Campanha de vacinação contra gripe termina na próxima sexta

A campanha de vacinação contra a gripe será encerrada na próxima sexta-feira em todo o País. Dados do Ministério da Saúde mostram que 21 milhões de pessoas que fazem parte do público-alvo ainda precisam ser imunizadas. A expectativa da pasta é vacinar 54,4 milhões de pessoas até o final da campanha.

 

Devem receber a dose crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem ser imunizadas. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação.

 

Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos em que estão registrados para receber a dose.  Até 24 de maio, foram vacinadas 33,3 milhões de pessoas contra a gripe. O público com maior cobertura é o de puérperas, com 74,2%, seguido por idosos (71%), trabalhadores da saúde (67,8%) e professores (67,7%). Entre os indígenas, a cobertura ficou em 53,5% e, entre as gestantes, em 51,8%.

 

O grupo com menor índice de vacinação foram as crianças, com 46%. A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e, segundo o ministério, é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias. São priorizados os grupos considerados mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

 

O último boletim do Ministério da Saúde aponta que, até 19 de maio, foram registrados 1.678 casos de influenza em todo o país, com 280 óbitos. Do total, 1.022 casos e 178 óbitos foram pelo vírus H1N1, além de 329 casos e 52 óbitos de H3N2. Há ainda o registro de 184 casos de influenza B, com 22 óbitos, e 143 casos de influenza A não subtipado, com 28 óbitos. A pasta informou que a vacina é segura e reduz complicações que podem provocar casos graves da doença, internações e óbitos.

 

A dose utilizada na rede pública de saúde protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no Hemisfério Sul ao longo do último ano, incluindo o H1N1 e o H3N2. Ainda de acordo com o ministério, após a aplicação da dose, podem ocorrer, de forma rara, dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. As manifestações são consideradas benignas e os efeitos costumam passar em 48 horas.

 

A vacina da gripe é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

29/05/2018 - Hospitais suspendem cirurgias eletivas para priorizar urgências e emergências durante greve dos caminhoneiros

Cinco hospitais suspenderam as cirurgias eletivas em Porto Alegre, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, em função da mobilização de caminhoneiros, que segue pelo oitavo dia seguido no Rio Grande do Sul. São eles:

 

  • Hospital São Lucas
  • Grupo Hospitalar Conceição (suspensas nos dias 28 e 29)
  • Hospital Banco de Olhos
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Hospital da Brigada
 

Além disso, o Hospital de Clínicas anunciou a suspensão dos transplantes. Já os hospitais Moinhos de Vento, Ernesto Dornelles, Santa Casa, Independência, Mãe de Deus, Presidente Vargas, Divina Providência e Vila Nova seguem com as cirurgias, este último com os procedimentos garantidos até quarta-feira (30).

 

O Grupo Hospitalar Conceição, por orientação de sua diretoria, vai suspender as cirurgias dos pacientes não internados, exceto da área oncológica. Aqueles que já estão internados terão os procedimentos continuados. Segundo a diretoria, o grupo afirma que faltam insumos e também opções de transporte para os pacientes.

 

O Hospital de Clínicas também cancelou as cirurgias eletivas por 48 horas, segundo informe desta segunda-feira (28). As de urgência são mantidas. Também estão suspensos os transplantes. Pacientes que não estão conseguindo chegar para consultas agendadas terão atendimento remarcado.

 

Em São Leopoldo, na Região Metropolitana, as cirurgias eletivas foram suspensas até o dia 1º. A frota de veículos do hospital está operando somente na área da assistência, deixando de realizar serviços administrativos.

 

No Vale do Rio Pardo, o Hospital Regional de Rio Pardo cancelou as cirurgias eletivas em função da falta de medicamentos e da dificuldade de entrega dos alimentos para pacientes.

 

Santas Casas

 

Mais de 50% dos hospitais da rede da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul suspenderam parte dos atendimentos eletivos. Urgênciad e emergênciad serão priorizados, de acordo com nota enviada nesta segunda-feira (28). A federação conta com 269 instituições de saúde.

 

O objetivo é racionar materiais e medicamentos do estoque, em razão da dificuldade para o recebimento ocasionada pelas paralisações de caminhoneiros.

 

Além disso, especialmente no interior, o transporte de pessoal até as instituições de saúde está comprometido, de acordo com a federação. Médicos, em sua maioria, trabalham em mais de uma cidade, e não encontram combustível para seus veículos.

 

Os casos mais críticos, segundo a federação, são:

 

  • Hospital Nossa Senhora Aparecida (Rosário do Sul): não tem mais estoque de medicamento, atende apenas urgência e emergência;
  • Hospital Fátima (Flores da Cunha): baixíssimo estoque de anestésico, por isso, somente cirurgias de urgência estão sendo atendidas;
  • Hospital São Francisco de Assis (Parobé): as cirurgias eletivas foram canceladas por falta de material e por que profissionais não estão conseguindo chegar ao hospital. Ecografias também foram canceladas por falta de profissional;
  • Hospital de Caridade (Santiago): suspensão de atendimentos eletivos pela escassez de material;
  • Hospital Ivan Goulart (São Borja): cirurgias eletivas suspensas. Falta de medicamentos em geral, principalmente antimicrobianos, medicamentos de alto custo que necessitam de reposição rápida e nutrição parenteral. Falta de materiais descartáveis como compressas, seringas;
  • Hospital Nossa Senhora da Oliveira (Vacaria): cancelamento de todas as cirurgias eletivas. Baixíssimo estoque de oxigênio;
  • Hospital São Vicente de Paulo (Cruz Alta): realizando apenas cirurgias de urgência. Baixas hospitalares somente em casos graves. Os medicamentos para reposição de estoques não chegam. Estão buscando nos fornecedores em Passo Fundo com carro próprio. No Hospital Santa Lúcia, na mesma cidade, também restringiu atendimento;
  • Hospital Sapiranga (Sapiranga): a partir de terça-feira (29) estão canceladas todas as cirurgias eletivas.
 

Outros hospitais

 

De acordo com a Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do RS (Fehosul), outras instituições pelo estado relataram transtornos e restrições no atendimento:

 

  • Hospital São Vicente de Paulo (Passo Fundo): problemas na entrega de insumos, como seringas descartáveis, e escala reduzida na coleta de lixo hospitalar.
  • Hospital Santa Lucia (Cruz Alta): atendimento restrito a casos de urgência e emergência.
  • Hospital Tacchini (Bento Gonçalves): atendimento restrito a casos de "extrema urgência", e suspensão de coletas de exames laboratoriais.
  • Hospital Centenário (São Leopoldo): falta de transporte público e gasolina na cidade.
  • Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi (Veranópolis): suspensão das cirurgias eletivas.
  • Hospital Regina (Novo Hamburgo): atendimento restrito a pacientes internados e casos de urgência e emergência, baixo estoque de medicamentos e problemas com transporte.
  • Hospital de Caridade (Erechim): suspensão de atendimentos externos de exames laboratoriais.
 
 
 
 
 
Fonte: G1 RS

29/05/2018 - Capataz e ex-funcionário são presos suspeitos de matar empresário de Caxias

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (29) dois suspeitos de assassinar o empresário Rômolo Augusto Oliveira, 66 anos. De acordo com o titular da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec), Adriano Linhares, trata-se de um ex-funcionário do empresário e  do capataz que trabalhava atualmente na propriedade da vítima.  Um dos homens foi detido na manhã desta segunda em Flores da Cunha com a arma do crime, uma barra de ferro, configurando prisão em flagrante. Ele tentava entrar em um táxi para fugir. Confirmou-se também que a vítima foi morta com golpes na cabeça e não a tiros como havia divulgado inicialmente. Os dois funcionários estão presos preventivamente.

 

— A investigação aponta que é latrocínio, e temos a convicção que tentavam subtrair sim o patrimônio da vítima. Um dos homens abandonou o carro com o corpo da vítima, e o segundo, possivelmente o capataz, foi fazer o resgate daquele sujeito — sustenta Linhares.

 

Rômolo foi encontrado morto dentro da própria caminhonete na tarde de sábado. O veículo estava parado em uma via que liga a Rota do Sol ao bairro Vinhedos. No carro, a polícia encontrou R$ 15 mil em dinheiro, chave de um veículo BMW, cartões e outros pertences da vítima, o que descartaria a hipótese de assalto. Porém, a polícia acredita que a ação foi frustrada. Rômolo era fundador das lojas RA Homem, Casa & Cia e Magazine Cruzeiro.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

29/05/2018 - Greve dos caminhoneiros: projeções apontam perdas de R$ 1,6 bi na economia gaúcha

A paralisação dos transportadores rodoviários impõe perdas bilionárias à economia gaúcha. Levantamento da Federação das Indústria do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) indica que o prejuízo das fábricas chega, até agora, a R$ 1,6 bilhão.

 

Os segmentos de bebidas, laticínios e alimentos são os mais prejudicados, mas também há impactos nas áreas químicas, veículos e máquinas.

 

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS) também projeta reflexos negativos de R$ 1,6 bilhão, mas para toda a atividade e no período de uma semana. O cálculo da entidade leva em consideração um PIB do Estado na ordem de R$ 420 bilhões, ou seja, R$ 1,151 bilhão diários.

 

Deste total, cerca de R$ 20%, ou R$ 230 milhões, seria o montante que deixou de circular por dia de bens de ciclo curto – rapidamente consumidos após serem produzidos, como alimentos e combustíveis.

 

— Esta greve custou muito caro para a sociedade. É algo que teremos de absorver. Não vejo como recuperar. E vai demorar ao menos uma semana para voltarmos à normalidade, com a reposição dos produtos — avalia o presidente da FCDL, Vitor Koch.

 

Reflexo nas fábricas

 

Com a paralisação atingindo agronegócio, indústria, comércio e serviços, a arrecadação de ICMS do Rio Grande do Sul também será afetada, admite o subsecretário da receita estadual, Mário Luis Wunderlich, que, entretanto, ainda prefere não estimar a perda de receita com o imposto. A frágil situação fiscal do Estado tende a se agravar tanto pela paralisação de parte da atividade nos últimos dias quanto pelo reflexo da crise na retomada da economia do país.

 

— Muitas fábricas colocaram seus funcionários em férias porque não tinham insumos em seus estoques. A produção parou em frigoríficos. O setor de arroz, que gera ICMS ao vender para fora do Estado, também vai ter impacto — ilustra.

 

Praticamente todas atividades relatam perdas, mas poucas têm contabilidade dos prejuízos. As indústrias ligadas a itens de origem animal são as que conseguem fazer levantamento mais rápido, devido à característica perecível dos seus produtos.

 

Impacto por segmento

 

Agronegócio

 

No setor de leite, a projeção é de R$ 10 milhões por dia, devido à impossibilidade de recolher a produção no campo, processar e comercializar. No de aves, R$ 20 milhões todos os dias. Para os frigoríficos de suínos, R$ 14 milhões. Com a falta de alimentos para animais, há relatos até de canibalismo, informa a Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs).

 

Varejo

 

O presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV), Ricardo Diedrich, prevê resultado desastroso para o mês. Os números, devem ser conhecidos apenas na próxima semana.

 

— Será o pior maio em muitos anos. As pessoas não estão com espírito para consumir — constata o dirigente.

 

Segundo Diedrich, os relatos que recebe de várias cidades do Interior são de ruas vazias e comércio fechando as portas por falta de clientes ou apoio aos caminhoneiros.

 

Bens de capital

 

A avaliação da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas de Equipamentos (Abimaq) é de que, no Estado, mais de 90% das 2,2 mil empresas do setor foram afetadas. Os estabelecimentos não conseguem receber insumos e nem despachar os produtos fabricados, o que afeta o faturamento. A expectativa é de que, nos próximos dias, se a situação se normalizar, parte das perdas seja revertida.

 

Supermercados

 

Acompanhamento da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) é de que, em termos de faturamento, ainda não há impacto devido à grande procura por alguns gêneros na semana passada. Produtos de higiene, limpeza e de mercearia ainda têm estoques de até 10 dias. A preocupação é maior com lácteos, carnes e hortigranjeiros. Há também dúvida quando ao fornecimento de gás, o que pode afetar a panificação nos supermercados.

 

Indústria de transporte

 

Em Caxias do Sul, onde se concentra grande parte da indústria ligada ao setor de transporte no Estado, as maiores empresas – Randon, Marcopolo e Agrale – estão paradas, o que também afeta as companhias menores, fornecedoras. O presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Simecs), Reomar Slaviero, diz que mais da metade das 3,2 mil indústrias ligadas à entidade, na região, foram afetadas pela paralisação nos transportes. Não recebem insumos, não expedem produtos acabados e os funcionários não conseguem chegar para trabalhar.

 

Porto de Rio Grande

 

Ainda opera com os produtos que estavam nos armazéns e pátios, mas o fim dos estoques é iminente, levando à impossibilidade de continuar a carga e descarga dos navios. Desde domingo, ocorrem protestos nas vias de acesso aos terminais especializados. No terminal de contêineres (Tecon), funcionários são impedidos de entrar, “o que ocasionou a suspensão total das atividades de hoje (segunda-feira)”, informou a superintendência do porto. Outras categorias, como estivadores, aderiram à greve.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

29/05/2018 - BM promete usar força caso manifestantes voltem a bloquear saída de caminhões na Refap

Como a decisão judicial que proíbe bloqueios no entorno da Refinaria Alberto Pasqualini e o isolamento por militares não evitaram interdições e até ataques a caminhões de combustíveis, a Brigada Militar (BM) promete usar a força caso as medidas sejam novamente desrespeitadas.

 

— Quando vierem, a ação vai ser mais ostensiva pelo que fizeram ontem (segunda-feira) — afirmou a GaúchaZH nesta terça-feira (29) o coronel Oto Eduardo Amorim, que está à frente do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM).

 

O comandante se refere aos danos causados a pelo menos cinco caminhões que iriam realizar o abastecimento de combustíveis na refinaria na noite desta segunda-feira (28). Mesmo com escolta, mangueiras e canos dos veículos foram cortados, danificando freios e causando vazamento de óleo pelo chão. Os veículos tiveram de ser guinchados.

 

Além disso, conforme o coronel, miguelitos (dispositivos perfurantes) foram jogados no chão, furando pneus de viaturas e de carros de moradores também. Uma pessoa foi presa em flagrante suspeita de ter participado do ato. À tarde, outro manifestante já havia sido preso por participar da tentativa de impedir a saída de caminhões-tanque.

 

— E se um caminhão explode? E se o miguelito causa um acidente? De quem será a responsabilidade? Isso não é mais um movimento digno, é desordeiro — afirmou Amorim.

 

Na manhã desta terça-feira, conforme ele, a área foi novamente isolada, permitindo a passagem de moradores que precisam se deslocar no sentido Esteio-Porto Alegre. Até as 8h30min, não havia manifestação no local.

 

Histórico da confusão

 

A Justiça Estadual concedeu liminar na última quinta-feira (24) proibindo o bloqueio de vias próximas à distribuidora Ipiranga, em Canoas, no entorno da Refinaria Alberto Pasqualini.

 

Mesmo com a decisão, caminhoneiros e motoristas de aplicativos mantiveram a vigília próximo aos portões da Refap e distribuidoras, que foi iniciada na noite de terça-feira (22), com revezamento para evitar a saída de caminhões carregados com combustíveis.

 

Segundo Amorim, no sábado (25), ao constatar o desrespeito à decisão judicial, a Brigada Militar conversou com os caminhoneiros e permitiu que a mobilização seguisse de forma "ordeira". No mesmo dia, conforme ele, a medida foi descumprida e houve bloqueio na Refap, levando a BM a isolar o local.

 

Na manhã desta segunda-feira (28), o Exército ajudou a BM a escoltar caminhões com querosene até o Aeroporto Internacional Salgado Filho. À tarde, houve nova tentativa de bloqueio, levando a uma prisão, e, à noite, a confusão com corte de mangueiras e miguelitos.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

 

29/05/2018 - Quadrilha usa explosivos para atacar banco no Vale do Taquari

Uma quadrilha atacou, durante a madrugada desta terça-feira, uma agência do Banrisul localizada na cidade de Vespasiano Corrêa, no Vale do Taquari. Segundo informações da Brigada Militar (BM), eles teriam invadido ainda uma lotérica que fica próxima do banco. 

 

Conforme a BM, o grupo usou explosivos para acessar caixas eletrônicos, mas não há informações sobre o roubo do dinheiro dos equipamentos. Na fuga, os criminosos deixaram um caminhão atravessado na pista para dificultar a chegada dos policiais.

 

Os suspeitos fugiram em dois carros, que seriam um Space Fox, de cor preta, e um Meriva, de cor prata. Miguelitos foram deixados na via para evitar a perseguição, mas viaturas conseguiram alcançá-los e houve troca de tiros.

 

Depois do tiroteio com os policiais militares, a quadrilha abandonou os dois veículos e ingressou em uma área de mata. Um cerco policial foi montado para tentar capturar os criminosos.

 

 

 

 

Fonte: Correo do Povo

29/05/2018 - RS tem mais de 100 pontos de manifestação em rodovias estaduais

Apesar de o discurso do governo federal de que as manifestações estão encerrando, o protesto dos caminhoneiros chega ao nono dia com ainda mais mobilização no Rio Grande do Sul. De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), são 121 pontos em rodovias estaduais, onde há concentração de caminhoneiros – sendo que, nos demais dias, a média era de 80 pontos. O número deve ser ainda maior se contabilizadas as rodovias federais. Contudo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não está informando onde estão ocorrendo as manifestações.

 

O principal impacto da greve é a falta de combustível. Após ficar sem gasolina, Porto Alegre começa a receber o produto gradativamente. Hoje, 30 postos receberam combustíveis, sendo que seis serão destinados apenas para o abastecimento do transporte coletivo e 24 para o público em geral.

 

O combustível só está chegando a Capital e em outras cidades gaúchas porque a Brigada Militar está fazendo a escolta de alguns caminhões-tanque. Contudo, as manifestações em frente a refinarias ganham apoio de outras categorias – dificultando o transporte de combustível. Na Refap, em Canoas, além dos caminhoneiros, protestam no local outros sindicatos como o dos petroleiros, a Conlutas e alguns partidos políticos.

 

Confira os postos com combustível disponível para o público

 

• Alicar – Av. Bento Gonçalves, 4937

 

• Posto Pódium – Av. Dom Pedro II, 1046

 

• Posto Garoupa – Av. Assis Brasil, 8703

 

• Posto Dico – Av Farrapos, 265

 

• Posto SIM – Av São Pedro, 55

 

• Posto Buffon – Av Ipiranga, 2797

 

• Posto BR 3 – Av Antônio de Carvalho, 1585

 

• Posto Tonatto – Av Cristóvão Colombo, 2455

 

• Posto Ceará – Av. Ceará, 1096

 

• Posto 3A – Juca Batista, 3720

 

• Posto Universitário – Av Getúlio Vargas, 1066

 

• Posto SIM – Av Ipiranga, 999

 

• Posto Antônio de Carvalho, 1585

 

• Posto da Rota da Protásio Alves – Av. Protásio Alves, 9756-9798

 

• Posto Dioga – Av Wenceslau Escobar, 2898

 

• Posto AM/PM – Av Silva Só, 371

 

• Posto Jardim Itália – Av Sertório, 3770

 

• Posto Fauri – Av Nilo Peçanha, 95

 

• Posto Gaudérios – Av Sertório, 1700

 

• Garagem Fórmula 3 – Av João Wallig, 735

 

• Posto Phoenix – Av Francisco Silveira Bitencourt,1955

 

• Posto AM/PM – Av Baltazar de Oliveira Garcia, 845

 

• Posto AM/PM – Av Getúlio Vargas, 2989

 

• Posto SIM Fiergs – Av Assis Brasil, 8207

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/05/2018 - Dupla é presa suspeita de roubo a posto de combustíveis em Santa Clara do Sul

Dois homens foram detidos nesta terça-feira (22) após um assalto a posto de combustíveis de Santa Clara do Sul. Conforme a Brigada Militar (BM), após informações do assalto, guarnições passaram a realizar buscas pelo interior e rodovias das imediações.

 

No interior de Santa Clara do Sul, na direção de Lajeado, foi abordada a moto Honda CG Sport, vermelha, conduzida por um indivíduo, sem antecedentes, que foi identificado, fotografado e liberado. Após a abordagem, foram disponibilizadas imagens das câmeras de segurança do estabelecimento assaltado, sendo que ficou clara a participação desse indivíduo abordado anteriormente. Ele foi reconhecido pelas vestimentas e pela vítima.

 

O homem foi localizado novamente próximo ao mercado Rede Super, com a mesma motocicleta, mas já usando outra roupa e outro capacete. Foi dada voz de prisão pela participação no assalto, sendo que ele confessou e apontou os seus parceiros. Foram feitas buscas na residência de um dos autores, que teria feito o resgate após o roubo, na chamada ‘segundinha’. Nesse local, foi abordado um terceiro indivíduo, que teria entrado no estabelecimento junto com o primeiro detido.

 

Na residência, houve apreensão de um mochila, touca ninja e objetos oriundos de um roubo realizado no interior de Cruzeiro do Sul, na noite anterior. A arma usada no crime não foi localizada, assim como o morador da residência fiscalizada. A dupla detida foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado. 

 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

 

23/05/2018 - Comissão pede o arquivamento de investigação do prefeito de Teutônia, Jonathan Brönstrup

Em decisão publicada na manhã desta terça-feira (22), no mural da Câmara de Vereadores de Teutônia, os legisladores que compõem a Comissão Processante (CP) para investigar a conduta do prefeito Jonathan Brönstrup (PSDB), em desvios na administração pública, solicitou o arquivamento da apuração. Mesmo com o encaminhamento dos legisladores, o assunto deverá ser avaliado em plenário.

 

Dois votos definiram o pedido: o relator Claudiomir de Souza (PP) e o secretário da CP, Cleudori Paniz (PSD), votaram pelo arquivamento, indo contra o presidente Délcio José Barbosa (PPS), que queria a continuidade das investigações. Esta terça-feira era o prazo final para a emissão do parecer prévio da comissão, instalada no início de maio, mediante solicitação de dois eleitores do município de Teutônia.

 

O advogado Fábio Gisch, assessor jurídico da União dos Vereadores do Rio Grande do Sul (Uvergs), destinado para auxiliar na Comissão Processante na Câmara de Vereadores de Teutônia, explica o caso. “Eles (vereadores) poderiam seguir o processo, ouvir as testemunhas do prefeito e da comissão, instruir o processo e mandar um relatório final para o plenário. Não, decidiram encerrar agora, pelo entendimento deles. Só que para pedir o arquivamento, o plenário tem que acatar”.

 

Caso os demais vereadores de Teutônia atendam ao pedido de arquivamento, o processo será encerrado. Nada impede, porém, que uma nova denúncia seja encaminhada pela comunidade. Agora, se o plenário não acatar a solicitação, o processo voltará para a comissão, que, nesse caso, terá a obrigação de dar sequência à apuração e ouvir as testemunhas. A votação em plenário deve ocorrer no dia 7 de junho, próxima sessão ordinária. No caso de uma convocação de extraordinária, é preciso informar a assessoria da Casa com 48 horas de antecedência.

 

Entenda o caso

 

O pedido de instalação de uma Comissão Processante foi assinado pelos munícipes Maurício Klein Rocha e Raul Wolf, que integram o Movimento Teutônia de Mãos Limpas. Foi a segunda tentativa de instalação de uma CP do prefeito Brönstrup, visto que a primeira não foi aceita pela Casa. Na nova oportunidade, em 3 de maio, a solicitação da comunidade foi aceita por unanimidade.

 

No mesmo dia foram sorteados os membros da comissão: Délcio José Barbosa (PPS), Claudiomir de Souza (PP) e Cleudori Paniz (PSD). O prefeito foi notificado e teve prazo de dez dias para apresentar a sua defesa, o que foi feito. Testemunhas foram arroladas. Cinco dias depois deveria ser emitido o parecer preliminar da comissão, o que ocorreu na manhã desta terça-feira, com o pedido de arquivamento.

 

“A lei federal diz que durante o curso do processo, a comissão passe um parecer prévio, intermediário, logo que recebe a primeira manifestação do prefeito, a defesa inicial. Se a comissão se convencer que ali não tem elementos de prosseguir o processo, pode opinar pelo arquivamento”, comenta o advogado Fábio Gisch.

 

Mesmo que a CP esteja sendo encaminhada para o encerramento, segue tramitando na Casa uma Comissão Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do prefeito Brönstrup, aprovada pelos vereadores no dia 12 de abril – data em que também foi instaurada uma CP do presidente da Câmara de Vereadores, Juliano Körner (PSDB), flagrado em interceptação telefônica do Ministério Público Estadual.

 

Alívio

 

O declínio de competência do promotor de Justiça e coordenador substituto da Procuradoria dos Prefeitos, Keller Dornelles Clós, para processar Brönstrup no Tribunal de Justiça (TJ-RS), registrada no dia 19 e divulgada nesta segunda-feira (21), pode ser a explicação para o pedido de arquivamento dos vereadores da comissão. Isso porque o magistrado considerou que, até o momento, não foi identificada a participação do gestor público. O processo segue para a análise do desembargador-relator do caso no TJ-RS, Aristides Pedroso Albuquerque Neto.

 

A operação

 

As apurações decorrem do escândalo de corrupção revelado pela Operação “Schmutzige Hände” (mãos sujas, em alemão), do Ministério Público. A ação deflagrada no fim de março aponta para corrupção e fraude em licitações e contratos firmados pela atual administração municipal, chefiada pelo tucano.

 

Quatro pessoas foram presas, sendo que três seguem no Presídio Estadual de Lajeado: Alexandre Peters, ex-secretário de Saúde de Teutônia e chefe de Gabinete, o ex-prefeito e pai do atual mandatário do Poder Executivo, Ricardo Brönstrup, e o chefe do setor de compras da prefeitura, Caciano Krahl. O ex-procurador-geral da prefeitura, Gustavo Fregapani, conseguiu liberdade em habeas corpus. 

 

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

23/05/2018 - Preso suspeito de assalto em hipermercado que terminou com morte de dona de casa em Alvorada

Um homem de 20 anos foi preso na tarde desta terça-feira (21), suspeito de ser um dos integrantes da quadrilha que assaltou uma joalheria dentro do hipermercado BIG de Alvorada em 9 de dezembro de 2017. Na ocasião, um tiro disparado pelos criminosos resultou na morte da dona de casa Mariza Iracema Cassol Jaques, 54 anos, que arrecadava roupas para doações.

 

De acordo com delegado Edimar Machado, titular da Delegacia de Homicídios de Alvorada, o suspeito estava sendo monitorado pela investigação e foi preso no bairro Protásio Alves, em Porto Alegre, pelo Batalhão de Operações Especias da Brigada Militar (BOE).

 

Em depoimento, o jovem confirmou que estava no hipermercado naquele sábado, mas negou participação no assalto — disse que estava fazendo compras no local. Ele tem antecedentes criminais por roubo, tráfico de drogas e posse de arma.

 

Dos cinco integrantes da quadrilha, quatro foram identificados: três foram presos e encaminhados ao Presídio Central e um morreu durante confronto com a polícia em outro assalto, a uma farmácia em Canoas. A polícia trabalha para identificar o último participante do roubo.

 

Relembre o crime

 

Cinco homens armados participaram do ataque a uma joalheria dentro do hipermercado BIG, em Alvorada, na manhã de sábado, 9 de dezembro de 2017. A dona de casa Mariza Iracema Cassol Jaques foi baleada quando um dos assaltantes atirou contra um vigilante do estabelecimento.

 

Há mais de 20 anos, Mariza atuava como voluntária de uma sociedade espírita. Ela e o presidente da entidade estavam no BIG para recolher doações de alimentos, que seriam distribuídas a famílias carentes na semana seguinte.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

23/05/2018 - Greve dos caminhoneiros chega ao terceiro dia; veja situação das rodovias no RS

No terceiro dia de mobilização nacional em protesto contra a alta nos preços dos combustíveis, caminhoneiros fazem novos protestos em rodovias no Rio Grande do Sul. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há bloqueio para carros em nenhum trecho, porém caminhões são convidados a aderir às manifestações quando passam pelos locais de concentração de caminhoneiros.

 

Confira a situação das rodovias gaúchas:

 

Rodovias estaduais

RS-020: há registro de manifestações no km 28, em Taquara, sem bloqueios no trânsito

 

RS-040: manifestantes se concentram no km 18, em Viamão, eno km 64, em Capivari do Sul

 

RS-122: há concentração de caminhoneiros no km 96, em Flores da Cunha, no km 65, em Caxias do Sul, e no km 16, em São Sebastião do Caí

 

RS-030: manifestantes se reúnem no km 54, em Santo Antônio da Patrulha

 

RS-118: no km 9, em Gravataí, há manifestação de caminhoneiros

 

RS-239: há concentração de caminhoneiros no km 34, em Araricá

 

RS-474: manifestantes se concentram no km 0, em Santo Antônio da Patrulha

 

Rodovias federais

 

BR-116: há registro de manifestação de caminhoneiros no km 397, em Camaquã, sem bloqueio para carros

 

BR-153: bloqueio parcial no km 53, em Erechim

 

BR-283: há concentração de caminhoneiros no km 273, em Mato Castelhano, sem bloqueio para carros

 

BR-285: manifestantes se concentram no km 199, em Lagoa Vermelha, no km 217, em Caseiros, no km 301, em Passo Fundo,no km 337, em Carazinho, e no km 461, em Ijuí.

 

BR-290: há registro de manifestações no km 175, em Butiá, no km214, em Pantano Grande, no km 422, em São Gabriel, e no km 719, em Uruguaiana.

 

BR-386: caminhoneiros se reúnem no km 37, em Frederico Westphalen, sem bloqueio para carros

 

BR-392: há registro de manifestações no km 66, em Pelotas

 

BR- 468: manifestantes se concentram no km 1, em Palmeira das Missões

 

BR-472: há concentração de caminhoneiros no km 155, em Santa Rosa, no km 481, em Itaqui, e no km 573, em Uruguaiana.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

23/05/2018 - Criança morre carbonizada em incêndio na zona norte da Capital

Uma criança morreu carbonizada na noite de terça-feira (22) na Vila Farrapos, zona norte de Porto Alegre. O fogo tomou conta da residência de dois andares, localizada na Rua Frederico Mentz, por volta das 21h30min. Segundo a Brigada Militar, a menina de três anos estava no andar térreo, onde a família morava, e morreu no local.

 

A mãe e outras duas crianças também estavam na casa, mas conseguiram sair.  A mulher e o padrasto da vítima prestaram depoimento na 3ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Conforme a polícia, o Instituto Geral de Perícias (IGP) fará a análise do local na manhã desta quarta-feira (23).

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/05/2018 - Professores municipais de São Leopoldo realizam ato na frente da Prefeitura

Em campanha salarial deste fevereiro, professores municipais de São Leopoldo realizam ato em frente à Prefeitura da cidade nesta tarde. Segundo Andreia Nunes, presidente do Ceprol, sindicato que representa a categoria, a proposta de reajuste salarial apresentada pelo Executivo foi rejeitada por unanimidade.

 

"Queremos o reajuste do piso nacional do magistério, de 6,81%, enquanto a administração nos apresentou uma proposta com índice da revisão salarial pelo INPC, de 1,56% parcelados, sendo a primeira parcela paga somente em novembro", explica. Ela informou que questões que envolvem a aposentadoria dos educadores, pelo atual plano de carreira, também estavam na pauta de negociação do sindicato debatida durante a tarde com o prefeito Ary Vanazzi. Na reunião foi apresentada proposta de dois reajustes de 0,78% em novembro e em dezembro, sem retroatividade. A proposta será debatida nesta quarta-feira em assembleia dos servidores marcada para as 14h.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/05/2018 - Frio aumenta nesta quarta-feira e RS pode amanhecer com geada

Massa de ar seco e frio associada a um centro de alta pressão proporciona um dia de sol no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, que deverá amanhecer com nevoeiro e neblina de forma localizada. Com a chegada de reforço de ar polar seco, o frio aumenta, ressalta a MetSul Meteorologia.

 

A projeção indica que grande número de municípios do Estado vai ter mínimas abaixo de 5°C com formação de geada. Em algumas cidades o frio será mais intenso, com as mínimas próximas à 0°C, como Vacaria, Ausentes e Livramento. Em Porto Alegre, a quarta-feira ensolarada terá temperaturas variando entre 7°C e 18°C.

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre 7°C / 18°C

 

Caxias 3°C / 16°C

 

Ausentes -1°C / 14°C

 

Santa Rosa 1°C / 20°C

 

Passo Fundo 1°C / 16°C

 

Santa Maria 3°C / 18°C

 

Uruguaiana 3°C / 18°C

 

Alegrete 3°C / 18°C

 

Livramento 1°C / 17°C

 

Pelotas 5°C / 18°C

 

Chuí 5°C / 17°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

23/05/2018 - Justiça Federal condena sete pessoas por esquema de tráfico internacional investigado na "Operação Coroa" no RS

Sete pessoas foram condenadas pela 5ª Vara Federal de Caxias do Sul, na Serra gaúcha, por tráfico internacional e associação para o tráfico, entre outros crimes. O grupo foi alvo da Operação Coroa, deflagrada pela Polícia Federal em agosto do ano passado no RS e em Mato Grosso do Sul. As penas variam entre seis anos, dois meses e 22 dias de reclusão até 13 anos, dois meses e 22 dias de reclusão. Cabe recurso ao TRF-4.

 

Um dos condenados é Jarvis Pavão, que foi considerado um dos maiores fornecedores de cocaína para o Brasil pelas autoridades policiais. Ele foi apontado como o chefe do esquema que trazia a droga do Paraguai para a Serra gaúcha. Pavão tem outras condenações e cumpre pena no Presídio Federal de Mossoró (RN).

 

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu a denúncia em novembro de 2017, após seis meses de investigação policial, afirmando que os réus teriam se associado para praticar a internacionalização, o transporte, o armazenamento e a distribuição de entorpecentes. Segundo o MPF, as negociações relativas a cargas e valores aconteciam em visitas regulares realizadas na penitenciária onde Pavão estava recolhido.

 

O nome da operação, Coroa, foi escolhido pela Polícia Federal inspirado na admiração de um dos investigados pelo objeto, o que era expresso por meio de tatuagens e imagens. Entre o material apreendido, havia uma coroa.

 

 

 

Fonte: G1 RS

23/05/2018 - Hospital da Zona Sul de Porto Alegre recebe 33 novos leitos para pacientes do SUS

Hospital Vila Nova, na Zona Sul de Porto Alegre, recebeu 33 novos leitos para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Com o espaço aberto nesta terça-feira (22), a instituição chega a 422 vagas destinadas à saúde pública.

 

Os leitos são de média complexidade e fazem com que pacientes que passaram por atendimento em emergências possam completar o tratamento. Isso evita que eles precisem ir para os grandes hospitais e, assim, reduz a superlotação.

 

"São casos que não precisam de cirurgia. Pneumonias, apendicites, hemorragias digestivas, todos esses casos vão para o hospital Vila Nova", afirma o diretor técnico da instituição, Dirceu Dal Molin.

 

Segundo o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Porto Alegre perdeu 455 leitos do SUS entre 2015 e 2018. Entre eles, 150 do Hospital Parque Belém, que também fica na Zona Sul da capital gaúcha.

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 58 já foram abertos no ano passado. Até o fim desse ano, a previsão é de que serão abertos mais 354. Além da média complexidade, muitos vão atender pacientes de saúde mental. No novo Hospital Santa Ana, serão 30 com abertura prevista para julho.

 

"Com o acréscimo dos leitos no Santa Ana e nos Caps [Centros de Atenção Psicossocial], e o contrato com o São Pedro no ano passado, a gente vai ter leitos o suficiente para resolver o problema das nossas duas emergências em saúde mental", afirma o secretário de Saúde de Porto Alegre, Erno Harzheim.

 

A prefeitura também planeja aumentar a qualidade do atendimento nos hospitais, reduzindo a permanência de pacientes de nove para seis dias.

 

 

 

Fonte: G1 RS

23/05/2018 - PRF diz que caminhão foi atingido por tiros no RS ao se recusar a parar em protesto

Um caminhoneiro que se recusou a parar em um ponto de protesto relatou que teve o caminhão alvejado por três tiros, na noite de terça-feira (22), na BR-472, em Itaqui na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, conforme informações da Polícia Rodoviária Federal.

 

Desde o início da semana caminhoneiros realizam protestos contra o aumento do valor do combustível. Foram realizados bloqueios de rodovias, e caminhoneiros são parados nos pontos onde acontece a concentração de motoristas.

 

O motorista de 48 anos, natural de Santiago, que não teve a identidade divulgada,relatou que trafegava pelo km 480 da BR-472, no sentido Uruguaiana-São Borja, quando ao passar por uma manifestação, no trevo de acesso a cidade de Itaqui, se recusou a parar.

 

Neste momento, ele relatou que ouviu gritos, e logo em seguida, disparos de arma de fogo. Ele disse aos policiais que saiu em disparada com destino a São Borja, e que teria sido seguido por alguns quilômetros por uma caminhonete, com três pessoas na caçamba.

 

O motorista do caminhão se dirigiu à unidade da PRF em São Borja para relatar o que havia acontecido, onde foi constatado que o veículo apresentava três marcas de projéteis de arma de fogo na lateral esquerda. Ninguém ficou ferido.

 

Uma unidade da PRF foi deslocada até a região para averiguar a situação. A ocorrência registrada pelo motorista foi encaminhada para a Polícia Civil de São Borja, que ficará responsável pela investigação.

 

 

 

Fonte: G1 RS

22/05/2018 - Duas agências do INSS encerram atividades em Porto Alegre

Os porto-alegrenses não serão mais atendidos em duas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS): Azenha e Petrópolis. Ambas, localizadas na Erico Veríssimo e na Protásio Alves, respectivamente, encerraram as atividades nesta segunda. O fechamento, que foi confirmado pela gerência-executiva Porto Alegre, ocorreu por determinação da direção-geral do órgão, por motivos de "economicidade", pois os dois prédios eram locados.

 

Conforme consta em comunicados afixados nos prédios, os requerimentos agendados e o cumprimento de exigências de segurados, nos dos locais, serão atendidos até 15 de junho. Após, "o segurado deverá agendar pela Central 135 a transferência de seu benefício para agência de sua preferência. Todos os requerimentos a partir de 15/6/2018 serão reagendados para outra agência da gerência-executiva Porto Alegre. O segurado poderá verificar seu novo agendamento pela Central 135".

 

Natália Medeiros Rodrigues, 77 anos, mora ao lado da unidade Petrópolis e disse que o movimento no local sempre foi grande. "Conseguia observar as filas da minha janela e o atendimento era muito bom, uma pena que estão fechando", lamentou. Segundo ela, a informação foi uma surpresa pois, apesar do comunicado que estava na porta da agência, não houve nenhum aviso prévio, por exemplo, através da imprensa. "Não adianta colocar um bilhete na porta, assim a pessoa perde a viagem e só fica sabendo que não pode ser atendida quando chega no local", salientou.

 

Quem chegou a um dos pontos, em busca de atendimento, se deparou com uma listagem das demais agências disponíveis em Porto Alegre: Centro, na Travessa Mário Cinco Paus, 20; Norte, na rua Três de Abril, 90; Sul, na estrada Vila Maria, 265 e Partenon, na avenida Bento Gonçalves, 867. Os segurados também podem transferir o benefício ou buscar atendimento na Região Metropolitana: em Viamão, na rua Crescêncio de Andrade, 33 e em Alvorada, na avenida Maringá, 1201.

 

Para quem era atendido na Azenha, a melhor opção para transferência é a Partenon, que fica a 1,7 km de distância a pé. No caso de segurados que atendidos na Petrópolis, a agência disponível mais próxima é a Norte, a 3,3 km de distância a pé.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

22/05/2018 - Porto Alegre é selecionada em projeto para ser exemplo no tratamento do câncer

Porto Alegre é a única cidade latino-americana escolhida pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC) para participar de um projeto que visa tornar algumas cidades líderes no planejamento e implementação de medidas para melhorar o serviço de tratamento do câncer. A nomeação da capital gaúcha para ser uma das Cidades-Desafio da City Cancer Challenge 2025 foi anunciada na tarde desta segunda-feira na Assembleia Mundial da Saúde da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, na Suíça. "Esperamos poder reunir todas as instituições interessadas no processo e criar um movimento real para que Porto Alegre realmente lute contra o câncer", disse Erno Harzheim, secretário municipal de Saúde.

 

Ele acredita que, entre os problemas a serem enfrentados pelo executivo municipal, estão o estímulo à prevenção do câncer, a detecção precoce dos tipos de câncer que são diagnosticáveis e o encurtamento do tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento. "Além disso, há a necessidade do aprimoramento dos cuidados paliativos, que é um problema do País inteiro: qualidade de vida, conforto, redução da dor, etc.", disse Harzheim.

 

O desafio foi concebido como uma forma de transformar os compromissos políticos assumidos no âmbito global em soluções funcionais que envolvam todos os setores da sociedade em torno do objetivo comum de aumentar o acesso da população ao tratamento do câncer de qualidade. "O compromisso do governo municipal, juntamente com o terceiro setor e um parceiro privado, o Hospital Moinhos de Vento, compôs um grupo de pessoas interessadas em fazer com que

 

Porto Alegre encarasse esse desafio", explicou ao E+ Maira Caleffi, presidente voluntária da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), ONG que trabalhou em conjunto com a prefeitura de

 

Porto Alegre para que a candidatura da cidade fosse bem-sucedida. O Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama) foi outro parceiro.

 

A meta da iniciativa é diminuir o número de casos de mortes por câncer em 2,5 milhões em todo o mundo até 2025. O grupo parte do pressuposto de que muitas mortes de câncer são preveníveis e que todos os casos precisam ter um tratamento correto no momento adequado. "Nós próximos dois ou três anos, as neoplasias [anomalias no desenvolvimento das células] vão ser a principal causa de morte na cidade, superando as doenças cardiovasculares e cerebrovasculares. Já tínhamos esse dado e ele nos incentivou a entrar no desafio da UICC", disse Erno.

 

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), estimam que 54,8 mil novos casos de câncer sejam registrados no Rio Grande do Sul. Destes, 7,67 mil serão em Porto Alegre. A cidade apresentará 127,96 casos de câncer de próstata para cada 100 mil habitantes (quase o dobro dos 66,12 esperados para o País todo, na mesma base de comparação) e 114,25 casos de câncer de mama para cada 100 mil habitantes (mais que o dobro dos 56,33 estimados para o Brasil).

 

Porto Alegre e as demais cidades escolhidas receberão apoio durante dois anos para identificar e envolver todos os agentes interessados na iniciativa.

 

A partir disso, será possível fazer uma avaliação para detectar as necessidades e prioridades do serviço ofertado na cidade, desenvolvimento de um plano de atividades orçamentado, e a identificação de colaborações e parcerias que garantam a sustentabilidade do projeto. "Esperamos que Porto Alegre tenha um salto de qualidade no tratamento do paciente com o câncer e que essa experiência sirva como um laboratório para gerar um grande avanço", acredita Maira. E afirma: "É uma vitória para o Brasil, desde que haja vontade política e que todos os setores da sociedade se unam pelo combate ao câncer".

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

22/05/2018 - Sol e frio marcam Rio Grande do Sul nesta terça

O tempo seco e frio seguem firme no Rio Grande do Sul nesta terça-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, o sol predomina e a Metade Oeste deve ter céu claro durante o dia. Porém, nuvens aparecem em outras regiões.

 

O amanhecer será frio em todas as áreas do Estado e há chance de nevoeiro e neblina em pontos localizados. As baixadas da Metade Norte e na fronteira com Uruguai podem ocorrer as menores marcas previstas no território gaúcho. Nesta terça-feira, vários pontos do Oeste e do Sul vão ter geada.

 

A queda de temperatura poderá ser maior a partir da madrugada desta quarta-feira com a chegada de um reforço de ar polar seco que ingressa pela fronteira.

 

Em Porto Alegre, a terça repete o tempo bom dessa segunda-feira com sol e nuvens. A Capital deve ter marcas entre 8°C e 19°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes 0°C | 14°C

 

Caxias do Sul 5°C | 15°C

 

Alegrete 6°C | 17°C

 

Erechim 3°C | 17°C

 

Santa Maria 7°C | 18°C

 

Uruguaiana 6°C | 19°C

 

Pelotas 7°C | 19°C

 

Santa Rosa 2°C | 20°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

22/05/2018 - Polícia Civil prende suspeitos de roubar 39 armas de colecionador em Porto Alegre

Quatro pessoas foram presas no início da manhã desta terça-feira (22) em mais uma operação realizada pela Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) na Serra e na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um dos presos é suspeito de invadir o apartamento de um colecionador no mês passado, no bairro Lindoia, zona norte da Capital, e roubar 39 armas e também dinheiro. Um comparsa dele, que também teve mandado de prisão temporária expedido pela Justiça, não foi localizado na operação desta terça-feira.

 

Em uma rápida investigação, o delegado João Paulo de Abreu conseguiu chegar na autoria do fato ocorrido em 9 de abril. Na época, a própria Brigada Militar, que atendeu a ocorrência, confirmou que eram dois homens. Os dois acessaram o prédio e renderam o porteiro. Eles tinham informações privilegiadas sobre a vítima, inclusive contavam com uma cópia da chave do imóvel. A dupla fugiu levando as mais de 30 armas e notas de dólares e euros.

 

Abreu já confirmou que parte do dinheiro obtido com o roubo foi usada para a compra de um automóvel avaliado em R$ 36,9 mil. O carro foi apreendido judicialmente. A polícia acredita que este valor representa pelo menos 20% do total roubado em dinheiro e do valor obtido pelos bandidos com a venda de parte das armas, por isso um dos motivos das ações é localizar tanto dinheiro quanto armas do colecionador, cujo nome não foi divulgado por questões de segurança.

 

Os presos nesta terça-feira, segundo o Deic, incluem um autor do roubo, dois suspeitos de receptação e um quarto detido em flagrante porque estava com uma arma da vítima. Por enquanto, as identidades deles não foram reveladas, já que ainda nesta terça-feira serão submetidos a reconhecimento pessoal. A participação de mais um suspeito na ação de 9 de abril é investigada.

 

Ao todo, 25 policiais civis participaram da Operação Panamericana e cumpriram oito mandados de busca e apreensão, além de dois mandados de prisão temporária em Caxias do Sul, Canoas e Gravataí. Entre os itens apreendidos estão armas, incluindo um fuzil e uma pistola, além de 201 cartuchos e R$ 5 mil.  A investigação continua e um dos objetivos é identificar e localizar outros possíveis receptadores. Os crimes apurados são de roubo circunstanciado com emprego de arma de fogo e receptação.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

22/05/2018 - Litro da gasolina passa de R$ 5 no interior do Rio Grande do Sul

O aumento do preço do combustível nas refinarias fez com que o litro da gasolina comum ultrapassasse a marca dos R$ 5 no Rio Grande do Sul. Conforme levantamento feito por GaúchaZH, em Bagé, o produto é negociado entre R$ 4,97 e R$ 5,06. Em Uruguaiana, na Fronteira Oeste, é vendida a R$ 5,05 e a previsão é de que o combustível chegue a R$ 5,25 ainda esta semana em um dos postos. De acordo com o sócio proprietário deste estabelecimento, a compra feita ontem veio com reajuste de R$ 0,20 em relação ao último pedido.

 

—Amanhã (terça) ou no máximo quarta-feira vou ter de aumentar o preço ou deixar de pagar minhas contas. Não tem jeito, vou ter de repassar todo esse reajuste para a bomba — explicou, pedindo para não ser identificado.

 

Em Piratini, na Região Sul, a gasolina comum é oferecida a até R$ 5,08. Também há expectativa de que o preço seja reajustado  nesta semana.

 

— O aumento é repasse da refinaria — sintetizou a gerente Natalia Debrun, funcionária de um posto que elevou o litro neste segunda-feira (21) de R$ 4,92 para R$ 5,08.

 

Pela manhã, a Petrobras anunciou mais um aumento para o diesel e a gasolina nas refinarias - de 0,97% e de 0,9% respectivamente, a partir desta terça-feira hoje. Com a alta, o preço da gasolina passará a R$ 2,0867, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716. O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis (Sulpetro) informou que não comentaria sobre o assunto.

 

Este é o 11º reajuste na gasolina nos últimos 17 dias. Ao longo de maio, o preço subiu 16,08%. No caso do óleo diesel, a alta acumulado é de 12,3% desde o início do mês.

 

Em nota, a Petrobras afirmou que "os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo". Segundo a companhia, a variação dos preços nas refinarias e terminais é importante para que a empresa possa competir de forma eficiente no mercado brasileiro.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

22/05/2018 - Duas pessoas são presas suspeitas de participação na morte da jovem que teve execução gravada em vídeo

Polícia Civil prendeu temporariamente no sábado (19) duas pessoas suspeitas de terem participado da morte de Paola Avaly Corrêa, de 18 anos, jovem que teve sua execução gravada em vídeo em Porto Alegre. O corpo da vítima foi encontrado na quinta-feira (17) na Vila Tamanca, no bairro Lomba do Pinheiro, Zona Leste da capital gaúcha.

 

Conforme a delegada Tatiana Bastos, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, as identidades dos suspeitos e informações sobre as prisões não serão divulgadas para não atrapalhar as investigações.

 

A Polícia Civil havia divulgado na semana passada que o caso aponta que Paola foi vítima de feminicídio, e o suspeito de encomendar o crime seria o namorado dela, que está preso na Cadeia Pública – antigo Presídio Central – por tráfico de drogas.

 

O caso

 

Paola estava desaparecida desde o domingo de Dia das Mães (13). A polícia acredita que a jovem tenha sido raptada quando estava a caminho da Cadeia Pública, onde iria visitar o companheiro. O sumiço foi registrado pela irmã de Paola na segunda-feira (14).

 

"No registro não se colocou nenhuma circunstância criminosa ou suspeita de ato ilícito. A irmã apenas afirmou que a família não havia mais conseguido contato com ela no dia anterior, que era Dia das Mães", afirma a delegada Roberta Bertoldo.

 

Segundo Roberta, na terça-feira (15), a polícia teve acesso ao vídeo da execução que circulava nas redes sociais. No dia seguinte, as autoridades entraram em contato com a família que confirmou que a jovem que aparecia nas imagens era Paola.

 

"Durante as investigações, tivemos uma informação concreta de onde estava o corpo e assim achamos. Ela estava no local onde mostra o vídeo e na posição que mostra na última cena dessa gravação", afirma a delegada.

 

A suspeita de que o namorado preso estava envolvido no desaparecimento da companheira surgiu a partir de uma postagem feita pela vítima nas redes sociais na madrugada de domingo.

 

"A postagem é muito emblemática, denotando que houve uma desavença entre eles e insinuando que houve alguma traição por parte da jovem. Nós temos informações bem concretas que ele teria ordenado essa execução", explica Roberta.

 

 

 

Fonte: G1 RS

22/05/2018 - Corpo decapitado é encontrado na Zona Norte de Porto Alegre

Um corpo decapitado foi localizado pela Brigada Militar no final da noite de segunda-feira (21) no bairro Jardim Itu-Sabará, na Zona Norte de Porto Alegre.

 

De acordo com informações da polícia, moradores avistaram o corpo enrolado em um cobertor na Rua Deputado Hugo Martini, por volta das 22h30, e acionaram a Brigada Militar.

 

A cabeça da vítima não foi localizada pelos agentes, o que dificulta a identificação. Conforme a polícia, seria o corpo de um homem.

 

 

Fonte: G1 RS

22/05/2018 - Frio eleva o número de pacientes nas emergências de Porto Alegre

A chegada do frio provocou um aumento no número de pacientes nas emergências dos hospitais de Porto Alegre. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, no início da noite desta segunda-feira (21), o Hospital de Clínicas tinha 41 leitos e mais de 90 adultos em atendimento, o São Lucas da PUCRS tinha 15 vagas e 34 pacientes e o Conceição, 88 pessoas para 64 lugares.

 

Para amenizar a superlotação, os pacientes que tiverem alta dos hospitais vão receber o chamado cartão verde, para que busquem um retorno no posto de saúde. "A emergência também não é um lugar de fazer reavaliação médica, é um lugar de atender emergência. Então usamos os postos de saúde para reavaliações destes pacientes desafoga um pouco as emergências", pondera a coordenadora da Operação Inverno da Secretaria Municipal de Saúde, Bianca Bertuzzi.

 

 

Emergência fechada na Santa Casa

 

A escassez na saúde pública de Porto Alegre terá um agravante a partir desta segunda-feira (21): a emergência da Santa Casa, que atende pacientes adultos do Sistema Único de Saúde (SUS), fechou para a substituição e limpeza de dutos do sistema de ar-condicionado e a execução de reparos na área física. O setor, localizado no Hospital Santa Clara, será reaberto na manhã do dia 10 de junho.

 

A obra é uma exigência da Vigilância Sanitária. "Nós tínhamos dutos de ar com deficiência de limpeza no mesmo local onde colocamos pacientes de transplante de pulmão, por exemplo. Isso é inviável", diz o chefe do setor de emergência da Santa Casa, Leonardo Fernandez.

 

 

 

Fonte: G1 RS

22/05/2018 - Caminhoneiros do RS retomam protestos contra aumento dos combustíveis

Caminhoneiros retomaram os protestos contra o aumento dos combustíveis nesta terça-feira (22) no Rio Grande do Sul, às margens da ERS-239, em Araricá, no Vale do Sinos. No entanto, não eram registrados bloqueios até às 6h30.

 

Cerca de 70 pessoas participam do ato, queimando objetos no canteiro central, a cerca de 20 km de Novo Hamburgo. A manifestação ocorre de forma pacífica, com a abordagem apenas dos motoristas de caminhões.

 

Em Carazinho, no Norte do estado, conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), era realizado bloqueio apenas para veículos de carga, no km 337, da BR-285. Os demais veículos passavam sem problemas.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), são realizados ainda protestos, sem bloqueios, nas seguintes rodovias durante a madrugada e manhã:

 

BR-116

  • Camaquã
  • Vacaria (kms 34, 40 e 43)
 

BR-101

  • Três Cachoeiras
 

BR-290

  • Uruguaiana (km 719)
 

BR-285

  • Ijuí (km 461)
  • Carazinho (337)
 

Os protestos começaram ainda na noite de domingo (20) em diferentes rodovias federais e estaduais do Rio Grande do Sul. Pneus foram queimados às margens das estradas ainda durante a madrugada de segunda (21), e os atos seguiram ao longo do dia.

 

 

 

Fonte: G1 RS

22/05/2018 - O governo e a Petrobras discutem alta do combustível nesta terça-feira

Os ministros Eduardo Guardia (Fazenda) e Moreira Franco (Minas e Energia) e o presidente da Petrobras, Pedro Parente, se reúnem nesta terça-feira (22) para discutir a alta da gasolina e do diesel. Na segunda-feira (21), caminhoneiros pararam o trânsito em rodovias de 20 estados e no Distrito Federal contra a escalada de aumentos dos combustíveis e nesta terça-feira novos protestos são registrados no País.

 

Ainda na segunda, a Petrobras anunciou um novo reajuste. Os preços do diesel nas refinarias serão elevados em 0,97% e os da gasolina, em 0,9%, a partir desta terça. Só na semana passada, foram feitos 5 reajustes diários seguidos de preço nas refinarias. “Algo é preciso ser feito, sem mudar a política de preços e prejudicar a Petrobras”, afirmou Moreira Franco

 

Impostos

 

O ministro disse que ainda está na mesa de negociações a possibilidade de redução da cobrança de tributos sobre os combustíveis. O peso dos impostos na composição do preço da gasolina, por exemplo, chega a 45% do valor final. “Mas ainda não há nenhuma decisão, ainda estamos avaliando o que poderá ser feito”, disse.

 

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou na segunda que o governo federal buscará “um pouco mais de controle” para dar “previsibilidade” à alta dos combustíveis. Padilha deu a declaração pouco antes de participar de uma reunião com o presidente Michel Temer para tratar do assunto.

 

“Temos uma política internacional de preços que a Petrobras acompanha diariamente e isso tem dado aumento. O dólar subindo e o petróleo subindo, os dois subindo internacionalmente, por certo, tínhamos que ter um aumento nos combustíveis”, afirmou o ministro.

 

“O que vamos tentar agora é que vamos ver se encontramos um ponto para que possa ter um pouco mais de controle deste processo, para que os maiores interessados, o cidadão brasileiro e também os transportadores, possam ter previsibilidade em relação ao que vai acontecer”, completou Padilha. Mais cedo, o ministro da Fazenda reafirmou, entretanto, que não há espaço para reduzir tributação sobre combustíveis nesse momento.

 

Reajustes

 

A Petrobras adota um novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente. Na semana passada, por exemplo, foram 5 reajustes diários seguidos. No acumulado somente da semana passada, a alta chegou a 6,98% nos preços da gasolina e de 5,98%, no diesel.

 

Desde julho de 2017, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 58,76% e o do diesel, de 59,32%. Sobre os protestos dos caminhoneiros, o chefe da Casa Civil afirmou: “Nós vamos ter algo a dizer aos caminhoneiros, sem dúvida nenhuma. Temos que trabalhar com a realidade, mas temos que ter uma resposta ao movimento”.

 

Segundo o ministro, Temer manifestou “interesse” em resolver a situação dos caminhoneiros, acrescentando que o governo quer ver se terá as “condições” de fazer com que o aumento do preço do combustível seja “previsível”.

 

Em comunicado divulgado na sexta-feira (18), a Petrobras voltou a justificar os reajustes diários, afirmando que os combustíveis derivados de petróleo são commodities, que os o preços estão “atrelados aos mercados internacionais”. Nesta segunda-feira, o barril de petróleo no EUA atingiu o maior valor desde novembro de 2014, e encerrou a US$ 72,24.

 

“A exemplo da soja, do trigo, do aço, entre outras commodities, suas cotações variam diariamente. Do mesmo modo, o câmbio também tem ajustes diários. Assim, a Petrobras não tem o poder de formar esses preços. O que a companhia faz é refletir essa variação de preço do mercado internacional”, informou. “As revisões de preços feitas pela Petrobras podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, a mudança no preço final dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis”, acrescentou.

 

 

 

Fonte: O Sul

18/05/2018 - Brigada Militar recebe carabina

O 40° BPM recebeu, hoje, uma carabina marca Imbel, calibre 5,56 mm, armamento de elevada capacidade de munição, precisão e poder de parada para alvos distantes a mais de 200 metros do policial. Uma outra carabina de mesmo calibre, porém de modelo anterior e que estava sendo utilizada em Estrela, será remanejada para a fração polícial de Bom Retiro do Sul.

 

Este modelo de arma se torna necessário e efetivo para a defesa dos policiais militares e de terceiros, em especial na prevenção e repressão a roubos em estabelecimentos bancários. A entrega da arma faz parte do programa de reaparelhamento da Brigada Militar, com recursos do Fundo Especial de Segurança Pública (FESP).

 

 

 

Fonte: Informativa do Vale

18/05/2018 - "Achava que envelheceríamos juntas e cuidaríamos da nossa mãe", diz irmã de jovem que teve execução gravada

A caçula de três irmãos, Paola Avaly Corrêa nasceu em 21 de agosto de 1999, no Hospital Divina Providência, em Porto Alegre. A chegada da menina preencheu o vazio e acalentou a tristeza pela morte da avô materna, ocorrida cerca de um mês antes. Dezoito anos depois, a família tenta reunir forças para superar nova perda. Dessa vez, de forma violenta, precoce e cheia de incertezas. A jovem foi morta com pelo menos dois tiros, depois de desaparecer no Dia das Mães. A execução foi gravada em vídeo e o corpo encontrado nesta quinta-feira (17).

 

Desde o nascimento de Paola, a irmã, que na época tinha 12 anos, acreditava que nunca mais ficaria sozinha. Ela já tinha um irmão, mas agora era uma menina. Teria uma amiga para dividir os momentos. A alegria se tornou completa quando viu que a recém-nascida trazia no pescoço o mesmo sinal que ela tem na perna.

 

— Quando ela foi mostrada no vidro da maternidade eu estava lá. Era uma felicidade de saber que teria uma companheira e uma amiga para o resto da vida — conta a irmã, que hoje, por medo de represálias, prefere não ser identificada.

 

O nome da caçula foi escolhido pela mãe, que trabalhava como recreacionista em uma escola infantil. Uma das alunas, com quem ela era apegada, chamava-se Paola. A mãe decidiu dar o mesmo nome à caçula. O pai de Paola foi embora quando ela tinha cinco anos e a família nunca mais se teve notícias dele. Os filhos cresceram grudados à mãe. Até os 17 anos, era com a mãe que Paola morava.

 

A jovem estudou no Ensino Médio da Escola Estadual Oscar Pereira, no bairro Cascata, e trabalhou em uma rede supermercados, que tem filial no bairro Menino Deus. Mas Paola sonhava mais alto. Adorava dançar e ambicionava que um dia teria vida artística. Era deslumbrada com a ideia de se tornar famosa, segundo a irmã:

 

— Ela teve uma infância simples e normal. Desde pequena, ela era muito alegre, querida por todos e tinha muitos amigos. Não passava de uma criança grande.

 

Nas últimas fotos em família, Paola aparece sorridente em um shopping. Era muito apegada aos sobrinhos, que os familiares tentam agora proteger. Não querem que as crianças tenham acesso a qualquer imagem da morte da tia. Mas sabem que é missão quase impossível.

 

— Ela muito amada por todos. Os vizinhos estão em choque com a tragédia. Viram ela crescer. Era uma menina linda e cheia de planos. Isso vai afetar toda família para o resto da vida.

 

A última vez que as irmãs estiveram juntas foi há dois meses. Paola passou alguns dias na casa da irmã. Na sexta-feira (11), conversaram novamente. Combinaram que a jovem iria passar o Dia das Mães em família. Como Paola não apareceu no domingo, já pela manhã a irmã começou a tentar fazer contato, mas o telefone estava desligado. A mãe também aguardou durante todo o dia, mas não recebeu nenhuma ligação da caçula. Foi neste momento que a família percebeu que algo estava errado.

 

— Perdi uma irmã, uma amiga. Achava que envelheceríamos juntas e cuidaríamos da nossa mãe, juntamente com nosso irmão. Não sei como será daqui três meses, pois era para ser um momento de alegria, quando os dois (Paola e o irmão) estariam de aniversário. Ela tinha família, amigos, sobrinhos, uma vida pela frente. Cresceu em um lar onde ela não foi criada para acabar do jeito que acabou.

 

Distanciamento da família

 

Há cerca de um ano, segundo a família, Paola teria começado a se distanciar e não ouvir mais os conselhos. A jovem conheceu amigos pelas redes sociais, desconhecidos dos familiares.

 

— Ela começou a se envolver com amizades erradas e não queria mais escutar a família. Acabou por conhecer e ter namorados que a família não conhecia.

 

No fim de 2017, já com 18 anos, Paola anunciou que iria embora de casa. A jovem interrompeu os estudos e abandonou o emprego. Disse à família que iria morar com algumas amigas. Foram apenas sete meses entre o dia que Paola deixou a casa da mãe e a notícia do seu desaparecimento. A irmã diz que a família tentou aconselhar a jovem para que retomasse a vida que tinha antes disso, mas não houve tempo para que pudessem convencê-la.

 

— Fizemos tudo que estava ao nosso alcance para ela não acabar assim, mas a perdemos de uma forma brutal, por motivos banais. Fica um alerta para todas as jovens que se acham espertas, mas são muito ingênuas e são facilmente enganadas pelo falso "amor" e uma vida fácil. Queria tanto contar uma história diferente para essa linda menina que sempre estava sorrindo, mas no fim seu sorriso e sua voz se calaram para sempre — lamenta.

 

Encontro do corpo

 

O corpo de Paola foi localizado na manhã desta quinta-feira (17), em Porto Alegre, na Vila Tamanca. A Polícia Civil foi chamada ao local e constatou que o corpo seria da jovem, por conta das semelhanças físicas e das roupas que ela usava.

 

Em meio à angústia dos últimos dias, desde que reconheceram a jovem no vídeo em que mostra sua execução, dentro de uma cova, os familiares oravam para que ao menos o corpo fosse localizado.

 

— Nesse momento, era o que a família mais pedia a Deus. Para ela não ficar lá desse jeito — diz a irmã.

 

O desaparecimento de Paola ocorreu no mesmo dia em que ela fez postagem no Facebook, na qual dizia que seu ex-companheiro teria colocado fotografia dela em grupo de troca de mensagens atribuído a traficantes de uma das maiores facções do Estado. Na mensagem, ela diz que "apanhava horrores" dele.

 

— Ela sempre omitiu da família o que fazia e com quem andava. A gente sentia que ela estava arrependida, que tinha vontade de voltar pra casa, mas não sabia como. Estava iludida e envolvida de tal maneira que o medo a assombrava. E por fim acabou tendo sua vida interrompida tão jovem — afirma a familiar.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

18/05/2018 - Enem 2018 encerra inscrições nesta sexta-feira (18), às 23h59

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 terminam nesta sexta-feira, às 23h59. É necessário entrar no site e digitar o número do CPF e do RG, para que seja criada uma senha. Também é preciso informar um número de celular e um e-mail válidos. Confira aqui o passo a passo.

 

No caso dos estudantes que terão de pagar R$ 82 para se inscrever, o prazo máximo para quitar o boleto bancário é o dia 23 de maio. Mesmo que haja um feriado regional e os bancos não funcionem, a data-limite não será alterada, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

 

São necessários de 3 a 5 dias úteis após o pagamento para que o site do Enem registre que a participação na prova está confirmada.

 

Isentos também devem se inscrever

 

Bolsistas da rede privada, estudantes de escola pública e participantes de programas sociais, por exemplo, puderam solicitar a isenção da taxa de inscrição. O resultado dos pedidos foi divulgado em 23 de abril.

 

No caso dos concluintes do 3º ano do ensino médio da rede pública, o sistema de inscrição dará a isenção automaticamente, mesmo que o candidato tenha se esquecido de solicitá-la antes.

 

 

 

Fonte: G1 RS

18/05/2018 - Operação contra exploração sexual de crianças e adolescentes cumpre ordens judiciais em mais de 20 cidades do RS

Polícia Civil do Rio Grande do Sul participa nesta quinta-feira (17) de uma operação nacional contra crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes. São cumpridos 43 mandados de busca e apreensão em 23 cidades gaúchas. Até o fim do dia, 22 pessoas haviam sido presas, segundo a Polícia Civil.

 

A Operação Luz na Infância 2 é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública e acontece simultaneamente em 24 estados e no Distrito Federal.

 

O trabalho realizado pela Polícia Civil gaúcha visa a apreensão de computadores e dispositivos eletrônicos onde podem estar armazenados conteúdos de pornografia infantil, que possibilitem a prisão e indiciamento de criminosos.

 

A ação conduzida nesta quinta é a maior investigação contra pornografia infantil e combate aos crimes contra dignidade sexual de crianças e de adolescentes no país. De acordo com a polícia, foi utilizada tecnologia e integração de informações.

 

Conforme a polícia, entre os presos, há um homem com antecedente por estupro. Em um dos locais onde foram cumpridas as ordens judiciais a polícia encontrou um computador de uma criança de 11 anos, onde haviam diversas imagens pornografia infantil.

 

O pai foi levado para prestar esclarecimentos, e a polícia investiga como o material chegou ao computador.

 

Em apenas uma das casas que foi alvo dos mandados de busca e apreensão, em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, mais de 5,5 mil imagens de pornografia infantil foram apreendidas.

 

Além de armazenamento e compartilhamento de pornografia infantil, cuja prena prevista vai de 1 a 4 anos de reclusão, e é possível o pagamento de fiança, as autoridades também encontraram produção de vídeos com crianças e adolescentes, em que a pena é de até 8 anos, sem possibilidade de fiança.

 

Ao todo, 200 policiais participam da ação, que conta ainda com 25 peritos do Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul.

 

A operação é conduzida nas seguintes cidades:

 

  • Porto Alegre
  • Bento Gonçalves
  • Caxias do Sul
  • Caçapava do Sul
  • Carazinho
  • Pelotas
  • São Lourenço do Sul
  • Uruguaiana
  • Santa Maria
  • Santiago
  • Taquara
  • São Jerônimo
  • Cachoeirinha
  • Campo bom
  • Canoas
  • Esteio
  • Novo Hamburgo
  • São Leopoldo
  • Sapucaia do Sul
  • Sapiranga
  • Viamao
  • Alvorada
  • Guaíba
 
 
 
Fonte: G1 RS

18/05/2018 - Jovem que teve execução gravada em vídeo em Porto Alegre foi vítima de feminicídio, diz polícia

O corpo da jovem Paola Avaly Corrêa, de 18 anos, que teve sua morte gravada em vídeo, foi encontrado na manhã desta quinta-feira (17) na Vila Tamanca, no bairro Lomba do Pinheiro, Zona Leste de Porto Alegre. De acordo com a Polícia Civil, a investigação apontou que Paola foi vítima de feminicídio, e o suspeito de encomendar o crime era namorado dela e está preso na Cadeia Pública – antigo Presídio Central – por tráfico de drogas.

 

Segundo a delegada Roberta Bertoldo, a suspeita de que o preso estava envolvido no desaparecimento da companheira surgiu a partir de uma postagem feita pela vítima nas redes sociais na madrugada de domingo.

 

"A postagem é muito emblemática, denotando que houve uma desavença entre eles e insinuando que houve alguma traição por parte da jovem. Nós temos informações bem concretas que ele teria ordenado essa execução", explica.

 

A polícia acredita que Paola tenha sido sequestrada no domingo (13) quando estava a caminho da Cadeia Pública, onde iria visitar o companheiro. O sumiço da jovem foi registrado pela irmã dela na segunda-feira (14).

 

"No registro não se colocou nenhuma circunstância criminosa ou suspeita de ato ilícito. A irmã apenas afirmou que a família não havia mais conseguido contato com ela no dia anterior, que era Dia das Mães", afirma Roberta.

 

Segundo a delegada, na terça-feira (15), a polícia teve acesso ao vídeo da execução que circulava nas redes sociais. No dia seguinte, as autoridades entraram em contato com a família que confirmou que a jovem que aparecia nas imagens era Paola.

 

"Durante as investigações, tivemos uma informação concreta de onde estava o corpo e assim achamos nesta manhã. Ela estava no local onde mostra o vídeo e na posição que mostra na última cena dessa gravação", afirma a delegada, acrescentando que não poderia informar como se chegou ao cadáver para não prejudicar o andamento do caso.

 

Pelo menos outras quatro pessoas estariam envolvidas na morte da jovem, de acordo com a polícia. Por se tratar de feminicídio, o caso será encaminhado para a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam).

 

 

 

Fonte: G1 RS

18/05/2018 - Aposta de Porto Alegre fatura mais de R$ 1,3 milhão na Quina

Um novo milionário habita Porto Alegre. Uma aposta na Capital acertou as cinco dezenas da Quina, nesta quinta-feira, e faturou R$ 1.305.482,11. No próximo concurso, o prêmio está estimado em R$ 600 mil.

 

Confira os números: 47-67-71-79-80.

 

A quadra teve 63 acertadores que poderão sacar mais de R$ 5,8 mil. O terno, por sua vez, premiará 4.693 jogos com R$ 118,51.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

18/05/2018 - Frente fria antecede chuva no RS nesta sexta

O Rio Grande do Sul volta a receber a presença da chuva nesta sexta-feira. De acordo com a MetSul, um centro de baixa pressão e uma frente fria que atuam no Estado causam instabilidade e deixarão o tempo fechado. A Metade Norte deve ter chuva mais volumosa, onde pode ter pancadas fortes com um risco de granizo muito isolado. No Sul, a precipitação atinge a maioria das localidades.

 

Em razão da alta umidade, a temperatura varia pouco e as máximas não aumentam muito. O vento começa a se intensificar devido à área de baixa pressão.

 

Porto Alegre e a Região Metropolitana terão uma sexta-feira com alguns períodos de chuva moderada a forte. Na Capital, as marcas devem ficar entre 15°C e 18°C.

 

Mínima e Máxima

 

São José dos Ausentes 10°C | 15°C

 

Santiago 12°C | 16°C

 

Alegrete 13°C | 17°C

 

Santa Cruz 15°C | 17°C

 

Passo Fundo 14°C | 18°C

 

Pelotas 13°C | 19°C

 

Capão da Canoa 16°C | 20°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

18/05/2018 - Juíza da Lava Jato determina prisão de Dirceu

A juíza Gabriela Hardt, substituta do juiz federal Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal de Curitiba, expediu nesta quinta-feira, o mandado de prisão para o ex-ministro José Dirceu começar a cumprir a pena de 30 anos, nove meses e dez dias de prisão na Operação Lava Jato. Mais cedo, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou um recurso decisivo do petista e abriu caminho para Dirceu ser preso. O mandado foi expedido pela magistrada, porque Sérgio Moro está fora do País.

 

A magistrada mandou Dirceu "apresentar-se à carceragem da Polícia Federal em Brasília no dia 18 de maio de 2018, até as 17h, ocasião na qual a autoridade policial deverá cumprir o mandado". "Após a efetivação da prisão, autorizo desde logo a transferência para o sistema prisional em Curitiba, Complexo Médico Penal, ala reservada aos presos da Operação Lava Jato, sem prejuízo de eventual recambiamento ao Complexo Penitenciário da Papuda, no futuro, se for o caso", determinou Gabriela Hardt.

 

A magistrada registrou que o acórdão do Tribunal da Lava Jato determinou a execução da pena "assim que exaurida esta segunda instância", pois "outros recursos, excepcionais, aos tribunais superiores, sem efeito suspensivo, não têm o condão de adiar indefinidamente a resposta penal, sob pena de darem margem à manipulação protelatória dos meios recursais e implicarem impunidade". "Não cabe a este Juízo discutir a ordem", afirmou Gabriela Hardt.

 

"Agrego apenas que tratando-se de crimes de gravidade, inclusive corrupção e lavagem de dinheiro, com produto do crime calculado em cerca de R$ 46.412.340,00, com somente uma pequena parcela recuperada, a execução após a condenação em segundo grau impõe-se sob pena de dar causa a processos sem fim e a, na prática, impunidade de sérias condutas criminais."

 

Zé Dirceu foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, em 1.ª instância, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa por envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras. O ex-ministro teve a pena aumentada pelo Tribunal de 20 anos e 10 meses para 30 anos, 9 meses e 10 dias. Dirceu foi preso em agosto de 2015, em regime preventivo, por ordem do juiz Sérgio Moro. Em maio do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) o colocou em liberdade.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/05/2018 - Apreendido segundo suspeito de envolvimento na morte de taxista

Foi apreendido na manhã desta quarta-feira (16) pela Polícia Civil, o segundo suspeito do envolvimento na morte do taxista lajeadense Gilmar Serafini (59), ocorrido na madrugada da quinta-feira (10), na BR-386, em Estrela. A vítima foi morta a facadas. O detido é um menor, de 17 anos.

 

Agentes policiais de Estrela, com apoio da Delegacia de Lajeado, coordenados pelo delegado José Romaci Reis, encontraram o menor em uma casa, no bairro Campestre, em Lajeado, onde mora a mulher de um dos suspeitos.

 

Com a chegada da Polícia, os ocupantes da residência fugiram pulando do segundo piso, pelos fundos, caíram no pátio de outro terreno e fugiram. O adolescente foi capturado logo depois em uma casa a duas quadras do local.

 

O infrator foi ouvido e disse que não participou da morte. Entretanto, um outro indivíduo que já foi preso relatou que o menor ajudou a golpear o taxista. Reis pediu a internação do menor na Fase – Fundação de Atendimento Sócio Educativo, em Porto Alegre. Ele foi levado no final da tarde para a capital.

 

Na manhã da sexta-feira (11) foi preso Antônio Roberto da Silva (28). Ele estava na casa de sua mãe no bairro Imigrantes e confessou a participação no crime. O homem foi recolhido ao Presídio de Lajeado. Um terceiro indivíduo, contra o qual há mandado de prisão, segue sendo procurado. MS

 

 

,

Fonte: Informativo do Vale

17/05/2018 - Projeto de pavimentação de ruas será apresentado em audiência pública

Os investimentos para uma melhor qualidade de vida da população de Bom Retiro do Sul e seus visitantes são uma preocupação constante da administração municipal. E, um dos grandes anseios de população, tem sido os que contemplem a mobilidade urbana, em especial, a pavimentação de ruas.

 

Neste conceito, a administração vem trabalhando na elaboração de projetos e meios de captar recursos para que o avanço e crescimento saiam do papel. E o trabalho constante, que teve início em 2017, começa a se tornar realidade.

 

Na próxima sexta-feira, dia 25 de maio, a administração municipal estará realizando uma audiência pública para apresentar o projeto de mobilidade urbana "Avançar Cidades". O projeto desenvolvido visa dar alternativas ao trânsito carregado da Avenida Senador Pinheiro Machado.

 

Pelo projeto, receberão pavimentação e recapeamento as ruas Cecília Koche Brackmann, Mathias Vicente Diedrich, Waldemar Arnt, Arlindo da Silva, Tiradentes, Ernesto Dornelles, Álvaro Haubert, Arthur Ohlweiler e Avenida Ipanema.

 

Para o prefeito Edmilson Busatto, o "Avançar Cidades" será um projeto que contemplará uma das grandes necessidades da população que espera por vias alternativas no trânsito.

 

"Durante anos, muitos moradores convivem com a poeira e o barro em frente a sua casa. Pelo Avançar Cidades, estaremos mudando completamente esta realidade. Vamos oportunizar uma melhor qualidade de vida e segurança para muitas famílias. Além disso, teremos vias alternativas para locomoção pelos bairros, tirando grande parte do trânsito pesado da Senador Pinheiro Machado, que hoje já não comporta o grande fluxo de veículos que recebe. Todo este projeto requereu muito estudo e planejamento para que seja executado e que leve melhorias a todos da melhor forma possível", explicou o prefeito Edmilson.

 

A audiência pública de apresentação do projeto será realizada no Auditório do Centro Administrativo, a partir das 19h. Toda a comunidade está convidada a participar.

 

 

 

Fonte: Informativo do Vale

17/05/2018 - Jovem que teve execução gravada em vídeo é reconhecida pela família

A família de uma jovem de Porto Alegre a reconheceu como vítima de execução registrada em vídeo pelo seus algozes. As imagens, que repercutem em redes sociais, foram mostradas aos parentes de Paola Avaly Corrêa, 18 anos, na manhã desta quarta-feira (16), no Departamento de Homicídios da Polícia Civil.

 

A 2ª Delegacia de Homicídios já investigava o desaparecimento da mulher desde o domingo (13). A família a viu pela última vez quando ela informou que sairia de casa, no bairro Bom Jesus, na Zona Leste, para buscar roupas. Naquele mesmo dia, familiares registraram o desaparecimento. Na terça-feira (15), o vídeo começou a circular em redes sociais e chegou até os investigadores, que mostraram para a família e confirmaram que ela foi vítima do crime.

 

O vídeo é gravado em um matagal e mostra uma pessoa com uma arma atirando duas vezes contra Paola. Outra pessoa filma. Antes de ser baleada, a vítima se deita em uma cova, que parece ter sido recentemente aberta pelos criminosos. Ela não reage à ação.

 

A polícia tenta descobrir, agora, onde ocorreu o crime. O delegado Gabriel Bicca, diretor de investigações do Departamento de Homicídios, diz ainda não ter pistas sobre a cova e que a localização é considerada fundamental para o inquérito.

 

Também no domingo, mas na madrugada, por volta de 4h45min, Paola fez postagem em seu Facebook afirmando que seu ex-marido teria colocado uma foto sua em um grupo de troca de mensagens atribuído a traficantes de uma das maiores facções do Rio Grande do Sul. Na mensagem, ela diz que "apanhava horrores" dele.

 

Bicca garante que a polícia está tratando de delimitar com quem Paola se relacionava. O objetivo é tentar descobrir o motivo do crime. Para ele, o crime ocorreu "no contexto dos grupos criminosos" de Porto Alegre e, com a divulgação do vídeo, o caso deixou de ser um "simples desaparecimento". A polícia não descarta a possibilidade de as postagens que ela fez terem motivado o crime.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

17/05/2018 - Ex-vices do Inter assinaram notas de obras não feitas

Dois ex-dirigentes do Inter – Pedro Affatato e Emídio Ferreira – deram aval a notas da Keoma Construção, Incorporação e Planejamento, emitidas para cobrar do clube valores por serviços não encontrados pela consultoria EY (antiga Ernst & Young).

 

O Grupo de Investigação da RBS (GDI) obteve sete dos 66 documentos fiscais da Keoma (veja as notas abaixo). Cinco destas notas, sendo quatro delas sequenciais, foram emitidas entre 22 de maio e 25 de junho de 2015. As outras duas são de setembro do mesmo ano, todas durante a gestão do ex-presidente Vitorio Piffero. Somadas, alcançam a cifra de R$ 541.135,85. A Keoma é investigada por cobrar um total de R$ 5,3 milhões do clube.

 

Todas as notas obtidas pelo GDI são assinadas por Pedro Affatato, à época vice-presidente de Finanças. Emídio Ferreira, ex-vice-presidente de Patrimônio do Inter, assina as cinco notas emitidas entre maio e junho. As chancelas de ambos são acompanhadas por carimbos do "Sport Club Internacional". Ao endossar os documentos, a dupla de ex-dirigentes cumpriu o trâmite necessário para que eles fossem aceitos pelo clube para dar baixa em valores sacados na tesouraria a título de adiantamento.

 

Cinco das sete notas também têm a assinatura do engenheiro Carlos Eduardo Marques, responsável por atestar a realização das obras, mesmo que elas não tenham sido detectadas por duas auditorias e duas comissões internas. No mandato de Piffero, Marques era um empregado vinculado à vice-presidência de Patrimônio, então comandada por Ferreira. Ele foi demitido do Inter no início da atual gestão, em 2017.

 

Notas não detalham serviço de remoção de entulho

 

Os campos "discriminação", onde deveriam ser apontados os trabalhos feitos pela Keoma que justificassem as cobranças, são imprecisos. Os documentos de maio e junho de 2015 citam apenas "serviços de construção civil com fornecimento de material e mão de obra" e "serviços de drenagem pluvial". Não informam qual a finalidade e o tipo de construção, nem sequer indicam a sua localização no complexo, tampouco os materiais empregados. Sobre as alegadas ocasiões de drenagem pluvial, não há outro detalhe descrito.

 

As duas notas de setembro daquele ano destacam outro objetivo: "serviço de limpeza de entulho na área do Parque Gigante, com transporte e remoção". Não há informação sobre a origem do entulho, e a quantidade também é omitida. Da mesma forma, não é citado o tipo de entulho a ser removido.

 

Em intervalo de 21 dias, a Keoma cobrou do Inter o montante de R$ 182 mil pelas remoções de entulhos — R$ 95,4 mil na primeira nota, acrescidos de R$ 86,6 mil na segunda. Ñão há a identificação sobre o responsável por preencher as notas.

 

Pedro Affatato, Emídio Ferreira e Carlos Eduardo Marques não quiseram se manifestar sobre as notas assinadas por eles na gestão 2015/2016 do Inter.

 

As notas da Keoma ao Inter

Nota fiscal: 427

Data: 22 de maio de 2015

Discriminação: Serviços de construção civil, com fornecimento de material e mão de obra, cfe medição 002

Quem assina: Pedro Affatato (Finanças), Emídio Ferreira (Patrimônio)

Valor mão de obra: R$ 29.150,00

Valor material: R$ 44.754,60

Valor total: R$ 73.904,60

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

17/05/2018 - Mulher morre em incêndio dentro de casa em São Sebastião do Caí

Uma mulher morreu em um incêndio dentro de casa em São Sebastião do Caí, a cerca de 66 Km de Porto Alegre, na madrugada desta quarta-feira (16). O fogo consumiu totalmente a residência localizada no km 3 da ERS-122, no local conhecido como Beco do Barbosa.

 

A vítima, segundo os bombeiros, foi identificada como Adriana Elizete Alves Barbosa, 48 anos. A corporação foi acionada perto das 5h30.

 

O Corpo de Bombeiros Militares de Portão realizou o atendimento, com apoio da unidade de São Sebastião do Caí. Ainda não se sabe as causas do incêndio.

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/05/2018 - Mulheres celebram conquista do casamento homoafetivo: "Acima de tudo, uma questão de direitos"

Brasil é um dos poucos países no mundo em que o casamento homoafetivo é permitido. O matrimônio ou união entre pessoas do mesmo sexo é reconhecida em ao menos 52 países, segundo dados da associação internacional ILGA (International Lesbian, Gay, Bisexual, Trans and Intersex Association), que monitora as leis relacionadas ao tema há mais de uma década.

 

Há cinco anos, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de controle externo das atividades do Poder Judiciário, estabeleceu uma resolução proibindo que cartórios do país se recusem a celebrar uniões de casais do mesmo sexo. Uma conquista para os LGBTQI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transvestigêneros, Queers, Intersexuais e outros).

 

"O casamento, embora seja, sim, um ato bonito e romântico, é, acima de tudo, uma questão de direitos. É garantia de cidadania", diz Ariane Laubin, 38 anos, ao G1.

 

Em 2016, ela e a companheira Bia Garbelini, 29, selaram a união em cartório, após um ano e meio de relacionamento.

 

Os direitos a que ela se refere são os estabelecidos no Código Civil, como plano de saúde, seguros de vida, pensão alimentícia e divisão dos bens adquiridos em caso de separação e divórcio ou morte.

 

"Quando é um casal hetero, esses direitos já estão implícitos. Mas com a gente, não", comenta ela.

 

Em cinco anos, 972 registros de casamento civil homossexual foram feitos no Rio Grande do Sul, de acordo com o Tribunal de Justiça do estado. Mesmo assim, neste 17 de maio, Dia Internacional de Combate à Homofobia, a equidade está longe de ser uma realidade, especialmente perante à lei.

 

Isso porque não há uma legislação sobre o casamento gay no Brasil. A advogada Maria Berenice Dias, especialista em direito homoafetivo e de família, ressalta que resolução não é lei.

 

"A Justiça pode até conceder direitos e baixar normas como essa, que é administrativa, mas não é uma lei, e por isso, inclusive, pode ser revogada. Não tem lei sobre isso e isso depende do legislador", explica a desembargadora aposentada.

 

"Existia uma demanda contida e quando houve essa resolução, houve uma demanda ainda maior. Mas não tem lei. A questão avança, mas não tanto", observa.

 

Atualmente tramita no Senado um projeto de lei que altera o Código Civil para reconhecer a união estável e o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A proposta altera pontos do Código Civil, que atualmente classifica como entidade familiar "a união estável entre o homem e a mulher".

 

Pelo projeto, essa definição fica alterada para "união estável entre duas pessoas". Trechos da lei que se referem a "marido e mulher" são alterados para "duas pessoas" ou "cônjuges".

 

Autora do projeto de lei, a senadora Marta Sulplicy (MDB-SP) argumenta que somente uma lei dará "segurança jurídica" a essas uniões e evitará possíveis contestações à celebração dos casamentos.

 

A proposta, porém, enfrenta resistência por parte de alguns parlamentares. Não há previsão para votação.

 

Medo de perder direitos antecipou casamento

 

O casamento de Bia e Ariane foi antecipado em um ano, sendo realizado alguns meses depois de elas decidirem morar sob o mesmo teto. Segundo Ariane, que já foi ativista da ONG Somos, organização de luta pela diversidade, o momento político da época, considerado desfavorável para a comunidade LGBTQI+, motivou a decisão.

 

"A gente tinha planos de casar no papel já, mas a ideia era que isso acontecesse em 2017, com bastante planejamento, para que nossas famílias estivessem presentes na festa. Mas a questão política mudou isso", explica. Elas casaram no dia 21 de outubro de 2016.

 

"Sabemos dos direitos que conquistamos e que poderíamos perder. Um deles é esse, de podermos casar em cartório, como qualquer outro casal. A gente tinha medo e por isso decidimos adiantar. Foi um ato político mesmo", aponta Ariane.

 

A união foi oficializada no cartório de registro civil da 4ª Zona de Porto Alegre - o primeiro do Brasil a realizar uma cerimônia homoafetiva nos mesmos moldes de uma hetero, seguida de uma festa para familiares e amigos mais próximos no apartamento do casal.

 

"A gente fez tudo como manda o ritual: casamento no cartório, festa, lua de mel. Tem que se falar mais sobre isso, sim. As pessoas que estão juntas deveriam procurar mais a garantia de seus direitos. Como esse, de ir no cartório e ser uma família diante da lei", considera ela.

 

Casadas e mães de uma menina

 

As duas se apresentam como mães de Sofia, de 10 anos, filha biológica de Bia. Foi ela quem entregou as alianças no dia do casamento. Desde cedo, a menina foi apresentada a essa configuração familiar com naturalidade.

 

"A gente teve sorte. Dos dois lados, nossas famílias sempre foram muito tranquilas com quem nós somos", pondera Ariane.

 

Antes do casamento, Bia era a única mãe de Sofia. Agora, Ariane também participa dos eventos escolares. Mas a menina já teve que mudar de escola por conta de constrangimentos com a instituição.

 

"Na escola anterior, quando eu entrei como a outra pessoa responsável pela Sofia, que buscava, que ia nas reuniões e nas festinhas, houve um problema com professores e diretores. Por isso, mudamos de escola. Na nova, desde o início a gente se apresentou com as duas mães da Sofia. E isso foi aceito, foi maravilhoso", considera.

 

Ariane lembra do dia em que presenciou a apresentação de um trabalho do grupo de Sofia que tratava sobre família. Foi surpreendida com a abordagem do tema.

 

"Era um dos primeiros trabalhinhos em grupo, uma espécie de feira de ciências. O grupo da Sofia fez trabalho sobre família. E dizia que família pode ser formada por pai e mãe, mãe e mãe, pai e pai. Ou seja, incluíram a nossa família no trabalho. Conversaram sobre isso em sala de aula. Não houve vergonha nenhuma. A gente sente nossa família muito inserida naquele ambiente. Mas a gente sabe que a gente teve sorte", reconhece.

 

Medo da violência a qualquer momento

 

Apesar do bom exemplo dado na escola de Sofia, a homofobia é uma realidade. Andar de mãos dadas, por exemplo, é uma situação comum, que faz parte da rotina de muitos casais.

 

Porém, essas demonstrações públicas de afeto não são tão comuns assim a Bia e Ariane, ao menos em alguns lugares. Onde moram, por exemplo, elas ainda evitam "se expor" aos vizinhos.

 

"A gente ainda se preocupa em não trocar carinho, mesmo um beijo de tchau no portão de casa, com medo de que alguém passe, veja, e nos marque. É complicado, esse comportamento está tão impregnado na sociedade, até na gente, que a gente nem percebe", analisa.

 

"A gente sabe que pode sofrer violência a qualquer momento. Mas é importante seguir. Eu costumo dizer que a gente vive numa bolha. Até para se proteger um pouquinho, sabe?", afirma Ariane.

 

Essa proteção poderia vir em forma de lei. "É importante dizer que um ponto absolutamente significativo nessa questão toda é a criminalização da homofobia. A Justiça vai até onde pode ir. Mas não consegue punir crimes dessa natureza", sustenta a desembargadora.

 

 

 

Fonte: G1 RS

17/05/2018 - Equipes reforçam medidas de prevenção contra toxoplasmose em Santa Maria

As ações desenvolvidas em relação ao surto de toxoplasmose em Santa Maria, bem como o reforço das medidas de prevenção, foram assunto de reunião no Ministério Público Federal na cidade, nesta quarta-feira. Participaram representantes do MPF, Ministério Público Estadual, da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) e da prefeitura, além de médicos infectologistas. Até o momento, o município tem 271 casos confirmados da doença, sendo 20 deles de gestantes. Ainda não foi detectada a origem da contaminação.

 

A procuradora do MPF Bruna Pfaffenzeller informou que a decisão de alertar ainda mais a população sobre o surto partiu de um grupo de médicos que emitiu nota técnica sobre a doença e alertando sobre dúvidas por parte da população em relação ao assunto. “O momento é preocupante e precisamos aprimorar a troca de informações com a população”, disse a procuradora.

 

A médica infectologista Jane Costa falou sobre o informativo direcionado aos moradores da cidade com dados como os sintomas de toxoplasmose e as medidas de prevenção. "Criamos o informativo porque o trabalho de esclarecimento com a população precisa ser intensificado", salientou. O material, elaborado por técnicos da prefeitura, 4ª CRS e do Hospital Universitário, destaca que os alimentos precisam ser adequadamente assados ou cozidos e que a água deve ser fervida por pelo menos um minuto. Informa ainda que a população mais suscetível são gestantes, imunodeprimidos e crianças com menos de 2 anos de idade. O informativo também alerta que, ao serem percebidos sintomas como febre, dor de cabeça e no corpo e ínguas no pescoço, é necessário procurar atendimento médico e evitar a automedicação.

 

A secretária de Saúde de Santa Maria, Liliane Mello Duarte, disse que os informativos serão distribuídos nas escolas municipais, unidades de saúde e em hospitais. Ela também destacou as principais frentes de trabalho, em parceria com órgãos estaduais e federais, para enfrentar o surto: a investigação do foco da contaminação, o tratamento - a partir das unidades de saúde - e a busca pela medicação. O prefeito Jorge Pozzobom destacou que, desde o início do surto, foram repassadas à população as medidas corretas de prevenção.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/05/2018 - Ufrgs oferece 900 vagas para graduações à distância

A partir de 28 de maio, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) abre inscrições para o processo seletivo específico para os cursos novos de licenciatura do Campus Litoral, em Geografia, Ciências Sociais e Pedagogia.

 

As graduações, com ingresso no segundo semestre de 2018, vão ser oferecidas na modalidade à distância, no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (UAB). As inscrições podem ser feitas na página da Coperse, até 20 de junho. A universidade oferece 300 vagas para cada um dos três cursos, totalizando 900, distribuídas nos polos municipais de apoio presencial pertencentes ao sistema UAB/Capes no Rio Grande do Sul.

 

O curso de licenciatura em Geografia abriu vagas nos polos de Cerro Largo, Encantado, Picada Café, Santana da Boa Vista e Seberi – 60 em cada um deles. A licenciatura em Ciências Sociais é ofertada em seis polos municipais de apoio presencial: Arroio dos Ratos, Camargo, Imbé, Sapucaia do Sul, Sobradinho e Vila Flores – 50 em cada. Já o curso de Pedagogia é oferecido nos polos de Arroio dos Ratos, Balneário Pinhal e Serafina Corrêa – com 100 em cada cidade. Orientações completas sobre os processos seletivos podem ser encontradas no edital, publicado na página da Coperse.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/05/2018 - Posto da BM no parque da Redenção deve ser reaberto em 30 dias

O posto da Brigada Militar no parque da Redenção deve voltar a funcionar num prazo de 30 dias. De acordo com o tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon, “o posto está em boas condições, a comunidade vai ajudar na limpeza e vamos incluir alguns materiais de informática”.

 

A principal função do local será como área de monitoramento 24 horas da BM. A proposta, entretanto, inclui a disponibilização do espaço para a Guarda Municipal e outras atividades, como ações de saúde e educação. "Queremos aumentar a possibilidade, oferecer outros coisas, como questões de saúde básicas. É um local para oferecer serviços público", detalhou o oficial.

 

De parte da polícia, o posto ficará a cargo do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Conforme ele, ao menos um policial estará no posto durante 24, responsável em atender chamados de WhatsApp e com a possibilidade de acompanhar o espelhamento de câmeras da prefeitura e algumas privadas da região. “O posto é uma solicitação da comunidade, foi fechado num momento que tinha pouco efetivo”, explicou o tenente-coronel. “Agora, vamos conseguir recuperar, mas com uma ideia diferente, cumprindo funções mais variadas.”

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/05/2018 - Sol aparece, mas nebulosidade aumenta nesta quinta no RS

Apesar do predomínio do tempo seco, a nebulosidade aumenta nesta quinta-feira no Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul Meteorologia, o sol aparece com nuvens durante o dia, mas pela noite, a instabilidade começa a se manifestar com chuva em pontos localizados do interior.

 

O amanhecer desta quinta será frio e terá formação de nevoeiro e neblina. Durante o dia, as temperaturas ficam amenas e as máximas sequer passam dos 20°C em algumas cidades. Na madrugada de sexta, a instabilidade toma conta de grande parte do Estado com chuva forte e que pode vir juntamente com granizo isolado.

 

Em Porto Alegre, a quinta será ensolarada acompanhada de algumas nuvens. As marcas devem ficar entre 10°C e 22°C.

 

Mínima e Máxima

 

Bagé 8°C | 18°C

 

Rio Grande 10°C | 19°C

 

Pelotas 9°C | 20°C

 

Santa Maria 9°C | 21°C

 

Erechim 9°C | 22°C

 

Passo Fundo 9°C | 23°C

 

São Miguel 13°C | 25°C

 

Santa Rosa 11°C | 26°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

17/05/2018 - Uma mãe amarrou as três filhas, esfaqueou a mais velha e incendiou a casa em que morava com as meninas nos Estados Unidos

Uma mulher esfaqueou sua filha de 11 anos entre 50 e 70 vezes, bateu na cabeça dela com uma picareta e depois incendiou sua casa, antes de fugir levando outra de suas três filhas, em Tulsa, nos Estados Unidos. A terceira criança conseguiu fugir. Taheerah Ahmad, de 39 anos, foi presa na noite da última  terça-feira (15).

 

As autoridades a acusam de atacar sua filha de 11 anos na noite de segunda-feira (14) e fugir com a de oito anos. A menina mais nova, que tem sete anos, foi encontrada em segurança na casa da avó materna, após ser inicialmente declarada desaparecida.

 

Taheerah permanecia detida nesta quarta-feira (16) sob as acusações de provocar um incêndio proposital, abuso infantil e ataque e agressão com intenção de matar. Ela está presa sem direito a pagamento de fiança. A menina de 11 anos permanece em estado crítico.

 

Relatório

 

De acordo com um relatório da prisão, Taheerah informou aos investigadores que estava irritada com suas filhas “por causa da maneira como elas estavam lendo e olhando para ela”. A polícia disse que a mãe amordaçou e amarrou as três meninas e então atacou a mais velha. Policiais não disseram o que as crianças estavam lendo no momento do ataque da mãe.

 

A menina de oito anos ajudou a irmã mais nova a fugir, e ela correu até um vizinho para pedir ajuda. Quando os policiais chegaram, encontraram a filha mais velha na casa em chamas, mas Taheerah e as outras duas meninas não estavam mais no local.

 

O relatório informa ainda que a criança de 11 anos tentou reagir enquanto a mãe estava imobilizando ela e as outras duas irmãs, o que a levou a esfaqueá-la aproximadamente “de 50 a 70 vezes”. O documento diz também que Taheerah bateu na cabeça da menina diversas vezes com uma picareta antes de incendiar a cozinha da casa.

 

A menina tinha dezenas de perfurações no tronco, além de cortes em suas pernas, pescoço, mãos e rosto, de acordo com o relatório.

 

O documento diz que Taheerah queria queimar a própria casa para “garantir de vez que (a menina de 11 anos) estivesse morta”.

 

Prisão

 

Taheerah Ahmad se recusou a dar declarações à imprensa na terça-feira, quando foi conduzida à prisão.

 

O sargento Shane Tuell, da polícia de Tulsa, disse que a mãe talvez jamais fosse presa se duas mulheres não tivessem visto seu carro em um subúrbio da cidade. Uma delas, Emily Wilson, declarou ao jornal “Tulsa World” que ela e uma amiga decidiram chamar a polícia depois de verem a menina de oito anos dentro do carro.

 

 

 

Fonte: O Sul

16/05/2018 - Com 56% do público-alvo vacinado, RS registra 22 internações por gripe

Mais de 1,8 milhão de pessoas receberam a vacina contra a gripe pela saúde pública no Rio Grande do Sul, segundo informou nesta terça-feira (15) o governo estadual. Com o número, a campanha alcançou 56% dos grupos prioritários. As doses protegem contra o vírus Influenza A-H1N1, A-H3N2 e B.

 

O Piratini informou também que a gripe já provocou 22 internações no estado – oito por A-H1N1, oito por A-H3N2 e seis por Influenza B. Dezenove pacientes pertencem a um dos grupos de risco – idosos, gestantes, mães que deram à luz há até 45 dias, crianças, profissionais da área da saúde, indígenas, professores, presos e pessoas com doenças crônicas. Nenhum deles havia sido vacinado.

 

O governo destaca que o número de casos é menor que o do mesmo período do ano passado. Nas primeiras 19 semanas de 2017, 65 internações tinham sido confirmadas, e 10 pacientes morreram. Neste ano, nenhuma morte relacionada à doença foi confirmada.

 

Entre os grupos prioritários, as crianças têm a cobertura mais baixa – 202 mil foram vacinadas, pouco mais de um terço do público da faixa etária considerada prioritária, entre seis meses e cinco anos. A meta do governo é vacinar 90% do público-alvo até o dia 1º de junho, quando terminar a campanha.

 

Números da campanha

  • Crianças: 202 mil (33,8%)
  • Trabalhador de saúde: 177 mil (56,5%)
  • Gestantes: 44,5 mil (41,9%)
  • Puérperas: 11,4 mil (65,5%)
  • Indígenas: 15,6 mil (69,6%)
  • Idosos: 971,6 mil (66,2%)
  • Professores: 65,4 mil (55,1%)
  • Total dos grupos prioritários: 1.485.376 (56,1%)
  • Sistema Prisional: 16,7 mil
  • Comorbidades: 364,3 mil
  • Outros: 17,3 mil
  • Total: 1.884.581
 

Grupos prioritários por coordenadorias

 

  • 1ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Porto Alegre): 52,1%
  • 2ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Porto Alegre): 50,6%
  • 3ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Pelotas): 45,8%
  • 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santa Maria): 62,7%
  • 5ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Caxias do Sul): 55,7%
  • 6ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Passo Fundo): 68,0%
  • 7ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Bagé): 55,4%
  • 8ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Cachoeira do Sul): 65,4%
  • 9ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Cruz Alta): 71,5%
  • 10ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Alegrete): 57,3%
  • 11ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Erechim): 57,9%
  • 12ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santo Ângelo): 69,2%
  • 13ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santa Cruz do Sul): 55,8%
  • 14ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santa Rosa): 73,1%
  • 15ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Palmeira das Missões): 66,0%
  • 16ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Lajeado): 57,9%
  • 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Ijuí): 61,0%
  • 18ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Osório): 58,5%
  • 19ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Frederico Westphalen): 66,4%

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

 

16/05/2018 - Polícia prende suspeito de matar taxista em Parobé

A Polícia Civil prendeu, na noite desta terça-feira, o homem suspeito de ter matado a tiros um taxista, de 54 anos, em Parobé, no Vale do Paranhana. De acordo com o delegado Rafael Sauthier, a investigação aponta que tenha ocorrido um latrocínio (roubo seguido de morte).

 

O taxista foi assassinado com pelo menos três tiros. O corpo foi localizado no interior do carro, um Volkswagen Voyage, na Estrada do Salto, bairro Novo Parobé. O crime ocorreu em 24 de abril.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/05/2018 - Operação combate furto de cargas em Porto Alegre e região Metropolitana

Uma operação, deflagrada na manhã desta quarta-feira pela Polícia Civil, combate o furto de cargas em Porto Alegre e na região Metropolitana. A ofensiva, chamada de Raptor, verificou que os suspeitos aliciavam motoristas antes de cometer os crimes. Treze mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos na Capital, Esteio, Sapucaia do Sul e São Leopoldo. Duas pessoas já foram presas.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/05/2018 - Frio chega de vez no RS nesta quarta-feira

O clima típico do outono aterrissou de vez no Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul Meteorologia, o ar mais seco e frio começa a ingressar no Estado e a temperatura irá cair gradualmente. Nesta quarta-feira, as mínimas mais baixas devem ocorrer no período da noite.

 

Durante o dia, muitas nuvens e possibilidade de chuva pode ocorrer em diferentes pontos da Metade Norte. Nuvens mais carregadas isoladas associadas ao ar frio podem trazer precipitação localizada. O sol deve aparecer na maioria das regiões, principalmente à tarde.

 

A chegada da massa de ar polar se dá com vento Sul que pode soprar moderado. Em Porto Alegre, a quarta-feira será dividida entre períodos de sol e chuva. As marcas na Capital devem ficar em 12°C e 21°C.

 

Mínimas e Máximas pelo RS

 

Vacaria 10°C | 15°C

 

Caxias do Sul 9°C | 16°C

 

Erechim 12°C | 17°C

 

Cruz Alta 12°C | 18°C

 

Alegrete 12°C | 19°C

 

Uruguaiana 13°C | 20°C

 

Santa Cruz 12°C | 21°C

 

Santa Rosa 13°C | 22°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/05/2018 - Caminhoneiros protestam contra roubos em Porto Alegre

Contra o roubo de cargas, caminhoneiros realizam, nesta quarta-feira, uma carreta em Porto Alegre. O grupo saiu da região do Porto Seco, na zona Norte, por volta das 7h, e seguirá até a Assembleia Legislativa.

 

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) pede atenção aos motoristas, pois em alguns locais o trânsito está lento. Por volta das 8h45min, eles estavam passando pela avenida Ipiranga, próximo à Pontíficia Universidade Católica (Puc).

 

Confira o itinerário da carreata

 

- Av. Dante Ângelo Pilla

 

- Av. Baltazar de O. Garcia

 

- Av. Antônio de Carvalho

 

- Av. Ipiranga

 

- Av. João Pessoa

 

- Túnel da Conceição – sentido bairro-Centro

 

- Av. Mauá

 

- R. Gen. Bento Martins

 

- Destino final: Assembleia Legislativa

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/05/2018 - Acidente entre carro e micro-ônibus mata um e deixa 21 feridos em Soledade

Um acidente entre um carro e um micro-ônibus com universitários, professores e vereadores  matou uma pessoa e deixou 21 feridos na BR 386, em Soledade, no Vale do Taquari. A colisão frontal aconteceu no km 274, por volta das 6h30min desta quarta-feira.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima fatal era passageira do Renault Sandero, de Parobé. A mulher, de 27 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O carro que transitava sentido Capital-interior, segundo a PRF, teria ultrapassado em local proibido e colidido frontalmente com o micro-ônibus que levava universitários e professores da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e vereadores de Soledade para Porto Alegre, onde participariam de um evento.

 

Os feridos foram socorridos e encaminhados ao Hospital Frei Clemente, em Soledade. O condutor do Sandero, de 30 anos e morador de Parobé, está em estado grave. Já o motorista do micro-ônibus não sofreu ferimentos e os 20 passageiros tiveram lesões leves.

 

O trânsito está em meia pista no local e está sendo alternado nos dois sentidos.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

16/05/2018 - Transparência em prefeituras e câmaras do RS aumenta, diz TCE

A transparência nas prefeituras e câmaras de vereadores do Rio Grande do Sul aumentou, como aponta relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), divulgado nesta quarta-feira, quando celebram-se seis anos da implantação da Lei de Acesso à Informação (LAI). Para se ter uma dimensão, das 167 grandes prefeituras municipais, 86% atenderam a mais de 70% dos critérios avaliados pelo tribunal no ano passado. Em 2014, o percentual nesta categoria era de 14%. Entre os destaques está o fato de que praticamente todas as prefeituras disponibilizam os seus registros de despesas e receitas.

 

Porém, ainda é preciso melhorar em alguns aspectos, como aponta o relatório. A avaliação é mais criteriosa com os municípios com mais de 10 mil habitantes, em que as exigências da lei são maiores nas divulgações de dados. Neste caso, foi apontado que as prefeituras precisam avançar na divulgação de dados gerais para acompanhamento de programas, ações, projetos e obras, que atingiu apenas 34,3% de atendimento na pesquisa de 2017. Além disso, apresentaram resultados baixos os itens: demonstrativos contábeis (com 42,8% do atendimento); registros de repasses e transferências (com 68,6%) e divulgação do instrumento normativo local que regulamenta a LAI ( 69,5%). Mesmo assim, os índices de atendimento apresentaram considerável crescimento em relação ao ano anterior (2016). Por exemplo, o registro de repasses e transferências passou de 35,8% para 68,6%, entre 2016 e 2017, o que representa um aumento de 91,62%. Outro fator importante foi o de disponibilidade de informações de contratos celebrados, que passou de 72,3% para 92,8%.

 

Segundo o TCE-RS, a preocupação com a transparência na esfera municipal aumentou diante do baixo índice nos primeiros diagnósticos, que foram realizados entre 2012 e 2013. Um reforço importante ocorreu no ano passado, quando houve mudanças nas gestões municipais, com a divulgação de uma cartilha específica. "A estratégia foi a de fomentar a transparência e fortalecer a orientação aos novos gestores", aponta o relatório do tribunal.

 

Pesquisa

 

Foi apontado como resultado positivo, o fato de que todas as prefeituras têm site oficial e todas as câmaras de vereadores têm site próprio ou compartilhado com o Executivo. A avaliação dos critérios levou em consideração a população das cidades. No Estado, há 167 municípios com mais de 10 mil habitantes, e 330, com população inferior. Para o estudo, os sites foram acessados de maneira individualmente entre agosto e outubro, e entre novembro e dezembro houve a reanálise.

 

Os apontamentos preliminares foram informados aos gestores, sendo que 401 prefeituras e 381 Câmara de Vereadores informaram ao TCE-RS terem corrigido cerca de 10.433 itens avaliados, comunicando que as informações estariam sendo disponibilizadas. Após a reanálise, confirmou-se que 6.992 itens foram, de fato corrigidos, indicando 70% de aproveitamento das solicitações feitas. Foram avaliados 24 critérios, levando em consideração as exigências para o tamanho dos municípios e as diferenças entre executivo e legislativo.

 

Legislativo

 

O relatório do TCE-RS também avaliou a transparência nos portais das Câmaras de Vereadores. No caso das cidades com mais de 10 mil habitantes, foi verificado que houve uma elevação considerável entre 2014 e 2017 no atendimento às exigências da LAI. Em 2014, o percentual dos portais que atingiam mais de 70% era de 6,5% enquanto que no ano passado, o mesmo índice passou para 81%.

 

Segundo o relatório, em mais de 93% das casas é possível acompanhar, pela Internet, a tramitação de projetos de leis e de atos infralegais; verificar as votações e acessar a pauta de Comissões das Sessões do plenário. Ao mesmo tempo, foi identificado que em 38% dos casos não se consegue consultar as listas de veículos e de imóveis que são utilizados pela Câmara, sejam eles próprios ou alugados.

 

Entre os pontos específicos, em relação ao pedido de informações pela Internet houve aumento de atendimento de 40,6% em 2013 - primeiro ano que houve a avaliação - para 93,4%, em 2017. Sobre as informações organizacionais, o crescimento no percentual foi mais modesto, apesar de que a base já era alta. Em 2013, 92,7% das câmaras de vereadores traziam as informações, já no ano passado, o percentual era de 98,3%.

 

Foi avaliado ainda quantos portais traziam a publicação de respostas a perguntas mais frequentes, que passou de 12,9% (em 2013) para 89,2% (em 2017). No caso de apresentar o Instrumento Normativo local que regulamente a LAI, o percentual passou de 23,9%, em 2013, para 79%, em 2017.

 

Histórico

 

A Lei de Acesso à Informação (LAI) representou um marco no processo de transparência dos dados públicos no país, permitindo, por exemplo, ao cidadão solicitar uma série de informações a entidades e órgãos públicos. Ao entrar em vigor em maio de 2012, a legislação determinou ainda que houvesse a divulgação da estrutura organizacional das entidades e órgãos públicos e os repasses ou transparências de recursos financeiros, assim como despesas e licitações, editais e contratos, entre outros dados.

 

Associada a ela, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é anterior, também trouxe exigências, como a transparência da gestão, como prestação de contas, resumo de execução orçamentária e relatório de gestão fiscal.

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

16/05/2018 - A venda de veículos seminovos no País caiu pela metade no ano. Já a de usados de 9 a 12 anos subiu 79%

A venda de veículos seminovos, aqueles com até três anos de uso, caiu pela metade de janeiro a abril, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados da Fenauto, federação dos revendedores multimarcas.

 

Essa foi a “faixa etária” mais negociada entre os usados em 2016 e 2017, mas, neste ano, ela é a apenas a terceira, perdendo para os que têm de 4 a 8 anos (“usados jovens”, na classificação da Fenauto) e os de 13 anos ou mais (“velhinhos”).

 

O volume de seminovos vendidos passou de 1,7 milhão de unidades nos primeiros 4 meses de 2017 para 888,5 mil neste ano, uma queda de 49,6%.

 

Explicação

 

Segundo especialistas, duas tendências derrubaram as vendas dos veículos com até três anos de uso: parte dos clientes voltando a comprar carro zero; e outra parte passando a procurar veículos mais velhos porque o preço dos seminovos subiu nos últimos anos, com a forte procura.

 

Carro zero

 

Para o presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos, a queda dos seminovos reflete a retomada da economia: parte dos clientes que até o ano passado optaram por veículos seminovos agora se volta para os zero.

 

A venda de carros, caminhões e ônibus novos foi 21% maior de janeiro a abril deste ano do que no mesmo período do ano passado, somando 762,8 mil emplacamentos.

 

Considerando só a venda para pessoa física, a alta foi de 15,6% no mesmo período, aponta Isabela Tavares, economista da Tendências Consultoria.

 

Ela destaca ainda que a oferta de crédito para compra de veículos vem aumentando desde janeiro do ano passado, na comparação anual.

 

Os financiamentos de veículos novos subiram 9,6% de janeiro a abril, frente a 2017; os de usados, que são maioria, ficaram estáveis.

 

“A própria crise faz com que as diferenças de preço de carros novos para seminovos sejam estreitadas pelas promoções que as concessionária fazem no sentido de desaguar os estoques”, completa Claudio Felisoni de Angelo, presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo.

 

No entanto, as venda de carros zero continuam com volume bem abaixo do que o antes da crise, que favoreceu os usados.

 

“O que está acontecendo não é uma retomada total (da venda de veículos novos). (O setor) está respirando melhor”, diz Antonio Jorge Martins, da Fundação Getulio Vargas.

 

Carro mais velho

 

Mesmo com a retomada nas vendas dos novos, a negociação de veículos usados continua crescendo. Nos primeiros 4 meses do ano, subiu 5%, frente a 2017, somando 3,4 milhões, sem contar as motos, ainda segundo a Fenauto.

 

Além de deixarem de ser a “faixa etária” mais vendida, a dos seminovos foi a única que caiu na comparação com o ano passado.

 

“Com a grande procura de seminovos (nos últimos anos), o preço se elevou, fazendo com que uma parte (dos consumidores) partisse para carros mais velhos”, avalia Martins.

 

Os usados de 4 a 8 anos, que são os mais negociados neste ano, tiveram alta de 37% sobre 2017, somando 1,8 milhão de unidades. Eles também foram os mais financiados em março, seguidos pelos veículos 0 km e os que têm de 9 a 12 anos (“usados maduros”).

 

Essa faixa de 9 a 12 anos foi a que mais cresceu nas vendas em geral, com alta de 79% de janeiro a abril em relação ao mesmo período do ano passado. Ela soma 794 mil unidades negociadas neste ano, pouco menos que o montante dos seminovos. (888,5 mil).

 

Os usados com 13 anos ou mais somaram 982,6 mil unidades negociadas, uma alta de 35% sobre o ano passado.

 

 

 

Fonte: O Sul

16/05/2018 - A partir da próxima segunda-feira, a aposentadoria por idade será aprovada por internet ou telefone

A partir de segunda-feira (21), o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) deixará de agendar atendimento presencial para a realização de pedidos de aposentadoria por idade. As solicitações, feitas por internet ou telefone, vão ser analisadas automaticamente.

 

Se os dados no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) estiverem corretos, o benefício já será concedido. Só vai ser necessário comparecer à agência se houver alguma pendência na documentação.

 

Após o pedido feito pelo telefone 135 ou pelo site Meu INSS, o segurado recebe um protocolo e pode acompanhar o andamento do processo. Além da aposentadoria por idade – que exige 60 anos para mulheres e 65 anos para homens, mais 15 anos de contribuições ao INSS – , o salário-maternidade também será liberado desta forma. A medida deve agilizar a concessão desse tipo de benefício.

 

Salário mínimo

 

O STF (Supremo Tribunal Federal) irá decidir se os benefícios do INSS podem ser revisados para receber reajustes anuais iguais aos aplicados ao salário mínimo, quando essa alternativa for a mais vantajosa para o segurado.

 

Submetido ao plenário virtual pelo relator, ministro Marco Aurélio, o recurso extraordinário que trata do tema teve reconhecida o que juridicamente se chama de repercussão geral. Ou seja, a decisão, quando for tomada, terá efeito sobre todas os processos com a mesma finalidade. Ainda não há data prevista para o julgamento que vai avaliar o tema, segundo informou o STF.

 

Atualmente, existem duas regras para reajuste dos benefícios da Previdência Social. Para quem recebe mais do que um salário mínimo, a legislação determina a reposição da inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É uma alternativa para manter o poder de compra dos beneficiários.

 

Para aqueles que ganham o salário mínimo, que corresponde ao piso dos benefícios, deve ser aplicada regra que dá reajuste real. No caso do salário mínimo, o aumento anual leva em conta a inflação medida pelo INPC do ano mais o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes.

 

Como aumento do mínimo foi mais vantajoso nos anos de crescimento econômico, aposentadorias e pensões acima do piso tiveram correções menores. Desde 2003, por exemplo, quando o País ingressou num período de crescimento, o salário mínimo, por causa de sua regra de reajuste, acumulou um ganho de quase 80% segundo cálculo do do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

 

Quem ganha benefício acima do mínimo e segue outra regra, tem resultado oposto. Desde de julho de 1994, quando o real passou a ser a moeda do País, beneficiários do INSS que ganham mais do que o piso viram sua renda perder 53% do valor, quando comparada ao salário mínimo, de acordo com o especialista em cálculos previdenciários Newton Conde.

 

Para Conde, porém, isso não significa que houve desvalorização dessas aposentadorias. “O benefício do INSS não está achatado, pelo contrário, se comparamos com o IPCA, que é a inflação oficial, teve um ganho real de 18,6%”, afirma. Uma decisão favorável à correção mais vantajosa a todos os benefícios teria impacto “desastroso nas contas públicas”, disse.

 

 

 

Fonte: O Sul

15/05/2018 - Comerciante é preso por divulgar no WhatsApp blitz da BM em Novo Hamburgo

Uma atitude que costuma ser comum em alguns grupos de WhatsApp terminou em prisão para um comerciante de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos. O homem, de 36 anos, foi preso após divulgar a realização de uma barreira da Brigada Militar (BM) na noite de domingo (13). O caso ocorreu no bairro São Jorge, onde ele mantinha uma carrocinha de cachorro-quente. Ele foi preso em flagrante por atentar contra a segurança, crime previsto pelo Código Penal Brasileiro.

 

Segundo a BM, quando viu que estava sendo feita blitz perto da carrocinha, o comerciante enviou para um grupo no aplicativo uma fotografia da blitz com a frase "novamente barreira". Em seguida, publicou nova mensagem: "avisarei quando irem embora". A publicação chegou até um policial militar, que repassou para colegas em serviço. O comerciante logo foi identificado pelos servidores.

 

Encaminhado à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), o comerciante foi preso em flagrante pelo crime previsto no artigo 165. Segundo o registro policial, ao ser questionado, disse que enviou a mensagem para alertar os amigos e clientes. A prisão foi gravada pelos policiais em vídeo. O celular dele foi apreendido como prova. O nome do comerciante não foi divulgado pela polícia.

 

Plantonista da DPPA, a delegada Marjani Simch informou que fez o flagrante por conta do entendimento de que o comerciante estava atrapalhando o trabalho da polícia. Neste caso, em caso de condenação, a pena máxima prevista é de cinco anos e o delegado não pode permitir pagamento de fiança. Por isso, o homem foi mantido preso na DPPA. O Judiciário definirá se ele responderá pelo crime preso ou em liberdade — o que não ocorreu até a publicação desta reportagem.

 

BM diz que não monitora redes sociais

 

O comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, em Novo Hamburgo, tenente-coronel Márcio Uberti Moreira, garante que a BM não costuma monitorar as redes sociais para identificar as pessoas que estão divulgando esse tipo de informação, mas que precisa agir quando é notificada desses casos.

 

— Pode ser vista como ação antipática, mas é o nosso dever. A obrigação do cidadão é estar com o carro em dia, com a documentação em dia, não beber antes de dirigir. Mas quando ele informa onde está uma barreira está, inclusive, colocando em risco o policial. Ele perde o controle de quem vai alcançar aquela informação. A comunidade tem de ter essa noção — afirma.

 

O comandante informou ainda que em dois dias de abordagens, entre a noite de quinta-feira (10) e de sábado (12), em barreiras semelhantes a que foi informada pelo comerciante, foram presas 20 pessoas, por diferentes crimes, e apreendidos 10 quilos de drogas.

 

— Uma barreira de trânsito é um filtro, onde se pega desde o cidadão que está com o veículo irregular até o criminoso com drogas e armamentos. Não adianta a comunidade, que hoje reclama da segurança, ser contrária a qualquer ação policial. As pessoas tem de ter esse conhecimento da lei e tem de pesar muito bem as ações.

 

A legislação

O artigo 265 do Código Penal estabelece que é crime atentar contra a segurança ou o funcionamento de serviço de água, luz, força ou calor, ou qualquer outro de utilidade pública. A pena prevista, em caso de condenação, é de um a cinco anos de reclusão e multa.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

15/05/2018 - Guerra do tráfico e aliciamento de jovens: Pelotas tem 40% de aumento nos homicídios

A disputa constante pelo tráfico de drogas e o aliciamento cada vez mais precoce para o crime estão entre os fatores que desafiam o combate aos homicídios em Pelotas. Nos primeiros quatro meses deste ano, 49 pessoas foram assassinadas no município que concentra a terceira maior população do Estado, com 345 mil habitantes. O índice representa 40% de aumento em relação a igual período de 2017 — foram 35 vítimas.

 

— Nos bairros, os adolescentes acabam sendo aliciados muito jovens para participar do tráfico por conta dos benefícios da lei. A diferenciação tem de existir mesmo, mas o traficante acaba vendo nisso chance de atuar sem correr o risco de prisão. Ele pratica o tráfico sem colocar as mãos na droga — afirma o titular da Defrec de Pelotas, delegado Rafael Lopes.

 

O ingresso cada vez mais cedo de meninos e meninas no meio do tráfico é constatação dos órgãos que tentam combater a escalada dos assassinatos em Pelotas. Dos 49 mortos entre janeiro e abril deste ano, metade tinha até 25 anos, sendo que seis eram adolescentes. Entre as vítimas, um garoto de 12 anos, morto com um tiro na cabeça, no fim de abril.

 

— Quem está matando e morrendo, na maioria, são jovens. A gente não pode achar que isso é normal. Quando o jovem começa a criar admiração pela figura do criminoso temos de criar outras referências, que não sejam a arma na cintura. Precisamos romper esse ciclo — afirma o secretário da Segurança do município, Aldo Bruno Ferreira.

 

Responsável pela Delegacia de Homicídios de Pelotas, Félix Rafanhim afirma que a maioria das vítimas tinha alguma vinculação com o tráfico e que a polícia também vem constatando que autores dos crimes são jovens. O policial afirma que, para entender a elevação nos índices, é necessário mais tempo.

 

— Existe embate entre essas organizações criminosas, disputa de espaço por tráfico, mas para a gente ter visão completa, leva tempo — disse.

 

Pelo menos dois grupos criminosos atuam na área, conforme a polícia, sendo um deles vinculado a uma facção do Vale do Sinos. Sem hegemonia no controle das drogas, enfrentamentos são frequentes:

 

— No momento que prendemos o traficante ou alguém morre, surge lacuna.

 

O que vejo são disputas constantes e gente morrendo dos dois lados no mesmo bairro — afirma Lopes.

 

Em Porto Alegre, para conter esse tipo de revide entre grupos, a polícia passou a monitorar os homicídios envolvendo disputas pelo tráfico. Quando identifica que pode haver revanche, com novas mortes, intensifica o policiamento ostensivo na área a ser atacada.

 

Na maioria dos casos em Pelotas, as vítimas foram mortas a tiros. A polícia percebeu aumento de crimes com pistola 9 milímetros, de uso restrito, o que demonstra o poderio dos criminosos. Segundo o comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Eduardo dos Santos Perachi, neste ano, 143 armas e 255 quilos de drogas foram apreendidos, além de realizadas 850 prisões — 144 relacionadas ao tráfico.

 

— O consumo e o tráfico de drogas fomentam disputas de espaço e ocorrem os crimes. No homicídio relacionado ao entorpecente, o alvo está escolhido, mas num erro, o tiro acerta outra pessoa. Quando se trabalha nessa informação a gente consegue evitar. Mas isso não entra na estatística — afirma.

 

Três vítimas atingidas por bala perdida

 

Na tarde de 17 de janeiro, Raul da Silva, 79 anos, caminhava com o neto, de sete anos, pelo loteamento Dunas, no bairro Areal. O avô e a criança se viram em meio a uma sequência de disparos, enquanto um carro perseguia outro. Um dos tiros acertou o abdômen do idoso, que tombou no chão, a poucos metros de casa.

 

O aposentado, que trabalhou como guarda municipal, morava com a filha, o neto e o genro. Após dormir um pouco durante aquela tarde, como rotineiramente fazia, levantou e saiu com o menino para ir até a casa do vizinho. Estava intrigado com a diferença entre os medidores do consumo de energia elétrica. A filha explicou que os aparelhos eram diferentes porque o do vizinho era um modelo mais atual. Insatisfeito com a explicação, Silva pegou o neto pela mão e foi conferir. Não retornou mais para casa:

 

— Quando ele estava voltando, aconteceu o tiroteio — conta a filha Eva da Silva, 46 anos, que estava em casa e ouviu os disparos.

 

Com medo, a filha não saiu de dentro da residência para conferir o que era. Só quando foi alertada pelos vizinhos, Eva correu e viu o pai ferido. O idoso chegou a ser socorrido, passou por cirurgia, mas morreu quatro dias depois.

 

— Nunca imaginaria que isso aconteceria com o meu pai — diz.

 

Além do idoso, duas jovens, de 18 e 20 anos, morreram vítimas de bala perdida. Mariana Crizel da Silva estava dentro de um carro, com o sogro e o namorado, no Areal, quando começaram disparos. Agata Esteves, 20 anos, foi atingida na cabeça ao ficar em meio a um tiroteio no bairro Três Vendas ao lado de outros amigos quando saíam de uma festa de aniversário. Os três crimes são investigados pela Polícia Civil, mas ainda não há suspeitos presos.

 

Após assalto, homem foi ferido e não pode mais andar

 

O roubo de um celular acabou deixando sequela gravíssima para Patrick Pires Alves, 34 anos. Na noite de 2 de abril, o motorista atendia uma corrida pelo Uber, quando foi surpreendido por dois assaltantes no bairro Três Vendas. Um dos criminosos atirou no pescoço do condutor. A bala perfurou a coluna e fez com que ele perdesse os movimentos do corpo do peito para baixo. A família precisou se mudar do apartamento no quinto andar onde vivia para a casa da mãe dele. Toda vez que precisa sair da moradia, necessita de ambulância.

 

Pai de dois filhos, de nove e seis anos, Alves trabalhou como taxista por dois anos. Com poucas corridas no serviço, decidiu alugar um carro e passar para o aplicativo. Além de conseguir rendimento mais alto, o motorista estava conseguindo ter mais tempo com da mulher e os filhos. A família estava otimista. Naquela segunda-feira, quando chegaram em casa depois de buscar as crianças no colégio, Alves entregou uma carta com declarações para a mulher.

 

— Em 12 anos de casamento, ele nunca tinha me escrito uma carta. Parece que estava pressentindo. Ele disse que não tava bem, que achava que não ia trabalhar. Disse pra ele não ir. Para ficar com a gente. Aí ele mudou de ideia, precisava pagar o aluguel do carro. Sabe quando a vida está te dizendo que vai acontecer algo e a gente não percebe? — conta Juliana Alves, 35 anos.

 

Para reunir recursos, especialmente para os tratamentos e exames necessários, a família tem se mobilizado com a venda de camisetas e realização de rifas. Eles também têm recebido doações.

 

— Ele trabalhava desde os 17 anos, sempre foi batalhador. Agora está revoltado com tudo isso. Não pode caminhar. Essa violência atingiu todo mundo. Pediram no colégio para o pequeno desenhar uma profissão e ele me desenhou cuidando do pai, na cama. É muito difícil.

 

Dois suspeitos, entre eles um adolescente, de 15 anos, foram identificados e capturados pela polícia.

 

Resultados em médio e longo prazo

 

Em agosto passado, a prefeitura de Pelotas lançou o Pacto pela Paz, conjunto de estratégias voltadas à redução da criminalidade. Além das atividades de repressão, o programa aposta nas ações preventivas, com projetos focados em jovens e nas famílias situadas nas áreas de maior vulnerabilidade.

 

— Começamos a cruzar informações e percebemos que, na maioria dos casos, o núcleo familiar está comprometido. Imagina uma criança que assiste ao pai bater na mãe, assiste aos pais consumindo drogas e que nem se importam se vai ou não à escola. Ninguém nasce bandido — afirma o secretário da Segurança, Aldo Ferreira.

 

O grupo procura identificar os casos em que alunos e famílias necessitam de atenção e os encaminha para tratamento de saúde, oficinas educativas ou oportunidades de estágio. Neste ano, por meio do projeto, devem ser oferecidas 600 vagas para estágios.

 

Mas Ferreira acredita que as medidas só terão efeito nos índices a médio e longo prazos:

 

— Às vezes, o poder público fecha as portas para o jovem, mas as portas do crime estão 24 horas abertas.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

15/05/2018 - Motorista morre após caminhão incendiar ao colidir contra outro na BR-448, em Esteio

O motorista de um caminhão morreu na tarde desta segunda-feira (14) após colidir na traseira de outro caminhão, na altura do km 2 da BR-448 (Rodovia do Parque), em Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 16h.

 

Ainda de acordo com a PRF, um caminhão Scania, com placas de Porto Alegre, parou na faixa da esquerda por problemas mecânicos. O outro caminhão, um Mercedes Benz com placas de São Leopoldo, bateu na traseira, pegou fogo e o motorista morreu. Um passageiro também ficou ferido.

 

As chamas já foram apagadas, mas o local precisou ser isolado. O trânsito é lento no trecho, no sentido Porto Alegre-Vale do Sinos, com o fluxo liberado somente pelo acostamento.

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/05/2018 - Ação solidária coleta doações para entregar almoços em comunidades carentes de Porto Alegre

A campanha de arrecadação para a ação social Pão de Irmão para Irmão, que ocorre em Porto Alegre, já está no ar. Interessados podem doar o valor mínimo de R$ 15, que segundo os organizadores equivale a duas refeições, que serão doadas no próximo dia 27, na Ilha Grande dos Marinheiros, área que concentra grande quantidade de pessoas carentes em Porto Alegre.

 

Segundo um dos integrantes da ação, Fábian Chelkanoff, o objetivo é arrecadar o suficiente para 1 mil refeições. Na primeira edição da ação, foram distribuídas 450. Além das doações, uma equipe é formada para preparar as refeições, levá-las até o local e entregar para os moradores.

 

Interessados em participar também devem contatar a entidade. "Não é só doar. Por mais que seja importante, a gente quer fazer um pouco mais", explica Fábian.

 

A Ilha dos Marinheiros, onde cerca de 5 mil pessoas moram, grande parte em situação de carência, receberá ainda as duas próximas edições da ação, que é mensal, sempre aos domingos. "A partir daí, partimos para outros lugares", diz Fábian. A iniciativa é do Centro Espíritual Dr. Fritz, da capital.

 

Como doar:

 

Interessados em doar devem efetuar o depósito até o dia 23 de maio. Cada pessoa pode doar no mínimo R$ 15, que custeiam dois pratos de comida, de 700 gramas cada, aproximadamente.

 

Se a pessoa quiser custear quatro refeições, deve depositar R$ 30. Caso queira pagar seis refeições, o valor é R$ 45, e assim sucessivamente.

 

 

 

Fonte: G1 RS

 

15/05/2018 - Pacientes aguardam leitos deitados no chão no postão da Cruzeiro, em Porto Alegre

Com a falta de vagas em hospitais psiquiátricos, postos de saúde ficam superlotados. Um dos casos ocorreu em Porto Alegre e foi denunciado pela entidade.

 

As imagens gravadas dentro do postão da Cruzeiro, na Zona Sul de Porto Alegre, mostram os pacientes da ala psiquiátrica deitados no chão e alguns em macas de ambulância. Os nomes deles estão nas paredes e nas portas (veja no vídeo acima).

 

O flagrante ocorreu na sexta feira (11). Eram 33 pessoas em atendimento psiquiátrico para um espaço que suporta 19 pacientes.

 

A prefeitura informou que resolveu o problema em menos de 24 horas. Hoje, o número de pacientes nos leitos psiquiátricos do postão caiu para 13.

 

A Secretaria Municipal de Saúde reconhece a defasagem nos atendimentos psiquiátricos. A promessa é de abertura novos leitos em até dois meses.

 

"Nós temos a abertura agora em julho de 30 leitos de internação para dependência química em jovens e adolescentes do sexo masculino no Hospital Santa Ana e estamos com edital pra sete Caps do tipo 3 ou 4 que abrirão 68 leitos de saúde mental na cidade ao longo do segundo semestre deste ano e primeiro semestre do ano que vem", afirma o secretário Erno Harzheim.

 

Não é só em Porto Alegre que isso acontece. Mais de 200 pessoas aguardam internação psiquiátrica em hospitais no Rio Grande do Sul, segundo o Sindicato Médico do estado (Simers).

 

"São doenças das mais variadas. Em geral, são surtos psicóticos. Em algum momento, a pessoa perde o controle sobre seus atos e não sendo possível tratar em ambulatório, porque tem risco de agressão e suicídio, ela é internada por alguns dias, até que a medicação tire ela de surto", explica o presidente da entidade, Paulo Argollo Mendes.

 

Por nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que busca atender as necessidades maiores e mais urgentes, e que apenas um hospital é do estado. Os demais são contratados e credenciados.

 

A secretaria admite que faltam dispositivos no atendimento a quem precisa de cuidados especiais, como doentes psiquiátricos, especialmente em urgências e emergências, e afirma que vem capacitando a rede de saúde mental para dar conta destes desafios.

 

Leia a nota na íntegra:

 

O estado dispõe de uma de atenção em saúde e saúde mental com a qual tenta atender as necessidades maiores e mais urgentes da população. Esta rede está composta pelos seguintes segmentos:

 

Atenção primária: são as Unidades Básicas de Saúde e Saúde da Família, e, sua missão é de atender os casos leves e moderados de saúde mental; estão em todos municípios gaúchos;

 

Atenção Secundária: formada basicamente pelos CAPS e pelos leitos hospitalares, seja em hospitais gerais ou especializados. Os casos graves de saúde mental devem ser tratados neste nível de especialização, tanto em situação de crise - internação hospitalar - quanto de acompanhamento fora da crise - nos Caps. Temos 203 Caps no RS e cerca de 2000 leitos hospitalares;

 

Atenção Terciária: formada pelas Comunidades Terapêuticas, Residências Terapêuticas, Unidades de Acolhimento, destinam-se à tarefa de Reabilitação Psicossocial;

 

Quanto ao investimento do estado nessas áreas é total, ou seja, da malha hospitalar, por exemplo, apenas um hospital é do Estado, os demais são contratados e credenciados;

 

O que faltam nas tecnologias assistenciais, especialmente, hospitalares, são dispositivos que deem conta de certos segmentos necessitados de cuidados especiais, tais como adolescentes, gestantes, baixas involuntárias, dependência química, terceira idade, doentes psiquiátricos com problemas clínicos e outras condições clínicas;

 

Evidentemente, estas condições enumeradas acima estão majoritariamente nas UrgênciasEmergências;

 

Situação esta que acaba impactando também a rede ambulatorial de atendimentos;

 

O estado através de suas políticas de saúde mental vem capacitando a usa rede de saúde mental para dar conta destes novos e importantes desafios.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

15/05/2018 - Estudo coloca o RS na sexta posição entre estados com mais pontos vulneráveis para exploração sexual em rodovias federais

Um estudo divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em parceria com ONG Childhood Brasil na segunda-feira (15) colocou o Rio Grande do Sul na sexta posição entre os estados com o maior número de pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes em rodovias federais.

 

A divulgação da cartilha faz parte da programação do 2º Congresso Brasileiro de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, que promove debates e palestras sobre o tema até esta quarta-feira (16), em Brasília.

 

Esses locais foram categorizados de acordo facilidade para a ocorrência do crime, áreas escuras e com pouca fiscalização. O número de pontos aumentou quase 50% nos últimos anos no Rio Grande do Sul.

 

O levantamento foi feito entre 2013 e 2014, e mapeou 103 locais, sendo que no ano passado esse número aumentou para 154 pontos vulneráveis. As informações são consideradas fundamentais para que o poder público possa traçar as ações de combate à violação dos direitos humanos.

 

"Os pontos críticos são os que reúnem uma maior quantidade dessas possibilidades", afirma o chefe de comunicação da PRF, Diego Brandão, explicando que o levantamento faz escala de vulnerabilidade.

 

De acordo com o estudo, os postos de combustíveis são lugares que podem facilitar a exploração sexual, e por isso devem ser o foco de campanhas de conscientização.

 

O que é um “ponto vulnerável”?

 

A Cartilha Mapear reúne dados de locais potencialmente perigosos para crianças e adolescentes nas rodovias a partir de critérios que representam o grau de periculosidade do local, como prostituição e pouso noturno de caminhoneiros.

 

São considerados pontos de vulnerabilidade para exploração sexual de crianças e adolescentes todos os locais que apresentem algum risco aos jovens que vivem ou passam pela região. Os mais perigosos são postos de combustíveis, bares, casas de show, pontos de alimentação e pontos de hospedagem – nesta ordem.

 

O estado que ocupou o primeiro lugar do ranking das estradas mais perigosas para jovens foi o Ceará, com 81 pontos críticos. Em seguida, veio o Goiás com 55 áreas de intensa vulnerabilidade – o Distrito Federal foi incluído no cálculo goiano, mas não gerou dados específicos.

 

 

 

Fonte: G1 RS

15/05/2018 - Chuva volta atingir RS nesta terça-feira

A chuva volta a atingir o Rio Grande do Sul nesta terça-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, o deslocamento de uma frente fria traz o aumento de nebulosidade em todo o Estado, mesmo com a aparição do sol em alguns momentos.

 

O começo do dia terá áreas de instabilidade avançando e levando chuva principalmente do Centro para o Norte do Estado, com risco de precipitação com raios e granizo isolado nesta região. Na Metade Sul, a terça terá sol e nuvens, com períodos de maior nebulosidade. A chuva pode chegar somente à noite.

 

A temperatura será amena e o amanhecer não será tão frio. Em Porto Alegre, a terça será dividida entre sol e períodos de chuva. Na Capital, as marcas devem ficar entre 14°C e 23°C.

 

Mínima e Máxima

 

Santiago 14°C | 19°C

 

Passo Fundo 11°C | 20°C

 

Santa Maria 16°C | 21°C

 

São Miguel 16°C | 22°C

 

Chuí 16°C | 23°C

 

Bagé 15°C | 24°C

 

Pelotas 16°C | 25°C

 

Uruguaiana 13°C | 26°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/05/2018 - Urnas devem ter 91% dos deputados alvos da Lava Jato disputando cargos

Dos 55 deputados federais alvo de inquéritos e ações penais na Operação Lava Jato, 50 (o equivalente a 91% do total) vão disputar as eleições deste ano. A maior parte dos parlamentares (42) disse que disputará a reeleição; quatro pretendem concorrer a uma vaga no Senado; 2 a governos estaduais; um ao Legislativo estadual e um à Presidência da República. Três deputados não responderam ou estão indecisos, enquanto apenas dois disseram que não vão ser candidatos.

 

Se eleitos para o Congresso, eles mantêm foro privilegiado para ser investigados e julgados em casos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF). Com o novo entendimento firmado pelo STF, no entanto, o foro para parlamentares federais só vale para crimes praticados no mandato e em função do exercício do cargo. Crimes comuns realizados antes de assumirem seus cargos ou sem nenhuma ligação com os mandatos podem ser julgados por tribunais de primeira instância.

 

Nesta terça-feira, o STF julgará o primeiro político com foro na Corte no âmbito da Lava Jato, quase dois anos após aceitar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). Será o caso do deputado Nelson Meurer (PP-PR), réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é um dos que responderam que não pretendem concorrer neste ano.

 

Para o doutor em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB) Leonardo Barreto, a mudança no entendimento do STF a respeito do foro traz mais celeridade no julgamento de crimes de corrupção. Ele cita o caso do mensalão, que levou 5 anos para começar a ser julgado. “Antes dessa decisão do STF, o foro era entendido como uma coisa boa para todo mundo. O Supremo não tinha capacidade para julgar, isso dava uma sensação de segurança (aos investigados) muito boa”, afirmou Barreto.

 

Dos 50 deputados que pretendem disputar algum cargo neste ano, 12 são filiados ao PP e outros 12 ao PT. Na sequência, aparecem seis do PSDB e quatro do DEM. Com planos de concorrer à sucessão no Palácio do Planalto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM- RJ), é alvo de três inquéritos no Supremo sobre supostos repasses de empreiteiras para o parlamentar. Os casos foram abertos com base em depoimentos de colaboradores das empreiteiras Odebrecht e OAS.

 

Por meio da assessoria de imprensa, Maia afirmou “que tem prestado, sempre que solicitado, todos os esclarecimentos necessários” e reiterou “que confia na Justiça e espera que tudo seja esclarecido com a maior brevidade possível”.

 

Questionado sobre futuros candidatos petistas na eleição deste ano investigados na Lava Jato, o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), alega que “só em um Estado policial, investigado é tratado com culpado”. Ele acrescenta que a Lava Jato é “uma manipulação conduzida de forma seletiva em esquemas suspeitos de toda ordem”.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

15/05/2018 - O juiz Sérgio Moro condenou um ex-diretor da Petrobras, um ex-executivo da construtora OAS, um ex-tesoureiro do PT e mais 10 réus em ação penal da Lava-Jato

O juiz Sérgio Moro condenou no domingo (13) 13 réus por fraude na licitação para a ampliação do Cenpes (Centro de Pesquisas da Petrobras), na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, envolvendo o pagamento de mais de R$ 20 milhões em propina. Entre eles, estão Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT, Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras. A sentença foi anexada aos autos do processo nesta segunda (14).

 

Paulo Adalberto Alves Ferreira foi condenado a nove anos e dez meses por lavagem de dinheiro e associação criminosa. Léo Pinheiro e Renato Duque foram condenados por corrupção, a dois anos e seis meses e cinco anos e quatro meses, respectivamente.

 

Segundo a denúncia, o consórcio Novo Cenpes (formado pelas empreiteiras OAS, Carioca Engenharia, Construbase Engenharia, Construcap CCPS Engenharia e Schahin Engenharia) venceu a licitação junto a Petrobras para ampliar o Cenpes, mediante ajuste fraudulento e pagamento de vantagens indevidas a executivos da estatal e a agentes políticos. A propina acertada foi de R$ 20,6 milhões, equivalente a cerca de 2% do valor do contrato.

 

Pela OAS, estiveram envolvidos no pagamento de propina Léo Pinheiro e Agenor Franklin Magalhães. Na Petrobras, receberam as vantagens indevidas Renato Duque e Pedro Barusco, ex-gerente que não foi denunciado em função do acordo de colaboração.

 

Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT, e seus aliados receberam R$ 1milhão, segundo a acusação. Ferreira foi tesoureiro do partido entre 2005 e 2010, antecedendo João Vaccari Neto, e deputado federal entre 2012 e 2014.

 

Ele teria realizado repasses para uma escola de samba de Porto Alegre e sua madrinha de bateria. Ferreira também teria beneficiado o advogado e ex-candidato a deputado estadual pelo PT, Júlio Garcia, que mantinha um blog.

 

De acordo com a acusação, Adir Assad, Rodrigo Morales e Roberto Trombeta atuavam como profissionais da lavagem de dinheiro, disponibilizando dinheiro em espécie às empreiteiras que desejavam pagar vantagens indevidas a agentes públicos e políticos.

 

A fraude veio à tona com a deflagração da 31ª fase da Lava-Jato, batizada de “Abismo”, em julho de 2016, com mandados de prisão e busca e apreensão realizados no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Veja quem são os condenados e as condenações:

 

Adir Assad, operador – lavagem de dinheiro, cinco anos e dez meses; Agenor Franklin Magalhães, ex-OAS – corrupção, dois anos e seis meses; Alexandre Romano, ex-vereador do PT – lavagem de dinheiro e associação criminosa, nove anos e quatro meses; Edison Freire Coutinho, executivo da Schahin Engenharia – corrupção e associação criminosa, cinco anos; Genésio Junior, executivo da Construbase Engenharia – corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa, 12 anos e oito meses; José Adelmário Pinheiro (Léo Pinheiro), ex-OAS – corrupção, dois anos e seis meses; José Antonio Schwartz, executivo da Schahin Engenharia – lavagem de dinheiro e associação criminosa, cinco anos e seis meses; Paulo Adalberto Alves Ferreira, ex-tesoureiro do PT – lavagem de dinheiro e associação criminosa, nove anos e dez meses; Renato de Souza Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras – corrupção, cinco anos e quatro meses; Ricardo Pernambuco, executivo da Carioca Engenharia – corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa, nove anos e seis meses; Rodrigo Morales, operador – lavagem de dinheiro, seis anos e dez meses; Roberto Capobianco, executivo da Construcap – corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa, 12 anos; Roberto Trombeta, operador – lavagem de dinheiro, seis anos e dez meses.

 

 

 

Fonte: O Sul

15/05/2018 - Uma mulher morreu após sofrer uma parada cardíaca durante uma cirurgia plástica em Cuiabá

Uma mulher de 33 anos morreu depois de sofrer complicações decorrentes de duas cirurgias plásticas em Cuiabá, no Estado do Mato Grosso. Por meio do projeto “Plástica para Todos”, Daniele Bueno fez uma lipoescultura –procedimento que retira gordura de diversas partes do corpo – e redução nos seios. Ela era casada e deixa uma filha de quatro anos.

 

No Hospital Militar, ela sofreu uma parada cardíaca durante a operação e, como o local não dispunha de uma Unidade de Terapia Intensiva, precisou ser transferida em uma UTI móvel para o Hospital Sotrauma. No entanto, não resistiu. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal para a autópsia.

 

Horas antes de passar pelos procedimentos, Daniele chegou a publicar no Facebook que estava animada com a mudança e que voltaria para contar as novidades. Na mesma rede, a paciente indicou o serviço e divulgou uma imagem com preços promocionais. Uma cirurgia para implante de prótese de silicone, por exemplo, sairia por 5.500 reais.

 

Na internet, o projeto “Plástica para Todos” divulga seus serviços como mais baratos, de alto padrão e com médicos membros da Sociedade brasileira de Cirurgia Plástica. A reportagem do UOL tentou entrar em contato com os responsáveis pelo programa, mas até a publicação desta matéria ninguém havia se manifestado.

 

Em nota, o Hospital Militar afirma que “a equipe que realizou o procedimento cumpriu todas as exigências necessárias e que a paciente estava apta a passar pela cirurgia”. Já o Hospital Sotrauma disse, também em nota, que a paciente não realizou a cirurgia no local e que foi dada “toda a assistência assim que ela foi transferida”.

 

O CRM-MT (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso) garantiu que vai instaurar uma sindicância para apurar o caso.

 

Cuidados

 

Por meio de nota, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica lamenta a morte de Daniele e orienta a população a procurar médicos capacitados, que sigam o cumprimento máximo de critérios para realização de procedimentos.

 

“A SBCP alerta a população para o risco da atuação de agentes intermediadores em mídias sociais e/ou planos financeiros para realização de cirurgias plásticas, fazendo de pacientes objetos de mercancia, no interesse vil em detrimento de qualidade e segurança”, diz um trecho do texto.

 

A instituição afirmou que aguarda a investigações e um resultado conclusivo para se pronunciar sobre a morte de Daniele para que possa se manifestar tecnicamente sobre o ocorrido e, agir no “âmbito de suas funções.

 

 

Fonte: O Sul

14/05/2018 - PF apreende 7,5 kg de cocaína no Aeroporto Salgado Filho e prende homem em flagrante

Polícia Federal apreendeu pouco mais de 7,5 kg de cocaína no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, na tarde deste sábado (12), e prendeu um homem em flagrante por tráfico internacional de drogas.

 

O material suspeito havia sido despachado por um passageiro de 64 anos, natural de Duque de Caxias (RJ), que iria para Joanesburgo, na África do Sul, com conexão em Guarulhos (SP).

 

De acordo com a PF, policiais federais, em trabalho de rotina, desconfiaram da presença de droga na bagagem do passageiro após ele passar pelo equipamento de raio-x. O homem, então, foi retirado da aeronave. A mala dele foi aberta, e o teste acusou presença de cocaína em dois pacotes embalados com um material preto.

 

 

 

Fonte: G1 RS

14/05/2018 Em produção independente, mulher se torna mãe de quadrigêmeos: "Um ato de coragem e de amor"

Desde menina, a administradora Luciane Carvalho, 38 anos, tinha um desejo para o futuro: ser mãe. E não ter um parceiro que pudesse formar com ela uma família não a impediu de realizar esse sonho.

 

Depois de muito refletir sobre a ideia, ela decidiu fazer inseminação artificial. Para isso, superou o próprio preconceito de ter um filho sem estar em um relacionamento e hoje está à frente de uma nova configuração familiar: a de mulheres que decidiram ter filhos sem a presença de um companheiro.

 

"Foi sim, um ato de coragem, mas é um ato de muito amor, que eu jamais me arrependo", diz Luciane ao G1.

 

Ela só não esperava quatro bebês. "Foi um choque quando eu soube, é claro. Naquele momento, se tornou impossível imaginar como seria a vida com quatro, na situação em que eu estava. Levei uns dias assim, em choque. Mas logo tive o apoio da família e já comecei a imaginar que seria lindo. E hoje eles estão aí, olha", diz a moradora de Alvorada, no Rio Grande do Sul, orgulhosa ao observar o "trevo", que ela chama, uma referência ao símbolo da sorte.

 

Neste domingo (13), ela passará o primeiro dia das mães ao lado de Nicolas, Antonella, Sofia e Valentina, hoje com oito meses.

 

"É muito lindo. Era um sonho que eu sempre tive e na verdade esse sonho eu vivo a cada dia. Eu vou estar com eles e junto com a minha mãe também. Tenho certeza que vai ser um domingo bem especial".

 

Luciane conta que tinha receios sobre a maternidade, embora estivesse certa de que teria filhos. Enquanto refletia sobre a decisão, estabeleceu uma meta: se aos 39 anos não tivesse um companheiro, seria mãe sozinha.

 

A ideia, porém, foi antecipada ao descobrir que o pai dela estava com mielodisplasia, doença que afeta células do sangue. Ela queria que ele conhecesse os netos.

 

"Eu sempre me imaginei construindo uma família, do tipo tradicional, com marido, filhos e tudo. A minha vontade era ter dois, por achar que três é muito e um é pouco. Eu tinha colocado essa meta dos 39 anos e se eu não conhecesse alguém bacana, eu faria uma produção independente. Mas no hospital eu refleti sobre correr o risco de o pai não passar por esse momento junto comigo. E esse foi o 'plim' que me faltava. Eu toquei a ideia pra frente e graças a Deus deu tempo", conta Luciane.

 

Luciane considerou adoção, mas a vontade de passar pela experiência da gestação falou mais alto. "Eu queria muito ficar grávida. Por isso, eu faria uma produção independente, mas o segundo filho eu pensava em adotar. Mas aí vieram quatro e não sobrou mais espaço", ri.

 

Por ser uma gravidez de alto risco, Luciane parou de trabalhar com 20 semanas de gestação. Ficou dias em casa, em repouso absoluto, e depois passou mais dois meses no hospital, antes de dar à luz. Os bebês nasceram no dia 29 de agosto de 2017. O avô morreu dez dias depois.

 

Luciane admite que a escolha pela maternidade solo lhe causou medo. E reconheceu em si mesma uma espécie de preconceito, que foi derrubado com pesquisa e muitas sessões de terapia.

 

"Na verdade eu tinha alguns receios, sim, mas o meu sonho era muito maior. Eu busquei muita informação, escutei psicólogas sobre como seria a criação e educação dos meus filhos sem um pai, conversei com a minha, inclusive. Acho que a nossa realidade acaba levando com que aconteça cada vez mais esse tipo de nova configuração familiar. Aqui o amor prevalece, às vezes muito mais que em uma família convencional", afirma.

 

"Vi que era o meu sonho e não tinha porque deixar de fazer isso, independente de qualquer coisa".

 

Ela sabe que, no futuro, terá que contar aos filhos sobre suas origens. Embora delicada, a tarefa não lhe assusta.

 

"Eu quero ser 100% sincera. Nunca tive a menor pretensão de não falar a mais pura verdade para eles. O fato de não ter a figura paterna presente não significa que não possa ser substituída por uma figura masculina na família, e isso eu tenho. Tudo isso depende da forma de criação e acredito que vai ser muito tranquilo".

 

Um é pouco, dois é bom, três é demais e quatro...

 

Se um filho dá trabalho, imagina quatro. Para levá-los ao pediatra, Luciane marca duas consultas, para cada dupla. "Não cabem todas as cadeirinhas dentro do carro de uma vez", explica ela, que é proprietária de um Ford Ka.

 

Além disso, são usadas, em média, 27 fraldas por dia. As trocas e mamadas de cada um são anotadas em um caderno. "Procuro manter a organização o máximo possível", diz Luciane.

 

Para dar conta do quarteto, Luciane conta com uma rede de apoio. Além de duas babás, amigos e familiares se revezam para ajudar. "Se eu preciso de algo, peço socorro a eles no grupo do Whatsapp", brinca.

 

Há poucas semanas, ela voltou a trabalhar, em uma empresa em Porto Alegre, e passa o turno da tarde fora.

 

"Quando eu estava grávida, as pessoas já perguntavam de que forma poderiam me ajudar. Nem que fosse para lavar uma louça", ri.

 

A história de Luciane e dos filhos Nicolas, Antonella, Sofia e Valentina pode ser acompanhada nas redes sociais, em vídeos e fotos.

 

Produção independente

 

A chamada "produção independente" é possível com a ajuda da ciência. Existem dois tipos: fertilização in vitro (fora do corpo da mulher) ou inseminação artificial (o sêmen é introduzido no útero). Nos casos de doação de sêmen, nem a mãe e nem a criança saberão quem é o pai biológico. Por lei, não se pode revelar a identidade do doador. Se conhece apenas as características físicas, como altura, peso, cor dos olhos e do cabelo.

 

Luciane optou pela inseminação artificial. Neste caso, existe a chance de gestação de múltiplos. Ela, aliás, tem um irmão gêmeo.

 

"Pode haver a gestação de múltiplos nos casos de inseminação intra-uterina em que foi usado medicamentos para induzir ovulação. Ao invés de ter apenas um folículo para ovular, como quase sempre acontece em um ciclo sem estímulo hormonal, a mulher pode ter dois ou mais folículos prontos para ovular no momento da inseminação", explica a ginecologista Fernanda Pacheco, especialista em reprodução humana.

 

Ela admite que tem percebido um aumento de mulheres que a procuram em seu consultório com a decisão de serem mães sozinhas, embora ainda sejam poucos os casos em comparação aos de casais que não podem ter filhos e recorrem a técnicas de reprodução assistida.

 

"Mas acredito que a procura tende a aumentar devido a mudanças comportamentais da população em relação a relacionamentos afetivos, casamento e família, e devido também à mídia", observa.

 

Mãe solo e não mãe solteira

 

A psicóloga e doutora pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Aline Siqueira, estuda o que chama de monoparentalidade feminina por escolha. Segundo ela, muitas mulheres adiam a maternidade ao saírem para o mercado de trabalho, por exemplo, mas algumas não abandonam o desejo de ter filhos. Isso pode gerar um dilema para elas, já que é uma decisão particular e datada, por fatores biológicos.

 

"Foi atribuído e aceito historicamente e culturalmente que as mulheres estivessem quase que exclusivamente voltadas para a maternidade. Mas os avanços nos direitos das mulheres, como o acesso a métodos contraceptivos e as conquistas no mercado de trabalho, impactam na vida atual e trazem até impasses para elas. Impasses que a gente não vê nos homens", pondera a pesquisadora.

 

"Elas, por vezes, não privilegiaram relacionamentos estáveis em função das carreiras. Mas existe esse imperativo biológico. Tem um reloginho ali naquele corpo. Não dá para esperar até os 50", sustenta.

 

Após a decisão, outros desafios surgem para essa mulher. Um deles é como falar sobre o pai com as crianças.

 

"Vejo muito uma tendência das famílias pensarem que sem a presença física do pai, as crianças estão em desvantagem. Isso não existe. A qualidade das relações familiares é formada por recursos internos e externos, que são muito importantes. Se essa mãe transmitir a verdade dos fatos naturalmente desde o início, os filhos vão entender", frisa.

 

Ela defende ainda o termo "mãe solo" e não "mãe solteira", que considera depreciativo por julgar as mulheres pelo estado civil.

 

"É claro que hoje muitas famílias são formadas por mães divorciadas com seus filhos. Mas essa carga negativa relacionada ao termo existe por uma questão histórica de que a mulher não poderia ter sua prole sem um marido junto", aponta.

 

"Mas com o aumento desse grupo de mulheres que decide ser mãe sem presença de um companheiro, essa nomenclatura tende a mudar. É claro que isso leva um tempo, mas certamente não existe nada científico que aponte que mulheres com filhos sem um parceiro são uma ameaça à família tradicional. Essas afirmações de que elas são fáceis, por exemplo, são perspectivas que se articulam no senso comum e ganham força, mas que são preconceituosas", analisa.

 

 

 

Fonte: G1 RS

14/05/2018 - PM que matou ladrão em frente a escola é homenageada por governador de São Paulo

A policial militar Kátia Sastre foi homenageada na manhã deste domingo (13) pelo governador de São Paulo, Márcio França. A PM reagiu a um assalto em frente à escola da filha no sábado, quando se dirigia à paisana a um evento de Dia das Mães, dando dois tiros no assaltante.

 

Kátia, mãe de duas meninas, recebeu flores do governador como forma de agradecimento. Além de França, participaram do evento, realizado no Comando de Policiamento de Área Metropolitana-4 (CPA/M-4), zona leste da capital paulista, o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, e o comandante-geral da PM, coronel Salles.

 

–  Quero agradecer sua coragem. Uma coragem que é de nossos PMs, que são treinados e preparados. A cabo Kátia agiu por dois importantes motivos: em defesa da sociedade e de suas filhas, de sua família – disse o governador durante o evento.

 

O homem de 21 anos, armado com um revólver calibre 38, estava abordando outras mães que aguardavam a abertura dos portões da instituição de ensino em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo.

 

Quando percebeu a ação do assaltante, a PM disparou três vezes contra o criminoso, que caiu no chão e foi desarmado. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu em atendimento no hospital da cidade.

 

–  A gente é preparado para isso. Temos treinamento, temos que pensar muito rápido. Está sendo gratificante. É para isso que estamos nessa profissão, para defender vidas. Foi isso o que fiz – agradeceu Kátia.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/05/2018 - Acidente com ônibus com torcedores que voltavam do Gre-Nal deixa um morto na BR-386

Um acidente envolvendo um ônibus com torcedores que voltavam do Gre-Nal, em Porto Alegre, com destino a Cunha Porã (SC), deixou um morto e pelo menos 12 pessoas feridas na BR-386, em Iraí, no norte do Estado, na madrugada deste domingo (13). Os sobreviventes receberam atendimento no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, no município, e foram liberados.

 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo da Empresa Casa Nova Tur, de São Miguel do Oeste (SC), saiu da pista no km 1 e acabou despencando em uma ribanceira de cerca de 10 metros.

 

Havia 26 passageiros e dois motoristas no ônibus. O condutor Doraci Luiz Cella, de 57 anos, ficou preso nas ferragens e morreu no local. Os demais feridos, com escoriações e fraturas, foram encaminhadas ao hospital de Iraí. De acordo com informações da casa de saúde, todos foram atendidos e receberam alta, a maioria ainda durante a madrugada.

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

14/05/2018 - Mortes no trânsito no RS caem 6,8% nos primeiros três meses de 2018

Depois de crescer em 2017, o número de acidentes com morte nas vias do Rio Grande do Sul voltou a cair. No primeiro trimestre de 2018, dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) indicam redução de 7,2% nas ocorrências do tipo e de 6,8% na quantidade de óbitos em comparação com o mesmo período de 2017.

 

Na prática, isso significou 29 óbitos a menos. A queda foi puxada pelas estatísticas dos primeiros 30 dias de 2018, quando houve menos casos trágicos do que nos meses de janeiro dos anos anteriores (a série histórica começa em 2007). Foi a primeira vez que os registros letais ficaram abaixo de cem no Estado (foram 91 no mês).

 

É difícil, segundo especialistas, apontar com certeza as razões do decréscimo. Uma das possibilidades é a alta no preço da gasolina, que pode ter levado motoristas a limitarem viagens, expondo-se menos a riscos. Outro fator citado por pesquisadores é o efeito inibidor das ações de controle.

 

– Em 2017, depois de alguns anos em queda, as mortes nas estradas voltaram a crescer. Foi uma grande decepção. A reação das autoridades tem se traduzido em esforço na tentativa de redobrar a fiscalização. Isso é positivo – avalia João Fortini Albano, doutor em Transportes.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/05/2018 - Quatro adultos e uma criança da mesma família morrem em acidente em Ibirubá

Cinco pessoas da mesma família morreram em acidente na noite de sábado na colisão de um carro contra um caminhão, no km 77 da ERS 223, em Ibirubá, na região Noroeste do Rio Grande do Sul. Além de quatro adultos, uma criança, de nove anos, estava no Ford Focus, com placas de Passo Fundo, que se chocou com o veículo de transporte de cargas no sentido Ibirubá para Cruz Alta da rodovia.

 

Dois irmãos, de 51 e 58 anos, e suas esposas, de 51 e 52 anos, morreram no local. A criança era neto de um dos casais. O motorista do caminhão sofreu apenas escoriações, mas foi encaminhado para o hospital de Ibirubá em estado de choque.

 

Como os dois veículos acabaram lançados para o acostamento, não foi preciso bloquear o trânsito da região.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/05/2018 - Bombeiros encerram buscas em escombros de prédio que desabou em São Paulo

Após 13 dias de buscas, o Corpo de Bombeiros terminou na manhã deste domingo o trabalho de buscas nos escombros do prédio que desabou no Largo do Paissandu, centro da capital paulista, após um incêndio na madrugada de 1º de maio. Ao todo, 1,7 mil bombeiros participaram da operação de combate ao incêndio e busca de vítimas no local. Quatro vítimas foram identificadas a partir de restos mortais encontrados e outras quatro ainda estão desaparecidas.

 

O governador de São Paulo, Márcio França, esteve no local do desabamento, na manhã de hoje e anunciou o fim dos trabalhos. Os bombeiros também se reuniram no local e fizeram uma oração. “Chegou ao fim. A gente, a partir de agora, entrega à prefeitura para que ela possa dar o destino melhor da área”, disse o governador. Segundo ele, apesar de o espaço ser do governo federal, o prefeito Bruno Covas já manifestou interesse em requisitar a área. “A gente vai estudar a questão dos prédios laterais, tem três prédios que estão interditados, talvez alguns não possam ficar aí, vamos ver como é que a prefeitura vai, daqui para frente, destinar”, acrescentou.

 

Questionado sobre o motivo do encerramento das buscas neste domingo, o governador disse que já não há expectativa de encontrar outras vítimas: “o máximo que a gente pode fazer [de buscas] do ponto de vista de profundidade é essa. Os corpos que foram achados são aqueles que vocês já anunciaram, o resto não deve ter mais existência, deve ter sumido junto com toda a situação, porque é muito calor, o corpo desaparece praticamente, é comum nesse tipo de tragédia.”

 

França cumprimentou e elogiou o trabalho do Corpo de Bombeiros. “Tem que enaltecer que o trabalho deles (os bombeiros) permitiu que a gente salvasse muito mais vidas do que aquelas que foram vitimadas aqui. Então foi um trabalho exemplar do ponto de vista técnico deles como bombeiros, seguindo todos os protocolos internacionais. E o mais importante é que isso possa servir de exemplo para a gente poder evitar que outras tragédias como essa aconteçam”.

 

Vítimas

 

No sábado, o Instituto de Criminalística de São Paulo identificou mais duas vítimas do desabamento: os irmãos gêmeos Wendel e Werner, de 10 anos, cujos fragmentos ósseos haviam sido encontrados na última quarta-feira. A mãe deles, Selma Almeida da Silva, de 48 anos, ainda está desaparecida.

 

Com isso, são quatro as pessoas identificadas vítimas do desabamento, junto a Ricardo Oliveira Galvão, de 38 anos; Francisco Lemos Dantas, de 56 anos. Outras quatro pessoas estão desaparecidas. No entanto, existem alguns restos mortais que ainda não foram identificados e possivelmente são de alguma delas.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

14/05/2018 - Segunda-feira terá amanhecer gelado em boa parte do Rio Grande do Sul

A segunda-feira será gelada, especialmente no amanhecer, em boa parte do Rio Grande do Sul. O Estaso segue sob influência de uma massa de ar seco e frio de alta pressão. Com isso, mesmo com o sol a temperatura não sobe muito. Em Porto Alegre deve fazer 12ºC nas primeiras horas do dia. Em Caxias, na Serra, não deve passar de 8ºC.

 

Não está descartada a possibilidade de geada em pontos dos Aparados da Serra, sobretudo em baixadas. O mesmo vale para nevoeiro e neblina em diferentes pontos do Estado ao amanhecer.

 

Porém, no decorrer do dia os termômetros sobem um pouco, com máximas entre 26ºC e 28ºC. Portanto, é mais um dia para sair com um casaco e colocar na bolsa, mochila, pasta no período da tarde.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/05/2018 - Suspeito é baleado na cabeça e dois são presos após troca de tiros com a PATAMO em Bom Retiro

Por volta de 19h45 desta quinta-feira a Brigada Militar recebeu a denúncia de um veículo Golf de cor verde com placas de Estrela que estaria circulando pelas ruas de Bom Retiro do Sul em atitude suspeita. Uma guarnição da Patrulha Tático Móvel (PATAMO) identificou o veículo e na tentativa de abordagem os suspeitos iniciaram fuga em alta velocidade.

 

No alto da Rua Arlindo da Silva, Bairro Laranjeiras, o veículo dos suspeitos acabou colidindo contra um Siena branco de Bom Retiro do Sul, e na sequência bateu de frente na grade de uma residência. Os ocupantes do Golf saíram do veículo e e pelo menos um deles começou s atirar contra os policiais, que responderam com tiros.

 

Um dos suspeitos foi atingido na cabeça e foi encaminhado em estado grave para o hospital. Segundo a BM, ele estava foragido do sistema prisional. Os outros dois foram imobilizados e presos. Dois seriam de Estrela e um de Bom Retiro do Sul.

 

Os presos foram encaminhados ao hospital para realização de exame de corpo de delito e posteriormente devem ser encaminhados para a Delegacia de Plantão de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado. Um deles estava na condição de foragido e o outro já possui passagens policiais. Nenhum dos policias ficou ferido na ação.

 

Um tiro acabou acertando a coluna do Siena onde havia uma família dentro. Por poucos centímetros o disparo na acerta a cabeça do condutor desse carro.

 

Há a suspeita de que o trio

 

‘sejam do grupo criminosos que realizou assalto ao Supermercado Quebom em Bom Retiro do Sul há cerca de uma semana. As máscaras encontradas com o bando seriam as mesmas utilizadas pelos criminosos naquela ocasião.

 

Aplausos da comunidade

 

Após colocarem os presos na viatura, os policiais que participaram da operação foram ovacionados pela população que estava no local. Muitos aplausos e gritos de incentivo foram direcionados à guarnição.

 

 

 

Fonte: Giro do Vale

11/05/2018 - Aposentada descobre que ex-marido a colocou como mãe ao registrar filha de outra mulher

Uma professora aposentada de 55 anos descobriu que o ex-marido registrou no nome dela uma filha que teve com outra mulher, há 33 anos. Moradora de Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, ela entrou na Justiça para provar que não é a mãe biológica, nem possui vínculo afetivo.

 

A mulher, que possui duas filhas com o ex-marido, soube da situação em agosto de 2017, por meio de uma rede social. Como achou que se tratava de um golpe, a aposentada foi a uma delegacia de Águas Lindas de Goiás para denunciar o caso. Ao procurarem pelos documentos da professora, descobriram o registro da suposta filha.

 

Separação

 

A aposentada conta que morava no Maranhão e se separou do marido em 1981, quando tinha uma filha de 1 ano e 7 meses e estava grávida da outra. Menos de dois anos depois, o ex se casou com outra mulher, mesmo sem se separar oficialmente. Segundo a professora, ela não se preocupou em registrar o divórcio no cartório.

 

De acordo com a mulher, ela teve uma “vida miserável” logo depois da separação, mas nunca procurou o ex-marido para ajudar na criação das filhas. A aposentada só o viu novamente em 1994, mas ele sumiu de novo.

 

Após saber do caso, a aposentada localizou o perfil da mulher de quem ela seria a mãe e, desde então, tentou contato, mas não conseguiu. Inclusive, descobriu que a suposta filha morava em Goiânia.

 

Processo

 

A mulher procurou ajuda para solucionar a situação durante o programa Defensoria Itinerante, realizado no dia 27 de abril, em Águas Lindas de Goiás. Assim, o defensor público William Abreu de Amorim Júnior entrou, na ocasião, com uma ação negatória de maternidade cumulada com alteração parcial de registro civil para tirar o nome da mulher dos registros da filha do ex-marido.

 

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Goiás explicou que não pode informar sobre o andamento do processo porque corre em segredo de Justiça.

 

 

 

Fonte: G1

 

 

11/05/2018 - Motociclista morre em acidente com caminhão na BR-116, em São Leopoldo

 

Um motociclista morreu em um acidente com um caminhão na noite desta quinta-feira (10), na altura do km 247 da BR-116, em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o homem de 31 anos morreu no local. Ele não teve a identificação divulgada.

 

Ainda de acordo com a PRF, o caminhão com placas de Cachoeirinha foi acessar a pista lateral da rodovia e colidiu contra a motocicleta, com placas de São Leopoldo. O acidente aconteceu no sentido interior-capital.

 

O trânsito chegou a ficar lento no local, mas já foi normalizado.

 

 

 

Fonte: G1 RS

11/05/2018 - Prefeitura de Santa Maria intensifica fiscalização sanitária após surto de toxoplasmose

A Prefeitura de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul, intensificou nos últimos meses a fiscalização sanitária. Parte da preocupação se deve ao surto de toxoplasmose na cidade, que já teve 218 casos confirmados até a terça-feira (8), e as autoridades de saúde ainda não identificaram a fonte de contaminação.

 

Foi lançada até mesmo uma linha de crédito para pequenos produtores rurais se adequarem à legislação ou mudarem de atividade. Inicialmente, são R$ 100 mil disponíveis. Isso porque muitos reclamam que têm dificuldades para atender às exigências legais, principalmente nos ramos de derivados de leite e carne.

 

"As propriedades hoje estão abandonadas pelo poder público, pelos órgãos de fiscalização, e precisamos de assistência técnica, precisamos de extensão rural, precisamos de orientação", pede Alcione Claro, secretário da Cooperativa de Produção e Desenvolvimento Rural dos Agricultores Familiares de Santa Maria.

 

A prefeitura reuniu responsáveis por bares, restaurantes e feiras da cidade. Produtores rurais também participaram do encontro, para aprender como prevenir a transmissão da toxoplasmose. As normas sanitárias exigem boas práticas de higiene na manipulação de alimentos.

 

"Tem um caráter de união entre polícia, Ministério Público e estado, e vem sendo intensificada a apreensão de produtos sem origem, tanto para combater o crime de abigeato, quanto [a circulação de] produtos sem origem, e isso traz um benefício à população mesmo sem o surto. É claro que com o surto a gente passa a ter uma atenção mais específica", garante o superintendente da Vigilância em Saúde, Alexandre Streb.

 

Desde dezembro do ano passado, uma força-tarefa vem sendo feita. Cerca de quatro toneladas de alimentos impróprios para o consumo foram apreendidos.

 

"Nós já temos um programa municipal de desenvolvimento rural em pleno andamento e esse agricultor que tenha sua agroindústria ou faça no fundo de quintal em casa e quiser sair da atividade procura a Secretaria de Desenvolvimento Rural e lá nós temos todas as condições de dar assistência técnica, capacitação, para que busque uma nova atividade", afirma o secretario municipal de Desenvolvimento Rural, Rodrigo Menna Barreto.

 

A Secretaria Estadual da Saúde segue investigando a origem do surto, o maior da doença já registrado no estado.

 

 

 

Fonte: G1 RS

11/05/2018 - Carro pega fogo e motorista escapa ileso na BR-392, em Rio Grande

Um carro pegou fogo e o motorista conseguiu sair ileso na altura do km 49 da BR-392, em Rio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul, no início da noite desta quinta-feira (10). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o homem de 47 anos sentiu um cheiro estranho enquanto conduzia o veículo, e só viu as chamas depois que parou o carro.

 

Ainda conforme a PRF, ele tentou retirar seus pertences de dentro do carro, mas os agentes precisaram intervir para afastar o senhor de perto do veículo, que corria risco de explodir.

 

Os policiais tentaram apagar as chamas com os extintores de incêndio, mas não conseguiram. Uma equipe da Ecosul, concessionária que administra a rodovia, também foi ao local e tentou conter o fogo, mas não teve sucesso.

 

Somente após a chegada dos bombeiros é que as chamas foram controladas. Ainda assim, foram necessários vários minutos para controlar completamente a situação.

 

O carro, um Ford Focus, queimou por completo e o motorista perdeu diversos bens que estavam no veículo. As causas do incêndio ainda serão apuradas.

 

O trânsito chegou a ser interrompido no local, no sentido Rio Grande-Pelotas, mas já foi liberado.

 

 

 

Fonte: G1 RS

11/05/2018 - Operação busca evitar acidentes no fim de semana do Dia das Mães, o mais violento no trânsito do RS

A operação Viagem Segura de Dia das Mães será realizada da 0h de sexta-feira (11) até a meia-noite de domingo (13), com objetivo de evitar acidentes e, principalmente, mortes nas estradas do Rio Grande do Sul. O período é um dos que mais preocupa as autoridades, já que registra os piores índices de violência no trânsito entre os 15 feriados e festividades que contam com a fiscalização intensificada, conforme o Detran-RS.

 

Em 2017, a operação registrou 23 mortes em três dias (7,6 por dia). A pior média histórica foi em 2013, quando morreram 40 pessoas no período (13,3 por dia). A média geral de mortes no trânsito de todos os feriados, segundo o Detran, é de 6,5.

 

Os balanços levam em consideração as mortes que ocorreram e foram informadas ao Detran até 30 dias após os acidentes registrados no período. O resultado de 2017, por exemplo, era de 12 mortes ao fim da operação, e dentro de um mês evoluiu para 23.

 

Os dados apontam que a maioria das ocorrências acontecem no domingo, e o turno da noite é o que concentra o maior número de mortes (38,8%). Porto Alegre, Passo Fundo, Pelotas e Canoas são as cidades com mais acidentes fatais. As rodovias federais têm a maior porcentagem de vítimas, 63%, com destaque para BR-116, BR-386, BR-287 e BR-392.

 

A Operação Viagem Segura reúne órgãos de fiscalização e instituições parceiras para prevenir acidentes nos feriados e principais datas comemorativas. Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar, Comando Rodoviário da BM, Detran e Polícia Civil atuam com apoio da ANTT, Dnit, Cetran, Daer, EGR e Famurs, além de representantes da sociedade civil organizada, como Lions Club e Instituto Zero Acidente.

 

Desde o feriado de Proclamação da República de 2011 já foram realizadas 88 operações, com mais de 5,3 milhões de veículos fiscalizados e 199,3 mil testes de etilômetro aplicados, segundo o Detran. Foram registradas mais de 934,7 mil infrações, sendo 18,4 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 88,3 mil veículos e mais de 24 mil CNHs no período.

 

 

 

Fonte: G1 RS

11/05/2018 - Agências bancárias são arrombadas com explosivos em Formigueiro durante a madrugada

Duas agências bancárias foram arrombadas com explosivos na madrugada desta sexta-feira (11) na cidade de Formigueiro, na Região Central do Rio Grande do Sul.

 

De acordo com a Brigada Militar, moradores ouviram as explosões e acionaram a polícia por volta das 2h.

 

Conforme a Polícia Civil, cinco homens teriam participado da ação, e rendido os seguranças do Banrisul e de um posto de combustíveis que fica próximo das agências. Os dois foram liberados sem ferimentos.

 

Os criminosos teriam usado explosivos para acessar os caixas eletrônicos de agências do Banrisul e do Banco do Brasil.

 

A agência do Banrisul ficou praticamente destruída. Moradores relataram ter ouvido ao menos sete explosões.

 

Os criminosos teriam fugido em dois veículos, e a polícia faz buscas na região.

 

 

Fonte: G1 RS

11/05/2018 - Investigação está chegando ao fim, diz Jungmann sobre caso Marielle

O ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse nesta quinta-feira que a investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol), no Rio de Janeiro, ocorrida na noite de 14 março deste ano, “está chegando na sua etapa final”. “Eu acredito que, em breve, vamos ter resultados”, afirmou o ministro, após presidir a primeira reunião da Câmara Intersetorial de Prevenção Social e Segurança.

 

Perguntado sobre a participação do vereador Marcello Siciliano (PHS) e do ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo no assassinato de Marielle, após reportagem do jornal O Globo divulgar o depoimento de uma testemunha que acusa os dois de terem se reunido para planejar a morte da parlamentar, o ministro lembrou já ter mencionado que o crime apontava para a atuação de milícias.

 

“Não estou dizendo que são esses especificamente. Agora, tem dois níveis que tenho que observar: um é o do jornalismo e as suas informações que, evidentemente, têm que ser investigadas. E outro é a própria investigação em si sobre a qual a gente, por óbvios motivos, não tem aqui como ficar comentando. O que eu posso dizer é que estes e outros todos são investigados”, disse.

 

O vereador Marcello Siciliano negou nessa quarta-feira participação no assassinato de Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes.

 

Percepção de insegurança

 

Sobre a situação de violência no Rio de Janeiro, Jungmann disse que a percepção da mudança ainda não alcançou a maioria da população. “Mas as medidas saneadoras estão sendo tomadas e elas vão apresentar resultados. É preciso ter confiança e entender que está no rumo certo e nós vamos ter redução, sem sombra de dúvida, da violência e insegurança no Rio de Janeiro proximamente”, afirmou.

 

“Quando isso vai acontecer? Quando germinarem o resultado das ações que estão sendo feitas, inclusive, refundando praticamente as polícias do Rio de Janeiro, reestruturando o sistema carcerário que estava um caos”, completou.

 

Na tarde desta quinta-feira, o presidente Michel Temer discute, no Palácio do Planalto, a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, com o interventor general Walter Souza Braga Netto; o secretário de Segurança Pública do estado, general Richard Nunes; o ministro Raul Jungmann, e o secretário-executivo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Freire Gomes.

 

Câmara de Prevenção Social e Segurança

 

Criada na semana passada, a Câmara Intersetorial de Prevenção Social em Segurança Pública é integrada por todos os ministérios e órgãos da área social. A ideia, segundo Jungmann, é concentrar ações e programas já existentes nos bairros mais violentos das 109 cidades brasileiras que concentram metade dos 61 mil homicídios ocorridos no país anualmente.

 

Segundo o ministro, o grupo a ser focado são os jovens de 15 a 24 anos em situação vulnerável, ou seja, sem escola, sem emprego, e com família desestruturada.

 

“Nossa ideia é convergir saúde, educação, assistência social, cultura e esportes para esses municípios que têm metade dos homicídios, mas voltado sobretudo para a juventude vulnerável para que não sejam atraídos e levados para o crime. E que a gente possa mantê-los ao nosso lado, ao lado da sociedade, trazendo futuro para eles e também um futuro de mais sossego e mais tranquilidade 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/05/2018 - Recurso de Lula é negado por unanimidade pela 2ª Turma do STF

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou, nesta quinta-feira, por negar mais um recurso com o qual a defesa pretendia conseguir a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o dia 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

 

Celso de Mello seguiu o voto do relator, ministro Edson Fachin, que já havia negado o recurso. Participaram também do julgamento os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, que compõem a Segunda Turma do STF. Todos rejeitaram o pedido de liberdade.

 

Ministro mais antigo do STF, Mello voltou a afirmar que considera “esdrúxula execução provisória de condenação criminal sem trânsito em julgado”, antes do julgamento das apelações a instâncias superiores. No entanto, ele afirmou que o caso de Lula já foi debatido em plenário pela Corte, e que por isso negaria o recurso do ex-presidente “em respeito ao princípio da colegialidade”.

 

O julgamento, iniciado na última sexta-feira, ocorreu no plenário virtual, ambiente em que os ministros apresentam seus votos pelo sistema eletrônico, sem se reunirem presencialmente.

 

Prisão de Lula

 

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP). Na ordem de prisão, o magistrado disse não restar mais recursos em segunda instância capazes de suspender a medida.

 

No recurso negado agora pelo Supremo, a defesa de Lula rebateu Moro, sustentando que o juiz não poderia ter executado a pena porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF), segunda instância da Justiça Federal.

 

Para os advogados, o entendimento atual do Supremo, que autoriza as prisões após segunda instância, deveria ter sido aplicado somente após o trânsito em julgado no TRF4, o que ainda não teria ocorrido, uma vez que ainda se encontram em análise no tribunal a admissibilidade dos recursos especial e extraordinário.

 

Os recursos especial e extraordinário são destinados ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao STF, respectivamente, mas passam primeiro por um exame de admissibilidade no segundo grau, antes de serem eventualmente encaminhados às instâncias superiores.

 

Os advogados alegavam também que a ordem de prisão de Lula não havia sido devidamente fundamentada, sendo uma mera aplicação automática da prisão em segunda instância, o que seria ilegal.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

11/05/2018 - Frente fria rompe bloqueio atmosférico e derruba temperaturas no RS

Depois do calor estendido no Rio Grande do Sul, o frio deve tomar conta a partir desta sexta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, uma frente fria chega acompanhado de um ciclone extratropical entre o Uruguai e o Sul do Estado. Com isso, chove na maioria das regiões no decorrer do dia, mas a instabilidade perde força na Metade Oeste. Na parte do Nordeste, as precipitações serão muito irregulares.

 

O vento deve se intensificar entre moderado e rajadas por vezes fortes em vários pontos. O mesmo ar que acompanha o ingresso do frio trará máxima baixas nesta sexta e uma jornada amena no território gaúcho. O sol pode aparecer com nuvens em alguns locais. A frente fria, porém, rompe o bloqueio atmosférico, abrindo a possibilidade de ingresso de ar mais frio, o que é comum para esta época do ano.

 

Em Porto Alegre, a sexta-feira será dividida entre sol e pouca chuva. As marcas também baixam e devem ficar entre 17°C e 24°C.

 

Mínima e Máxima

 

Passo Fundo 15°C | 19°C

 

Caxias do Sul 13°C | 19°C

 

Bagé 15°C | 20°C

 

Alegrete 16°C | 21°C

 

Santa Maria 16°C | 22°C

 

Santa Cruz 17°C | 24°C

 

Uruguaiana 16°C | 24°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/05/2018 - Idosa perde R$ 100 mil no golpe do bilhete premiado em Passo Fundo

Um caso do Conto do Bilhete Premiado, que lesou uma idosa de 86 anos em quase R$ 100 mil, está sendo investido por agentes da 2ª Delegacia da Polícia Civil. Os policiais realizam diligências para identificar o casal que aplicou o golpe. As investigações do fato, decorrido na sexta-feira (9) passada, tem à frente o delegado Cláudio Edgar Trindade Belcamino. Os criminosos conseguiram levar da idosa R$ 28 mil e mais meia barra de outro avaliada em R$ 69 mil.

 

De acordo com a ocorrência policial, a idosa realizava exercícios físicos num local público e foi abordada por uma mulher que dizia ser analfabeta. Ela solicitou à idosa para trocar um bilhete premiado no valor de R$ 3 milhões. Uma outra pessoa de boa aparência, bem vestido, entrou na conversa e mostrou um alto valor em dinheiro como garantia para trocar o prêmio. A vítima decidiu colaborar e pediu para ser levada até a agência do Banrisul Vila na Vera Cruz, onde sacou R$ 7 mil. Depois, eles foram até o Banco do Brasil e sacaram mais R$ 5 mil. E, na sequência, a idosa foi ao Bradesco no centro da cidade e conseguiu sacar outros R$ 12 mil.

 

Os golpistas justificaram que o dinheiro era pouco, e foram até a residência da aposentada. Lá ela entregou mais R$ 4 mil e meio quilo de ouro. Com o dinheiro e ouro em mãos, o casal prometeu à mulher que trocaria o prêmio na Caixa Econômica Federal e logo voltavam. Eles não retornaram, para desespero da aposentada, que comunicou o fato à Polícia Civil. Informações que possam auxiliar na identificar os golpistas podem ser repassadas por meio do telefone 197.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/05/2018 - Novo acidente é registrado no cruzamento da Pasqualini com Amazonas

Um acidente entre um carro e uma caminhonete foi registrado por volta das 10h desta quarta-feira (09), no cruzamento das avenidas Senador Alberto Pasqualini e Amazonas, no bairro Universitário, em Lajeado. Frequentes colisões estão sendo registradas neste local.

 

Conforme fiscais de trânsito do município, o acidente envolveu um Punto que seguia pela Amazonas no sentido Sesi – ERS-130, e uma Hilux SW4, que trafegava pela Pasqualini no sentido bairro – Centro. Os dois veículos têm placas de Lajeado. A colisão resultou apenas em danos materiais. DB

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

10/05/2018 - Dupla é presa após furto em estabelecimento comercial no centro de Lajeado

Dois indivíduos foram presos por volta das 15h desta quarta-feira (9), após realizarem um furto no Centro de Lajeado. Conforme registro policial, a dupla teria furtado um kit de talheres em uma loja na Avenida Benjamin Constant, a poucos metros da Delegacia de Polícia.

 

Um policial militar à paisana viu a ação e acionou seus colegas, que, em poucos minutos, capturaram os meliantes na rua João Abott, próximo ao Parque dos Dick. A dupla foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), onde ficaram à disposição da Justiça. JF

                         

 

 

Fonte: Grupo Independente

10/05/2018 - Brigada Militar encerra buscas aos assaltantes de banco em São Valentim do Sul

Foram encerradas na tarde desta quarta-feira (9) as buscas aos assaltantes do Banco Banrisul de São Valentim do Sul, na região alta do Vale do Taquari. No início da tarde de segunda-feira (7), um grupo de criminosos fortemente armados invadiu a agência, usando clientes como cordão humano. Durante a ação, três pessoas foram levadas como reféns e liberadas em uma estrada do interior.

 

A quadrilha fugiu em um Corolla de cor branca, que foi localizado na localidade de Linha Santa Catarina. As buscas estavam sendo realizadas por tropas do Gate e do canil do BOE de Porto Alegre. Segundo a Brigada Militar, foram mais de 24 horas de incursões na mata e barreiras, também com apoio do helicóptero da BM.

 

Evidências e materiais encontrados na mata irão auxiliar na investigação da Polícia Civil. Suspeitos também foram identificados e serão investigados. Algumas guarnições da Brigada Militar da região alta do vale permanecem realizando ronda naquela região. JF

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

10/05/2018 - PF cumpre mandados em Santa Maria em ação contra racismo e terrorismo na internet

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (10), uma operação de combate a crimes de racismo, ameaça, incitação ao crime e terrorismo, praticados via internet. Santa Maria, na região central do Estado, está entre as cinco cidades onde são cumpridos mandados busca e apreensão e de prisão.

 

Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Vila Velha são os outros locais onde cerca de 60 policiais estão cumprindo a operação, chamada de Bravata.

 

A investigação teve início com base em fatos que ocorreram após a deflagração da Operação Intolerância, em 2012, quando foi verificado que pessoas associadas àqueles que haviam sido presos continuaram a praticar crimes por meio dos mesmos sites e fóruns na internet.  Além disso, conforme a PF, os suspeitos teriam criado novos ambientes virtuais para a prática destes delitos.

 

Os indivíduos investigados vão responder pelos crimes de associação criminosa, ameaça, racismo e incitação ao crime, tendo em vista que nos sites e fóruns mantidos na internet incentivam a prática de diversos crimes, como o estupro e o assassinato de mulheres e negros

 

Além disso, responderão pelo crime de terrorismo, pois há "evidências de que eles foram responsáveis por ameaças de bomba encaminhadas a diversas universidades do país", afirmou a PF em nota.

 

A soma das penas dos crimes investigados pode chegar aos 39 anos de prisão.

 

Nome da operação

 

Bravata significa intimidação, ação ou dito de quem faz ameaças de maneira insolente, fanfarrice, comportamento de quem ostenta suas próprias qualidades, ação da pessoa presunçosa, arrogante, modo de agir de quem faz alarde de uma coragem que não possui.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

10/05/2018 - Taxista é encontrado morto no Vale do Taquari

Um taxista foi encontrado morto na madrugada desta quinta-feira (10) na BR-386, em Estrela, no Vale do Taquari.

 

A principal suspeita é de que o motorista tenha sido vítima de um latrocínio, roubo seguido de morte. A Polícia Civil de Lajeado foi acionada e foi até o local do crime, e aguardava a chegada da perícia.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) o taxista teria pegado três homens para fazer uma corrida.

 

A vítima foi encontrada com ferimentos a faca.

 

 

 

Fonte: G1 RS

10/05/2018 - Polícia prende dupla suspeita de falsificar documentos para aplicar golpes em Novo Hamburgo

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (9) dois suspeitos de falsificação e estelionato em uma residência em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. De acordo com o delegado Tarcísio Kaltbach, foram localizados com eles um computador com modelos de documentos de vários tipos.

 

"Foi alugada uma casa por R$ 3 mil, uma mansão, de 700 metros quadrados, em Novo Hamburgo. Dentro, funcionava um cartório clandestino. No computador apreendido tem tudo e mais um pouco de documentos que você imaginar, modelo e informações para serem inseridas na identidade, tem digitais, fotos digitalizadas", disse o delegado.

 

Foram presos dois homens, de 62 e 54 anos. O mais velho tinha mandado de prisão expedido pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santa Catarina. Ele integrava um grupo de seis pessoas procuradas no estado – com ele, cinco foram presas.

 

"Tinha uma quadrilha que atuava muito em Santa Catarina nesse sentido, estelionato e falsificação, então o Deic de Santa Catarina tinha mandados de prisão contra essa quadrilha que falsificava documentos em Santa Catarina e em outros estados. Com os mandados, um veio para cá com outro comparsa do município", explica o delegado. "Como começou a apertar em SC, alguns vieram para cá", cogita.

 

Segundo Kaltbach, os documentos falsificados eram usados para golpes no mercado imobiliário. Em uma das tramas, o objetivo era tomar parte de uma herança. Assim, diz a polícia, eles chegavam a lucrar até R$ 5 milhões.

 

"É feito um contrato de compra e venda, mas um dos vendedores já faleceu, só que eles falsificam esse documento da pessoa e fazem uma data retroativa à data do falecimento. Quando chega em sede de inventário, as pessoas se habilitam, surge uma outra pessoa apresentando documentação com base em documentos falsos, usando o nome do morto", afirma o delegado.

 

"É um crime tão grave quanto o roubo com emprego de violência, porque mexe no patrimônio das pessoas", acrescenta.

 

Além dos arquivos usados nas trapaças, havia nos computadores documentos de vários tipos, como carteiras de identidade e habilitação, e modelos de cheques – alguns preenchidos com dados falsos e outros com lacunas para preencher. "Tem até falsificação de documentos do diretor-geral do Detran aqui do estado, isso tudo foi apurado", comenta

 

 

 

Fonte: G1 RS

10/05/2018 - Calor deve se despedir do RS nesta quinta-feira

O calor deve se despedir do Rio Grande do Sul nesta quinta-feira devido a chegada de uma frente fria. De acordo com a MetSul Meteorologia, o fenômeno vai derrubar o bloqueio atmosférico e abrir caminho para o ar típico do outono. A Metade Oeste terá chance de chuva durante o dia com possibilidade de temporais, sobretudo de vento forte.

 

Mais cedo, o Centro e o Oeste receberão rajadas de vento do quadrante Norte. Apesar da chegada do frente fria em alguns pontos, a quinta-feira será quente na maioria das regiões. O sol aparece com nuvens em todo o Estado, mesmo com a nebulosidade atingindo algumas partes do Oeste e Sul.

 

Porto Alegre terá mais um dia de calor com marcas entre 18°C e 32°C. O sol aparece na Capital acompanhado de nuvens predominando o tempo seco.

 

Mínima e Máxima

 

Vacaria 12°C | 25°C

 

Rio Grande 18°C | 26°C

 

Uruguaiana 20°C | 27°C

 

Alegrete 19°C | 28°C

 

Santiago 19°C | 29°C

 

Santa Maria 19°C | 30°C

 

Santa Rosa 19°C | 33°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/05/2018 - Com voto de Gilmar Mendes, segunda turma do STF decide manter Lula preso

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou contra o recurso no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede para ser solto. Mendes acompanhou o voto do relator, ministro Edson Fachin, que negou provimento ao recurso. O ministro Dias Toffoli também rejeitou o pedido. Com isso, há maioria para que Lula continue preso.

 

O julgamento, iniciado na última sexta-feira, ocorre no plenário virtual, ambiente em que os ministros votam remotamente. O prazo para que seja concluída a análise do recurso termina amanhã, às 23h59min. Participam do julgamento os cinco ministros que compõem a Segunda Turma do STF. Além de Fachin, Mendes e Toffoli, restam votar os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

 

Triplex em Guarujá

 

Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelo crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex em Guarujá (SP).

 

Na ordem de prisão, o magistrado disse que o trâmite do processo na segunda instância. No recurso que está sendo julgado, a defesa de Lula rebate Moro, sustentando que o juiz não poderia ter executado a pena porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal.

 

Para os advogados, o entendimento atual do Supremo, que autoriza as prisões após segunda instância, deve ser aplicado somente após o trânsito em julgado no TRF4, o que não ocorreu, pois ainda se encontram pendentes de análise final a admissibilidade dos recursos especial e extraordinário. Os advogados também pedem que o ex-presidente possa aguardar em liberdade o fim de todos os recursos judiciais possíveis.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

10/05/2018 - Mais de 7 mil requerimentos de seguro-desemprego foram bloqueados por fraudes no Rio Grande do Sul

Quase 7,3 mil requerimentos de seguro-desemprego foram bloqueados pelo Ministério do Trabalho no Rio Grande do Sul desde a entrada em operação do Sistema de Detecção e Prevenção à Fraude no Seguro-Desemprego, em dezembro de 2016. Até abril de 2018, as fraudes bloqueadas totalizaram R$ 26,3 milhões.

 

“São recursos importantes para trabalhadores gaúchos e que devem ser utilizados em momentos de dificuldade, de desemprego. Nossa fiscalização está atenta para impedir a ação de criminosos que desviavam esses benefícios no Estado”, afirmou o ministro do Trabalho, Helton Yomura.

 

A maioria dos casos foi registrada em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, com 7 mil fraudes bloqueadas, totalizando R$ 24,6 milhões. A situação resultou em uma operação conjunta do ministério com a Polícia Federal, no final de abril, que resultou na prisão de um servidor envolvido em fraudes no pagamento do seguro-defeso a pescadores.

 

Depois, destacam-se Porto Alegre, com 147 casos e fraudes de R$ 883,7 mil; Alvorada, que teve 15 requerimentos bloqueados, chegando a R$ 106,2 mil; Gravataí, que em 16 fraudes bloqueadas atingiu R$ 82,1 mil; e Bento Gonçalves, com 12 bloqueios e cerca de R$ 75 mil.

 

Brasil

 

Em todo o País, o Sistema de Detecção e Prevenção à Fraude no Seguro-Desemprego já proporcionou uma economia de quase R$ 1 bilhão aos cofres públicos até abril deste ano. Com quase 62 mil requerimentos bloqueados nesse período, o sistema chega perto de R$ 313,7 milhões em fraudes bloqueadas em todo o Brasil. “Esses recursos seriam levados por quadrilhas organizadas que, ao longo do tempo, fraudaram e roubaram o dinheiro dos cofres públicos, mas agora elas estão sendo identificadas e interceptadas, com o uso da tecnologia de ponta”, afirmou o ministro do Trabalho.

 

Implantado no âmbito da Secretaria de Políticas Públicas de Emprego, o sistema antifraude é uma solução avançada de análise, que utiliza tecnologia de ponta para colher dados, informações e conhecimentos, subsidiando o processo de detecção de indícios de fraudes, conluios e riscos associados à gestão de recursos do seguro-desemprego, em todas as suas modalidades.

 

O secretário-executivo do ministério, Leonardo Arantes, explica que essa solução também inclui funcionalidades e recursos tecnológicos para auxiliar e alavancar as atividades de controle quando há manipulação, análise e tratamento de grandes volumes de dados. “Assim, construímos no Ministério do Trabalho uma arquitetura de informação, tipo Big Data, para combate a fraude”, disse Arantes.

 

A economia total, no montante exato de R$ 965.589.391 até agora, inclui a soma de R$ 313.695.406 em fraudes já bloqueadas e R$ 651.893.985 em ilícitos previstos. No primeiro caso, a fraude já ocorreu, mas o ministério conseguiu impedir o pagamento de parcelas previstas; no segundo, são consideradas fraudes evitadas desde o início do projeto, além de uma projeção da Coordenação do Seguro-Desemprego de ilícitos que seriam cometidos nos próximos 12 meses, mas que foram impedidos com o uso da tecnologia.

 

 

 

Fonte: O Sul

09/05/2018 - Estudantes têm até quinta-feira para renovar contratos do Fies

Termina na próxima quinta-feira (10) o prazo para a renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Segundo o Ministério da Educação, cerca de 1,1 milhão de contratos devem ser renovados neste semestre.

 

Os contratos do Fies precisam ser renovados todo semestre. O pedido de aditamento é inicialmente feito pelas instituições de ensino. Depois, as informações serão validadas pelos estudantes no SisFies.

 

Para os aditamentos simplificados, a renovação é formalizada com a validação do estudante no sistema. No caso do aditamento não simplificado, quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador, por exemplo, o estudante precisa levar a documentação comprobatória ao agente financeiro (Banco do Brasil ou Caixa Econômica) para finalizar a renovação.

 

 

 

Fonte: Informativo do vale

09/05/2018 - Número de casos de toxoplasmose em Santa Maria sobe para 218

O número de casos de toxoplasmose em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul, chegou a 218. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (8). O balanço anterior, apresentado na última sexta (4), indicava 176 ocorrências.

 

O surto da doença na cidade foi confirmado no dia 19 de abril. Porém, a fonte da infecção ainda não foi descoberta.

 

Foram notificados 792 casos na cidade, sendo que 617 foram considerados suspeitos e os outros 175 ainda aguardam classificação. Destes, 70 foram descartados, mas 319 estão sob investigação – entre eles, há duas mortes fetais e um aborto.

 

Entre os confirmados, há 20 gestantes. Mas 103 mulheres grávidas estão com suspeita da doença. Elas fazem parte do grupo de risco, pois a toxoplasmose pode comprometer o desenvolvimento do feto e até levar ao aborto. Por isso, a orientação é que a gravidez seja evitada durante o surto.

 

Autoridades consideram o surto de toxoplasmose em Santa Maria o maior já enfrentado no Rio Grande do Sul. A cidade reforçou o esquema de atendimento de saúde e está credenciando laboratórios privados para agilizar as confirmações dos casos.

 

Toxoplasmose

 

A toxoplasmose, cujo nome popular é doença do gato, é uma doença infecciosa causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii. Este protozoário é facilmente encontrado na natureza e pode causar infecção em grande número de mamíferos e pássaros no mundo todo.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia, a doença pode ocorrer pela ingestão de oocistos [onde o parasita se desenvolve] provenientes do solo, areia, latas de lixo contaminadas com fezes de gatos infectados; ingestão de carne crua e mal cozida infectada com cistos, especialmente carne de porco e carneiro; ou por intermédio de infecção transplancentária, ocorrendo em 40% dos fetos de mães que adquiriam a infecção durante a gravidez.

 

Sintomas

Em alguns casos os sintomas não se manifestam, mas podem ser:

  • Febre;
  • Cansaço;
  • Mal estar;
  • Gânglios inflamados.

O período de incubação da toxoplasmose vai de 10 a 23 dias quando a causa é a ingestão de carne, e de 5 a 20 dias quando o motivo é o contato com cistos de fezes de gatos.

 

Prevenção

A Sociedade Brasileira de Infectologia lista algumas medidas de prevenção:

 

  • Não ingerir carnes cruas ou malcozidas;
  • Comer apenas vegetais e frutas bem lavados em água corrente;
  • Evitar contato com fezes de gato. As gestantes, além de evitar o contato com gatos, devem submeter-se a adequado acompanhamento médico (pré-natal). Alguns países obtiveram sucesso na prevenção da contaminação intrauterina fazendo testes laboratoriais em todas as gestantes;
  • Em pessoas com deficiência imunológica a prevenção pode ser necessária com o uso de medicação dependendo de uma análise individual de cada caso.
 
 
 
Fnte: G1 RS

09/05/2018 - Com ajuda de amiga, professora que sofreu AVC escreve livro se comunicando com o piscar dos olhos

Aos 35 anos de idade, seis dias após dar à luz o primeiro e único filho, Valquíria Sohne sofreu um acidente vascular encefálico (AVE), conhecido como AVC. Era novembro de 2011 e a então professora da rede estadual em Igrejinha, a cerca de 90 km de Porto Alegre, ficou em coma e permaneceu dois meses internada.

 

Contrariando o prognóstico dos médicos que lhe deram alguns dias de vida na época, Val, como é chamada por amigos e familiares, resistiu. Embora tenha perdido os movimentos do corpo e a fala, ela agora está prestes a lançar um livro contando toda essa história.

 

Soletrando letra por letra do alfabeto, a professora aposentada Iraci Fiedler, de 54 anos, tomou as piscadelas da amiga como resposta e transcreveu a obra, que já está pronta para ser editada e deve ser publicada no segundo semestre deste ano com o título "Tudo Aconteceu num Piscar de Olhos".

 

"Foi muito difícil, muitas vezes. Teve dias em que ela só chorava. Às vezes eu só ficava segurando a mão dela. Mas que bom que as coisas estão dando certo e eu não desisti de ajudar a Val. Esses dias ela me escreveu: 'Nunca pensei que uma pessoa nas minhas condições pudesse ser tão feliz'. Para mim, a Val foi um despertar de uma nova consciência", diz Iraci ao G1.

 

Apesar de imóvel, na cama, o cérebro de Val é o mesmo. A cognição foi preservada apesar do AVE. Ela ouve e compreende e se comunica com o abrir e fechar dos olhos.

 

"Ela é uma mulher muito inteligente. E por causa disso tudo, desenvolveu uma intelectualidade a mais. Mas ela precisa de cuidados e monitoramento permanente, é claro", explica a amiga.

 

A amizade das duas é antiga. Ambas foram professoras na mesma escola por 15 anos. "Ela era uma professora muito criativa. Tínhamos uma parceria muito forte, éramos colegas e amigas", lembra Iraci.

 

Ela sabia bem de um desejo antigo de Val: ser mãe. E essa vontade foi realizada. "Lembro do dia em que ela chegou muito linda e sorridente dizendo que estava grávida. Ela tinha um sonho imenso de ser mãe. Era tudo que ela queria", comenta Iraci.

 

Marcos Henrique, hoje com 6 anos, nasceu de cesárea em 10 de novembro de 2011. Durante o parto, Val desenvolveu uma coagulopatia - um distúrbio na coagulação sanguínea. Seis dias depois, sofreu o derrame cerebral.

 

“Ela entrou em coma naquele mesmo dia. O prognóstico dos médicos era que ela teria três dias de vida", conta Iraci.

 

"Ela foi acordando aos poucos. Só dois meses depois ela começou a voltar a ter consciência", diz.

 

Val voltou para casa e desde então vive acamada. Ao perceber que ela tinha capacidade de compreensão e concentração, uma tia teve a ideia de recitar o alfabeto e pedir que Val abrisse os olhos na letra que quisesse usar, para formar palavras e frases. É um processo de comunicação lento, mas que funciona.

 

Val conta com quatro cuidadoras, que se revezam em diferentes turnos para cuidá-la. Ainda bebê, Marcos Henrique recebeu os cuidados da tia, enquanto a mãe de Val se dedicou à filha.

 

O menino aprendeu o alfabeto logo cedo, para poder se comunicar com a mãe. "A Val recebeu e recebe um grande apoio da família, mas a palavra final de mãe é dela", afirma Iraci.

 

A ideia do livro

 

Quando voltou para casa após visitar Val, Iraci chorou e decidiu que queria poder fazer mais pela amiga. "Naquela noite eu não dormi nada. Aliás, eu nem quis dormir. Eu queria encontrar uma forma de ajudar a minha amiga", recorda.

 

Aposentada da sala de aula, Iraci matriculou-se em uma pós-graduação em neuropsicopedagogia clínica na faculdade Censupeg, cuja sede fica no Rio de Janeiro. Foi durante o curso que teve a ideia de escrever o livro. Só não sabia bem como isso poderia ser feito.

 

"No Natal de 2016, falei para ela dessa minha ideia. Na mesma hora, ela arregalou os olhos. Sabia que era um sim", emociona-se a amiga.

 

Por meses, duas tardes por semana, Iraci sentava ao lado de Val e anotava os relatos da amiga, letra por letra. "Eu lia e relia para ela, esperando a confirmação com o piscar dos seus olhos". Além dos depoimentos de Val, o livro tem textos de amigos, ex-alunos e especialistas, distribuídos em 10 capítulos.

 

Com o livro praticamente pronto, Iraci procurou a direção da Censupeg e pediu ajuda para a publicação. "Ela me pediu um patrocínio para o livro e me contou a história da Valquíria. Mas mais do que o patrocínio, me chamou atenção que nós, com a nossa estrutura, poderíamos ajudar a melhorar a vida dela", afirma o diretor-presidente da faculdade, Sandro Albino Albano.

 

Uma equipe do laboratório de inovações educacionais e neurociências da instituição desenvolveu um sistema com rastreamento ocular, uma tecnologia muito usada em jogos eletrônicos. No caso de Valquíria, o aplicativo é capaz de identificar a letra em que ela está focando com os olhos. Automaticamente, essa letra é selecionada e aparece na tela do computador.

 

Val foi presenteada com um notebook com o aplicativo já instalado e está praticando com o novo equipamento.

 

"A ideia é que ela comande o teclado virtual do computador. Mas como as teclas são muito apertadinhas, a gente criou um aplicativo educativo, digamos assim, para ela praticar. Tem mais espaço entre uma letra e outra, por exemplo", detalha o professor Fabricio Cardoso, coordenador do laboratório.

 

"A ideia foi fazer um projeto para a Valquíria, mas que seja acessível para todos. Que seja um projeto que possa ajudar uma série de pessoas em quadros parecidos com o dela", completa.

 

 

 

Fonte: G1 RS

09/05/2018 - Vítimas do incêndio em São Paulo começam a receber auxílio-moradia

As 116 famílias já cadastradas pela prefeitura de São Paulo, vítimas do incêndio do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, já podem receber o pagamento do auxílio-moradia, informou o município. O pagamento está sendo feito pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), do governo do estado, desde as 14h desta terça-feira.

 

As famílias cadastradas foram chamadas para comparecer ao posto de atendimento da CDHU para assinatura do termo de adesão e saque do benefício. As 94 famílias dos imóveis interditados no entorno do desabamento também foram cadastradas pela prefeitura e, nos próximos dias, devem assinar com a CDHU o termo de adesão ao auxílio para receber o benefício.

 

Tanto as famílias que moravam no edifício que desabou quanto aquelas que tiveram os imóveis interditados receberão auxílio-moradia de R$ 1,2 mil no primeiro mês e de R$ 400 a partir do segundo, pelo período máximo de 12 meses, ou até a liberação do imóvel. Aqueles que tiveram os imóveis interditados e não foram cadastradas, devem procurar a Central de Habitação, na avenida São João, 299, das 9h às 16h.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/05/2018 - Sol e nuvens predominam na maioria do RS nesta quarta

O Rio Grande do Sul terá o predomínio de sol e nuvens na maioria das regiões nesta quarta-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, áreas de instabilidade que atuam na Argentina e no Uruguai avançam e espalham nuvens altas pelo Estado e a maior cobertura de nebulosidade deve ocorrer na Metade Oeste e Sul.

 

A chuva deve atingir pontos do Oeste junto à fronteira com o Uruguai e no Sul durante o dia. Nas demais regiões, o tempo seco predomina. A temperatura será amena durante o amanhecer e pode ter nevoeiro e neblina em pontos localizados. Pela tarde, o clima será agradável e o calor deve ser maior no Noroeste do Estado.

 

Em Porto Alegre, o tempo seco segue nesta quarta-feira onde as marcas devem ficar entre 16°C e 29°C.

 

Mínima e Máxima

 

Chuí 18°C | 24°C

 

Rio Grande 18°C | 25°C

 

Pelotas 18°C | 26°C

 

Alegrete 19°C | 27°C

 

Cruz Alta 17°C | 28°C

 

Santa Maria 18°C | 29°C

 

Santa Cruz 17°C | 30°C

 

Santa Rosa 18°C | 31°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/05/2018 - Problemas de estrutura preocupam frequentadores de parques

O Marinha do Brasil e o Farroupilha (Redenção) apareceram como os parques urbanos mais conhecidos da capital gaúcha, segundo pesquisa do Instituto Semeia. Porém, o levantamento ainda mostrou que há muito a melhorar para que os usuários realmente utilizem os parques naturais, formados por áreas de conservação, e os urbanos, que estão dentro das cidades e frequentadas para atividades esportivas e de lazer.

 

Em relação aos parques urbanos, 43% dos entrevistados disseram evitar os locais pelos problemas de infraestrutura. Esse quesito envolve falta de segurança, problemas de iluminação, falta de informações e de equipamentos de lazer. Nesses locais, a questão econômica é influenciada pelos custos da distância, transporte e alimentação, que abrange 42% dos pesquisados.

 

Já nos parques naturais, a questão econômica tem peso maior, normalmente em função do custo da viagem e hospedagem e a distância e o acesso, segundo informaram 62% dos entrevistados. Outro ponto que é indicado como barreira é o comportamento da população. No caso da não visitação aos parques naturais se dá, para 16% dos entrevistados, porque preferem passeios urbanos ou outros destinos, como a praia. Quanto aos parques urbanos, 29% disseram que preferem ficar em casa ou optam por outros passeios.

 

Mostrar a natureza aos filhos e gostar do contato com essas áreas foram apontados por 32% dos entrevistados como os dois principais motivos de visitação aos parques naturais. No estudo, 20% afirmaram que foram visitar para conhecer um atrativo famoso do parque ou por indicação de amigos e familiares (17%). Já o que motiva a ida aos parques urbanos é o descanso (48%); o passeio (47%) e um espaço para levar crianças para brincar (42%) ou para fazer caminhadas ou correr (35%).

 

Levantamento avaliou parques em seis capitais

 

O levantamento inédito avaliou as condições dos parques de São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Manaus e do Distrito Federal, além de Porto Alegre. Segundo o Instituto Semeia, a ideia foi verificar a percepção da sociedade para indicar melhorias na gestão desses espaços. Ao todo, foram entrevistadas 815 pessoas distribuídas pelas regiões, entre 16 e 70 anos.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/05/2018 - Número de processos na área trabalhista avança após recuo, diz TRT

Em cinco meses, processos em primeiro grau na área trabalhista recuaram mais de 42% no Rio Grande do Sul. Porém, os números começaram a avançar entre março e abril deste ano. De acordo com dados solicitados ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região, entre dezembro de 2017 e abril de 2018, o número de novos processos foi de 42.770. No período entre dezembro de 2016 e abril de 2017, foram 74.582 ações.

 

O assessor-chefe substituto de Gestão Estratégica do Tribunal, Francisco José Fetter Furtado, a redução foi significativa, precedida de um "pico" de casos novos nos meses anteriores à reforma. Apesar disso, ele destaca que o período ainda é curto para a análise, uma vez que o ideal é acompanhar o ciclo de um ano.

 

Na comparação mensal, a maior discrepância se deu em dezembro, quando a redução foi de 59,49% entre 2016 e 2017. E a menor foi em abril, quando a redução foi de apenas 29,71% na comparação entre 2017 e 2018. “O percentual de redução está menos expressivo nos últimos meses, com perspectiva de aumento da demanda”, aponta Furtado. O período em análise se refere ao que entrou em vigor com as novas regras da reforma trabalhista. A questão dos processos sofreu alteração, como o fato de que o trabalhador, caso perca a ação, deva arcar com os custos da mesma.

 

Insegurança jurídica

 

O presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da IV Região (Amatra IV), juiz Rodrigo Trindade, acredita que a insegurança jurídica seja um dos fatores que tem impactado no ingresso de novos processos. “Temos um ambiente de dificuldade de interpretação e aplicação dessas regras. Há pontos de grande insegurança e obscuridade”, explica. Assim, há diferentes interpretações da lei aprovada, além de pontos que ainda estão em debate no Tribunal Superior do Trabalho e no Supremo Tribunal Federal.

 

Na avaliação do presidente da Comissão Nacional de Direito Social da OAB e da Comissão da Justiça do Trabalho da OAB/RS, Raimar Machado, as mudanças aumentaram a responsabilidade em relação ao trabalhador na apresentação da ação, como no fato de ter que arcar em caso de insucesso no processo. O professor de Direito Trabalhista da PUCRS Gilberto Stürmer também considera como positivo esse freio nas ações. Para ele, tanto o trabalhador quanto o advogado agora precisam ter uma avaliação melhor da ação antes de ingressar, evitando as chamadas “aventuras” que existiam antes.

 

À espera de definições

 

Por outro lado, o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, considera que há um represamento nas ações, em função do receio dos trabalhadores. “Não quer dizer que os problemas trabalhistas acabaram. Mas há uma espera. Muitos estão deixando para depois, para ver como serão as definições”. Nesta mesma linha, o presidente da CTB-RS, Guiomar Vidor, aponta ainda que a insegurança é maior porque há pontos inconstitucionais e há divergência dentro do próprio Poder Judiciário.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/05/2018 - MP investiga ex-funcionário que teria se passado por pessoas mortas para desviar dinheiro da Carris

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) e a Brigada Militar cumprem, na manhã desta quarta-feira, mandados de busca e apreensão e sequestro de bens contra um ex-funcionário da Companhia Carris Porto-Alegrense, suspeito de se passar por pessoas mortas para desviar mais de R$ 1,7 milhão da empresa.

 

Conforme as investigações, coordenadas pelo promotor de Justiça Flávio Duarte, ainda em 1996, o ex-funcionário da Carris teria feito uma carteira de identidade falsa em Santa Catarina em nome de uma pessoa que havia falecido em 1961. Com a documentação, ele pediu indenização por acidentes de trânsito causados pela empresa e recebeu R$ 365 mil da Carris.

 

Após essa fraude, ele ainda teria utilizado o número de inscrição na OAB de uma pessoa já falecida para se passar por advogado. Ele atuava em ações indenizatórias em nome de vítimas inventadas por ele. Os cheques de pagamento das indenizações das ações artificiais foram endossados para ele. A fraude teria ocorrido entre agosto de 2015 e janeiro de 2017.

 

A investigação iniciou após a Carris relatar os desvios, relativos a pagamentos de acordos e condenações judiciais fictícios, com a utilização de documentos falsos. Em uma das ações, o suposto beneficiário estava morto 12 anos antes de o acidente que gerou a indenização ocorrer. Em outro caso, foi forjado um documento como sendo oriundo do Tribunal de Justiça do Estado, com logotipo, número de processo e nome falsos.

 

O suspeito aplicou mais de R$ 100 mil em joias. E utilizou ainda o dinheiro das indenizações para compra de veículos, repasses para parentes e conhecidos, além de doações para campanhas eleitorais em nome da pessoa falecida em 1961 e por intermédio de terceiros. O MP investiga a participação de outras pessoas que integravam a administração da Carris na época.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

09/05/2018 - Uma testemunha do assassinato da vereadora Marielle Franco contou à polícia do Rio de Janeiro que um vereador e um ex-policial militar estão envolvidos no crime

Em depoimento à Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro, uma testemunha do caso envolvendo o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) disse que o também vereador Marcello Siciliano (PHS) e o ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo – acusado de chefiar uma milícia – queriam que a parlamentar fosse morta, o que ocorreu na noite de 14 de março.

 

O homem, que trabalhou para um dos mais violentos grupos paramilitares do Estado, procurou as autoridades para contar, em troca de proteção, uma série de datas, horários e locais de reuniões entre Sicilliano e Araújo. Ainda de acordo com a testemunha, as conversas tiveram início em junho do ano passado.

 

A testemunha garantiu que, em junho passado, Marcello Siciliano e Orlando se encontraram em um restaurante no bairro do Recreio, na Zona Oeste da cidade, e conversaram sobre Marielle. Ela teria presenciado ao menos quatro diálogos entre o vereador e o miliciano. Também revelou nomes de quatro pessoas que teriam sido selecionadas para executar Marielle Franco.

 

“O vereador falou alto: ‘Tem que ver a situação da Marielle. Essa mulher está me atrapalhando’. Depois, bateu forte com a mão na mesa e gritou: ‘Marielle, piranha do Freixo'”, disse a testemunha, fazendo referência ao deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), de quem a vereadora era amiga. Marielle Franco foi assessora do parlamentar à época da CPI das Milícias.

 

Ainda segundo o depoente, Orlando – conhecido pelo apelido de “Curicica” era uma espécie de capataz de Marcello Sicilian. “Pelo que sei, era um apoio político, mas ouvi comentários de que a milícia agia em grilagem de terras na Zona Oeste, especialmente no Recreio dos Bandeirantes”, disse. Ainda de acordo com a testemunha, há apoio de financeiro por parte de Siciliano a inúmeras ações do grupo paramilitar.

 

O homem foi à polícia em três oportunidades. Ele está sob proteção. De acordo com o depoente, ele foi obrigado a trabalhar como segurança de Orlando de Curicica. O delator, diz a imprensa fluminense, instalava equipamentos de TV a cabo em área controlada pelo grupo paramilitar.

 

À época do assassinato de Marielle Franco, Marcello Siciliano disse, em nota, ter recebido “com grande pesar a notícia de falecimento”. O político também destacou que a vereadora “estava sempre disponível para ajudar no que fosse necessário” e que sua família poderia contar com ele “para ajudar no que for preciso”.

 

De acordo com a imprensa fluminense, Siciliano se manifestou declarando não conhecer o PM. Disse, ainda, que as notícias dando conta dessa suposta vinculação, bem como de um eventual conluio para planejar e executar o crime, são “totalmente mentirosas”.

 

Reconstituição

 

Nesta quinta-feira, peritos da polícia do Rio de Janeiro usarão tiros reais e levarão à reconstituição do assassinato de Marielle Francoe de seu motorista Anderson Gomes a única sobrevivente do ataque, uma assessora parlamentar cuja identidade é preservada. O secretário de Segurança, o general de divisão Richard Nunes, acompanhará pessoalmente o trabalho, na região central da cidade.

 

O principal objetivo da reconstituição será “consolidar os depoimentos das testemunhas do crime”, segundo uma fonte ligada à investigação. Em outras palavras, a reconstituição quer verificar se, na prática, o que as testemunhas relataram seria realmente viável.

 

Se forem corroboradas na reconstituição, as informações das testemunhas terão mais valor em um eventual processo judicial se os culpados forem identificados. Um dos relatos mais importantes é o da assessora de Marielle, que estava no carro na hora do ataque e sobreviveu. A mulher não foi atingida pelos tiros e chegou a deixar o país com seu marido após prestar depoimento à polícia.

 

Logo após o crime, ela havia dito a uma emissora de TV que ouviu uma rajada de tiros – o que teria gerado um barulho forte e rápido. Ela disse também que segurou o volante do carro e puxou o freio de mão. Afirmou ainda que, em princípio, não havia se dado conta que a vereadora e o motorista estavam mortos. A polícia deve fazer disparos reais usando uma submetralhadora de calibre 9 mm semelhante à que os policiais acreditam que foi usada no assassinato.

 

Também deve ser reconstituído o trajeto que Marielle, Anderson e a assessora fizeram de carro desde uma reunião política na rua dos Inválidos, na Lapa, até o local do ataque, na rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio. A reconstituição deve acontecer no período noturno, para reproduzir as mesmas condições de visibilidade da noite do crime. Os policiais que primeiro chegaram ao local do crime também participariam da simulação.

 

 

 

Fonte: O sul

09/05/2018 - O prazo para regularizar ou tirar o título de eleitor termina nesta quarta

Termina nesta quarta-feira (09) o prazo para realizar alterações no título de eleitor. Quem deseja obter, alterar ou transferir o documento deve comparecer aos cartórios eleitorais. O mesmo vale para aqueles que precisam cadastrar biometria. Após esse período, só será possível alterar o documento depois das eleições deste ano.

 

Isso ocorre porque a legislação eleitoral determina que não pode haver alterações na base de dados dos eleitores seis meses antes do período das eleições, uma vez que essas informações devem estar atualizadas nas urnas eletrônicas para o dia da votação.

 

Durante o período em que o cadastro permanece fechado, o eleitor pode realizar nos cartórios outros serviços que não interfiram nos dados, como solicitar a segunda via do título ou quitar pendências relativas às últimas eleições.

 

O prazo também encerra o período do cadastramento biométrico obrigatório iniciado há mais de um ano em 716 cidades, listadas nos sites do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e dos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais).

 

Quem perdeu o prazo terá o título cancelado e não poderá votar, participar de concurso público, emitir passaporte e CPF. A regularização só poderá ser feita após as eleições mediante o pagamento de multa correspondente às pendências com a Justiça Eleitoral.

 

O alistamento eleitoral é obrigatório para os brasileiros maiores de 18 anos e facultativo para os analfabetos, pessoas com mais de 70 anos e de 16 a 18 anos incompletos.

 

Voto impresso

 

O TCU (Tribunal de Contas da União) determinou que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tome providências diante de riscos de o voto impresso não ser implementado a tempo do primeiro turno do pleito deste ano, o que representaria um descumprimento à Lei das Eleições. O alerta do TCU veio após a constatação de atrasos relacionados à licitação para a aquisição dos MIV (módulos de impressão de votos) e à especificação do modelo.

 

No STF (Supremo Tribunal Federal), o voto impresso corre risco de ser considerado inconstitucional. Há no gabinete do ministro Gilmar Mendes, ex-presidente do TSE e crítico do voto impresso, uma ação direta de inconstitucionalidade da PGR (Procuradoria-Geral da República) com pedido de liminar nesse sentido. Nas eleições de 2018, é prevista a utilização de 30 mil urnas com módulos de impressão de votos, 5,4% do total.

 

O TCU deu um prazo de cinco dias para que o TSE apresente documentos e informações sobre o estágio da licitação atual, o cronograma atualizado e a estimativa do tempo necessário para a produção dos 30 mil módulos de impressão de voto pela vencedora da licitação, após a aprovação do modelo de produção, bem como a relação dos municípios que receberão os módulos de impressão e a quantidade que cada um deles receberá. Segundo o TCU, há “risco de insucesso na produção tempestiva dos módulos de impressão de voto em decorrência do pouco tempo disponível”.

 

 

 

Fonte: O Sul

08/05/2018 - Homem é preso após assalto a carga de cigarros em Ilópolis

Um homem foi preso por volta das 6h55 desta segunda-feira (7) após realizar um assalto a carga de cigarros em Ilópolis. Segundo registro, a Brigada Militar recebeu a informação do roubo da carga próximo ao trevo do município de Ilópolis. O motorista teria sido levado como refém em direção a Soledade.

 

Um soldado da Brigada Militar estava deslocando para o serviço, resolveu intervir e logo em seguida, teve apoio da guarnição, sendo que conseguiram abordar o caminhão próximo ao trevo de Itapuca. Houve troca de tiros e um indivíduo foi preso em flagrante.

 

Outro criminoso foi alvejado por disparo de arma de fogo, porém consegui fugir em direção a um matagal, não sendo mais localizado. Um revolver calibre 38 foi apreendido. A carga avaliada em R$ 150 mil foi recuperada. O motorista do caminhão saiu ileso da ação. JF

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

08/05/2018 - Morre no hospital motociclista ferido em acidente no Moinhos D’Água em Lajeado

Morreu no início da noite desta segunda-feira (07), no Hospital Bruno Born, Elizandro Leiria de Almeida (26), mais conhecido como Chaulin, morador do bairro Montanha, em Lajeado.

 

No início da noite de domingo (06), o jovem se envolveu em uma colisão entre sua motocicleta e um micro-ônibus na avenida Benjamin Constant, próximo à empresa Rambo Materiais de Construção, no bairro Moinhos D’Água.

 

A vítima foi encaminhada ao HBB, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo passará por necropsia na manhã desta terça-feira (08), no DML de Lajeado. DB

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

08/05/2018 - INSS paga até esta terça-feira valores devidos por erro de cálculo em benefícios; veja se você tem direito

Até esta terça-feira (8), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) paga o sexto lote de valores devidos a beneficiários de todo o Brasil, inclusive no Rio Grande do Sul. Para 1.512 gaúchos, o INSS pagará R$ 32,7 milhões. Estão nesta leva pessoas com até 45 anos de idade que têm valores a receber a partir de R$ 15 mil. No total, serão pagos aproximadamente R$ 660 milhões em todo o Brasil.

 

Os pagamentos do sexto lote tiveram início na quarta-feira (2), de acordo com o final do número do benefício. Aqueles com final 1 e 6 tiveram crédito disponível em 2 de maio. Os com final 2 e 7, no dia 3, final 3 e 8, no dia 4, final 4 e 9,  na segunda-feira (7). Por fim, nesta terça-feira (8), receberá quem tem benefícios com final 5. Para os casos em que titular faleceu após o processamento da revisão e antes do recebimento do crédito, e dos quais derivaram pensões por morte, serão realizados os pagamentos das diferenças em  junho.

 

 O INSS cumpre, desde 2012, um acordo homologado pela Justiça Federal. Esse acerto determinou o pagamento de valores devidos em benefícios por incapacidade ou pensões por morte concedidos entre 2002 e 2009.

 

– O que aconteceu foi que, entre 2002 e 2009, para esses benefícios, o INSS calculou errado o valor a pagar. O governo não tirou do cálculo as 20% menores contribuições do trabalhador para ficar somente com as 80% maiores. O resultado foi um benefício menor do que o que era direito de quem solicitou – explica a presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante.

 

O pagamento desses valores segue cronograma estabelecido em acordo firmado pelo INSS e se estende até 2022. A revisão foi realizada automaticamente e não é necessário que os beneficiários procurem uma agência da Previdência Social. O próximo lote tem previsão de pagamento em maio do ano que vem.

 

SEXTO LOTE DE REVISÕES DO INSS

 

Quem tem direito

 

– Nesta leva, estão os beneficiários com idade até 45 anos e com valores a receber a partir de R$ 15 mil.

 

– Somente têm direito aqueles com os seguintes benefícios aprovados e pagos entre  17/4/2002 e 29/10/2009, confira:

 

Pensão por morte

 

Auxílio doença previdenciário

 

Aposentadoria por invalidez

 

Auxílio acidente previdenciário

 

Auxílio doença por acidente de trabalho

 

Aposentadoria por invalidez por acidente de trabalho

 

Auxílio doença por acidente de trabalho

 

Auxílio acidente e pensão por morte por acidente de trabalho

 

Como consultar se vai receber

 

 – O INSS disponibilizou sistema de consulta ao resultado da revisão no portal Meu INSS e por meio da Central de Atendimento 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h. Porém, o valor do pagamento não será informado.

 

– É preciso fazer cadastro e criar senha pessoal para acessar o portal.

 

Como será o pagamento?

 

 – O INSS enviará carta para os segurados que têm direto à revisão, contendo informações sobre o pagamento.

 

– A carta indicará o valor dos atrasados e a data do pagamento. Caso não tenha recebido a correspondência, consulte o Meu INSS ou entre em contato com a Central de Atendimento do INSS, pelo telefone 135.

 

– O INSS não enviará carta aos beneficiários que tiverem para receber diferenças iguais ou inferiores a R$ 67. Para estes casos a diferença será paga por ocasião da concessão de qualquer benefício que venha a ocorrer até 31/12/2022.

 

–  Em caso de morte do titular do benefício antes do pagamento, o valor será pago aos dependentes habilitados à pensão ou, na ausência destes, aos herdeiros ou sucessores com alvará da Justiça.

 

Como fazer o cadastro no Meu INSS

 

1 – Para fazer o cadastro, é preciso CPF, nome completo, data e local de nascimento e nome da mãe para gerar um código de acesso provisório.

 

2 – Depois, o segurado deve fazer login com essa senha provisória.

 

3 – Logo em seguida, aparecerá mensagem para que o cidadão crie sua própria senha, que deve ser: alfanumérica, ter 9 dígitos, conter um caractere especial (#@$%!*-/+.) e ter pelo menos uma letra maiúscula e outra minúscula.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

08/05/2018 - Com mais de 32 mil pedidos, RS é o estado que mais emitiu CNHs digitais no país

Rio Grande do Sul é o estado do Brasil em que mais Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) digitais foram emitidas até a segunda-feira (7), conforme números divulgados pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública que desenvolve o sistema. Foram mais de 32 mil pedidos no estado, de um total de aproximadamente 140 mil em todo o país.

                             

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), o serviço de CNH digital está disponível desde o ano passado e as autoridades de trânsito aceitam o documento, desde que o aparelho no qual ela foi instalada esteja funcionando e carregado em caso de fiscalização.

 

A adesão é gratuita e opcional, e o aplicativo pode ser encontrado nas lojas digitais Google Play e App Store. Antes de baixar o app, o condutor deve ter um número de celular e um endereço de e-mail cadastrados na base do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

 

Para isso, são indicadas duas opções: dirigir-se a qualquer Centro de Formação de Condutores (CFC) para atualizar os dados pessoais e fazer um cadastro no Portal de Serviços do Denatran ou, para quem possui certificação digital, comunicar todos os dados diretamente no portal do Denatran.

 

O Detran-RS ressalta que a habilitação digital armazena todas as informações da carteira impressa, garantindo a autenticidade do documento. Porém, o departamento salienta que a CNH digital só pode ser gerada para quem tem a última versão da CNH impressa, que conta com um QR Code – código escaneável em aparelhos eletrônicos – na parte interna. O código está disponível nos documentos de habilitação emitidos a partir de 2 de maio do ano passado.

 

A versão impressa continuará sendo emitida normalmente. Os valores para tirar a primeira habilitação na categoria B, que é para carros, está em R$ 2.186,66. O processo de renovação da carteira custa R$ 215,59 e para tirar segunda via é R$ 53,36.

 

Com a CNH digital, o condutor pode dirigir sem carregar a CNH impressa. Nesse caso, os órgãos de fiscalização salientam que os motoristas precisam ficar atentos ao funcionamento dos smartphones, porque se o aparelho estiver descarregado, por exemplo, será considerado que a CNH não está sendo portada, gerando uma infração leve, que prevê multa de R$ 88,38, três pontos na carteira e retenção do veículo até a apresentação do documento.

 

O Detran-RS salienta, ainda, que não é preciso ter acesso à internet no momento da fiscalização. Conforme o departamento, a CNH digital permanece disponível off-line. Basta acessar o aplicativo, digitar a senha e apresentá-la.

 

A CNH digital é considerada mais segura que a impressa, porque é blindada contra falsificações e os dados do condutor são criptografados. Caso o celular tenha sido roubado, o condutor deverá entrar no site do Denatran para bloqueá-la. Se o número de telefone for alterado, o motorista deverá procurar um CFC para cadastrar o novo número. Se mantiver o mesmo número de celular, basta voltar ao site do Denatran e desbloquear.

 

 

 

 

Fonte: G1 RS

08/05/2018 - Dupla assalta agência dos Correios em Bom Retiro do Sul

Dois homens assaltaram uma agência dos Correios no fim da manhã desta segunda-feira (7) em Bom Retiro do Sul, no Vale do Taquari, interior do Rio Grande do Sul. Segundo a Brigada Militar, os criminosos chegaram armados e renderam dois funcionários. Ninguém se feriu.

 

Eles levaram o dinheiro do cofre e fugiram em uma moto em direção a Mariante. A Polícia Federal de Santa Cruz do Sul vai assumir o caso.

 

 

 

Fonte: G1 RS

08/05/2018 - Polícia prende trio suspeito de assalto que resultou em morte de segurança em Cruz Alta

A polícia prendeu, na tarde desta segunda-feira, três homens suspeitos de assaltar uma ótica no centro de Cruz Alta, no Noroeste do Estado. O trio levou mercadorias e dinheiro e teria baleado o segurança João Vanderlei da Silva Rodrigues durante a fuga. A vítima, de 55 anos, foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital São Vicente.

 

Segundo o sargento da Brigada Militar Edson Alexandre Fabrício de Carvalho os assaltantes entraram na Óptica e Joalheria Batista por volta das 8h30min. Funcionários acionaram um alarme interno e, quando chegou o segurança, os assaltantes fizeram o primeiro disparo. O tiroteio seguiu na praça General Firmino, em frente ao estabelecimento.

 

A polícia começou as buscas durante a manhã e encontrou o carro usado na fuga, um veículo Fiat Idea. À tarde foram presos três homens, um de 21 anos e os outros dois de 24 anos. Um deles era foragido do regime semi-aberto. O trio foi levado à Delegacia de Polícia de Cruz Alta e depois encaminhados ao Presídio Estadual da cidade.

 

A busca aos assaltantes ocorreu por meio de trabalho conjunto entre Brigada Militar, Polícia Civil e Comando Rodoviário da BM. Foram aprendidos com os assaltantes quatro revólveres e munições.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/05/2018 - Chuva forte atinge Oeste do RS nesta terça

A Metade Oeste do Rio Grande do Sul deve receber uma forte chuva nesta terça-feira. De acordo com a MetSul Meteorologia, a nebulosidade aumenta em parte do Estado e chove especialmente em áreas perto de Uruguaiana, com risco de altos volumes. A precipitação pode ser localizada em pontos isolados ao longo da Fronteira Oeste, Noroeste e Norte.

 

O sol aparece acompanhado de nuvens na maioria das regiões e a temperatura estará amena pela manhã. A sensação será de frio, mas, durante a tarde, as marcas ficarão agradáveis. O vento sopra fraco e por vezes moderado durante o dia.

 

Em Porto Alegre, o tempo seco segue predominando com sol e nuvens. As marcas devem ficar entre 16°C e 28°C.

 

Mínima e Máxima

 

Uruguaiana 19°C | 23°C

 

Bagé 16°C | 24°C

 

Santiago 16°C | 25°C

 

Caxias do Sul 13°C | 26°C

 

Erechim 16°C | 27°C

 

Santa Cruz 16°C | 28°C

 

Santa Rosa 18°C | 30°C

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/05/2018 - Posto da Brigada Militar na Redenção deve ser reativado

O antigo posto policial da Brigada Militar (BM), localizado no Parque Farroupilha, deve ser reativado o “mais rápido possível”. A confirmação é do comandante do batalhão responsável pelo policiamento ostensivo na região, o 9º BPM, tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon. Segundo ele, tanto a BM, quanto a comunidade e a própria Secretaria Municipal de Segurança (SMSEG), para a qual o espaço foi cedido em 2016, demonstraram interesse em repensar a atividade e transformá-lo em um local de ação integrada, com atuação da BM e da Guarda Municipal (GM).

 

Na próxima quinta-feira, ocorrerá uma reunião entre a Associação dos Amigos do Bairro Bom Fim, a SMSEG e o comandante do 9º BPM. No encontro, os próximos passos devem ser definidos.

 

Segundo o comandante do 9º BPM, no momento, é possível realizar a reabertura do posto para uso da BM. “É um local importante. Temos um ponto turístico da cidade, além do HPS e dos bairros localizados nas proximidades, não somente o Bom Fim”, explicou. Além disso, o comandante acrescentou que, com a reabertura do posto, seria possível deslocar a base móvel da BM, que atualmente faz policiamento em frente ao Auditório Araújo Vianna. “Com o posto em funcionamento, o ônibus poderá se deslocar para outros pontos da cidade”, ressaltou.

 

“Ali nós temos o Brique da Redenção, o parque e algumas situações no Bom Fim de insegurança. Acredito que uma ação integrada vai ser um ganho para todos, somos favoráveis”, afirmou o secretário municipal de Segurança, coronel Kleber Roberto de Lima Senisse. Através das reuniões, que iniciaram no fim de abril, serão definidas as necessidades tanto das corporações que deverão atuar no local. “Vamos elencar o que é preciso fazer em termos de logística, de estrutura do posto, para viabilizar todo o processo em um curto espaço de tempo”, enfatizou.

 

Apesar da aparência de abandono, o secretário Senisse garantiu que o posto é utilizado eventualmente pela GM. “Abandonado não está, ele é utilizado, mas com as modificações, o que se pretende é que aquele local passe a ser um ambiente de atendimento à população e atuação integrada entre as duas instituições”, disse.

 

Associação quer provir fundos

 

A Associação dos Amigos do Bairro Bom Fim, que uniu esforços para erguer o posto em 1989, está mobilizada novamente em prol dos moradores, empresários e frequentadores do bairro. “Nossa associação já está reunindo fundos para colocarmos internet, computador, celular e iluminação no posto, para que possamos dar suporte à BM”, explicou o presidente da Associação, Carlos Alexandre Randazzo.

 

Conforme Randazzo, o posto está fechado na maior parte do tempo, sem nenhuma manutenção e abre esporadicamente, porém, não há atendimento ao público. “Toda a comunidade está sem a segurança que a BM poderia estar nos dando. Tanto a Guarda Municipal, quanto a Brigada Militar, são importantes para o bairro, são partes que nos geram segurança, então esse posto, que inclusive é estratégico, precisa ser reativado”, destacou.

 

Local está fechado há dois anos

 

O posto foi desativado pela BM em abril de 2016. Conforme o comandante do 9º BPM à época, tenente-coronel Marcus Vinícius Oliveira, o fechamento se deu por conta da “produtividade dos policiais”. O ocorrido desagradou a comunidade do bairro Bom Fim, que protestou contra o fechamento do prédio. Em setembro do mesmo ano, o prédio passou a abrigar uma Base Operacional da Guarda Municipal.

 

Quando a base foi instalada, o objetivo da Guarda era buscar uma forma de conseguir viabilizar a presença de um agente fixo no posto, mas isto não ocorreu. Após mais de dois anos da desativação por parte da BM, a comunidade do Bom Fim aguarda ansiosamente pela retomada das atividades: “O posto é de suma importância para toda a nossa cidade, não é só para o nosso bairro”, definiu Randazzo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/05/2018 - “Não tenho medo de ser preso como o Lula”, afirma Temer

O presidente Michel Temer afirmou, em entrevista à rádio CBN, que não tem medo de ser preso, a exemplo do que ocorreu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A declaração veio no mesmo dia em que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu ao pedido da Polícia Federal para prorrogar por 60 dias o inquérito que o investiga, além de outros aliados, por suspeitas de irregularidades na edição do Decreto dos Portos. “Não temo (ser preso) não. Seria uma indignidade. Lamento estarmos falando sobre isso”, disse Temer, quando foi perguntado sobre a possibilidade levantada por procuradores de ser alvo de medidas cautelares assim que deixar o governo.

 

Temer voltou a negar ter beneficiado a empresa Rodrimar ao editar o Decreto dos Portos e disse que não há motivos para o processo ter prosseguimento. A defesa do presidente chegou a pedir o arquivamento das investigações, o que foi negado por Barroso. “Um inquérito que começa sem saber por que, prossegue sem saber por que e certamente vai terminar sem saber por quê”, avaliou. “É como fazer inquérito para investigar um assassinato que não tem cadáver.”

 

Para o presidente, há uma “tentativa de irritá-lo ao invés de preservar a ordem jurídica e examinar os autos”. Ele afirmou ainda que é vítima de uma “campanha feroz” contra sua honra, que “aumentou brutalmente sob o ângulo moral” após ter admitido a possibilidade de concorrer à reeleição. Em outro momento da entrevista, Temer disse que é “demonizado”, e que as ações promovidas por seu governo não são reconhecidas.

 

Ações barradas

 

Em 2016, duas denúncias contra o presidente Michel Temer apresentadas pela Procuradoria Geral da República foram barradas pela Câmara dos Deputados. As ações foram apresentadas após vir à tona encontro de Temer com o empresário Joesley Batista, da JBS, no Palácio da Jaburu. O presidente disse ter se “arrependido” de receber o executivo, mas que foi uma audiência como outras que fazia normalmente com empresários. Temer declarou ainda que as duas denúncias foram “quase dois processos de impeachment”.

 

Eleição presidencial

 

Temer admitiu que poderia abrir mão para apoiar outro candidato, como Geraldo Alckmin (PSDB) ou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (Dem). “Se o sujeito vai ou não vai com a minha cara, eu não me incomodo minimamente, tenho condições psicológicas tranquilas. O que eu quero é que ele vá com a cara do governo, com a cara das teses do governo. Porque, se for falar mal do governo, evidentemente eu serei contra.”

 

Joaquim Barbosa

 

Sobre a possível candidatura do ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa pelo PSB, Temer criticou a ideia de uma candidatura “antipolítica”, porque a administração pública está, segundo ele, enraizada no conceito de política.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

08/05/2018 - Os bombeiros localizaram o corpo da segunda vítima do desabamento de um prédio no Centro de São Paulo

O Corpo de Bombeiros encontrou na manhã desta terça-feira (08) o corpo de uma segunda vítima do desmoronamento do prédio no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo. Segundo informações iniciais, o corpo é de pequeno porte, pode ser de uma criança e não há indícios que seja de Ricardo, primeira vítima encontrada nos escombros.

 

“Agora às 6h30min, em uma escavação manual, foi localizada o corpo de uma vítima de pequeno porte, podendo ser de uma criança. As equipes estão intensificando as buscas no local, porque há indícios de que outras vítimas possam ser encontradas na mesma região”, disse o capitão Palumbo.

 

Duas crianças eram procuradas na tragédia, os gêmeos Welder e Wender, de 9 anos, filhos de Selma, também considerada desaparecida. O corpo tem sinais de carbonização, segundo Palumbo. “O corpo de bombeiros agora vai focar naquela área para que a gente possa saber há outras vítimas ali”, completou. A área é diferente da de onde foi encontrado o primeiro corpo, de Ricardo, na última sexta-feira (04).

 

“Começamos ontem à noite. A própria cadela Sara passou pelo local e ela esboçou grandes indícios, mas o que foi determinante foi a remoção dos escombros de forma selecionada. “Às 6h50min, os bombeiros estenderam uma lona azul durante as buscas aos escombros, próximo à Igreja.

 

Segundo o tenente Derrite, “o IML [Instituto Médico Legal] vai analisar os restos mortais para fazer exames comparativos com material genético de parentes dos desaparecidos. Somente após isso é que terão a confirmação de quem é a vítima”.

 

Curto-circuito

 

As investigações da Polícia Civil identificaram que um curto-circuito causou o incêndio do prédio que, cerca de uma hora depois, desabou no Largo do Paissandu.

 

Em entrevista concedida na área onde os bombeiros fazem o rescaldo do acidente, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho revelou que, segundo as apurações, o curto-circuito aconteceu em uma tomada de um dos cômodos do quinto andar do edifício Wilton Paes de Almeida. O secretário informou que três aparelhos domésticos estavam ligados na tomada: um micro-ondas, uma geladeira e uma televisão.

 

“Não foi uma briga de casal, nada disso”, disse Mágino, rechaçando as primeiras hipóteses levantadas após o acidente de que o incêndio teria sido causado após a explosão de um botijão de gás ou de uma panela de pressão sequente a uma briga entre moradores. “O que aconteceu foi a fatalidade. Em um prédio que tinha diversas irregularidades, essa tomada ligava três aparelhos e terminou vitimando essa família que ocupava esse cômodo”, afirmou.

 

O secretário informou que, no local, morava uma família de quatro pessoas: um homem, uma mulher e duas crianças. A mãe deixou o prédio com um bebê de colo e prestou depoimento. Já o pai se feriu ao tentar socorrer a outra criança, de 3 anos. A filha está internada em estado grave na Santa Casa de São Paulo. O pai está no Hospital das Clínicas e teve dois terços do corpo queimados, mas segundo Alves Barbosa Filho, está em situação “aparentemente melhor do que a criança”.

 

 

 

Fonte: O Sul

07/05/2018 - Baleia é encontrada morta em balneário de Mostardas, no Litoral Sul

 

Uma baleia que pode pertencer à espécie Jubarte foi encontrada morta, na tarde deste domingo, na faixa de areia da praia de um balneário pertencente ao município de Mostardas, no Litoral Sul do Estado. O tamanho do animal foi estimado em 10 metros. Juntamente com a baleia, foi encontrado um golfinho, também sem vida.

 

Pescadores e moradores da região pouco movimentada, informaram que foram surpreendidos pelas aparições inusitadas. Há informação de que os animais provavelmente acabaram falecendo após ficarem presos a redes de pesca de grandes navio, que ficam em alto mar.

 

Porém, somente análises de especialistas vão poder confirmar as causas. Os animais chamaram a atenção de quem passou no local durante o domingo.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/05/2018 - Após chuvas, rios começam a baixar na Fronteira-Oeste

Os rios da Fronteira-Oeste retornam a níveis normais neste final de semana, após a chuva dar uma trégua, mas autoridades monitoram a situação de famílias atingidas na região. Em Alegrete, segundo Ellen Figueiredo, da Defesa Civil, o Ibirapuitã mede 5.34 metros neste domingo, e está descendo. Apenas uma família da Vila Nova, preventivamente, havia saída de casa e está de volta.

 

Em Quaraí, o rio que leva o nome da cidade mede 7 m, tendo recuado 2,35 m nas últimas 48 horas. Conforme o secretário de Obras e coordenador da Defesa Civil, Adriano do Santos, 21 famílias foram removidas antecipadamente para garantir a segurança dos 70 ribeirinhos. Sete famílias ainda estão abrigadas na Sociedade Árabe Palestina e as outras 14 em moradias de parentes. A orientação, de acordo com o secretário, é para que o grupo retorne apenas a partir das 12h desta segunda-feira. Há previsão de chuva e, com isso, o possível aumento das águas.

 

Em Santana do Livramento, de acordo com o município, o decreto de situação de emergência será editado nesta segunda-feira. Nele, consta que 105 famílias se encontram em extrema vulnerabilidade, sendo seis desalojadas (que já retornaram às casas) e 16 desabrigadas. Houve registros de alagamentos, desmoronamento de pontes, interrupção do transporte coletivo municipal, intermunicipal e interestadual. As águas da chuva, que chegaram a 250 mm, afetaram 419 famílias, totalizando 1.616 pessoas que sofreram com danos materiais. Não chove no município desde sexta-feira.

 

Em Barra do Quaraí, o manancial voltou a correr normalmente. O nível do rio Quaraí não tem sido aferido em razão do furto das duas réguas de alumínio do ponto de medição. Visualmente, a tendência é de retorno ao volume normal, informou Izair Rodrigues, da Defesa Civil. Já em Uruguaiana, as chuvas não alteraram o nível do rio Uruguai que mede 1.30 m. A principal anotação é o prejuízo causado às vias urbanas e vicinais, que contam com muito barro, buracos e danos no asfalto já desgastado.

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

07/05/2018 - Presidente dos Correios defende fechamento de agências para modernizar empresa

O presidente interino dos Correios, Carlos Fortner, declarou que a decisão de fechar agências próximas umas das outras está mantida, mas que ainda analisa quais terão as atividades encerradas. No sábado (5), a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, revelou que a diretoria da empresa aprovou em fevereiro, em reunião sigilosa, proposta de fechamento de 513 agências e demissão de servidores. Fortner nega que esse número esteja definido. Diz que pode aumentar ou diminuir a depender do estudo que ele mandou fazer e que pode ficar pronto nesta semana. Ele quer analisar uma a uma as agências que estão na lista da degola.

 

— Não é cabível numa empresa que quer ser modernizada, que quer se atualizar, que quer estar saudável, ter uma agência a 50 metros uma da outra, gastando com dois imóveis e assim por diante? Copacabana (RJ) tem agências a um quarteirão da outra. Não faz o menor sentido isso — diz.

 

Filiado ao PSD, mesmo partido do ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, Fortner diz não saber quando será efetivado no cargo.

 

—Evidentemente que o fechamento da agência, no limite, vai implicar sim a liberação de excedente de mão de obra — afirma sobre demissões.

 

A diretoria dos Correios e o conselho de administração aprovaram proposta de fechamento de agências e demissões dos servidores no início do ano. O senhor era um dos vice-presidentes que aprovaram a proposta. Quando as agências começam a ser fechadas? O documento fala a partir de maio.

 

Vou avaliar uma por uma ainda. Estarei recebendo nesta semana as fichas de cada uma dessas agências. Nós vamos avaliar todas elas. Ao fim, tudo isso será repassado para o Ministério das Comunicações e para o Ministério do Planejamento também. Terá uma apresentação ao TCU. Esse prazo de maio que está indicado é um cronograma tentativo. Para mim, é algo que ficará só a partir do segundo semestre.

 

Quantas agências serão fechadas? O documento fala em 513.

 

Quando foi apresentada a primeira tabela aprovou-se um número de 513. Originalmente eram 752. Depois abaixou. Eu pedi um aprofundamento para a área responsável. Quero que me convençam de uma a uma. Hoje estamos revisando todo o estudo para se chegar a uma planilha conclusiva. Ainda não temos essa planilha. É algo que não deveria ter sido vazado. Vamos abrir uma sindicância interna para apurar o vazamento (a Coluna divulgou cópia da proposta aprovada).

 

O senhor pediu o reestudo para quem?

 

Para a área técnica. É um ato discricionário meu e foi informado aos vice-presidentes. As agências que tivermos dúvidas quanto à rentabilidade ou o impacto que o fechamento pode causar na região sairão da lista.

 

O senhor vai revogar a decisão que foi tomada?

 

Não. O que eu vou fazer é analisar agência por agência. Não houve naquele momento apresentação da lista (de agências).

 

Houve sim. O documento aprovado indica as agências num anexo, define cronograma a partir de maio para iniciar o fechamento delas e fala em demissões.

 

Sem dúvida. A diretoria da área fechou o estudo das 513 agências. Nós validamos o estudo (na reunião de diretoria e depois pelo conselho de administração) e, a partir dali, eu entendi que era necessário conhecer agência por agência.

 

Qual o critério para fechar as agências?

 

Eu tenho agência que está espalhada a 50 metros uma da outra. Não é cabível numa empresa que quer ser modernizada, que quer se atualizar, que quer estar saudável, ter uma agência a 50 metros uma da outra, gastando com dois imóveis e assim por diante. Eu pedi que, a partir da lista, que ainda está sendo validada, nem sei se serão 500, talvez termine com 400 agências, não sei, vou avaliar uma por uma ainda.

 

Haverá etapas?

 

Pedi para separar em fases. A primeira é agência própria que sombreia (está próxima de) agência própria que funciona em imóvel alugado. Eu não vou manter com dinheiro público uma agência que sombreia a outra em cima de um imóvel alugado. Eu devolvo o imóvel e ainda corto custo. Não tem demissão nenhuma nessa etapa. Absorvo essas pessoas em outra agência. Nos lugares em que eu tenho agências com pouco movimento e tenha outra próxima que possa permitir o deslocamento aceitável das pessoas não tem por que manter a agência aberta.

 

No documento aprovado, inclusive pelo senhor, fala-se em demissão sem a qual não teria rentabilidade para os Correios.

 

De fato não consegue. Evidentemente que o fechamento da agência, no limite, vai implicar sim liberação de excedente de mão de obra. É inevitável. Quanto é o excedente hoje? Esse número de 5 mil pessoas é para todo o universo de 752 agências, o primeiro número (proposto pela consultoria). Tudo isso ainda tem tanto a amadurecer. Eu mesmo pedi para separar por Estado, quero saber os dados do município, qual a agência mais próxima. Quero saber quantos quilômetros leva para a pessoa se deslocar de uma agência que será fechada para outra.

 

O senhor vai revogar a decisão da diretoria de fechar as agências?

 

No momento em que eu assumi a presidência (ele ocupa o cargo interinamente desde abril) eu solicitei o reestudo do trabalho todo. Não é uma questão de revogar o trabalho. O fechamento de agências sombreadas é uma decisão que vai ser tomada, sim. Se é agora, no segundo semestre ou daqui a um ano faz parte de um projeto para que se possa ter uma empresa saudável. Não adianta eu ter uma agência perto da outra. Copacabana (RJ) tem agências a um quarteirão da outra. Não faz o menor sentido isso.

 

Em Minas está incluída na lista de fechamento a agência central de Belo Horizonte.

 

Eu não tenho essa definição. Esse cronograma que está definido a partir de maio é um erro da área técnica que fez isso. Tá errado. Vou dividir isso em fases. Vamos fazer por Estado, por fases. A primeira fase é agência própria sombreada por agência própria em imóvel alugado. Num segundo momento é agência própria sombreada por agência própria num imóvel próprio. Num terceiro momento são agências próprias sombreadas por agência franqueada.

 

Quando sai a lista definitiva das agências que serão fechadas?

 

Dei prazo para finalizarem esse trabalho que já venceu duas vezes. Paciência. Tá dando prejuízo? Tá dando. Mas eu vou tomar a decisão ciente, tranquilo de que a tomada (sobre quais fechar) foi correta.

 

O senhor tem um limitador da lei eleitoral e não pode fazer demissões depois de junho.

 

Se eu não conseguir fazer agora eu vou respeitar a lei eleitoral. O que eu posso fazer? Não é uma empresa privada. O vazamento estraga o projeto. É um trabalho que estava sendo feito com todo cuidado.

 

Por que não foi feita uma audiência pública para ouvir a sociedade?

 

Não tem isso. É um ato discricionário do gestor. Imagina se cada decisão que eu for fazer eu tenho que chamar audiência publica. Isso não existe. Vai ser conversado com os prefeitos onde vai haver fechamento. Uma coisa é eu ver o mapa do Google. É diferente de o município me dizer. Há necessidade de uma sensibilidade maior na definição das agências. Existe um projeto de redesenho da rede de atendimento aonde esse projeto vai ser implementado sim. Agora vamos ver agência por agência, entender o impacto qualitativo em cada uma delas.

 

A medida vai favorecer os franqueados?

 

Não há favorecimento aos franqueados. Em alguns casos pode até ser que a agência seja absorvida por uma dessas. As franqueadas prestam um bom serviço ao parceiro. Fazem parte da rede de atendimento.

 

O senhor diz que a decisão do fechamento das agências está tomada, foi o que publicamos. O que vocês estão avaliando e quais são as agências que serão fechadas a partir de uma nova lista. É isso?

 

Não. Ela está baseada na lista (aprovada em fevereiro pela diretoria), sim. Pode ser que dessa lista saiam agências ou entrem agências. Por que está baseada nessa lista? Porque ela foi levantada a partir dos estudos da consultoria. No projeto de reestruturação da empresa já estava previsto a remodelagem. Não é novidade.

 

A novidade é que vocês aprovaram o fechamento a partir de maio.

 

Nós estamos fazendo isso com cuidado. Não é uma decisão simplesmente de caráter econômico. Vamos revisar agência por agência. Teremos dia 8 uma reunião na Secretaria de Planejamento onde esse tema tem sido recorrente. Estou sendo cobrado. Mas fazer o quê? Não ficou maduro para maio. Não vou fechar agência a torto e direito.

 

Pela reavaliação que o senhor diz estar fazendo, quantas agências serão fechadas?

 

Não sei ainda. Se eu falo cria uma expectativa. A gente está identificando que cabem outras agências que não estão na lista (de 513). Podem ser mais, podem ser menos.

 

O senhor disse que numa primeira etapa não haverá demissões.

 

Tem uma série de etapas antes de chegar à demissão motivada, onde se oferece ao atendente a oportunidade de ele trabalhar em outra áreas. Na primeira etapa (fechar agência sombreada que funcionada em prédio alugado próxima de outra) não tem demissão. Pelo estudo ainda preliminar são umas 60.

 

O documento que vocês aprovaram não fala de etapas. Diz que sem demissão não tem rentabilidade.

 

No limite é exatamente isso. Mas se o pessoal se dispuser em trabalhar em outra área a gente aproveita.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

07/05/2018 - Hospital Beneficência Portuguesa é invadido e tem condicionadores de ar, motores e até torneiras levados

Equipamentos foram levados do banco de sangue do Hospital Beneficência Portuguesa na madrugada deste domingo (6), na região central de Porto Alegre. A ação criminosa foi percebida por funcionários que chegaram ao local para trabalhar no início desta manhã.

 

Conforme o relato dos trabalhadores — da instituição que está praticamente fechada —, um ou mais criminosos entraram no local durante a madrugada por meio de um equipamento de um ar condicionado que fica na escadaria ao lado da Igreja da Conceição.

 

Segundo o presidente do Hospital Beneficência Portuguesa, Augusto Veit, foram levados dois condicionadores de ar, três motores de freezers e geladeiras, um computador e duas torneiras.

 

— Já estamos numa situação delicada e algo assim ocorre — lamentou o presidente da entidade, informando que as bolsas de plasma que estavam nas geladeiras ficaram inutilizadas.

 

Às 7h, quando funcionários entraram no local e perceberam água pelos corredores do hospital, viram que o local havia sido atacado por criminosos.

 

Funcionários ouvidos pela reportagem não quiseram se identificar, mas demonstraram tristeza com a situação. Alguns estão há quase um ano sem receber salários.

 

— Estou há muito tempo aqui e sigo porque falta pouco para aposentar. Tenho outro trabalho, mas também quero seguir aqui — conta um funcionário.

 

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

07/05/2018 - Procurado da justiça é preso após espancar criança em Gramado

 Brigada Militar de Gramado prendeu um homem de 31 anos após receber denúncia de que ele estaria espancando o filho de 12 anos.

 

A denúncia chegou à BM, por meio do 190, no começo da madrugada de sábado (5). Populares ligaram pouco depois da meia-noite de sexta (4), informando que o homem estaria batendo em uma criança – filho dele – no Bairro Viação Férrea.

 

O comunicante disse que frequentemente ouvia os gritos do menino, que vinha sendo espancado com uma mangueira de jardim.

 

A guarnição deslocou ao local e abordou o suspeito no momento que saía da casa. Em consulta ao sistema da polícia, os policiais constataram que ele era procurado da justiça com mandado de prisão expedido pela comarca de Palhoça, Santa Catarina. O nome não foi divulgado pela polícia.

 

O homem foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio de Canela. A criança foi conduzida ao hospital devido aos ferimentos que apresentava, acompanhada pelo Conselho Tutelar.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

07/05/2018 - Criança de cinco anos é baleada pelo pai em Taquari

Um homem de 63 anos foi detido pela Brigada Militar (BM) de Taquari, no Vale do Taquari, após ser acusado de ter atirado na filha de cinco anos, na noite do sábado. O crime ocorreu por volta das 22h, quando os policiais foram acionados pelo hospital da cidade, que informaram que uma menina teria entrado baleada na unidade.

 

Conforme a polícia, a mãe da vítima informou que o autor do disparo foi o seu companheiro. Durante uma discussão familiar, ele teria ameaçado atirar na enteada, de 15 anos. No intuito de proteger a irmã, a menina de cinco anos, teria partido para cima do homem. Ela foi ferida de raspão no braço, recebeu atendimento médico e já foi liberada.

 

De acordo com a BM, o homem apresentava sinais de embriaguez. Após ter efetuado o disparo, ele fugiu da residência da família, mas foi capturado horas mais tarde, escondido em uma casa nas proximidades.

 

A polícia destacou que o homem indicou onde havia deixado a arma. No local, não divulgado pela instituição, foram localizadas outras armas, munições e insumos para fabricação de munições, além de várias facas.

 

Durante depoimento prestado à Polícia Civil, a mãe da vítima informou que o homem costuma deixar a geladeira trancada com cadeado. Ninguém da casa tem acesso aos alimentos e a comida é fornecida somente quando ele julga necessário.

 

O homem ainda teria histórico criminal de porte ilegal de arma e foi preso em flagrante e, após os trâmites legais, encaminhado à Penitenciária de Venâncio Aires. Os nomes dos envolvidos não foram informados pela polícia.

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo 

07/05/2018 - Segunda-feira terá muitas nuvens sobre o RS

O sol aparece mesmo que brevemente nesta segunda-feira na maioria das regiões gaúchas, mas estão previstos períodos de maior nebulosidade em que o céu pode ficar nublado ou encoberto. Grande parte do Rio Grande do Sul terá um dia sem precipitação, no entanto pode ocorrer chuva em pontos isolados principalmente do Noroeste e Norte do Estado, além do Litoral Norte.

 

A temperatura segue acima da média histórica desta época do ano, contudo é, no geral, agradável. O amanhecer terá formação de bancos localizados de nevoeiro e neblina, mas que logo tendem a se dissipar. Porto Alegre, em um dia de sol e nuvens, terá temperaturas variando entre 19°C e 27°C.

 

A semana que começa, porém, deverá ser a última do verão estendido no Sul. Segundo a MetSul Meteorologia, na quinta-feira, frente fria traz chuva para o Oeste e o Sul. Esse sistema avança pelo Estado na sexta com chuva em grande parte do território gaúcho. Essa frente romperá, enfim, o bloqueio atmosférico longuíssimo das últimas semanas e responsável pelo mês de abril mais quente já registrado. Ar mais frio ingressa no final de semana e traz marcas mais típicas da estação.

 

 

Mínimas e máximas pelo RS

 

Porto Alegre: 19°C / 27°C

 

Caxias 15°C / 25°C

 

Passo Fundo 17°C / 27°C

 

Santa Maria 18°C / 27°C

 

Santiago 16°C / 26°C

 

Uruguaiana 20°C / 28°C

 

Livramento 17°C / 25°C

 

Bagé 17°C / 25°C

 

Pelotas 17°C / 24°C

 

Rio Grande 18°C / 23°C

 

Torres 18°C / 23°C

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

 

07/05/2018 - As inscrições para o Enem começam nesta segunda-feira

As inscrições para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) começam às 10h desta segunda-feira (7) e vão até o dia 18 de maio. Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa de inscrição no Enem devem se inscrever, na “Página do Participante”.

 

O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, pode ser feito até o dia 23 de maio, nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

 

Para fazer a inscrição, o participante deverá apresentar o número do CPF e do documento de identidade e criar uma senha. O número de inscrição gerado e a senha cadastrada deverão ser anotados em local seguro, pois serão solicitados para o acompanhamento da situação da inscrição na Página do Participante. Esses dados também serão usados para consulta do Cartão de Confirmação da inscrição e para a obtenção dos dados individuais dos candidatos.

 

Na hora da inscrição, o candidato deverá informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame. Também deve ser indicado o município onde o candidato quer realizar o exame e a língua na qual quer fazer a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

 

Atendimento

 

O candidato que necessitar de atendimento especializado ou específico deve fazer essa solicitação no ato da inscrição. O atendimento especializado pode ser pedido para pessoas com problemas como baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, deficiência intelectual, dislexia ou autismo.

 

O atendimento específico pode ser solicitado para gestante, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar ou com outras condições específicas.

 

Os candidatos travesti ou transexuais que desejarem também poderão pedir atendimento pelo nome social.

 

Provas

 

As provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. o primeiro dia da prova, que reúne redação e questões de linguagens e ciências humanas, terá cinco horas e meia de duração e o segundo dia, com questões de ciências da natureza e matemática, terá cinco horas.

 

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) e para obter financiamento pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

 

20 anos

 

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) chega à maturidade duas décadas depois de ser criado, como o maior vestibular do País. Com mais de mais de 6,7 milhões de inscritos em 2017, ele é o principal sistema de seleção para cerca de 500 universidades públicas e privadas no Brasil.

 

Quando implementado em 1998, o objetivo do Enem era apenas avaliar os estudantes que estavam encerrando o período escolar. Naquele primeiro ano, foram 157 mil inscritos. Mas como foi que a prova tomou esta dimensão? A resposta é simples: seu progresso está costurado ao seu nível de importância. Além de servir de análise para o governo definir políticas públicas educacionais, o exame avalia o desempenho individual de cada aluno. Com isso, as universidades começaram a se apropriar desses resultados. Para se ter uma ideia, a fama do Enem já ultrapassou as fronteiras do Brasil.

 

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) fechou em 2018 o 28º convênio com uma instituição de ensino superior de Portugal, que também utiliza os resultados para o ingresso de brasileiros em sala de aula lá naquele país.

 

Anualmente, as faculdades e universidades se inscrevem para adotar a nota do Enem nos seus processos seletivos. E por lei, só podem se candidatar a usar o exame como seleção as universidades bem avaliadas pelo MEC (Ministério da Educação). Isso significa que independentemente da instituição escolhida pelo estudante, ele já terá a garantia de uma graduação de qualidade, um diploma reconhecido e uma boa aceitação no mercado de trabalho.

 

 

 

Fonte: O Sul

04/05/2018 - Líder de facção do Rio Grande do Sul é preso no Paraguai

O líder de uma das principais facções do Rio Grande do Sul, Luis Fernando da Silva Soares Júnior, 38 anos, conhecido como "Museu" e "Júnior Perneta", foi preso na madrugada de quarta para quinta-feira, no Paraguai. A prisão, ocorrida na cidade de Encarnacion, foi resultado de uma ação integrada entre a Polícia Civil gaúcha, a Polícia do Paraguai, a Polícia Federal, a Polícia do Paraná e a Interpol.

 

Conforme o diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), Rodrigo Bozzetto, no âmbito da investigação, realizada há cerca de dois anos, outros dois líderes de facções também já haviam sido presos em solo paraguaio: José Dalvani Nunes Rodrigues, vulgo "Minhoca", preso em Ciudad del Este e Jackson Peixoto Rodrigues, vulgo "Nego Jackson", preso em Pedro Juan Caballero. “Os principais líderes das facções gaúchas estão todos segregados”, ressaltou.

 

Ainda conforme Bozzetto, Júnior Perneta possuía cinco mandados de prisão em aberto e constava na difusão vermelha da Interpol. O processo de expulsão do preso para o Brasil já está sendo trabalhado pela Polícia Civil gaúcha.

 

 

 

Fonte: Correio do povo

04/05/2018 - Motorista com sinais de embriaguez capota automóvel em Teutônia

Um homem de 37 anos foi autuado em flagrante por embriaguez ao volante na noite desta quinta-feira (03), em Teutônia. De acordo com a Brigada Militar (BM), pouco antes das 22h, o policiamento recebeu denúncia sobre um automóvel Celta prata, de Teutônia, trafegando em zigue-zague.

 

Uma guarnição encontrou o veículo na avenida Um Leste, no bairro Centro Administrativo. Foi dada ordem de parada ao condutor, mas ele não parou, seguindo na direção do bairro Languiru. Após acompanhamento, o motorista capotou o veículo num trecho sem saída, na rua Artur Reinoldo Graeff. Não houve feridos.

 

Com visíveis sintomas de ingestão de bebida alcoólica, o condutor não fez o teste do etilômetro, mas foi autuado em flagrante por prova testemunhal na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). DB

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

04/05/2018 - Polícia Civil prende suspeitos de roubo e tráfico de drogas em Soledade

Uma ação da Polícia Civil resultou na prisão de dois indivíduos na tarde desta quinta-feira (03), em Soledade. A primeira prisão foi de um homem de 43 anos, suspeito de roubo de uma caminhonete no interior do município. Após investigações, foi solicitada a prisão preventiva.

 

A segunda prisão ocorreu no bairro Expedicionário, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão. Encontrados entorpecentes e uma arma de fogo em posse de um indivíduo de 19 anos. Ele foi autuado em flagrante na delegacia. DB

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

04/05/2018 - Prédio de antiga fábrica de calçados é atingido por incêndio em Teutônia

Um incêndio atingiu a antiga fábrica de calçados Blip na tarde desta quinta-feira (03), em Teutônia. O sinistro iniciou na estrutura localizada na rua Dom Pedro II, no bairro Canabarro, por volta das 14h, sendo acionado o Corpo de Bombeiros Voluntários de Teutônia.

 

Houve a queima de retalhos de couro e outros materiais sintéticos que ainda restavam no interior da estrutura. Até o início da noite os bombeiros ainda trabalhavam no local, com ajuda de uma retroescavadeira da Prefeitura, sem previsão para conclusão do serviço. Não há registro de feridos.

 

A empresa está fechada desde 2011, tendo atuado no mercado calçadista por cerca de 20 anos. As causas do incêndio ainda são desconhecidas. Em 2017 foram registrados três casos de incêndios no prédio. MS

 

 

 

Fonte: Grupo Independente

04/05/2018 - Trensurb entra com ação judicial para anular multa de R$ 547 mil

A Trensurb entrou com ação judicial nesta quinta-feira (3) pedindo a anulação de ato do Procon-RS, que aplicou multa de R$ 547 mil à empresa. A medida foi ajuizada na Vara da Fazenda Pública.

 

A multa aplicada pelo Procon-RS foi resultado de processo administrativo aberto em fevereiro para investigar o reajuste no preço cobrado por viagens entre as estações, que cobrem Região Metropolitana e Vale do Sinos. A tarifa subiu de R$ 1,70 para R$ 3,30, depois de 10 anos sem alteração no custo do bilhete. O aumento de 94% no valor da passagem foi autorizado pelo Ministério das Cidades em janeiro _ quase nove meses depois da apresentação da proposta.

 

A inflação acumulada na década sem reajuste foi de 79%. A cobrança de R$ 541,7 mil corresponde a menos de um dia de arrecadação da Trensurb, que atende a 180 mil passageiros por dia.

 

A empresa chegou a recorrer administrativamente da multa, que foi confirmada pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos. Se não realizar o pagamento, a empresa será inscrita na dívida ativa do Estado, o que a impediria, por exemplo, de tomar empréstimo.

 

GaúchaZH tenta contato com o Procon-RS, mas não conseguiu localizar representantes do órgão para comentar a questão até a publicação desta reportagem.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

 

04/05/2018 - Procurado por estupro é preso após usar rádio para anunciar a própria morte em Sobradinho

Procurado após ter a prisão decretada por estupro, um homem de 60 anos foi preso nesta quinta-feira (3) depois que tentou forjar a própria morte em Sobradinho, na Região Central do Rio Grande do Sul. Segundo a polícia, ele é suspeito de abusar de uma sobrinha, que teve uma filha com ele, e que também foi vítima.

 

Fingindo ser outra pessoa, Remar Soares foi até uma emissora de rádio da cidade para comunicar que o irmão havia morrido. Na recepção, ele se identificou como Osmar Soares. Ao preencher o formulário do anúncio, ele informou o próprio nome.

 

"Ele começou a chorar na recepção, dizendo que o irmão tinha morrido. Deu informações do velório, disse que o corpo seria cremado em Passo Fundo. É bem comum no interior as rádios noticiarem a morte de alguém da comunidade", conta ao G1 o diretor da rádio Sobradinho, João Vianei Zasso de Castro. "E a gente noticiou, jamais saberíamos que era mentira. Isso é inédito", completa.

 

Logo que a notícia entrou no ar, familiares telefonaram para a redação da rádio e relataram que a informação era falsa. "A gente começou a receber as ligações dos próprios familiares dizendo que ele estava vivo", diz João.

 

A polícia encontrou Remar no interior de Segredo, município próximo a Sobradinho. A delegada Graciela Chagas acredita que o suspeito estava prestes a fugir e usou a emissora para despistar a polícia. "Desde abril a gente estava à procura dele. Ele simulou a própria morte para ter tempo de escapar", afirma.

 

Segundo ela, Remar é suspeito de ter abusado de uma sobrinha, então com 14 anos. Ela ficou grávida de uma menina, hoje com 8 anos de idade. "Ela começou a visitar ele e também foi abusada", diz.

 

Em 1995, Remar foi condenado pelo estupro de uma menina com síndrome de down. O crime ocorreu na cidade de Estância Velha. Na ocasião, ele foi preso, mas acabou solto anos depois.

 

 

 

Fonte: G1 RS

04/05/2018 - Cinco são presos no Rio Grande do Sul em mais uma fase da Operação Lava Jato

A Polícia Federal cumpriu cinco mandados de prisão preventiva em Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira (3), em mais um desdobramento da Operação Lava Jato, que recebeu o nome de 'Câmbio, Desligo'.

 

Entre os presos está o engenheiro agrônomo Antônio Claudio Albernaz Cordeiro. Ele foi detido em casa, na Zona Sul da capital. Cordeiro já havia sido preso na 26ª fase da Lava Jato, em 2016, que recebeu o nome de Xepa.

 

Ao G1, o advogado Antonio Tovo disse que a prisão é uma "medida excessiva". "O Antônio já foi preso e nessa e em todas as oportunidades ele sempre prestou esclarecimentos. Entendemos que essa prisão é uma medida excessiva para uma pessoa que sempre esteve à disposição da justiça", considerou. Ele afirmou ainda que não teve acesso aos autos do processo.

 

Também foram presos Paulo Aramis Albernaz Cordeiro, Athos Roberto Albernaz Cordeiro e Carmen Regina Albernaz Cordeiro, irmãos de Antônio, além de Suzana Marcon.

 

O advogado Alexandre Wunderlich, que representa os quatro, informou por nota que há visível equívoco na decisão judicial. "Os clientes são profissionais que atuam outros ramos empresariais e nunca participaram de operações de câmbio", diz o texto.

 

Além da Zona Sul, na Vila Assunção, os mandados foram cumpridos no bairro Bela Vista, na Zona Norte. Os alvos, conforme a PF, são clientes de doleiros que atuavam com remessa ilegal e lavagem de dinheiro no exterior. As atuações individuais de cada um não foram detalhadas.

 

Nesta fase da Lava Jato, são cumpridos 43 mandados de prisão preventiva no Brasil (Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e no Distrito Federal), e também no Paraguai e no Uruguai. Estão incluídos também 51 ordens judiciais de busca e apreensão.

 

Até a última atualização desta reportagem, a força-tarefa confirmava 13 presos no Rio de Janeiro, oito em São Paulo, cinco no Rio Grande do Sul, dois em Minas Geriais, dois no Distrito Federal, e outros três no Uruguai, totalizando 33 presos.

 

Em agosto do ano passado, a Polícia Federal já havia cumprido mandados de busca e apreensão em escritórios e residências dos investigados, por suspeitas de desvio de R$ 30 milhões em obras de rodovias, que acontecia por meio de grandes empreiteiras ligadas a entidades associativas que pagavam contribuições sindicais calculadas sobre valor de obras.

 

Os doleiros, que firmaram as delações com a PF foram presos fora do país e trazidos de volta para o Brasil. Eles operavam para o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

 

'Câmbio, Desligo'

 

Na operação desta quarta, os suspeitos integravam um sistema chamado Bank Drop, no qual doleiros remetem recursos ao exterior através de uma ação conhecida como “dólar-cabo”. O “dólar-cabo” é o modo de envio de dinheiro para o exterior que não passa pelas instituições financeiras reguladas pelo Banco Central.

 

A ação tem como base a delação do doleiro Vinícius Vieira Barreto Claret, o Juca Bala, e Cláudio Fernando Barbosa, o Tony. Os dois doleiros trabalhavam para a organização criminosa chefiada por Sérgio Cabral.

 

Segundo a polícia, eram 3 mil offshore em 52 países, que movimentavam US$ 1,6 bilhão. As empresas ficam em paraísos fiscais e são usadas para ocultar o verdadeiro dono do patrimônio depositado em uma conta.

 

De acordo com as investigações, o grupo usava softwares que uniam doleiros do mundo todo, o que o Ministério Público Federal chama de instituição financeira clandestina.